Nova Orla Jaboatão

02/06


2020

O chute ideológico da direita chula

Por José Nêumanne*

Parece que o presidente Jair Bolsonaro ainda não percebeu. Mas conseguiu um feito pelo avesso, que antes era impossível de ser imaginado: ao estrebuchar (e não apenas espernear) contra Celso de Mello e Alexandre de Moraes, ele uniu o Supremo Tribunal Federal (STF), que até agora parecia fadado a uma eterna divisão em seis a cinco. Espectadores atentos de entrevista do ministro Gilmar Mendes à GloboNews, domingo, notaram o tom respeitoso e prudente dele ao se referir ao desafeto jurado Luís Roberto Barroso. E, fora do convívio no “pretório excelso”, tratou o alvo favorito de seus vitupérios, o ex-ministro Sergio Moro, usando palavras e modos educados em tom cordial, imaginem.

No sábado, o “capitão cloroquina” foi alvo de uma saraivada de pitos jurídicos do normalmente polido decano do STF, que dias antes fora execrado em nota estúpida do chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, general Augusto Heleno Ribeiro. O procurador egresso de Tatuí, cidade paulista conhecida pelos pendores musicais de seus filhos, normalmente autor de votos longos e barrocos, usou uma linguagem direta (e até desabrida) contra o dito magistrado número um da República, chegando a abusar de letras capitais, que em internet, correspondem a gritos. Na mensagem, dirigida a amigos pelo WhatsApp, comparou os disparates verbais de seu recente oponente ao comportamento do maior vilão do século 20, o michê austríaco Adolf Hitler, responsável pelo maior malogro da reputação de bons soldados dos alemães, ao mergulhar numa aventura insana declarando guerra ao mundo.

Mello, relator do inquérito pedido pelo procurador-geral da República, o chapinha Augusto Aras, para investigar acusações que Moro fez a Bolsonaro, afirmou que, guardadas as proporções, “parece estar a eclodir no Brasil” o “ovo da serpente, à semelhança do que ocorreu na República de Weimar (1919-1933) … É PRECISO RESISTIR À DESTRUIÇÃO DA ORDEM DEMOCRÁTICA, PARA EVITAR O QUE OCORREU NA REPÚBLICA DE WEIMAR”, lembrando que, eleito chanceler, o nazista rompeu com a democracia, rasgando a Constituição de Weimar e “impondo ao país um sistema totalitário de poder”. Antes, Sua Insolência decretara “acabou, porra!”, referindo-se a outro ministro do STF, Alexandre de Moraes, que mandara fazer buscas e apreensões em gabinetes, escritórios e residências de bolsonaristas suspeitos de executarem assassinatos de reputações de ex-aliados e inimigos do chefão. Aos berros, como costuma se dirigir a interlocutores reais e imaginários, havia dito que ordens absurdas da Justiça não devem ser cumpridas.

De fato, há semelhanças entre o autogolpe do primeiro-ministro da República de Weimar e o projeto de poder total de Bolsonaro. Derrotada numa guerra que iniciara para realizar um projeto de conquista territorial, humilhada pelo Tratado de Versalhes e empobrecida, a antes próspera e orgulhosa Alemanha achou no artista frustrado a oportunidade para a revanche contra os tradicionais inimigos franceses e britânicos. À saída da crise, provocada pela roubalheira das lideranças políticas, o Brasil elegeu um presidente para afastar o PT do poder e dar continuidade ao combate à corrupção. Como Hitler, Bolsonaro teve a ascensão facilitada pela covardia das elites civis, pela ganância de um empresariado viciado em boa vida e pela oportunidade dada aos militares de recuperarem o orgulho ferido pela imagem destroçada por práticas abomináveis contra civis indefesos.

Parlamentar do baixíssimo clero por 30 anos, com desempenho para o qual a definição de medíocre equivale a uma medalha de demérito, cujo ponto alto foi a aprovação da maior picaretagem da medicina no País, a “pílula do câncer”, o negacionista, terraplanista e armamentista é produto e objeto de vários enganos. Um deles é sua falsa veneração pela ditadura militar, retratada na parede de seu gabinete na Câmara dos Deputados com as fotos oficiais dos cinco generais que ocuparam o poder nos 21 anos de tirania. Não é segredo para ninguém que sua saída do Exército foi negociada para evitar um escândalo. Pilhado na realização malsucedida de um atentado à bomba em quartéis e na adutora do Rio Guandu pela pouco altruísta causa do aumento do próprio soldo, foi corretamente definido por Geisel como “mau militar”, em documento histórico de valor inegável.

O general tinha motivos razoáveis para dar a definição, pois sabia do pendor terrorista e do comportamento indisciplinado do oficial. “Revolucionário” em 1930 e 1964, o quarto presidente da ditadura tinha também um desconfiômetro aguçado. O herói militar do capitão era o coronel Brilhante Ustra, torturador e assassino que homenageou ao votar pelo impeachment de Dilma Rousseff. Outro altar em seu panteão era de  Sebastião Rodrigues de Moura, vulgo Major Curió, recentemente celebrado em seu gabinete e que sempre se jactou de ter executado com a própria pistola cinco guerrilheiros presos, manietados e desarmados do PCdoB, na insana aventura da revolução comunista que seria deflagrada dos confins do vale do Rio Araguaia, no Centro-Oeste do Brasil. A dupla participou de uma das tentativas de golpe mais ridículas da História do Brasil. Eram fiéis discípulos do general Sylvio Frota, ministro do Exército de Geisel e que tentou impor o próprio nome à sucessão presidencial, mas foi preterido em benefício de João Figueiredo. Ustra e Curió eram dois dos 12 oficiais mandados por Frota ao aeroporto de Brasília para esperar os comandantes dos Exércitos, mas não conseguiram, porque foram ludibriados pelo general Fernando Bethlem, que também era frotista, mas aceitou substituir o malogrado sedicioso no Ministério do Exército.

Também fazia parte do golpe malogrado o capitão Augusto Heleno Ribeiro de Almeida, que era ajudante de ordens de Frota e fez parte dos apóstolos enganados pelo ex-parceiro na recepção aos comandantes. Esse, contudo, não é o único momento polêmico da vida do oficial. Ele foi condenado pelo Tribunal de Contas da União por irregularidades na compra de equipamentos para um torneio esportivo do Exército. Foi também substituído no comando da tropa da ONU no Haiti por ter comandado um massacre num bairro miserável de Porto Príncipe. Desde então, tem o então presidente Lula na pior conta. O que não o impediu de aceitar fazer parte da equipe do Comitê Olímpico Brasileiro, que, presidido por Arthur Nuzman, participou da escolha do Rio para sediar a Olimpíada de 2016. E só deixou o emprego no dia em que o chefe foi preso, ao ser flagrado no escândalo de corrupção de que resultou tal decisão.

O signatário da nota grosseira ameaçando com “consequências imprevisíveis” o fato de Celso de Mello ter mandado apreender o celular do amado chefe (o que é falso), completa, então, a constatação de que a nostalgia de Bolsonaro pela “gloriosa revolução de 1964” não passa de uma farsa. Faltou uma fotografia na parede do gabinete do deputado multipartidário na Câmara: do golpista fracassado Sylvio Frota.

É louvável a bravura com que Mello tem defendido a democracia do autogolpe que Bolsonaro pretende dar, mas nega, alegando que não teria sentido fazer a ruptura (como anunciou seu filho Eduardo, o 03) por já estar no poder. Há, é claro, inúmeros exemplos disso na História, tais como Hitler, Mussolini e Getúlio Vargas. Pois a própria palavra que indica golpe em si mesmo não teria sentido se alguém não recorresse a esse extremo em busca do poder absoluto, como Jânio Quadros tentou, e fracassou, em 1961.

Mas o empregador de parentes de milicianos, defensor de mentiras fascistoides e de armar o povo para se defender da “ditadura” de seus inimigos se inspira em ídolo mais próximo. Em entrevista a este Estadão em 1999, disse que o bolivariano Hugo Chávez era uma “esperança para a América Latina” e gostaria muito que essa filosofia chegasse ao Brasil, “Acho ele (sic) ímpar. Pretendo ir à Venezuela e tentar conhecê-lo. (…) Chávez não é anticomunista e eu também não sou. Na verdade, não tem nada mais próximo do comunismo do que o meio militar”. Para ele, o venezuelano o “remetia ao marechal Castelo Branco, primeiro presidente da ditadura militar. “Acho que ele vai fazer o que os militares fizeram no Brasil em 1964, com muito mais força. Só espero que a oposição não descambe para a guerrilha, como fez aqui”, completou.

Em 2002, confessou ter votado em Lula. E indicou para ministro da Defesa José Genoíno e Aldo Rebelo, ambos do PCdoB e que sobreviveram ao Major Curió. Esse é o típico chute ideológico de nossa direita chula, com tochas e máscaras como seus inspiradores da Ku Klux Klan cabocla, os 30 que se dizem 300 de Esparta e marcharam sábado, em Brasília.

*Jornalista, poeta e escritor


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Com medo de antifas, Eduardo Bolsonaro se vitimiza nas redes. Filho 03 de Bolsonaro tentou usar de ironia e afirmou que está vendo muito ódio na internet, muita imprensofobia.


Petrolina Julho 2

Confira os últimos posts



29/07


2021

Doria no palanque de Raquel em Pernambuco

Durante entrevista ao jornalista Alberes Xavier, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirma que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi o remédio errado para curar o Brasil. Na ocasião, ele também se derramou em elogios a prefeita de Caruaru e possível pré-candidata ao Palácio do Campo das Princesas, Raquel Lyra (PSDB). Doria também anunciou uma visita ao estado de Pernambuco em setembro.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Pousada da Paixão

29/07


2021

Racionamento de água será reduzido em Noronha

O primeiro módulo do novo dessalinizador marinho começou a operar, em fase de testes, em Fernando de Noronha. Com os novos equipamentos, implantados pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), a partir de domingo, há a expectativa de redução do racionamento. As informações são do Blog Viver Noronha.

Segundo a empresa, as casas passarão a receber água em um dia e ficarão seis dias sem o serviço. Atualmente, o sistema de abastecimento é de um dia com água para oito dias de racionamento.

“O primeiro módulo do novo dessalinizador começou a operar no sábado (24). Com isso, já temos a produção de mais água e conseguimos reduzir o racionamento", afirmou o gerente da Compesa, Artur Santos.

Os moradores da ilha têm reclamado de problemas no abastecimento. O gerente da companhia informou que a falta de água ocorreu por causa da transição dos sistemas.

A Compesa espera colocar em funcionamento o segundo e último módulo do novo dessalinizador até o fim de agosto. A expectativa da direção da empresa é acabar com o racionamento em até dezembro. A obra de ampliação do abastecimento em Fernando de Noronha está orçada em R$ 22 milhões. Os recursos são do Governo do Estado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Ipojuca - Muro de Arrimo

29/07


2021

Mandetta para Bolsonaro: “Não minta”

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta disse, hoje, que o presidente Jair Bolsonaro “teve todos os poderes para coordenar a pandemia”, independentemente da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que deu autonomia a Estados e municípios para decidir sobre medidas restritivas no combate ao coronavírus, em 15 de abril de 2020. As informações são do Poder360.

“Bolsonaro teve todos os poderes para coordenar a pandemia. Eu mesmo praticamente desenhei o que ele tinha que fazer”, disse o ex-ministro.

“Não fez, deu maus exemplos e adiou o quanto pode a compra de vacinas, porque tinha motivações obscuras. Não minta, presidente. Ninguém te proibiu de nada”, afirmou Mandetta.

No último sábado, Bolsonaro disse que, se coordenasse o combate à pandemia de covid-19, o Brasil teria menos mortes causadas pela doença. Falou a apoiadores motoristas de motorhomes no Palácio da Alvorada.

Já nessa ontem, o Supremo fez publicações em suas redes sociais nas quais voltou a dizer que “não proibiu” o presidente de atuar no combate à pandemia de covid-19.

“Uma mentira contada mil vezes não vira verdade”, diz publicação da Corte em campanha contra a desinformação. “É falso que o Supremo tenha tirado poderes do presidente da República de atuar na pandemia”, afirma.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


29/07


2021

Jaboatão reduz para 30 anos faixa etária da vacinação

O prefeito do Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira, anunciou, por meio de redes sociais, a abertura, hoje, do cadastramento para vacinação contra o novo coronavírus para pessoas com idade a partir dos 30 anos. Ainda de acordo com o gestor, a vacinação desse novo grupo, formado por aproximadamente 50 mil pessoas, será iniciada nesta sexta-feira (30), em todos os 10 pontos de drive-thru, com faixa rápida para pedestres, disponibilizados pela prefeitura em todo o município.

