Coluna desta quinta na Folha

Ana e Múcio na roda para 2022

Dois nomes fora da política formal – os ministros José Múcio Monteiro e Ana Arraes, ambos do Tribunal de Contas da União – andam longe do cenário da sucessão estadual em 2022, mas podem se aproximar por uma questão circunstancial: Pernambuco anda muito pobre em quadros políticos.

A morte do ex-governador Eduardo Campos, em agosto de 2013, no ápice na incursão dele ao Palácio do Planalto, abriu um vácuo irrefutável na cena política estadual. Paradoxalmente, no campo da oposição não surgiram nomes competitivos, deixando a base governista traçando cenários em cima do samba de uma nota só – a provável candidatura do prefeito Geraldo Júlio, mesmo assim na condição dele emplacar o sucessor nas eleições deste ano.

José Múcio, presidente do TCU até dezembro, será sucedido por Ana Arraes. A filha de Arraes já admite disputar o Governo, enquanto Múcio anda na muda, embora seja um nome bastante palatável.

Segundo escalão – Aos poucos, o presidente Bolsonaro começa a nomear o segundo escalão em Pernambuco. Depois de Douglas Cintra, na Sudene, ontem foi a vez do engenheiro Marcos Alberto Leão Filho no Dnocs, indicado pelo deputado Sebastião Oliveira, que está trocando o PL pelo Avante, ambos da base governista. Tem muita gente ainda esperando ocupar os espaços dos petistas resistentes.

Batina – Em Gravatá, a oposição está mais perdida do que cego em tiroteio na escolha do candidato para enfrentar o prefeito Joaquim Neto (PSDB). Depois de desistir do deputado Waldemar Borges, o PSB caminha para colocar o ex-padre Joselito como alternativa de poder. Na eleição para conselheiro tutelar, ele foi o mais votado, obtendo 1.826 votos. É o ex-pároco-conselheiro.

Na jugular – Do pré-candidato do DEM a prefeito do Recife, Mendonça Filho, ao ser informado que o prefeito Geraldo Júlio teria 1,5 mil obras para inaugurar até as eleições de outubro: “Trata-se de uma verdadeira cortina de fumaça para esconder a incompetência da gestão PSB/PT e transformar a Prefeitura num comitê eleitoral do candidato João Campos”.

Embarque – O secretário estadual de Educação, Fred Amâncio, o coringa da equipe de Paulo Câmara, embarcou, ontem, a primeira turma de 2020 do programa Ganhe o Mundo. São 47 estudantes da rede estadual que viajaram para estudar a língua inglesa nos Estados Unidos durante todo o semestre.

Marionete – Pré-candidato do PSL a prefeito de Olinda, o presidente da Câmara, Jorge Federal, diz que a gestão Lupércio é fofa e que o prefeito mais parece uma marionete. “Ele não tem o poder da caneta. É, verdadeiramente, uma rainha da Inglaterra”, afirma, referindo-se aos dois grupos políticos inseridos na gestão.

CANDIDATO – Diretor do Arquivo Público Estadual, o jornalista Evaldo Costa resolveu disputar um mandato para a Câmara de Vereadores do Recife. Paraibano, tendo já disputado um mandato federal pelo Estado de origem, é filiado ao PSB, partido com uma chapa robusta de vereadores de mandato.

Perguntar não ofende: Por que Tadeu Alencar, atual líder do PSB na Câmara, não apoia Danilo Cabral para sucedê-lo?

Publicado em: 09/01/2020