FMO

21/03


2017

Isso sempre foi assim mesmo. E daí?

Por José Nêumanne*

Acusar polícia de idiotice não trará de volta compradores de nossa carne no exterior

Na sexta-feira, o Brasil recebeu a chocante notícia de que muitos frigoríficos nacionais – entre os quais, os maiores – protagonizavam um escândalo que atingia ao mesmo tempo o bolso e o estômago dos brasileiros: a maquiagem de carne podre com ácido ascórbico e a mistura de papelão e outros ingredientes indesejados nos embutidos nossos de cada dia. O País é o maior exportador mundial de carne. Et pour cause, a venda de alimentos contaminados com o beneplácito da fiscalização federal, além de nociva à saúde do consumidor interno, prejudica as receitas de exportação num momento de penúria causada pela maior crise econômica da História.

Numa reação inédita, o presidente Michel Temer, que até hoje não se dignou a visitar os presídios conflagrados no início do ano em Manaus, Boa Vista e Nísia Floresta, na Grande Natal, chefiou uma série de reuniões para anunciar medidas como compor uma força-tarefa para reforçar a fiscalização da pecuária. Além disso, o episódio provocou uma reação indignada do ministro da Agricultura, Blairo Maggi, que, em defesa de seus parceiros da agroindústria, condenou a investigação policial. Numa entrevista em que esquartejou a pobre língua portuguesa com uma sequência atroz de barbarismos inaceitáveis num aluno de grupo escolar, reclamou da ausência dos investigados na avaliação técnica da investigação. E classificou de “idiotice” insana a interpretação do uso de papelão na carne, atribuindo-o à embalagem e esquecendo-se de informar desde quando frigoríficos exportadores embalam carne com o dito material.

O presidente Michel Temer defendeu a Polícia Federal (PF), que, num desvario dos desesperados ante os efeitos maléficos da divulgação da investigação, foi comparada aos responsáveis por um dos maiores erros policiais, com cumplicidade dos meios de comunicação, da História: o caso da Escola Base, em São Paulo. Nenhum dos acusadores, contudo, se lembrou de apontar uma causa lógica para tamanha irresponsabilidade da PF.

Nervoso e confuso, Temer adotou a desculpa usada pelos pecuaristas, que também participaram da reunião dele com a imprensa e 40 diplomatas das embaixadas de 27 países compradores: das 4.837 unidades sujeitas à inspeção federal, apenas 21 foram acusadas de irregularidades. “E dessas 21, seis exportaram nos últimos 60 dias.” Para provar sua convicção, o presidente convidou os presentes no encontro para comer carne de boi, postando em seu Twitter: “Todas as carnes servidas ao presidente Temer e embaixadores na churrascaria Steak Bull eram de origem brasileira”. Mas a Coluna do Estadão foi informada pelo gerente, Rodrigo Carvalho, que tinham corte europeu, uruguaio e australiano. Um papelão!

Vexames do tipo poderiam ser evitados se o governo tratasse o escândalo com a transparência sugerida pelo ministro Maggi, “rei da soja”, citado nas delações premiadas da Odebrecht e tido como responsável por metade da devastação ambiental brasileira entre 2003 e 2004, segundo o Greenpeace. Não será com truques de malandro campainha (que se anuncia antes de assaltar) que os governantes e pecuaristas brasileiros manterão seus mercados, invejados por outros grandes e poderosos produtores de carne. De Genebra, Jamil Chade relatou que, se o Brasil não retirar essas companhias da lista de exportação, a União Europeia vai bloquear a entrada dos produtos. E China, Hong Kong e Chile informaram oficialmente ao Ministério da Agricultura a suspensão de importação de nossa carne.

Não é desprezível a afirmação do delegado Maurício Moscardi Filho de que a propina que a PF diz ter sido paga a fiscais irrigava contas do PMDB e do PP. Esses partidos – antes aliados de Dilma e agora, de Temer – ocupam a pasta há 18 anos. Maggi trocou o PR pelo PP para assumi-la na atual gestão. E esse não é o primeiro dano provocado pelo loteamento do governo federal.

Não faltará quem lembre que se compram fiscais nestes trágicos trópicos desde o desembarque de Cabral em Porto Seguro. Já há também quem lembre que corrupção na política não é uma exclusividade brasileira, uma jabuticaba, como se usa correntemente. Pois sim! E não disse Otto Eduard Leopold von Bismarck-Schönhausen, duque de Lauenburg, unificador da Alemanha sob o punho da Prússia, morto antes da chegada do século 20, que “os cidadãos não dormiriam tranquilos se soubessem como são feitas as salsichas e as leis”? Pois então...

A sábia sentença vale como nunca no Brasil destes nossos idos de março, nos quais não faltam também trágicos avisos, como o que o general romano Júlio César ouviu, nas ruas de sua Roma, de um vidente anônimo sobre os punhais que o esperavam na escadaria do Senado. A não ser que a PF tenha cometido barbaridade similar à da Escola Base, em que um casal de educadores perdeu tudo pela acusação cruel de uma criança que viralizou na imprensa, a onda de lodo que se abateu sobre toda a República não terá poupado a galinha de ovos de ouro da economia nacional: nossa produtiva, próspera e moderna agroindústria. Se a polícia exagerou, o caso merece punição pesada.

Mas se a polícia contou, como parece lógico, a verdade, não dá para cair na lorota do empreiteiro Emílio Odebrecht, que desonrou a memória do pai, Norberto, que construiu e deu nome à maior empreiteira do Brasil, pretendendo conquistar o perdão para o filho, Marcelo, e seus comparsas. E, para tanto, adotou o mantra sórdido de Tavares, o canalha cínico encarnado por Chico Anysio: “Eu sou, mas quem não é?”. Ou seja, “não foi?”.

A Operação Carne Fraca, que deveria chamar-se Carne Podre ou Carniça, precisa abrir a caixa-preta onde se guardam mistérios como o milagre da multiplicação das picanhas, em que uma família de pequenos açougueiros de Anápolis hoje controla a empresa campeã na produção de proteína animal neste mundão todo.

*Jornalista, poeta e escritor


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Dickson Franklin Alves de Lima

Das minhas reflexões que faço sobre o que vi, ouvi e li referente à Operação Carne Fraca, veiculados pela mídia e pelas autoridades governamentais e, principalmente, pela PF, faço as seguintes ponderações: 1) Toda preocupação governamental parece não estar em demonstrar se a mulher se César era honesta, mas dá a impressão que apenas quer dizer que ela era honesta. 2) Em outras palavras, a preocupação não é de se demonstrar que uma organização governamental, contaminados em corrução relativas ao afrouxamento das fiscalizações, podem ter colocado no mercado produtos inadequados ao consumo, implicando desrespeito à dignidade da pessoa humana, desprezo à saúde pública e à segurança alimentar! 3) A ênfase parece em dizer, de pronto, que não existiu produtos irregulares e o que aconteceu foram meras anormalidades sem efeito sobre a produção! 4) O governo deveria se colocar exercendo rigorosa fiscalização nos servidores dissonantes e auditar o trabalho deles para averiguar qual a extensão do que fez e por que o fez, para o funcionamento inadequado do sistema produtivo de carnes! 5) Note-se que, dos 36 presos pela PF, dois deles são da cúpula de alguns dos órgãos de fiscalização agropecuária mais importantes da federação, que foram os titulares da Superintendência do Ministério da Agricultura, no Paraná e em Goiás, que eram os condutores do gerenciamento daquela fiscalização. 6) Assim, na podridão da corrução na fiscalização agropecuária, deixa-se de se PRIVILEGIAR O VALOR DA VIDA DOS BILHÕES DE CONSUMIDORES, que estão com a sua dignidade em exposta para, mesmo com o risco dos danos a estes últimos, se DEFENDER E SACRALIZAR O MERCADO, O LUCRO e, para tanto, joga-se, emocionalmente, A CÍNICA INDIGNAÇÃO NA PREOCUPAÇÃO COM 6 (SEIS) MILHÕES DE DESEMPREGADOS. 7) A referida operação não foi um simplório acontecimento de polícia repressiva, mas a consequência de 2 (dois) anos de investigação, gerando a necessidade de emprego de 1.500 policiais para fazerem diligências com vistas a realizar prisões, apreender documentos e produtos e empregar cerca de 70 (setenta) peritos, tudo com a devida autorização judicial! 8) Países que sabem que onde há fumaça a fogo não serão tolos em acreditar que se trata apenas de uma pequena amostra de fiscais, dentre 4 mil existentes, que cometeram ligeiras irregularidades sem efeito na possibilidade de se distribuir produtos que não deveriam ter sido distribuídos para o mercado. 9) Não foi por acaso que alguns dos maiores importadores de nossas carnes suspenderam a importação totalmente ou parcialmente e exigem que o governo não só diga o que está acontecendo, mas prove o mais rápido possível.

LUIZ MAIA

A corrupção sistêmica no Estado brasileiro não pode ser ignorada por um tipo de imprensa que apenas repete o que dizem aqueles mesmos que estão sendo investigados. Desde que foi deflagrada a Operação Carne Fraca, o governo de Michel Temer corre para tentar minimizar o prejuízo financeiro produzido pelo escândalo, mas fecha os olhos para a dimensão da corrupção investigada na \'Operação\'. Vamos acreditar na PF [...]


