O Jornal do Poder

09/10


2006

Alckmin venceu o debate pelas interrogações

De Josias de Souza, no seu blog na Folha Online: "O tête-à-tête deste domingo deu o tom do que será a campanha presidencial no segundo turno. Quando um quer, dois acabam brigando. E Alckmin demonstrou que quer brigar. Foi ao ringue da TV Bandeirante de luvas em punho. Saiu distribuindo “chuchutes”. Venceu a luta por um ponto. O ponto de interrogação.

Como previsto, o debate converteu-se em luta de boxe. Uma luta em que Lula entrou, na maior parte dos cinco rounds, com a cara. Beneficiado pelo sorteio, coube a Alckmin a primeira pergunta. Poderia tê-la usado para fustigar o adversário com jabs de esquerda. Mas não perdeu tempo com golpes preparatórios.  

Alckmin desferiu logo um direto de direita no calcanhar-de-aquiles de Lula. “De onde veio o dinheiro sujo, R$ 1,7 milhão em dinheiro vivo, para comprar dossiê fajuto”? No contragolpe, Lula tentou respirar: “Quero saber quem arquitetou esse plano maquiavélico, quero saber qual é o conteúdo do dossiê, de onde vem o dinheiro. O único ganhador nesse trambique foi a candidatura do meu adversário (...)”.

Na réplica, porém, Alckmin empurrou o adversário para o córner: “Olha nos olhos do povo brasileiro e responda: de onde veio o dinheiro”? Lula não tinha resposta: “Não sou policial, sou presidente da Republica. O governador ainda tem saudade do tempo da tortura (...).” E Alckmin, algumas perguntas depois: “A questão do dinheiro, não precisa fazer tortura para saber de onde veio o dinheiro. É só perguntar para o PT (...). É só chamar os seus amigos de 30 anos e perguntar.”

Essa primeira troca de golpes deu o tom do embate, que girou em torno da ética por duas horas e meia. A grande novidade foi o timbre de Alckmin. De chuchu aguado, o candidato converteu-se em pimenta ardida. Manteve-se no ataque durante todo o tempo.

Lula também desferiu os seus socos. Martelou perversões da era FHC e do governo de Alckmin em São Paulo –as privatizações mal explicadas, a compra de votos da reeleição, o caixa dois de Eduardo Azeredo, a paternidade tucana das sanguessugas e dos vampiros, Barjas Negri, Abel Pereira, as 69 CPIs enterradas. Mas seus ataques vieram sempre na forma de contra-golpes de um lutador acuado.

Embora relevantes, os casos que Lula mencionou, por antigos, não têm a mesma  materialidade plástica da montanha de dinheiro (R$ 1,7 milhão) que ninguém sabe de onde veio. Para desassossego de Lula, nos poucos instantes em que se discutiu programa de governo, o presidente não teve nem tempo nem organização mental para expor as coisas boas que julga ter realizado em quatro anos de mandato.

Alckmin subiu ao tablado com uma missão: não deixar o adversário respirar. Para atingir o seu intento, não hesitou em apelar para os golpes baixos, como nos instantes em que trouxe os gastos com os cartões de crédito da presidência e a compra do Aerolula. Chegou mesmo a dizer, se eleito, venderá o avião presidencial para construir cinco hospitais. Como se isso fosse resolver os problemas do país.

Em certos momentos, o boxe resvalou para a briga de rua. Alckmin chamou Lula de mentiroso em três oportunidades. Numa delas, o presidente pediu direito de resposta, negado pelos organizadores do debate. Revidou chamando Alckmin de leviano.

O Lula que foi aos estúdios da Bandeirantes não fez jus ao polemista experimentado dos embates de assembléias sindicais e de disputas presidenciais anteriores. O presidente apanhou nos dois primeiros rounds. Só não foi a nocaute porque recobrou os sentidos nos dois rounds seguintes.

Embora não tenha tido desempenho capaz de anular a vantagem do rival, Lula voltou à luta. Recuperou até a capacidade de produzir ironias, como no instante em que aconselhou o candidato a retomar o figurino leguminoso: “Sem essa coisa de ficar bravo. Não faz o seu gênero. Eu te conheço e sei que não faz o seu gênero”. Ou quando chamou o vice de Alckmin, José Jorge, de rei do apagão. No quinto e último round mantiveram-se as posições.

Analisando-se o conjunto da refrega, o desempenho de Lula foi inegavelmente inferior ao de Alckmin. A pergunta é: isso muda o cenário eleitoral? Debates, por maior audiência que possam ter (o de hoje teve audiência média de 14,2 pontos), não têm o condão de virar o jogo de uma eleição. É a repercussão do confronto e os seus desdobramentos no noticiário e na campanha, que podem influir no resultado da peleja.

Dificilmente o eleitores de Lula e de Alckmin mudarão de opinião a essa altura do campeonato. Está em jogo principalmente a conquista dos indecisos. E Lula entrou na briga com uma enorme interrogação a pesar-lhe sobre os ombros: de onde veio o dinheiro? É esse o ponto de interrogação que deu vantagem a Alckmin no debate deste domingo."


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ricardo José Amorim Campos

Mas vcs há de convir q debate necessaramente é superficial. afinal, 2 hs nao é suficiente p se discutir o Brasil. Lula tentou fazer o dele: defender seu mandato e alckmin fez a dele: baixou o cacete. Infelizmente, a maioria do eleitorado bras nao é consciente. É preciso descer o nivel p alcanca-los

Drácula

HAHAHAHA... EU ME DIVIRTO AQUI....ISSO AQUI É MELHOR QUE FILA DO INSS.......O LULA NÃO PERDEU O DEBATE.....O LULA SIMPLESMENTE APANHOU NO DEBATE...APANHOU QUE NEM CARNE DE SEGUNDA......CHEGOU A PERDER AS PREGAS DO BOTOX QUE APLICOU NA CARA...VAI TER DE REFAZER TUDO... QUE NEM A SONGA MONGA DA MARÍSA

roberto lima

Ou sr. alckmim ou estava "com outro espírito" ou se aplicou no método Stanslavsky. O Pres. lula, abatido. Alckmim falou em reformas . Reforma = dar nova forma. Mas que forma? Catigar mais os aposentados e trabalhadores? E o povo não questiona que reformas são essas.......

Roberto Santos

O debate pouco acrescentou, o candidato do PSDB perdeu a oportunidade de ser diferente, o que não conseguiu. Tanto o Governo FHC quanto o Governo Lula tem muito a esclarecer, e tanto o Alkmin quanto o Lula apenas questionaram um ao outro, mas, nada explicaram. Vamos dexixar com a Polícia Federal.

José Rodrigues da Silva

Raimundo, Raimundinho, tu só acertas em um, no outro te equivocas ou gajo burro!!! Avanti Dudu! Fora Luiz!


Abreu no Zap

Confira os últimos posts



21/10


2020

Jorge também joga a toalha em Camaragibe

Depois de Elias Gomes jogar a toalha, ontem, desistindo da disputa no Cabo pelo MDB, o próximo a tomar o mesmo rumo, desta feita em Camaragibe, também Região Metropolitana do Recife, será o empresário Jorge Alexandre, candidato a prefeito do município pelo Solidariedade. Ele deve formalizar a decisão ainda hoje e anunciar seu apoio a Beto Accioly, do PP.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

21/10


2020

Kássio o-menos-pior Nunes será aprovado pelo Senado

Por Helena Chagas*

Salvo algum crime grave que venha a ser descoberto de hoje até quarta-feira, não há dúvidas, nos meios políticos, de que o nome do desembargador Kássio Nunes Marques para o STF será aprovado pelo Senado, muito provavelmente ainda nesta semana, em tempo recorde. Não houve, e nem haverá, aquelas longas peregrinações a gabinetes senatoriais que outros, como por exemplo o ministro Edson Fachin, no governo Dilma, tiveram que fazer para superar dificuldades políticas.

E é preciso fazer justiça: as alternativas que Jair Bolsonaro anunciava eram tão ruins, mas tão ruins, que o nome de um juiz experiente passou a ser visto como ótimo por gregos e troianos, conservadores e petistas, enfim, pela torcida do Flamengo.

Para a maioria, funcionou perfeitamente o método Bolsonaro de colocar tantos bodes na sala que, quando você chega com a vaca, ela até parece cheirosinha. Os integrantes do Supremo, por exemplo, temiam indicações de juristas neófitos como o ministro da Secretaria Geral da Presidência, Jorge Oliveira, de quem até gostam muito como pessoa, mas cuja indicação para o TCU foi recebida com festa.

Também o ministro da Justiça, André Mendonça, não estava com essa bola toda no Supremo por ser terrivelmente evangélico e ter se envolvido poucos meses atrás na polêmica do monitoramento de funcionários federais que se diziam anti-facistas. Numa próxima vaga, quem sabe. Nos dias anteriores à nomeação de Bolsonaro, falou-se até mesmo no nome da ministra Damares Alves para o posto -- afinal, não é bacharel?

Não por acaso, portanto, os ministros do Supremo, sobretudo os da ala garantista, respiraram aliviados por ter mais um igual entre os seus. De outro lado, o Centrão também. O piauiense Kassio é próximo do conterrâneo Ciro Nogueira, presidente do PP, e tem apoio até mesmo na oposição. O que os une? As posições antilavajatistas. Apenas o grupo de senadores do Muda Senado deve apertar o indicado ao STF na sabatina desta quarta e, sejam quais foram as suas respostas, não há dúvidas quanto à aprovação do nome na CCJ e no plenário.

O desembargador já foi apelidado nas rodas de Brasília de Kássio o-menor-pior Nunes.

*Jornalista


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/10


2020

“Não compraremos a vacina da China”, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, em sua página no Facebook, ontem, que o Brasil não irá comprar "a vacina da China".

A afirmação foi feita em resposta a uma seguidora na rede social que pediu a exoneração do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. "Bom dia presidente. Exonera Pazuelo urgente, ele está sendo cabo eleitoral do Doria. Ministro traíra", escreveu a seguidora.

"Tudo será esclarecido ainda hoje. Não compraremos a vacina da China", disse o presidente.

No mesmo dia, mais cedo, o Ministério da Saúde havia anunciado a compra de 46 milhões de doses da CoronaVac, vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac. O anúncio foi feito em uma reunião de Pazuello com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e mais 23 governadores.

O governo de São Paulo já tinha fechado um contrato com a empresa para as mesmas 46 milhões de doses, que previa que a farmacêutica enviasse 6 milhões de doses da vacina já prontas até dezembro, enquanto as outras 40 milhões teriam o processamento finalizado (o envasamento) no Butantan.

De acordo com Dimas Covas, diretor do Butantan, até o final do ano o instituto teria as 46 milhões de doses prontas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/10


2020

Lupércio é internado e anuncia que está com Covid-19

O prefeito de Olinda, Professor Lupércio (Solidariedade), foi internado no Hospital Esperança, localizado na cidade, com sintomas de infecção pelo novo coronavírus. O chefe do Executivo municipal, que tem 48 anos, informou, hoje, que teve resultado positivo para a Covid-19 e que está cumprindo isolamento social. As informações são do G1 Pernambuco.

A informação sobre o internamento foi confirmada pela assessoria de imprensa do prefeito. O gestor confirmou que está doente, por meio de um comunicado transmitido pelas redes sociais. No vídeo, ele afirmou que se sente bem e que o exame que fez para detectar a doença deu positivo.

"Meu exame para Covid-19 deu positivo. Estou me sentindo bem e seguindo todas as recomendações médicas, inclusive de isolamento social. Continuarei a acompanhar todas as ações da prefeitura", afirmou o prefeito, que tenta a reeleição.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/10


2020

Yves comemora com o povo vitória em Brasília

A reversão da tentativa de impugnação da candidatura de Yves Ribeiro (MDB) em Paulista, com liminar da justiça federal no início da tarde, foi festejada por ele num ato espontâneo pelas ruas da cidade.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/10


2020

Ministro das Comunicações na live da quinta-feira

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, nordestino do Rio Grande do Norte, confirmou sua presença na live deste blog da próxima quinta-feira, às 18 horas, pelo Instagram, com transmissão simultânea pela Rede Nordeste de Rádio, hoje com mais de 40 emissoras nos Estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Bahia. Na pauta, a política da sua pasta, com destaque para o Nordeste.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/10


2020

Pernambucano na Anvisa

O advogado pernambucano Alex Machado Campos foi sabatinado, ontem, pela Comissão de Assuntos Sociais do Senado e teve sua indicação aprovada, hoje, por 37 votos a 3, pelo plenário da Casa, para ocupar uma diretoria na Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Anvisa. Sua posse será marcada para os próximos dias. Natural do Recife, Alex trabalhou recentemente na equipe do ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Já foi assessor da Vice Presidência da Câmara dos Deputados e articulista deste blog.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/10


2020

Justiça determina multa caso professores não retomem aulas

Do G1/PE

O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) determinou, hoje, que o Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sintepe) pague multa de R$ 100 mil por dia, caso os professores da rede estadual não retomem as aulas presenciais amanhã. O tribunal acatou um pedido da Procuradoria-Geral do Estado (PGE).

Com essa decisão, o Judiciário dobrou o valor da punição. Em setembro, ela foi afixada em R$ 50 mil por dia. Na época, os docentes anunciaram, pela primeira vez, que não cumpririam o cronograma estabelecido pelo governo.

A decisão foi proferida pelo desembargador Fábio Eugênio Dantas Oliveira Lima, na tarde de hoje. Ontem, o Sintepe afirmou que, em assembleia feita pela internet, os profissionais decidiram que não retomariam as atividades presenciais amanhã, data prevista pelo estado para os alunos do terceiro ano do ensino médio.

Também nesta terça, o secretário de Educação e Esportes do estado, Fred Amancio, afirmou que o calendário de retorno das aulas presenciais está mantido para todas as turmas do ensino médio (veja vídeo abaixo).

Segundo o cronograma, as aulas do segundo ano do ensino médio das escolas públicas devem voltar no dia 27 de outubro. Já para o primeiro ano, a retomada ocorre no dia 3 de novembro. O ensino fundamental e a educação infantil, por sua vez, estão com atividades suspensas até 31 de outubro.

As aulas em instituições de ensino foram suspensas em todo o estado desde março, para evitar a disseminação do novo coronavírus. Já houve retomada de aulas no ensino superior, em cursos técnicos, profissionalizantes e de idiomas.

Na decisão, o desembargador afirmou que "a multa diária por descumprimento, fixada em R$ 50 mil, não foi suficiente para fazer valer o estabelecido na decisão judicial".

Segundo o Judiciário, o objetivo, nesse caso, "não é obrigar o réu a pagar o valor da multa, mas obrigá-lo a cumprir a obrigação na forma específica". A decisão deverá ser cumprida de imediato pelo sindicato que representa a categoria.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/10


2020

Cueca de senador também revelou a farra dos suplentes

No Congresso, todos sabem da farra e dos estranhos caminhos com que são escolhidos os candidatos a suplentes para o Senado. Hoje, cada senador tem direito a dois suplentes. Em geral, eles escolhem para a vaga seus parentes ou financiadores de campanha.

O senador Chico Rodrigues (DEM-RR) foi pego pela Polícia Federal com mais de R$ 30 mil escondidos entre as nádegas, mas nem assim desistiu de tentar levar vantagem. Nesse caso, por meio da vaga de suplente.

O senador chegou a anunciar que pediria licença de 90 dias do mandato. O mesmo prazo de suspensão que o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, queria lhe impor.

Esperteza pura: "Não precisa me suspender, porque eu mesmo tiro licença e deixo o Senado por este período", é a mensagem que enviou com seu gesto ao Supremo e a seus colegas do Senado. Deu certo: Barroso suspendeu a suspensão.

Mas aí o Chico descobriu que, com 90 dias de afastamento, seu suplente não poderia assumir. E o suplente do senador é quem? Seu filho, Pedro Arthur Pereira Rodrigues.

Pois é. Suplentes só assumem em caso de licença do titular, se o prazo for superior a 120 dias. O que fez Chico Rodrigues? Ampliou o seu pedido de licença para 121 dias. Um a mais do que o necessário para o filho receber o salário e as vantagens de senador. Clique aqui e confira a matéria do jornalista Tales Faria na íntegra.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/10


2020

Elias confirma jogada de toalha


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/10


2020

Yves derruba impugnação em Brasília

O candidato do MDB a prefeito de Paulista, Yves Ribeiro, conseguiu liminar na primeira instância federal, em Brasília, suspendendo os efeitos do processo de impugnação da sua candidatura. A decisão foi publicada, há pouco, pelo juiz Eduardo Rocha Penteado, da 14ª Vara Federal Cível, na capital.

Um trecho da decisão diz que o Tribunal, por unanimidade, apreciando o tema 899 da repercussão geral, negou provimento ao recurso extraordinário, mantendo-se a extinção do processo pelo reconhecimento da prescrição, nos termos do voto do Relator. Foi fixada a seguinte tese: "É prescritível a pretensão de ressarcimento ao erário fundada em decisão de Tribunal de Contas". Clique aqui e confira a decisão na íntegra.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/10


2020

Vitória: Candidato desafia prefeito a fazer a prova do ENEM

Após ser chamado de despreparado em um vídeo gravado pelo deputado Aglailson Vitor (PSB), filho do atual prefeito de Vitória de Santo Antão e candidato a reeleição, o candidato Paulo Roberto (MDB) propôs ao deputado e ao pai que fizessem a prova do Enem.

“Vamos fazer uma prova do Enem? Eu, você e seu pai. Depois vocês juntam a nota dos dois e se a nota for maior do que a minha eu desisto de ser candidato a prefeito de Vitória”, desafiou Paulo em outro vídeo publicado também nas redes sociais.

Além de reitor emérito da Uninfacol, Paulo Roberto é formado em Direito, pela Unicap, com especialização em Direito Administrativo, pela UFPE, Mestrado em Educação, pela Universidad de la Empresa (Uruguay) e cursa doutorado em Educação.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/10


2020

Licença de Chico Rodrigues desarma tensões no STF

O pedido de licença de 121 dias do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), flagrado pela Polícia Federal com dinheiro nas partes íntimas, foi interpretado como a melhor saída tanto pelo Supremo Tribunal Federal como pelo Senado. As informações são do Blog do Camarotti.

No Senado, a solução foi recebida com alívio porque evitará que os parlamentares se exponham em uma votação para defender o colega, o que geraria forte desgaste de imagem.

No Supremo, ministros reconheceram que a decisão do ministro Luís Roberto Barroso de suspender o afastamento de Rodrigues após o pedido de licença – o que consequentemente retirou o caso da pauta de julgamentos – evitou um confronto público entre integrantes da Corte.

Alguns ministros se preparavam para criticar o fato de o afastamento ter sido feito por meio de uma decisão individual de Barroso.

Com a licença, o objeto do julgamento foi considerado prejudicado e evitou exibir um novo racha no Supremo.

Agora, os senadores vão tentar ganhar tempo para esfriar o caso o máximo possível. Não interessa para os parlamentares alimentar o episódio neste momento, principalmente em razão da campanha eleitoral, já que isso poderia ser usado nos debates eleitorais nos municípios.

Além disso, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), não queria ficar mal com os colegas – porque busca obter a possibilidade de disputar a reeleição para o posto – nem com o Supremo – porque, para tentar a reeleição, necessitará de um aval jurídico, já que a lei não permite a reeleição.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/10


2020

Marília assina carta-compromisso do Fórum de Mulheres

A candidata à Prefeitura do Recife pelo PT, Marília Arraes, assumiu um compromisso público com o Fórum de Mulheres de Pernambuco, hoje, para defender e trabalhar pela implementação de uma série de pautas apresentadas na carta-compromisso formulada pela entidade.

"Assumi esse compromisso porque ele carrega princípios inegociáveis e que estão plenamente em sintonia com o projeto de cidade mais justa e comprometida com as lutas sociais das mulheres que vamos implementar no Recife a partir de 2021", afirma Marília.

Alguns dos compromissos do documento assinado por Marília são o fortalecimento das políticas públicas para as mulheres, a garantia do livre exercício feminino e o fortalecimento de iniciativas comunitárias de convivência e ações culturais.

"São políticas que casam justamente com o que o Recife Cidade Inteligente defende. Fiquei muito feliz com a confiança que o Fórum deu ao nosso projeto, à nossa construção”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


20/10


2020

Cartórios realizarão teste para verificar totalização

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) realiza, de 21 a 23 de outubro, o 5º Teste de Desempenho da Totalização 2020.

Com o objetivo de validar o desempenho dos sistemas de transmissão e recebimento de arquivos de urna, bem como de totalização e de divulgação de resultados, o teste contará com todos os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) do País a partir das zonas eleitorais.

A ideia do teste é simular um ambiente em condições análogas às dos dias de eleição, 15 de novembro (1º turno) e 29 de novembro (2º turno). Serão simuladas transmissões de arquivos de urna dos cartórios eleitorais, a fim de gerar uma carga significativa nos sistemas e, dessa forma, verificar seu funcionamento.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha