21/03


2017

Isso sempre foi assim mesmo. E daí?

Por José Nêumanne*

Acusar polícia de idiotice não trará de volta compradores de nossa carne no exterior

Na sexta-feira, o Brasil recebeu a chocante notícia de que muitos frigoríficos nacionais – entre os quais, os maiores – protagonizavam um escândalo que atingia ao mesmo tempo o bolso e o estômago dos brasileiros: a maquiagem de carne podre com ácido ascórbico e a mistura de papelão e outros ingredientes indesejados nos embutidos nossos de cada dia. O País é o maior exportador mundial de carne. Et pour cause, a venda de alimentos contaminados com o beneplácito da fiscalização federal, além de nociva à saúde do consumidor interno, prejudica as receitas de exportação num momento de penúria causada pela maior crise econômica da História.

Numa reação inédita, o presidente Michel Temer, que até hoje não se dignou a visitar os presídios conflagrados no início do ano em Manaus, Boa Vista e Nísia Floresta, na Grande Natal, chefiou uma série de reuniões para anunciar medidas como compor uma força-tarefa para reforçar a fiscalização da pecuária. Além disso, o episódio provocou uma reação indignada do ministro da Agricultura, Blairo Maggi, que, em defesa de seus parceiros da agroindústria, condenou a investigação policial. Numa entrevista em que esquartejou a pobre língua portuguesa com uma sequência atroz de barbarismos inaceitáveis num aluno de grupo escolar, reclamou da ausência dos investigados na avaliação técnica da investigação. E classificou de “idiotice” insana a interpretação do uso de papelão na carne, atribuindo-o à embalagem e esquecendo-se de informar desde quando frigoríficos exportadores embalam carne com o dito material.

O presidente Michel Temer defendeu a Polícia Federal (PF), que, num desvario dos desesperados ante os efeitos maléficos da divulgação da investigação, foi comparada aos responsáveis por um dos maiores erros policiais, com cumplicidade dos meios de comunicação, da História: o caso da Escola Base, em São Paulo. Nenhum dos acusadores, contudo, se lembrou de apontar uma causa lógica para tamanha irresponsabilidade da PF.

Nervoso e confuso, Temer adotou a desculpa usada pelos pecuaristas, que também participaram da reunião dele com a imprensa e 40 diplomatas das embaixadas de 27 países compradores: das 4.837 unidades sujeitas à inspeção federal, apenas 21 foram acusadas de irregularidades. “E dessas 21, seis exportaram nos últimos 60 dias.” Para provar sua convicção, o presidente convidou os presentes no encontro para comer carne de boi, postando em seu Twitter: “Todas as carnes servidas ao presidente Temer e embaixadores na churrascaria Steak Bull eram de origem brasileira”. Mas a Coluna do Estadão foi informada pelo gerente, Rodrigo Carvalho, que tinham corte europeu, uruguaio e australiano. Um papelão!

Vexames do tipo poderiam ser evitados se o governo tratasse o escândalo com a transparência sugerida pelo ministro Maggi, “rei da soja”, citado nas delações premiadas da Odebrecht e tido como responsável por metade da devastação ambiental brasileira entre 2003 e 2004, segundo o Greenpeace. Não será com truques de malandro campainha (que se anuncia antes de assaltar) que os governantes e pecuaristas brasileiros manterão seus mercados, invejados por outros grandes e poderosos produtores de carne. De Genebra, Jamil Chade relatou que, se o Brasil não retirar essas companhias da lista de exportação, a União Europeia vai bloquear a entrada dos produtos. E China, Hong Kong e Chile informaram oficialmente ao Ministério da Agricultura a suspensão de importação de nossa carne.

Não é desprezível a afirmação do delegado Maurício Moscardi Filho de que a propina que a PF diz ter sido paga a fiscais irrigava contas do PMDB e do PP. Esses partidos – antes aliados de Dilma e agora, de Temer – ocupam a pasta há 18 anos. Maggi trocou o PR pelo PP para assumi-la na atual gestão. E esse não é o primeiro dano provocado pelo loteamento do governo federal.

