Celebração de natal da Fundaj reuniu crenças, arte e cultura

A Cantata de Natal da Fundação Joaquim Nabuco marcou um novo começo para o coral da instituição o qual estava há 30 anos sem funcionar. Culto ecumênico e exposição artística sobre monumentos históricos de Pernambuco também fizeram parte da celebração de hoje, no campus da Fundaj de Casa Forte, em frente ao Solar Francisco Pinto Guimarães. Com entrada gratuita, o público pôde participar da cerimônia que celebrou a união entre religiões, e também ouvir músicas natalinas as quais encantaram pessoas de todas as idades. Além disso, foram recebidos alimentos não perecíveis para a Campanha Natal sem Fome.

“Esse é um ato de muitos simbolismos. Após um culto de paz entre as religiões,  celebramos Jesus na Cantata e marcamos a reinauguração do Coral da Fundaj. Depois, por meio da exposição do cartunista pernambucano Humberto, conhecemos várias cenas do cotidiano pernambucano”, afirmou o presidente da Fundaj, Antônio Campos.

No culto ecumênico, representantes de quatro religiões foram reunidos para falar sobre as festividades do mês de dezembro conforme a fé de cada um. “Desde o dia 1º iniciamos o período do advento, tempo que começamos a nos preparar para o natal. Essa festividade singela nos faz lembrar do exemplo de Jesus, o qual nos incentiva a ser fraternos e solidários”, afirmou o arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido.

Logo depois foi a vez do espírita e médium, Francisco da Rocha, fazer suas colocações. “Estamos aqui para promover a unidade, pois somos células de um corpo chamado universo. Nesse tempo, precisamos abrir o coração para servir melhor o outro”, afirmou. Enfatizando a importância do combate ao preconceito direcionado a sua religião, o babalorixá, Edson de Omolu, afirmou: “que trabalhemos juntos contra essa ignorância, pois somos de paz e nos preocupamos com a sociedade. Nessa época, destaco a importância não só de cuidar do outro, mas também de si”.

Por fim, foi a vez do pastor evangélico, Ricardo Dutra, expressar sua crença. “Natal é o nascimento da compaixão, do amor, do social, da gratidão, da família, e o mais importante: do salvador em nossos corações”, afirmou. 

Após o culto, o coordenador e fundador do Comitê da Ação da Cidadania Pernambuco Solidário, Anselmo Monteiro, convidou os voluntários da ação Natal Sem Fome para fazer um agradecimento. A campanha arrecadou meia tonelada de alimentos e os campi da Fundaj foram sedes de arrecadação. Para encerrar o momento, o responsável pela iniciativa convidou os presente para fazer as orações do Pai Nosso e da Ave Maria.

Publicado em: 13/12/2019