Nova Orla Jaboatão

29/10


2020

E ninguém vai processar aloprados de Bolsonaro?

Por José Nêumanne*

Na pandemia de covid-19, enquanto convencia néscios de que a obrigatoriedade de vacina fere direitos individuais, o presidente da República reuniu chefões da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) fora da agenda. O encontro constou da agenda do serviçal Augusto Heleno, que nunca se destacou pelo uso da inteligência. Em 25 de agosto, Jair Bolsonaro levou à presença deste e do delegado Alexandre Ramagem as advogadas do primogênito, Luciana Pires e Juliana Bierrenbach, para denunciarem eventual crime de fiscais da Receita Federal na ação contra a ilícita prática de peculato quando Flávio Bolsonaro dava expediente na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

O aval dado pelo chefe do governo à teoria conspiratória do atual defensor do filho “zero um”, Rodrigo Roca, conhecido pelo patrocínio de causas de acusados de tortura na ditadura militar e substituto de Frederick Wassef, em cujo falso escritório de advocacia escondeu o subtenente PM-RJ Fabrício Queiroz, vassalo do filho, foi revelado sexta-feira 23 de outubro. E tem sido tratado como corriqueiro. Mas é grave. Muito grave. Não só por configurar nova tentativa de contornar, como num drible da vaca, a natureza técnica, fria e impessoal do relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) que originou o inquérito no Ministério Público do Rio (MP-RJ) sobre extorsão de parte dos vencimentos de servidores da Alerj praticada pelo ex-assessor. Mas, sobretudo, para esclarecer que papai Bolsonaro não estava brincando quando disse que não deixaria seus parentes e amigos serem prejudicados (no jargão sujo de hábito) em reunião ministerial, tornada pública. Esta motivou a saída do ex-juiz da Lava Jato Sergio Moro do Ministério da Justiça e da Segurança Pública e a seu respeito corre ação sem futuro no Supremo Tribunal Federal (STF).

O fato configura crime de responsabilidade, passível de impeachment. Pois o chefe do governo deslocou o Coaf do Ministério da Fazenda para o da Justiça, a pedido de Moro, e depois para o Banco Central, para sacá-lo da alçada do ex-magistrado. O Coaf nunca foi subordinado à Receita, nem no périplo armado por ele e seus aliados do Centrão no Congresso para aliviar a barra do rebento. Não estranhem o uso da gíria de Rio das Pedras, sede da milícia que foi chefiada pelo capitão PM-RJ Adriano da Nóbrega, cujos depósitos na conta de Queiroz fazem parte do acervo probatório do MP-RJ. Mas não basta. Wassef, que nunca deixou de se gabar de ascendência sobre a famiglia presidencial e seu mais poderoso chefão, conseguiu do então presidente do STF, Dias Toffoli, a suspensão por seis meses de todas as investigações de crimes financeiros no País para poupar Flávio. Mas a normalidade foi restaurada no plenário por nove votos a dois, tendo o autor votado contra a própria decisão monocrática.

A presença de Ramagem na citada reunião seria prova suficiente no inquérito aberto no STF, se não fosse mero pretexto para ganhar tempo. Como o seria a denúncia do empresário Paulo Marinho, que deu explicação plausível para as demissões de Queiroz do gabinete do filho e de sua filha Natália do do pai, segundo a qual um delegado bolsonarista da Polícia Federal (PF) havia avisado o senador sobre o adiamento da Operação Furna da Onça para não prejudicar a vitória do pater familias no segundo turno do pleito presidencial. A informação poderia ter sido confirmada ou desmentida se o juiz federal Elder Fernandes não tivesse negado a quebra do sigilo dos telefones da PF para confirmar a versão do suplente, em lugar da acareação, fancaria que tenta mascarar o óbvio ululante (apud Nelson Rodrigues).

No entanto, a não ser pela débil manifestação do líder do Partido Socialista Brasileiro (PSB) na Câmara, Alessandro Molon, não houve um “pai da pátria” (todos comprometidos com o conluio-mor que paralisa a democracia e a justiça no País) que tomasse atitude capaz de deter novas tentativas espúrias de justificar o inexplicável que, na certa, estão por vir.

Nem original é. Circula pela Câmara dos Deputados o líder José Guimarães, cujo assessor foi detido com dólares na cueca no processo que investigava o financiamento espúrio de dossiê para comprometer José Serra, candidato tucano favorito ao governo de São Paulo, em 2006. Na ocasião, o então presidente Lula deu definição exata à manobra abortada: aloprados. Agora, com o Congresso Nacional e o STF mais uma vez desmoralizados com o acordo espúrio para evitar a punição de sócio da alta corte bolsonarista, Chico Rodrigues, de Roraima, o tirambaço dado por Jair Bolsonaro propondo arapongagem explícita para limpar o cueiro sujo do primogênito presidencial afundará em água de esgoto.

Assim como as ações no STF com punição adiada para as calendas gregas para evidente interferência política de Bolsonaro na PF, na Abin e no GSI e o uso do gabinete do ódio do filho “zero dois” promovendo manifestações fascistoides, essa tentativa de perseguir fiscais da Receita com devassa inadmissível será despejada na vala comum do lixão da covardia.

*Jornalista, poeta e escritor


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina Julho 2

Confira os últimos posts



30/07


2021

A vez do Pajeú

Depois de Serra Talhada e Caruaru, nas duas últimas semanas, chegou a vez de dar voz aos prefeitos do Sertão do Pajeú na prestação dos seis primeiros meses de gestão. Será na próxima segunda-feira, direto dos estúdios da rádio Pajeú.

A mesa redonda do Frente a Frente itinerante será com os prefeitos de Afogados da Ingazeira, Sandro Palmeira (PSB), Márcia Conrado (PT), de Serra Talhada, e Anchieta Patriota (PSB), de Carnaíba. Em pauta, além do balanço dos seis meses, o quadro de redução da Covid-19 e o recente decreto do governador Paulo Câmara, que flexibilizou as regras quanto ao funcionamento de restaurantes, bares e eventos com no máximo de 300 pessoas.

Depois do Pajeú, será a vez do Sertão do São Francisco, na quarta e quinta da próxima semana nos estúdios da rádio Tropical FM 102,3, de Juazeiro, na Bahia, cidade irmã de Petrolina, onde cumpro agenda de trabalho entre quarta e sexta-feira.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Pousada da Paixão

30/07


2021

Gilmar sobre voto impresso: Vamos parar de conversa fiada

O decano do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, rechaçou, hoje, as ameaças sobre a realização das eleições caso não haja voto impresso e disse que o discurso de não aceitar o resultado dos pleitos "esconde algum tipo de uma intenção subjacente, de uma intenção que não é boa". O ministro ainda chamou a atenção para os "efeitos deletérios" das fake news no processo eleitoral.

“Vamos parar um pouco de conversa fiada. Claro que todos nós somos favoráveis à audibilidade da urna, e ela é auditável. Os partidos as vezes nem comparecem a todos esses eventos porque consideram que a urna funciona bem”, afirmou o ministro em debate online sobre o futuro do sistema de governo do Brasil, ao lado do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), que disse ter "confiança no qual sistema eleitoral".

Sem citar Bolsonaro, mas em uma referência direta ao presidente, Gilmar falou do "grande problema" gerado pelas fake news e citou vídeos divulgados em live na internet sobre fraude na urna eletrônica.

“A gente vê nas lives notícias sobre uma fraude na urna eletrônica, no voto. Quando na verdade aquilo se vê, a priori, que é uma montagem, mas isso tem um efeito deletério porque afeta a credibilidade do eleitor mais simples em relação a uma decisão que é vital, que é a decisão sobre o processo democrático”, observou. Nesta quinta-feira, em sua live semanal, o presidente exibiu uma série de vídeos de supostos problemas com as urnas eletrônicas para "provar" a necessidade do voto impresso.

Para o decano do STF, o Brasil adotou o voto eletrônico em razão de toda a experiência brasileira com as fraudes no processo do voto manual, ou na contabilização do voto manual. Na avaliação de Gilmar, trata-se de uma "falsa questão", mas que precisa ser tratada com a "devida importância":

“Parece que essa ideia de que sem voto impresso nós não podemos ter eleição ou não teremos eleições confiáveis esconde algum tipo de uma intenção subjacente, de uma intenção que não é boa, porque de fato nas últimas eleições nós tivemos inúmeras surpresas. Os candidatos que pontuavam nas pesquisas, na última hora não apareceram como vencedores, e por que? Houve fraude? Não, por que o eleitor resolveu mudar”, pontuou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

VACÉLY WACEMBERG SANTOS DUARTE

????????????????????????


Ipojuca - Muro de Arrimo

30/07


2021

Carlos Velloso Filho é reconduzido ao TSE

O presidente Jair Bolsonaro reconduziu, hoje, Carlos Velloso Filho ao cargo de juiz substituto do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A decisão foi publicada no Diário Oficial da União.

A partir da próxima segunda-feira (2/8), Velloso Filho inicia sua segunda jornada no TSE. Ele foi nomeado em 2019, quando substituiu Sérgio Silveira Banhos, que se tornou ministro titular.

Bacharel em Direito pela Universidade de Brasília (UnB), o jurista já atuou como advogado e procurador da República no Distrito Federal. Ele é filho de Carlos Velloso, ex-presidente e ex-ministro do Supremo Tribunal Federal.

No início do mês, o STF aprovou uma lista tríplice para preenchimento da vaga. Velloso era o segundo colocado, atrás apenas da advogada Ângela Cignachi Baeta Neves.

*Com informações do Conjur


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


30/07


2021

Ouça agora o Sextou com Marina Elali

Se o leitor não conseguiu acompanhar a entrevista da cantora Marina Elali ao quadro “Sextou” do programa Frente a Frente, ancorado por este blogueiro e exibido pela Rede Nordeste de Rádio, não se preocupe. Clique no link disponível e confira. Está incrível!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Caruaru Novas Creches

30/07


2021

Do Planalto ao Agreste e agora Sertão

Uma semana, em três regiões e ambientes antagônicos. Na terça, estive em Brasília entrevistando o presidente Bolsonaro. No dia seguinte, já amanheci em Caruaru para uma palestra e neste momento estou chegando no Sertão para matar a saudade do meu pai Gastão Cerquinha, 99 anos, em Afogados da Ingazeira, olhando para este cenário.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

CABO

30/07


2021

Marina Elali daqui a pouco no Sextou

O Sextou de hoje é, de longe, um dos mais emocionantes que já gravei desde o seu início, há dois meses. Marina Elali, neta de Zé Dantas, parceiro de Luiz Gonzaga em canções antológicas, expressa uma simplicidade invejável, uma sensibilidade incrível e uma grande paixão pelas suas origens. Ao longo da gravação, não conseguiu conter as lágrimas em várias oportunidades quando falou do Pajeú e da sua maior paixão: o avô.

A entrevista vai ao ar, daqui a pouco, na Rede Nordeste de Rádio, no horário do Frente a Frente, de 18 às 19 horas, para mais de 40 emissoras nos Estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Bahia. Se você deseja ouvir pela internet, clique no botão Rádio acima ou baixe o aplicativo da Rede Nordeste de Rádio na play store.

Imperdível!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bandeirantes Junho 2021

30/07


2021

STF manda União pagar R$ 16 bi para quatro Estados

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que condenou a União a ressarcir Estados pelo cálculo incorreto do Fundef (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério) produziu uma bomba de R$ 15,6 bilhões. O valor é parte dos R$ 89 bilhões em precatórios que terão de ser pagos em 2022 pelo governo federal.

O valor bilionário que chegou ao Ministério da Economia via STF corresponde aos precatórios (dívidas judiciais) produzidos em processos movidos pelos Estados da Bahia, Amazonas, Ceará e Pernambuco. Os casos foram decididos pelos ministros Edson Fachin e Rosa Weber.

Dentro do governo, cita-se com frequência que os ministros Fachin e Weber foram indicados pela ex-presidente Dilma Roussef (PT) e que os maiores beneficiários são Estados com governos de esquerda. É comum ouvir comentários derrogatórios a respeito dos ministros que tomaram as decisões sobre os precatórios. Ocorre que o mérito dessas ações já havia sido julgado anos atrás. Agora deu-se apenas a execução da sentença, pois passou a fase dos recursos. Clique aqui e confira a matéria do Pode360 na íntegra.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021

30/07


2021

Recife abre vacinação para o público a partir de 28 anos

O Recife abriu, há pouco, o agendamento para a vacinação contra a Covid-19 para a população em geral a partir dos 28 anos.

A partir das 20h, pessoas desse grupo poderão, através do site ou aplicativo Conecta Recife, agendar dia, horário e local para tomar a dose do imunizante, que já começa a ser aplicada amanhã.

O anúncio foi feito pelo prefeito do Recife, João Campos, em publicação nas suas redes sociais.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


30/07


2021

PF assume investigação sobre incêndio na Cinemateca

A Polícia Federal (PF) assumiu, hoje, a investigação sobre as causas e eventuais responsabilidades pelo incêndio que atingiu o galpão da Cinemateca Brasileira, na Vila Leopoldina, Zona Oeste de São Paulo, ontem. O prédio foi interditado. Não houve vítimas, mas parte do acervo histórico de filmes foi atingido. Antes, o caso era investigado pela Polícia Civil.

O pedido para a PF apurar o caso foi feito pela Secretaria Especial da Cultura, responsável por administrar o galpão da Cinemateca. O motivo é que o local pertence ao governo federal. A Secretaria da Segurança Pública (SSP) de São Paulo confirmou que a Polícia Civil deixou a apuração com a Polícia Federal.

A PF em São Paulo já abriu procedimento para investigar o incêndio na Cinemateca. Num primeiro momento, peritos do Instituto Nacional de Criminalística especializados em incêndios devem participar dos trabalhos. A PF também pediu apoio à perícia do Rio de Janeiro, que participou das investigações sobre o incêndio que atingiu o Museu Nacional, em 2018.

"A SSP informa que o caso foi encaminhado para a Polícia Federal que prosseguirá com as investigações. O Corpo de Bombeiros realizará, hoje, fiscalização no local para constatar se o imóvel estava dentro das normas", informa o comunicado da pasta da Segurança do governo paulista.

Ainda na quinta-feira, a Secretaria da Segurança Pública havia divulgado uma outra nota à imprensa informando que, antes de o galpão ser atingido pelas chamas, o local possuía certificação dos Bombeiros, o chamado Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB). O documento é usado para informar que um prédio possui equipamentos de segurança contra incêndio e pânico, previstos na legislação.

No último dia 20, o Ministério Público Federal em São Paulo (MPF-SP) alertou o governo federal, responsável pela Cinemateca, para o risco de incêndio no local. O incêndio ocorreu nove dias depois.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


30/07


2021

Contas públicas têm déficit de R$ 65,5 bilhões em junho

As contas do setor público consolidado registraram déficit primário de R$ 65,5 bilhões em junho, informou o Banco Central (BC), hoje.

O déficit significa que, no período, as despesas superaram a arrecadação com impostos do setor público consolidado, que engloba o resultado do governo federal, estados, municípios e estatais. O cálculo não considera os juros da dívida pública, por isso é chamado de resultado primário.

O resultado de junho representa uma melhora na comparação com o mesmo mês do ano passado, quando foi registrado um déficit fiscal de R$ 188,7 bilhões, resultado influenciado diretamente pela primeira onda da Covid-19.

Ainda em junho, de acordo com o Banco Central:

  • o governo federal respondeu por um déficit primário de R$ 75,1 bilhões;
  • os estados e municípios apresentaram resultado positivo (superávit) de R$ 8,4 bilhões; e
  • as empresas estatais registraram superávit primário de R$ 1,2 bilhão.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
Publicidade

TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores