Nem nos anos de chumbo

O isolamento social que o Governo de Pernambuco batizou de quarentena, fugindo do padrão inglês lockdown, para evitar desgaste político, já produziu duas cenas de horror e violência nas praias. A primeira, em Boa Viagem, envolvendo um aposentado, pisoteado e humilhado.

A segunda, mais brutal e covarde, foi protagonizada ontem em Porto de Galinhas, exatamente em Muro Alto, paraíso dos turistas. Desta feita não de responsabilidade da PM, mas da Guarda Municipal. Esse vídeo varreu as redes sociais sem que a prefeita Célia Sales (PTB) tenha dado sequer um puxão de orelha em sua Guarda, montada na praia para orientar e não reprimir.

Pernambuco vive, verdadeiramente, um estado de exceção.

Publicado em: 27/05/2020