O Jornal do Poder


19/06


2015

Coluna da sexta-feira

   Transnordestina empanca

Uma das três principais obras no Nordeste iniciadas ainda na gestão do ex-presidente Lula, a ferrovia Transnordestina está sofrendo um novo atraso e as obras agora só devem ser concluídas em 2018, doze anos após terem sido iniciadas. O novo prazo foi confirmado pelos diretores Marcelo Bruto Correia e Carlos Fernando do Nascimento indicados para os cargos de diretores da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Apesar disto, o custo total da obra continua orçado em R$ 7,5 bilhões. Segundo o senador Fernando Bezerra Coelho, a que coube fazer a provocação sobre o assunto, a ANTT está revendo o contrato de concessão da ferrovia para elaborar um novo cronograma das obras e dos investimentos necessários ao projeto. Neste sentido, a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), que controla a TLSA, informou que o ritmo dos trabalhos será acelerado.

Atualmente, o andamento do projeto é de apenas 1% ao mês. De acordo com informações da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), os atrasos já resultaram na suspensão dos repasses para o projeto. Neste ano, nenhum recurso originário do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE) teria sido repassado à TLSA.

O projeto da Ferrovia Transnordestina foi lançado em 2006. A previsão inicial de custo estava inicialmente prevista em R$ 4,5 bilhões. O custo total da obra estimado em R$ 5,42 bilhões deverá ser excedido em 25% e totalizará cerca de R$ 6,72 bilhões. O aumento de custo foi justificado por maiores custos com mão de obra e equipamentos.

Do orçamento atual, R$ 3,1 bilhões serão financiados, sendo R$ 2,7 bilhões do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE), R$ 225 milhões do BNDES e 180 milhões do Banco do Nordeste. Dos R$ 2,3 bilhões restantes, R$ 1,3 bilhão sai do caixa da CSN, R$ 823 milhões do Fundo de Investimento do Nordeste (Finor) e R$ 164 milhões da estatal Valec.

Por tratar-se de um empreendimento de controle privado, o custo da Transnordestina é de responsabilidade da TLSA (Transnordestina Logística S.A.), controladora do projeto.

Olho em 2016– Governando 440 prefeituras, o PSB se prepara para um salto qualitativo em 2016. "Vamos ter candidaturas próprias e competitivas em 15 capitais", revela o presidente nacional da legenda. Siqueira sonha alto e considera até possível conquistar as três maiores cidades do País: São Paulo, com Marta Suplicy, Rio de Janeiro, com Romário, e Belo Horizonte, com o nome que vier a ser escolhido pelo atual prefeito, Márcio Lacerda.

Estranho no ninho - Depois de confirmar sua presença na comitiva que desembarcou, ontem, em Caracas, sob protestos violentos, supostamente patrocinados por aliados do presidente Nicolás Maduro, o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) desistiu. Oficialmente, alegou que não poderia faltar à reunião da executiva nacional do partido em Brasília. Mas a delegação, vale a ressalva, só tinha oposicionistas. Que danado FBC iria fazer lá?

 

Sitiados e ameaçados - A van que levava a comitiva de senadores brasileiros à Venezuela para visitar líderes da oposição ao governo de Nicolás Maduro foi cercada por manifestantes na saída do aeroporto da capital. Os manifestantes gritavam "Fora, fora. Chávez não morreu, se multiplicou" e batiam na van. "Estamos em Caracas, sitiados em uma via pública. Nossa van foi atacada por manifestantes. Mas seguimos firmes na disposição de visitar Leopoldo Lopez", relatou, pelo Twitter, o senador tucano Aécio Neves.

Reforma do puxadinho– Para o deputado João Fernando Coutinho (PSB), a Câmara dos Deputados, que ontem concluiu a votação da reforma política, o texto aprovado é um arremedo de reforma. “Infelizmente, não houve mudança importante. Não podemos classificar isso de reforma, mas um pequeno puxadinho feito sem os avanços necessários, como cláusula de desempenho e o fim das coligações proporcionais”, afirmou.

Sem caça a partidoO ministro Armando Monteiro (Desenvolvimento) diz que não está a procurado de um novo partido, como noticiamos ontem. Segundo ele, está descartada a possibilidade de uma fusão do DEM ao PTB, seu partido. Ressaltou que sua prioridade é cuidar de ampliar o partido no Estado com vistas às eleições de 2016, para eleger o maior número de prefeitos e vereadores.

 

 

 

CURTAS

ENCONTRO– O governador Paulo Câmara faz, hoje, uma reunião bem ampla no Centro de Convenções, a partir das nove horas, com servidores comissionados para apresentar o Mapa da Estratégia da Gestão, fruto do que foi colhido nos seminários Todos por Pernambuco, em março e abril passados.

REAÇÃO- Humberto Costa teme que o TCU venha a ser usado como instrumento político contra o governo da presidente Dilma. "Esperamos que o tribunal não se torne instrumento político contra o governo", disse em referência a decisão inédita feita pelo órgão de controle em cobrar do governo explicações sobre as contas de 2014 em um prazo de 30 dias.

Perguntar não ofende: O que levou o ex-presidente Lula a mergulhar?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

SINUCA DE BICO...Ministros do TCU se meteram numa encrenca. Criou-se a expectativa de que rejeitariam as irregularidades identificadas pelo órgão nas contas de 2014, para depois adiar o julgamento por 30 dias até que Dilma se explique. O relator do caso, Augusto Nardes, disse que o prazo evita que o governo recorra ao STF por não ter sido ouvido. Há, porém, quem diga que a corte recuou na decisão. Só vamos saber daqui a 30 dias, quando o TCU aceitar ou rejeitar as contas. Se rejeitar, abre caminho para o impeachment; se não, corre o risco de ficar desmoralizado.

marcos

Magno, respondendo ao Perguntar não ofende, o mergulho de Lula ( aquele alcoólatra que faz piadas com o nome de Deus) se deu devido a PISÃO DE MARCELO ODEBRECHT, que sabe e financiou tudo e mais alguma coisa de toda a corrupção do PETISMO, LULISMO, DILMISMO, . E vocês se lembram quando Leo Pinheiro (OAS) pediu conselhos a Emílio Odebrecht, sobre como se livrar da Lava-Jato ( cadeia), ele respondeu PROCURE O LULA, ele tem obrigações com as nossas empresas. Vamos ver se o Marcelo aguenta CADEIA.

Nehemias Fernandes Jaques

FRACASSA MISSÃO DE AÉCIO PARA \"SALVAR\" VENEZUELA. Os senadores brasileiros, liderados por Aécio Neves (PSDB), decidiram retornar ao Brasil, na noite desta quinta-feira (18), após ver fracassar a tentativa de visitar, em Caracas, na Venezuela, a pretexto de uma \"missão política e diplomática\", o líder da oposição naquele país, Leopoldo López, que está preso. Pelo Twitter, Aécio disse que a comissão tentou, mais de uma vez, se dirigir ao presídio, mas \"o trânsito, sob influência dos bloqueios\", tornou a iniciativa \"impossível\". Em seguida, ele publicou que o grupo voltou ao aeroporto e deve retornar ao Brasil. O também tucano Aloysio Nunes confirmou que o grupo desistiu da missão. \"O que aconteceu em Caracas foi uma coisa vergonhosa. Esse governo venezuelano, Nicolás Maduro, enlouqueceu. Ele criou uma enorme confusão no trânsito na cidade, mobilizou um grupo de 200 pessoas para nos cercarem, nos agredirem, jogarem pedras. O governo brasileiro tem o dever de falar alto e grosso contra esses assassinos. Queremos a paz na Venezuela\", afirmou Aloysio, em áudio divulgado em suas redes sociais. No Twitter, o fato está sendo encarado como um \"mico internacional\". A hashtag AecioMicoInternacional tem sido replicada por centenas de internautas, que ironizam a tentativa do senador tucano de visitar a Venezuela.

Nehemias Fernandes Jaques

DILMAIS! Dilma Rousseff INVESTIMENTO NA PÁTRIA EDUCADORA A educação é uma das prioridades do governo da presidenta Dilma e por esse motivo, mesmo em ano de ajuste fiscal, os investimentos na área continuam. Escolas cadastradas no ??MaisEducação? que tenham menos de R$ 5 mil em conta vão receber R$ 180 milhões. Saiba mais sobre a medida e o programa que tem como objetivo induzir a ampliação da jornada escolar e a organização curricular para a educação integral:

