2019, noves fora a seita vermelha

Por Jose Adalbertovsky Ribeiro*

Montanhas da Jaqueira – 2019 foi o ano do livramento do Brazil. À moda do navegador Noé, o Capitão Marvel içou as caravelas para fazer a travessia do Mar Vermelho em Brasília. O oceano não-pacífico estava infestado de tubarões, piranhas e caboclos mamadores. Papai eu quero mamar, mamãe eu quero mamar, diziam. Noé decretou em primeira instância: Quem mamou, mamou, quem não mamou não mama mais. 

Assim foi criado o Muro das Lamentações e dos Bezerros Desmamados. The wall vermelho reúne viúvos, viúvas e órfãos do cordão encarnado e seus agregados desmemoriados. Os bichos se debulham em lágrimas. Há ranger de dentes caninos. O guru energúmeno ameaça ressuscitar para levar o Brazil ao abismo em definitivo. 

Nunca jamais um energúmeno foi tão longe na história de Pindorama e never tantos babacas se deixaram arrebatar por um trapaceiro. Tem a ver com fanatismos. Os manuais das danações dizem que cerca de 10 por cento da humanidade navegam na faixa da insanidade. Zeus dos céus, livrai-nos do mal, amém, amor!  

Entidades que se julgam intermediárias entre o céu e a terra, os demiurgos das leis decidiram por maioria, neste ano de 2019, para infelicidade geral da Nação, que todíssimos os bandoleiros são inocentes até o julgamento no Dia do Juízo Final na nonagésima instância. Chamam isso de garantismo, a impunidade que não ousa dizer o próprio nome. 

Oh, Leonardo Di Caprio a bordo do vosso Titanic! Oh, garota sueca Greta Thunberg da língua feroz! Oui, gauche francês Macron! Oh, Papa globalista Francisco do cajado de ouro! Alô, fiscais de oxigênio do planeta blue 

Na dinastia vermelha Ming o mar era de rosas e as florestas de açucenas. Não havia grileiros nem incendiários. O MST invadia e depredava as propriedades, pero sem perder a ternura jamais. Barbarizavam os laboratórios de pesquisas agropecuárias em nome do bem, para combater a opressão capitalista. 

O mar vermelho virou mar morto. 2019, noves fora a seita vermelha, foi o ano do livramento. 

*Jornalista

Publicado em: 30/12/2019