FMO janeiro 2020

24/09


2021

Quarentena de Bolsonaro gera alívio entre aliados

Depois do vexame da viagem a Nova York, para o discurso na sessão de abertura da Assembleia Geral da ONU, o período de quarentena do presidente Jair Bolsonaro, mesmo que seja curto, foi recebido como um alívio por seus aliados em Brasília.

Um interlocutor do presidente disse, reservadamente, ao blog do Valdo Cruz, que o governo ganhou alguns dias de sossego e sem que ele tivesse que ficar respondendo pelo seu discurso radical na ONU, no qual mentiu, usou dados incompletos e defendeu o tratamento precoce.

Dentro do Palácio do Planalto, a expectativa é que o presidente, após o período de quarentena, mantenha o tom da nota “Declaração à Nação”, na qual buscou baixar o tom da crise que ele mesmo havia criado e acenar com uma pacificação entre os Três Poderes. Principalmente para garantir que a pauta do governo dentro do Congresso seja destravada.

Afinal, os problemas reais continuam para o governo, principalmente no campo do Orçamento da União de 2022, ainda não equacionado enquanto a conta do pagamento dos precatórios, de R$ 89 bilhões, não for resolvida.

Segundo assessores e aliados, o presidente sinalizou que vai baixar mesmo a temperatura e se concentrar no que interessa, porque o tempo está ficando curto para negociar e aprovar o Orçamento do próximo ano, abrindo espaço para bancar o Auxílio Brasil dentro do teto de gastos no ano eleitoral.

Entre as pautas de maior urgência, estão aprovar a Proposta de Emenda Constitucional que pode transferir para 2023 o pagamento de cerca de R$ 50 bilhões dos precatórios, dívidas judiciais que o governo tem de honrar, e a taxação da distribuição de lucros e dividendos.

A primeira medida abre espaço no Orçamento para o Auxílio Brasil. A segunda vincula recursos para bancar o pagamento do benefício, de R$ 300 por família.

O presidente deseja ainda que a sabatina de André Mendonça para o Supremo Tribunal Federal (STF) seja agendada. Ele vem sendo cobrado pelos aliados da bancada evangélica a pressionar o Senado a marcar essa data para que o nome do seu ex-ministro da Justiça seja submetido à aprovação ou rejeição do Senado.

Bolsonaro não pode desagradar os evangélicos, aliados fiéis de seu governo, que começam a desaprovar sua administração.


Email

Cabo - Pavimentação e Drenagem

Confira os últimos posts

07/12


2021

Ex-mulher denuncia agressões e ameaças de Pedro Eurico

Do G1/PE

A economista aposentada Maria Eduarda Marques de Carvalho afirma que manteve um relacionamento por 25 anos com o atual secretário de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco, Pedro Eurico. Agressões físicas e psicológicas marcaram o tempo juntos, assim como pedidos de desculpas, afirmou a mulher, que registrou dez boletins de ocorrência ao longo dos anos, a última em novembro.

“Ele batia, dava murro, dava chute. A vida inteira. Ele sempre me bateu”, declarou.

Pedro Eurico de Barros e Silva atua há anos na política do estado. Foi eleito vereador do Recife em 1984 e deputado estadual entre 1986 e 2006, sendo presidente da Assembleia Legislativa no biênio 1995-1996. No segundo governo Miguel Arraes (1987 a 1990), comandou a Secretaria de Habitação.

Assumiu a Secretaria Estadual da Criança e da Juventude em 2012 e, em 2015, foi para a pasta de Justiça e Direitos Humanos. Desde 2019, Pedro Eurico é presidente do Conselho Nacional de Secretários de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Administração Penitenciária.

Procurado pela TV Globo, o secretário preferiu não gravar entrevista e disse, em nota, que as "denúncias improcedentes de agressão datam de mais de 10 anos e muitas destas foram retiradas pela suposta vítima".

Maria Eduarda afirmou que, apesar de ter tentado se separar, acabava retomando o relacionamento, mas que agora resolveu falar com a imprensa “por medo de morrer”.

“Eu não tinha mais condições de continuar vivendo do jeito que eu estava vivendo, sendo ameaçada, sendo perseguida. Então, eu achei que estava muito próxima da morte. Por conta disso, eu resolvi falar para que não apareça depois apenas a notícia: ela morreu. Eu gostaria apenas de viver. Muita vontade de viver ainda”, declarou.

Segundo a mulher, Pedro Eurico vinha fazendo mais ameaças nos últimos tempos, com insinuações sobre o que poderia fazer com ela. “[Ele] me acordava de madrugada dizendo que eu saísse de casa naquela hora porque ele tinha acabado de sonhar que me matava. Outro dia, ele dizia que ia acontecer um acidente, ia aparecer um acidente e ninguém ia desconfiar que era ele que tinha mandado fazer alguma coisa”, afirmou.

Mais ameaças

A situação foi ficando pior com o passar dos anos, segundo Maria Eduarda. “Ultimamente, a tortura psicológica era mais forte. Quando as pessoas me perguntam, eu não sei o que é pior, se a violência física ou psicológica. Não tem como comparar isso. É violência, é dor, é sofrimento, é medo. É muito medo”, disse.

Em novembro deste ano, a economista aposentada foi morar na casa da mãe, que já havia presenciado agressões. “Uma vez, eu estava com a minha mãe levando ela para o trabalho e dois motoboys quebraram meu carro todo. Depois, um desses dois parou na portaria do meu prédio para conversar com o porteiro e me viu chegando com o carro quebrado”, contou.

A economista relatou que o rapaz confessou que tinha quebrado o automóvel dela e que não sabia que pertencia a ela, por conta do vidro escuro. “Disse que tinha sido Pedro Eurico [quem mandou]”, afirmou.

Nos últimos anos, mesmo casados, eles dormiam em quartos separados, de acordo com Maria Eduarda. “Já tinha um quarto separado. Nos dias em que ele estava mais perturbado, desequilibrado, eu ia para esse quarto e me trancava. Ligava para o motorista, o segurança e dizia: 'olhem, vocês fiquem alerta'. Várias vezes o motorista recebeu ligação minha: 'venha para cá agora porque Pedro está surtando'”, relatou.

Medida protetiva

No mesmo dia da invasão, a mulher pediu uma medida protetiva, que foi concedida pela Justiça. Em 4 de novembro, Pedro Eurico teria entrado com um pedido de divórcio e, mesmo assim, teria voltado ao prédio menos de uma semana depois.

“Ele insiste muito para falar comigo. Pede para subir ou para eu descer. Ele desobedece, descumpre a medida protetiva que eu tinha. Passou a semana inteira tentando não ser intimado. A oficiala não conseguia chegar a ele”, afirmou.

“Eu consegui ver todo o filme da minha vida voltando. As mentiras dele para a sociedade, que ele prega uma coisa e é outra”, disse.

Segundo Maria Eduarda, o fato de ser político faz com que Pedro Eurico se sinta à vontade para fazer o que faz com ela. “Como é que alguém vai acreditar em Eduarda? Ninguém vai acreditar em Eduarda. Ninguém vai entender o que você está falando'. Ele sempre me falou isso. Também, por isso, passei tanto tempo acreditando que, por ele ser político, circular nesse meio do poder, eu nunca conseguiria sair”, afirmou.

A Delegacia da Mulher de Paulista abriu um inquérito para investigar a denúncia mais recente. Os delegados ouviram algumas testemunhas. “Passei a minha vida inteira com medo dessa pessoa. Não só em relação a mim, mas em relação aos meus filhos, minha família e todas as pessoas que vivem uma relação dessa sabem o quanto é difícil quebrar esse ciclo, sair, ter coragem de viver. Porque eu não tinha vida. Mas é muito difícil porque, mesmo você tentando sair, a morte parece que está sempre próxima”, disse.

Resposta de Pedro Eurico

"Com referência às acusações apresentadas por minha ex-esposa Maria Eduarda Marques de Carvalho, é importante esclarecer:

As denúncias improcedentes de agressão datam de mais de 10 anos e muitas destas foram retiradas pela suposta vítima perante a Justiça.

Estivemos casados inicialmente, no período de 27 de setembro de 2003 e nos divorciamos em 30 de abril de abril de 2008. Ao longo dos últimos anos de convivência e de um novo casamento, realizado em 2012, cujo divórcio aconteceu em 08 de novembro deste ano, inexistem denúncias apresentadas pela senhora Maria Eduarda, causando estranheza o requerimento de medida protetiva justamente no período em que se discutia a possibilidade de uma dissolução consensual.

Foge à realidade a acusação de tentativa de invasão do imóvel recentemente adquirido, haja vista que fui o responsável pelo pagamento da reforma do imóvel concluída exatos três dias antes da apresentação da denúncia perante a Polícia Civil do Estado e compareci ao apartamento inabitado para verificar a conclusão dos serviços. Nesta data, fui impedido de entrar no apartamento por minha ex-esposa devido a troca das fechaduras numa patente manobra patrimonial.

Lamentamos as inverdades envolvendo minha vida pessoal, e exposição na imprensa em uma sórdida trama de interesse patrimonial."

Clique aqui e confira a matéria na íntegra.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Petrolina outubro 2021

07/12


2021

Miguel lamenta falta de políticas para o segmento cultural

Um dos segmentos que mais sofreu devido à pandemia da covid-19 foi o da cultura. Além de enfrentar os riscos sanitários, a classe artística foi uma das mais lesadas economicamente por não poder promover eventos e gerar renda. Para ouvir a realidade do setor, o prefeito Miguel Coelho se reuniu, no Recife, com produtores culturais e artistas, hoje.

Na reunião, os profissionais da cultura relataram perdas econômicas e desânimo com os rumos das políticas públicas para o setor. Diversos dos participantes do encontro se queixaram da falta de atenção do Governo do Estado em oferecer oportunidades e um plano de recuperação e valorização para a categoria.

Os problemas de estrutura e ausência de incentivo, segundo os artistas e produtores, não é apenas da situação pandêmica dos últimos anos. A categoria relatou um abandono dos trabalhadores, artistas, produtores e projetos culturais da cena pernambucana, que nem sequer conseguem se apresentar em diversos eventos ou até receber cachês por atividades contratadas pelo Governo. “A gente precisa voltar a ser referência cultural. Tenho dito que deixamos de ser destaque no Nordeste em desenvolvimento e nos tornamos líderes em rankings negativos como desemprego e até miséria. O Estado não consegue nem pagar os cachês, o que é o mínimo, a obrigação. É inadmissível tratar nossa cultura, nossas tradições desse jeito”, lamentou Miguel Coelho.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Sindicontas

07/12


2021

Novo superintendente da Sudene anuncia planos

Em entrevista ao Frente a Frente, o novo superintendente da Sudene, general Araújo Lima, fala dos seus planos para ampliar as ações no Nordeste e fortalecer a instituição, que vive, há muito, um processo de esvaziamento. Ouça.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


07/12


2021

Oposição cria saia-justa entre João Campos e Geraldo

Um fato inusitado aconteceu na Câmara Municipal do Recife. Foi aprovado um requerimento de autoria do líder da bancada de oposição na Casa José Mariano, vereador Renato Antunes (PSC), concedendo um voto de aplauso ao prefeito João Campos. Aprovado por unanimidade, a “honraria” concedida ao atual chefe do executivo municipal é por desfazer atos administrativos do seu antecessor, Geraldo Júlio, quanto à compra de galpões para almoxarifado.

“O cancelamento desta licitação absurda, assinada por Geraldo Julio nos últimos dias da sua gestão no Recife, merecia um voto de aplauso do legislativo municipal. João demonstra, que parece ter mudado o CPF da Prefeitura do Recife ao tornar sem efeito essa compra abusiva, que foi denunciada, e ia trazer sérios prejuízos ao erário público. A atual gestão reconhece que a compra feita pelo seu antecessor feria os bons costumes e os princípios da administração pública. Isso já é um grande avanço”, comentou Renato.

Antunes credita o cancelamento da compra à fiscalização dos poderes e da sociedade no uso do dinheiro público. “Essa licitação que denunciamos em dezembro de 2020 está sem efeito e o Recife economiza R$12,8 milhões que poderão ser utilizados em educação, em saúde. Isto é fruto de denúncias, de vários questionamentos e da pressão da sociedade e dos cidadãos que não aceitam ver seu dinheiro suado sendo usado para qualquer coisa”, acrescentou Renato.

O voto de aplauso, que teve apoio de toda base governista, soou como uma crítica ao atual secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, o ex-prefeito do Recife Geraldo Júlio.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Ipojuca - Novembro

07/12


2021

André Ferreira recebe o título de Cidadão Olindense

O deputado federal André Ferreira (PSC-PE) tornou-se cidadão olindense em uma cerimônia realizada, ontem, na Câmara de Vereadores de Olinda. Estiveram presentes à homenagem o prefeito de Olinda, Professor Lupércio, seu vice, Márcio Botelho, vereadores, suplentes, familiares, amigos e admiradores do parlamentar.

Autor da proposição, aprovada por unanimidade na Casa, o vereador Jojó Guerra falou da relação com André Ferreira e salientou o trabalho que o parlamentar vem desempenhando em Brasília. Ele destacou a dedicação do deputado em conquistar recursos para a construção de uma caixa d’água no Alto do Cajueiro.

“Em 23 dias, após o meu pedido, o deputado André Ferreira conseguiu uma emenda para a obra da caixa d’água que beneficiará mais de 20 mil pessoas que sofrem com a falta de abastecimento. Muito obrigado deputado André Ferreira. Esse título é mais do que merecido”, discursou Jojó Guerra.

Com uma voz embargada, André Ferreira ocupou a tribuna para agradecer a concessão do título. Em seu discurso, o deputado lembrou que tem uma relação muito próxima com Olinda e que tem trabalhado em Brasília para ajudar o município.

“A minha rotina é puxada. Tenho trabalhado muito para ajudar os municípios pernambucanos e isso exige um sacrifício muito grande. As idas semanais para Brasília e as visitas às cidades do interior me fazem ficar longe da minha família. Mas lembro das palavras do meu pai, deputado Manoel Ferreira, que diz que a política é uma ferramenta fantástica de transformação da sociedade. Por isso, eu me dedico ao trabalho. Muito obrigado pela homenagem. Olinda agora tem mais um filho”, destacou o deputado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Caruaru - Prêmio Cidades Excelentes 2021

07/12


2021

Até magistrados de Lula o condenaram, reage Dallagnol

Em nota, o ex-coordenador da força-tarefa da operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, considera fantasiosas as alegações da defesa do ex-presidente Lula no caso do triplex do Guarujá afirmando que teria sido um suposto conluio dele com o ex-juiz Sérgio Moro para condenar o petista. "Ele foi acusado por crimes gravíssimos de corrupção e lavagem de dinheiro por mais de 15 procuradores e condenado por oito julgadores independentes de três instâncias, inclusive por magistrados indicados por ele próprio durante o seu Governo, o que torna a alegação de perseguição uma teoria conspiratória sem qualquer base na realidade", escreveu.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Arcoverde novembro 2021

07/12


2021

Movimento entra com ação contra vice-governadora

Depois de repercutir nas redes sociais a denúncia de que a vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos (PCdoB), utilizou um helicóptero da SDS e os efetivos do Bombeiros Militares e Polícia Militar para benefício particular, o "Movimento Não Vou Pagar" entrou com denuncia junto ao Ministério Público do Estado para que a ação seja apurada.

O fato ocorreu no último dia 06 de novembro, onde Luciana Santos se deslocou do município de Goiana para participar de uma festa particular, em Brejo da Madre de Deus, na casa do ex-prefeito e atual secretário de Saúde de Gravatá, Dr. Edson de Souza.

"Somos um grupo independente e atuante que tem por objetivo fiscalizar e combater o mal-uso do dinheiro público. Neste intuito não poderíamos ficar inertes com os fatos realizados pela vice-governadora", informou Otávio Lemos, fundador do Movimento Não Vou Pagar.

"Além de usar a aeronave do Grupo Tático Aéreo, ainda impôs constrangimento aos agentes, ao obrigar que eles levassem sacos de carvão em suas viaturas", completou Arthur Nascimento, também fundador do Movimento.

No despacho da 4ª Vara da Fazenda Pública, respondido no último dia 30, foi informado que a vice-governadora terá 20 dias para responder ao MPPE.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Serra Talhada 2021

07/12


2021

SENAI-PE forma mais de 1000 novos técnicos em 2021

Em uma noite voltada à celebração da educação, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial em Pernambuco (SENAI-PE) entregou, ontem, mais de 1000 novos profissionais à indústria pernambucana. Realizada de forma virtual e transmitida pelo YouTube da instituição, a solenidade marcou o encerramento de mais de 30 turmas das escolas do Recife (Areias e Santo Amaro), Cabo de Santo Agostinho, Paulista, Ipojuca, Jaboatão, Caruaru, Petrolina e Araripina.

Em 2021, a instituição formou jovens em 17 cursos técnicos distintos, todos com teoria e prática focadas na atuação para o setor industrial. Diretora Regional do SENAI-PE, Camila Barreto destacou a importância da qualificação tanto para a vida profissional dos alunos quanto para o setor produtivo, apontando que a preferência que as indústrias têm pelos técnicos formados pela instituição. "Vocês são o presente e o futuro da nossa indústria e tenho certeza de que farão o melhor para que ela cresça cada vez mais forte, competitiva e sustentável", reforçou.

Representando todos os formandos, o orador das turmas, Davi Augusto do Nascimento, técnico em Eletromecânica pelo SENAI Petrolina, lembrou dos desafios vivenciados devido à pandemia da Covid-19. "Não foi fácil aceitar, tivemos dúvidas, receios, mas acima de tudo coragem. Hoje, eu digo ao mercado de trabalho: prepare-se para receber a melhor safra de técnicos dos últimos tempos", comemorou.

O evento contou, ainda, com a participação da diretora de Educação do SENAI-PE, Carla Abigail; do superintendente da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (FIEPE) e do Instituto Euvaldo Lodi de Pernambuco (IEL-PE), Israel Erlich, paraninfo das turmas; e do gerente de Regulatory Compliance da Stellantis, Leonardo Amaral, escolhido como patrono. “Vamos precisar, cada vez mais, de técnicos gabaritados, de especialistas, para apoiar a indústria na grande transformação que vai acontecer daqui para frente. Vocês são a força motriz que tem o poder de impulsionar a indústria do futuro”, reforçou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

SESC - Férias de Janeiro

07/12


2021

Prazo para bebê tomar medicação rara está acabando

Rafinha é um bebê de 1 ano e 11 meses, que mora em Caruaru, e possui Atrofia Muscular Espinhal. Ele necessita de uma medicação especifica e milionária para continuar vivendo, o Zolgensma. Enquanto Rafinha luta bravamente para se manter estável, com diversas terapias por dia, sua família e amigos lutam para arrecadar o valor através de doações.

Na justiça, há algumas ações que tentam que a União faça valer o direito à vida e garanta o acesso a medicação através do SUS, mas a Justiça Federal em Pernambuco e o TRF5 disseram não para o Rafinha que apresenta condições plenas para realizar o tratamento.

Em uma reviravolta jurídica, o STF cassou a decisão do TRF5 que negou a medicação para o Rafinha e determinou que seja proferida nova decisão. Agora, os familiares da criança correm contra o tempo, já que ele completa 2 anos no próximo dia 28 e esta é a data que a bula nacional determina como limite para receber a medicação. A próxima sexta-feira, dia 10/12, é a data limite para o TRF5 expedir uma nova decisão.

A família de Rafinha pede doações de qualquer valor através do Pix: 029.244.034-05 (CPF). Mais informações podem ser encontradas no perfil @amerafinhamelo nas redes sociais. O telefone para contato é o: (81) 9.9222-5848, de Andréia Melo, mãe da criança.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Bandeirantes novembro 2021

07/12


2021

Carla Visi, ex-banda Cheiro de Amor, no Sextou

Entre os anos 90 até 2.000, quando deixou a banda Cheiro de Amor, a vocalista baiana Carla Visi foi uma explosão de sucesso nos carnavais do Nordeste ao Rio cantando “Vai sacudir, vai abalar”, “Quixabeira”, “Ficar com Você” e tantas outras canções do carnaval do axé, como “Dança sensual”. Há três anos, se transferiu para Portugal, abraçou carreira solo e fala desta sua nova fase no Sextou da próxima sexta-feira.

Em 1997, a Banda Cheiro de Amor ao Vivo, embalada pela voz maravilhosa de Carla Visi, que havia substituído Márcia Freire, atingiu a marca de um milhão e quinhentas mil cópias, destacando as músicas "Olha Eu Aí" e "Quixabeira". Ela gravou ainda Me Chama e os sucessos "Dança da Sensual" e "Aviãozinho". Seu quarto e último trabalho com a banda foi o Cheiro de Festa ao Vivo", de 1999, que rendeu a música "Ficar com Você".

Ainda como vocalista da banda Cheiro de Amor, Carla Visi fez diversas participações, em projetos paralelos, como o disco Axé Caê – Jovens Baianos Cantam Caetano (1996), com a música "Qualquer Coisa". Também, no mesmo ano, regravou "Coração Bobo" para o CD Forró Legal. Em 1997 foi a vez de participar do CD Tropicália 30 anos, uma homenagem a esse movimento que propiciou uma revolução na música brasileira, com a música "Geléia Geral".

O Sextou com Carla Visi, na próxima sexta, começa às 18 horas, com transmissão pela Rede Nordeste de Rádio para mais de 40 emissoras nos Estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Bahia, tendo como cabeça de rede a Nova FM 98,7, no Recife. Se você deseja ouvir pela internet, clique no botão Rádio acima ou baixe o aplicativo da Rede Nordeste de Rádio no play store.

Para reviver e matar a saudade de Carla Visi, clique no link e ouça “Vai sacudir, vai abalar”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se