O avanço na campanha de vacinação se deu, segundo o prefeito, devido à chegada ao município de novas doses dos imunobiológicos disponíveis contra a Covid-19. O cadastramento deve ser feito pelo aplicativo De Olho na Consulta ou pelo site deolhonaconsulta.jaboatao.pe.gov.br. É importante lembrar que o usuário precisa apresentar, no ato da vacinação, documento oficial com foto e comprovante de residência.

“Estamos conseguindo anunciar novos avanços a cada semana e isso é algo que tem contribuído para estimular ainda mais as equipes que estão na linha de frente no combate à pandemia. Até a última terça-feira (27), mais de 340 mil doses haviam sido aplicadas, o que representa que cerca de 49% da população vacinável da nossa cidade foi imunizada com ao menos uma dose”, pontuou o prefeito Anderson Ferreira.

Funcionam como pontos para aplicação das doses, no formato drive-thru, com faixa rápida para pedestres: a Casa da Cultura, em Jaboatão Centro; a Praça Murilo Braga, em Cavaleiro; as escolas municipais Iraci Rodovalho, no Curado, e Benjamin Constant, no Socorro; o Centro Cultural Miguel Arraes, em Prazeres; a Faculdade Metropolitana, o Shopping Guararapes, o Sesc e a UniFG, no bairro de Piedade; e o Atacadão, em Prazeres. O atendimento ao público é feito de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17h.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Caruaru Novas Creches

29/07


2021

DER coloca reabertura de rotatória em Camaragibe em pauta

Solicitação antiga da população, a reabertura da rótula do sentido Camaragibe/Aldeia, na interseção da PE-05 e PE-027/Trevo de Camaragibe, começa a sair do papel. Após indicação apresentada na Assembleia Legislativa pelo deputado estadual Álvaro Porto (PTB) com apelo ao governador Paulo Câmara e ao diretor-presidente do DER-PE, Maurício Canuto Mendes, a reativação da rotatória entrou na pauta do órgão. Nesta semana, diretores do DER estiveram em Camaragibe para tratar do assunto.

A solicitação de Porto foi apresentada no dia 11 de junho. Na ocasião, o deputado destacou que a reabertura da rótula era urgente, uma vez que atenderia ao pleito de mais de 39 mil moradores, que ao se deslocarem para o Recife, são obrigados a percorrer dois quilômetros a mais de um trajeto que tem trânsito pesado e que fica ainda mais congestionado nos horários de grande movimento.

Na indicação, o deputado pediu também, com a maior agilidade possível, uma avaliação da reabertura junto à prefeitura do município. “Uma solução para esta questão é fundamental para as famílias, trabalhadores, estudantes, enfim, para quem precisa se deslocar diariamente para Recife”, salientou.

De acordo com o vereador Toninho, a luta pela reabertura da rotatória é extremamente necessária. “Toda a população sabe do empenho do nosso mandato. Com a indicação do deputado Álvaro Porto, o DER autorizou o município a fazer reabertura que é urgente e fundamental para melhorar o trânsito e a vida de quem precisa se deslocar para o Recife”, disse.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

CABO

29/07


2021

Pazuello depõe à PF em inquérito que apura se Bolsonaro cometeu prevaricação

O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello chegou à Polícia Federal em Brasília, por volta das 9h45 de hoje, para prestar depoimento no inquérito que investiga se o presidente Jair Bolsonaro cometeu crime de prevaricação no caso Covaxin.

O crime de prevaricação consiste em um agente público atrasar ou deixar de agir de acordo com as obrigações do cargo para "satisfazer interesse ou sentimento pessoal".

Em depoimento à CPI da Covid, o deputado Luis Miranda (DEM-DF) e o irmão dele, Luis Ricardo Miranda, servidor do Ministério da Saúde, disseram ter informado a Bolsonaro as suspeitas de irregularidades envolvendo as negociações para aquisição da Covaxin.

Primeiro, Bolsonaro confirmou o encontro, mas disse não ter sido informado sobre as suspeitas. Depois, passou a dizer que acionou Pazuello quando ouviu o relato dos irmãos Miranda.

O inquérito foi aberto a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) e autorizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

O caso é conduzido pelo Serviço de Inquéritos Especiais (Sinq) da PF porque Bolsonaro tem foro privilegiado. O prazo inicial para conclusão das investigações é de 90 dias, mas pode ser prorrogado.

As negociações envolvendo a Covaxin são investigadas pela CPI da Covid, pela PF, pelo Ministério Público Federal e pelo Tribunal de Contas da União (TCU). O imunizante foi o mais caro negociado pelo governo. O contrato, em meio à polêmica das negociações, foi suspenso.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bandeirantes Junho 2021

29/07


2021

Frente a Frente das mulheres

Pelo segundo dia consecutivo, apresento, hoje, dos estúdios da Cultura FM 96,5, em Caruaru, o Frente a Frente que está mais que especial. Terá a participação de três mulheres prefeitas: Raquel Lyra (PSDB), de Caruaru, Lucielle Laurentino (DEM), de Bezerros, e Juliana de Chaparral (DEM), de Casinhas. Elas vão falar da experiência na gestão pública e fazer um balanço dos seis primeiros meses de governo.

O programa começa às 18 horas e vai até às 19 horas, gerado pela Rede Nordeste de Rádio para mais de 40 emissoras nos Estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Bahia. Se você deseja ouvir pela internet, clique no botão Rádio acima ou baixe o aplicativo da Rede Nordeste de Rádio na play store.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021

29/07


2021

Bem-vindo a 2028

Por Yulia Ogorodnikova*

A Covid-19 trouxe um impacto sem precedentes no mundo econômico, em especial ao setor de tecnologia. Estima-se que o vírus disjuntivo acelerou o processo de investimentos e adoção tecnológica em sete anos.

A diferença entre empresas de “tech” e de “não-tech” se extinguiu. A tecnologia é, hoje, fator de competitividade decisivo em logística, cadeias de suprimento, automação, desenvolvimento de novos produtos, gestão financeira, serviços profissionais e trabalho remoto. E os pagamentos digitais passaram de meras conveniências financeiras para prioridades de segurança de saúde pública.

Estudo global da Equinix revela que 66% das empresas brasileiras reformularam infraestrutura de TI para atender às novas exigências de trabalho remoto e híbrido, aumentando orçamentos em tecnologia para acelerar a transformação digital.

No Brasil, 59% dos líderes de TI decidiram acelerar seus planos de transformação digital, enquanto 54% tiveram ampliaram orçamentos para acompanhar crescimento das exigências digitais, acima das médias globais de 47% e 42%.

Dados da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), apontam que o setor de TI no Brasil cresceu 8,3% em 2020, em plena crise. E o varejo digital brasileiro faturou cerca de R$ 105,1 BI de janeiro a agosto de 2020, alta de 56.8% em relação a 2019, afirma estudo da ABComm com o movimento Compre&Confie.

A verdade é que por sobrevivência, as empresas recorreram digitalização dos seus serviços. Redes sociais, mais acessíveis e com trocas de mensagem, como o WhatsApp, também foram cruciais para essa evolução. A IDC Brasil aponta que o mercado de TI e Comunicação deve crescer 7% em 2021 com investimentos em segurança, nuvem, modernização de gestão de softwares, inteligência artificial e experiência do cliente.

E sua empresa? Deu um salto de 7 anos em tecnologia? É hora de agir ou viver num presente que já virou passado. Bem vindo ao novo normal dos negócios.

*Diretora Akross Internacional MBA-FGV / Master of Science pela Universidade da Califórnia


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


29/07


2021

Procuradora Germana contra o desvio dos recursos da educação

O Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO) quer a declaração de inconstitucionalidade da nova Resolução 134/2021 do Tribunal de Contas do Estado (TCE) de Pernambuco, que autorizou o Estado utilizar recursos da educação para pagar aposentados e pensionistas do regime próprio de previdência estadual por mais três anos, a partir de 2021. A resolução do TCE foi publicada no Diário Oficial em 20 de julho de 2021. Com a resolução, o TCE ajudou o governo do PSB a continuar usando os recursos que deveriam melhorar a remuneração dos professores da ativa. 

A representação externa do MPCO já foi protocolada no Ministério Público Federal (MPF), órgão que poderá ajuizar uma ação direta de inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal (STF). O documento foi assinado pela procuradora geral Germana Laureano e pelo procurador Cristiano Pimentel. A representação do MPCO aponta inconstitucionalidade de dois tipos, material e formal, na resolução do TCE. Na inconstitucionalidade material, o MPCO afirma que a resolução contraria a atual redação do parágrafo 7º do artigo 212 da Constituição Federal. A norma constitucional diz ser "vedado o uso dos recursos referidos no caput e nos §§ 5º e 6º deste artigo para pagamento de aposentadorias e de pensões".

Segundo o MPCO, foi a Emenda Constitucional 108, promulgada em 26 de agosto de 2020, que inseriu no corpo permanente da Constituição da República este novo parágrafo. Segundo a própria Emenda 108, a eficácia da nova regra começou a valer em janeiro de 2021 para todos os estados e municípios. O MPCO já solicitou ao MPF que a ação contra a resolução do TCE-PE tenha um pedido de decisão cautelar "urgente e monocrática", para suspender de imediato os efeitos da nova resolução publicada pelo TCE-PE em 20 de julho. Nestes casos, o ministro do STF pode decidir individualmente, sem levar o caso ao plenário.

Para o MPCO, será "muito improvável recuperar posteriormente o dano causado pelo subfinanciamento da educação que a Resolução do TCE-PE autorizou para os exercícios de 2021, 2022 e 2023".  Nesta quarta-feira (28), o Ministério Público Federal (MPF) em Pernambuco divulgou, por sua assessoria de imprensa, que investiga a Resolução 134/2021 do TCE-PE, alvo da representação do MPCO. A resolução foi assinada pelo presidente do TCE, conselheiro Dirceu Rodolfo.

Paulo Câmara (PSB) prometeu na campanha de 2014 um piso de 4 mil reais para os professores, mas até hoje não cumpriu. No Maranhão, estado mais pobre que Pernambuco, o piso em 2020 foi estabelecido em mais de 6 mil reais. Com o uso de recursos da educação, falta verba orçamentária para aumentar o salário dos professores da ativa. Não falta dinheiro para aposentadorias e pensões, pois estas deveriam ser pagas pela FUNAPE, com recursos do Tesouro Estadual, não com verbas carimbadas da educação. A manobra dá justificativa para o PSB dizer que não tem orçamento para cumprir a promessa eleitoral de 2014. O SINTEPE, que deveria ser o sindicato dos professores, fica sendo "tutelado" pelo PT, para não desagradar os aliados petistas do PSB.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


29/07


2021

Prefeito de Vitória renova parceria com grupo de FBC

Ontem, o prefeito de Vitória de Santo Antão, Paulo Roberto (MDB), e o vice, professor Edmo Neves, receberam a visita do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) e comitiva. A visita ocorreu no gabinete do prefeito, no Palácio José Joaquim da Silva, e faz parte da agenda de encontros do senador com prefeitos pernambucanos. 

Também acompanharam o encontro o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, os deputados federais Fernando Filho e André de Paula e os estaduais Antonio Coelho e Joaquim Lira, além do secretário de Desenvolvimento Econômico da Vitória e presidente municipal do MDB, Alexandre Ferrer, e os vereadores Lourinaldo Júnior e Edmilson de Várzea Grande. 

Além da visita institucional, esse foi um momento de renovar parcerias, identificar os desafios e as necessidades do município, como nas áreas de infraestrutura, saneamento básico e mobilidade urbana. “Estamos aproveitando o recesso parlamentar para visitar os diversos municípios nas diversas regiões de Pernambuco, com alegria viemos visitar o prefeito Paulo Roberto, que está fazendo uma bonita administração em Vitória de Santo Antão”, frisou FBC. “Diversas demandas foram colocadas e eu vou estar acompanhando os pleitos junto a diversos órgãos federais, inclusive recebendo o prefeito na visita que fará em Brasília”, concluiu o senador. 

Para o prefeito Paulo Roberto, o intercâmbio entre os poderes é necessário para alcançar dias melhores passa a cidade. “Isso é importante para o nosso município. Significa trabalho, significa desenvolvimento. Vitória é uma cidade polo e como tal deve abrir essa frente de comunicação para que a gente traga o melhor para nossos munícipes”, salientou Roberto.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha