FMO - Previnir é a melhor forma de lutar

30/11


2018

Bolsonaro acena para o congresso

O governo de Jair Bolsonaro (PSL) decidiu mesmo acenar para o Congresso. Futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS) já teve conversas com o MDB e o PR.

Na próxima semana, vai receber o PSDB.

Após fazer o primeiro contato, Onyx prometeu marcar conversas das siglas com Bolsonaro.

A expectativa é a de que o presidente eleito receba as bancadas do MDB e do PRB na terça (4).(FSP)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Pensamento de um fascista bosta caga pau, um cocôminion. Que racinha de felas da puta!!!

marcos

O cara é um mito, as mortadelas fascistas ficam arretadas


Jaboatão - regularizacao-fundiaria

Confira os últimos posts



17/10


2021

Na volta aos palcos, Adilson Ramos arrasou

Aos 76 anos, quase dois anos fora dos palcos por causa da pandemia, o cantor Adilson Ramos fez, ontem, em Caruaru, o reencontro com seus fãs apreciadores da boa música e do romantismo. Por mais de duas horas, cantou seus maiores sucessos, como "Olga", "Relógio", "Sonhar contigo" e "A chuva me lembrou você". Adilson ainda cantou com seu filho Cristian, voz tão linda quanto a dele, o dono dos teclados da banda do pai.

O ambiente da volta do rei do romantismo se encaixou como uma luva ao momento: a nova, charmosa e aconchegante casa de espetáculos Dom Vitallino, no Alto do Moura, em Caruaru, decorada com peças do mestre do barro. É resultado de uma aposta no mercado da diversão pelos empresários Zezo e Carlos Augusto. O espaço é amplo, com dois pisos, serviço de bar e restaurante e excelente atendimento. 

Antes de o show começar fui, ao lado de Nayla e Carlos Augusto, ao camarim dar um abraço em Adilson e agradecer pelo excelente Sextou com ele no Frente a Frente. Adilson continua com uma energia contagiante. Dança, pula e brinca com a plateia ao longo de todo o espetáculo, que não considera um show, mas uma reunião de amigos. Abriu sua apresentação cantando "Olga", depois falou da sua emoção de estar de volta aos braços do seu público, chegando a se emocionar e igualmente encher de lágrimas os olhos dos seus fãs.

O momento mais emocionante, entretanto, foi quando chamou seu filho Cristian ao palco para cantar com ele. O sucessor mostrou que tem talento, voz, charme e empatia com o público, como o pai, conforme você pode conferir no vídeo. Zezo e Carlos Augusto têm planos para levar grandes atrações a Caruaru. No próximo dia 30 será a vez de Petrúcio Amorim, que deu um show aos ouvintes do Frente a Frente no Sextou da última sexta-feira.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Cabo - Pavimentação e Drenagem

17/10


2021

O brilho de Júlia

Da coluna de João Alberto

A jornalista Júlia Schiaffarino, que atuou muitos anos na Editoria de Política do Diario de Pernambuco e é editora do site Congresso em Foco, em Brasília, estará na banca de entrevistadores do Roda Viva de segunda-feira, às 22h, na TV Cultura/TV Nova, que vai fazer um balanço da CPI da Covid-19, com a participação dos senadores Alessandro Vieira e Fabiano Contarato.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina setembro 2

17/10


2021

Betânia: Wal diz que derrubou coronelismo

"Caro Magno Martins,

Quero informar que não concorri ao último pleito de 2020. Que nosso grupo governou Betânia por 28 anos, e que nos orgulhamos muito porque 80% das obras e ações que existem no município foram feitas por determinação e iniciativa do nosso grupo político. Quero dizer, Magno Martins, que CORONELISMO quem derrubou fomos nós!

Betânia era governada por prefeito indicado pelo Coronel Olímpio Ferraz. Eles governaram Betânia por mais de 30 anos. Em 1988, com 23 anos de idade, fui eleito democraticamente, e nosso grupo governou Betânia por 28 anos com todos os prefeitos eleitos pela vontade soberana do povo de Betânia!

