País vive escalada autoritária com ataques à imprensa

O Brasil vive uma escalada autoritária com os frequentes ataques à imprensa ao longo do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), afirmaram, hoje, líderes da oposição no Congresso Nacional.

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI), Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) e a Federação Nacional de Jornalistas (Fenaj) promoveram um ato virtual em defesa da democracia e da imprensa livre.

No encontro, parlamentares e jornalistas ressaltaram a importância do trabalho da imprensa sem ameaças ou incentivos a ofensas por parte do governo e de seus apoiadores para o reforço permanente da democracia em um país. Dentre os partidos, participaram representantes do PSB, PDT, PT, PSOL, Rede, Cidadania e PCdoB.

O líder da minoria no Senado, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), afirmou que um dos indicativos mais fortes da instalação de um regime autoritário é a violência contra a liberdade de imprensa. "Não se tem conhecimento, a não ser nos períodos de ascensão [autoritária] de nossa história, que a imprensa tenha sido tão ofendida e agredida", falou. Clique aqui e confira a matéria na íntegra.

Publicado em: 03/06/2020