Não faltará quem lembre que se compram fiscais nestes trágicos trópicos desde o desembarque de Cabral em Porto Seguro. Já há também quem lembre que corrupção na política não é uma exclusividade brasileira, uma jabuticaba, como se usa correntemente. Pois sim! E não disse Otto Eduard Leopold von Bismarck-Schönhausen, duque de Lauenburg, unificador da Alemanha sob o punho da Prússia, morto antes da chegada do século 20, que “os cidadãos não dormiriam tranquilos se soubessem como são feitas as salsichas e as leis”? Pois então...

A sábia sentença vale como nunca no Brasil destes nossos idos de março, nos quais não faltam também trágicos avisos, como o que o general romano Júlio César ouviu, nas ruas de sua Roma, de um vidente anônimo sobre os punhais que o esperavam na escadaria do Senado. A não ser que a PF tenha cometido barbaridade similar à da Escola Base, em que um casal de educadores perdeu tudo pela acusação cruel de uma criança que viralizou na imprensa, a onda de lodo que se abateu sobre toda a República não terá poupado a galinha de ovos de ouro da economia nacional: nossa produtiva, próspera e moderna agroindústria. Se a polícia exagerou, o caso merece punição pesada.

Mas se a polícia contou, como parece lógico, a verdade, não dá para cair na lorota do empreiteiro Emílio Odebrecht, que desonrou a memória do pai, Norberto, que construiu e deu nome à maior empreiteira do Brasil, pretendendo conquistar o perdão para o filho, Marcelo, e seus comparsas. E, para tanto, adotou o mantra sórdido de Tavares, o canalha cínico encarnado por Chico Anysio: “Eu sou, mas quem não é?”. Ou seja, “não foi?”.

A Operação Carne Fraca, que deveria chamar-se Carne Podre ou Carniça, precisa abrir a caixa-preta onde se guardam mistérios como o milagre da multiplicação das picanhas, em que uma família de pequenos açougueiros de Anápolis hoje controla a empresa campeã na produção de proteína animal neste mundão todo.

*Jornalista, poeta e escritor


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Dickson Franklin Alves de Lima

Das minhas reflexões que faço sobre o que vi, ouvi e li referente à Operação Carne Fraca, veiculados pela mídia e pelas autoridades governamentais e, principalmente, pela PF, faço as seguintes ponderações: 1) Toda preocupação governamental parece não estar em demonstrar se a mulher se César era honesta, mas dá a impressão que apenas quer dizer que ela era honesta. 2) Em outras palavras, a preocupação não é de se demonstrar que uma organização governamental, contaminados em corrução relativas ao afrouxamento das fiscalizações, podem ter colocado no mercado produtos inadequados ao consumo, implicando desrespeito à dignidade da pessoa humana, desprezo à saúde pública e à segurança alimentar! 3) A ênfase parece em dizer, de pronto, que não existiu produtos irregulares e o que aconteceu foram meras anormalidades sem efeito sobre a produção! 4) O governo deveria se colocar exercendo rigorosa fiscalização nos servidores dissonantes e auditar o trabalho deles para averiguar qual a extensão do que fez e por que o fez, para o funcionamento inadequado do sistema produtivo de carnes! 5) Note-se que, dos 36 presos pela PF, dois deles são da cúpula de alguns dos órgãos de fiscalização agropecuária mais importantes da federação, que foram os titulares da Superintendência do Ministério da Agricultura, no Paraná e em Goiás, que eram os condutores do gerenciamento daquela fiscalização. 6) Assim, na podridão da corrução na fiscalização agropecuária, deixa-se de se PRIVILEGIAR O VALOR DA VIDA DOS BILHÕES DE CONSUMIDORES, que estão com a sua dignidade em exposta para, mesmo com o risco dos danos a estes últimos, se DEFENDER E SACRALIZAR O MERCADO, O LUCRO e, para tanto, joga-se, emocionalmente, A CÍNICA INDIGNAÇÃO NA PREOCUPAÇÃO COM 6 (SEIS) MILHÕES DE DESEMPREGADOS. 7) A referida operação não foi um simplório acontecimento de polícia repressiva, mas a consequência de 2 (dois) anos de investigação, gerando a necessidade de emprego de 1.500 policiais para fazerem diligências com vistas a realizar prisões, apreender documentos e produtos e empregar cerca de 70 (setenta) peritos, tudo com a devida autorização judicial! 8) Países que sabem que onde há fumaça a fogo não serão tolos em acreditar que se trata apenas de uma pequena amostra de fiscais, dentre 4 mil existentes, que cometeram ligeiras irregularidades sem efeito na possibilidade de se distribuir produtos que não deveriam ter sido distribuídos para o mercado. 9) Não foi por acaso que alguns dos maiores importadores de nossas carnes suspenderam a importação totalmente ou parcialmente e exigem que o governo não só diga o que está acontecendo, mas prove o mais rápido possível.

LUIZ MAIA

A corrupção sistêmica no Estado brasileiro não pode ser ignorada por um tipo de imprensa que apenas repete o que dizem aqueles mesmos que estão sendo investigados. Desde que foi deflagrada a Operação Carne Fraca, o governo de Michel Temer corre para tentar minimizar o prejuízo financeiro produzido pelo escândalo, mas fecha os olhos para a dimensão da corrupção investigada na \'Operação\'. Vamos acreditar na PF [...]


Cabo 2021

Confira os últimos posts



07/03


2021

Vice do PSB rebate Miguel Coelho por cobrar vacinas

O vice-presidente nacional de Relações Governamentais do PSB, Beto Albuquerque, rebateu o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (MDB), sobre o questionamento feito ao Governo de Pernambuco a respeito da distribuição de vacinas contra a Covid-19 aos municípios.
"Miguel sabe que quem concentra e distribui vacinas é o Governo Federal. Lamentável este comportamento de atacar o lado errado e poupar o lado culpado", declarou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


07/03


2021

Plantão de Olinda vacina 1,3 mil idosos

Olinda deu continuidade ao plantão de vacinação contra a Covid-19 no fim de semana. Foram 894 pessoas ontem, enquanto 407 olindenses receberam a dose hoje. A força tarefa atendeu os idosos a partir de 78 anos em pontos localizados em Casa Caiada, Rio Doce, Águas Compridas, além dos acamados.

Na ação do fim de semana, 1301 pessoas receberam a vacina. A Secretaria Municipal de Saúde informa que, desde a chegada das doses em Olinda, 7953 delas foram aplicadas em maiores de 78 anos, ou seja, 96% dessa faixa etária.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Ipojuca 2021

07/03


2021

Dom Fernando Saburido: Prioridade é salvar vidas

Queridos irmãos e irmãs,


Fomos informados que, nesta segunda feira, terão início na Assembleia Legislativa as negociações para aprovação do projeto que inclui as atividades religiosas, nos templos, como essenciais.

Reconhecemos a religião como grande conforto espiritual para a nossa vida, sobretudo nas ocasiões mais desafiadoras. Por outro lado, entendemos que, em momento tão grave como estamos passando, quando cresce assustadoramente no Brasil o número de infectados e falecidos por conta da Covid-19, a preocupação com as celebrações nas igrejas não pode ser a principal.

A prioridade deve ser salvar vidas. A prática religiosa independe do templo, conforme Mt 18,20: “Onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome, eu estou ali, no meio deles”. As pessoas podem fazer uso dos recursos da tecnologia para participar das celebrações, à distância, e realizar suas devoções em suas casas, em conjunto com sua família, como “Igreja Doméstica”, tão preconizada no Concílio Vaticano II e no Catecismo da Igreja Católica (cf. LG, 11; CIC 1655 – 1658).

Neste momento devemos concentrar nossas energias no combate à pandemia, procurando fazer a nossa parte, ou seja: ficando o quanto possível em casa, mantendo o distanciamento social, a higienização, fazendo uso permanente da máscara e não deixando de tomar a vacina. Cuidemos uns dos outros, sobretudo dos idosos, dos pobres, daqueles que não têm onde morar.

Achamos importante reconhecer a religião como essencial e agradecemos o empenho do legislativo estadual. Ao mesmo tempo, esperamos dos governantes e legisladores medidas mais eficazes para evitar, ou pelo menos diminuir, o escândalo das aglomerações nos transportes públicos, a aprovação de leis que visem digna condição de vida para os desempregados e melhorias na assistência aos enfermos.

Que Deus tenha misericórdia do nosso povo.