Volto a dizer que, se o nosso grupo político governou por esse tempo todo, foi por vontade única e exclusiva do Povo! Aproveito também para informar que existe uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral contra o prefeito Mário Flor por abuso de poder político e uso da máquina pública. A presente ação está em fase de julgado, e o prefeito poderá ser cassado.

O prefeito já tem contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado, com irregularidades como superfaturamento de preços, falta de transparência, extrapolação no limite de gastos com pessoal, compra de medicamentos a empresa que tem como sócia uma funcionária da prefeitura, entre outras."

Wal Araújo, ex-prefeito de Betânia


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


17/10


2021

De bigu com a modernidade

Preço médio dos carros triplica em 10 anos

Há uma década, Dilma Rousseff se tornava a primeira mulher a tomar posse como presidente (ou presidenta) do Brasil e o ano de 2011 começava com uma tragédia na região serrana do Rio, matando 900 pessoas e deixando inúmeros desabrigados. No mercado automobilístico, o carro mais barato do país era um Chevrolet Celta, com valor médio de  R$ 24,7 mil. O Volkswagen Voyage era muito caro: custava R$ 39,5 mil, em geral. 
Agora, faça uma pesquisa rápida: tem versão do Voyage encostando nos R$ 100 mil.

Segundo estudo da KBB Brasil, empresa especializada em pesquisa de preços de veículos novos e usados, o preço dos 10 carros mais vendidos da época girava em torno de R$ 33,3 mil.  Agora, em 2021, apenas o Volkswagen Gol aparece nas duas listas. E os preços? O valor médio desses dez carros é 189,6% maior do que o de há uma década. Dos modelos mais vendidos (ranking da Fenabrave) em 2011, todos da primeira à décima posição pertenciam às categorias compactas de entrada (hatch ou sedã). Na semana passada, com alguns reajustes, o Gol quase chega aos R$ 90 mil. 

Hoje, até o décimo colocado, quatro modelos são SUVs. E o carro com o preço médio mais barato do Top 10 é o Renault Kwid, com R$ 49.335. Já o mais caro é o Jeep Compass, por R$ 187.190. Com isso, o preço médio dos dez mais vendidos de 2021 é praticamente três vezes maior do que o dos de 2011 (incríveis R$ 96.528).  

O trabalho da KBB evidencia o quanto o perfil dos carros mais vendidos do país mudou em comparação com dez anos atrás. Naquela época, o mercado brasileiro acumulava quase 3,5 milhões de unidades 0km licenciadas ao ano – e os veículos mais vendidos eram considerados, todos, populares. Hoje, apenas dois modelos poderiam se enquadrar nesta categoria (e com ressalvas quanto à real acessibilidade devido ao preço médio mais elevado).  

E o Brasil volta a praticar, digamos assim, outras estranhezas. O mercado de seminovos e usados está tão aquecido que alguns modelos estão custando mais caro do que um 0km. Na InstaCarro, plataforma que auxilia a venda de veículos usados de forma simples, há modelos valorizados em até 33%. "A relação entre a venda de usados e novos está no ponto mais alto de toda a série histórica realizada desde 2004 pelo Bradesco. Para cada automóvel zero vendido no ano, foram comercializados 6,5 usados", conta o CEO da InstaCarro, Luca Cafici.

Em setembro, a plataforma, que apura mensalmente as maiores valorizações em relação à tabela Fipe dos veículos negociados por ela, identificou o Hyundai Tucson 2018 com uma valorização de 33,5%, despontando como primeiro lugar em um ranking de dez. O Chevrolet Tracker 2021 valorizou 12,88%, ocupando a segunda colocação, seguido do Mitsubish L200 Triton 2018, com 10,3%. 

De fato, o comércio de carros usados teve um surto neste ano - e alguns até ocuparam o espaço de 0km que desapareceram das concessionárias por falta de chips e semicondutores variados, por exemplo. Pesquisa do site de classificados iCarros com 23 mil clientes mostra bem como anda a intenção de compras: 87% deles dizem priorizar a aquisição de um carro usado. 

E aí vale lembrar do Plano Cruzado (no fim dos anos 1980) em que carro usado era mais procurado do que novo. Agora, há modelos valorizando 20% em um ano - quando a lógica seria ele perder 20% do valor de face.

Carro novo? Nos últimos meses, fechando os 12 anteriores para comparação, os 0km subiraram até 10% - curiosamente, a inflação-legado que deveremos ter no fim deste ano. 
----------------
Frete sobe 1,58%; diesel S500, 27,25% - O valor do frete no Brasil continua não acompanhando, mas nem de longe, os sucessivos aumentos no preço do óleo diesel S500, segundo estudo da FreteBras. Entre agosto de 2020 e agosto de 2021, o custo nacional do transporte por quilômetro rodado por eixo teve um aumento de apenas 1,58%, enquanto o preço do diesel, no mesmo período, subiu 37,25%. Em Alagoas, por exemplo, essa elevação chegou a 43%. E poucos estados têm alguma recuperação no valor do frete, deixando os caminhoneiros à míngua. Na região Nordeste foi registrada a maior queda: entre julho e agosto o valor do transporte rodoviário por quilômetro rodado ficou 3,27% mais barato. 

No Rio Grande do Norte e no Ceará, em comparação com agosto de 2020, os valores fecharam com queda de 16,88% e 7,95%, respectivamente. Já o preço do diesel nestes estados aumentou em 39,38% no mesmo período. O FreteBras, no entanto, mostra que, na comparação entre julho e agosto, até houve alta no valor médio do frete por quilômetro por eixo - e elas foram registradas no Maranhão (+6,92%) e no Distrito Federal (+6,34%). 

“A produção de grãos no Maranhão aumentou 5,7% nesse período, o que equivale 319 mil toneladas a mais de grãos para transportar. Seriam necessários cerca de 6 mil caminhões a mais para escoar esse volume”, explica o diretor de operações da FreteBras, Bruno Hacad. Segundo ele, porém, apenas mil caminhoneiros a mais estavam disponíveis de julho a agosto na plataforma da empresa.  

No Distrito Federal, a situação foi parecida. “Enquanto o volume de fretes aumentou em cerca de 12% no período, o número de caminhoneiros disponíveis na região, em nossa plataforma, caiu em 6%”, complementa Hacad. 

Do outro lado da balança, as maiores quedas no valor médio do frete no período foram registradas  no Rio Grande do Norte, onde o frete ficou 15,20% mais barato e no Ceará, que também teve queda significativa de 6,63%. Os dados que compõem o Índice FreteBras de Preço do Frete (IFPF) têm base na análise de mais de 5 milhões de fretes cadastrados até agosto de 2021. Com mais de 580 mil caminhoneiros cadastrados e 14 mil empresas assinantes, a FreteBras cobre 95% do território nacional. 

Exame toxicológico - O Brasil tem, hoje, menos caminhoneiros do que em 2011? Um estudo do SOS Estradas revela que a obrigatoriedade do exame para as categorias C, D e E fez ‘sumir’ 3,6 milhões de motoristas desde que a norma entrou em vigor, em março de 2016. O teste é obrigatório para condutor de caminhão, ônibus ou carretas. O SOS Estradas analisou todas essas CNHs e suas variáveis (AC, AD, AE) e indica que o número de condutores que dirigem veículos pesados e usam drogas é muito maior do que o estimado inicialmente por outros estudos. Em 2015, havia 13.156.723 habilitados; em dezembro de 2020, apenas 11.640.450 - número inferior ao de dezembro de 2011, dez anos antes.

Toyota Mirai - O sedã Mirai entrou para o Guinness por ter atingido a distância mais longa de um veículo elétrico de célula de combustível de hidrogênio sem reabastecimento. O Mirai alcançou a inédita marca de 1.360 km (após ser abastecido de hidrogênio  por cinco minutos) em uma viagem pelo sul da Califórnia, nos EUA. O modelo, cujo nome significa futuro em japonês, consumiu um total de 5,65 kg de hidrogênio e passou por um total de 12 estações de hidrogênio ao longo das rotas de movimentação sem reabastecimento. O Mirai foi conduzido principalmente durante o trânsito da hora do rush em temperaturas entre 18 e 28 graus Celsius. Ele emitiu zero CO2, enquanto um veículo com motor de combustão padrão teria emitido cerca de 664 libras de CO2.

BMW X3 híbrido - O novo SUV chega ao mercado brasileiro em três versões híbridas plug-in: a X-Line (por R$ 399.950), a M Sport (R$ 439.950) e a M Sport Launch Edition (R$ 449.950), com estilos diferentes e privilegiando a condução elétrica no uso urbano. Em comum, um design mais agressivo, com faróis estreitados em dez milímetros, e lanternas traseiras de led adotaram com desenho tridimensional. São duas unidades de propulsão que podem ser utilizadas simultaneamente ou separadamente. O X3 xDrive30e conta com a combinação de dois motores: o 2.0 turbo de 184cv e 35,0kgmf de torque que, a força híbrido, gera potência combinada de 292cv e chegar a 42,0 kgmf. O câmbio é automático de oito marchas. O sistema de tração integral xDrive garante passeios fora-de-estrada, mas ele também faz de 0 a 100 km/h em 6,1 segundos.

Moto de herói - A Yamaha lançou uma edição especial da MT-03 inspirada no Homem de Ferro, super-herói da Marvel. Ela tem carenagem baseada na armadura do personagem, com o vermelho e o dourado sendo a base do desenho. São apenas 480 unidades disponíveis - ao custo de R$ 27.790 cada, sem frete. A MT-03 tem motor de dois cilindros, de 321cc, capaz de gerar 42cv de potência. 

Descarbonização do motor - Sabe aquela dificuldade para dar partida pela manhã ou a marcha lenta que parece sempre irregular? Some a isso um consumo excessivo de combustível e até mesmo estouros no escapamento. Esses sinais podem indicar a necessidade de realizar uma descarbonização, processo de limpeza de bicos injetores, carburadores, válvulas e câmara de combustão. Com o tempo a queima de combustível propicia a formação de depósitos de carbono nessas partes, o que afeta o desempenho do veículo. A boa notícia é que o problema pode ser resolvido de forma simples com a aplicação de um descarbonizante.

É recomendado que aos primeiros sinais o produto seja aplicado, assim problemas mais graves no sistema de injeção e uma pré-ignição (batida de pino) podem ser evitados. O composto químico remove a carbonização, dissolvendo com facilidade óxidos e outros elementos que obstruem as passagens do sistema de admissão de ar do veículo. “Não existe uma periodicidade definida, pois depende muito do tipo de combustível e do uso do veículo. Mas quando começar a perceber dificuldade para pegar, marcha lenta irregular e gasto de combustível excessivo é hora de usar o descarbonizante”, alerta Felipe Ferrari, do Grupo Universal Automotive Systems.

Hilux GR-Sport - Além dos tailandeses, os japoneses acabam de conhecer a nova picape da Toyota, a Hilux GR-Sport. Essa versão, preparada pela Gazoo Racing, deve sim, chegar ao Brasil (importada da Argentina). De detalhes, para-choque dianteiro pintado na cor da carroceria, entrada de ar inferior mais larga e o nome Toyota na grade.

Fake news - A praga das mentiras, ou notícias falsas mesmo, continua em vigor. Agora, uma velha mensagem de WhatsApp “alertando” sobre aumentos nos valores de multas volta a zanzar por aí. Mas, cuidado: é balela. Não compartilhe. Aliás, são várias lorotas: uma ‘conta’ que usar película escura gera punição de R$ 970,70. No entanto, é verdade que muitos motoristas abusam e escurecem os vidros até com plástico refletivo, o que é infração grave, com multa de R$ 195,23. Veja, no quadro, os valores corretos. E lembre-se: as infrações gravíssimas podem ter seus valores multiplicados, chegando a até R$ 17.608,20 (válida, segundo o artigo 253 do Código de Trânsito, para quem organizar interrupção da circulação da via sem autorização).

Tragédia urbana - Marcada pela necessidade de distanciamento social para impedir a transmissão do novo coronavírus, a pandemia da Covid-19 tirou grande parte da população brasileira das ruas, mas não reduziu o contingente de vítimas do trânsito. Pesquisa da Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (Abramet) com dados oficiais do Ministério da Saúde mostra que, entre março de 2020 e julho de 2021, o Sistema Único de Saúde (SUS) registrou um total de 308 mil internações de pessoas em decorrência de sinistros de trânsito em todo o Brasil. Dentre as vítimas dos chamados “acidentes de transporte”, qualificação usada pelas autoridades sanitárias, mais da metade (54%) eram motociclistas.

Considerado apenas o período de janeiro a julho, em 2021 o número de internações de motociclistas bateu recorde histórico, alcançando 71.344 casos graves e que exigiram a hospitalização do motociclista. Além do alto custo para a saúde dos indivíduos e suas famílias, as tragédias também custaram aos cofres públicos quase R$ 108 milhões neste ano. No ano passado, o SUS desembolsou R$ 171 milhões para tratar motociclistas traumatizados.

*Renato Ferraz, ex-Correio Braziliense, tem especialidade em jornalismo automobilístico.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Sindicontas

16/10


2021

Natal sem Fome espera distribuir 10 mil cestas

A campanha "Natal sem Fome" deste ano ganha lançamento, amanhã (17), em 13 estados. Em Pernambuco, ocorre diante da sede da Ação da Cidadania Pernambuco Solidário, no Parque de Exposições do Cordeiro, na Avenida Caxangá, às 16h.

O ato acontecerá simultaneamente nos outros estados. Em 2021, a campanha "Natal sem Fome" completará 29 anos de existência. O sociólogo Herbert de Souza, o Betinho, foi o responsável pela iniciativa em 1992.

O lançamento acontece sempre perto do Dia Mundial da Alimentação, proposto pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), comemorado no dia 16 de outubro. Ainda sob os efeitos da pandemia e diante de uma crise e econômica global, a campanha ganha uma relevância ainda maior, apontando a solidariedade como para um futuro melhor para a Humanidade.

No Recife, o ato começa com uma meditação “Deeksha” e segue com um ato popular e ecumênico de oração pela paz. Os primeiros postos de doação em 2021 serão a própria sede da instituição, no Parque do Cordeiro e a loja da Conselheiro Aguiar do Supermercado Extra.

Quem quiser montar um posto de arrecadação em sintonia com "Natal sem Fome 2021" pode ligar para (81) 3226 0063 e terá as informações para entrar nessa corrente solidária. A campanha seguirá até o final de dezembro e espera arrecadar e distribuir mais de 10 mil cestas básicas para famílias carentes de todas as regiões de Pernambuco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Ipojuca - Outubro

16/10


2021

Cabo abre vacinação para maiores de 12 amanhã

O Cabo de Santo Agostinho inicia, amanha (17), a vacinação contra Covid-19 de pessoas com 12 anos ou mais. A aplicação de adolescentes terá como imunizante a Pfizer. A iniciativa ocorre no Centro de Vacinação Covid-19 da Praça Nove de Julho, que estará aberto das 8h às 13h. Lá, também serão aplicadas a primeira e segunda doses em outras idades, além da dose de reforço. 

Não é necessário realizar agendamento. Basta se dirigir ao posto de vacinação munido de documento oficial com foto, comprovante de residência ou cartão do SUS e estar acompanhado de um responsável, que também deve portar um documento.

Com a ampliação, a campanha de vacinação do Cabo atinge a última faixa etária que pode receber o imunizante no Brasil. Menores de 12 anos ainda não têm autorização oficial para serem imunizados contra o coronavírus no país.

No Cabo, foram aplicadas 240.006 doses de vacinas contra a Covid-19. Os dados constam no Informe Epidemiológico de hoje do município.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Caruaru - Transparência em 1° Lugar

16/10


2021

Líder da oposição no Recife pede saída de secretário de PE

As denúncias envolvendo a cúpula do Governo Paulo Câmara, após ser deflagrada a operação PayBack, caíram como uma verdadeira bomba no comando do PSB. Enquanto socialistas passaram o dia em silêncio total, lideranças oposicionistas saíram com duras críticas e cobrando atitudes do governador. Líder da oposição no Recife, o vereador Renato Antunes (PSC) afirmou que, no mínimo, o governador deveria afastar imediatamente todos os envolvidos dos seus respectivos cargos no Estado.

“Mais um escândalo envolvendo a gestão, que os envolvidos sejam afastados até o fim das investigações. Chega de desmandos no Governo de Pernambuco ou na prefeitura do Recife”, disparou Renato.

De acordo com o legislador, é de se estranhar o aumento dos casos de corrupção envolvendo o PSB em Pernambuco e no Recife nos últimos anos, tornando o Estado um ambiente de frequentes operações da Polícia Federal. “São graves as denúncias apontadas pela Polícia Federal, em mais uma investigação envolvendo o PSB. Nos últimos anos ficou evidente o crescimento de ações como essa, no Estado e também na Prefeitura do Recife, envolvendo gente do alto escalão. É preciso uma resposta e uma mudança de postura”, comentou Antunes.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021

16/10


2021

Votação terá salas adaptadas

Da coluna de João Alberto

O desembargador Carlos Moraes, presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco, revela que Pernambuco tem 21 mil seções eleitorais, que funcionam em 3,5 mil locais de votação. E que trabalha para que todos sejam adaptados para pessoas com deficiência física.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Pousada da Paixão

16/10


2021

Ajude a campanha Pão Solidário

No dia 26 de outubro ocorrerá mais uma campanha do Pão Solidário Arco-Mix. Este ano será assim: tudo que for doado será revertido para a compra de equipamentos de alta tecnologia que ajudarão crianças com câncer no Imip.

E não para por aí: a doação é em dobro! O valor arrecadado também será revertido em pão, que será doado a instituições de caridade.

Para ajudar, basta fazer um Pix para: [email protected]

Com uma ação, você faz uma dupla doação!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

SESC Outubro 2021

16/10


2021

Gigolôs da pobreza

Por Marcelo Tognozzi*

Adepender do ponto de vista, a pobreza não é uma desgraça, mas um ativo político e um meio de ascensão social. Os pobres do Brasil não ficaram menos pobres nas últimas décadas. Houve, sim, a disseminação da narrativa da pobreza feliz, do sujeito que teve a sensação de uma melhora de vida, mas no fundo nada disso foi sustentável. A prova é o efeito “sanfona” alternando momentos de melhora com piora do poder aquisitivo dos menos favorecidos, seja pelo Cruzado, o Real ou a Bolsa Família.

A pobreza é companheira da falta de escola boa e eficiente, capaz de garantir cidadania. Durante anos a fio foram se estabelecendo no Brasil os gigolôs da pobreza, que, encobertos pelo manto da narrativa de defesa dos mais necessitados, na realidade precisam manter tudo como está para que sigam ganhando dinheiro e votos.

O MST é um destes gigolôs da pobreza, que produziu muito dinheiro e políticos oportunistas ao longo de décadas. Não preciso listar aqui inúmeros assentamentos que se tornaram favelas rurais, explorados por esta turma. Isso a imprensa já se encarregou de mostrar na época em que se fazia jornalismo sério neste país.

A narrativa vem sempre amparada por ações espetaculares como nesta semana, quando um grupo de militantes do movimento invadiu a casa onde funciona a sede da Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja) e a Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho), em Brasília. São inúmeras as ações criminosas de destruição praticada por esta milícia travestida de defensora dos pobres. A Abramilho é presidida pelo ex-ministro Alysson Paulinelli, um dos indicados ao Prêmio Nobel da Paz deste ano. Vejam contra quem escolheram fazer guerra.

