PT dá o troco em SP: quer CPI do cartão estadual

 O líder do Partido dos Trabalhadores na Assembléia Legislativa paulista, deputado Simão Pedro, anunciou nesta sexta-feira a decisão de colher assinaturas para pedido de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os gastos realizados por funcionários públicos estaduais por meio de cartões de débito em 2007.

A decisão do PT, que é o maior partido da oposição na assembléia paulista, ocorre depois de movimentação semelhante no Congresso Nacional para instaurar uma CPI que apure os gastos de servidores federais. Estes gastos totalizaram R$ 177,5 milhões no ano passado - R$ 78 milhões efetuados por cartões de crédito e R$ 99,5 milhões por meio de contas correntes. No governo federal, são usados cartões de crédito corporativos, abertos a pagamentos em estabelecimentos ou saques bancários.

De acordo com o deputado Simão Pedro, no Sistema de Informações Gerenciais da Execução Orçamentária do estado (Sigeo), os gastos com cartões de débito por funcionários públicos estaduais totalizaram, em 2007, R$ 108,3 milhões. Desse valor, 44,58% (R$ 48 milhões) foram gastos com pagamento em dinheiro vivo, após saque bancário, por cerca de 20 mil servidores que utilizam mais de 42 mil cartões de débito. No Sigeo, os valores sacados na boca do caixa aparecem apenas como saques e a aferição do gasto não é divulgada pelo governo, segundo o parlamentar. (Informações do JB Online)

Publicado em: 08/02/2008