12/09


2006

Prefeito recua: "Candidato em 2008 será escolhido pelo PT"

 Uma semana depois de antecipar as eleições de 2008, afirmando que seu candidato a prefeito do Recife seria o ex-secretário João da Costa, o prefeito João Paulo (PT) volta atrás e admite, nesta entrevista ao blog, que o nome para a disputa sairá de forma consensual no PT. E citou, além de Costa, as alternativas Dilson Peixoto, Maurício Rands, do PT, e o atual vice-prefeito Luciano Siqueira, do PCdoB. ''Meu nome preferencial é João da Costa, mas se ele não se firmar como liderança, abro mão para quem somar mais dentro do partido'', afirmou.

 

João Paulo recebeu o signatário deste blog em seu gabinete improvisado no cais do porto do Recife, bem ao lado do Marco Zero, porque o seu gabinete, no prédio da Prefeitura do Recife, passa por uma ampla reforma. Tomando apenas água, ele concedeu a seguinte entrevista:

 

Por que essa apatia do eleitorado nesta eleição?

 

O eleitor está sempre querendo mais. Por mais que a situação tenha melhorado – e Lula melhorou – o povo quer mais. Se a outra eleição foi marcada por uma grande emoção, esta realmente está apática. Mesmo assim, sem atração artística, os chamados showmícios, que tiraram um pouco do lado festivo da campanha, conseguimos fazer grandes atos para Lula aqui no Estado.

 

A eleição presidencial será resolvida no primeiro turno?

 

Eleição só se define depois dos votos contados. Talvez eu seja a pessoa mais experiente nesta área. Nós tivemos uma eleição aqui onde comecei com 4%, chegamos ao segundo turno e ganhamos em 2000. E numa segunda eleição, quando as pesquisas me colocavam em terceiro lugar, com 54% de rejeição, ganhei a eleição no primeiro turno, assim como a prefeita de Olinda, Luciana Santos, que tinha 74% de rejeição. Portanto, não há eleição definida. Existe uma vantagem de Lula, mas nós temos que persistir nisso até a apuração dos votos.

 

Essa cautela pode ser explicada pelo fato de eleição ser sempre uma caixinha de surpresa?

 

Sim, mas o ambiente de hoje, se for mantido assim, dificilmente reservará algum tipo de surpresa ao presidente Lula.

 

Em Pernambuco, onde ele tem os maiores percentuais, dá para temer alguma coisa?

 

Aqui, acho muito difícil Alckmin reverter alguma coisa. O sentimento que tenho é que, no lugar onde Lula perde, como no Centro Sul, isso se dá por uma diferença bastante pequena. São Paulo, com todas as dificuldades do PT, lá há uma diferença pequena para os tucanos.

 

Quando o senhor se comporta, assim, com cautela, quer na verdade dar um puxão de orelha naqueles que já estão de sapato alto?

 

Acho que prudência não faz mal a ninguém. Eu só considero uma eleição resolvida depois da apuração. Sou daqueles que esperam e disputam o último voto.

 

Em Pernambuco, por que Lula tem mais de 70% e o candidato do PT a governador não consegue passar dos 25%?

 

Eu diria que nós temos em Pernambuco um cenário bastante complexo, porque, por outro lado, com toda a estrutura do Governo do Estado, do apoio de Jarbas e de lideranças de peso, como Roberto Magalhães, Mendonça Filho, também, não sai dos 36%. Isso, também, gera outra interrogação. Mas, apesar dos ataques e das denúncias, Humberto vem mantendo o mesmo patamar, sem cair nas pesquisas. Agora, é dar uma carga na reta final para chegarmos ao segundo turno. A eleição em Pernambuco tem um cenário consolidado de segundo turno. Isso é uma prova tão cabal que a frente de Mendonça está fazendo uma grande mobilização para vencer no primeiro turno, porque sabe que, no segundo turno, as coisas se complicam.

 

Por que Humberto não foi tão atingido pelo seu indiciamento na máfia dos vampiros? A população acha que ele é inocente?

 

A população faz uma leitura inteligente, porque foi ele que pediu para que a Polícia Federal fizesse a investigação e isso tem um peso significativo. Pernambuco conhece a história de Humberto e sabe que ele não tem nada a ver com isso.

 

Para o Senado, o senhor já jogou a toalha? Jarbas está eleito?

 

De jeito nenhum. Quando comecei a campanha de 2000, eu tinha 4% contra 60% de Roberto Magalhães. Jarbas tem uma grande vantagem, é lógico, está disparado na frente, mas eleição, como mineração, só depois da apuração.

 

O senhor vê, então, algum risco para Jarbas?

 

Vejo e ele sabe disso.

 

Corre risco de perder para quem?

 

Para Luciano, lógico.

 

Mas, como tirar em 20 dias de campanha uma diferença de 65 pontos?


Não se trata de mágica nem estratégia, mas de política. Não falo em milagre em política, mas em montagem de estratégia. Não é fácil derrotar Jarbas, mas a minha sábia mãe já dizia: “O difícil acontece logo; o impossível demora um pouquinho”.

 

No fundo, o senhor não torce pela eleição de Jarbas, pela amizade com ele?

 

Isso não tem nada a ver. Tivemos uma boa relação, mas isso se deu no campo administrativo e isso, pelo fato de trazer conquistas para o Recife e o Estado, foi reconhecido e absorvido pela população.

 

Mas, na política, o senhor quer vê-lo derrotado, não é isso?

 

Lógico. Quero ver a vitória do meu candidato, Luciano Siqueira.

 

Isso não é da boca pra fora, prefeito?

 

Não, de forma nenhuma! Luciano tem posições políticas semelhantes às minhas, é meu vice, eu assino em baixo. Ele seria o ideal para a coligação de Lula.

 

Só não é ideal como candidato a prefeito, já que o senhor lançou João da Costa, não é isso?

 

Luciano pode até ser, não tenho posição fechada sobre isso. Eu não lancei João da Costa. Nunca lancei João da Costa. O que eu disse foi o seguinte: o meu desejo seria deixar no meu lugar uma pessoa do meu grau de relação, que é, pela ordem, Lygia Falcão, João da Costa e Múcio. Só que Lygia nunca pensou em disputar nenhum cargo; Múcio tem uma relação com as massas ainda muito pequena e João teve uma relação com a população muito forte, através do orçamento participativo. Portanto, falei apenas no meu desejo. Eu não quero impor nada. Você sabe que muitos setores defenderam a minha candidatura a governador e em nenhum momento eu impus nada. Na época, disse que a única possibilidade seria a convocação do presidente.

 

Mas, não sendo João da Costa?

 

Pode ser Dílson Peixoto, Maurício Rands, Luciano Siqueira, ou seja, o nome que reúna as melhores condições para vencer a eleição.

 

O senhor vai entregar, portanto, a escolha do candidato ao PT?

 

Vamos discutir não apenas com o PT, mas com os outros partidos. Agora, se João da Costa  consolidar essa liderança, logicamente defenderei o seu nome. Se ele não se consolidar, verei quem tem as melhores condições. João da Costa ainda não foi testado nas urnas. Será, agora, pela primeira vez. Ele já foi bem testado na administração, falta agora o batismo das urnas. Ele foi nota 10 como secretário.

 

Quando esse processo vai ser deflagrado?

 

Só em 2008. Eu não pretendo antecipar o debate eleitoral de 2008, mas também não vou esconder a minha visão. Há uma tendência da antecipação da eleição.

 

O que dizem por aí é que o senhor, saindo candidato a governador e não Humberto, o PT ganharia. O que diz sobre isso?

 

Não discuto hipótese, isso é muito subjetivo. Hoje, existe um candidato, Humberto, que está em segundo lugar nas pesquisas, e vai chegar ao segundo turno.

 

Mas, o senhor é um prefeito reeleito. O passo seguinte não teria sido o Palácio das Princesas?

 

Não. Isso aconteceu com alguns políticos, é verdade, mas você não quer transformar isso numa lei natural.

 

Mas, o senhor não disse que se Lula o convocasse seria candidato?

 

Disse, mas não houve a convocação.

 

O senhor está frustrado por causa disso?

 

Não! Estou tão bem na Prefeitura, com 75% de aprovação, muitas obras, a conquista do Parque de Boa Viagem e outras grandes obras.

 

Mas, o senhor vai ficar sem mandato de 2009 a 2010, dois anos. Não será ruim?

 

O que é que tem?

 

O senhor sonha em ser ministro de Lula?

 

Não, não espero nada. O que vai ser daqui pra frente, não sei

.

Não faltou disposição do senhor para enfrentar Humberto dentro do PT e viabilizar sua candidatura como fez Alckmin em relação ao PSDB?

 

O PT fez a sua escolha, com Humberto. Eu disse que só seria candidato se houvesse uma convocação e não houve. Esse é um assunto superado. Eu não sou Alckmin. Sou João Paulo. Eu não iria para uma disputa no partido, não participo de prévias. Minhas duas eleições se deram de forma consensual no partido.

 

Se Lula convidar o senhor para ministro, deixa a Prefeitura?

 

Convocação de presidente é convocação de presidente. É lógico que eu teria que conversar com ele, mas acho que temos outros grandes quadros no País. Acho difícil essa convocação de Lula.

 

Mas, havendo, o senhor avaliaria


Convocação não se avalia. Convocação é convocação! Chego lá, bato continência para ele e digo que a classe operária está pronta para qualquer batalha.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Drácula

PORRA JOSÉ ARNALDO... ME RECOMENDA ESSA ERVA...QUE VIAGEM SÔ!!!!!!.. DIZ ONDE ARRUMO ESSA ERVA QUE EU VOU LÁ CORRENDO.......

Como disse Ruan, o aperto foi grande, João saiu driblando Magno, mas conseguiu escapar. Mas, aqui pra nós: que cara-de-pau, hein?

josé arnaldo amaral

O burgo-mestre do Recife compõe, na cúpula, e como chefe de tendência, o contexto patrimonialista do lullismo no País. Se se fortalece tal vertente com um segundo reinado do MULLA, João Paulo poderá surgir até como opção nacional à sucessão do pai dos vampssugas. Reage Pernambuco !!! 45 nelle!

Ruan Rodrigues

Tenho que reconhecer... O acocho em JP foi bom. Boa entrevista Magno!

DEYVISSON DA SILVA LIMA

Como dizem por aí que a esperança é a última que morre... Esse João Paulo é uma comédia... E essa estória de Lucianônimo foi demais... hehehehhehe

Drácula

LUCIANÔNIMO.....TENHA FÉ HOMEM... CRESCENDO NAS PESQUISAS COMO VC ESTÁ....LÁ PARA 2052 VOCÊ SERÁ SENADOR POR PERNAMBUCO.....É ISSO.. LANÇO AQUI ESSA CANDIDATURA...LUCIANÔNIMO SENADOR/2052 !!!

Drácula

JANJÃO.....RECOMENDO HUMILDADE....PEGUE O LUCIANÔNIMO....FAÇA DELE PRIMEIRO SÍNDICO...DEPOIS TENTE TRANSFORMÁ-LO EM PREFEITO DE BAIRRO.....AÍ....ARRISQUE A SORTE COMO VEREADOR....PODE SER LÁ EM OROBÓ..PARA NÃO FORÇAR TANTO A PRESSÃO...E DEPOIS VERIFIQUE... SE DER CERTO LÁ.. TRAZ ELE PARA O RECIFE...

Drácula

PÔ JANJÃO.... FALA SÉRIO.... JARBAS PERDER PARA O LUCIANÔNIMO???.... HAHAHAHA... JARBAS JÁ DEVIA ESTAR ELEITO POR ACLAMAÇÃO SÔ.....LUCIANÔNIMO.....DÊ GRAÇAS A DEUS DA FAMÍLIA E ALGUNS AMIGOS ESTAREM VOTANDO NELE...QUE É MAIS OU MENOS O QUE ELE TEM DE "INTENÇÃO DE VOTOS" EM PERNAMBUCO.....


Jaboatão Habitacional Suassuna

Confira os últimos posts



22/06


2021

Congresso decreta luto oficial pelas 500 mil mortes

O Congresso Nacional decretou, hoje, luto oficial de 3 dias em homenagem às 500 mil mortes de covid-19 do país. O Brasil chegou, no sábado, à marca de mortos. O Ministério da Saúde confirmou às 17h28 mais 2.301 óbitos em 24 horas, totalizando 500.800 vítimas desde o início da pandemia. As informações são do portal Poder360.

“Em ato conjunto do Senado Federal e da Câmara dos Deputados decretamos luto oficial por 3 dias em razão dessa triste marca que alcançou o Brasil de 500 mil mortos e nesse instante peço licença aos senhores senadores e senhoras senadoras para que possamos propor um minuto de silêncio em homenagem às 500 mil vítimas brasileiras do coronavírus”, afirmou o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), durante sessão deliberativa da Casa.

Os senadores também aprovaram um voto de pesar por conta do número de mortes da pandemia no país. A 1ª morte pela doença no país foi registrada em 17 de março de 2020. A marca do meio milhão de mortes pela covid foi alcançada 51 dias depois de o país ter chegado às 400 mil mortes.

O número põe o Brasil em 2º lugar no ranking de números absolutos de vítimas, atrás apenas dos Estados Unidos. Os dois são os únicos países que ultrapassaram a marca de 500 mil mortes. Em relação ao tamanho da população, o Brasil é o 8º no ranking mundial, com 2.347 mortes por milhão de habitantes.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, lamentou as mais de 500 mil mortes pela covid-19 no país e afirmou trabalhar “incansavelmente” para acelerar o ritmo de vacinação no país. O presidente Jair Bolsonaro não se pronunciou. Dos 22 ministros do governo de Bolsonaro, apenas 3 lamentaram a marca. O levantamento foi feito considerando os posicionamentos ou a ausência deles até às 9h deste domingo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Pousada da Paixão

22/06


2021

Desembargador rejeita nova operação da PF no Recife

O desembargador federal Roberto Machado negou pedido do Ministério Público Federal em Pernambuco, em decisão do último dia 25 de maio, para a realização de nova operação de busca e apreensão decorrente da Operação Casa de Papel, que investiga irregularidades na compra de materiais hospitalares pela Prefeitura do Recife na gestão do ex-prefeito Geraldo Julio durante a pandemia. De acordo com a decisão, a negativa se justifica porque há procedimentos judiciais em curso no sentido de concluir a mudança de âmbito da Operação Casa de Papel, que passou da responsabilidade da primeira instância (13ª Vara) para a segunda instância do Tribunal Regional Federal da 5ª Região.

O processo passou do primeiro para o segundo grau da Justiça Federal a pedido do atual chefe do Gabinete de Projetos Estratégicos do governo de Pernambuco, Renato Xavier Thiebaut, um dos alvos da Operação Articulata, ocorrida em dezembro de 2020, justamente um desdobramento da Operação Casa de Papel. Em nove de fevereiro deste ano, o juiz da 13ª. Vara Federal em Pernambuco, Cesar Arthur Cavalcanti de Carvalho, declinou da competência. Inicialmente o processo foi sorteado para o gabinete do desembargador Paulo Machado Cordeiro, mas doze dias depois passou a ser tratado no Pleno do TRF-5, tendo sido redistribuído para o desembargador Roberto Machado. Agora, as decisões a respeito das investigações atinentes às operações Casa de Papel e Articulata estão vinculadas e sob responsabilidade do desembargador.

De acordo com informações públicas inseridas no Processo Judicial Eletrônico, o pedido de busca e apreensão por ora negado (número 089940-08.2020.4.05.8300) se relaciona a processo que trata de corrupção ativa, crimes de lavagem ou ocultação de bens e constituição de organização criminosa. Aparecem como acusados nomes como Luciano Cyreno Ferraz, primo do ex-secretário de governo da Gestão Geraldo Julio, João Guilherme Ferraz, o empresário de gráficas Sebastião Figueiroa, seus filhos Suellen Figueiroa e Davidson Figueiroa, e o empresário Filipe Bezerra Figueiredo, empresário da área de alimentação e academias do Recife, também investigado pela Operação Antídoto da Polícia Federal no Recife. Ele seria o dono da empresa Saúde Brasil, companhia de pequeno porte, com apenas dois funcionários, que negociou mais de R$ 25,8 milhões com a Secretaria de Saúde do Recife em 2020.

Ainda segundo a decisão do desembargador Roberto Machado, estão sob sua responsabilidade nesse mesmo processo pedidos de quebra de sigilo de dados e/ou telefônicos, de prisão temporária e de prisão preventiva.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/06


2021

Confira a entrevista de Ricardo Rocha ao Frente a Frente

Se o leitor perdeu a entrevista do craque pernambucano Ricardo Rocha ao Frente a Frente, programa que este blogueiro ancora pela Rede Nordeste de Rádio, confira agora ela na íntegra no link disponível.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


22/06


2021

Editorial analisa posição do Governo sobre cloroquina

No Frente a Frente de hoje, programa que ancoro pela Rede Nordeste de Rádio, o meu editorial foi sobre o uso de cloroquina no tratamento contra a Covid-19 e a posição do Governo sobre isso. Vale a pena conferir!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina abril 2021

22/06


2021

Vacina cubana apresenta eficácia de 92,28%

O governo de Cuba anunciou, ontem, que a vacina Abdala, contra a covid-19, tem uma eficácia de 92,28%, segundo dados dos últimos estágios do estudo clínico. O imunizante é aplicado em 3 doses. As informações são da Agência Cubana de Notícias.

A Abdala é desenvolvida pelo Instituto Finlay de Vacinas e pelo CIGB (Centro de Engenharia Genética e Biotecnologia) de Cuba. O presidente cubano Miguel Díaz-Canel Bermúdez comemorou a notícia em seu perfil no Twitter.

Ele lembrou que a outra vacina cubana que está em fase final de testes, a Soberana 2, também se mostrou eficaz contra o coronavírus. Segundo o governo cubano, a Soberana 2 apresentou eficácia preliminar de 62%. O resultado supera os 50% exigidos pela OMS (Organização Mundial da Saúde) para que o imunizante seja utilizado contra a covid-19.

“Atingido por duas pandemias (covid-19 e bloqueio [econômico por parte dos Estados Unidos]), nossos cientistas de Finlay e CIGB, superaram todos os obstáculos e nos deram duas vacinas muito eficazes: Soberana 2 e Abdala”, disse Díaz-Canel.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Ipojuca 2021

22/06


2021

Osmar Terra nega gabinete paralelo

O deputado federal Osmar Terra (MDB-RS) negou, hoje, na CPI da Covid a existência de um gabinete paralelo de aconselhamento ao presidente Jair Bolsonaro na pandemia. Terra disse ainda que o presidente "de vez em quando" lhe pergunta "alguma coisa".

A CPI quer saber se Terra, que é médico, integrou um gabinete paralelo ao Ministério da Saúde que deu a Bolsonaro conselhos sobre a pandemia ineficazes e contrários à ciência.

O deputado, desde o início da pandemia, foi um conselheiro de Bolsonaro. Ele deu entrevistas ao lado do presidente e participou de reuniões sobre medidas para conter o vírus.

Um vídeo de uma reunião no Palácio do Planalto, em setembro de 2020, mostra Bolsonaro acompanhado de Terra e médicos na qual foram manifestadas opiniões contra a vacina; a favor de medicamentos ineficazes contra a doença; e a criação de um "shadow cabinet" (gabinete das sombras em tradução literal).

"A relação que eu tenho com o presidente é uma relação de amizade que ele tem com muitos outros deputados. Fui ministro, gosto do presidente, tenho simpatia por ele. Quando, de vez em quando, o presidente me pergunta alguma coisa, e eu acho que tenho que falar, eu falo", disse Terra à CPI quando questionado sobre o gabinete paralelo.

Terra afirmou ainda que não tem o poder de determinar o que Bolsonaro vai falar sobre a pandemia. "O presidente fala o que ele quer falar, ele fala do jeito que ele entende. Eu não tenho poder sobre o presidente de: 'O senhor vai falar isso, vai falar aquilo'. Isso não existe, se eu tivesse esse poder, eu era o presidente e ele era deputado", prosseguiu Terra.

Ele afirmou ainda que seus encontros com Bolsonaro são reuniões normais entre deputados e o presidente da República. “Conversei muitas vezes com o presidente sobre muitos assuntos. A primeira, exatamente o dia, não me lembro, mas provavelmente foi no início de fevereiro”, disse.

Questionado sobre a frequência dos encontros, Terra disse que aconteceram “uma vez por mês, uma vez a cada 15 dias em alguns momentos”. “São encontros esporádicos que um deputado pode ter e tem a obrigação de ter”, afirmou Terra.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Caruaru Campanha São João

22/06


2021

PSDB amplia debate sobre as prévias da legenda

O presidente nacional Bruno Araújo coordenou, hoje, uma reunião com os presidentes dos diretórios estaduais do PSDB para ampliar o debate sobre as prévias que vão escolher o candidato tucano à Presidência da República. A intenção é fortalecer ainda mais a democracia interna e a participação dos líderes regionais no processo de eleições primárias.

“Depois de um intenso e democrático debate sobre as regras, agora vamos partir para a operacionalização das prévias, tendo em vista dois princípios básicos: a acessibilidade, para garantir a participação dos filiados, e a transparência”, afirmou. Para isso, o PSDB vai, mais uma vez, recorrer às ferramentas digitais: os filiados poderão votar através de dispositivos online, auditáveis e com certificação.

Bruno explicou ainda que o partido fará consultas aos Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sempre que necessário, para que o processo tenha o máximo de resguardo legal e para que também as campanhas tenham parâmetros que garantam uma disputa equilibrada.

“A partir desse debate nacional sobre prévias, poderemos também evoluir para um debate regional, sobre as propostas do PSDB para as regiões do país, especialmente, o Norte e Nordeste”, reforçou a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, presidente do PSDB-PE. “Acredito muito que a partir das prévias nacionais, também vamos fortalecer internamente os estados e nos fortalecer regionalmente, criando uma liga que nos permita chegar em boas condições nas eleições de 2022”, completou.

Participaram da reunião representantes do Acre, Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

As prévias do PSDB estão marcadas para 21 de novembro. A partir de setembro, os candidatos começam a campanha pelo país.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

CABO

22/06


2021

Ricardo Rocha no Frente a Frente

Em entrevista ao Frente a Frente, o craque pernambucano Ricardo Rocha, capitão da Seleção Brasileira em 94, quando o Brasil ganhou o Mundial nos Estados Unidos, fala sobre a decisão do Governo Bolsonaro de levar o Brasil a sediar a Copa América, dos planos de estender a escolinha de futebol levando o seu nome, da sua vida na ponte aérea Rio-Recife e até admite vir um dia a entrar na política.

“Posso pensar isso mais na frente, não agora. Agora quero servir ao meu Estado com projetos sociais, como esse modelo de escola juvenil de esportes que mantenho no Rio e aqui no Recife”, disse. Ricardo Rocha almoçou, hoje, com o deputado federal Sebastião Oliveira, líder do Avante na Câmara, que está destinando emendas para o craque ampliar suas escolinhas em Pernambuco.

Rocha conta também bastidores da Copa nos Estados Unidos e historinhas engraçadas em que se envolveu com atletas da seleção amigos mais próximos dele, como o lateral Branco. Sobre a Copa América, não se posicionou nem a favor nem contra. Segundo ele, vários campeonatos estão sendo disputados no Brasil em meio à pandemia. “Se fosse para cancelar, deveria cancelar também a Copa Brasil e o Campeonato Brasileiro”, ponderou.

A entrevista vai ao ar durante o programa, que começa às 18 horas pela Rede Nordeste de Rádio, que tem como cabeça de rede a Nova FM 98,7, no Recife. Se você deseja ouvir pela internet e navega neste momento no blog, clique no botão Rádio acima ou baixe o aplicativo da Rede Nordeste de Rádio na play store.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bandeirantes Junho 2021

22/06


2021

Brejo da Madre de Deus antecipa salário de servidores

A Prefeitura de Brejo da Madre de Deus, no Agreste, realizou, ontem, o pagamento antecipado dos servidores efetivos, comissionados, contratados e inativos. O objetivo é movimentar a economia do município no período junino.

"Nosso compromisso é com os servidores e com a economia local. Todos os meses, estamos injetando dinheiro em nosso município, com isto, damos segurança para as famílias e buscamos aquecer a economia da região. Peço encarecidamente que nossos servidores procurem valorizar o comércio local e façam o dinheiro circular em nosso município", destacou o prefeito Roberto Asfora.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021

22/06


2021

Reforma da Previdência do Recife é aprovada

Do G1/PE

Os vereadores do Recife aprovaram, hoje, em segunda votação, a reforma da Previdência municipal proposta pelo prefeito João Campos (PSB). Ao todo, 19 mil servidores serão afetados pelas regras, que aumentam a idade mínima para aposentadoria e a alíquota previdenciária, além de alterar o cálculo para concessão do benefício.

A primeira votação ocorreu ontem, na sessão mais longa da história do Legislativo recifense. A reforma foi enviada pela prefeitura no dia 7 de junho, em caráter de urgência, e é composta por cinco projetos, sendo três do Executivo, um de lei complementar e um de emenda à Lei Orgânica.

O Projeto de Emenda à Lei Orgânica 86/202, que revisa as normas previdenciárias do regime próprio de previdência dos servidores municipais, não foi votado hoje. Isso ocorreu porque esse tipo de matéria tem um regime diferente e precisa esperar dez dias entre a primeira e a segunda votação.

Ao todo, 90 emendas foram feitas pelos vereadores, principalmente de oposição, que tentaram diminuir o impacto das mudanças. Durante a votação, apenas nove delas foram aprovadas. Os projetos, depois de aprovados, seguem para sanção do prefeito do Recife. As duas votações foram realizadas pela internet, devido à pandemia da Covid-19, e transmitidas no canal oficial da Câmara Municipal no YouTube.

Presidente do Sindicato dos Servidores Municipais do Recife (Sindsepre), o vereador Osmar Ricardo (PT) criticou a urgência na discussão de um projeto que afeta diretamente milhares de trabalhadores e afirmou que houve falta de diálogo e de transparência por parte da prefeitura.

“Se a gente falar em déficit [orçamentário], como a gente sabe que existe? É porque disseram? Tem que mostrar, ter cálculo, ter estudo. E não teve um estudo sobre isso. E aí não dá para dizer que dá para fazer a cidade do futuro sacrificando trabalhadores e trabalhadoras, pais e mães de família”, declarou o parlamentar.

Reforma da Previdência do Recife

O conjunto de projetos de lei enviado em regime de urgência por João Campos aumenta de 12,82% para 14% a alíquota previdenciária para os servidores, além de impor idade mínima de 61 e 64 anos para que mulheres e homens se aposentem, respectivamente.

A mudança de idade mínima para aposentadoria é diferente para os professores, sendo de 56 anos para as mulheres e 59 anos para homens.

Nessa categoria, antes, mulheres podiam se aposentar aos 50 anos e os homens, aos 55 anos. Nesses casos, é preciso ter 25 anos no magistério, com a ressalva de serem dez anos no serviço público e cinco no cargo em que se aposenta.

Também foram anunciadas mudanças no Estatuto do Servidor e um Programa de Desligamento Voluntário para servidores sob o regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) em autarquias municipais.

Com a mudança, para a concessão das aposentadorias, serão calculadas 90% das maiores remunerações. Antes, eram 80%. A mudança diminui o valor dos proventos.

No caso da pensão por morte, serão concedidos 50% do valor da aposentadoria por cota familiar, mais 15% por cada dependente. As modificações não afetam quem já recebe aposentadoria.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
Publicidade

TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores