Florianópolis, aqui tem prosperidade

Por Denise Martins* 

Uma cidade aprazível de se viver, carimbada pela vanguarda da modernidade, além do tempo presente e do futuro. Esta é a impressão que tive e que ficou em minha memória de  Florianópolis ao visitá-la em férias nessa temporada de início de ano.

A charmosa capital de Santa Catarina, uma ilhazinha abençoada por Deus e protegida por todos os anjos que a iluminam, seja pelo seu forte sol ou pela lua que clareia suas noites românticas e poéticas, dá boas vindas aos milhares de turistas com um enorme abraço e riso contagiante.

Aqui, andando a pé, de carro ou ônibus, dá para sentir à primeira vista o crescimento na verticalização da cidade e nas obras que ligam esse pedacinho do céu ao Continente. Quase 3,4 mil km separam Recife da capital de Santa Catarina. Mas se há distância geográfica, incomparáveis também são seus atrativos e sua forma de visgar o coração de turistas. 

Há sinais visíveis de prosperidade nos mais diversos setores da cidade, principalmente no comércio e nos seus cartões turísticos. As obras da Prefeitura estão espalhadas por vários trechos e incluem pavimentação, drenagem, sinalização turística e recomposição na pavimentação asfáltica.

A comerciante Maria do Carmo da Silveira fez da capital sua moradia por mais de 50 anos. No mercado municipal abriu seu meio de vida, o Empório Martins, que nada tem com o DNA do meu Martins, que é da paraibana Monteiro. Ela vende mel, geleias, doces e conservas e é apaixonada por Floripa. “Essa cidade tem tudo de bom, uma culinária marcante e farta”, observa exibindo um sorriso de felicidade. 

Ao ser perguntada se o prefeito Gean Loureiro (sem partido) está cuidando bem da cidade, não se furtou. “Parece que agora ele deu uma acordada e viu que precisa fazer um bom trabalho se quiser permanecer ou até pensar numa ascensão ao Governo do Estado. A gente vê pelas obras  que está bem atento. Seu trabalho, finalmente, engrenou”, disse.

Gean foi eleito em segundo turno com 50,39% dos votos. Em 2019, foi acusado de meter as mãos pelos pés e correu o risco de ser afastado do cargo por 30 dias, após sofrer denúncias de suposto esquema de violação de sigilo funcional na Polícia Federal em benefício de políticos e empresários de Santa Catarina na denominada Operação Chabu. Rebateu acusações de corrupção passiva e de embaraçar investigação versando sobre organização criminosa.

Retomou a gestão com obras estruturantes como a que pode ser vista na Avenida Madre Benvenuta, que recebeu a Operação Asfaltaço, lançada em junho passado e já considerada o maior programa de pavimentação e requalificação asfáltica de Florianópolis. A revitalização da via, importante ligação entre os bairros da Trindade e do Itacorubi, e o circuito de várias universidades públicas e privadas, recebem investimentos da ordem de R$: 5,2 milhões.

Um dos símbolos mais emblemáticos da cidade, a ponte Hercílio Luz, a mais antiga ligação entre o continente e a Ilha, está sendo revitalizada. As obras estão orçadas em mais de R$ 486 milhões. Interditada em 1991 por má conservação, a ponte quase que sumiu do mapa urbanístico da cidade até ser assinada a ordem de serviço de suas obras em 2006. Desde então, outras empresas assumiram e abandonaram a obra. Em abril de 2015, a reforma voltou a ser tocada. A ponte está linda e sua reinauguração foi festejada. Por enquanto o acesso é permitido apenas para pedestres

Floripa, certamente, é  uma das cidades mais bonitas do Brasil. Banhada pelo Oceano Atlântico, cercada de praias, morros e trilhas, exibe um astral mágico que joga alegria e energia na lama de qualquer turista bobo de amor por ela.

É fácil ceder aos seus encantos, seja em terra ou em mar, de azul infinito que a vista não é capaz de alcançar. A cidade encanta, cuida bem dos seus moradores. Um projeto, iniciado em 2004, mantém sua continuidade até hoje. Trata-se do Centro de Atendimento ao Cidadão, o Pró-Cidadão. Reúne em um mesmo espaço todos serviços prestados pela administração municipal. As unidades foram instaladas em todas as regiões da cidade. A ideia é ofertar serviços públicos, com facilidade, comodidade e agilidade.

Outra iniciativa de sucesso é o projeto Passarela de Férias voltado para crianças de 7 a 14 anos de idade, instalado em comunidades carentes. A Prefeitura oferece durante 40 dias atividades as mais diversas, entre as quais natação, atletismo e futebol.

A reciclagem merece destaque. Os ganhos com a coleta seletiva já somam R$ 8 milhões ao ano entre o que a Prefeitura deixa de gastar com aterro sanitário e a renda proporcionada para 11 associações de triadores da Grande Florianópolis. Ao longo do ano passado, a cidade separou duas mil toneladas a mais em papel, plástico, metal, vidro e orgânicos compostáveis, de acordo com dados da Prefeitura. O próximo passo é tirar do papel o um projeto mais audacioso, o Floripa Lixo Zero 2030. 

Quem visita Floripa pode curtir pra valer suas praias exuberantes de águas frias e grandes espaços abertos para a prática de esportes e lazer. Na avenida beira-mar, uma extensa área é destinada para ciclistas, corredores, esportistas  e caminhantes. Chamam atenção os edifícios que impressionam pela impetuosidade. Já a vida noturna oferece uma variedade de opções com boa música e gastronomia de alto padrão, além de casas de shows. 

Quando o destino é praia são muitas as opções como as famosas Ingleses, Joaquina, Campeche, Jurerê Internacional, Lagoinha do Leste, Praia Mole, entre tantas outras que são parte de um dos destinos mais procurados na temporada verão, seja por brasileiros ou estrangeiros. 

Floripa tem em sua extensão 34 praias belíssimas, umas em que a paz nos dão as boas vindas, outras mais badaladas. É um destino muito procurado  também aos adeptos de surf e outros esportes aquáticos. 

Aqui, mar e natureza andam juntas, parecem se entrelaçar num longo e afetuoso abraço. A cidade que recebeu os portugueses da Ilha dos Açores no século XVI continua firme, um porto seguro e sinônimo de qualidade de vida.

* Jornalista

Publicado em: 22/01/2020