Coluna desta sexta na Folha

Trânsito no Recife vira pandemônio

Recife viveu uma manhã caótica, ontem, no trânsito. Por um lado, protesto dos motoristas de aplicativos e por outro o alagamento no Túnel da Abolição, ligando o bairro da Madalena com a Avenida Abdias de Carvalho. Ali, uma bomba de drenagem de água apresentou um problemão, tudo em consequência da tentativa de roubo da sua fiação.

Capital do Nordeste, como “vende” em seus comerciais de TV e rádio a Prefeitura, o Recife não sofre uma grande intervenção viária desde que concluiu a Via Mangue, em 2016. Basta chover ou ocorrer um mero incidente, como o do túnel, ontem, para a cidade mergulhar num verdadeiro caos.

Até nos finais de semana, que antigamente não apresentavam engarrafamentos, andar pelas principais vias de acesso nas zonas norte e sul se traduz num estresse enlouquecido. Diferente do Recife, Fortaleza, concorrente em turismo, fez, nos últimos anos, inteligentes intervenções em seu trânsito.

De cofres raspados – Em nome da prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, o secretário Rubens Júnior (Governo) rebate o ex-prefeito José Queiroz (PDT), que disse ter passado para a tucana as contas da sua gestão em ordens. “Ele entregou com R$ 35 milhões em restos a pagar, a Previdência quebrada e apenas R$ 200 mil de saldo”, disse. Segundo ele, Queiroz tentou, ainda, sem sucesso, R$ 250 milhões com a CEF.

Acidental – O incêndio em Floresta, que reduziu a pó mais de dois mil hectares de caatinga, foi provocado, aleatoriamente, por um agricultor ao queimar um enxame de abelhas. Ele não percebeu que uma chama caiu sobre uma extensa área de palha seca na corrida que deu para não ser picado pelas abelhas. A versão não é oficial, mas confirmada por vários moradores.

Fraudes – Em Olinda, a eleição para escolha dos conselheiros tutelares acabou em CPI. O relatório parcial da investigação de que houve fraude e interferência política, divulgado ontem, já teve um desfecho ruim para o prefeito Lupércio (SD): o cancelamento do pleito. Foram constatadas fraudes na licitação, improbidade de agentes da Prefeitura e suposta interferência do prefeito.

Fake news – Especialista em legislação eleitoral digital, o advogado paulista Diogo Rais, presença garantida no Curso de Candidatos, na próxima segunda-feira, no Centro de Convenções, disse, ontem, no Frente a Frente, que apresentará o caminho para os candidatos identificar fake news.

Vazamentos – A Compesa dá a mão à palmatória e admite estrangulamento no abastecimento de água em Afogados da Ingazeira, mas atribui a problemas mecânicos no sistema Zé Dantas, que provocaram diminuição da velocidade na distribuição e vazamentos de grande porte na tubulação.

DRAMA – A problemática da falta de água aflige também as áreas altas de Arcoverde. Nas emissoras da cidade, a população reclama que só enxerga o líquido nas torneiras uma vez por mês. Só resta aos esquecidos da Compesa meter a mão no bolso para comprar água nos carros pipas.

Perguntar não ofende: A 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal vai anular a sentença do então juiz Sérgio Moro, para permitir Lula disputar à Presidência em 2022?

Publicado em: 15/11/2019