Acusam a Aprosoja de se meter em política e apoiar o presidente Bolsonaro, mas eles estão com Lula, que há muito vestiu o boné do movimento. Cada um tem o direito de apoiar quem desejar. Não é crime gostar de um político, seja ele Lula ou Bolsonaro. Crime é invadir, destruir e depois sair por aí justificando esta selvageria com a narrativa malandra de que não se pode criminalizar os movimentos sociais.

Estes bandoleiros sociais detestam quem produz, quem gera riqueza e quem trabalha para manter a paz social produzindo alimentos. Atacam a soja e o milho, 2 insumos básicos para a produção de proteína animal. Imagine o caos se, de uma hora para outra, o Brasil deixasse de produzir soja e milho. Deve ser isso que essa turma deseja: baderna social, falta de abastecimento, filas, fome.

O PT já pagou caro mais de uma vez pela alopragem e o banditismo desta horda chamada MST. Como gigolôs sociais eles precisam que existam pobres no campo, gente sem título de terra, para que possam explorá-los como bucha de canhão para suas ações criminosas de destruição e intimidação. Muitos dos que vestem o bonezinho nunca saíram da cidade, nunca pegaram numa enxada.

O agro brasileiro tem garantido a segurança que a população merece, porque dele sai a cervejinha e a pinga com torresmo, a camiseta de algodão com frases de protesto e o alimento que chega aos hospitais e ajuda a salvar vidas nestes tempos de pandemia. O agro tem garantido exportações e dólares em caixa, para que o Brasil não volte à situação miserável dos anos 1980, quando tínhamos uma dívida externa impagável e uma inflação que ceifava qualquer possibilidade de progresso.

É interessante que este tipo de ação volte a ser praticada quando a campanha presidencial começa a despontar. Os radicais estão botando as manguinhas de fora, achado que podem tentar incendiar o país porque Lula é candidato. Vão empurrar o PT, Lula e a turma toda do Mensalão, Petrolão e outros ãos para o limbo, o bueiro da política. Eles seguirão provocando. Querem esticar a corda. Uma hora batem nos produtores, outra em adversários como Ciro Gomes. Qual será o próximo alvo?

Basta fazer uma conta simples para entender o tamanho da confusão que o MST está criando. As capitais representam 1/3 do eleitorado. No interior, nas cidades com 500, 600 mil habitantes ou menos está o grosso dos votos. Uma parte se concentra no Nordeste, outra está no Centro-Oeste, no Sul, no interior de Minas, interior de São Paulo e boa parte do Norte, onde a maioria absoluta dos eleitores não engole invasão e destruição. Justamente onde o PT precisa ganhar para levar Lula de volta ao poder.

Tenho acompanhado de perto a luta dos jovens para sobrevier dignamente nestes tempos de pandemia. Aqui em Brasília conheci guerreiros como Alan, que sai da cidade satélite de São Sebastião todos os dias para vender bombons e pagar suas contas. Jeferson compra todo dia uma caixa com 100 paçoquinhas por R$ 25. Batalha a noite inteira para vender os doces. Se tudo der certo, leva para casa R$ 50 limpos. Mateus, que fabrica brigadeiros, conseguiu uma maquininha de cartão e facilita a vida do freguês que, hoje, quase não anda com dinheiro vivo.

Estes meninos querem progredir na vida, estudar, ganhar dinheiro honestamente. Vendem produtos feitos com ingredientes que vem dos campos, embalam com o papel produzido pelas fábricas de celulose. São guerreiros do bom combate e precisam de paz para seguir em frente e vencer a batalha contra pobreza. Não querem saber dos gigolôs e bandoleiros do MST e seu discurso de destruição, equívocos e ignorâncias com o único objetivo de manter a pobreza como ativo político.

*Jornalista. Texto publicado originalmente no Poder360.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Joao

E os gigolôs da família, do conservadorismo, da religião. Hipócritas e picaretas. O jornalistazinho só não cita o dinheiro de Guedes e tampouco nas rachadinhas e mansões da famílicia.


Bandeirantes Agosto 2021
Coluna do Blog
Publicidade

Publicidade

Publicidade

TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Opinião

Publicidade
Apoiadores
Parceiros