NĂșcleo duro de Geraldo condenado por gastança

O secretário da Casa Civil da Prefeitura do Recife, João Guilherme Ferraz, um dos homens fortes do núcleo duro do prefeito Geraldo Júlio, foi condenado ontem num processo de gastança exagerada do dinheiro público.

Também entraram no mesmo processo outros dois secretários. O crime contra o tesouro municipal se deu no  Camarote da Copa das Confederações. Ação foi do Ministério Público de Pernambuco.

Milena Flores Ferraz Cintra, da Central de Agilização Processual da Capital, julgou procedente o pedido formulado pelo autor, o Ministério Público de Pernambuco, na Ação Civil Pública assinada pelo Promotor de Justiça Eduardo Cajueiro.

Foram condenados e viraram réus também o secretário de Planejamento, Alexandre Rebelo Tavora, e o chefe de gabinete do prefeito, Rodrigo Mota de Farias. Terão que ressarcir R$ 201.181,05 aos cofres da viúva, com correção monetária, juros de 0,5% ao mês. A gastança envolve a compra ilegal de um camarote e 459 ingressos para jogos da Copa das Confederações Fifa 2013, que teve a Arena de Pernambuco como uma das sedes da competição.

Apesar de julgada no final de outubro de 2019, somente ontem a decisão foi divulgada pelo site do Ministério Público.

Publicado em: 19/02/2020