Coluna deste sabadão na Folha

Vinho a R$ 990 é um acinte

Quem é rico pode e deve usar a sua dinheirama como bem queira, sem prestar contas de seus atos a quem quer seja, mas não convém, nem tampouco é aceitável, um presidente da corte da suprema justiça brasileira, o STF, esbanjar sua dinheirama numa região pobre como o Nordeste, com 17 milhões de pessoas abaixo da linha da pobreza, pagando R$ 840 por uma garrafa de vinho.

O fino e palatável português Incógnito, preferido do presidente da Corte, Dias Toffoli, chega a custar a bagatela de 700 euros, ou seja, R$ 3,5 mil na moeda corrente brasileira, se a escolha se der pela safra 2012. O ministro tem, portanto, um gosto extremamente refinado, mas a exibição de riqueza numa região fortemente abalada pelas desigualdades sociais soa como provocação.

O Nordeste tem sua elite também, é verdade, mas o grosso da sua população se mantém com renda inferior a metade do preço pago por uma garrafa do Incógnito.

Pobreza crescente – A pobreza extrema no Nordeste cresceu 11,2%, de 6,09 milhões de pessoas em 2016 para 6,77 milhões no ano passado. Nesse período, o número de pessoas vivendo abaixo da linha da pobreza extrema cresceu 9,2% nas regiões metropolitanas das nove capitais da região: de 1,7 milhão para 1,39 milhão, segundo levantamento da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad).

Novo nordeste – Em oportuno artigo, ontem, no meu blog, o presidente da Fundação Joaquim Nabuco, Antônio Campos, afirmou que o presidente Bolsonaro já deu demonstração de que tem compromisso com “um novo Nordeste”. Citou a injeção de recursos na região, através do pré-sal, dos recursos do FGTS e de parcerias que estão surgindo através da Sudene e Fundaj.

Página virada – Para Antônio Campos, o Brasil, em 2020, abre mais uma nova página. “E o Nordeste mostrará seu grande potencial nesse contexto. A Fundaj e a Sudene, órgãos do Governo Federal, serão incansáveis nesse desafio, de trazer mais desenvolvimento para a Região, promovendo, assim, a redução da desigualdade regional e social”, prega, empolgado.

Igreja – Jair Bolsonaro decidiu conceder subsídios nas contas de energia de templos religiosos de grande porte. A minuta já está pronta no Ministério de Minas e Energia, mas a equipe econômica, para surpresa do presidente, provocou forte atrito no Governo, na contramão do ministro Paulo Guedes.

Impedido – Pré-candidato do PSB a prefeito de Gravatá, o ex-padre Joselito pode ficar impedido de entrar na disputa. Na condição de conselheiro tutelar, empossado, ontem, fica impedido de fazer política partidária. Se quiser de fato se dobrar as pressões dos caciques do PSB terá que renunciar à função.

MEDITAÇÃO – Ex-prefeito do Recife e deputado estadual no exercício do mandato, João Paulo, que trocou o PT pelo PCdoB, está à frente da primeira meditação da lua cheia de 2020, hoje, 20 horas, na praia de Boa Viagem. A concentração é em frente da Padaria Boa Viagem. Pede para levar canga, toalha ou almofada.

Perguntar não ofende: Até outubro, o prefeito do Recife, Geraldo Júlio, terá fôlego e espaço na agenda para entregar 1,5 mil obras?

Publicado em: 10/01/2020