O Jornal do Poder

14/08


2020

Coluna da sexta-feira

De que lado Humberto fica?

A campanha sequer deu sinais de vida pelo engessamento pandemia, mas o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, atiçou o cão PT com vara curta, ontem, ao afirmar que o partido da estrela cadente nasceu com a pecha divisionista e se constituirá no vetor de separação das esquerdas as eleições de 2022 em razão do seu comportamento no pleito municipal deste ano.  Ele quis provocar a cúpula nacional, principalmente o ex-presidente Lula, fechados com a candidatura de Marília Arraes à prefeita do Recife.

“Entre o PT e o Brasil, o PT sempre ficou consigo mesmo, é o vetor da divisão na esquerda. Não estaremos com ele em lugar nenhum nestas eleições”, disse Siqueira. Tão logo leu a nota de Siqueira, a presidente do PT, Gleisi Hoffman, rebateu pelas redes sociais: “Foi pensando no Brasil que o PT abriu mão de lançar Marília Arraes e apoiou o PSB ao Governo de Pernambuco em 2018. Mas parece que para o PSB a esquerda só pode se unir se apoiar o candidato deles à Prefeitura do Recife”.

Essa briga, que promete, está só começando. Por enquanto, são os dirigentes nacionais que trocam farpas. No plano estadual ou municipal, o que se assiste, hoje, é uma contenda surda, restrita aos corredores do poder nos Palácios Capibaribe e Campo das Princesas. Será interessante observar, a partir de agora, o comportamento do senador Humberto Costa, que detém um latifúndio de cargos nas estruturas de poder estadual e municipal.

Resta saber se acompanhará o raciocínio da sua presidente nacional ou dará uma de Diana, para não contrariar seus interesses. O senador, na verdade, sempre fez o jogo do PSB. Aliás, deve o seu mandato ao PSB. Não fosse a aliança PSB-PT, tenho dúvidas se Humberto se elegeria deputado federal. Foi salvo pelo gongo e tem essa fatura a ser paga. Queria quitar levando o PT a apoiar João Campos, mas se deu mal. Saindo do plano municipal para o federal como deputada, Marília ganhou asas.

Está pré-candidata no Recife pelo peso da sua votação em 2018, a segunda mais votada da bancada federal, e por ter poder de fogo no plano nacional com mandato popular. Humberto, certamente, deve se posicionar do lado que dá sombra a ele e aos aliados: o poder local. Se perder as glebas ocupadas nas capitanias hereditárias do PSB não terá como abrigar tanta gente.

Sem ilusão – Com o cuidado de não ferir o presidente nacional do seu partido, o deputado Danilo Cabral disse que nunca alimentou esperanças de o PT integrar a aliança com o PSB no Recife em apoio ao deputado João Campos, filho do ex-governador Eduardo Campos. “Compreendo a preocupação de Siqueira, mas desde o início deste processo eu sabia que o PT não iria abrir mão de candidatura própria. No Recife, na verdade, PT e PSB só estiveram juntos na eleição de João da Costa, quando Eduardo Campos indicou Milton Coelho para vice. Nunca me iludi com o PT”, afirmou. As declarações de Danilo foram dadas ao Frente a Frente ao ser provocado sobre a afirmação do presidente Carlos Siqueira, de que o PT só atuava em função dos seus interesses e que está se comportando nas eleições deste ano como o vetor de divisão das esquerdas.

Acredite se quiser – Da presidente da Câmara de Vereadores de Arcoverde, Célia Galindo (PSB), ao justificar a razão de ter anulado a instalação da CPI que iria investigar corrupção no Governo da prefeita e aliada Madalena Brito: “A gente ia fazer uma investigação que depois teria que voltar para o mesmo Ministério Público que investigou. Isso não está certo, só ia atender a quem está querendo palanque para oposição”, desabafou. Galindo disse que não cumpriu a palavra de que iria instalar a CPI porque os vereadores que convocou se recusaram a compor a comissão. “O regimento aqui é diferente da Câmara dos Deputados. Não são os partidos que indicam os integrantes da CPI, mas o presidente”.

Contra o tempo – Para enfrentar a ‘debandada’ na equipe econômica e a pressão por mudanças no teto de gastos, o ministro da Economia, Paulo Guedes e lideranças do Congresso acertaram que vão acelerar a votação de proposta que permite ao governo acionar em 2021 medidas de contenção dos gastos já previstas na Constituição, além de criar novos freios para as contas públicas. Os chamados “gatilhos” seriam disparados preventivamente assim que as despesas que não são obrigatórias chegarem a um nível muito baixo a ponto de comprometer o funcionamento da administração pública.

Boa notícia– Um soro inteiramente desenvolvido no Brasil apresentou anticorpos neutralizantes até 50 vezes mais potentes contra o Sars-CoV-2 do que os presentes no plasma sanguíneo de pessoas que tiveram covid-19. O resultado foi considerado "excelente" pelos cientistas que desenvolveram o produto e abre caminho para um tratamento mais eficiente contra a doença. Os pesquisadores aguardam uma autorização da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para começar a testar o soro em seres humanos. O plasma de pessoas que tiveram Covid já está sendo usado no tratamento da doença, como uma forma de oferecer anticorpos extras para o paciente que ainda luta para combater ao vírus. O princípio do soro é semelhante.

CURTAS

O PODER DOENTE – Com o anúncio feito pelo governador de São Paulo, João Doria, de que está com covid-19, subiu para 11 o número de chefes do Executivo estadual que já testaram positivo para a doença, desde o começo da pandemia. Até agora 40% dos governadores brasileiros (11 de 27) disseram ter testado positivo para a doença. No alto escalão do governo federal, 34% dos ministros já testaram positivo para coronavírus — além do próprio presidente Jair Bolsonaro, que foi diagnosticado em julho e diz já ter se curado. Os casos mais recentes são dos ministros Walter Souza Braga Netto (Casa Civil) e Jorge Oliveira (Secretaria-Geral da Presidência da República), que estão em tratamento.

LIVES DA SEMANA – As duas lives deste blog da próxima semana já estão confirmadas. Na segunda-feira, às 19 horas, pelo Instagram, o convidado é o prefeito de Maceió, Rui Palmeira (sem partido), que vai tratar da pandemia do coronavírus na capital alagoana, crise nacional e eleições municipais. Na quarta, o presidente nacional da OAB, Felipe Santa Cruz, aborda a crise da pandemia no Judiciário, a relação da instituição com o Governo Bolsonaro e a derrubada do veto do Governo Federal à dispensa de licitação para contratos de advogados com o poder público. Será às 18 horas, com transmissão simultânea pela Rede Nordeste de Rádio.

Perguntar não ofende: Carlos Siqueira disse o que pensa de fato sobre o PT ou foi Geraldo Júlio que mandou?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

ROBÔS MANIPULAM PESQUISAS FAVORECENDO BOLSONARO. Como todos estão vendo, a quadrilha fascista de Bolsonaro comprou milhares de robôs para interferir nas eleições presidenciais, assim como, depois de perderem a utilidade eleitoral imediata, agora estão manipulando os dados de pesquisas de confiança e divulgando calunias e mentiras. Quando fazemos uma pesquisa rapidamente pessoas que não se articulam politicamente com o nosso pensamento de esquerda, escutamos um enorme Fora Bolsonaro. Ele dá uma banana para o povo.

marcos

E lula coitado, além de côrno e Ladrão tá Gagá!

Fernandes

Mas que Bozo é Ladrão Miliciano, Corrupto e Genocida o mundo inteiro já sabe.

marcos

Os cães ladram, mas a caravana não para......................................... Globo, Antagonista, Veja, Folha e inimigos políticos e malandros sofisticados da fala mansa como o Sergio Morno, Merdetta, Maia, Peppa, Doria, FHC, urubus do STF, bundões liberais isentões, galera pró-aborto, pró-bandidos, gente que é contra a família, que debocha de Cristo... Há um ano e meio, sem parar um só momento sequer: mentem, distorcem, criam narrativas e sabotam o governo de todas as maneiras possíveis e imagináveis, como nunca foi feito contra nenhum governo na história do Brasil. E agora, depois de todo esse esforço monumental para tentar derrubar o governo, ou no mínimo descafeinar a chance de reeleição em 2022, eles tem que engolir o fato de que o nosso mito Bolsonaro tem a maior aprovação desde que assumiu o presidência. Na real, acho que ele sempre teve essa aprovação. Mas essa galera não desiste, e em sua obsessão doentia, motivada pela carência de dinheiro público e poder, tentam emplacar mais uma narrativa, de que essa grande aprovação, deve-se ao corona voucher. Não senhores vigaristas, o que faz o Bolsonaro ter esse sucesso todo, é o fato de que em mais de um ano e meio, ou até o momento, se assim preferirem, não haver nenhuma denúncia de corrupção contra seu governo. E que, mesmo com Maia e o Batoré deixando cair as MPs e barrando tudo no Congresso, mesmo com o STF interferindo na gestão do governo, e até perseguindo pessoas comuns que apoiam o governo na internet, o governo segura a onda econômica e o País segue andando, e segue mostrando serviço também noutras questões. E outro fator que ajuda muito o governo, está nesta foto abaixo, o incrível trabalho realizado pelo competente Ministro Tarcísio de Freitas. No fim é como diz o ditado \"Os cães ladram, mas a caravana não para\".

Fernandes

Deus liberte o Brasil dessa família Bolsonaro de todos esses bandidos milicianos, e todos vermes e vírus. Amém!


Potencial Pesquisa & Informação

Confira as últimas colunas

21/09


2020

Coluna da segunda-feira

Quem já pode encomendar a beca

Faltando menos de dois meses para as eleições de 15 de novembro é possível se constatar situações extremamente confortáveis para quem está no jogo bruto da política. Na Região Metropolitana do Recife, o prefeito de Jaboatão, Anderson Ferreira (PL), é um desses casos que já pode encomendar a beca da posse. Está sem adversários, voando em céu de brigadeiro.

Caruaru, no Agreste, depois dos grupos José Queiroz (PDT) e Tony Gel (MDB) virarem castelos de areia, com a desistência de ambos, que já governaram o município, a prefeita Raquel Lyra (PSDB) só não se reelege no primeiro turno se vier a ser atropelada por um fato que tenha relevância e seja assimilado como ojeriza pelo seu eleitorado cativo e exigente. Ficou igualmente extremamente bem posicionada, sem concorrentes.

Outro que pode encomendar também a roupa da posse é o prefeito Miguel Coelho (MDB), de Petrolina. Deve sair das urnas, aliás, como o mais votado no Estado. Seu principal adversário, o ex-prefeito Odacy Amorim (PT), deixou de há muito representar qualquer ameaça que atropele a reeleição do emedebista. O ex-prefeito Júlio Lossio (PSD), que representa o maior grupo de oposição, jogou o filho Julinho (PSD) na fogueira, depois de ver Lucas Ramos, seu candidato preferido, jogar a toalha, fritado pelo PSB e o Palácio.

Entrando para o Interior, em municípios acima de 40 mil habitantes, Afogados da Ingazeira, minha terra, também não tem eleição. Ali, quem poderia ir para o enfrentamento com Alessandro Palmeira (PSB), candidato apoiado pelo prefeito José Patriota, era o ex-prefeito Totonho Valadares (MDB), que acabou se compondo com o prefeito. Indicou um filho para vice. Só restou a candidatura do vereador Zé Negão, do Podemos, que não é nem nunca será páreo para a estrutura de Patriota.

Também no Pajeú, Itapetim, o berço imortal da poesia, se insere nesse universo sem disputa. O prefeito Adelmo Moura (PSB) vai ser reeleito pela quarta vez sem nenhuma ameaça. Tudo porque tem aprovação recorde não apenas da gestão atual, mas também das duas anteriores. É um dos melhores quadros técnicos e de gestão da atualidade. Ainda no Pajeú, em Carnaíba o prefeito Anchieta Patriota, também no terceiro mandato, é daqueles que nem precisam fazer campanha. Se ficar em casa, ainda assim será reeleito. Não tem adversário.

Há, também, casos inusitados, como dos municípios de Jupi, Alagoinha e Terezinha, no Agreste, cujos prefeitos vão à reeleição como candidatos únicos, sem adversários na oposição. Em Jupi, o prefeito Marcos Patriota, do DEM, não tem adversário nem na eleição proporcional. Ali, todas as nove cadeiras da Câmara são ocupadas por correligionários e os dezoito postulantes a vereador são aliados do prefeito. Um cenário dos sonhos para qualquer gestor.

Marcos Patriota avalia que a inexistência de opositores é fruto de boa gestão. “Nós trabalhamos em prol do povo e temos o reconhecimento até da oposição, que retirou a candidatura para que o trabalho que está sendo feito continue por mais quatro anos”, disse. Para quem não gosta da rinha política, Jupi deve deixar muitos políticos com uma pitadinha de inveja saudável.

Condições favoráveis – Há outros municípios com candidatos extremamente favoritos, mas sem poder ainda comemorar de véspera. Um desses casos é Zeca Cavalcanti, candidato do PTB em Arcoverde. Duas vezes prefeito, ex-deputado federal, responsável pela eleição da prefeita Madalena Britto (PSB), criatura que se rebelou contra o criador, Zeca abriu 20 pontos de diferença na pesquisa do Instituto Opinião frente aos seus dois adversários – Wellington Maciel (MDB) e Cibely Roas (Avante). Zeca, entretanto, já está enfrentando uma campanha baixa e agressiva. Ali, a temperatura tende a ficar um deserto do Saara.

Cotação alta – Outro potencial candidato a levantar o canudo na posse é Silvino Duarte, candidato do PTB em Garanhuns. Além de ter largado com 11 pontos de frente diante dos seus dois adversários, tem a seu favor o passado de excelente prefeito e ser apoiado por um gestor muito bem avaliado, o também trabalhista Izaias Régis, um dos prefeitos mais populares do Estado. Quem conhece a política municipal sabe que gestores em sintonia com a população têm amplas chances de reeleição, quando estão em disputa por um segundo mandato, ou de emplacar o sucessor, o que se aplica neste caso a Izaias.

Cenários – Há municípios, entretanto, que não se pode arriscar palpites, com eleições disputadíssimas: Paulista, Igarassu, Abreu e Lima, Salgueiro, Tabira, São Lourenço da Mata, Santa Cruz do Capibaribe e Taquaritinga do Norte. Em Serra Talhada, o prefeito Luciano Duque é um dos raros dos quadros petistas com chances de emplacar a sua candidata Márcia Conrado. O adversário mais competitivo era o ex-prefeito Carlos Evandro, que o elegeu, mas preferiu ficar de fora depois de uma intervenção cirúrgica no coração, indicando sua esposa Socorro Brito (Avante), que em sua gestão assumiu com bastante êxito a área social em seus dois mandatos. No Cabo, o prefeito Lula Cabral (PSB) tem tudo para emplacar o quarto mandato.

Toritama – Terra do jeans, Toritama também tem cenário favorável para reeleição do prefeito Edilson Tavares (MDB), que repete a sua chapa tendo na vice Romero Filho (PSDB), filho do prefeito Romero Leal, de Vertentes, também na disputa pela reeleição em céu de brigadeiro. Em Pesqueira, a liderança nas pesquisas é do Cacique Marquinhos, do Partido Republicanos. Já em Custódia e Sertânia, duas das principais cidades do Moxotó, é dada como certa a reeleição dos prefeitos Manuca (PSD) e Ângelo Ferreira (PSB), respectivamente. Em Tuparetama, Sertão do Pajeú, o prefeito Sávio Torres (PTB) é favorito a conquistar o seu quarto mandato.

CURTAS

INFERNO DE DANTE – Se depender de claridade nos logradouros públicos para ser reeleito, o prefeito de Paudalho, Marcelo Gouveia (PSD), está frito. Ninguém sabe o que ele faz, na verdade, do dinheiro arrecadado com a taxa de iluminação pública. A cidade está num breu total, mas parecendo com o Inferno de Dante. Nem as lâmpadas das principais áreas da cidade ele repõe. Se Paulo Marques estivesse vivo e ainda com o seu programa de grande ibope na radiofonia pernambucana, esse prefeito tinha presença cativa no quadro da carrocinha, que ridicularizava e expunha gestores relapsos, sem compromisso com a população.

NETINHO NA LIVE – A live de hoje deste blog será com o cantor baiano Ernesto de Souza Andrade Júnior, o Netinho, um dos precursores do axé music no País. Na pauta, a relação artística com o presidente Bolsonaro e o tratamento que a categoria recebe do Governo. Também sua carreira, os desafios do mercado musical hoje no Brasil, o cenário nacional e suas posições políticas, inclusive um movimento que lidera em favor de adeptos do Governo Bolsonaro. Será às 19 horas pelo Instagram. Se você ainda não segue o Instagram do blog, anote aí o endereço: @blogdomagno.

Perguntar não ofende: Mais uma segunda, a mesma perguntinha: a quem Polícia Federal vai dar bom dia esta semana?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

19/09


2020

Coluna do sabadão

De volta a Pernambuco

Antecipei, ontem, com exclusividade, que o presidente Bolsonaro arruma as malas para fazer sua primeira viagem a Pernambuco nesta fase de retomada da agenda administrativa após o período mais cruel da pandemia. Segundo o líder do Governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB), o roteiro será concentrado no Sertão, em visitas a projetos hídricos em andamento, como o Ramal do Agreste, braço do Projeto de Integração do Rio São Francisco.

Quando entrar em operação, levará água à região de maior escassez hídrica em Pernambuco, beneficiando mais de 40 municípios. Orçada em mais de R$ 1,5 bilhão, a obra já atingiu a marca de 70% de execução física, recebendo mais de R$ 600 milhões só na gestão atual.  Dentre as obras, parte dos trabalhos em campo está voltada à concretagem da laje de fundo da Estação de Bombeamento, serviço que exigiu a escavação de 28 metros (aproximadamente um prédio de nove andares)

A Estação é uma estrutura fundamental para a funcionalidade do Ramal do Agreste, pois ajudará a superar uma diferença de nível de aproximadamente 220 metros para a passagem da água. As equipes também atuam na construção de 43,4 quilômetros de canais e seis túneis – juntos somam 16 quilômetros de extensão –, além de cinco aquedutos, uma adutora de 7,2 quilômetros e dois reservatórios (barragens). No total, os serviços empregam 2,6 mil trabalhadores.

“Esses investimentos são parte de um conjunto de esforços do Governo Federal para garantir abastecimento a populações que historicamente enfrentam a escassez de água no Nordeste. Assegurar a execução do Ramal do Agreste e de outras obras estruturantes na região é compromisso do presidente Jair Bolsonaro”, diz Fernando Bezerra.

Área de abrangência – Situado no norte do estado, próximo à fronteira com a Paraíba, o Ramal do Agreste possui 70,8 quilômetros de extensão – com uma capacidade de vazão de oito mil litros por segundo. Mais de 70 cidades na região serão atendidas, garantindo água de qualidade para cerca de 2,2 milhões de habitantes do semiárido pernambucano. Entre os municípios que serão abastecidos com as águas do Rio São Francisco estão Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe, Belo Jardim e Arcoverde. Essas e outras localidades beneficiadas terão segurança hídrica e, ao mesmo tempo, expectativa de impulsionar o desenvolvimento econômico da região.

Meio ambiente – Até momento, nas obras do Ramal do Agreste, já foram investidos R$ 50 milhões na execução de 17 programas ambientais. As medidas pretendem compensar os impactos gerados durante a fase de construção, com ações de assistência às famílias que residem na faixa da obra e, também, voltadas à saúde e segurança dos trabalhadores do projeto. Equipes especializadas atuam, ainda, na preservação da fauna e flora local. Outras atividades importantes estão relacionadas ao resgate de elementos históricos e arqueológicos que remontam as antigas civilizações, além de cuidados com solo e os recursos hídricos da região.

PSDB na frente – Daqui a dois meses, 147,9 milhões de eleitores devem eleger prefeitos e vereadores em 5.568 municípios. Mas 38% dos votantes (54,4 milhões) concentram-se em apenas 96 cidades: as 26 capitais e 70 municípios com mais de 200 mil eleitores – o G96. É onde a batalha eleitoral será para valer. Em todas as cidades com mais de 200 mil eleitores há segundo turno quando nenhum candidato a prefeito obtém, pelo menos, 50% mais um dos votos válidos. O PSDB é a legenda que conseguiu manter maior presença nesses grandes centros. Tem sob o seu comando 30 municípios do G96. O MDB segue em segundo lugar, com 14 prefeituras. Siglas como PSB, DEM e PSD aparecem em seguida, com sete cidades cada.

PT virou anão – O PT está nos grotões. A sigla havia conquistado 25 cidades do G96 em 2008. Nesta eleição não governa nenhum desses municípios. No último pleito, em 2016, o petista Marcus Alexandre foi eleito para a capital do Acre, Rio Branco. Mas renunciou ao cargo em 2018 para disputar o governo estadual. Acabou perdendo. Agora, o partido busca se reerguer e reconquistar o comando de grandes prefeituras. O Partido Aliança pelo Brasil, que Bolsonaro quer criar, não conseguiu a tempo o registro no TSE para lançar candidatos. Bolsonaristas filiados a outros partidos tendem a colar sua imagem no presidente para ganhar capilaridade eleitoral.

CURTAS

MORO DEPÕE – O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro foi intimado a depor no inquérito do Supremo Tribunal Federal que apura a organização e financiamento de atos antidemocráticos. O pedido partiu da Polícia Federal, que também solicitou oitivas com o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ). Moro será ouvido na condição de testemunha no dia 2 de outubro, na Superintendência da Polícia Federal de Curitiba. A oitiva foi motivada em razão do ex-juiz da Lava Jato ter ocupado o cargo de ministro da Justiça e Segurança Pública na época dos fatos solicitados.

LIVE COM NETNHO – A live da próxima segunda-feira deste blog será com o cantor baiano Ernesto de Souza Andrade Júnior, o Netinho, um dos precursores do axé music no País. Na pauta, a relação artística com o presidente Bolsonaro e o tratamento que a categoria recebe do Governo. Também sua carreira, os desafios do mercado musical hoje no Brasil, o cenário nacional e suas posições políticas. Será às 19 horas pelo Instagram. Se você ainda não segue o Instagram do blog, anote aí o endereço: @blogdomagno.

Perguntar não ofende: Em Caruaru, os votos de Tony Gel podem ser transferidos para o candidato do PSD, Raffiê Dellon?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

5 milhões de doses da vacina chinesa chegam em outubro, para as mortadelas e coxinhas avisa João Dória. Seja fiel a esquerda e tome esta Porra. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

marcos

Cara o Petista Felipe Santa Cruz Presidente da OAB-PT diz que o Judiciário é CORRUPTO.............. Será que não vai acontecer nada com esse Comunista?27

marcos

Felipe Santa Cruz diz que Judiciário Brasileiro é CORRUPTO.......................................... Entrevista: “Seria ingênuo achar que o Judiciário é imune à corrupção”, diz Felipe Santa Cruz No Gabinete de Crise de sexta-feira, Claudio Dantas entrevistou o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, crítico à investigação da Lava Jato do Rio que denunciou grandes bancas de advocacia pelo desvio de R$ 151 milhões do Sistema S. Santa Cruz classifica de “mentirosa” a delação de Orlando Diniz, o ex-presidente da Fecomércio e do Sesc/Senac, responsável pelos pagamentos que serviriam para a obtenção de decisões favoráveis no STJ e no TCU. No entanto, diz defender a criação de limites para a atuação de parentes de magistrados em tribunais superiores, “inclusive para preservar os magistrados”. E critica advogados que transformam seus escritórios em lavanderias de dinheiro. “A OAB tem o dever de fazer a separação do joio e do trigo. Não posso ter um escritório que é uma lavanderia de dinheiro usando o manto sagrado da OAB. Temos que nos autorregular antes que se tome da OAB essa prerrogativa.” E ainda: “Seria ingênuo achar que o Poder Judiciário é imune à corrupção, que a advocacia é imune à corrupção, que o jornalismo é imune. A corrupção é cultural em muitos momentos e vem com o sentimento causado pela impunidade.”

Fernandes

Jornalista da Globo põe juiz da Lava Jato na maracutaia de Witzel e Bolsonaro. A apresentadora da Globonews, Julia Dualibi, postou uma foto do juiz da Lava Jato do Rio de Janeiro, Marcelo Bretas, num momento de intimidade com o quase ex-governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), indo para a posse do presidente Bolsonaro.

Fernandes

SE ALGUM DIA ME PERGUNTAREM O QUE EU FIZ DE IMPORTANTE POR ESTE PAÍS, EU DIREI: NÃO VOTEI NO BOLSONARO.



18/09


2020

Coluna da sexta-feira

Eleitor de Caruaru foi traído

A oposição à prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), entrou na disputa, ao apagar das luzes do prazo das convenções partidárias, com um candidato de mentirinha – o vereador Marcelo Gomes, filho do ex-vice-governador Jorge Gomes e da ex-deputada Laura Gomes. Mentirinha bem típica da fábrica de Pinóquio, o boneco de madeira que sonhava em ser um menino de verdade.

Diz uma velha lenda que o Pinóquio quanto mais mentia mais o seu narigão crescia. No caso da chapa encabeçada por Marcelo, a mentira eleitoral se agiganta como o nariz do Pinóquio com a escolha da sua vice Ailza Trajano, do PCdoB, que nunca ouvi falar. Só soube, hoje, tratar-se uma ativista comunista. A escolha dessa chapa é uma brincadeira de mau gosto com o eleitorado exigente de Caruaru patrocinada por José Queiroz (PDT) e Tony Gel (MDB), as duas lideranças dos grupos de oposição mais representativos do município.

Na verdade, não é nem uma brincadeira, mas uma falta de respeito ao eleitor, principalmente os que não querem reeleger a prefeita nem tampouco o delegado Erick Lessa (PP), que passam à condição de órfãos, frustrados, sem entusiasmo para serem protagonistas especiais do pleito. Alguém há de colocar em xeque se Lessa não seria uma alternativa capaz de ocupar esse vácuo, mas o delegado pode até ser um bom investigador, mas é um político amador.

Se fosse do ramo, diante do cenário de incertezas que pairava em relação às candidaturas de José Queiroz e Tony Gel, teria agido com sabedoria, buscando um canal de interlocução com os referidos grupos. Mas Lessa se acha a palmatória do mundo e se ilude com o discurso da metralhadora girando na direção de todos, de Raquel, que está no poder, aos que seriam potencialmente seus grandes aliados, como Queiroz e Gel.

O não de Wolney – Em entrevista, ontem, ao Frente a Frente, o deputado Tony Gel (MDB) pediu perdão aos seus eleitores por não ter revelado há mais tempo que havia se submetido a uma cirurgia para retirada de um câncer na próstata. “Errei, dou a mão à palmatória”, confessou. Na mesma entrevista, o deputado admite que seu grupo e o do deputado José Queiroz não conseguiram montar uma chapa competitiva para enfrentar a prefeita Raquel Lyra (PSDB), que disputa a reeleição. Segundo Gel, o nome do deputado federal Wolney Queiroz, filho de Zé Queiroz, foi colocado por ele como alternativa que uniria os dois grupos, mas ele não aceitou.

Desrespeito 1 – A quarta-feira passada foi o prazo-limite estabelecido para as convenções. Em razão da pandemia, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estabeleceu protocolos para evitar a proliferação da Covid-19, mas, em várias cidades do interior pernambucano houve um tremendo desrespeito às medidas sanitárias. Em Ouricuri, no Sertão do Araripe, o candidato a prefeito Botinha Coelho (SD) promoveu um verdadeiro comício no encontro que homologou sua candidatura. Vídeos mostraram centenas de pessoas juntas, sem máscaras.

Desrespeito 2 – Na noite da última terça-feira, a candidata a prefeita de Sirinhaém, Camila Machado (PP), confirmou seu nome na disputa, em ato que ultrapassou a quantidade máxima permitida de 100 pessoas. O presidente da Alepe, Eriberto Medeiros (PP), e o presidente do partido no Estado, Eduardo da Fonte, também participaram da convenção. Em Joaquim Nabuco, por sua vez, o prefeito-candidato Neto Barreto (PTB) saiu às ruas para uma caminhada desrespeitando o distanciamento social. Na tentativa de reeleição, pairam, sobre o gestor, suspeitas de implantar um esquema de “rachadinha”, com direito a uma CPI na Câmara Municipal para investigar o caso.

Avanço e recuo – No Rio, enquanto a Comissão Especial da Assembleia Legislativa dada, ontem, mais um para instalação do processo de impeachment do governador Wilson Witzel, na Câmara Municipal era rejeitado, por 24 votos a 20, a abertura de um mesmo processo de impeachment contra o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) – o quinto apresentado e o quarto rejeitado desde o início da gestão. Candidato à reeleição, o prefeito é acusado de desviar verbas públicas e praticar improbidade administrativa e crime de responsabilidade por suposto envolvimento em um esquema de corrupção investigado pela Operação Hades, promovida pela Polícia Civil e pelo Ministério Público do Estado do Rio (MP-RJ) e cuja segunda etapa foi realizada em 10 de setembro.

CURTAS

BALANÇO – Passadas as convenções, os números: o PSDB conseguiu manter a maior presença nas capitais e nos municípios com eleitorado acima de 200 mil, com 30 municípios. O MDB segue em 2º lugar, com 15 prefeituras. Siglas como PSB, DEM e PSD aparecem em seguida, com sete cidades cada. O PT está nos grotões. A sigla havia conquistado 25 cidades em 2008. Nesta eleição, não governa nenhum desses municípios. No último pleito, em 2016, o petista Marcus Alexandre foi eleito para a capital do Acre, Rio Branco. Mas renunciou ao cargo em 2018 para disputar o governo estadual. Acabou perdendo. Agora, o partido busca se reerguer e reconquistar o comando de grandes prefeituras.

FORA DO PT – A presidente do PT, Gleisi Hoffman, já admite o partido apoiar um candidato a presidente em 2022 sem estar filiado à legenda. “Tem vários nomes. Tem nomes no PT e tem nomes em outras legendas, como é o caso do Flávio Dino (PCdoB) que tem se colocado no cenário nacional. Não há problema nenhum em discutir isso, termos um acordo. Numa disputa eleitoral, você considera também a sua capacidade eleitoral, de votação. Obviamente, se a gente tiver uma liderança com mais intenção de votos, é óbvio que para a disputa eleitoral isso tem u peso significativo”.

Perguntar não ofende: Por que Bolsonaro não quer testar a sua força na eleição deste ano nas capitais?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Feio não é o Bolsonaro oferecer capim aos nordestinos, feio é ter nordestinos dispostos a comer.

marcos

m declínio fulminante e irreversível, PT na eleição está em \'xeque\': A conta chegou...................................... Nos últimos 8 anos a trajetória do PT está em declínio............................................ Apesar de ainda ser o partido campeão de faturamento com dinheiro público do fundo partidário, o desempenho em eleições vem sofrendo uma queda desde 2012, quando elegeu 630 prefeitos. Porém, com a instauração da Lava Jato e o Impeachment de Dilma, já em 2016 esse número caiu para 256. Atualmente, o PT não administra nenhuma das 100 maiores cidades do país, e tem chances reduzidas de conquistar prefeituras nas capitais, este ano. Conforme pesquisas sobre intenções de votos, os candidatos do partido não apresentam bom desempenho nem mesmo nos estados em que governa: Bahia, Ceará, Piauí e Rio Grande do Norte. O PT de Lula, que após tantos escândalos acabou se tornando sinônimo de corrupção, corre o risco de sair das eleições de 2020 como um partido nanico, longe da magnitude que mostrou em tempos passados. A corrupção tem seu preço.

marcos

Zanin pegou em merda. Jogou ministros na fogueira. ( vai tomar no cu) .......................No recurso apresentado a Gilmar Mendes, Cristiano Zanin diz que a investigação da Operação E$quema S deve sair da primeira instância pois envolveria ministros do STJ e do TCU............................................................... Diz ele: “Como amplamente já introduzido, o juízo RECLAMADO é incompetente para praticar as violências levadas à efeito na origem, isto porque, para investigar o imaginário tráfico de influência decorrente, por exemplo, da contratação de filhos de Ministros do Superior Tribunal de Justiça e do Tribunal de Contas da União, respectivamente os doutores EDUARDO MARTINS e THIAGO CEDRAZ, evidentemente é necessário apurar a conduta dos agentes públicos a eles relacionados para comprovar a atuação dos contratados.”

marcos

Depois de uma rejeição dessa Lula deveria comprar um Sítio em Caetés e se mudar para lá. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

marcos

Pesquisa detona pretensão de Lula: 70% dos brasileiros não querem nem que ele seja candidato.............................................................. Levantamento realizado pelo Instituto Paraná Pesquisas mostra uma rejeição estrondosa ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.................................... Sua impopularidade está em alta.............................. Segunda a pesquisa, para 70% dos entrevistados Lula não deve voltar às urnas em 2022......................... Ou seja, a esmagadora maioria não quer sequer que Lula seja candidato........................ Os que torcem por uma candidatura do petista são míseros 26%. Já para 65% dos consultados, mesmo que dispute, não será o principal rival de Jair Bolsonaro. Entre os dias 10 e 12, o Paraná Pesquisas ouviu 2.008 brasileiros em todas as unidades da federação. O grau de confiança do levantamento é de 95,0% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2,2% para os resultados gerais............................... Dá uma Pena. ...kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk



17/09


2020

Coluna da quinta-feira

Priscila, a melhor vice

Há quem diga que candidato a vice não soma nada, só não pode atrapalhar. Marco Maciel, o vice-presidente dos sonhos de qualquer postulante ao Planalto, contrariou esse conceito vago e equivocado. Somou, e muito! Pode até não ter agregado votos, mas gozou a vida inteira de uma unanimidade entre os partidos e lideranças políticas, nunca contestada. Além de agregar valores éticos e morais, Maciel se revelou com o tempo num dos maiores articulistas, bombeiro, apagador de incêndios na seara conturbada da política brasileira.

Bem que poderia ter feito escola, mas infelizmente a política brasileira, com o passar do tempo, está ficando cada vez mais empobrecida, um grande deserto de lideranças. No caso do Recife, os candidatos a prefeito nas eleições deste ano encerraram, ontem, por força da lei, a escolha dos seus vices. De todos, o mais feliz foi Mendonça Filho. Candidato pelo DEM, o ex-ministro da Educação escolheu a deputada estadual Priscila Krause para compor a sua chapa.

Nota mil! Além de competente e vigilante no combate à corrupção que campeia no Recife, Priscila tem a cara do Recife, um quadro sem mácula, nunca envolvida em processos não republicanos. Valoriza e exerce a política da cidadania, do combate ao bom combate. Tem aprovação da sociedade e uma folha de serviços prestada ao Estado, com destaque para o Recife, cidade que aprendeu a amar com o pai, o ex-prefeito e ex-governador Gustavo Krause.

Priscila já disputou a Prefeitura do Recife, mas sem sucesso. Suas votações para a Câmara de Vereadores sempre foram cada vez mais surpreendentes, crescentes, com forte inserção no chamado voto de opinião. Deputada em segundo mandato, Priscila assumiu, desde a instalação da pandemia, uma postura corajosa e ousada nas investigações paralelas ao que a Polícia Federal descobriu envolvendo desvios de recursos federais para a pandemia.

Há quem diga, por fim, que Mendonça fez uma chapa pão com pão (jargão dado a uma chapa com candidatos do mesmo partido), mas isso é outra grande besteira. Se os demais partidos da aliança do democrata, como o PTB, PSDB e PL, aprovaram o nome de Priscila e não exigiram participação na chapa, não há estresse. Ela soma e pode ajudar substancialmente o projeto majoritário de Mendonça.

Quem não leva queda? De Mendonça Filho ao discursar, ontem, na sua convenção: “Vamos percorrer os quatro cantos da cidade, levando nossas propostas, mostrando que é possível mudar. Chega de aventura, chega de experimentação. Aqui não é espaço para estágio não. Todo mundo cumpre etapa na vida. Eu comecei cedo, mas eu fui subindo degrau a degrau e levei muitas quedas. E as quedas foram boas para mim. Quem não leva queda? Só filhinho do papai e da mamãe. Aí não leva queda. Acaba super protegido, tem tudo ao seu lado, tem um cerco, tem governo, tem palácios. Tem tudo, mas não tem domínio da decisão do povo. E o povo vai tirar essa turma que está no poder”.

Boa escolha – Marília Arraes, candidata do PT, também fez uma boa escolha. O seu vice João Arnaldo Novaes tem nível e experiência administrativa. Graduado em Direito pela Universidade Católica de Pernambuco, integrou a Rede Nacional de Advogadas e Advogados Populares (Renap) e exerceu os cargos de Superintendente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) em Pernambuco (2002-2008), Diretor-Geral do Promata e Secretário Executivo de Desenvolvimento e Articulação Regional do Estado de Pernambuco (2009-2010) e Diretor de Ações Socioambientais e Consolidação Territorial do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) (2012-2015).

Má escolha – Já o presidente estadual do Cidadania, Daniel Coelho, deu um presente de grego à delegada Patrícia Domingos, candidata à prefeita pelo Podemos, a quem passou a apoiar depois de retirar sua candidatura. Refiro-me à indicação de Leo Salazar para vice de Patrícia. Ligado ao segmento do entretenimento como promotor de eventos culturais, Leo não é bem visto pela sua categoria, principalmente por concorrentes do maior São João do Mundo, o de Caruaru. Ali, quando dirigiu a Fundação de Cultura do Município desagradou a gregos e troianos. Além disso, politicamente e eleitoralmente, não soma nada para a chapa da candidata do Podemos.

Nada soma – Ao escolher um pastor para vice, Wellington Carneiro, da igreja Verbo da Vida, indicado pelo presidente estadual do Patriota, deputado federal Pastor Eurico, o candidato do PSC, Alberto Feitosa, também não fez uma escolha que pudesse agregar substancialmente. Também foi uma demonstração de que o presidente Bolsonaro não vem para o seu palanque, porque seu projeto era convencer o presidente da Embratur, Gilson Neto, a colocar a esposa Sarita na chapa como vice. Se isso realmente tivesse sido concretizado, Bolsonaro poderia vir pedir votos para Feitosa no Recife.

CURTAS

REVELAÇÃO BOMBÁSTICA – Corajoso, o deputado Tony Gel (MDB) revelou, ontem, que teve um câncer na próstata e em razão do seu estado de saúde resolveu retirar o filho Toninho, antecipado ontem por este blog, da disputa para a Prefeitura de Caruaru. Empresário do ramo de shows, Toninho sempre teve seu nome lembrado para uma disputa majoritária na capital do Agreste, mas foi obrigado a ficar de fora quando a primeira oportunidade real surgiu. “A prioridade é a saúde do meu pai”, diz ele. Em razão deste novo cenário, o grupo do deputado José Queiroz anunciou como candidato a prefeito o vereador Marcelo Gomes, do PSB, filho do ex-governador Jorge Gomes.

PEGOU GERAL – Ao menos cinco autoridades que compareceram à solenidade que marcou o início da presidência do ministro Luiz Fux no Supremo Tribunal Federal (STF) contraíram o novo coronavírus. Na última terça-feira, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e a presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Maria Cristina Peduzzi, informaram que testaram positivo para covid-19. Fux tomou posse na última quinta-feira (10), em uma cerimônia enxuta, com cerca de 50 convidados, por causa das restrições impostas pela pandemia do coronavírus.

Perguntar não ofende: Quem vai bater Geraldo Júlio, o hexa em operações da Polícia Federal?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Centrão e direita já sabem como derrubar Bolsonaro, cerco fechou!!

marcos

Gleisi Hoffman a Amante nas planílhas da Odebrecht e Presidenta do PT afirma que o Partido dos Trabalhadores NÃO terá candidato a presidente em 2022.

Fernandes

Pesquisa mostra Lula como o nome mais forte para enfrentar Bolsonaro Levantamento feito por telefone pelo Poderdata sobre as intenções de voto para as eleições de 2022 mostra que, no segundo turno, Lula e Bolsonaro aparecem empatados com 41% de intenções de voto. As alternativas de “centro” não se viabilizam.

Fernandes

Educação: MEC ameaça parar 29 institutos federais por corte de verbas

Fernandes

Centrão e direita já sabem como derrubar Bolsonaro, cerco fechou!!



15/09


2020

Coluna da quarta-feira

O duelo Marília X Patrícia

O reforço eleitoral e político que a legenda Cidadania, alavancado pelo presidente estadual da legenda, Daniel Coelho, deu à candidatura de Patrícia Domingos, do Podemos, gerou um cenário inusitado na capital pernambucana: uma guerra que promete muitas emoções entre duas mulheres – ela e a petista Marília Arraes - pela ida ao segundo turno contra, teoricamente, o candidato do PSB, João Campos.

Teoricamente, porque João é o candidato de duas máquinas – a do Governo do Estado e a da Prefeitura do Recife, a primeira sob o comando do governador Paulo Câmara e a segunda, capitaneada pelo prefeito Geraldo Júlio. Além disso, o socialista conta com 34 vereadores de mandato na Câmara, o maior número de candidatos a vereador e o maior número de partidos integrantes da coligação. Na prática, um verdadeiro exército cabalando votos para João.

Indiscutivelmente, de todos os candidatos postos, João parece ter cadeira cativa no segundo turno, a menos que ocorra uma hecatombe no curso da sua campanha. Marília e Patrícia, portanto, vão protagonizar a batalha das saias. Mulher é um componente novo na eleição do Recife. A capital pernambucana nunca teve uma prefeita e o momento, quando o Tribunal Superior Eleitoral valoriza o espaço feminino, é bem propício para isso.

Caberá ao candidato do DEM, Mendonça Filho, e ao candidato do PSC, Alberto Feitosa, este se ganhar o apoio formal do presidente Bolsonaro, colocar em prática estratégias que tirem esse foco da campanha. Mendonça está com tesão de noivo e para quebrar essa dicotomia fará de tudo, enquanto Feitosa sonha 24 horas com a sinalização de que atrairá o eleitorado bolsonarista no Recife.

Na guerra Marília X Patrícia, o que vai atrair as expectativas do eleitorado são as armas que ambas terão ao seu dispor para o embate. Marília tem mais bagagem política e identidade com a cidade, foi vereadora do Recife e na última eleição saiu das urnas como a segunda deputada federal mais votada do Estado. Já Patrícia é debutante na política, tem sotaque carioca pela sua origem fluminense e sua única experiência na vida pública vem da sua ação de combate à corrupção numa ação que coordenou como delegada no Estado.

Uma briga que promete muitas emoções.

CORRUPÇÃO – Na primeira entrevista que concedeu, ontem, após a confirmação do apoio de Daniel Coelho, Patrícia Domingos voltou a falar de combate à corrupção, principal temática da sua campanha com vistas a chegar ao poder municipal no Recife. “Trabalho nessa área há muito tempo. Só que essa bandeira é subsidiária às demais pautas de um Governo. Se você consegue combater a corrupção, obviamente você consegue fazer com que os recursos sejam preservados para destinação a todas as pastas”, afirmou.

PAULEIRA – Patrícia também foi enfática nas críticas à administração do PSB no Recife: “Em relação ao prefeito Geraldo Julio, a maior crítica é sobre ele e a equipe terem transformado a Prefeitura em um palco de escândalos de corrupção. A Prefeitura virou capa de matérias nacionais com cinco operações policiais. Eu mesma denunciei vários contratos ao Ministério Público Federal e à Controladoria Geral da União, mencionando acordos suspeitos com empresas que não existem, com preços diferenciados e o próprio escândalo dos respiradores de porcos”, disse. “No momento em que a cidade mais precisou de um gestor que tivesse honestidade, decência e compromisso com a população – nós estávamos e estamos falando em salvar vidas –, tivemos uma enxurrada de escândalos e suspeitas de corrupção durante a pandemia”, acrescentou.

TEMPO DE JOÃO – Antes da convenção que homologou, ontem, sua candidatura à sucessão do prefeito Geraldo Júlio, o candidato do PSB, João Campos, distribuiu um vídeo também disponível em suas redes sociais no qual afirmou: "Muitos podem ter questionado: Mas por que tão cedo, João? A gente não escolhe a hora dos desafios. Temos obrigação de enfrentá-los de cabeça erguida. Posso dizer que estou pronto e sei da responsabilidade que é poder cuidar da minha cidade. A nossa escola é de quem sabe fazer com gosto o que mais precisa", afirmou o socialista, que lembrou o pai, o ex-governador Eduardo Campos, e também falou em unidade.

CONVENÇÃO DO PSC – O Partido Social Cristão realiza, hoje, às 10h, sua convenção para oficializar o nome do Coronel Alberto Feitosa como candidato à Prefeitura do Recife. Além do PSC, Feitosa reúne os apoios do Patriota, do Pastor Eurico, e do Democracia Cristã, comandado no Estado por Geraldo Queiroz. Tanto o PSC como o DC disputam as eleições para vereadores com chapas completas. O evento acontece na Faculdade Alpha, em Santo Amaro, e será presencial, obedecendo aos protocolos de prevenção à Covid-19. Também será transmitido ao vivo para os filiados dos partidos coligados pelos canais do Youtube, Facebook e Instagram de Alberto Feitosa (@coronelalbertofeitosa).

ATO DE MENDONÇA – Já o candidato do DEM, Mendonça Filho, faz a sua convenção hoje, às 16 horas, no Mar Hotel, em Boa Viagem, com a presença dos partidos aliados da sua coligação, entre eles o prefeito de Jaboatão, Anderson Ferreira, e o presidente de honra do PTB, ex-senador Armando Monteiro Neto. Em tempos de pandemia, a assessoria de Mendonça reservou uma área especial para os jornalistas que vão cobrir o evento online. No telão, Mendonça apresentará depoimentos de lideranças nacionais que estarão em seu palanque, como o presidente do seu partido, o prefeito de Salvador, ACM Neto.

MANOBRA – O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que é inconstitucional a adoção do voto impresso, ao concluir que a medida viola o sigilo e a liberdade do voto. O julgamento foi encerrado às 23h59 da última segunda-feira no plenário virtual do STF, uma plataforma online que permite que os ministros analisem casos sem se reunirem pessoalmente ou por videoconferência. O voto impresso era uma das exigências previstas na minireforma eleitoral, sancionada com vetos, em 2015, pela presidente cassada Dilma Rousseff (PT). Em novembro daquele ano, o Congresso derrubou o veto de Dilma ao voto impresso – ao todo, 368 deputados e 56 senadores votaram a favor da impressão, proposta apresentada pelo então deputado federal Jair Bolsonaro.

Perguntar não ofende: Bolsonaro está colocando o ministro da Economia, Paulo Guedes, na chuva para se molhar?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

PUTA QUE PARIU, QUE JUSTIÇA É ESSA????????? ..................................Eleições 2020: Ricardo Coutinho será candidato. Não é piada................... Eleições 2020: Ricardo Coutinho será candidato (não é piada) O PSB acaba de anunciar que Ricardo Coutinho, o ex-governador da Paraíba alvo da Operação Calvário, será candidato à Prefeitura de João Pessoa. A decisão foi tomada depois de uma série de idas e vindas em possível apoio à candidatura de Edilma Freire (PV), candidato do atual prefeito — leia mais aqui sobre as candidaturas locais. Coutinho, como mostrou a Crusoé em janeiro, é “o Sérgio Cabral socialista”

marcos

A Esquerda DETESTA o Agro Negócio por dois motivos: 1... Está segurando a onda do Brasil na pandemia. ..2..... No Agro NÃO há sindicatos. Ou seja Vagabundo no Campo toma no Cu. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

marcos

Agro brasileiro deve superar receita de R$ 823 bilhões em 2020 e quebrar novo recorde........................................ O Valor Bruto da Produção (VBP) agropecuária deve alcançar novo recorde em 2020 e superar a receita de R$ 823 bilhões, um crescimento de 13,7% em relação ao ano passado, segundo projeção da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), divulgado nesta quarta-feira (16). Para a agricultura, a CNA projeta uma alta de 18%, com faturamento bruto de R$ 531,6 bilhões. O bom resultado será puxado principalmente pelo VBP recorde de R$ 218 bilhões da soja (alta de 23,8%). O incremento de 4,3% na produção e de 18,7% nos preços, além da alta demanda chinesa e a desvalorização do real frente ao dólar, também devem influenciar. Segundo a CNA, outros destaques da agricultura são as altas no VBP do arroz (33,9%), do café arábica (51%) e do trigo (59%). Já a receita do setor pecuário deve crescer 6,6%, chegando a R$ 291,7 bilhões. De acordo com a Confederação, os incrementos de produção e preços de ovos e suínos e de preços da carne bovina devem garantir um acréscimo próximo a R$ 17,9 bilhões no faturamento da atividade pecuária “dentro da porteira”. A baixa disponibilidade de animais para o abate, que deve reduzir a produção de carne bovina em aproximadamente 3,6% em 2020, tem, por outro lado, sustentado preços elevados para a arroba do boi gordo em média 17,8% acima do patamar de 2019. Apesar do bom resultado da pecuária, o faturamento bruto das atividades de frango e de leite deve apresentar queda de 3,7% e 4,3%, respectivamente, informou a CNA.

marcos

PT USOU VERBA PÚBLICA PARA PAGAR CALOTE MILIONÁRIO DE CAMPANHA DE LINDBERGH FARIAS. .................................................... A prestação de contas do Partido dos Trabalhadores ( PT ) apresentada ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostra que a legenda bancou, em 2019, um calote no valor de R$ 6,7 milhões dado pela campanha do ex-senador Lindberg Farias para o governo do Rio de Janeiro em 2014. A informação é da Gazeta do Povo. Na ocasião, Lindberg ficou apenas em 4.º lugar na briga pelo Poder Executivo fluminense. As informações são da Gazeta do Povo. Pelo acordo judicial, firmado na 31ª Vara Cível do Rio de Janeiro, o partido se comprometeu a quitar a dívida com uma empresa de comunicação, a VG Marketing Eleitoral Ltda, com uma entrada de R$ 300 mil, sendo dividida em seis parcelas, e o restante do passivo em outras 74 prestações de R$ 87,5 mil cada. Ainda segundo o acordo judicial, a partir do segundo ano desse parcelamento, as prestações serão corrigidas com base no rendimento da poupança.

marcos

PF amanhece na prefeitura de Recife, do PSB, com um mandado de prisão............................ A Polícia Federal cumpre nesta terça-feira (16), 21 mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão, em Recife. Apura desvios em contratos firmados na pandemia. Os contratos dizem respeito à contratação de uma Organização Social de Saúde. A bagatela de 57 milhões de reais foi afanada pela bandidagem. O dinheiro deveria ser utilizado na combate ao Coronavírus. O prefeito de Recife é Geraldo Júlio, do PSB. O PSB, por sinal, é o partido que ingressou no Supremo Tribunal Federal (STF) com uma ação para impedir operações policiais nas favelas do Rio de Janeiro, durante a pandemia. O STF concedeu a medida, com os votos dos seguintes ministros: Edson Fachin, Marco Aurélio Mello, Ricardo Lewandowski, Rosa Weber, Cármen Lúcia e Gilmar Mendes.



15/09


2020

Coluna da terça-feira

Patrícia no segundo turno

O apoio do Partido Cidadania, ex-PPS, de Daniel Coelho e Roberto Freire, à candidatura de Patrícia Domingos à Prefeitura do Recife, pode até não garantir a sua presença no segundo turno, mas abriu um caminho bem pavimentado. Fato novo na sucessão do prefeito Geraldo Júlio, a delegada rompeu o isolamento político e ganhou mais aderência, que já tinha antes, conforme atestam todas as pesquisas de intenção de voto feitas na fase anterior pré-eleitoral.

Daniel agrega politicamente e eleitoralmente. Foi candidato por duas vezes a prefeito da capital, com votações expressivas, tem capilaridade, credibilidade e trânsito nacional. Não é fácil transferir votos, mas o eleitorado de Daniel se confunde com o de Patrícia, segundo pesquisas internas que o partido do deputado encomendou para referendar o apoio e ter sustentação em seu discurso. Esperado pelo DEM, em apoio a Mendonça Filho, Daniel diz que nunca garantiu que apoiaria o democrata sem uma base referencial de sustentação, como pesquisa.

Em entrevista ao Frente a Frente de ontem, o líder do Cidadania apostou que, com o apoio do seu grupo, a delegada tem mais chances de chegar ao segundo. No seu entender, entre o candidato do PSB, João Campos, e Marília Arraes, do PT, as chances de Patrícia disputar o confronto final estariam muito mais próximas do socialista do que a petista. “Se formos levar em consideração que o PSB está no poder e tem duas máquinas, João já estaria escalado para o segundo turno”, disse.

Daniel Coelho rechaça qualquer versão de que passou para o palanque de Patrícia motivado por ressentimentos por não ter sido escolhido candidato consensual do bloco da oposição na disputa com Mendonça Filho (DEM). “A questão numérica – maior número de partidos em apoio – não se sustenta, porque nas pesquisas eu sempre apareci com maior densidade eleitoral do que Mendonça e menor taxa de rejeição”, declarou.

Hoje, o deputado reúne o partido para colocar em discussão o nome que possa ter mais apoios para ser indicado como vice na chapa de Patrícia. Conforme antecipou, entre os nomes cogitados estão o do vereador Jayme Asfora, da bancada do partido na Câmara do Recife, e da militante Karla Falcão, que disputou um mandato para Assembleia Legislativa na eleição passada.

SAIU ANÃO – Se há um político que está saindo na campanha no Recife menor do que entrou este atende pelo nome de Túlio Gadelha, deputado federal, namorado da apresentadora global Fátima Bernardes. Chancelado pela direção nacional do PDT para indicar o vice de João Campos, vacilou, apostando num nome que seria prejudicial à campanha do socialista. Rifado, tentou cair nos braços da petista Marília Arraes, mas a direção nacional foi mais esperta do que ele: dissolveu a comissão provisória do partido no Recife, impedindo que promovesse, hoje, uma convenção formalizando apoio à Marília.

ARTICULAÇÃO – As negociações para levar o deputado Daniel Coelho para o palanque de Patrícia Domingos foram conduzidas por ele próprio e a delegada, mas o presidente estadual do Podemos, Ricardo Teobaldo (foto), deu uma grande colaboração com o trânsito que conquistou com a presidente nacional do seu partido, a deputada Renata Abreu (SP). Teobaldo esteve em São Paulo por diversas vezes com Abreu, também com o líder no Senado, Álvaro Dias, e desde o momento em que viu que Daniel não iria apoiar Mendonça buscou, pessoalmente, convencê-lo a se aliar ao projeto da delegada de governar o Recife.  

ESTÁ FORA – Ficou para hoje, em Caruaru, a confirmação ou não da candidatura do deputado José Queiroz, pelo PDT, à Prefeitura do Município. Segundo apurei ontem e ao longo das últimas semanas, Queiroz não será candidato por vários motivos. Não contava que essa eleição fosse contaminada ou atrapalhada pelos efeitos da pandemia do coronavírus. Enfrenta, também, um problema de ordem familiar, com uma nora que lhe deu três netos internada num hospital do Recife em consequência de um AVC hemorrágico. Por fim, o deputado não aparece bem nas pesquisas de intenção de voto num cenário no qual a prefeita Raquel Lyra tem amplas chances de ser reeleita logo no primeiro turno.

ABREU E LIMA – Em Abreu e Lima, a convenção realizada, ontem, pelo diretório municipal do PSB para homologar a candidatura de Cristiane Moneta à Prefeitura não tem validade e foi anulada pelo diretório estadual, que marcou um novo encontro com os convencionais para amanhã, às 18h, prazo final para decidir se o partido tem candidatura própria ou se vai apoiar algum candidato no município, conforme atestam integrantes do PSB em Pernambuco, sob a liderança de Sileno Guedes (foto). Moneta recorreu ao Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco para validar a convenção, mas teve o pedido negado. O TRE alega que a decisão compete ao partido.

FIM DA REELEIÇÃO – Prometido pelo presidente Jair Bolsonaro ainda na campanha de 2018, o fim da reeleição para cargos no Executivo tem o apoio de líderes de 15 dos 24 partidos representados na Câmara e no Senado, segundo levantamento do Estadão. O assunto, esquecido por Bolsonaro após eleito, voltou a ganhar força depois que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso admitiu, em artigo no Estadão, ter errado ao dar aval à medida, que lhe permitiu ficar oito anos no poder. Uma proposta de emenda à Constituição (PEC) para proibir a recondução de presidentes, governadores e prefeitos foi apresentada na semana passada pelo deputado Alessandro Molon (RJ), líder do PSB.

MANOBRA – Especialistas ouvidos pelo Estadão avaliam que o presidente Jair Bolsonaro fez uma “manobra política”, mas não cometeu propriamente um crime, ao defender nas redes sociais a derrubada do próprio veto dado a uma parte do perdão a dívidas de igrejas. A medida havia sido aprovada pelo Congresso. “Confesso, caso fosse deputado ou senador, por ocasião da análise do veto que deve ocorrer até outubro, votaria pela derrubada do mesmo”, afirmou o presidente na sua página no Facebook.

Perguntar não ofende: A quem a Polícia Federal vai dar bom dia hoje? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Governo militarizado vira um reality show diário de trapalhadas. Parecia tudo combinado para Bolsonaro aparecer como o \"bonzinho\" da história e, Paulo Guedes, o \"malvado\". Indignado como há muito não se via, o presidente surgiu logo cedo nas redes sociais num vídeo em que aparece lendo as manchetes dos jornais e blasfemando contra a maluquice de tirar R$ 10 bilhões dos benefícios de idosos e pessoas com deficiência em extrema pobreza, para criar o Renda Brasil.

marcos

OLHA AÍ A VERDADE..................................Rodrigo Nhonho Maia defende congelamento dos atuais valores de aposentadoria - por dois anos Embora o presidente Jair Bolsonaro tenha rejeitado qualquer proposta que signifique congelamento das aposentadorias, o presidente da Câmara, Rodrigo Nhonho Maia, disse hoje que isto poderá ser proposto ao Congresso. O que disse Maia: - O congelamento poderá ajudar a conter o déficit das contas públicas e ajudar a retomada da economia.

Fernandes

Ok! Tudo bem.

marcos

Polícia Federal vai investigar presidente nacional da OAB por estelionato e falsidade ideológica........................................... O Ministério Público Federal, Brasília, mandou a Polícia Federal investigar o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, por suposta prática de estelionato e falsidade ideológica. O inquérito foi pedido pelo Instituto Nacional de Advocacia, associação que reúne 150 advogados críticos à gestão de Santa Cruz. O Inad acusa Santa Cruz de inserir num processo administrativo a informação falsa de que o Conselho Federal da OAB, que reúne 81 representantes das seccionais estaduais, teria aprovado o pagamento de uma pensão de R$ 17 mil a um ex-funcionário, já aposentado.

marcos

Então SEM ofensas pessoais.



13/09


2020

Coluna da segunda-feira

Cenário favorável a Zeca

As chances do candidato do PTB a prefeito de Arcoverde, Zeca Cavalcanti, voltar a governar o município são amplas, segundo a primeira pesquisa do Instituto Opinião, com exclusividade para este blog, postada acima. Muitos fatores contribuem para isso, entre os quais o dele já ter governado sua terra natal por duas vezes com tamanho grau de aprovação que elegeu a atual prefeita Madalena Britto (PSB), escolhida entre os seus auxiliares e que, pouco tempo após tomar posse, com ele rompeu de forma irreversível.

Depois do rompimento, Madalena passou a encarar o então criador como adversário figadal, entrando numa relação de ódio mortal. E derrotou o seu grupo em 2016, emplacando a reeleição. Naquele pleito, o grupo de Zeca enfrentou a prefeita lançando Nerianny, esposa dele. Madalena teve 60,73% dos votos contra 39,27% da postulante trabalhista. Reeleita, a socialista não conseguiu fazer uma boa gestão. Segundo o levantamento, quase metade dos entrevistados desaprovam a sua administração.

Com tamanha rejeição, não é fácil conduzir o andor de ninguém e parece que o que escolheu, no caso o empresário Wellington Maciel, conhecido como Wellington da LW, do MDB, é de barro. Quando de barro, o santo, por mais forte, não faz milagres. O fator aprovação de gestão pesa muito numa eleição, principalmente municipal, a que a população mais se envolve, porque é o governo que está mais próximo a ela, no qual o eleitor depende de tudo, da sua rua calçada, sem lama e bem cuidada a uma escola de qualidade.

Pesa, também, o fator candidatura. Por mais que seja um empresário bem sucedido, Wellington foi escolhido de última hora, se meteu numa seara estranha à sua rotina de vendedor depois que a prefeita tentou emplacar outros nomes, entre eles o da vereadora Cibely Roas, sua primeira opção. Doutora Cibely, como é conhecida, só não virou a candidata da prefeita porque não se submeteu às pressões para trocar o Avante, seu partido, pelo PSB, partido da prefeita. Isso está registrado no noticiário da época.

Como está registrado também que a prefeita ensaiou um namoro político com o delegado Israel Rubis, do PP, considerado o grande algoz dos vereadores que integram o Legislativo de Arcoverde. O namoro não prosperou, mas o delegado acabou aceitando ser o vice de Wellington para a infelicidade dos vereadores, entre os quais a presidente da Câmara, Célia Galindo. Embora do mesmo partido da prefeita e aliada dele de primeira hora, Galindo não votará no empresário.

Os ventos não sopram favoráveis ao candidato da prefeita por outro motivo ainda bem fresquinho na mente do eleitorado: objeto de uma operação fiscal do Governo do Estado em seus negócios, Wellington tem horror ao governador Paulo Câmara, aliado da prefeita. A rejeição do Estado também é grande em Arcoverde, segundo a pesquisa, porque o município, apesar de ser gerido pelo PSB, foi, literalmente, abandonado na era Câmara.

ESCOLHA ERRADA – Ao escolher Isabella de Roldão para vice, o pré-candidato do PSB a prefeito do Recife, João Campos, usou a estratégia para disputar diretamente com Marília Arraes o voto de esquerda. PSB/PDT é chapa puro sangue esquerdista, um ensaio para se reproduzir em 2022 na eleição presidencial, desta feita o PDT na cabeça com Ciro Gomes. Analistas da política recifense acham, entretanto, que João errou na estratégia. A chapa mais competitiva deveria ter um vice com perfil de centro-direita, já que existe um universo expressivo do eleitorado nesse campo, que não aprova radicalização nem de direita nem de esquerda.

BOA SACADA – Se a médica Sarita Pessoa de Melo, esposa do presidente da Embratur, Gilson Neto, se confirmar na chapa do pré-candidato do PSC a prefeito do Recife, Alberto Feitosa, o presidente Bolsonaro estará com os dois pés na campanha, contrariando a estratégia inicial dele de não se envolver na eleição municipal. Feitosa jogou certo. Aliado de primeira hora do presidente, Gilson tem como envolver o chefe na campanha. De largada, segundo analistas, Bolsonaro transferiria em torno de 15% dos votos do seu eleitorado cativo para Feitosa, deixando-o como alternativa competitiva do eleitorado conservador.

DISSIDÊNCIA – Até quarta-feira, prazo final para realização das convenções, se aguarda também o desfecho da novela envolvendo o namorado da apresentadora global Fátima Bernardes. Desgastado com o affair da vice de João, Túlio Gadêlha tende a ficar neutro na eleição, mas há quem admita que possa abrir entendimentos em apoio à candidatura de Marília Arraes, do PT. Gadêlha foi, por muito tempo, o vice dos sonhos de Marília, mas a direção nacional do PDT preferiu alinhamento ao PSB. Se Gadêlha declarar apoio a Marília não será oficial. Abre uma dissidência dentro do partido, levando filiados e eleitores que não querem votar no candidato do PSB na capital.

E DANIEL? – Outra definição aguardada é do deputado Daniel Coelho, que jogou a toalha, saindo do páreo na disputa pela Prefeitura do Recife pelo Cidadania. A principio, estaria propenso a apoiar Patrícia Domingos, pré-candidata do Podemos, mas não teria obtido ressonância nas bases nem tampouco a delegada teria feito qualquer movimentação para tê-lo em seu palanque. O que se diz é que pode voltar ao páreo ou lançar um candidato do faz de conta para favorecer os postulantes a vereador. Reabertura de negociações com o bloco da oposição, fechado com Mendonça, estaria fora da sua agenda.

INDECISÃO – Em Caruaru, o deputado e ex-prefeito José Queiroz deve anunciar hoje se será de fato candidato à sucessão de Raquel Lyra pelo PDT. Desde o início da semana, ele está sendo orientado por uma equipe de marqueteiros do eixo Rio-São Paulo. O rumo dele dependerá, também, de uma pesquisa que contratou para aferir o seu potencial eleitoral numa disputa isolada, num primeiro cenário, e outro com o apoio do grupo do deputado Tony Gel, do MDB. Saindo para o jogo, Queiroz pode oferecer a vice ao Tonynho, filho de Gel, empresário de eventos e bem relacionado na cidade, com chances de atrair o voto da juventude.

LIVE – A live do blog desta segunda-feira será com o diretor-técnico do Dieese, o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos, Fasto Augusto Júnior, cientista social. Ele vai falar sobre as avaliações que estão sendo feitas pelo órgão em relação à proposta de Reforma Administrativa que está no Congresso e também sobre as análises em relação à alta do preço do arroz, que foi objeto de estudo do Dieese ao longo da última semana. Acontece às 19 horas pelo Instagram do blog. Se você ainda não nos segue lá, anote o endereço: @blogdomagno.

Perguntar não ofende: O misterioso Daniel Coelho diz hoje ou amanhã o que fará nas eleições do Recife?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Lula condenado mais uma vez. Ui

Fernandes

Neymar só agora aos 28 percebeu que racismo existe. Pelé não descobriu até hoje! 2 Mau-caráter!

Fernandes

O marcos Queima a Rosca de Camaragibe, digita INFORMAR, com M. Aprende português. MOBRAL ALMA SEBOSA!

Fernandes

Eu já perdi a conta, alguém sabe imformar quantos processos o marcos de camaragibe tem por Queima a Rosca.

Fernandes

Clã Bolsonaro fez da rachadinha holding familiar. Notícia da revista Época potencializa a impressão de que Jair Bolsonaro comanda uma organização familiar. Essa organização explorou durante quase três décadas uma espécie de holding da rachadinha, com filiais nos gabinetes do próprio Bolsonaro e dos filhos Flávio e Carlos. De um total de 286 funcionários, pelo menos 39 eram fantasmas. Juntos, receberam R$ 29,5 milhões em valores atualizados.



12/09


2020

Coluna do sabadão

A Viúva Porcina do Recife

Na edição do jornal O Poder de ontem, no qual sou associado ao publicitário e jornalista José Nivaldo Júnior, informei que o deputado Túlio Gadêlha (PDT) caiu na chacota da corrida eleitoral do Recife com o batismo de “Viúva Porcina”, aquele que foi sem nunca ter sido, numa referência à personagem homônima, interpretada por Regina Duarte, na novela Roque Santeiro. Famoso apenas por ser namorado da global Fátima Bernardes, Gadêlha conseguiu a façanha de ser candidato por duas vezes sem nunca ter sido de fato.

Gadêlha se lançou pela primeira vez no início de janeiro, mas fez um papelão na renúncia. Magoado por não ter sido indicado pelo PDT líder do bloco das Minorias na Câmara, na mesma reunião em que o deputado Wolney Queiroz, seu algoz, foi escolhido líder da bancada, chorou copiosamente, feito menino. E ali, numa sessão de horror, comparado a um garoto que chora quando o pai nega bombom, jogou a toalha, afirmando que não seria mais candidato no Recife.

Mais tarde, arrependido, caiu no conto do presidente Carlos Lupi e voltou a anunciar, formalmente, que estava de volta à condição de pré-candidato a prefeito do Recife. Não sabia que estava sendo usado, literalmente. O que Lupi quis com a candidatura de Gadêlha, conseguiu: a barganha, pela qual o partido emplaca o vice na chapa de João Campos. A Gadêlha, Lupi pediu a indicação do nome para vice, mas até nisso o deputado vacilou.

Indicou o enfermeiro Rodrigo Patriota, que só ele conhece, com outro propósito, de esvaziar o balão da candidatura de João Campos. É claro que o PSB não engoliu, até porque o ninho socialista é uma seara de cobras criadas. Imediatamente, vazou pelas redes sociais uma pauleira do apadrinhado de Gadelha em cima de João. Resultado dessa ópera-bufa: o namoradinho de Fátima Bernardes perdeu a indicação para Lupi, que não conhece os quadros no Recife, rendendo-se ao nome da professora Adriana Rocha, hoje no PDT, mas que disputou pela Rede a eleição para o Senado em 2018.

JÁ VINHA BATENDO – Poucas horas após o PSB recusar o enfermeiro Rodrigo Patriota, a indicação do PDT para compor a chapa encabeçada pelo pré-candidato João Campos, um vídeo com a presença do pedetista circulou pelas redes sociais. Nas imagens, Patriota, que foi candidato a deputado federal por Pernambuco, em 2018, aparece fazendo uma comparação com João, eleito para a Câmara dos Deputados no mesmo pleito. "Quando fui candidato a deputado federal, dei uma entrevista como o candidato que recebeu o menor fundo partidário. Eu recebi do partido R$ 500 e o filho do governador, o João Campos, recebeu R$ 1,5 milhão. Então veja que distorção", enfatizou.

AUTOCRÍTICA Na coletiva, Túlio Gadêlha deu alfinetadas no PSB e chegou a admitir o desconforto em compor a Frente Popular. O dirigente fez questão de destacar que somente retirou seu projeto majoritário em nome da aliança nacional com os socialistas. Segundo ele, a sigla aliada teria ameaçado retirar o apoio ao PDT em 40 municípios e o comando nacional pedetista fez um pedido para não dificultar a unidade nacional. Crítico do PSB, Gadêlha disse que encaminhou um documento com compromissos programáticos para o pré-candidato João Campos assinar. A avaliação do parlamentar é de que o PSB precisa fazer uma autocrítica e que o PDT está "dando uma oportunidade ao PSB".

BOLSONARO VAI DE FEITOSA Até quarta-feira, prazo final para realização das convenções, o cenário no Recife deve ter uma surpresa: a sinalização do candidato formal do presidente Bolsonaro, o pré-postulante do PSC, Alberto Feitosa. Bolsonaro admira Mendonça Filho e elogia sua passagem pelo Ministério da Educação, mas já sentiu que o eleitorado bolsonarista na capital pernambucana não quer Mendonça, mas Feitosa. Não se sabe ainda se o presidente fará uma declaração de apoio pelas redes sociais, mas algo virá para levar o leitor que deseja votar no Recife com um candidato alinhado ao Planalto a optar imediatamente por Feitosa.

CUSTO ALTO Servidores públicos em licença remunerada para concorrerem a cargos eletivos custam milhões aos cofres públicos. Nas eleições municipais de 2016, um estudo obtido com exclusividade pelo Estadão aponta que o custo para o erário público foi de cerca de R$ 700 milhões. Nas eleições de 2020, adiadas para novembro por causa da pandemia do novo coronavírus, eles avaliam que o montante pode chegar à cifra de R$ 1 bilhão, em razão da probabilidade no aumento do número de candidatos a vereador, com base no fim das coligações proporcionais. Pelo levantamento do professor doutor Fernando Botelho (FEA-USP) e do doutor em ciência política pela USP Humberto Dantas, o pagamento integral do salário desses servidores-candidatos nas eleições municipais de 2016 custou aos cofres públicos R$ 687.836.831,77. O valor equivale a mais de 80% do Fundo Partidário orçado para aquele ano.

FERROVIAS ABANDONADAS O presidente Jair Bolsonaro fez uma viagem ao interior da Bahia, ontem, para o lançamento da construção de 18 quilômetros de trilhos no Estado. Em ofício endereçado ao governo, no entanto, a associação que representa os usuários de transporte de cargas no País relatou que há no País 18 mil quilômetros de ferrovias "abandonadas". O documento foi protocolado no Ministério da Infraestrutura. Nele, a Associação Nacional dos Usuários do Transporte de Carga expôs dados de subutilização e abandono de ferrovias, além das "preocupações dos usuários quanto a possíveis reduções na oferta de capacidade de transporte ferroviário em determinadas regiões”, a curto e médio prazo.

PESQUEIRA À frente da primeira pesquisa Opinião/Blog do Magno para prefeito de Pesqueira, postada, ontem, o cacique da Tribo Xucuru, Marcos Luidson de Araújo, do Republicanos, já foi denunciado pelo Ministério Público por propaganda antecipada. O juiz Marco Antonio Tenório acatou representação do MPPE referente ao fato dele ter promovido ações de higienização e distribuição de máscaras no distrito de Mutuca, zona rural do município, como forma de prevenção ao novo Coronavírus. Para o magistrado, esse tipo de trabalho cabe à gestão municipal.

Perguntar não ofende: Depois de tamanhas trapalhadas, Túlio Gadêlha ainda vai subir no palanque de João Campos? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Mas que marcos de camaragibe Queima a rosca até o Vaticano já sabe.

marcos

Mas que Lula é Ladrão até no Vaticano já se sabe.

Fernandes

Mais safado e imbecil é o idiota útil que Queima a Rosca em camargibe, e defende o político corrupto e Ladrão.

Fernandes

Clã Bolsonaro fez da rachadinha holding familiar. Notícia da revista Época potencializa a impressão de que Jair Bolsonaro comanda uma organização familiar. Essa organização explorou durante quase três décadas uma espécie de holding da rachadinha, com filiais nos gabinetes do próprio Bolsonaro e dos filhos Flávio e Carlos. De um total de 286 funcionários, pelo menos 39 eram fantasmas. Juntos, receberam R$ 29,5 milhões em valores atualizados.

marcos

Lula o Ladrão Alcoólatra que faz piadas com o nome de Deus.



11/09


2020

Coluna da sexta-feira

O céu sem estrelas de Queiroz

No bloco de oposição em Caruaru, o cenário que se desenha para o enfrentamento ao favoritismo da prefeita Raquel Lyra (PSDB) não passa pela candidatura de nenhum dos dois nomes mais fortes – José Queiroz, do PDT, e Tony Gel, do MDB. Tudo caminha em direção ao jovem empresário Toninho, filho de Gel, que atua na área de eventos e tem filiação emedebista.

Conforme cantei a bola ontem neste espaço, Queiroz adiou a sua convenção para encontrar um pretexto que justifique sua jogada de toalha. Experiente político, 78 anos, quatro vezes prefeito, o pedetista já tem cabelos brancos suficientes para compreender que esta eleição, a das redes sociais, conseqüência da pandemia do coronavirus, está longe de ser a sua praia.

Tony Gel poderia até ser candidato, mas sua punição pela justiça eleitoral, ficando inelegível, foi considerada injusta até por aliados da prefeita, porque o deputado não se envolveu em nenhum escândalo que desabonasse a sua conduta. Na verdade, quando prefeito, avalizado pela Câmara Municipal, concedeu aumento aos secretários, que de tão baixos que eram, ninguém se interessava em compor a sua equipe.

Se a Câmara aprovou, Gel estava, portanto, protegido legalmente. As convenções vão se encerrar na próxima quarta-feira e até lá o ex-prefeito não tem prazo para reverter tal decisão e, sendo assim, não passa pela sua cabeça concorrer jubjudice. Em casa, Tony Gel nunca estimulou o ingresso do filho Toninho na política, mas isso se deu naturalmente, até porque está no seu DNA.

Convocado, numa aliança que possa agregar as duas forças mais poderosas de oposição – no caso José Queiroz e Tony Gel – Toninho ganha o aval do pai para entrar na disputa, o que pode se constituir no fato novo da política caruaruense. Numa eleição de pandemia, com a máquina na mão, Raquel, entretanto, é franca favorita. E só está prefeita, diga-se de passagem, por um erro de avaliação estratégica de Queiroz.

Se Queiroz tivesse apoiado Gel em 2016, a tucana teria perdido a eleição. Mas, jogou errado. A partir do momento em que viu o pedetista em seu palanque, a quem combateu duramente no primeiro turno, Raquel ignorou a sua presença, o escondeu dos eventos de campanha e, eleita, nem o convidou para a posse. Resultado? O rompimento precoce se materializou bem antes da tucana receber a faixa do antecessor.

De lá para cá, as noites de Queiroz não têm estrelas. Resta-lhe apenas o brilho da lembrança das estrelas que iluminaram o seu reinado de oito anos no esplendor do céu caruaruense. A política, verdadeiramente, não é para amadores.

PRISÃO E DINHEIRO A prisão do prefeito de Agrestina, Thiago Nunes, e do seu vice Zito da Barra, ambos do MDB, fazem parte da terceira fase da Operação Pescaria, deflagrada pela Polícia Federal, com o propósito de dar continuidade às ações repressivas iniciadas no ano de 2018 para desarticular uma Organização Criminosa especializada no desvio de recursos públicos. Os crimes investigados na atual fase da operação são de organização criminosa, peculato, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. Durante as buscas e apreensões, uma quantia de R$ 110 mil foi encontrada dentro de um cofre na casa de um dos suspeitos.

CONTA E LARANJAS Nas investigações da Polícia Federal em Agrestina também foi identificada uma conta bancária de titularidade de um “laranja” vinculado ao grupo. Esta conta bancária servia aos investigados para o recebimento de transferências bancárias e depósitos em espécie, estes na sua maioria em valores baixos e sem a identificação da origem, realização de saques de valores vultosos, bem como, também, para a utilização de títulos de crédito ao portador (cheques) assinados em branco, tudo com o propósito de dificultar a identificação da origem criminosa do dinheiro. O prefeito e o seu vice haviam sido cassados pela justiça eleitoral por abuso de poder econômico, em junho, e reconduzidos ao cargo por uma liminar do TSE, em julho.

SUCESSÃO EM IPOJUCA Em Ipojuca, a galinha dos ovos de ouro da municipalidade pernambucana, assim tratada pelo alto poder de combustão de arrecadação e receita própria, o PP fará a sua convenção na próxima quarta-feira, às 18h, no bairro Vila do Estaleiro. O candidato que encabeça a chapa para prefeito é o vereador Albérico da Cobal, presidente da Câmara. O evento ocorre no sistema drive - in e também será transmitido pela página oficial de Albérico no Facebook. A convenção servirá, ainda, para revelar a escolha do vice e os nomes que disputarão o pleito como vereador pelo PP. Albérico tem feito reiteradas críticas à prefeita Célia Sales (PTB), que tenta a reeleição.

COTA RACIAL O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que já nestas eleições os partidos políticos deverão dividir os recursos do Fundo Eleitoral e do horário de propaganda no rádio e na TV segundo a quantidade de candidatos brancos e negros de cada sigla. O entendimento do ministro antecipa a vigência da decisão do plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que no mês passado determinou a aplicação das novas regras somente a partir das eleições de 2022. A legislação eleitoral não obriga os partidos a lançarem um número mínimo de candidatos negros. O que o TSE decidiu é que a divisão dos recursos do Fundo Eleitoral e o horário eleitoral na TV e no rádio devem ser divididos segundo o critério racial.

DÍVIDA PERDOADA Texto aprovado pelo Congresso, ontem, anula dívidas tributárias das igrejas com a Receita Federal. Regulariza também descontos em pagamento de precatórios (valores devidos depois de sentença definitiva na Justiça). O texto aguarda sanção do presidente Jair Bolsonaro. O valor “perdoado” caso o texto seja aprovado é de quase R$ 1 bilhão. Hoje, apesar de não estarem sujeitas ao pagamento de impostos, as igrejas ainda precisam pagar contribuições como a CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido) e a contribuição previdenciária. Algumas instituições religiosas tentam driblar a legislação e são autuadas pela Receita Federal. Elas distribuírem parte da arrecadação entre os principais dirigentes e lideranças sem pagar os tributos obrigatórios.

BAHIA NA FRENTE O Governo da Bahia saiu na frente e concluiu o acordo de confidencialidade com a Rússia para que todas as informações científicas da vacina contra a Covid-19 "Sputinik V" sejam repassadas à Fundação Baiana de Pesquisa Científica e Desenvolvimento Tecnológico (Bahiafarma). Na prática, o acordo marca um avanço nas negociações entre o País e o Estado, que a partir de agora poderá ter acesso à tecnologia usada na produção do imunizante. De acordo com o governador Rui Costa (PT), o próximo passo é a instituição decidir se vai dar seguimento ao projeto.

Perguntar não ofende: Além de Thiago Nunes, de Agrestina, quais prefeitos estão na mira da Polícia Federal?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Clã Bolsonaro fez da rachadinha holding familiar. Notícia da revista Época potencializa a impressão de que Jair Bolsonaro comanda uma organização familiar. Essa organização explorou durante quase três décadas uma espécie de holding da rachadinha, com filiais nos gabinetes do próprio Bolsonaro e dos filhos Flávio e Carlos. De um total de 286 funcionários, pelo menos 39 eram fantasmas. Juntos, receberam R$ 29,5 milhões em valores atualizados. Uol.

marcos

Ui, o PT tá fudido não vai eleger nenhum prefeito de Capital.

Fernandes

Acendeu a luz amarela, esse marcos de camaragibe, queima a rosca.

marcos

Tudo Fake Mortadela! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Fernandes

Clã Bolsonaro fez da rachadinha holding familiar. Notícia da revista Época potencializa a impressão de que Jair Bolsonaro comanda uma organização familiar. Essa organização explorou durante quase três décadas uma espécie de holding da rachadinha, com filiais nos gabinetes do próprio Bolsonaro e dos filhos Flávio e Carlos. De um total de 286 funcionários, pelo menos 39 eram fantasmas. Juntos, receberam R$ 29,5 milhões em valores atualizados.



10/09


2020

Coluna da quinta-feira

Queiroz dá sinais de moribundo

De última hora, surpreendendo aliados e eleitores, o deputado José Queiroz, pré-candidato do PDT a prefeito de Caruaru, mudou do dia 12 para o dia 16, data limite do calendário eleitoral, a convenção destinada a homologar a sua postulação. Há quem desconfie de que foi a primeira sinalização de que não será candidato. E existem muitos motivos para a desconfiança.

Beirando os 80 anos, já tendo sido prefeito por quatro mandatos, Queiroz está preso em casa, sem sair para lugar nenhum, refém da pandemia do coronavírus. Pela longa estrada de vida, seu grande referencial são as campanhas de rua, o contato direto com o povo, nunca as redes sociais, canais por onde desfilarão os candidatos a prefeito e a vereador nas eleições em tempos de Covid-19.

Eleições sem aperto de mão, sem comício, sem um mínimo contato do eleitor com o povo. Mesmo que esteja com a melhor equipe em redes sociais do mundo, este não é o mundo de Queiroz no qual ele rende, produz e ganha votos, amplia seu eleitorado e reina absoluto. Como acreditar num candidato que, temendo a morte, não põe os pés além da porta da casa?

Por tudo isso e outras cositas, não creio que Queiroz seja candidato. Entre as outras cositas, está a falta de apoios, de alianças consistentes. Queiroz só sairia forte, verdadeiramente, mesmo num quadro ao qual se impôs a tantas restrições em preservação à saúde, se tivesse um leque novo de forças por trás do seu projeto eleitoral.

Refiro-me ao deputado Tony Gel (MDB). Inelegível, este, que na eleição passada disputou o segundo turno com Raquel, viabilizaria a ida dele ao segundo turno se firmasse uma aliança indicando o vice. Mas, o que se diz em Caruaru é que Gel é candidato sub judice, ou seja, com risco de ser eleito, mas não assumir pela inelegibilidade imposta pela Justiça.

Até que convença com gestos e ações do contrário, Queiroz, insisto, não é candidato a prefeito. A não ser que tenha mudado a data da convenção para reabrir uma negociação com Tony Gel. Se prosperar, estará no jogo, mesmo sendo este jogo quase uma sentença de morte, graças ao favoritismo de Raquel para emplacar a reeleição logo no primeiro turno.

DUCHA FRIA O anúncio da suspensão dos testes clínicos da vacina contra a covid-19, desenvolvida pela Universidade de Oxford, foi recebido no Palácio do Planalto como “um balde de água fria”, nas palavras de um auxiliar do presidente Jair Bolsonaro. A vacina, que está sendo desenvolvida em parceria com a farmacêutica AstraZeneca, era considerada a principal aposta de Bolsonaro e do governo brasileiro para imunizar a população contra o novo coronavírus. A suspensão dos estudos deixou o presidente e integrantes da equipe bastante preocupados.

REAÇÃO Agora, sem essa alternativa, o Palácio do Planalto aguarda a avaliação do ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, para decidir o que fazer. Em nota, o Ministério da Saúde informou que foi notificado por e-mail pela AstraZeneca, mas disse estar mantido “o compromisso em garantir uma vacina segura e eficaz em quantidade para a população brasileira”. A pasta também procurou adotar tom de cautela, sob o argumento de que a pausa no estudo clínico é um “procedimento padrão de avaliação de segurança”, na tentativa de investigar quaisquer reações adversas. “A pausa no estudo significa que não haverá inclusão, neste momento, de novos participantes. Entretanto, aqueles já incluídos seguem em acompanhamento para avaliação da segurança e eficácia”, diz a nota.

O FUTURO DE LULA A posse de Luiz Fux na presidência do Supremo Tribunal Federal, hoje, inaugura o processo de decisões judiciais do longo e tenso calendário eleitoral brasileiro, o da sucessão presidencial de 2022. No alto da lista de providências está a aprovação do grid de candidaturas e, nele, a dúvida na escuderia PT: estará ou não sob a direção de Luiz Inácio Lula da Silva? A configuração do Supremo será peça fundamental nas decisões que darão vantagem ou desvantagem ao Partido dos Trabalhadores. A ascensão de Fux é uma desvantagem. Na divisão do STF, o novo presidente se alinha à Lava Jato e é titular absoluto no grupo dos punitivistas, em oposição aos garantistas.

SUSPEIÇÃO DE MORO Na Segunda Turma do STF, no entanto, onde se julgará, ainda sem data marcada, o habeas corpus impetrado por Lula arguindo a suspeição do então juiz Sérgio Moro nas decisões que o tornaram inelegível, o PT enxerga uma vantagem. Tanto se o ministro Celso de Mello reassumir seu posto no STF antes da aposentadoria, em novembro, quanto se não voltar. Celso teria comunicado a alguns colegas que amanhã estará no trabalho. O PT torce para que o decano participe da decisão sobre Lula. Relembra que, ao julgar caso semelhante em processo do Banestado, em que também foi questionada a imparcialidade de Sérgio Moro, Celso de Mello foi veemente ao admitir a falta de isenção do juiz. Agora, a argumentação seria ainda mais densa que a anterior.

CONFUSÃO DE TERRENOS O promotor Flávio Falcão, representante do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) em Fernando de Noronha, fez uma série de recomendações ao Governo do Estado sobre a política habitacional na ilha. Entre elas, estão a elaboração de nova lista dos contemplados, excluindo pessoas que já tenham moradia ou que não residam no arquipélago. A relação de beneficiados com Termo de Permissão e Uso (TPU) dos terrenos, elaborada pela Administração da Ilha, em conjunto com o Conselho Distrital, tem 322 nomes. A entrega dos lotes está suspensa, desde novembro do ano passado, por causa de uma ação impetrada pelo Ministério Público.

CIDADE DO LIXO A Prefeitura de Timbaúba, na Mata, decretou situação de emergência e calamidade por estar, desde o fim de semana, sem coleta de lixo. O problema ocorre devido a um impasse entre o Executivo e a Câmara de Vereadores. A população segue colocando os sacos de lixo nas calçadas para que a equipe da coleta leve quando o caminhão passar. Segundo os moradores, há vários dias, os resíduos não são retirados das ruas da cidade, causando um acúmulo no local. O serviço de varrição, no entanto, não foi afetado, mas os funcionários, com carroças, levam só folhas, galhos, garrafas e pequenos resíduos deixados. O lixo doméstico não é coletado.

Perguntar não ofende: Quando a Polícia Federal voltará a fazer operações na Prefeitura do Recife e no Governo do Estado? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Claro os candidatos de esquerda dão mortadela aos eleitores! kkkkk

Fernandes

Se você não quer morrer de fome nestas eleições vote nos candidatos de esquerda (Fica a dica)

Fernandes

Manifestantes chamam Bolsonaro de Traidor em evento no Rio. Pensionistas, integrantes da reserva e reformados das Forças Armadas fizeram uma manifestação em formatura de sargentos da Marinha

Fernandes

Esse bozolóide que chama mortadelas. É acostumado Queimar Rosca. Até o Vaticano já sabe.

Fernandes

Ninguém fala mais da Rachadinha, Quem depositou 89.000,00 na Conta da Milcheque?



09/09


2020

Coluna da quarta-feira

O ataque do inelegível Lula

O ex-presidente Lula sabe que, dificilmente, terá recuperado os seus direitos políticos até 2022 quando Bolsonaro tentará a reeleição num cenário, hoje, em que ganharia de todos os adversários, inclusive Sérgio Moro e Ciro Gomes, que seriam os mais competitivos. Mas, mesmo assim, deu o seu grito para reacender a militância vermelha, que ainda está adormecida.

Numa carta à nação, escrita e publicada em vídeo, o petista fez duras críticas a Jair Bolsonaro e ao Governo. Lula segue impedido de concorrer por ter sido condenado em segunda instância, porém, conforme o especialista em direito público e eleitoral, Agnelo Sad Junior, o quadro pode mudar, caso haja uma anulação das decisões judiciais condenatórias. Lula aproveitou o feriado de 7 de setembro para criticar duramente a forma que o atual comandante do País está lidando com a pandemia.

De acordo com o ex-presidente, o Governo "converteu o coronavírus em uma arma de destruição em massa". “Um governo insensível, irresponsável e incompetente, que desrespeitou as normas da Organização Mundial de Saúde e converteu o coronavírus em uma arma de destruição em massa. Os recursos que poderiam estar sendo usados para salvar vidas foram destinados a pagar juros ao sistema financeiro", apontou.

Lula também falou sobre o sucateamento do SUS e do trabalho feito pelos profissionais da saúde para lutar contra o vírus. “Os governos que emergiram do golpe congelaram recursos e sucatearam o Sistema Único de Saúde, o SUS, respeitado mundialmente como modelo para outras nações em desenvolvimento. E o colapso só não foi ainda maior graças aos heróis anônimos, as trabalhadoras e trabalhadores do sistema de saúde”, criticou.

Ainda em seu pronunciamento, Lula lembrou da última eleição e apontou que o País vive em um "pesadelo sem fim". “Aceitaram como natural sua fuga dos debates. Derramaram rios de dinheiro na indústria das fake news. Fecharam os olhos para seu passado aterrador. Fingiram ignorar seu discurso em defesa da tortura e a apologia pública que ele fez do estupro”, disse.

E acrescentou: “As eleições de 2018 jogaram o Brasil em um pesadelo que parece não ter fim. Com ascensão de Bolsonaro, milicianos, atravessadores de negócios e matadores de aluguel saíram das páginas policiais e apareceram nas colunas políticas”. A linha de embate pode até está correta, mas Lula terá que fazer malabarismos para destravar sua inelegibilidade. A pauleira, entretanto, mostrou que ele está vivinho da silva e já tem uma estratégia para 2022.

ACREDITE SE QUISER Em ritmo de despedidas da presidência do Supremo Tribunal Federal, o ministro Dias Toffoli almoçou com Bolsonaro e amenizou a relação de horror que teve com o Governo. "Em todo relacionamento que tive com o presidente Jair Bolsonaro e com seus ministros nunca vi da parte deles nenhuma atitude contra a democracia. Tive um diálogo intenso no sentido de manter a independência entre os Poderes e fazer compreender que cabe ao Supremo declarar inconstitucionais determinadas normas, porque essa é nossa função e a do Governo é respeitar e o presidente respeitou ao fim e ao cabo", disse.

PERDÃO – O presidente Bolsonaro vai perdoar das igrejas uma dívida da ordem de R$ 1 bilhão. Hoje, apesar de não estarem sujeitas ao pagamento de impostos, as igrejas ainda precisam pagar contribuições como a CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido) e a contribuição previdenciária. Algumas instituições religiosas tentam driblar a legislação e são autuadas pela Receita Federal. Elas distribuíram parte da arrecadação entre os principais dirigentes e lideranças sem pagar os tributos obrigatórios. O perdão chega por meio de projeto, já aprovado pelo Congresso, do deputado David Soares (DEM-SP), filho do missionário R. R. Soares, fundador da Igreja Internacional da Graça de Deus.

NÚMEROS DO HORROR – Desde o início da pandemia do novo coronavírus, 244 médicos brasileiros morreram em decorrência da Covid-19, segundo levantamento do Sindicato dos Médicos de São Paulo. O primeiro óbito aconteceu no dia 22 de março, e o último, em 2 de setembro. Entre as vítimas, a grande maioria (88%) é de homens. Além disso, 45% delas tinham mais de 60 anos. O Estado com mais mortos é São Paulo (51), seguido do Rio de Janeiro (40). Nos meses de abril e maio, o número de óbitos foi maior. O Conselho Federal de Enfermagem e o Conselho Internacional de Enfermeiros divulgaram no final de maio um outro levantamento segundo qual o Brasil é o País com mais mortes de enfermeiros devido à pandemia.

MICO DO FERIADÃO Três turistas pernambucanas resolveram passar o feriado prolongado de Dia da Independência em João Pessoa, fizeram reservas no Hotel Tambaú, mas foram surpreendidas com o local fechado. As mulheres disseram que fizeram as reservas pela operadora Hotel Urbano e precisaram dormir dentro do carro porque nem conseguiram arranjar outro hotel nem receberam o apoio esperado por parte da operadora. A assessoria de imprensa do hotel confirmou que o estabelecimento está fechado desde maio e que continua de portas fechadas. Avisou também que isso foi informado às operadoras de viagem, mas destacou que algumas delas não estão acatando as informações repassadas.

DITADURA DE NORONHA – A Polícia Civil autuou um casal por quebra da quarentena preventiva à Covid-19, determinada pelo governo, em Fernando de Noronha. Uma empresária, que deveria estar em isolamento, recebeu a visita de um homem, que mora na ilha e não deveria encontrá-la até que saísse o resultado de exame para detectar o novo coronavírus. O flagrante foi realizado após o delegado da ilha receber uma denúncia anônima. Moradores de Noronha, ao retornarem do continente, devem ficar em isolamento até que sejam liberados. “A empresária chegou e recebeu a visita do rapaz. Nós recebemos a denúncia e, ao chegarmos à pousada onde ela está hospedada, encontramos o morador no mesmo quarto”, afirmou o delegado Vitor Leite.

HOJE TEM RATINHO O apresentador Carlos Massa, o Ratinho, do SBT, faz a live deste blog, hoje, às 18 horas pelo YouTube com transmissão simultânea pela Rede Nordeste de Rádio, formada por mais de 40 emissoras, hoje abrangendo um raio de ação nos Estados de Pernambuco, Alagoas e Bahia. Ratinho aceitou falar sobre os investimentos que está fazendo no polo de confecções de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste pernambucano. Na cidade, os moradores poderão acompanhar a entrevista de Ratinho pela Polo FM 100.7, que faz sua reestreia na Rede Nordeste de Rádio depois de suspender a transmissão do Frente a Frente por questões de natureza técnica.

Perguntar não ofende: Por que só Fernando de Noronha foi escolhida para ser a Cuba de Pernambuco? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Como dizia um certo alguém: . O brasileiro que for bolsominion e honesto, não pode ser inteligente. . O brasileiro que for bolsominion e inteligente, não pode ser honesto. . O brasileiro que for Inteligente e honesto, não pode ser bolsominion.

Fernandes

Cenário que país viverá em breve na economia será crucial para Bolsonaro. Uau!

Fernandes

Seguramente houve rachadinha. Uau! kkkkkkkkkk

Fernandes

Alvo da PF, ex-advogado ,dos Bolsonaros Frederick Wassef,recebeu R$ 2,7 milhões sob suspeita da Fecomercio.

marcos

Hum ano e nove meses Sem Corrupção no Governo Federal. A esquerda Corrupta fica Arretada.



08/09


2020

Coluna da terça-feira

Governo quer fechar Noronha

Praticamente fechado para o turismo, sua mola mestra da economia, o paradisíaco arquipélago de Fernando de Noronha vive uma crise sem precedentes. Os tempos de escuridão começaram em março com a chegada da pandemia e nunca mais clarearam. Pelo contrário, a visão obtusa do Governo de Pernambuco acelera a crise com um protocolo de medidas ridículas para frear a pandemia. Ao invés de conhecer as belezas da ilha, os turistas, que levam riqueza ao local, ficam confinados nos hotéis até que o Governo comprove que não estão afetados.

Faltam competência e conhecimento em medidas preventivas mais eficazes e menos constrangedoras. Sem turistas, as companhias aéreas que operam em Noronha suspenderam 98% dos voos. Depois de 120 dias, abriram dois voos, mesmo assim sem espaço para os turistas, lotados por moradores e por quem tem negócios por lá. O protocolo lembra muito a dureza das medidas da Cuba de Fidel Castro e por isso mesmo haverá um grande protesto, hoje, a partir das oito horas, pelas ruas do Recife. O Governo quer fechar a ilha, um patrimônio mundial da humanidade.

Em 2001, a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) oficializou o reconhecimento do arquipélago de Fernando de Noronha como Patrimônio Natural da Humanidade por ser um dos mais importantes parques marinhos do mundo. Com o reconhecimento, Noronha passou a ser área de preservação obrigatória. Já em 2017, o Governo Federal transformou o conjunto histórico do Arquipélago de Fernando de Noronha Patrimônio Cultural do Brasil.

O Ministério da Cultura, por meio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), homologou o tombamento das fortificações e do conjunto urbano da Vila dos Remédios, incluindo algumas de suas edificações históricas. Integra o Conjunto Histórico do Arquipélago de Fernando de Noronha o Sistema Fortificado, composto pelos Fortins de Santo Antônio, de Nossa Senhora da Conceição, de São Pedro do Boldró e o Reduto de Santana.

Também o Conjunto Urbano da Vila dos Remédios, incluindo a vila ou colônia prisional e o centro urbano do povoamento da ilha; além dos seguintes bens isolados: a Vila da Quixabá, a capela de São Pedro dos Pescadores, o prédio da Air France e um testemunho da presença Americana na Ilha ("iglu" da Vila dos Americanos). Se já era atrativa, a ilha passou a ser cobiçada no mundo inteiro. Segundo pesquisa da Embratur, 98% dos brasileiros gostariam de conhecer Noronha.

Mas o Governo de Pernambuco maltrata a ilha. Suas rígidas e burras medidas, tendo como justificativa a pandemia, quebraram donos de pousadas, fecharam restaurantes, suspenderam voos, obrigaram muita gente a fechar lojas comerciais e adiar novos investimentos. Parece perseguição ou visão caolha, porque o turismo já foi aberto em todos os demais centros turísticos, como Porto de Galinhas, que, neste feriadão, virou um inferno, com aglomerações de turistas e visitantes nas praias, hotéis e pousadas.

Dois pesos, duas medidas.

CURADOS  Fechada para o turismo desde março, devido à pandemia da Covid-19, em Noronha, segundo o protocolo ao estilo cubano, só podem desembarcar na ilha pessoas que já tiveram a doença causada pelo novo coronavírus e estão curadas. Curada, uma turista relatou que, a princípio, enfrentou muitas dificuldades para conseguir informações e também para apresentar o exame que comprovava estar curada. “Eu tive dificuldade de validar o teste, que comprovou que eu já tive a Covid-19. Acho que o começo foi um pouco conturbado, mas acredito que vai melhorar”, contou.

DRAMA TERRÍVEL  Em Noronha, a rotina começou a virar do avesso após o fechamento do aeroporto, única porta de entrada para turistas, no dia 21 de março. Isso fez com que cessasse praticamente toda a economia, tanto na área privada quanto pública, tendo em vista que 95% da arrecadação vêm das atividades turísticas. Na ocasião, 2.593 visitantes tiveram de voltar para casa. Hotéis, pousadas e restaurantes suspenderam atividades ou tentam se manter por meio de delivery. Sem movimento, parte dos moradores preferiu passar a quarentena com a família no continente, em voos sem previsão de volta. Em questão de dias, Noronha viu o número de pessoas despencar de 7,2 mil, considerando a população flutuante, para menos da metade: 3,5 mil, segundo estimativa local.

LIBEROU GERAL – Nem parece que Pernambuco vive ainda um cenário preocupante de pandemia. No feriadão, as principais praias ficaram lotadas. Foi impossível reservar hotel em Porto de Galinhas ou qualquer área do litoral sul. Na praia de Boa Viagem, muita gente no mar e também na areia, provocando aglomerações. As barracas estavam posicionadas respeitando as regras de distanciamento, mas ainda assim era possível ver que apenas parte das pessoas utilizava máscara. Muitos usavam o equipamento embaixo do queixo. Na praia de Bairro Novo, em Olinda, inúmeras pessoas foram flagradas sem máscara. Perto das pedras, era possível ver um grupo jogando futebol sem o equipamento. Nas areias, quem estava embaixo dos guarda-sóis parecia respeitar o distanciamento.

PROTESTO  Apoiadores da Operação Lava Jato realizaram atos em defesa da continuidade da força-tarefa no feriadão. De acordo com o movimento Vem Pra Rua, um dos responsáveis pela convocação das manifestações, carreatas foram realizadas em 15 Estados do País. Na maior delas, em São Paulo, a organização confirmou que mais de 200 automóveis aderiram ao ato. A pauta da manifestação teve como principal ponto o pedido de prorrogação da força-tarefa. Os manifestantes apontaram que a Lava Jato está sofrendo um desmonte, liderado pelo procurador-geral da República, Augusto Aras. Panfletos com a inscrição "Aras, inimigo da Lava Jato" foram distribuídos durante o ato em várias partes do País.

SEM FESTA – O Governo Federal economizou cerca de R$ 800 mil ao deixar de realizar a festa de 7 de setembro, ontem, em Brasília. Essa foi a média de gastos com a cerimônia desde 2012 – primeiro ano com contratos disponíveis. Em 2020, a administração de Jair Bolsonaro resolveu cancelar a tradicional festa para evitar aglomerações em meio à pandemia. Ontem, foi a primeira vez que não houve a parada desde a redemocratização do País, em 1985. Em vez de reunir multidão em apresentações pela Esplanada dos Ministérios, Bolsonaro participou de um evento simbólico de hasteamento da bandeira, restrito ao público no Palácio da Alvorada. Em 2019, Bolsonaro gastou R$ 971,5 mil com o evento, o primeiro de seu Governo.

AMANHÃ TEM RATINHO  O apresentador Carlos Massa, o Ratinho, do SBT, faz a live deste blog, amanhã, às 18 horas pelo YouTube com transmissão simultânea pela Rede Nordeste de Rádio, formada por mais de 40 emissoras, hoje abrangendo um raio de ação nos Estados de Pernambuco, Alagoas e Bahia. Ratinho aceitou falar sobre os investimentos que está fazendo no polo de confecções de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste pernambucano.

Perguntar não ofende: Paulo Guedes vai resistir depois de perder o apoio da Câmara com a guerra decretada a Rodrigo Maia? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Como dizia um certo alguém: . O brasileiro que for bolsominion e honesto, não pode ser inteligente. . O brasileiro que for bolsominion e inteligente, não pode ser honesto. . O brasileiro que for Inteligente e honesto, não pode ser bolsominion.

marcos

O ídolo da esquerda Felipe Santa Cruz não passa de um LADRÃO. Tirem esse bandido da OAB urgente.

Fernandes

Vamos ter que nos arrumar com a vacina comunista e estalinista.

Fernandes

Comunistas 2... imperialistas 0

Fernandes

O gado vai levar ozônio embaixo do rabo no orifício rugoso. kkkkk



06/09


2020

Coluna da segunda-feira

À espera de milagres impossíveis

As convenções partidárias destinadas a homologar candidatos às eleições municipais de novembro próximo começaram dia 31 passado, mas a maioria deixou o evento para o último dia, quarta-feira da semana que vem. A estratégia é ganhar tempo em busca de um milagre. Este milagre vale, principalmente, para o bloco de oposição, que rachou ao meio, mas o democrata Mendonça Filho, que conquistou a maioria com a adesão do PL, espera o Cidadania, de Daniel Coelho, e o PSC, de André Ferreira.

Esta é a unidade dos seus sonhos, porque é capaz de pavimentar sua ida ao segundo turno. Raivoso, Daniel não deve ir para o palanque de Mendonça nem tampouco para o de Patrícia Domingos, do Podemos, para quem havia sinalizado. Não porque não seja seu desejo. Simplesmente a delegada ignorou o seu isolamento e não o procurou. Deu provas, assim, que não é do ramo da política. Se assim fosse, estaria aos pés de Daniel implorando o seu apoio.

Mas, provavelmente, a delegada queira se apresentar como a cara da nova política e Daniel, para ela, talvez seja um legítimo representante da velha política. Não sabe Patrícia que a política é soma, não subtração. Isolada, não vai a lugar algum, mesmo que hoje pontue na faixa dos 10% nas pesquisas. No caso do PSC, parece irremovível a pré-candidatura de Alberto Feitosa, até porque já tem o aval de André Ferreira para a convenção em data a ser marcada.

Feitosa alimenta expectativas de contar em seu palanque com o PTB, chances que surgiram depois do presidente nacional da legenda, Roberto Jefferson, baixar uma resolução proibindo alianças com o DEM, o PSDB e os partidos comunistas. Aliados de Mendonça, entretanto, garantem que ele conversou com Jefferson na semana passada, em Brasília, e deste recebeu a garantia de que o partido está comprometido com a sua candidatura.

João Campos, do PSB, e Marília Arraes, do PT, igualmente deixaram suas convenções para o último dia, a espera não se sabe do quê. Porque Marília não atrai mais nenhum partido. Seu vice deve sair do Psol, o que, convenhamos, não deve ser uma boa indicação, alguém que tenha estatura e capacidade para substituí-la num eventual afastamento, especialmente em 2022, caso tenha projeto de disputar o Governo do Estado.

Já João aguarda o PDT. A saída que encontrou para evitar a candidatura de Túlio Gadêlha foi oferecer a vaga de vice ao partido, mas esbarra na falta de quadros. Gadêlha, a quem caberá a indicação, além de não querer indicar o nome para compor a chapa, não tem ninguém do seu grupo com tal perfil, o que leva MDB e PP, que têm muito mais quadros qualificados, a avocar para si o direito da indicação.

Ainda em relação a Daniel, o que se diz é que anunciará um candidato faz de conta para tentar eleger uma bancada de vereadores, seguindo o exemplo do presidente do PSL, Luciano Bivar. Esta e a próxima semana serão decisivas para o clareamento e o afunilamento do processo eleitoral na capital pernambucana.  

MEA CULPA – Em artigo, ontem, no Estadão, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) reconheceu, finalmente, ter sido um erro ter levado o Congresso a aprovar a emenda da reeleição, de autoria do então deputado pernambucano Mendonça Filho (DEM). “De pouco vale desmentir e dizer que a maioria da população e do Congresso era favorável à minha reeleição: temiam a vitória de Lula. Devo reconhecer que, historicamente, foi um erro: se quatro anos são insuficientes e seis parecem ser muito tempo, em vez de pedir que no quarto ano o eleitorado dê um voto “plebiscitário”, seria preferível termos um mandato de cinco anos e ponto final”.

TEM PROVA, CASSA – Do novo corregedor-geral do TSE, ministro Luis Felipe Salomão, ao falar dos processos que ameaçam Bolsonaro de afastamento naquela corte, em entrevista ontem ao Estadão,: “Estou bastante tranquilo em relação a essas ações. Vamos tratar de fatos e provas. Acho que devemos apreciá-las o quanto antes, porque é preciso dar uma resposta da Justiça Eleitoral para aqueles que propuseram a ação, para aqueles que figuram no polo passivo da ação (os investigados) e para a sociedade. Já vamos aí para o segundo ano de mandato do presidente (Bolsonaro), é tempo razoável para a gente dar essa resposta. Não me assombro com essa responsabilidade porque, primeiro, será dividida entre o plenário, com homens bastante experientes e respeitados. Segundo, porque é um dado objetivo: tem prova, cassa. Não tem prova, não cassa”.

AFASTADA– O Podemos afastou a senadora Rose de Freitas (ES) por apresentar uma proposta de emenda à Constituição (PEC) que permite a reeleição do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). A suspensão da filiação partidária é por 60 dias em caráter cautelar, prazo em que a análise do procedimento ético-disciplinar deve ser concluída. Segundo o comunicado oficial do partido, o afastamento acontece após a Comissão Executiva Nacional acolher parecer do Conselho de Ética e Disciplina. O documento é assinado pela presidente nacional da sigla, Renata Abreu. A senadora terá o prazo de cinco dias, a partir do recebimento da notificação, para apresentar defesa por escrito ou indicar advogado para acompanhar o procedimento, se quiser.

TUDO OU NADA – No xadrez da corrida eleitoral para a Prefeitura de Salvador, o governador Rui Costa (PT) movimenta suas peças para que um dos quatro candidatos de sua base tenha força suficiente para conseguir levar a disputa para um eventual segundo turno contra Bruno Reis (DEM), vice de ACM Neto (DEM). Reis entra no jogo com uma coligação de 14 partidos - incluindo o PDT de Ciro Gomes, que faz parte da base parlamentar de Costa - e herda apoio popular da bem avaliada administração do gestor, que encerra seu segundo mandato. Com 1.897.098 milhão de eleitores, a capital baiana é estratégica para 2022, quando Rui buscará eleger seu sucessor e Neto deve concorrer ao Governo.

BRIGA FEIA – O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), não estará presente, hoje, na parada de 7 de Setembro, em Brasília, ao lado do presidente Bolsonaro. O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que passou o fim de semana no Amapá, retornou ontem a Brasília para participar da cerimônia. A ausência de Maia acontece num momento em que a ruptura do deputado com o ministro da Economia, Paulo Guedes, tornou-se pública. Na última quinta-feira, Maia disse em entrevista que Guedes tem proibido a equipe econômica de conversar com ele. Na sexta-feira, o presidente da Câmara descartou reconciliação.