Governo de PE

Confira os últimos posts



13/12


2019

Celebração de natal da Fundaj reuniu crenças, arte e cultura

A Cantata de Natal da Fundação Joaquim Nabuco marcou um novo começo para o coral da instituição o qual estava há 30 anos sem funcionar. Culto ecumênico e exposição artística sobre monumentos históricos de Pernambuco também fizeram parte da celebração de hoje, no campus da Fundaj de Casa Forte, em frente ao Solar Francisco Pinto Guimarães. Com entrada gratuita, o público pôde participar da cerimônia que celebrou a união entre religiões, e também ouvir músicas natalinas as quais encantaram pessoas de todas as idades. Além disso, foram recebidos alimentos não perecíveis para a Campanha Natal sem Fome.

“Esse é um ato de muitos simbolismos. Após um culto de paz entre as religiões,  celebramos Jesus na Cantata e marcamos a reinauguração do Coral da Fundaj. Depois, por meio da exposição do cartunista pernambucano Humberto, conhecemos várias cenas do cotidiano pernambucano”, afirmou o presidente da Fundaj, Antônio Campos.

No culto ecumênico, representantes de quatro religiões foram reunidos para falar sobre as festividades do mês de dezembro conforme a fé de cada um. “Desde o dia 1º iniciamos o período do advento, tempo que começamos a nos preparar para o natal. Essa festividade singela nos faz lembrar do exemplo de Jesus, o qual nos incentiva a ser fraternos e solidários”, afirmou o arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido.

Logo depois foi a vez do espírita e médium, Francisco da Rocha, fazer suas colocações. “Estamos aqui para promover a unidade, pois somos células de um corpo chamado universo. Nesse tempo, precisamos abrir o coração para servir melhor o outro”, afirmou. Enfatizando a importância do combate ao preconceito direcionado a sua religião, o babalorixá, Edson de Omolu, afirmou: “que trabalhemos juntos contra essa ignorância, pois somos de paz e nos preocupamos com a sociedade. Nessa época, destaco a importância não só de cuidar do outro, mas também de si”.

Por fim, foi a vez do pastor evangélico, Ricardo Dutra, expressar sua crença. “Natal é o nascimento da compaixão, do amor, do social, da gratidão, da família, e o mais importante: do salvador em nossos corações”, afirmou. 

Após o culto, o coordenador e fundador do Comitê da Ação da Cidadania Pernambuco Solidário, Anselmo Monteiro, convidou os voluntários da ação Natal Sem Fome para fazer um agradecimento. A campanha arrecadou meia tonelada de alimentos e os campi da Fundaj foram sedes de arrecadação. Para encerrar o momento, o responsável pela iniciativa convidou os presente para fazer as orações do Pai Nosso e da Ave Maria.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

EMPETUR

13/12


2019

Triunfo é um canto de amor à vida

Acabei de botar os pés na santa terra abençoada e batizada de Triunfo. Aqui, quem triunfa é a vida. Como canta Zeca Pagodinho, o carioca mais sambista da gema, recorro ao seu refrão: “Deixa a vida me levar, Triunfo".

Cheguei em pleno verão brabo, com o termômetro em 25 graus. Mais tarde, quando a noite encobrir os casarões coloniais da mais suíça sertaneja, as luzes do Natal se estenderão sobre as suas águas límpidas para receber a lua em adoração.

Aqui, nem parece chão seco e batido do sertão. Sua lindeza nos leva a uma viagem imaginária. Pode ser Paris, à nobreza de Londres, o mais longínquo ponto da beleza europeia ou qualquer ponto do planeta

A praça do charmoso Cine Guarany lembra Veneza. Só falta a igreja San Marco.

Triunfo é só lirismo, poesia, rima, verso troncho, bálsamo para aliviar as dores da alma e do espírito.

Amanhã, sua gente boêmia, de alma sedenta de amor, vai verter lágrimas de felicidade cantando em praça pública os maiores sucessos do romantismo de Moacyr Franco.

Tenho impressão que o artista vai ser acolhido com tanto amor e emoção que vai querer ficar por aqui mesmo, misturando seu sangue latino com o sangue contagiante do sertanejo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Paulista

13/12


2019

Feitosa: Previdência estadual é ainda mais dura

Na reunião plenária de ontem, o deputado Alberto Feitosa (SD) subiu à tribuna para chamar a atenção quanto à reforma da previdência estadual proposta no Projeto de Lei 803/2019.

De acordo com o parlamentar, a proposta do Estado se baseia na Reforma feita pelo Governo Federal e é até mais dura para o trabalhador, quebrando pontos que os governadores do Nordeste colocaram como inegociáveis, tais quais: a desconstitucionalização, a capitalização e, não prevê o escalonamento.

“Os governadores  chegaram a colocar essas quatro exigências: não podia mexer nos trabalhadores rurais, também não podia ter o BPC (Benefício de Prestação Continuada), não poderia ter a capitalização e não podia desconstitucionalizar. Hoje, estamos tratando um Projeto de Lei, porque não mandou uma PEC se não podia desconstitucionalizar?”, questionou.

Segundo o parlamentar, a medida proposta pelo Estado foge das exigências feitas pelos governadores, ou seja, desconstitucionaliza, cria capitalização, e é bem pior que a Reforma proposta por Bolsonaro, pois não tem o escalonamento. 

Feitosa ponderou que o discurso dos governadores era não penalizar aqueles que ganham menos  e cobrar de quem ganha mais, quando na verdade isso não foi incluso no projeto do Estado. 

“O que era para amenizar os sacrifícios do trabalhador, só piorou . Há uma grande diferença entre a reforma proposta por Paulo Câmara e a de Bolsonaro: a Reforma Estadual penaliza o cidadão que ganha menos e terá que pagar mais, pois não tem o escalonamento. Alertei em maio deste ano, que teríamos que votar a reformas nos estados, pois a previdência estadual está deficitária em 2,7 milhões. Isto porque os governadores do Nordeste não fizeram o acordo e deixaram de fora os estados E municípios, assim, prefeitos e vereadores estão numa situação dificílima, pois terão que apresentar, discutir e votar um tema, necessário, mas extremamente impopular em ano de eleições municipais ”, explicou.

O deputado defendeu  que o Brasil e Pernambuco  precisa da Reforma para se desenvolver economicamente e gerar mais empregos e oportunidades para os cidadãos.

“Falo da recuperação da indústria, do comércio, do emprego e da região que espera pela reforma da previdência. É preciso garantir a segurança e o investimento, para que a região possa ter mais visibilidade e oportunidades”, finalizou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/12


2019

Dom Malan, dos Bororos à Catedral

Por Carlos Laerte*

Quando nesta segunda-feira, 16 de dezembro de 2019, estivermos agradecendo a Deus o centésimo quinquagésimo quinto aniversário de nascimento de Antonio Maria Malan, essas mesmas graças e louvores também serão ouvidas com festa e flores nos distantes campos da região Centro – Oeste do Brasil.

Se por aqui este italiano de São Paulo de Coni escreveu seu nome como o primeiro bispo de Petrolina, deixando para a posteridade uma obra fundamental nas áreas religiosa, educacional e de saúde, foi como padre Malan que ele ficou conhecido nos sertões indígenas de Mato Grosso. O primeiro inspetor da Missão Salesiana que fundou colégios em Cuiabá e Corumbá, as escolas agrícolas de Coxipó da Ponte e Palmeiras além das missões do Sagrado Coração do Rio Barreiro, da Imaculada no Rio das Garças e de São José no Sangradouro.

Em 1895, com as recém-chegadas Filhas de Maria Auxiliadora, assume os trabalhos à frente dos Salesianos junto aos índios Bororos, às margens do Rio São Lourenço na Colônia Teresa Cristina. Um projeto de educação que ensinava música, português, matemática, prática agrícola e ciências, além de promover a evangelização.

Segundo a historiadora Maria Isabel Ribeiro Lenzi, esse projeto se tornaria conhecido em todo Brasil em 1908, quando da realização, no Rio de Janeiro, da Exposição Nacional que comemorou o Centenário da Abertura dos Portos às Nações Amigas. O padre Malan, depois de uma turnê por várias cidades do Sudeste, chega a então capital do país trazendo uma banda de música formada por crianças indígenas da Missão Salesiana Sagrado Coração do Rio Barreiro.

A banda, com 21 índios Bororos, tocou no Teatro João Caetano, na Câmara dos Deputados, no Senado e, diante do presidente Afonso Pena, no Palácio do Catete, então sede da Presidência da República. Interpretações impecáveis de temas clássicos, inclusive o Hino Nacional, chamaram a atenção para a causa indígena e figuraram nos principais jornais da imprensa à época.

Uma nota destoante, porém, espalhou muita tristeza e dor. Três dos músicos Bororós morreram ao longo da turnê após contraírem doenças nas cidades percorridas. O fato foi ironizado pelo cronista e jornalista, João do Rio, que em artigo publicado posteriormente no livro 'Cinematógrafo, Crônicas Cariocas', brinca chamando o visionário religioso de “padre inexoravelmente civilizador que conseguiu domesticar meia dúzia de guris bravios ensinando-os a tocar bombardão e flautim”. Mas, o salesiano que estudou no Oratório de Turim, concluiu os estudos secundários em Paris, recebeu o hábito religioso na Casa do Noviçado, em Marselha e chegou à América do Sul pelas mãos de Dom Bosco, tinha ainda muito chão pela frente e uma missão evangelizadora do tamanho dos seus sonhos. Em 1914, depois que a Santa Sé criou a Prelazia do Registro do Araguaia, foi ordenado seu primeiro prelado com a dignidade de bispo titular.

Depois disso, ele chega a Petrolina, em 15 de agosto de 1924, para fazer uma obra monumental em apenas sete anos. Construiu o Palácio Episcopal, os colégios Maria Auxiliadora e Dom Bosco, além de ter inaugurado o hospital de Nossa Senhora da Piedade, que hoje leva o seu nome e acionado a chave inaugurando a energia elétrica da cidade em 1927. 

Entretanto, foi na edificação da Igreja Catedral do Sagrado Coração de Jesus Cristo Rei do Universo, majestoso “Poema de Pedra”, pelas mãos do poeta José Raulino Sampaio, que o religioso deixou mais vivo na memória da população o exemplo imortalizado na determinação e na fé. “Façamos a casa de Deus e tudo crescerá ao seu redor”, vaticinou.

Depois de assistir à solenidade de inauguração do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, Dom Malan foi internado no Hospital do Brás, em São Paulo, com complicações respiratórias. Morreu de pneumonia em 28 de outubro de 1931, aos 67 anos. Seus restos mortais estão sepultados na Capela São José, atrás do altar-mor da igreja por ele concretizada. Hoje, tanto a Catedral como a obra evangelizadora junto aos índios Bororos são símbolos, exemplos vivos da fé do visionário religioso de gestos calmos, passos tranquilos e olhar de avenidas.

*Poeta, jornalista e diretor da Clas Comunicação e Marketing


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Ipojuca

13/12


2019

Usina de Itacuruba é tema de debate na CHESF

A Companhia Hidrelétrica do São Francisco (CHESF) sediou, na manhã de hoje, um evento que debateu a criação de novas usinas nucleares no Brasil. Estiveram presentes na reunião, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), o deputado federal Fenando Filho (DEM), o deputado estadual Alberto Feitosa (SD) o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia, Reive Barros, presidente da Eletronuclear, Leonam Guimarães, o presidente da CHESF, Fábio Alvez, e o presidente da Associação Brasileira para Desenvolvimento de Atividades Nucleares (ABDAN), Celso Cunha.

Na ocasião, Reive Barros falou na matriz de energia elétrica do passado, presente e futuro, destacando o papel futuro da energia nuclear. Em sua palestra, o presidente da Eletronuclear falou dos aspectos globais da energia no mundo atual enfocando a sustentabilidade e a importância da energia nuclear nesse contexto, para atingir as metas de descarbonização do planeta.

Na oportunidade, os participantes focaram na Central Nuclear de Itacuruba, apresentada em detalhes e cujo os benefícios socioeconômicos foram ressaltados pelo deputado Alberto Feitosa. Tanto o senador FBC como o deputado Fernando Filho se comprometeram com a gestão política para concretizar a Central Nuclear de Itacuruba.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Abreu e lima

13/12


2019

Câmara vota aumento de repasses para municípios

O Plenário da Câmara dos Deputados pode votar, na próxima segunda-feira, a proposta que aumenta o repasse da União às cidades por meio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

Trata-se da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 391/17, do Senado, que aumenta em 1 ponto percentual os repasses de certos tributos da União para os municípios.

Atualmente, de 49% da arrecadação total do imposto de renda e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), ficam com as cidades 22,5 pontos percentuais, por meio do FPM. Com a PEC, passam a ser 23,5 pontos percentuais, aumentando o repasse global de 49% para 50% da arrecadação.

O texto prevê um aumento gradativo nos quatro primeiros anos da vigência da futura emenda constitucional. Nos dois anos seguintes, o repasse a mais será de 0,25 pontos percentuais. No terceiro ano, de 0,5 ponto percentual; e do quarto ano em diante, de 1 ponto percentual.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

13/12


2019

Paulo vai à posse da nova superintendente da PF

O governador Paulo Câmara, acompanhado da esposa Ana Luiza, participou, na manhã de hoje, da cerimônia de posse da nova superintendente da Polícia Federal em Pernambuco, a delegada Carla Patrícia Cintra Barros da Cunha. Primeira mulher a assumir o cargo, ela substitui o delegado Carlos Henrique Oliveira de Sousa, que agora comanda a Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro. "Com a sua larga experiência, a delegada Patrícia muito tem a contribuir com Pernambuco. Vamos unir forças e trabalhar de forma conjunta", destacou Paulo Câmara.

Já empossada, a nova superintendente da Polícia Federal falou do orgulho da missão recebida, destacando ser o momento de renovar compromissos e estreitar as relações institucionais, visando fortalecer o papel conjunto e individual de cada uma, perante a sociedade. "Será uma gestão que prima pela técnica e atuação contundente", enfatizou.

Em seu discurso, ela também fez referência aos órgãos de segurança pública do Estado, lembrando do período em que atuou como corregedora-geral da Secretaria da Defesa Social (SDS). "Muito aprendi", disse. Realizada no auditório do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), no Cais do Apolo, Recife, a solenidade reuniu autoridades do meio jurídico e empresarial, além de políticos e secretários de Estado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

13/12


2019

Canarius promete melhorar seus serviços

Recebi, ontem, uma ligação da empresária Gabriela Dias, filha do empreendedor Rui Dias, presidente do Grupo Dias, detentor do controle de empresas em variados segmentos no Estado, entre elas o hotel Canariu’s, em Gravatá, objeto de uma dura, mas oportuna, critica que postei sobre os serviços de má qualidade prestados pelo hotel, um dos melhores parques aquáticos do Nordeste.

Na ocasião, ela me explicou que o hotel prima pelo padrão de qualidade em todos os seus serviços dispensados aos hóspedes, desde o check-in ao atendimento na borda da piscina.

Contestei, ressaltando não ter sido isso, infelizmente, o quadro que me apareceu à frente nos dois dias em que me hospedei com os meus filhos. Ela justificou que, no período, houve uma redução inesperada do quadro de funcionários e que não mais se repetiria.

Reafirmo aos leitores o que deixei bem claro para Gabriela: nada contra o hotel, que tem instalações maravilhosas. Tudo contra o péssimo serviço. Afinal, só havia um garçom para uma multidão que implorava atendimento na piscina.

Não fiz crítica ao Canarius por má-fé. Expliquei a Gabriela que viajo muito e por onde passo, seja hotel ou restaurante, costumo dar dicas de roteiros, hospedagens e boa cozinha aos meus leitores fiéis. Fico muito à vontade também para oferecer meus pitacos apimentados quando julgo não aconselhável minhas experiências de caixeiro viajante.

O importante do episódio, entretanto, é que o hotel pediu desculpas e prometeu melhorar os seus serviços. Ponto para direção. Boa notícia para os que têm curiosidade e interesse em passar temporada de relaxe no Canarius.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

13/12


2019

Hospital da Restauração comemora 50 anos

Neste ano, o Hospital da Restauração (HR), uma das maiores emergências do país, completa 50 anos. Para celebrar a data, uma cerimônia festiva foi realizada, na manhã de hoje, no auditório da unidade. Além do tradicional corte do bolo de aniversário, houve a homenagem aos funcionários que atuam no HR desde sua fundação. A unidade ainda inaugurou seu novo setor de endoscopia, um investimento de R$ 500 mil, que triplicou a capacidade da área.

O secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, destacou a importância do HR para a rede estadual “É um momento de reconhecer a importância do HR para a população pernambucana e para a Saúde Pública. Todo mundo pode um dia precisar do Hospital da Restauração, que está sempre de portas abertas, cumprindo seu papel de salvar vidas. E, por esta importância, estamos pensando no futuro do HR, fazendo os investimentos e repondo o quadro de funcionários para manter as escalas sempre completas. O HR é o grande guardião da Saúde Pública de Pernambuco”, afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/12


2019

Cadeia de Floresta é a 6ª a ser recuperada em PE

Na manhã de hoje, foi assinada a sexta ordem de serviço, somente em 2019, para reforma em cadeias públicas de Pernambuco. O secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico e o secretário-executivo de Ressocialização, Cícero Rodrigues, assinaram a ordem para recuperação da cadeia pública de Floresta, no Sertão de Pernambuco.

As melhorias na estrutura física da cadeia custarão R$ 288.535,84, ao Fundo Penitenciário, do Departamento Penitenciário Nacional, com prazo de execução de 180 dias. O serviço será executado pela WM Construções e Incorporações, cujo sócio Danúbio Wagner, participou do ato, assim como, o gerente de Arquitetura e Engenharia da Secretaria Executiva de Ressocialização, Edmir Regis.

“Nós não podemos pensar em resolver a situação prisional sem fortalecer as cadeias locais. A cadeia de um município é menor, mais humana, aproxima a pessoa presa da família, dos vizinhos, dos amigos, facilita a assistência aos filhos, então é uma forma de se fortalecer a ressocialização”, enumerou o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico. A conclusão da obra está estimada em 180 dias. Na compra de materiais e contratação da mão de obra prioriza-se a oferta do mercado local.  

A cadeia de Floresta faz parte do plano de reestruturação de sete cadeias em Pernambuco. Este ano, também foram assinadas ordens de serviço para os estabelecimentos de Lagoa do Carro, Carpina, Itambé, Cabrobó e Belém de São Francisco. O de Gravatá também será reformado, completando, assim, as sete cadeias públicas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/12


2019

Moacyr Franco abre o coração no Frente a Frente

Astro-mor do romantismo da MPB brasileira, o cantor Moacyr Franco é o entrevistado, hoje, do Frente a Frente. Como Maciel Melo, que ontem levantou a audiência do programa, o rei das letras musicais que amortecem até os mais inquebrantáveis corações danificados por amores roubados ou não correspondidos, fala de tudo e canta canções escolhidas para o show de amanhã na charmosa Triunfo.

Moacyr revela como nasceu sua parceria com Amado Batista para o duo na interpretação de Madrugada, novo sucesso nas paradas. A música é a mais notável peça do romantismo dor de cotovelo no estilo Amado Batista, estouro de vendas de CDs no País, mais concorrido intérprete para animar festas de pombinhos fisgados pelas paixões que batem à porta.

Uma das maiores atrações do Natal Luz de Triunfo, Moacyr Franco sobe ao palco em praça pública amanhã para um show que só tem hora marcada para o seu start, com promessa de varar a madrugada. É a volta do astro em grande estilo ao território pernambucano.

Moacyr interrompeu as gravações de uma novela na Globo para atender ao convite do prefeito João Batista, seu fã de carteirinha, daqueles que guardam em casa os velhos discos vinis do cantor. Como Batista, estarei na plateia tietando minha voz de veludo preferida.

O show, conforme Moacyr antecipou ontem em entrevista gravada para o Frente a Frente de hoje, está imperdível. Moacyr é como o bom vinho de reserva: quanto mais envelhecido, melhor. Nunca deixa de ser atual, repaginado, encantador.

Bora para Triunfo, minha gente!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/12


2019

Danilo Cabral aciona PGR contra Ministério da Saúde

Durante Fórum Ampliado de Atenção Básica à Saúde, hoje, o deputado federal Danilo Cabral (PSB) anunciou que representou o ministro da Saúde, Henrique Mandetta, na Procuradoria-Geral da República. O parlamentar pede providência para a suspensão dos efeitos da Portaria 2.979, que institui o Programa Previne Brasil. Segundo ele, a iniciativa do governo Bolsonaro prejudica princípios basilares do Sistema Único de Saúde (SUS), como a universalidade e solidariedade, direitos garantidos pela Constituição de 1988.

“O governo prometeu aumentar os recursos destinados aos municípios, através do programa, na verdade, está promovendo um desmonte do SUS. Desde a implantação do teto dos gastos, as políticas públicas, como as ligadas à saúde, sofrem com esvaziamento. Nosso compromisso é de colocar nosso mandato à disposição da defesa do SUS”, afirmou Danilo Cabral.

De acordo com a portaria, entre outras mudanças na Atenção Primária à Saúde, haverá uma obrigatoriedade de cadastramento da população para o atendimento nas unidades básicas de saúde, produzindo consequências indesejáveis sobre a desigualdade de acesso, sobretudo, nas principais regiões metropolitanas. Outro ponto do texto é a alteração do funcionamento da atenção básica, do núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf), ao revogar um tratamento multiprofissional das equipes de saúde da família.

“A proposta do governo transforma as Unidades Básicas de Saúde em Unidades de Pronto Atendimento, rompendo a lógica da integralidade e territorialidade e os vínculos estabelecidos entre os profissionais e as pessoas. Além disso, ainda ameaça a prestação de importantes serviços feitos por fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, nutricionista, fonoaudiólogo, psicólogo, assistente social, profissional de educação física, médico veterinário, sanitarista, entre outros", pontua Danilo Cabral.

O Fórum é realizado na Universidade Federal de Pernambuco. Estiveram presentes o reitor da UFPE, Alfredo Gomes, o presidente do Conselho de Fisioterapia e Teoria Ocupacional, Silano Barros, a coordenadora do GT de Fisioterapia na Atenção Básica, Luana Padilha, a vice-presidente da Abrasco, Bernadete Perez, a líder do grupo de pesquisa de medicina social da UFPE, Adriana Falangola, entre outros.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/12


2019

Ex-prefeito de Água Preta ingressa no MDB

Ex-prefeito de Água Preta, na Mata Sul de Pernambuco, Paulo Barreto oficializou seu ingresso no MDB-PE, ontem à noite. Em um ato bastante prestigiado, na Câmara de Vereadores da cidade, o presidente estadual do partido, deputado Raul Henry, assinou a ficha de filiação de Barreto. O novo emedebista se prepara para disputar novamente a Prefeitura de Água Preta, nas eleições municipais de 2020.

Em seu discurso, Raul não poupou elogios ao pré-candidato e mostrou confiança na vitória de Barreto. “Precisamos de uma pessoa com disposição para trabalhar, uma pessoa de bem, que inspire confiança na população. Essa pessoa chegou e nós vamos estar ao lado dele, para fazer de Paulo prefeito de Água Preta. Ano que vem nós vamos para a rua, porque nós temos aqui um candidato vencedor”, afirmou.

O dirigente do MDB falou, ainda, do fortalecimento do partido em 2019. “Pela história que o MDB tem, pela credibilidade que o MDB tem em Pernambuco, nós temos sido muito procurados por pessoas que querem se filiar e disputar as eleições no próximo ano. Já temos mais de 100 municípios em Pernambuco em que temos pré-candidato ou candidaturas mais ou menos alinhavadas”, comemorou.

O ato de filiação de Paulo Barreto ao MDB contou com a presença do deputado estadual Aluísio Lessa (PSB), além de várias lideranças da Mata Sul, entre as quais os vereadores Neto da Usina e Minel, o ex-vereador Dr. Evandro Arraes e Dr. Gaudêncio.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/12


2019

Câmara traz boas notícias do Panamá

Seis meses depois da minha volta à Folha e ao blog, o governador Paulo Câmara me recebeu, há pouco, no Palácio em um café da manhã com alguns dos seus principais auxiliares. Foi uma conversa recheada pelos mais diversos assuntos, entre os quais as parcerias da janela aberta com o Governo do Panamá para incrementar o porto de Suape com o porto do Canal do Panamá.

Na Cidade do Panamá, capital do Panamá, Câmara manteve contatos para ampliar o fluxo de negócios entre aquele País e o Estado.

Com o CEO da Copa Airlines, Pedro Heilbron, assinou protocolo que tornou cidades-irmãs o Recife e a Cidade do Panamá.

“Foram dois dias intensos de contatos com parceiros estratégicos, como a diretoria da Copa Airlines, o administrador do Canal do Panamá,  Ricaurte Vásquez, e o chanceler Alejandro Ferrer. Este país é um hub internacional de cargas e passageiros, e sabemos que Pernambuco tem um potencial semelhante a ser explorado", contou.

A agenda positiva com o Governo do Panamá, empresários que trabalham com a questão do porto do Panamá e as autoridades que administram o Canal, e representantes do setor de turismo, vai gerar, segundo ele, muitos frutos em favor do desenvolvimento do Estado.

O governador contou também que participou  do evento "Brasil Global Connection", onde assistiu a um painel sobre Sinergia dos Portos, e se reuniu com empresários no Cosco Shipping Panamá. 

Paulo Câmara foi recebido, ainda, pelo ministro das Relações Exteriores, Alejandro Ferrer, para tratar de parcerias nas áreas de logística, turismo, cultura e educação, e também participou de uma reunião com Peter Corfitsen, vice-presidente da Maersk, conglomerado de negócios dinamarquês nas áreas de logística e energia.

Entre um gole de café e uma garfada numa tapioca, Câmara falou de outros assuntos relacionados à infraestrutura do Estado. Foi quando quis saber do estágio em que se encontram as obras do aeroporto de Serra Talhada.

Segundo ele, um entrave burocrático e administrativo atrasou as obras da cerca destinada a evitar a presença de animais ao longo da área do terminal de embarque e desembarque. Isso repercutiu na complementação das obras da própria pista de pouso e decolagem.

"Mas creio que no primeiro semestre de 2020 o aeroporto entrará em operação", disse. Quanto à política e eleições municipais, o governador preferiu tratar na entrevista que dará ao Frente a Frente, na próxima semana, com o tradicional balanço de fim de ano.

Por fim, a alegria de rever meus amigos Alexandre Gabriel e Eduardo Machado, que tocam com muita competência a área de comunicação do Governo; o secretário da Casa Cívil, meu amigo de velhas jornadas José Neto; o secretário especial Antônio Figueira, e o presidente da Perpart, Nilton Mota, que fez notável trabalho para o Governo em várias áreas, indo da Secretaria de Agricultura à Casa Civil, incluindo a Articulação Política, na qual é craque.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


13/12


2019

PDT recebe mais de 300 novos integrantes

O PDT de Pernambuco recebeu mais de 300 novos integrantes, no grande ato de filiação do partido realizado durante o dia de ontem. O 12/12, como foi batizado, aconteceu em todas as regiões do Estado, com as comissões recebendo pedidos de filiação, mas teve seu principal evento na sede da legenda, localizada no Recife. Cerca de 500 pessoas prestigiaram a cerimônia simbólica, que contou com a presença do presidente estadual dos trabalhistas, o deputado federal Wolney Queiroz.

“O momento que vivemos no Brasil é de ataque aos trabalhadores, aos empregos e aos direitos. Nosso partido tem história e tradição em defesa do trabalho, da cidadania e da dignidade do povo brasileiro. Estaremos sempre atentos, vigilantes e combativos, para lutar por cada trabalhadora e trabalhador, porque não vamos admitir retrocessos”, afirmou o parlamentar. Também estiveram presentes o deputado federal Túlio Gadelha, a secretária de Habitação do Recife, Isabella de Roldão, o secretário de Trabalho, Emprego e Qualificação, Alberes Lopes, e o ex-secretário estadual de Agricultura e coordenador dos Núcleos de Base do partido, Wellington Batista.

“Muitos dos novos filiados já entram com missões a cumprir. Entre elas a formação de mais Núcleos de Base, para que possamos envolver a sociedade nos debates políticos. É importante que a população saiba o que está acontecendo, opine e participe do processo político e isso ainda se faz na base, dialogando”, afirmou Batista. Entre os recém-chegados há alguns nomes de peso, como o ex-vice prefeito de Olinda e ex-vereador Manoel Sátiro, o empresário Neo Amorim, da cidade do Paudalho, e a cantora Nêga do Babado, pré-candidata a vereadora em Paulista. A artista aproveitou a festa trabalhista para cantar os parabéns para Wolney Queiroz, que faz aniversário no 12/12.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores