Os bastidores do poder e da
política em primeira mão

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE Jaboatão orientação
Mundo 28.05.2022 09:00

O véu da hipocrisia

Por Magno Martins, edição de Ítala Alves compartilhamentos

*Por Marcelo Tognozzi

Em 1791, uma França revolucionária ardia no governo estrelado por Danton, Marat e Robespierre. Nunca esteve tão forte o lema “Liberdade, Igualdade, Fraternidade”. Como nunca esteve tão forte a brutalidade e o terror naqueles tempos de guilhotina.

Milhares e milhares de milhas distantes, do outro lado do mundo, uma parte da França punha em prática o oposto do que pregava o slogan da Revolução. No Caribe, numa colônia na Ilha de Santo Domingo, 40.000 franceses mantinham 500 mil negros escravizados trabalhando nas lavouras de cana.

A instabilidade política da França e o desgoverno dos primeiros anos da Revolução, criaram as condições para que os escravos se revoltassem e tomassem o poder. O cenário era o da antiga ilha de Hispaniola, depois Santo Domingo, hoje República Dominicana de um lado e, de outro, Haiti.

No domingo passado (22.mai.2022), o The New York Times publicou uma extensa reportagem sobre como a França e os demais países governados por brancos espoliaram o Haiti, a ponto de criarem um estado de miséria crônico. O ex-presidente haitiano Jean-Bertrand Aristide foi incansável em denunciar esta espoliação que, segundo ele, chegava a mais de US$ 20 bilhões, valor que ele cobrava dos franceses a título de indenização. A revolução haitiana é retratada com competência pela escritora Isabel Allende no romance “A ilha sob o mar”, o retrato de um tempo que não pode e não deve ser esquecido.

Logo depois da independência, os franceses obrigaram os haitianos a pagar indenização aos ex-donos de escravos e investidores como Maria Leopoldina da Áustria, então imperatriz do Brasil, o cunhado do imperador Nicolau 1º da Rússia, ao império Germânico e até para o general francês Gaston de Gallifet, conhecido como o açougueiro da Comuna, líder da repressão durante a insurreição de 1871 em Paris. Até a Torrei Eiffel, mostram os documentos obtidos pelo Times, foi erguida com dinheiro haitiano. Será que os haitianos não mereciam uma indenização, não apenas financeiras, mas, sobretudo, moral?

A repulsa a um Estado negro, nascido da revolta de africanos escravizados, era, e até hoje é, generalizada. Os grandes senhores de terras no Sul dos Estados Unidos morriam de medo deste pesadelo. O ex-presidente Thomas Jefferson, que tanto defendeu a liberdade e inspirou revolucionários mundo afora, como os franceses de 1789 e os brasileiros da Inconfidência Mineira, não reconheceu a independência do Haiti. Um dos poucos a reconhecer a nação negra foi Símon Bolívar. Num tempo em que o mundo ocidental era escravista, o surgimento de uma nação de ex-escravos deve ter soado como uma afronta, uma ousadia acima de qualquer limite.

O país sofreu um bloqueio econômico de 60 anos. Nem o Vaticano foi capaz de reconhecer sua independência. Em 1914, um bando de 8 mariners, os fuzileiros navais americanos, roubou US$ 500.000,00 em barras de ouro do Banco Nacional do Haiti. Em poucos dias, o ouro estava depositado numa casa bancária de Wall Street, assegurando generosa aposentadoria para aqueles valentes soldados.

No ano seguinte, o Haiti foi invadido e dominado pelos Estados Unidos entre 1915 e 1934. Os americanos passaram a controlar o governo e especialmente o Tesouro do Haiti, instalando em Porto Príncipe uma sucursal do National City Bank, atual Citigroup. Humilhado, explorado e violentado, o país foi transformado em um bolsão de miséria, mantido à mão de ferro pelo que havia de pior como o ditador François Duvalier, o Papa Doc, seu filho Baby Doc e os sanguinários milicianos Tontons Macoutes, bichos papões no dialeto créole.

Do outro lado da fronteira da Ilha de Santo Domingo, a República Dominicana, país governado por brancos, nunca foi excluído da comunidade internacional ou sofreu sanções severas. Isso, mesmo no período que esteve nas mãos de um ditador da pior espécie como Rafael Trujillo, capaz de todo tipo de truculência e boçalidade, como conta em detalhes Vargas Llosa no seu “A festa do bode”.