Dom Antônio Fernando Saburido, OSB Arcebispo de Olinda e Recife

Dom Limacêdo Antonio da Silva, Bispo Auxiliar de Olinda e Recife


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


07/03


2021

Jefferson responde críticas de Armando ao PTB

O ex-deputado federal e presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, não gostou de o ex-senador e ex-ministro Armando Monteiro Neto ter dito que a sigla "parece uma seita" em razão do alinhamento ao presidente Jair Bolsonaro. Em entrevista ao Congresso em Foco, ontem, Armando também criticou diretamente o líder trabalhista. "O partido se tornou tudo o que eu não acredito. Roberto Jefferson chegou a proibir o apoio a candidatos de esquerda em nossos estados", declarou.

Jefferson foi ao Twitter, hoje, para rebater o ex-ministro, a caminho do PSDB: "O ex-senador Armando Monteiro disse que eu comando uma 'seita'. Pois se eu sou seita, ele é uma receita que mistura tudo, comunismo, fabianismo, liberalismo, udenismo, petismo. Se nós somos uma seita, ele é uma receita, desde que ele leve sempre vantagem. Serve a Deus e ao diabo."


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Jaboatão Março 2021

07/03


2021

Feitosa defende igreja como atividade essencial

O deputado estadual Alberto Feitosa (PSC) considera que as igrejas devem ser consideradas atividades essenciais em Pernambuco. O parlamentar gravou um vídeo e publicou, hoje, nas redes sociais que vai votar a favor do Projeto de Lei nº 1094/2020, de autoria do deputado Cleiton Collins (PP), que reconhece os templos como serviço essencial.

"Eu vou me posicionar votando sim, na Comissão de Constituição, Legislação e Justiça, da qual sou membro titular, e vou votar em plenário sim", afirmou. Com as novas determinações do Governo de Pernambuco, as atividades religiosas estão proibidas de serem exercidas de segunda a sexta, das 20h às 5h, e aos finais de semana. A Secretaria Estadual de Saúde justifica a necessidade das medidas para evitar que a expansão da Covid-19 em Pernambuco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

ABAIXO FALSO MORALISMO

Filho da puta oportunista


Petrolina 2021

07/03


2021

Líderes religiosos cobram João Campos em protesto

Durante o ato realizado nas proximidades do Palácio do Campos das Princesas, no Recife, hoje, representantes de igrejas evangélicas reclamaram do prefeito João Campos (PSB). Segundo o grupo, o gestor não os atendeu para uma conversa. "Nós votamos em João Campos, e João Campos (nem) sequer recebeu os pastores evangélicos", disse o cantor gospel e pastor Armando Filho.

Os manifestantes também criticaram o governador Paulo Câmara (PSB) pelas novas medidas restritivas, que determinaram o fechamento de serviços não essenciais, em que os templos religiosos estão enquadrados. "O que o governador do Estado está achando? Que nós somos um povinho qualquer? O que Paulo Câmara está achando? Nós somos essenciais", continuou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

ABAIXO FALSO MORALISMO

Vagabunda essa Clarissa , prostituta


Serra Talhada 2021

07/03


2021

Senador Alessandro Vieira será transferido ao Sírio

Diagnosticado com Covid-19, o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) vai ser transferido ainda hoje para o Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. Os médicos decidiram pela internação para um acompanhamento contínuo da doença. As informações são do Sergipe Notícias. Ainda de acordo com a apuração, o senador responde bem aos tratamentos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Jornao O Poder

07/03


2021

Com Alzheimer avançado, Marco Maciel pega Covid

Por Hylda Cavalcanti 
De Brasília

O ex-vice-presidente da República Marco Antonio Maciel, também ex-governador e ex-senador de Pernambuco, hoje morando em Brasília, com a esposa Ana Maria, que acompanha de perto a extensão do Alzheimer dele, bastante avançado, deu entrada num hospital de Brasília com Covid.

Ele apresentou sintomas de resfriado e dificuldade respiratória neste fim de semana, o que acendeu o alerta dos familiares. Foi levado na manhã deste domingo para o Hospital DF Star, em Brasília, onde após uma bateria de exames, os médicos confirmaram que está com a doença.

Conforme contaram ex-assessores próximos da família, o ex-vice-presidente, entretanto, apresenta sinais estáveis, está bem medicado e foi enviado de volta para casa. Há desconfianças de que pegou a doença com uma das suas enfermeiras, que estava assintomática.

Maciel sofre de Alzheimer desde 2014 e desde então vive recluso no apartamento onde mora com a esposa, recebendo apenas visitas de amigos próximos e familiares. 

O ex-vice-presidente completou 80 anos em agosto passado e continua sendo muito reverenciado por toda uma geração de políticos com quem conviveu.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Blog do Magno 15 Milhões de Acessos 2

07/03


2021

Empresário Luiz Ceará, do Arriégua, morre de Covid-19

O empresário Luiz Ceará faleceu, hoje, em decorrência da Covid-19. Sua trajetória ficou marcada pelo incentivo a diversos artistas, que eram convidados a se apresentar no Restaurante Arriégua, na Várzea, Zona Oeste do Recife. Atuou no ramo por mais de 30 anos, com o Pai D'Égua, além do citado Arriégua. Além disso, foi professor da Economia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

O músico Alcymar Monteiro lembra com carinho de Luiz Ceará: "Era um amigo inconfundível dos artistas. Eu o conheci através de Dominguinhos. Muitos artistas, quando vinham para cá, ficavam na casa dele. É um nome que não será esquecido pelo que fez pela arte, pela cultura, pelo forró."


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Que Deus o guarde em um bom lugar, figura humana ímpar.



07/03


2021

Vitória instala barreiras sanitárias em feira livre

Em uma ação inédita, a Secretaria de Saúde da Prefeitura de Vitória de Santo Antão, na Mata Sul pernambucana, instalou barreiras sanitárias de controle da Covid-19 nas entradas da feira livre do centro da cidade. A intenção é que haja disciplinamento na entrada das pessoas que acessam o centro de compras ao ar livre durante todo o dia. 

A medida foi adotada junto com a antecipação da feira, que ocorre aos sábados (6), para a sexta-feira (5) em função da Data Magna de Pernambuco e também pelas medidas mais rígidas implantadas pelo Governo do Estado. A ação foi aprovada pela população. Ao todo foram colocadas quatro barreiras, sendo elas na Praça Luís Boaventura, na Praça Duque de Caxias, na Avenida Mariana Amália e na Praça 13 de Maio.

“Nesses pontos, agentes sanitários, bombeiros civis e guardas municipais orientavam a população sobre medidas preventivas contra a proliferação do coronavírus, além de aferir a temperatura das pessoas, disponibilizar álcool 70% e máscaras”, explicou o secretário de Saúde, Eudes Lorena.

A decisão de antecipara a feira foi tomada em uma reunião na última quarta-feira (3), com a presença do prefeito Paulo Roberto (MDB), do vice-prefeito Edmo Neves, secretários, procurador-geral, coordenadora de Vigilância Sanitária, representantes do Corpo de Bombeiros e comércio, entre outros.

Ficou decidido, também, que as feiras livres do Maués, Lídia Queiroz e Águas Brancas serão mantidas aos domingos. “As feiras do domingo nos bairros são essencialmente de produtos alimentícios, serviço essencial que está liberado pelo Governo do Estado”, destacou o prefeito. Barreiras sanitárias também serão instaladas nestes espaços.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


07/03


2021

Joel da Harpa vai a Garanhuns defender Guarda armada

O deputado estadual Joel da Harpa (PP) passou a última sexta-feira (5) em Garanhuns, no Agreste pernambucano, para uma série de compromissos com foco na segurança pública. Ele foi recebido pelo prefeito Sivaldo Albino (PSB) e discutiu a importância dos guardas civis municipais no combate à violência e defendeu o cumprimento da Lei Federal 13.022/2014, que prevê o armamento dos agentes.

O parlamentar destacou que a atuação da categoria tem reflexo nas outras instituições que atuam no campo da segurança, ajudando as forças policiais, que podem direcionar sua atenção para outras localidades. “Todas as cidades que investiram nas suas guardas com capacitação e armamento tiveram bons resultados quanto à redução da criminalidade”, disse.

Joel também ressalta que foi finalizado o julgamento das ações em tramitação no Supremo Tribunal Federal que questionavam o critério populacional estabelecido no Estatuto do Desarmamento para que as guardas municipais possam se armar. Por 8 votos favoráveis e 3 contrários, o plenário do STF decidiu que todas as Guardas Municipais podem ter acesso ao porte de arma, independente do número de habitantes dos seus Municípios.

O julgamento confirma a decisão do ministro Alexandre de Moraes, exaurida em sede de decisão cautelar.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha