PF faz acareação de envolvidos no dossiê

A Polícia Federal realiza nesta terça-feira uma acareação entre os quatro presos --Valdebran Padilha da Silva, filiado ao PT do Mato Grosso; Gedimar Pereira Passos, advogado e ex-policial federal; Luiz Antônio Vedoin, sócio da Planam; e seu tio, Paulo Roberto Dalcol Trevisan-- envolvidos com o dossiê contra o tucano José Serra, candidato ao governo de São Paulo.

Valdebran e Gedimar foram presos na sexta-feira, em São Paulo, sob suspeita de intermediar a compra de documentos que mostrariam o suposto envolvimento de Serra e Geraldo Alckmin, candidato do PSDB à Presidência, com a máfia dos sanguessugas, que fraudava licitações para a compra de ambulâncias com dinheiro público. Com eles, a polícia apreendeu cerca de R$ 1,7 milhão.

Os dois foram transferidos ontem à noite para o Mato Grosso. Em Cuiabá, a PF prendeu Luiz Antônio e Paulo Roberto. A pedido do empresário, o tio entregaria em São Paulo o documento a Valdebran e Gedimar.

Em depoimento à PF, o advogado disse que foi contratado pelo PT nacional para examinar o dossiê, composto por uma fita de vídeo, um DVD e seis fotos.

Após a acareação, o delegado da PF Diógenes Curado Filho vai decidir se solicita a prorrogação da prisão preventiva dos envolvidos no caso. Informações da Folha Online.

Publicado em: 19/09/2006