FMO janeiro 2020

20/10


2021

Não sou comentarista de relatório, diz Queiroga

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, declarou, hoje, que não é "comentarista de relatório" ao ser questionado sobre o fato de o relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), ter proposto o indiciamento do ministro, do presidente Jair Bolsonaro e mais pessoas pela atuação durante a pandemia.

Queiroga deu a declaração no Palácio do Planalto e riu quando foi questionado pela imprensa sobre o assunto. O ministro da Saúde participava de um evento no local.

Hoje mais cedo, Renan Calheiros entregou o relatório à CPI. O documento ainda deverá ser votado pelos demais integrantes da comissão, o que deve acontecer na próxima semana, e encaminhado à Procuradoria Geral da República (PGR).

"Eu não comento relatório. Eu não sou comentarista de relatório. Eu sou ministro da Saúde. E como ministro da Saúde, eu cuido da saúde pública do Brasil. Veja a redução do número de óbitos. Os fatos eles falam por si só. Eu já falei aqui para vocês diversas vezes. Não adianta vocês ficarem repetindo as mesmas perguntas. As respostas são as mesmas", disse o ministro ao ser questionado.

"Eu sou ministro da Saúde e minha função é salvar a vida do povo do Brasil, não só afetado por Covid, mas por outras doenças. Doenças do coração, câncer, etc. Ok?", acrescentou Queiroga ao encerrar a entrevista.

Segundo Queiroga, o relatório não o preocupa e não atrapalha o trabalho do ministério em meio à pandemia, que matou mais de 600 mil pessoas no Brasil. "Essas outras questões de natureza política não interferem no Ministério da Saúde. O MS continua focado no seu objetivo que é acabar com o caráter pandêmico da covid-19", disse.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Jaboatão - Família Acolhedora

Confira os últimos posts



28/11


2021

De bigu com a modernidade

O que levar em conta na hora de comprar um carro? 

Uma pesquisa da Webmotors Autoinsights mostra que oito (77%) em cada 10 brasileiros  pretende comprar carro ou moto neste fim de ano. Foram quase 4 mil entrevistados, que estão de olho em melhores taxas (57%) e condições de pagamento (48%). Mas o que deve ser observado pelo comprador na compra de um automóvel? Outra pesquisa, desta vez feita pela OLX, plataforma de compra e venda de veículos, mostra que o preço e a segurança ofertados pelos modelos são fatores decisivos. O estudo Brand Health Tracker 2021 revela que preço e segurança são seguidos pelo consumo de combustível, conforto, manutenção, marca, tecnologia, espaço interno/porta-malas e custo de seguro - nesta ordem.
 
“A tomada de decisão para adquirir um automóvel se baseia na demanda. O consumidor quer comprar um carro porque a família cresceu, ou porque precisa de um porta-malas maior, ou porque vai se tornar motorista de aplicativo, por exemplo”, explica Flávio Passos, vice-presidente de Autos e Comercial da OLX. “E fica evidente na pesquisa que, seja qual for a necessidade de cada um, o custo-benefício ainda é relevante na escolha do modelo e do ano do carro”, ressalta.

A pesquisa também notou um aumento de 14 p.p. na quantidade de pessoas que comercializam automóveis - em que 54% deles se identificaram como compradores e vendedores. Isso significa que a maioria das pessoas pretende vender o automóvel que já possui para comprar outro. O estudo também revelou a diminuição de 8 p.p. daqueles que se dizem compradores, com um total de 17%, mostrando um cenário mais contido dentre aqueles que utilizariam suas economias para adquirir um veículo. A comparação é feita entre a pesquisa atual de 2021 e a anterior de 2020.
 
Os entrevistados foram questionados sobre o quanto seria importante a digitalização na jornada de compra e venda de veículos. A maioria afirmou que deseja processos menos burocráticos e mais digitais como os trâmites relacionados ao levantamento do histórico veicular (81%), à transferência de documentação (79%) e às tratativas com os Detrans (76%).

Outro estudo, desta vez realizado pela Route Automotive nas nove principais regiões metropolitanas do país, mostra outros fatores decisivos na escolha de carro - neste caso, 0km: design, potência do motor, cor etc.  No entanto, são preponderantes os equipamentos que garantem o conforto, a segurança e, cada vez mais, a conectividade. O trabalho constatou, por exemplo, que 79,7% dos brasileiros fazem questão do ar-condicionado. Em segundo lugar, com 55,5%, está o sensor de ré. 

Foram ouvidas 575 pessoas (52% homens e 48% mulheres) com mais de 18 anos em São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Amazonas, Paraná, Pernambuco, Pará e Rio Grande do Sul, além do Distrito Federal.

Segundo o diretor da Route Automotive, Wladimir Molinari, o perfil dos compradores mudou no decorrer dos últimos anos. Ele diz que itens que melhoram o bem-estar do motorista e dos passageiros, cada vez mais valorizados, levam as montadoras ao desenvolvimento constante dos seus modelos.

"As montadoras estão em uma verdadeira disputa pelo modelo que oferece o melhor kit multimídia, o melhor ar-condicionado etc. E quem ganha com isso são os consumidores", avalia Molinari.

A segurança é outro fator determinante: 23,9% dos entrevistados se dispõem a pagar mais para ter a câmera 360 graus, e 21,7%, pelo monitor de ponto cego. A conectividade também vem ganhando relevância: 55,5% pagariam um valor adicional para ter o aplicativo no carro e 46,3%, para ter o serviço de assinatura mensal.

"O consumidor não aceita um veículo sem itens de segurança básica, como air bag, freios ABS e travamento de portas. Porém, itens de conectividade, além de oferecerem conforto, aumentam a sensação de segurança por se ‘conectarem’ full-time com a montadora", destaca Molinari.

Curiosidades

O top 10 da tecnologia
Pesquisa da empresa americana AutoPacific, e divulgada pela Mobiauto, mostra quais equipamentos tecnológicos são mais procurados pelos consumidores norte-americanos. O trabalho envolveu 100 itens e 90 mil compradores. Veja os dez itens mais procurados:

Aquecimento dos assentos: 66% dos entrevistados afirmaram buscar o item
Monitoramento de ponto cego: 60%
Sensores de estacionamento dianteiro e traseiro: 55%
Tração nas quatro rodas: 54%
Alerta de troca de faixa: 54%
Apple CarPlay e Android Auto: 53%
Banco do passageiro da frente com ajuste elétrico: 52%
Iluminação de LED: 52% 
Ventilação ou resfriamento de assentos: 50%
Banco do motorista com memória: 49%
________________________

Stonic híbrido - A Kia Motors mostrou esta semana o SUV compacto Stonic, que vem em versão única por R$ 150 mil, importado da Coreia do Sul. Ele é equipado com um sistema elétrico de 48V, também chamado de híbrido leve - em que o elétrico age apenas como auxiliar ao motor a combustão e substitui o de partida. O sistema MHEV de 48 volts permite ao carro desligar o propulsor em várias situações, com desacelerações ou declives mais longos, e assim economizar combustível. Pelo Inmetro, o suvinho da Kia tem classificação A e faz 13,3 km/l na cidade e  13,2 km/l na estrada. Ele já está disponível nas 76 lojas da marca, mas são apenas 150 carros por enquanto: a meta para 2022, porém, é vender 400 unidades/mês. O Stonic vem com um motor três cilindros, 1.0 turbo a gasolina que rende 120cv e 20,4mkgf com o elétrico. O conjunto está acoplado ao câmbio automático de 7 velocidades e dupla embreagem DCT. E as intenções da Kia para o Brasil são ambiciosas: no ano que vem, deve trazer outros quatro modelos. 

Novo Mercedes-Benz Classe C - As primeiras unidades da sexta geração do novo Classe C já têm data para desembarcar no Brasil: final de janeiro de 2022. Oferecido em duas versões eletrificadas, o sedã ganha um design exterior mais esportivo e um interior futurista com novo console central. As versões C 200 e C 300 receberão novo motor a gasolina de 4 cilindros eletrificado de até 258cv, equipado com o sistema de bordo de 48V “EQ Boost” que, em sua segunda geração, gera até 27cv e 2,0kgfm de torque adicionais para tornar as acelerações e retomadas ainda mais ágeis. Ambas as versões serão equipadas com o “AMG Line”, pacote de acabamentos para deixá-las mais esportivas, com para-choques e rodas diferenciadas. A também nova geração do Mercedes-Benz User Experience (MBUX) agora tem tela central de 12 polegadas, ou duas vezes maior que a versão anterior.

Todos os comandos principais, como os programas de condução, assistentes ativos de direção ou o ar condicionado, agora podem ser operados através de comandos por toque, por voz com o “Hey Mercedes” ou por teclas de acesso rápido. O pacote de tecnologia inclui os radares de condução semiautônoma, novos faróis em LED e navegação com realidade aumentada. Preços: R$ 350 mil para o C 200 AMG Line e de R$ 400 mil para o C 300 AMG Line.

Honda Civic: fim de uma era - O sedã médio Honda Civic deixou de ser produzido no Brasil esta semana (30/11), após 24 anos - desde que foi instalada a fábrica em Sumaré, em São Paulo. O encerramento foi comunicado pela marca japonesa aos seus fornecedores, mas ainda não foi oficializado pela fabricante. Mas, mesmo com o encerramento da produção no Brasil, o veículo histórico da Honda continuará no portfólio da montadora por meio da importação do mercado norte-americano. Essa decisão deve demorar para ser sentida de fato no mercado de reposição de autopeças, e apesar dos efeitos “comerciais”, não deve ocorrer riscos de desabastecimento de produtos, pelo menos no mercado de reposição independente, que é responsável por mais de 80% das manutenções veiculares no Brasil.

Segundo dados da Master de Produtos – Fraga Inteligência Automotiva, maior base de dados de informações de produtos e marcas do mercado de reposição brasileiro, a cadeia de abastecimento do Honda Civic conta com mais de 180 fabricantes de peças mecânicas e mais de 1400 SKU’s (unidades de manutenção de estoque) em venda, o que garante ampla disponibilidade de produtos de reposição. O Honda Civic atualmente é o 19º veículo de maior frota no nosso mercado,com 600 mil unidades em circulação, divididas em 6 gerações. Sua trajetória no mercado brasileiro se inicia na quinta geração global, a popular G5, importada entre 1992 (EUA) e 1995 (Japão). 

A síndrome da faixa da esquerda - Quem viaja pela duplicada, mas muito mal cuidada, BR-232, sabe: grande parte dos motoristas ‘aluga’ a faixa da esquerda e, se brincar, sai do Recife a São Caetano sem mudar uma vez só para a pista da direita. Você sabia que é um comportamento irregular, que provoca multa? Segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), em trechos de pistas duplas as faixas da esquerda são destinadas à ultrapassagem e ao deslocamento dos veículos de maior velocidade. O condutor, ao perceber que outro veículo tem o propósito de ultrapassá-lo, deverá, se estiver circulando pela faixa da esquerda, deslocar-se imediatamente para a faixa da direita.

Reforçando: deixar de dar passagem, quando solicitado, é uma infração média. Todos os condutores deverão deixar livre a passagem pela faixa da esquerda, indo para a direita da via e parando, se necessário, se encontrarem viaturas da PRF, ambulâncias ou veículos destinados a socorro de incêndio, com os dispositivos de alarme sonoro e de iluminação intermitente acionados. Caso contrário, poderão ser autuados por uma infração de natureza gravíssima.

Confira:
Art. 185 II – Deixar de conservar nas faixas da direita o veículo lento e de maior porte – Média
Art. 198 – Deixar de dar passagem pela esquerda quando solicitado – Média
Art. 189 – Deixar de dar passagem a veículo policial/emergência/fiscalização em situação de emergência e devidamente identificado – Gravíssima.

Ah, pelo artigo 199, ultrapassar pela direita é infração média, com 4 pontos na CNH e R$ 130,15 de multa.
E outra: dar sinal de luz para pedir ultrapassagem não é errado, uma ‘afronta’, como muitos pensam. 
___________________

Polo de Goiana: 450 mil carros - O Renegade, primeiro modelo da Jeep a ser produzido no Polo Automotivo Stellantis em Goiana (PE), inaugurado em 2015, acaba de alcançar a marca de 450 mil unidades produzidas. O modelo é ainda o Jeep mais comercializado de 2021 no Brasil, com mais de 67 mil unidades emplacadas até o momento, e ocupa a quarta posição entre os veículos mais vendidos no país. O Renegade é exportado para outros 12 países da América Latina, como Argentina, Uruguai e Chile.

Novo Fiat Fiorino - A montadora italiana Fiat lançará no dia de dezembro mais um modelo renovado: desta vez, o sempre valente utilitário Fiorino 2022. O portal Motor 1 publicou flagras do utilitário. Ele terá mudanças no visual, mas na verdade a boa nova vem da opção pelo motor 1.3 Firefly (para a versão mais cara) associado a mais equipamentos de segurança.

Mini série especial de 15 unidades - Nascido há 98 anos, John Cooper representa grandes sucessos na Fórmula 1 e também o tradicional espírito esportivo da marca Mini - quando, há 60 anos, lançou as bases para uma lendária vitória de corrida no Mini clássico - hoje Mini Cooper. Para celebrar o aniversário dessa conquista, a marca britânica apresentou uma edição especial do Mini 3 portas. No Brasil, são oferecidas só 15 unidades, importado diretamente da planta de Oxford, na Inglaterra, por R$ 300 mil. John Cooper faleceu em 2000 e foi um reconhecido construtor que identificou grande potencial no compacto, adicionando mais potência e outros ajustes técnicos a um modelo compacto, leve, com baixo centro de gravidade e com suas rodas posicionadas nas extremidades do carro. Com ela, nascia a divisão de esportivos John Cooper Works.

Preços dos carros usados - A InstaCarro, startup que auxilia a venda de veículos usados ou seminovos, constatou que em outubro, e pela primeira vez desde o início da pandemia, houve um recuo nos preços dos automóveis. Em relação a setembro, o valor médio caiu 3%. “Sentimos uma desaceleração e fomos checar diretamente o que a motivou. E dois pontos foram os mais levantados. Primeiro, a questão do IPVA. Se os lojistas não conseguem revender o veículo, precisam pagar o valor obrigatório em janeiro, que será mais alto em 2022, devido à valorização da tabela Fipe. Além disso, há a possibilidade de normalização do mercado de carros novos, o que afetaria diretamente o preço dos usados", explica Luca Cafici, CEO e fundador da InstaCarro. Os lojistas ainda apontaram que, com o aumento de taxas de juros, as vendas ficam mais difíceis, pois a maioria dos brasileiros contam com financiamento e parcelas que cabem no bolso.

E com a alta inflação gerada por diversas questões econômicas, muitos estão preferindo trabalhar com estoques enxutos, evitando grandes prejuízos. Mas mesmo com essa desaceleração, alguns veículos ainda estão sendo negociados pela plataforma por valores acima da tabela FIPE. "Em outubro, por exemplo, os preços ainda estão 6% acima daqueles praticados em janeiro deste ano", aponta Luca. No Top 10 do ranking da startup, que considera os veículos negociados apenas pela plataforma, o Fiat 500, modelos 2014 e 2012, foram os mais valorizados, com 9% e 8%, respectivamente, em relação a tabela. Em seguida, o Renault Sandero 2021 (8%), Hyundai i30 2015 (6%), Volkswagen Cross Up 2018 (5%) e Mitsubishi Pajero TR4 2012 (3%). 

Kwid elétrico - A versão elétrica do Renault Kwid será mesmo lançada no Brasil, segundo diretores da empresa. E com uma missão: ser o elétrico mais barato à venda por aqui. Deve chegar em meados do ano que vem. Na Europa, o modelo - que é Dacia Spring - tem bons preços (vários países dão incentivos aos motores elétricos - e faz sucesso em lugares como Espanha e Itália.

*Renato Ferraz, ex-Correio Braziliense, tem especialidade em jornalismo automobilístico.

 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ALEPE - Ações Sociais

27/11


2021

A pá de cal em Raquel

Nas prévias do PSDB, a vitória do governador de São Paulo, João Doria, não foi ruim para a pré-candidata tucana ao Governo de Pernambuco, Raquel Lyra. Foi péssima! Doria não emplaca, não tem cheiro de povo, é um político plastificado e artificial. Sem empatia. Não passa confiança. E, para piorar a defesa do candidato de Raquel no palanque, Calcinha Apertada, como o batizou Bolsonaro, é a encarnação do antinordestino.

Raquel votou, trabalhou, roeu as unhas e torceu fortemente pela candidatura do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite. Foi uma escolha estratégica e acertada. A tucana sustentaria seu discurso em cima do novo, não pela jovialidade do gaúcho, mas por encarnar uma esperança para o Brasil. Em gestos e atitudes, vale a ressalva, na medida em que quebrou um paradigma assumindo sua homossexualidade em público, como fez questão de enfatizar no seu discurso assumindo a derrota nas prévias.

A vitória de Doria quebrou o discurso de Raquel. Pode ter sido a pá de cal na candidatura dela, que está correndo risco de entrar numa disputa isolada, na medida em que o PL, de Anderson Ferreira, com quem selou um entendimento, passou a ser alvo da cobiça do presidente Jair Bolsonaro. Sem PL e um candidato tucano ao Planalto sem chances de empolgar e se transformar numa real opção de terceira via, Raquel tende a entrar numa grande aventura. Uma fria.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Cabo - Pavimentação e Drenagem

27/11


2021

Doria fala em “resgatar Brasil” e ataca PT e Bolsonaro

Por Houldine Nascimento, repórter do Blog

Vencedor das prévias tucanas, o governador João Doria (SP) foi o responsável por encerrar a coletiva do PSDB. Ele iniciou o discurso acenando para o governador Eduardo Leite (RS), seu principal adversário no pleito.

"Nestas prévias, não há nenhum derrotado. Nestas prévias, todos são vitoriosos. Eduardo, Arthur [Virgílio], Bruno [Araújo], o PSDB, a democracia e o Brasil", discursou. Doria também disse que Eduardo Leite e Arthur Virgílio são seus "amigos".

No púlpito, o presidenciável do PSDB falou em "democracia" e lembrou que o seu pai, o ex-deputado João Agripino, foi um exilado político durante a ditadura. Com um discurso já de campanha e que durou 15 minutos, Doria criticou o PT e os ex-presidentes Lula e Dilma, associando-os a esquemas de corrupção.

"Os governos Lula e Dilma representaram a captura do Estado no maior esquema de corrupção do qual se tem notícia no país. Eu não esqueço isso. E Lula, se prepare nos debates porque eu vou cobrar isso de você e daqueles que, como você, roubaram dinheiro público do Brasil", disparou.

"Os brasileiros não esquecem o que aconteceu no Brasil durante seu governo. A moralidade convertida em roubalheira. Fazer políticas públicas para os mais pobres não dá o direito, a quem quer que seja, de roubar o dinheiro público. Os fins não justificam os meios", continuou. Doria disse, ainda, que Dilma fez uma "péssima gestão da economia", deixando "recessão e desemprego".

O governador paulista também atacou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao dizer que o chefe do Executivo "vendeu um sonho e entregou um pesadelo". "Nosso Brasil se transformou no Brasil da discórdia, da desunião, do conflito, da briga entre familiares e amigos, da arrogância política, da violência contra a imprensa, jornalistas e intelectuais", sentenciou.

Doria declarou que "o desempregou tomou conta do Brasil", sublinhou o crescimento da inflação e da pobreza. "A fome atinge 30 milhões de brasileiros, a renda diminuiu e as reformas não avançaram", acusou. O tucano também afirmou que "o tempo da corrupção, da incompetência e do negacionismo precisa ficar para trás", discursando sobre reconstrução.

"O novo Brasil que desejamos terá respeito internacional. Nós perdemos esse respeito. O Brasil virou um pária internacional. Nós vamos resgatar para que o Brasil possa voltar a ser um país respeitado, primeiro pelos brasileiros e também por outras nações", continuou. O presidênciável do PSDB falou, ainda, sobre a necessidade de conter o desmatamento, em privatizações e "respeito às instituições".

João Doria obteve 53,99% dos votos nas prévias do PSDB.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/11


2021

Eduardo Leite: Temos um compromisso com o Brasil

Por Houldine Nascimento, repórter do Blog

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, também discursou na noite de hoje. Derrotado nas prévias do PSDB, o gestor falou que o partido tem um "compromisso com o Brasil".

"Nós temos um compromisso com o Brasil. Não dá mais para a gente insistir nesse país crescendo menos do que a sua capacidade. Há 40 anos tropeçando, não consegue sustentar crescimento", afirmou.

Leite também falou sobre a desigualdade social, quando se direcionou ao governador João Doria, o vencedor do pleito. "João, eu tenho muita expectativa e confiança de que estará no teu projeto, na tua agenda aquilo que eu tenho falado tanto: a gente precisa enfrentar as desigualdades e, dentro das desigualdades, especialmente a pobreza infantil", declarou.

"Não dá para a gente tolerar que 17 milhões de brasileiros, metade da população abaixo de 14 anos viva em famílias abaixo da linha de pobreza. Isso é algo inadmissível, não podemos conviver com isso como se fosse algo natural. É nossa missão enfrentar e vencer essa desigualdade", prosseguiu.

O governador gaúcho também falou sobre respeito à diversidade e lembrou que assumiu sua homossexualidade. "Não podemos conviver com um governo que tenta convencer que isso é algo errado e a ser combatido. O PSDB se abriu para essa discussão", comentou.

Eduardo Leite terminou as prévias tucanas em segundo lugar, com 44,66% dos votos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina outubro 2021

27/11


2021

Prévias do PSDB: Doria 53,99% x 44,66 Leite

O PSDB divulgou agora o resultado das prévias vencidas pelo governador de São Paulo, João Doria. O gestor teve 53,99% dos votos, enquanto o principal adversário, o governador gaúcho Eduardo Leite, recebeu 44,66%. Já o ex-senador Arthur Virgílio obteve 1,35%.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Sindicontas

27/11


2021

Arthur Virgílio: Devemos lutar pela unidade

Por Houldine Nascimento, repórter do Blog

Um dos candidatos derrotados nas prévias do PSDB, o ex-senador Arthur Virgílio foi o primeiro a discursar após o anúncio da escolha de João Doria como presidenciável da sigla: "A primeira campanha é lutar pela unidade, juntar os discursos e ver o que se aproveita de cada discurso para dar ao João."

Virgílio também criticou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e a política econômica do governo federal, classificada pelo tucano como "desastrada". Ele ainda falou sobre respeito à diversidade e as questões ambientais.

"Os índios são vistos por muitos como entrave. O presidente Bolsonaro é um exemplo disso. Ele não entende de índio", disparou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Ipojuca - Novembro

27/11


2021

Doria vence as prévias do PSDB

O governador de São Paulo, João Doria, venceu as prévias do PSDB e é o pré-candidato da sigla à Presidência da República. O anúncio foi feito, há pouco, pelo presidente nacional da sigla, Bruno Araújo, em coletiva.

Os três postulantes subiram de mãos dadas ao palco. Doria venceu o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio.

Cerca de 30 mil filiados votaram.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Caruaru - Feira da Sulanca

27/11


2021

Canhotinho antecipa 13º, 1/3 das férias e paga novembro

A Prefeitura de Canhotinho, no Agreste Meridional, liberou para todos os professores da rede municipal de ensino o salário de novembro, o 13º salário, 1/3 de férias e também o abono salarial de 2021 que equivale ao 14º e 15º salários. O anúncio feito hoje (27) beneficia cerca de 360 profissionais, entre professores efetivos e contratados, diretores e coordenadores, e injeta R$ 3,8 milhões na economia local.

Alguns professores chegaram a receber mais de R$ 20 mil. “Prometemos que liberaríamos tudo ainda nesse mês de novembro e cumprimos, assim como temos feito com todos os compromissos que assumimos”, afirma a prefeita Sandra Paes. “Nossos professores terão um fim de ano ainda mais especial”, completou, enfatizando que a educação é "prioridade" e que a melhoria da Educação passa pela valorização dos professores.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Arcoverde novembro 2021

27/11


2021

Presidente do PSDB diz que houve 26 mil ataques a app

O presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, afirmou hoje (27) que o sistema do novo aplicativo que o partido está usando para suas prévias barrou 26 mil tentativas de invasão. Seis dias após suspender a consulta a filiados por problemas técnicos, a sigla retomou suas prévias presidenciais hoje, na esteira de um processo marcado por muito desgaste. A votação foi encerrada às 17 horas.

"Até uma hora atrás cresceram mais de 26 mil defesas que foram feitas pelo sistema de segurança", disse Araújo. As informações são do Estadão.

"Do ponto de vista leigo a informação que tenho é que todas as tentativas são do exterior. Porque o Brasil até onde eu estou entendendo tem uma legislação firme e eles terminam utilizando IP de países onde esse tipo de crise é menos coibido."

Os governadores João Doria (São Paulo), Eduardo Leite (Rio Grande do Sul) e o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio disputam as prévias. Os três candidatos concordaram com a solução definida pela cúpula do PSDB, que escolheu a empresa Beevoter, aprovada nos testes de estresse feitos pela cúpula do partido e aceita pelos candidatos.

As prévias do PSDB foram interrompidas no domingo passado por causa de um problema no aplicativo de votação, desenvolvido pela Fundação de Apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Faurgs). Desde então, a cúpula do PSDB vem testando empresas para substituir a ferramenta on line com segurança. Em nota, a empresa gaúcha chegou a afirmar que considerava "muito plausível" ter ocorrido "um ataque de hackers".

Bruno Araújo disse que o vice-presidente jurídico do partido Carlos Sampaio "está buscando elementos, contratando auditoria forense" sobre as falhas ocorridas. Segundo o presidente nacional do PSDB, no fim do processo eleitoral, a sigla vai levar os dados "à Polícia Federal para pedir a apuração necessária".

"Não é para proteger o resultado do PSDB, um ataque ao PSDB, é para proteger a democracia brasileira, valores fundamentais para construção de algo muito maior que é esse sistema que escolhemos de convivência e de governança", afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021

27/11


2021

PSDB encerra votação das prévias

Poder360

O PSDB encerrou às 17h a votação das prévias do partido. Foram registrados 25.854 votos. A expectativa é que o resultado seja divulgado até 17h30.

Os candidatos são o governador de São Paulo, João Doria; o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite; e o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio.

A expectativa do partido é que 70% dos 44.000 cadastrados para participar das prévias votem. “É o mesmo número que o TSE trabalha nas eleições”, disse o presidente do partido.

Segundo ele, votos de tucanos históricos, que não puderam votar no fim de semana passado, foram registrados. Ele citou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o ex-governador paulista José Serra e a senadora Mara Gabrili.

Os ataques, segundo informaram pessoas trabalhando na segurança do sistema, vieram do exterior. Houve apenas 2 registros para voto fora do Brasil. Um deles é em Portugal, o outro na Califórnia.

Essa informação facilitou a reação aos ataques. Como os 2 nomes votaram no início do dia, todas as tentativas vindas de fora do Brasil foram automaticamente barradas.

Com o fim da votação, o partido fará a apuração nesta ordem: primeiro, as urnas eletrônicas, que tiveram aproximadamente 600 votos; segundo, são abertos os dados do app da Faurgs, que falhou no domingo passado, mas registrou aproximadamente 3.600 votos. Por último, serão apurados os dados concedidos no sistema da BeeVote.

As prévias do partido deveriam ter sido concluídas em 21 de novembro, mas um problema no aplicativo desenvolvido para a votação levou a direção tucana a adiar o pleito. O fiasco acirrou a divisão interna na legenda, que vê cada vez mais distante sua era de protagonismo no processo político brasileiro.

O PSDB gastou R$ 1,6 milhão com o app desenvolvido pela Faurgs (Fundação de Apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul) e que falhou no domingo passado. A fundação disse ter sido alvo de um ataque hacker.

A nova votação, iniciada às 8h deste sábado (27), é realizada a partir de um sistema desenvolvido pela BEEvoter. Antes, o PSDB ainda testou plataforma da RelataSoft, mas os resultados dos testes foram considerados insatisfatórios.

Outros 700 tucanos (governadores, deputados, senadores, líderes de diretórios e presidente e ex-presidentes do PSDB) puderam votar presencialmente em Brasília no domingo passado (21.nov). O voto presencial foi feito em urnas eletrônicas do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

No domingo passado, mais de 90% dos eleitores cadastrados no aplicativo não conseguiram concluir o voto. Os votos registrados no dia 21 de novembro, no entanto, estão válidos e serão contabilizados no resultado.

A matéria completa está no Poder360.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

SESC - Férias de Janeiro
Coluna do Blog
Publicidade

Publicidade

Publicidade

TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Opinião

Publicidade
Apoiadores
Parceiros