Sobre a nota na coluna Sertanejo Malassombrado

Caro Magno,

Apesar de ter me causado indignação o comentário acerca da minha postulação, não me causa surpresa por está claro que ela tem motivação política de quem está no seu último mandato de vida pública e depende de uma divisão de oposição para ter alguma chance no próximo pleito. 

Estou iniciando uma batalha com o principal intuito de enriquecer o debate, na cidade que escolhi para viver há 17 anos, onde construí uma história de verdadeiras amizades e que hoje reside minha esposa e filha. 

Talvez por conveniência ou certeza, fosse mais cômodo ser candidato da principal base política da minha família, mas é justamente o desafio que me move a entrar na política, e jamais vestiria a fantasia de candidato apenas por aliança política ou sobrenome, esses termos não combinam comigo. 

Portanto, ao lado da minha deputada estadual Roberta Arraes, e do presidente do meu Partido e Deputado Federal, Eduardo da Fonte, acredito que minha postulação tenha legitimidade.

Em relação à citação que tenho empresas que prestam serviços para o Estado, jamais tive qualquer uma das minhas empresas prestando serviços para entes públicos, muito menos para o Estado.

Muito diferente da nossa oposição que tem, além de uma primeira dama funcionária pública, licenciada para ficar à disposição do marido, tem suas máquinas e veículos  agregados a sua gestão.

Humberto Arraes

Publicado em: 25/01/2020