LIVE COM RATINHO – O apresentador Carlos Massa, o Ratinho, do SBT, faz a live deste blog da próxima quarta-feira, às 18 horas pelo You Tube com transmissão simultânea pela Rede Nordeste de Rádio, formada por mais de 40 emissoras, hoje abrangendo um raio de ação nos Estados de Pernambuco, Alagoas e Bahia. Ratinho aceitou falar sobre os investimentos que está fazendo no polo de confecções de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste pernambucano.

Perguntar não ofende: A quem a Polícia Federal dará bom dia ao longo desta semana? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

O discurso golpista de Bolsonaro neste Dia da Independência causou indignação nas redes. Bati 10 minutos de panela na janela para um discurso de 2 min... Dei de brinde 8 para os vizinhos bolsominions...

Fernandes

Porque os direitopatas que dizem acreditarem em Deus? Queima Rosca?

Fernandes

Quem diz que o Grande Lula é culpado pela pandemia. Queima Rosca Ui

Fernandes

E Bozo coitado, além de Corno, Corrupto, Ladrão e Miliciano Não dá pena..

Fernandes

Ibope: 33% da população vê Bolsonaro como culpado por mortes na pandemia. Um levantamento realizado pelo Ibope e divulgado pelo Jornal O Globo neste domingo (6) mostra que 33% da população brasileira enxerga o presidente Jair Bolsonaro como principal responsável pelas mortes provocadas pelo novo coronavírus durante a pandemia.



04/09


2020

Coluna do sabadão

Delegado se abraça ao PSB algoz  

O afunilamento do processo eleitoral nos municípios começa a ter uma definição cuja expectativa já se previa lá atrás, não configurando em surpresas. Um desses casos é Arcoverde, porta de entrada do Sertão, a 250 km do Recife. Ali, o candidato oficial da prefeita Madalena Britto (PSB), o empresário Wellington Maciel (MDB), anunciou como companheiro de chapa o delegado Israel Rubis, até então pré-candidato do PP. Na tentativa de fazer a mutação de xerife para político, apresentou-se como o novo para derrotar a velha política.

Mas ao se abraçar com o grupo da prefeita, alinhada ao Palácio das Princesas, por quem foi perseguido, mostrou que deixa a profissão para entrar na política apenas por interesse pessoal, exercitando a velha prática do fisiologismo, com a ideologia do poder pelo poder, sem olhar para o conjunto da população. Uma tremenda decepção, já que se apresentou como combatente de tudo que está errado no município, investigando vereador e até a gestão municipal, que tanto criticou como pré-candidato e agora se rende.

O delegado é, portanto, o novo velho, o velho carcomido, por dentro e por fora, um leão em busca do poder com ação de cordeirinho. Quando se dobra ao poder e as suas benesses, dá uma banana à população, que foi às ruas em manifestações contra a sua transferência de Arcoverde para Vitória de Santo Antão. O que ele vai dizer aos potenciais eleitores que tanto confiaram nele em passar a servir agora ao PSB, partido do governador Paulo Câmara, que o enxotou de Arcoverde?

O que a população de Arcoverde esperava de um delegado com discurso revolucionário, como se apresentava, era que dissesse que não estava entrando na política para agradar corruptos, mas para lutar pela dignidade de um povo sofrido, que pena e até morrer, sem saúde, sem educação, sem segurança e sem emprego, por causa da má conduta de quem está no poder já tem oito anos, como o PSB da prefeita Madalena, sem operar as transformações esperadas e exigidas.

Não sabe o delegado que a corrupção moral, a política, a da palavra e da alma, leva o povo, a família e amigos à corrosão de valores. A política, da forma como ele passa a praticar, sem poder criticar quem o combateu, no caso a máquina perversa e perseguidora do PSB, da qual foi vítima, quando não gera de imediato corrupção na célula social, mais na frente se constitui um verdadeiro câncer, que destrói toda a sociedade e os seus valores morais.

ALVO É ZECA – Na prática, ao aceitar ser o vice do candidato do status quo de Arcoverde, o delegado Israel Rubis mostra, na verdade, que quando despertou para a política o seu objetivo nunca foi combater o Governo de Madalena, mas a ela se aliar, num jogo de interesses, para impedir a volta do ex-prefeito Zeca Cavalcanti (PTB) ao poder. Eis o resumo da ópera até que possa convencer a população do contrário. O delegado é como essa frase de Mário Quintana: Do bem e do mal, todos tem seu encanto: os santos e os corruptos. Não há coisa na vida inteiramente má. Tu dizes que a verdade produz frutos... Já viste as flores que a mentira dá?”

O SILÊNCIO DOS BONS – Com dor de cotovelo, porque não teve capacidade de aglutinar o bloco de oposição no Recife, o deputado Daniel Coelho, que deve jogar a toalha nos próximos dias na corrida sucessória do Recife pelo Cidadania, tende a seguir o exemplo do presidente do PSL, Luciano Bivar, optando pelo lançamento de um candidato a prefeito faz de conta em faixa própria. A alegação é de que a estratégia favorece os candidatos a vereador. Triste fim melancólico! Martin Luther King, ativista político americano, dizia que o que preocupava ele não era é nem o grito dos corruptos, dos violentos, dos desonestos, dos sem caráter, dos sem ética, mas o silêncio dos que se apresentam como bons.

CHUMBO GROSSO – A pré-candidata do PT à prefeita do Recife, Marília Arraes, vai precisar ter muito jogo de cintura e estômago de elefante para engolir as traquinagens do seu partido, que está frustrado por não poder apoiar, oficialmente, a candidatura do socialista João Campos. Depois da reprimenda por ter dito o certo, que buscaria o apoio do Planalto para governar, referindo-se ao presidente Bolsonaro, vem mais apunhalamentos pelas costas por aí. Alinhado ao PSB, o PT escolheu setembro para desconstruir a imagem de Marília. Vem chumbo grosso por aí. O PSB quer virar setembro pondo João Campos à frente das pesquisas.

DERROTADO – O prefeito Geraldo Júlio sofreu o primeiro revés na justiça eleitoral: o juiz da 1ª Zona Eleitoral do Recife, José Júnior Florentino dos Santos Mendonça, atendeu a uma representação (n° 0600016-62.2020.6.17.0149), do PT, contra ele pedindo a remoção de publicações feitas no último dia 26 de agosto no perfil oficial do socialista no Instagram, nas quais anuncia obras pela cidade. Um dos argumentos utilizados pelo magistrado é de que ações como esta "são proibidas aos agentes públicos, servidores ou não" por "afetar a igualdade de oportunidades entre candidatos nos pleitos eleitorais", levando em conta os "três meses que antecedem o pleito".

REPROVAÇÃO – Pesquisa PoderData mostra que 71% dos beneficiários do auxílio emergencial discordam da decisão do Governo de reduzir o valor da parcela do auxílio emergencial. Os que concordam com a medida são apenas 23%. O auxílio emergencial foi criado para mitigar os efeitos da crise econômica causada pela pandemia de covid-19. Os pagamentos começaram em abril, com três parcelas de R$ 600, depois prorrogadas para mais duas no mesmo valor. De acordo com a Caixa Econômica Federal, até agora 67,2 milhões de pessoas receberam o dinheiro. O governo já liberou R$ 186,9 bilhões aos beneficiários. Em 25 Estados, há mais brasileiros recebendo auxílios estatais do que com carteira de trabalho assinada.

LIVE COM RATINHO – Devido ao feriado da próxima segunda-feira, em comemoração à Independência do Brasil, a live com o apresentador Carlos Massa, o Ratinho, do SBT, ficou para a próxima quarta-feira, às 18 horas, pelo YouTube com transmissão simultânea pela Rede Nordeste de Rádio, formada por mais de 40 emissoras, hoje abrangendo um raio de ação nos Estados de Pernambuco, Alagoas e Bahia. Ratinho aceitou falar sobre os investimentos que está fazendo no polo de confecções de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste pernambucano.

Perguntar não ofende: A redução do auxílio emergencial de R$ 600 para R$ 300 vai inibir o crescimento da popularidade de Bolsonaro? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

06/09 dia do sexo. Esta data simbólica e sugestiva foi idealizada por uma empresa fabricante de preservativos há alguns anos. Claro, o dia escolhido não poderia ser outro: 6/9, uma clara alusão à famosa posição sexual.

Fernandes

Jornalista revela documentos do caso Flávio Bolsonaro que a Globo iria divulgar antes de ser censurada. O jornalista Samuel Pancher divulgou no Twitter documentos sobre as movimentações financeiras do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e de Fabrício Queiroz, ex-assessor do parlamentar. De acordo com o jornalista, o Ministério Público do Rio de Janeiro descobriu mais de 400 depósitos de assessores de Flávio nas contas de Fabrício Queiroz. O valor atingia milhões de reais.

Fernandes

Quem diz quem quer o grande Lula de volta para cadeia. QUEIMA..

Fernandes

Concordo Jovelina esse PP, também é CENTRÃO aliado do Bozonaro, tudo bandido.

marcos

Bom dia povo de Deus, Lula já voltou para a Cadeia?



04/09


2020

Coluna da sexta-feira

Maia já articula reeleição  

Um dia após a senadora Rose de Freitas (Podemos-ES) anunciar uma Proposta de Emenda à Constituição para permitir a reeleição do presidente do Senado e da Câmara, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), aterrissou, ontem, no Recife. A pauta oficial foi justificada em cima de uma reunião com secretários da Fazenda do Nordeste para discutir a proposta de reforma tributária. Nos bastidores, o que se sabe é que Maia veio pedir apoio ao governador Paulo Câmara, com quem se encontrou antes, para mobilizar a bancada em favor da PEC da reeleição dele e de David Alcolumbre, presidente do Senado.

Ao anunciar sua iniciativa, Rose de Freitas chegou a pedir desculpas a Alcolumbre por não ter votado nele na eleição para presidência da Casa em 2019. A PEC consolida uma articulação feita há meses pelo presidente do Senado para ficar mais dois anos no cargo. Atualmente, a Constituição proíbe a recondução de um parlamentar para o mesmo cargo da Mesa Diretora da Câmara e do Senado na mesma legislatura. O Supremo Tribunal Federal (STF) discute uma ação sobre a possibilidade de reeleição de Maia e Alcolumbre, mas ainda não houve julgamento.

Para que a proposta comece a tramitar no Senado, o texto precisa de 27 assinaturas. Além disso, cabe ao próprio Alcolumbre pautar a PEC e, se for à votação, precisa de no mínimo 49 votos favoráveis entre os 81 senadores. Aliados do amapaense dizem que há votos suficientes para viabilizar a recondução dele no comando. A Câmara também teria de aprovar a proposta, com no mínimo 308 votos entre os 513 deputaddos. Rose de Freitas argumenta que a possibilidade de reeleição é necessária diante do contexto político da pandemia de covid-19.

Para ela, Alcolumbre e Maia conciliaram interesses na crise e precisam ter aval para continuar no poder. Nesse período, em que as comissões não funcionaram, coube exclusivamente a Maia e Alcolumbre a pauta das duas Casas. "Há uma discussão de que fazer a reeleição em função do Davi, do Rodrigo, é muito personalista esse processo, mas acontece que é o voto da democracia. Se você não quer reeleger, vota contra a pessoa que está disputando", comentou a parlamentar.

Para a senadora, o Congresso não pode esperar uma decisão do Supremo sobre a reeleição. "Ficar dependendo de um sim ou não, um tudo ou nada, em uma situação tão delicada, esperar que o Supremo decida é muito difícil." O partido de Rose de Freitas faz oposição interna a Alcolumbre no Senado. Ela já manifestou interesse em deixar a legenda.

POSTULANTES DO CENTRÃO – O presidente Bolsonaro joga para derrotar qualquer tentativa que possa garantir uma brecha à reeleição de Rodrigo Maia. No Centrão, movimento alinhado ao Planalto, a briga pela preferência como candidato à Presidência da Casa está restrita, hoje, aos deputados Arthur Lira (PP-AL) e Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), este líder da Maioria e relator da reforma tributária. Ribeiro, entretanto, só conseguirá emplacar seu nome se Lira se inviabilizar como candidato, uma vez que não tem os votos dentro do próprio partido para emplacar como candidato contra o deputado alagoano. Ciente disso, Lira tratou de tentar se fortalecer dentro do Centrão, de forma a sufocar outros postulantes.

CHANCES ZERO – Se o PDT vier de fato a se aliar ao PSB no Recife, em apoio à candidatura de João Campos, as chances da ex-vereadora Isabella de Roldão vir ser apadrinhada pelo deputado Túlio Gadêlha, que está retirando sua pré-candidatura a prefeito, são além de zero, nulas. Carlos Lupi, presidente nacional da legenda, delegou a Gadêlha a indicação do nome. O problema é que o deputado não dispõe de alternativas, porque no seu grupo não tem ninguém que se enquadre nesse perfil. Gadêlha também avalia se vale a pena mesmo uma aproximação com o PSB, partido que está desgastado e ameaçado de ser deletado do poder.

DEGOLA – A reforma interna da Câmara dos Deputados prevê a redução de mil cargos efetivos no seu quadro, sendo 633 imediatos, de pessoas que estão prestes a se aposentar e um corte salarial de até 40% para ingressantes. A proposta para enxugar a máquina do Legislativo foi apresentada ao presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para as lideranças da Câmara. "Hoje carreiras são curtas e salários são altos", disse Maia. "Precisamos de carreiras mais longas". O diretor geral da Câmara, Sérgio Sampaio, afirmou que é uma readequação para a Casa funcionar em uma estrutura mais eficiente. "Estamos criando uma carreira com 25 degraus e para subir cada um terá uma avaliação de desempenho", disse.

QUEDA NO NE – Pesquisa PoderData, do site Poder360, indica que a estratégia do presidente Jair Bolsonaro de intensificar a agenda de viagens ao Nordeste não surtiu efeito imediato na avaliação de seu Governo na região. O levantamento mostra que a aprovação da administração federal, que vinha em trajetória de alta na região, caiu oito pontos percentuais. Passou de 48% para 40% em relação ao último levantamento, realizado de 17 a 19 de agosto. A desaprovação ficou em 50% – variação positiva, dentro da margem de erro. As taxas estão abaixo da avaliação nacional: 51% aprovam o governo Bolsonaro e 41% desaprovam.

SEM AVAL – A reforma administrativa proposta pelo governo prevê que o presidente da República altere a estrutura do Poder Executivo e até declare extintos alguns órgãos e ministérios sem a necessidade de aval prévio do Congresso Nacional. A proposta foi antecipada pelo jornal Estadão em outubro do ano passado. Hoje, o presidente depende do aval do Legislativo para fazer esse tipo de mudança. Se a medida for aprovada, ele poderá unilateralmente mexer em ministérios, fundações e autarquias do Executivo sem necessidade de consultar os parlamentares, desde que não haja aumento de despesa.

LIVE COM RATINHO – Devido ao feriado de 7 de setembro, na próxima segunda-feira, a live com o apresentador Ratinho, do SBT, ficou para a próxima quarta-feira, 9, às 18 horas pelo YouTube com transmissão simultânea pela Rede Nordeste de Rádio, formada por mais de 40 emissoras, hoje abrangendo um raio de ação nos Estados de Pernambuco, Alagoas e Bahia. Ratinho aceitou falar sobre os investimentos que está fazendo no polo de confecções de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste pernambucano.

Perguntar não ofende: O Congresso vai se curvar à PEC da reeleição de Alcolumbre e Maia? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Mais safado e idiota que o político Ladrão e Corrupto Miliciano é o Jumento que o Defende. QUEIMA ROSCA.

Fernandes

Bozo o encantador de Jumentos.

Fernandes

Mais safado e idiota que o político Ladrão e Corrupto Miliciano é o Jumento que o Defende. QUEIMA ROSCA.

marcos

Vou ali no bar da curva tomar uma, daqui a pouco eu volto galera.

marcos

Lula o encantador de Jumentos.