“Pior da crise do coronavírus já passou”, diz FBC

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), afirmou, hoje, que os mais recentes indicadores econômicos apontam que o pior da crise causada pela pandemia do coronavírus já passou. Na avaliação do senador, a retração da economia brasileira deve ficar abaixo de 5%, “contrariando as vozes mais pessimistas, que estimavam uma queda do PIB superior a 9 pontos percentuais”.

Em pronunciamento durante a sessão remota do Senado, Fernando Bezerra Coelho destacou a alta de 7% da produção industrial em maio, registrada pelo IBGE, e a emissão de notas fiscais, que alcançou, em junho, o maior patamar do ano, somando R$ 23,9 bilhões em vendas ao dia – um aumento de 10% em relação a junho de 2019.

“São notícias alvissareiras, que vêm confirmar o nosso entendimento de que o pior da crise econômica causada pela pandemia do coronavírus já passou”, disse. “A prevalecer o cenário mais otimista, o Brasil terá um recuo em linha com as previsões para as economias dos Estados Unidos e dos países europeus, também fortemente atingidos pela pandemia”, acrescentou.

Para o líder do governo, os indicadores positivos renovam o compromisso do Congresso Nacional com a agenda de reformas. “Um exemplo é a aprovação do Marco Legal do Saneamento. Com o potencial de atrair investimentos da ordem de R$ 700 bilhões, o setor é estratégico para alavancar a economia brasileira e gerar emprego.”

Fernando Bezerra ressaltou ainda que o adiamento das eleições municipais para novembro oferece ao Congresso Nacional a oportunidade de intensificar os esforços para avançar com a agenda de reformas e com as medidas que abrem caminho para o investimento privado e a geração de emprego.

Publicado em: 07/07/2020