Lavareda

29/09


2020

Câmara de Arcoverde trava CPI por desconhecimento do regimento

Demonstrando total desconhecimento da lei orgânica do município e do próprio regimento interno do Poder Legislativo, a presidente da Câmara de Arcoverde, a vereadora Célia Galindo (PSB), com mais de 30 anos de mandato, brecou mais uma vez a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI para apurar desvios de recursos na Secretaria de Assistência Social e Cidadania.

O pedido apresentado pela vereadora Zirleide Monteiro (PTB) e assinada pelos vereadores Heriberto do Sacolão e Everaldo Lira, ambos do PTB, e pela vereadora Cybele Roa (Avante), foi recusado tendo como argumentos dois artigos do Regimento Interno que, em nenhum trecho, impede a reapresentação de um pedido de CPI.

O artigo 143, citado como empecilho para a abertura da CPI diz claramente que “Proposição é toda matéria sujeita à deliberação do Plenário, qualquer que seja o seu objeto, podendo ser em cartorze modalidades e em nenhuma delas se encaixa um pedido de CPI”.

Já no Artigo 164, citado pouco antes do término da sessão para forçar a retirada do pedido de CPI, diz claramente que “A matéria constante de projeto de lei rejeitado, somente poderá ser objeto de novo projeto, na mesma sessão legislativa, mediante proposta da maioria absoluta dos membros da Câmara”. O pedido de CPI não se encaixa também no caso por não ser projeto de lei.

Na prática, a presidência da Câmara, Célia Galindo, por desconhecimento ou deliberadamente feito para levar os vereadores da oposição ao erro, utilizou de falsos argumentos para brecar mais uma vez a abertura da CPI que visa investigar os recursos desviados na Secretaria de Assistência Social da prefeita Madalena Britto (PSB).


Email

ALEPE

Confira os últimos posts

01/12


2020

Oscar garante que não deixa o PT

Tesoureiro do PT e integrante da executiva de Pernambuco, Oscar Barreto esclareceu, há pouco, ao blog, que não vai deixar o partido e que sua decisão pessoal foi afastar-se apenas da executiva nacional. "Estou saindo apenas da chapa nacional da Democracia Socialista. Vou defender minhas opiniões fora dela, mas jamais tomarei qualquer decisão de deixar a legenda", afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

O Jornal do Poder

01/12


2020

Prefeitura do Jaboatão firma parceria com Hemope

A Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes firmou parceria com a Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco (Hemope) para incentivar a doação de sangue entre os servidores municipais. Foi montado um ponto de coleta no Complexo Administrativo da prefeitura, no bairro de Jardim Jordão, onde trabalham cerca de 1.100 servidores. A campanha teve início nesta terça-feira (1º) e se estende até a quinta-feira (3).

De acordo com o prefeito Anderson Ferreira, a ideia da parceria surgiu a partir da divulgação de dados, por parte do Hemope, que alertam para uma queda significativa no número de doações, provocada pela pandemia da Covid-19. Segundo a fundação, houve uma redução em torno de 50% nos meses de abril e maio, com melhora gradual, mas ainda com uma redução de 20% a 30%, em relação aos três primeiros meses do ano.

“Doar sangue é um ato de generosidade, de grande importância e que pode ajudar a salvar muitas vidas. Estamos fazendo nossa parte para contribuir e espero que nossa atitude possa estimular outros órgãos públicos a seguirem o mesmo caminho”, disse o prefeito Anderson Ferreira, que fez questão de realizar a doação logo no primeiro dia da campanha.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Abreu no Zap

01/12


2020

“Reajuste na conta de luz é um absurdo”, diz Dudu da Fonte

O deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE) criticou a decisão da ANEEL de acionar a bandeira vermelha na cobrança da conta de energia. Com a ação, a tarifa ficará mais cara, sendo cobrado R$ 6,24 a mais a cada 100 kWh consumidos.

“O reajuste deixa claro a insensibilidade da ANEEL, que parece ignorar a crise sanitária e econômica que o Brasil está enfrentando. Estamos procurando alternativas para que as famílias não sejam penalizadas ainda mais pela pandemia. O valor da conta já pesa no orçamento familiar e a qualidade do serviço não acompanha o preço altíssimo que todos nós pagamos”, criticou Eduardo da Fonte.

O deputado é conhecido pela fiscalização e combate aos abusos praticados pelo setor elétrico. Eduardo da Fonte é autor de vários projetos que beneficiam os consumidores, como o PL 5127/20, que dá descontos na conta de luz de casas com pacientes em internação domiciliar, e o PL 5065/20, que altera a base de cálculo de reajuste da tarifa de energia elétrica e deixa a cobrança mais vantajosa para os consumidores.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


01/12


2020

Fórum do Semiárido já mobiliza todo o Nordeste

O Fórum de Desenvolvimento do Semiárido de 2020 pode transformar a realidade de milhares de famílias e dar um impulso à economia de toda região, além de gerar empregos e ser um divisor de águas rumo ao desenvolvimento dos nove estados. 

O evento será aberto pelo Vice-Presidente da República, Hamilton Mourão contando ainda com presença de diversas autoridades como o Ministro da Educação, Milton Ribeiro, dentre outros. O encerramento tem presença confirmada do Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, além dos embaixadores dos Estados Unidos e Israel.

No dia 4, na Universidade Federal Rural do Semiárido – UNIFERSA, todos os segmentos: agentes públicos, empresas e representantes da sociedade estarão debruçados debatendo os 13 eixos temáticos propostos,  tais como: a água e seu aproveitamento no semiárido, educação, segurança jurídica e fundiária, turismo, meio ambiente, recursos minerais, resíduos sólidos, tecnologia e inovação, transporte  e logística, entre outros. As contribuições serão compiladas, compondo um novo Plano de Desenvolvimento do Semiárido (PDS).

Ao final será elaborado um documento indicando as políticas e projetos prioritários, que será o alicerce do Projeto de Lei de Desenvolvimento do Semiárido, a ser elaborado e tramitado no Congresso Nacional, sob a coordenação da Frente Parlamentar Mista em Prol do Semiárido.

Além do Fórum, o evento oferece um pavilhão de exposição aberta ao público. O espaço terá apresentação de tecnologias de aproveitamento de resíduos sólidos urbanos, oportunidades de investimentos, produção agrícola em ambiente protegido, serviços e produtos ligados ao desenvolvimento do semiárido, apresentações culturais, entre outros.

Saiba mais:

Site: https://www.semiaridobrasil.com.br/

Canal YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=PzgpAXYY130

https://www.instagram.com/semiaridobrasil/

Serviço:

Fórum de Desenvolvimento do Semiárido abre inscrições para edição de 2020

Onde: Teatro Municipal Dix-Huit Rosado Maia e Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa) – Mossoró (RN) 

Quando: De 3 a 5 de dezembro de 2020


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Banco de Alimentos

01/12


2020

Unimed de Juazeiro cria pronto atendimento para Covid

Pronto atendimento adulto 24 horas para casos suspeitos de Covid-19 e a realização de testes para detecção do novo coronavírus. Este é o novo perfil de atendimento do Hospital Unimed de Juazeiro a partir de dezembro. A novidade vai trazer mais segurança para os clientes da Unimed Vale do São Francisco, chegando em boa hora, segundo o diretor técnico do Hospital, Elson Viana.

De acordo com o diretor, Elson Viana, a unidade passará a atender exclusivamente pacientes adultos com sintomas respiratórios e suspeitos de Covid-19."O atendimento será 24h e quando houver necessidade de realizar exames eles serão feitos no mesmo momento. O teleatendimento para orientações permanece para dar apoio e tirar dúvidas dos clientes (74) 3614-7447”, ressaltou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


01/12


2020

Oscar Barreto tende a deixar o PT

Após se afastar da tendência e dos posicionamentos do Partido dos Trabalhadores, o membro da executiva nacional da legenda e recifense Oscar Barreto tende a deixar o PT e se filar ao PSB, partido com o qual se identifica. Confira sua nota abaixo:

Cara presidenta do PT, deputada Gleisi Hoffmann,

Por quatro décadas milito no PT, nunca vi tempos tão obscuros no Partido, uma inversão de valores. Não quero trazer com minhas opiniões qualquer tipo de prejuízo à chapa Nacional que participo e muito menos à Democracia Socialista. Gostaria de informar que estou me afastando da chapa e do agrupamento para que possa ter minhas opiniões como sempre tive e responder por elas.

Oscar Barreto


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Comentários

Carlos

Pega fogo o cabaré, kkkkkkk



01/12


2020

Maia quer aprovar a Reforma Tributária

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, afirmou que a reforma tributária pode ser aprovada ainda este ano. Disse que tem votos para aprovar o texto mesmo sem o apoio do Governo.

O relator da reforma, deputado Aguinaldo Ribeiro, deve apresentar o parecer nesta semana à equipe econômica do Governo e aos líderes partidários.

Em relação ao apoio dos partidos de oposição, Maia afirmou que há convergência em alguns temas, como a possibilidade do aumento do imposto sobre herança e a tributação de dividendos.

Ele fez ressalva em relação ao imposto sobre grandes fortunas, já que é contra a proposta.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


01/12


2020

Futuro de Geraldo é a presidência do PSB

O prefeito do Recife em final de gestão, Geraldo Júlio, vai tentar ocupar a presidência nacional do PSB ou a estadual para ficar na vitrine com vistas ao seu projeto de disputar o Governo do Estado em 2022. Segundo uma fonte do partido, o desejo dele é a nacional, pela visibilidade que poderá ter em todo o Brasil.

O problema é que o atual presidente Carlos Siqueira, embora seja mais burocrata do que político, cumpre bem o papel de dirigente nacional articulando-se com os núcleos do partido de São Paulo, do ex-governador Márcio França; do Rio Grande do Sul, liderado por Beto Albuquerque; Casa Grande, no Espírito Santo, e Alexandre Molon, atual líder na Câmara e mandachuva no Rio de Janeiro.

Há quem diga, entretanto, que se não se acomodar na estrutura partidária do PSB, para estruturar as eleições estaduais de 22, Geraldo pode ocupar a Secretaria de Governo de Paulo para mergulhar na estruturação da sua própria campanha rumo ao Palácio das Princesas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


01/12


2020

Os dois primeiros nomes em postos chaves da PCR

Independente dos espaços a serem distribuídos com os partidos aliados no seu primeiro escalão, o prefeito eleito do Recife, João Campos (PSB), não abrirá mão de dois amigos e auxiliares diretos, o jornalista Paulo Marinho, que cuida da imagem dele desde sua eleição de deputado federal e seu chefe de gabinete Victor Marques.

Ambos são jovens e de geração próxima ao prefeito eleito. No staff, Victor deve ficar mesmo na chefia de gabinete e Marinho na Diretoria de Imprensa, já que no organograma da gestão municipal não existe Secretaria de Imprensa nem tampouco de Comunicação.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


01/12


2020

Bolsalulismo e obscurantismo desabam abraçados

Por José Nêumanne*

O “acordão” secreto do corrupto condenado em segunda instância Lula da Silva com o presidente Jair Bolsonaro para chegarem ao segundo turno de 2022, um acreditando garantir a própria vitória e contando com outro como adversário perfeito, sobrevive na UTI após as eleições municipais do domingo 29. Bolsonaro nomeou os petistas Augusto Aras na Procuradoria-Geral da República e André Mendonça no Ministério da Justiça e indicou outro, Kassio Nunes Marques, para o Supremo Tribunal Federal (STF) para facilitar a ascensão do Partido dos Trabalhadores (PT) ao segundo turno da eleição presidencial de 2022. E Lula espera chegar lá conquistando a ficha limpa em julgamento no STF. Ou para tanto indicar, caso isso não seja viável, um poste, como Dilma Rousseff em 2010 e 2014 e Fernando Haddad em 2018. Os dois lados do abjeto cambalacho, contudo, perderam feio nas últimas disputas eleitorais municipais.

O PT, que, em 2016, só tinha vencido uma eleição em capital agora deixaou claro que a estratégia única do “Lula livre” foi suicida: não elegeu prefeito em capital nenhuma. Jilmar Tatto, candidato do partido, repetiu o fiasco anterior de Fernando Haddad, não disputando o segundo turno em São Paulo. Marília Arraes, neta do doutor Miguel, levou uma surra de votos do primo João Campos, bisneto do patriarca da esquerda nacional. Já o chefe do Executivo federal, que ainda não dispõe de um partido para chamar de seu, objetivo cumprido por qualquer borra-botas no Brasil, cometeu crimes eleitorais protagonizando lives em palácio para 16 candidatos, e só elegeu quatro, um quarto, nenhum em colégio eleitoral que pudesse avalizar o delírio de sua reeleição. Na única vitória de um bolsonarista em capital, Vitória (ES), Delegado Pazolini, Clio, deusa irônica da História, reservou o malogro ao petista histórico João Coser.

Em São Paulo, numa de suas amostras grátis de “arrognância” (junção de arrogância com ignorância, criada por Roberto Campos), o chefe do governo federal adotou como favorito o “cavalo paraguaio” Celso Russomanno, No primeiro turno, este chegou em quarto lugar e, ao perder para Covas, Boulos e o ex-governador Márcio França, repetiu a tradição de partir na cabeça e acabar na rabeira. No Rio, Bolsonaro dobrou a aposta e ficou no placê com a tunda imposta pelo ex-prefeito Eduardo Paes, do DEM. Os vencedores no Rio e em São Paulo fizeram questão de inovar e comemorar a vitória com discursos lembrando a principal causa do fiasco do chefão da extrema direita nos dois maiores colégios eleitorais do País. Não será fácil sequer chegar ao segundo turno em 2022, embora eleições municipais não decidam a presidencial, posterior.

O prefeito reeleito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), teve a seu lado a aposta do capitão de milícias no adversário a destruir, o governador João Doria, que durante a campanha, por causa da própria rejeição, foi mantido a discreta distância. No discurso triunfal, este lembrou as vitórias do PSDB, legenda dos dois, no Estado mais populoso do País. E o vencedor do domingo 29 deu um tom nacional a seu primeiro discurso após o anúncio do resultado da apuração. Nele fez críticas indiretas ao presidente Bolsonaro, dizendo que os paulistanos derrotaram o “obscurantismo e o negacionismo” e votaram “a favor da ciência”. Parece uma análise correta num discurso promissor. Além da garantia de continuidade da política de combate à pandemia, apoiada pelo povo no voto, o neto do patriarca tucano Mário Covas previu: “Restam poucos dias para o negacionismo e o obscurantismo”. Isso, é claro, dependerá de confirmação na campanha presidencial de 2022. “É possível fazer política sem ódio, falando a verdade”, disse, em outra investida sobre o “mito”, mas adiou para depois da apuração a decisão de retroceder medidas de reclusão dos cidadãos depois do recrudescimento do contágio da covid 19.

Paes atirou em outra evidência contra o presidente, que votou em Crivella: “Nós passamos os últimos anos radicalizando a política brasileira e contestando aqueles que exercem a atividade política, e os resultados desse quadro de extremos, de divisão, não fez bem aos cariocas nem aos brasileiros. Essa eleição manifestou uma força muito grande daqueles que exercem a atividade política, a gestão pública”.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, chefão do DEM e do Centrão bolsonareiro, deu uma de papagaio de pirata para aumentar o próprio cacife e da trupe no apoio ao governo federal, ao lado do vencedor. Embora o flagrante de que a politicagem continua reinante na política brasileira em geral e na fluminense em particular, não se pode omitir, no caso, que a aposta de Bolsonaro em Crivella foi a decisão mais estúpida da história política brasileira, e logo em seu domicílio eleitoral.

Ao agradecer em idioma parecido com o português, imitando o PT, o candidato do PSOL à Prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos, foi elogiado por seus simpatizantes nos meios de comunicação por ter cumprido o protocolo de cumprimentar o vencedor. E também agradeceu às “duas milhões de eleitores” (sic) que o sufragaram nas urnas. Nos cursos universitários citados nos perfis da campanha, seu professor de Português deve ter sido Lula ou Bolsonaro. Mas, infelizmente, isso importa pouco num cenário em que pouquíssimos líderes políticos falam um vernáculo escorreito. Mais importante será destacar o esquecimento da matemática dos analistas da esquerda, omitindo o fato de que o vencedor lhe impôs uma derrota histórica de quase 20 pontos porcentuais, um capote, como se dizia em meus tempos de péssimo jogador de vôlei no seminário em Campina Grande. De fato, 59% a 31% é uma diferença acachapante. As análises que falam do derrotado como líder de uma nova esquerda são, portanto, lorota de tontos. Parodiando pelo oposto o sucesso de Luiz Gonzaga, popularizado por Sílvio Santos: “que mentira, que lorota má”.

*Jornalista, poeta e escritor


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se