A história resgatada pelo The New York times é a o retrato de um tempo, que em muitos lugares ainda resiste, no qual os povos considerados de 2ª linha não tinham outra opção a não ser baixar a cabeça para a violência e a brutalidade. Tira o véu de hipocrisia, atrás do qual sempre se esconderam países como os Estados Unidos e a França. Fazem apologia da liberdade e igualdade de direitos dentro de casa, como se suas atrocidades não tivessem um lugar na História.

*Jornalista

compartilhamentos

Últimos posts

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE Petrolina - São João
Pernambuco 25.06.2022 17:45

Me inspiro na luz do sol e no brilho da lua

Por Magno Martins, edição de Ítala Alves compartilhamentos

Com o meu celular, cliquei, há pouco, esta bela imagem: o sol dando passagem para o brilho da noite no meu Pajeú, o Pajeú das flores, onde todas as almas são de cantadores. Apesar de serem tão diferentes, a lua precisa do sol para brilhar.  O que seria da lua sem o brilho do sol? Um satélite apático, sem graça e sem vida. 

O sol brilha de dia para a lua iluminar a noite. A luz é do sol, mas só notamos o seu brilho ao anoitecer pela graciosidade da lua. O que seria do sol sem a existência da lua? Uma estrela sem palco, um artista sem fã. Não haveriam noites para expressarem a sua luz. Não haveria expectativa para a sua chegada ao amanhecer.

...



compartilhamentos
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE Ipojuca - Maio 2022
Pernambuco 25.06.2022 17:30

Anderson destaca força das tradições nordestinas em visita ao Arraiá do Monte

Por Magno Martins, edição de Ítala Alves compartilhamentos

Um dia após ter prestigiado o São João de Caruaru ao lado do presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), o ex-prefeito do Jaboatão dos Guararapes e pré-candidato ao Governo do Estado, Anderson Ferreira (PL), a convite do prefeito Duguinha Lins (PSDB) e do vice-prefeito Guto Coelho (PSDB), participou, ontem, das comemorações do Arraiá do Monte, no município de São Joaquim do Monte.

Acompanhado do ex-ministro do Turismo e pré-candidato ao Senado, Gilson Machado (PL); do deputado federal André Ferreira (PL); e do ex-prefeito de São Joaquim do Monte e pré-candidato a deputado estadual, Joãozinho Tenório (Patriotas), Anderson comemorou a retomada das festividades como importante medida para impulsionar o turismo cultural e movimentar a economia regional.

...



compartilhamentos
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE Caruaru - Junho 2022
Brasil 25.06.2022 17:00

Bolsonaro investe no discurso do bem contra o mal na Marcha para Jesus

Por Magno Martins, edição de Ítala Alves compartilhamentos

Em evento da Marcha para Jesus, neste sábado, em Balneário Camboriú, em Santa Catarina, o presidente Jair Bolsonaro disse que ao formar os ministérios para o seu governo, “fez o contrário” do que gestões anteriores fizeram em Brasília, mesmo sob pressão. A justificativa para tal atitude, segundo ele, foi a “lealdade” ao povo. As informações são do Correio Braziliense.

“Não é fácil, um milagre a minha sobrevivência, porque não dizer quase um milagre uma eleição. Depois, também, formar um ministério com pressões as mais variadas possíveis para que Brasília continuasse como sempre esteve ao longo das últimas décadas, fizemos ao contrário. Apostamos porque sempre devi lealdade ao povo que está na minha frente”, declarou para uma multidão de aproximadamente 50 mil participantes, que o ovacionaram com gritos de "mito".

...



compartilhamentos
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE Cabo - Unidade de Saúde da Família
Brasil 25.06.2022 16:15

Ministro do STF é tachado de mentiroso em evento no Reino Unido

Por Magno Martins, edição de Ítala Alves compartilhamentos

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso afirmou, hoje, que o Brasil se tornou um “país de ofensas” após ser interrompido em um evento no Reino Unido, quando defendia o processo eleitoral brasileiro. As informações são da CNN Brasil.

Barroso dizia que, quando presidiu o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) entre 2020 e 2022, precisou “oferecer resistência aos ataques contra a democracia e impedir esse abominável retrocesso que seria a volta do voto impresso com contagem pública manual, que sempre foi o caminho da fraude no Brasil”.

...



compartilhamentos
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE Arcoverde - São João 2022
Brasil 25.06.2022 16:00

Estratégia de reeleição de Bolsonaro se impõe e estados já sabem que vão perder receitas de ICMS até no STF

Por Magno Martins, edição de Ítala Alves compartilhamentos

A sabedoria popular ensina que contra fatos não há argumentos. E a política é a arte de transformar fatos em narrativas. Vale para o Governo como para quem está na oposição. As informações são do colunista Fernando Castilho, do Jornal do Commercio.

Os estados sabem agora que a decisão de confrontar o governo na questão do ICMS - quando ainda poderiam articular uma negociação assim que os preços do barril do petróleo explodiram e começaram a turbinar as receitas dos estados - foi um equívoco, embora sempre seja muito difícil fechar acordos com Jair Bolsonaro.

...



compartilhamentos
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE Toritama
Pernambuco 25.06.2022 15:30

Rodrigo garante coordenar e estar à frente da campanha de Raquel em Caruaru

Por Magno Martins, edição de Ítala Alves compartilhamentos

Ele tem 40 anos e menos de três meses como gestor de uma das maiores cidades do interior pernambucano. Formado em administração/marketing, o prefeito de Caruaru, Rodrigo Pinheiro (PSDB), vem mostrando garras de leonino. Nos festejos juninos, recebeu em seu camarote, no Pátio de Eventos, todos os pré-candidatos ao Governo de Pernambuco. Os adversários elogiaram a acolhida e observaram a inquietação do jovem. As informações são da Folha de Pernambuco.

A aliada e ex-prefeita, também pré-candidata ao Governo, Raquel Lyra, chegou a se irritar e achar estar perdendo espaço. Nos bastidores, todos desconfiam que, solteiro e sem filhos, o prefeito esteja aproveitando para consolidar seu projeto político e construir sem amarras um caminho para reeleição, em 2024. Com o mesmo prazer de praticar exercícios, comer massas e reunir amigos (alguns que guarda da infância), garante coordenar e estar à frente da campanha de Raquel. Tem gente pagando para ver.

...



compartilhamentos
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE Serra Talhada 2021
Brasil 25.06.2022 15:10

Casal de idosos é morto a facadas num prédio de luxo no Rio

Por Magno Martins, edição de Ítala Alves compartilhamentos

Um casal de idosos foi morto a facadas na madrugada de hoje em um condomínio no Jardim Botânico, Zona Sul do Rio. De acordo com as primeiras informações da Divisão de Homicídios, que investiga o caso, suspeito do crime, que é oficial da Marinha, seria namorado do filho do casal e teria atacado as vítimas supostamente motivado por ciúmes. As informações são do G1/RJ.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o pedido de socorro foi feito pouco depois da meia noite e atendido pelo Quartel do Humaitá. Ao chegarem no local, um apartamento na Rua Pio Corrêa, os bombeiros encontraram os idosos já mortos e um homem inconsciente, apontado pela polícia como suspeito do crime.

...



compartilhamentos
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE Belo Jardim 1 - Abril
Brasil 25.06.2022 15:00

Impeachment, a dúvida da oposição se vale a pena ou não nesse momento

Por Magno Martins, edição de Ítala Alves compartilhamentos

O escândalo da gravação que joga responsabilidade para cima de Jair Bolsonaro, no caso do ex-ministro Milton Ribeiro (Educação), não foi celebrado com salva de fogos pela oposição. Não na devida dimensão do episódio. Hoje, com as redes sociais, é fácil medir o alcance de um fato e sua repercussão. As informações são do Blog do Noblat.

Em outros tempos, o PT, por exemplo, já estava na rua com a campanha “Fora, Bolsonaro” mais ruidosa do que nunca. Por muito menos, o partido fez isso com Fernando Henrique Cardoso (FHC). Os tucanos não esquecem jamais do “Fora, FHC”.

...



compartilhamentos
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE Bandeirantes Maio 2022
Brasil 25.06.2022 14:30

Minha história com Gonzaguinha

Por Magno Martins, edição de Ítala Alves compartilhamentos

*Por Irineu Tamanini

O então presidente Fernando Collor visitou no dia 3 de abril de 1991 a cidade de Juazeiro do Norte, no Ceará. Valter Lima, da Rádio Nacional viajou dois dias antes no escalão precursor da Presidência da República para transmitir, direto da terra de Padre Cícero, o programa “Revista Nacional”.

...



compartilhamentos
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE Nord Hotels