AssombraƧƵes de carne e osso

MONTANHAS DA JAQUEIRA – O admirável novo Brazil é uma mistura de high tech, sítios tribais, novos bárbaros, Jeca Tatu, vampiros, Macunaíma, zumbis vermelhos, beatos, conselheiros e assombrações. Quem não conhece os novos bárbaros, vampiros, Macunaíma, Jeca Tatu e assombrações de carne e osso não conhece o Brazil.

Assombrações de carne e osso povoam a atmosfera, estratosfera e a camada de pré cloreto de sódio desta Pátria gentil.  

Jeca Tatu vive. Macunaíma vive. Jeca is alive, sobrevive nos lixões e nos descampados. Macunaíma está vivinho da silva, reina nos palácios, nas mansões, embaixo dos tapetes, em todos os cantos onde canta o carcará e onde cantava o sabiá. Macunaíma é suprapartidário, está sempre na crista da onda e na crista do galo vencedor.     

O Mário de Andrade, o antimito da “Paulicéia Desvairada”, foi o descobridor de Macunaíma, o herói zero caráter. Jeca Tatu nasceu na cabeça de Monteiro Lobato.       

Um passarinho me contou que depois da reforma da Previdência haverá ondas de felicidades neste Brazil, vírgula. O céu não é perto. Foram muitas ondas de desmantelo. Todas as camadas da cebola estão contaminadas por patifarias mil, da pele ao tutano da cebola.

Por falar na reforma da Previdência, eu sou pequenininho do tamanho de um passarinho, mas se o Governo exterminar o BPC e o Funrural de 1 salário mínimo das velhinhas e velhinhos mais pobres, eu vou ficar invocado e protestar. Neste País do desemprego, do subemprego e das indigências, os desvalidos de mais de 60 anos que ganham um salário mínimo são considerados privilegiados e sustentam uma ninhada de parentes.

A descarga elétrica tributária é uma das ditaduras mais perversas que afligem os brasileiros. A indústria da sangria tributária foi montada, de caso pensado, com o firme propósito de esfolar os pagadores de impostos, asfixiar as atividades econômicas produtivas e encarecer o custo Brazil.

A tabela do Imposto de Renda está congelada desde 2015. O nome disso é confisco. Atualmente os donos do Fisco estão empenhados em boicotar a ideia do presidente da República de reduzir a alíquota do IR.

Nos meses de janeiro, fevereiro, março, abril, maio e até sexta-feira passada neste mês de junho os cofres do BNDES não financiaram as ditaduras da Venezuela, Cuba, Bolívia e Nicarágua.

Foram rompidos os laços com o eixo do mal comunista e o Brazil não será uma Venezuela.

Estas são realizações de governo, tão importantes quanto obras de pedra e cal e cimento. Oh glória!

Publicado em: 10/06/2019