Duere quer auditoria em drenagem da Yazaki em Bonito

A conselheira do Tribunal de Contas de Pernambuco Teresa Duere expediu, hoje, uma medida cautelar para averiguar possíveis irregularidades no Processo de Dispensa 01/2020, cujo objeto é a contratação de empresa para drenagem em local destinado à construção da fábrica da Yazaki – companhia japonesa especializada na fabricação de peças automotivas – em , em Bonito. O pedido de auditoria partiu de Adriano Joel de Oliveira do Carmo, que afirmou que o processo de dispensa publicado no Diário Oficial no último dia 21 de fevereiro não poderia ter ocorrido.

O contrato de R$ 2.234.735,33 atendeu a empresa Xavante Aluguel de Máquinas Ltda., que tem como sócio o ex-prefeito de Bonito, Ruy Barbosa, que teria participado das negociações para a chegada da fábrica. Para o denunciante, isso comprometeu “a lisura da contratação”. As obras também tiveram início em 31 de janeiro deste ano, antes mesmo da conclusão do processo de dispensa.

Na visão de Duere, “a gestão municipal não apresentou justificativas que possam ser consideradas suficientes para a contratação emergencial” e “há evidências de que a empresa escolhida para executar a obra pertence a pessoas que tomaram parte das negociações. Essas foram algumas das razões apresentadas pela conselheira para determinar a abertura do processo de auditoria especial.

Publicado em: 18/09/2020