01/12


2020

Bolsalulismo e obscurantismo desabam abraçados

Por José Nêumanne*

O “acordão” secreto do corrupto condenado em segunda instância Lula da Silva com o presidente Jair Bolsonaro para chegarem ao segundo turno de 2022, um acreditando garantir a própria vitória e contando com outro como adversário perfeito, sobrevive na UTI após as eleições municipais do domingo 29. Bolsonaro nomeou os petistas Augusto Aras na Procuradoria-Geral da República e André Mendonça no Ministério da Justiça e indicou outro, Kassio Nunes Marques, para o Supremo Tribunal Federal (STF) para facilitar a ascensão do Partido dos Trabalhadores (PT) ao segundo turno da eleição presidencial de 2022. E Lula espera chegar lá conquistando a ficha limpa em julgamento no STF. Ou para tanto indicar, caso isso não seja viável, um poste, como Dilma Rousseff em 2010 e 2014 e Fernando Haddad em 2018. Os dois lados do abjeto cambalacho, contudo, perderam feio nas últimas disputas eleitorais municipais.

O PT, que, em 2016, só tinha vencido uma eleição em capital agora deixaou claro que a estratégia única do “Lula livre” foi suicida: não elegeu prefeito em capital nenhuma. Jilmar Tatto, candidato do partido, repetiu o fiasco anterior de Fernando Haddad, não disputando o segundo turno em São Paulo. Marília Arraes, neta do doutor Miguel, levou uma surra de votos do primo João Campos, bisneto do patriarca da esquerda nacional. Já o chefe do Executivo federal, que ainda não dispõe de um partido para chamar de seu, objetivo cumprido por qualquer borra-botas no Brasil, cometeu crimes eleitorais protagonizando lives em palácio para 16 candidatos, e só elegeu quatro, um quarto, nenhum em colégio eleitoral que pudesse avalizar o delírio de sua reeleição. Na única vitória de um bolsonarista em capital, Vitória (ES), Delegado Pazolini, Clio, deusa irônica da História, reservou o malogro ao petista histórico João Coser.

Em São Paulo, numa de suas amostras grátis de “arrognância” (junção de arrogância com ignorância, criada por Roberto Campos), o chefe do governo federal adotou como favorito o “cavalo paraguaio” Celso Russomanno, No primeiro turno, este chegou em quarto lugar e, ao perder para Covas, Boulos e o ex-governador Márcio França, repetiu a tradição de partir na cabeça e acabar na rabeira. No Rio, Bolsonaro dobrou a aposta e ficou no placê com a tunda imposta pelo ex-prefeito Eduardo Paes, do DEM. Os vencedores no Rio e em São Paulo fizeram questão de inovar e comemorar a vitória com discursos lembrando a principal causa do fiasco do chefão da extrema direita nos dois maiores colégios eleitorais do País. Não será fácil sequer chegar ao segundo turno em 2022, embora eleições municipais não decidam a presidencial, posterior.

O prefeito reeleito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), teve a seu lado a aposta do capitão de milícias no adversário a destruir, o governador João Doria, que durante a campanha, por causa da própria rejeição, foi mantido a discreta distância. No discurso triunfal, este lembrou as vitórias do PSDB, legenda dos dois, no Estado mais populoso do País. E o vencedor do domingo 29 deu um tom nacional a seu primeiro discurso após o anúncio do resultado da apuração. Nele fez críticas indiretas ao presidente Bolsonaro, dizendo que os paulistanos derrotaram o “obscurantismo e o negacionismo” e votaram “a favor da ciência”. Parece uma análise correta num discurso promissor. Além da garantia de continuidade da política de combate à pandemia, apoiada pelo povo no voto, o neto do patriarca tucano Mário Covas previu: “Restam poucos dias para o negacionismo e o obscurantismo”. Isso, é claro, dependerá de confirmação na campanha presidencial de 2022. “É possível fazer política sem ódio, falando a verdade”, disse, em outra investida sobre o “mito”, mas adiou para depois da apuração a decisão de retroceder medidas de reclusão dos cidadãos depois do recrudescimento do contágio da covid 19.

Paes atirou em outra evidência contra o presidente, que votou em Crivella: “Nós passamos os últimos anos radicalizando a política brasileira e contestando aqueles que exercem a atividade política, e os resultados desse quadro de extremos, de divisão, não fez bem aos cariocas nem aos brasileiros. Essa eleição manifestou uma força muito grande daqueles que exercem a atividade política, a gestão pública”.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, chefão do DEM e do Centrão bolsonareiro, deu uma de papagaio de pirata para aumentar o próprio cacife e da trupe no apoio ao governo federal, ao lado do vencedor. Embora o flagrante de que a politicagem continua reinante na política brasileira em geral e na fluminense em particular, não se pode omitir, no caso, que a aposta de Bolsonaro em Crivella foi a decisão mais estúpida da história política brasileira, e logo em seu domicílio eleitoral.

Ao agradecer em idioma parecido com o português, imitando o PT, o candidato do PSOL à Prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos, foi elogiado por seus simpatizantes nos meios de comunicação por ter cumprido o protocolo de cumprimentar o vencedor. E também agradeceu às “duas milhões de eleitores” (sic) que o sufragaram nas urnas. Nos cursos universitários citados nos perfis da campanha, seu professor de Português deve ter sido Lula ou Bolsonaro. Mas, infelizmente, isso importa pouco num cenário em que pouquíssimos líderes políticos falam um vernáculo escorreito. Mais importante será destacar o esquecimento da matemática dos analistas da esquerda, omitindo o fato de que o vencedor lhe impôs uma derrota histórica de quase 20 pontos porcentuais, um capote, como se dizia em meus tempos de péssimo jogador de vôlei no seminário em Campina Grande. De fato, 59% a 31% é uma diferença acachapante. As análises que falam do derrotado como líder de uma nova esquerda são, portanto, lorota de tontos. Parodiando pelo oposto o sucesso de Luiz Gonzaga, popularizado por Sílvio Santos: “que mentira, que lorota má”.

*Jornalista, poeta e escritor


Email

Cabo 2021

Confira os últimos posts

01/03


2021

Duque e Vaccari são condenados em ação da Lava Jato

Do G1

O ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque e o ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT) João Vaccari Neto, foram condenados em uma ação penal da operação Lava Jato que apura direcionamento de propina com pagamentos a uma editora de São Paulo.

Os dois foram condenados por lavagem de dinheiro. Vaccari foi condenado a seis anos e seis meses de prisão, e Duque teve condenação de três anos e sete meses de prisão em regime aberto.

A sentença foi assinada pelo juiz Luiz Antônio Bonat, da 13ª Vara Federal de Curitiba, na sexta-feira (26), e divulgada pela Justiça Federal, hoje.

Pagamentos investigados

A ação penal se baseia em informações do depoimento do executivo Augusto Mendonça, do grupo Setal Óleo e Gás, que firmou acordo de delação premiada. Ele apontou informações sobre o esquema de corrupção, desvio e lavagem de dinheiro na Petrobras e outros órgãos públicos.

Augusto Mendonça também se tornou réu, mas teve a ação penal suspensa e, portanto, não teve sentença determinada neste caso. De acordo com a denúncia, a empreiteira SOG/SETAL, a pedido de João Vaccari Neto, direcionou R$ 2,3 milhões em propina à Editora Gráfica Atitude.

O dinheiro, conforme denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF), representava parte de propina acertada em um esquema criminoso envolvendo contratos da Petrobrás.

Na tentativa de dar a aparência de legalidade à movimentação, empresas do grupo Setal, Setec e SOG assinaram dois contratos falsos com a editora.

Os contratos previam que a empresa veiculasse "conteúdo noticioso e opinativo sobre temas relacionados com o desenvolvimento e proteção da indústria nacional no Brasil, no tocante à área de extração de petróleo e na conversão em seus derivados".

No entanto, segundo a ação, não houve prestação de serviços, e foram emitidas notas frias. "Em síntese, os valores obtidos nos contratos mediante cartel e ajuste fraudulento de licitações teriam sido objeto de condutas de ocultação e dissimulação para posterior pagamento das propinas aos agentes da Petrobrás", citou a denúncia.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


01/03


2021

“Mamãe é luz, minha guerreira”, diz filha de faxineira

Na entrevista ao Frente a Frente, a jovem Roberta Mascena, 25 anos, que vestiu o uniforme de faxineira da mãe Marlene Cordeiro, de Afogados da Ingazeira, para homenageá-la em sua formatura em Santos (SP), mostra uma impressionante maturidade para sua pouca idade. Revela que para manter-se na faculdade, onde se formou em Pedagogia, teve que, em muitos momentos, ajudar a mãe a fazer faxina, nunca deixou de reconhecer os esforços dela para vê-la com o canudo nas mãos.

“Fui faxineira também, ajudei e ajudo mamãe, com a maior alegria e orgulho. Ela é uma guerreira, uma mulher lutadora, que deu a sua vida por mim”, disse. Roberta não conhece com tanta propriedade o Sertão como a sua mãe, que saiu do Pajeú num pau de arara para se firmar como gente na vida em São Paulo, porque já nasceu em São Paulo.

Mas seu sangue e seu coração são sertanejos. “Já trabalhei até de manicure para ajudar nas despesas de casa”, revelou. A bela entrevista, com suas revelações emocionantes, você confere clicando no áudio.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Banner Jaboatao 2021

01/03


2021

MPP pede mais diálogo

As novas medidas restritivas, anunciadas hoje pelo Governo de Pernambuco, que proíbem as atividades não essenciais das 20h às 5h durante a semana, e ao longo de todo o dia nos sábados e domingos, foram recebidas com surpresa pelo Movimento Pró-Pernambuco.

A entidade lamenta e reconhece a piora do quadro epidemiológico no Estado e entende que no momento são necessárias ações de contenção de aglomerações para se evitar um colapso na saúde.

No entanto, as entidades que integram o movimento se ressentem de uma conversa mais transparente com o Governo do Estado no sentido de maior participação na tomada de decisão. O MPP ressalta que apoia as ações do governo, mas gostaria de cooperar com as medidas.

“Como sempre, o estado não coloca o setor produtivo no debate, embora apoiemos o que está sendo feito. Mas, se participássemos do processo decisório poderíamos colaborar opinando sobre pequenos ajustes para passarmos por esse período tão difícil de forma menos danosa”, opina Avelar Loureiro Filho, presidente do MPP.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


01/03


2021

Editorial analisa homenagem de filha à mãe faxineira

No Frente a Frente de hoje, programa que ancoro pela Rede Nordeste de Rádio, o meu editorial foi sobre a homenagem que a filha Roberta Mascena fez à sua mãe, Marlene Cordeiro de Oliveira, de Afogados da Ingazeira, ao se vestir de faxineira durante a sua colação de grau na faculdade. Vale a pena conferir!

O Frente a Frente tem como cabeça de rede a Rádio Hits 103,1 FM, em Jaboatão dos Guararapes.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Petrolina 2021

01/03


2021

Barroso recebe Lira para discutir reforma eleitoral

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), se reuniu, na tarde de hoje, com o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, para tratar de uma proposta de reforma eleitoral. O tema do encontro foi informado pela assessoria do TSE.

Também estavam presentes na reunião os deputados Jhonatan de Jesus (Republicanos-RR) e Margarete Coelho (PP-PI), que são, respectivamente, presidente e relatora de um grupo de trabalho da Câmara destinado a tratar de alterações na legislação eleitoral, além de debater outras normas, como a lei das eleições e a lei da inelegibilidade.

Segundo o ato de criação do grupo de trabalho, publicado no "Diário da Câmara dos Deputados", o colegiado é "destinado a avaliar e propor estratégias normativas com vistas ao aperfeiçoamento e sistematização da legislação eleitoral e processual eleitoral brasileira".

Lira argumentou, dias antes de ter sido eleito para o cargo, que os tribunais regionais eleitorais (TREs) tomam "decisões diversas sobre o mesmo assunto" e que, por isso, deveria haver uma "sistematização".

Segundo o presidente da Câmara, a padronização dará mais transparência e segurança jurídica aos políticos sobre as penalidades previstas para cada conduta, evitando subjetividade e interpretações diversas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Serra Talhada 2021

01/03


2021

Marília visita sede da Fecomércio e discute projetos

A deputada federal e segunda secretária da Câmara dos Deputados, Marília Arraes (PT-PE), visitou a sede da Fecomércio, hoje, e foi recebida pelo presidente da instituição, Bernardo Peixoto.

A Fecomércio é uma das instituições de maior importância para o desenvolvimento econômico e a geração de empregos em Pernambuco. "Esse encontro é fundamental para colocar o nosso mandato à disposição para pensar em projetos que sejam interessantes para o nosso estado".

O presidente da entidade agradeceu a visita da parlamentar e parabenizou Marília pela segunda secretaria da Câmara dos Deputados. "Ficamos muito felizes com a visita da deputada. É muito importante essa relação com os nossos parlamentares", afirmou Peixoto.

Um dos eixos de trabalho da Fecomércio, além de desenvolver bens, serviços e turismo em Pernambuco, é promover intercâmbios comerciais entre o Brasil e vários países ao redor do mundo. "A segunda secretaria é responsável pelas relações internacionais da Casa, além de trabalhar com a parte de formação. São atribuições que tem tudo a ver com o perfil e atuação da Fecomércio", ressalta Marília.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Anuncie Aqui - Blog do Magno

01/03


2021

No Frente a Frente, a emoção da filha da faxineira

Localizada em Ubatuba, interior de São Paulo, a jovem Roberta Mascena, 25 anos, filha de Marlene Cordeiro de Oliveira, de Afogados da Ingazeira, que emocionou o País, ontem, ao revelar que vestiu o uniforme de trabalho da mãe faxineira para homenageá-la durante a formatura, concedeu, há pouco, uma entrevista exclusiva ao Frente a Frente. Revelou que fez a surpresa a mãe, ao colocar sua roupa do trabalho debaixo da beca, para tentar torná-la conhecida.

“Eu queria que o mundo conhecesse uma mulher de fibra, que amo muito, que deu seu sangue e sua energia para me fazer gente na vida”, confessou Roberta. Segundo ela, a mãe nunca viveu na miséria, como o site do G-1 chegou a destacar, mas na pobreza. “Tivemos uma vida de muitas dificuldades, somos pobres, mas não miseráveis”, ressaltou, adiantando que a mãe, quando nova, viveu um turbilhão de dificuldades, mas nunca passou fome.

A entrevista vai ao ar durante o programa, que começa às 18 horas pela Rede Nordeste de Rádio, formada por 44 emissoras em Pernambuco, Alagoas e Bahia, tendo como cabeça de rede a Hits 103,1 FM, no Grande Recife. Se você deseja ouvir a entrevista pela internet e está navegando no blog, clique no botão Rádio acima ou baixe o aplicativo da Rede Nordeste de Rádio na play store. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Jornao O Poder

01/03


2021

CMR suspende atividades presenciais a partir de amanhã

A Câmara Municipal do Recife irá suspender todas as atividades presenciais, a partir de amanhã, por tempo indeterminado. A decisão, tomada pela Comissão Executiva hoje à tarde, tem como objetivo reduzir os casos de Covid-19 na capital pernambucana, que está com ocupação acima dos 90% dos leitos hospitalares.

Com isso, o atendimento presencial que vinha acontecendo nos gabinetes fica suspenso, assim como o acesso à Casa de José Mariano, que só poderá ser feito por servidores autorizados para as funções essenciais. O texto com a resolução nº 203/2021, que orienta sobre as novas medidas administrativas, já seguiu para publicação no Diário Oficial do Legislativo.

“Temos acompanhado os dados da pandemia no Recife e no restante do Estado e compreendemos que o momento é extremamente preocupante. Decidimos por fechar mais uma vez a Casa para tentar impedir o fluxo de pessoas, na tentativa de achatar a curva”, afirmou o presidente da Câmara, Romerinho Jatobá (PSB). Ele explicou que as reuniões de todas as comissões, assim como as reuniões ordinárias, discussões e votações, seguem acontecendo de forma remota.

Desde março do ano passado, quando os números da Covid atingiram os primeiros indicadores elevados, a Câmara Municipal tem realizado as reuniões online, com transmissão via web para o público. “Vamos prosseguir com toda nossa pauta, votando e discutindo os projetos de interesse do povo recifense. Os parlamentares já estão familiarizados com o modelo e, infelizmente, essa é uma ação necessária para proteger a saúde das pessoas que vão à Câmara e também dos servidores que trabalham diariamente na Casa”, concluiu Romerinho.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Blog do Magno 15 Milhões de Acessos 2

01/03


2021

Amupe transmite posse da nova diretoria ao vivo

Prefeitos e prefeitas votam, hoje, para eleger a nova diretoria da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) para o biênio 2019-2021. Logo mais, em assembleia extraordinária, os gestores eleitos tomarão posse na presença do governador Paulo Câmara e demais autoridades. Toda a cerimônia será transmitida ao vivo nos canais oficiais da Amupe no Youtube (www.youtube.com/amupe)  e Facebook (Amupe Oficial).

A composição da chapa possui representantes de todas as regiões de desenvolvimento de Pernambuco. Com 85% de renovação dos nomes, a chapa agrega também 15 dos 17 partidos políticos que elegeram prefeitos e prefeitas no Estado. A representação feminina obteve um salto positivo, o número de prefeitas na diretoria executiva, conselho fiscal e deliberativo dobrou de 6 para 12.

Durante a solenidade, o governador Paulo Câmara vai anunciar um conjunto de ações de apoio aos municípios. Já confirmaram presença o presidente do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE/PE), Dirceu Rodolfo, o presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Glademir Aroldi, o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Eriberto Medeiros, o reitor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Alfredo Gomes, o presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), Fernando Cerqueira, o superintendente do Sebrae/PE, Francisco Saboya, o presidente da OAB/PE, Bruno Baptista, entre outras autoridades.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


01/03


2021

Parques serão fechados nos fins de semana

O Governo de Pernambuco, após análise do Comitê de Enfrentamento à Covid-19, anunciou, hoje, a proibição das atividades não essenciais das 20h às 5h, de segunda a sexta em todo o Estado. Além disso, aos sábados e domingos, somente serviços essenciais poderão funcionar. Também estarão fechados clubes sociais, praias e parques nos finais de semana. Nas praias, no entanto, será permitida apenas a prática de atividades esportivas individuais. As medidas, anunciadas pelo governador Paulo Câmara em pronunciamento, entram em vigor na próxima quarta-feira e são válidas até o dia 17 de março.

“Passamos o final de semana monitorando os dados da pandemia. O trabalho continuou nesta segunda-feira e, infelizmente, o cenário só se agravou, mesmo com a abertura de novos leitos de UTI. Estamos agora com 93% de ocupação em nossos leitos de terapia intensiva, e nada aponta para a melhora desse quadro. A contaminação e a hospitalização decorrentes da Covid-19 estão em aceleração, e precisamos reduzir o contato social para frear essa escalada dos números”, afirmou Paulo Câmara, lembrando ainda que supermercados, padarias, farmácias, postos de gasolina e serviços de delivery e pontos de coleta dos restaurantes permanecerão funcionando.

O governador anunciou também que o esforço de abertura de leitos de UTI continua. “Amanhã, teremos 18 novos leitos no Hospital Agamenon Magalhães em funcionamento, e até o final da semana chegaremos a 50 novas vagas. Estamos trabalhando com dedicação total para colocar em funcionamento a segunda maior rede de leitos de terapia intensiva do País”, reforçou Paulo Câmara, justificando que o cenário de aceleração da doença levou a taxa de ocupação para perto dos piores índices registrados no ano passado.

Amanhã, o governador estará em Brasília, para negociar a aquisição direta da vacina Sputnik. “Vamos buscar todas as possibilidades existentes para ampliar a imunização de todos os pernambucanos e pernambucanas”, finalizou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se