Coluna deste sabadão na Folha

DNA Arraes na eleição do Recife

Postada, ontem, com exclusividade no meu blog, a pesquisa do Instituto Opinião, trazendo o primeiro cenário das eleições para prefeito do Recife, traz algumas conclusões óbvias. João Campos (PSB) e Marília Arraes (PT), que aparecem empatados na liderança, são herdeiros naturais do arraesismo ainda arraigado no Estado.

João, associado diretamente ao pai, o ex-governador Eduardo Campos, e Marília, a Arraes, seu avô. Numa leitura simplória, Recife parece quer manter o DNA Arraes no poder. Mendonça Filho (DEM), também num cenário de empate com os dois, conforme a margem de erro, foi o senador mais votado na capital, embora não tenha sido eleito. Tem também o recall de bom ministro da Educação.

Já Daniel Coelho (Cidadania), pelo recall de já ter disputado duas eleições para prefeito, tenderia a aparecer melhor situado, o que não ocorreu. Felipe Carreras, com apenas 4,5%, mostra que só tem chances numa aliança com a oposição.

O voto evangélico – Representante do segmento evangélico, o pré-candidato do PSC, André Ferreira, surpreendeu com 5% das intenções de voto, provavelmente do eleitorado cativo da igreja. Nomes que sequer assumiram suas pré-candidaturas, como André de Paula (PSD), Luciano Bivar (PSL) e Silvio Costa Filho (PRB), ficaram na faixa dos 3% a 4%, o que parece um alento para entrar na disputa.

Decepção – Especialista em eleições, a advogada Diana Câmara, colaboradora do blog, observa um detalhe interessante na pesquisa: somando-se os 20,1% dos que disseram que votariam em branco ou anulariam o voto com os 12,9% dos indecisos, se chega a um percentual de mais de 30% dos eleitores indiferentes à política ou desapontados com os seus representantes.

Unidade – Com margem de erro de 3,5% para mais ou para menos, a pesquisa aponta, ainda, que o ex-ministro Mendonça Filho (DEM) aparece empatado com João Campos (PSB) e Marília Arraes (PT). Tende a ser um nome com potencial para unir o bloco de oposição ao candidato da base governista, assim como Daniel Coelho (Cidadania), com espaço para crescimento.

Com Lula – A boa performance de Marília Arraes na pesquisa pode trazer impacto na executiva nacional do PT, em Brasília. Líder da corrente petista que torce pela candidatura dela no Recife, o deputado José Guimarães (CE) fez chegar a Lula, ontem, em Curitiba, o resultado do levantamento do Opinião.

Ausente – O pré-candidato do PSB a prefeito do Recife, João Campos, que aparece empatado com Marília Arraes, foi orientado por marqueteiros a não comentar a pesquisa do Opinião. Deve ter lá suas razões, mas o estranho é que foi uma exceção. Os demais falaram no Frente a Frente.

REPERCUSSÃO – A primeira pesquisa sobre a sucessão do prefeito Geraldo Júlio repercutiu em todo o Estado, reproduzida por blogs e emissoras de rádio. Até um dos sites mais importantes da Paraíba, o Mais PB, reproduziu os números em sua manchete levando blogs do Interior a repostar.

Perguntar não ofende: A boa avaliação da gestão de Geraldo vai puxar a candidatura de João Campos?

Publicado em: 05/10/2019