Nehemias Fernandes Jaques

A trajetória de Aécio é uma tremenda fraude; golpista, entreguista e inimigo dos direitos dos trabalhadores. Elementos para entender a trajetória de uma fraude chamada Aécio Neves. A Rede Globo de Televisão construiu meticulosamente a imagem de Collor de Mello, o “caçador de marajás”, que, afinal, elegeu-se presidente em 1989. O empenho na construção da imagem de Aécio Neves não foi tão sistemático, mas envolveu até a produção de uma minissérie inspirada no senador, que, em 2014, tentava se apresentar como um príncipe encantado a seduzir a nação brasileira. Aécio não é Collor, mas a expectativa da Globo era que, caso vencesse as eleições em 2014, ele desse curso ao mesmo projeto que alimentava ao final da década de 1980: prevalência absoluta do mercado e do capital estrangeiro, o rechaço a políticas desenvolvimentistas e de inclusão social, o casamento do rentismo com o entreguismo. Todavia, Aécio não é apenas portador de um projeto reacionário, elitista e antinacional. Toda sua trajetória é uma imensa fraude, em Minas ocultada por rigoroso controle sobre os meios de comunicação. No plano nacional, por ser o representante de plantão da direita e de seu braço midiático, passou a contar com a complacência da maior parte da imprensa, ao mesmo tempo em que busca reeditar a política de cerceamento à liberdade de expressão levada adiante em Minas Gerais. Tudo na vida de Aécio Neves foi muito fácil. Surfou desde cedo nos seus vínculos com Tancredo Neves para desenvolver uma carreira política medíocre, ainda que sempre bem promovida. Filho do deputado Aécio Cunha, do PFL, aos 17 anos de idade, Aécio era “secretário de gabinete parlamentar na Câmara dos Deputados” (1977-1981), embora morasse no Rio de Janeiro. Em 1985, foi nomeado por Sarney diretor do setor de loterias da Caixa Econômica Federal, num momento em que veio à tona o escândalo da máfia da loteria esportiva, sobre o qual inexistem notícias de alguma atuação de Aécio para desvendá-lo e punir os responsáveis. Eleito deputado constituinte em 1986, ainda no rastro da comoção causada pela morte de Tancredo Neves, Aécio foi considerado pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP), um deputado de pouca firmeza na defesa dos interesses dos trabalhadores, alcançando apenas a nota 5,5 na pontuação atribuída pelo instituto aos constituintes. Em 1991 ausentou-se por três meses da Câmara para tratar de problemas pessoais. Aécio governou Minas Gerais de 2003 a 2010. Seu apregoado choque de gestão significou, entre outras coisas, o descumprimento das disposições legais de garantia de 25% do orçamento estadual para a educação e 12% para a saúde, salários miseráveis para professores e médicos, o esvaziamento crescente da economia mineira e a elevação espetacular do endividamento do estado. Apesar de alardear que gastou menos com o governo para gastar mais com as pessoas, até recentemente os mineiros só conseguiam lembrar da construção da cidade administrativa (envolta em diversas suspeitas de irregularidades) como uma obra de relevo da administração de Aécio. Em 2014 vieram também a saber que Aécio construiu um aeroporto perto da fazenda de sua família. Senador desde 2010, Aécio Neves acentuou o velho hábito de permanecer fundamentalmente no Rio de Janeiro, onde protagonizou cenas vexatórias para um representante do povo, como dirigir com carteira vencida e evitar o teste do bafômetro uma vez abordado pela polícia. No PSDB Aécio participou de embates sangrentos com José Serra, que envolveram insinuações do jornalista Mauro Chaves, no jornal O Estado de São Paulo, de 28/02/2009, sobre hábitos heterodoxos do então governador mineiro. O revide de Aécio materializou-se na investigação de Amaury Junior sobre a participação de José Serra na farra das privatizações do governo do PSDB, de FHC, que resultou, depois, no livro A Privataria Tucana. Por linhas tortas, esta, talvez, seja a maior contribuição à pátria da atuação do senador da Zona Sul carioca, com domicílio eleitoral em Minas Gerais: sua disposição vingativa favoreceu a investigação do mais absurdo dolo já perpetrado contra o patrimônio público brasileiro, naturalmente ignorado pela mídia convencional. Derrotado, Aécio Neves tem se empenhado em diversas iniciativas golpistas para tentar interromper o mandato que Dilma Roussef conquistou nas urnas, desde ações junto ao TSE para impedir a diplomação e a posse, passando pelo flerte com grupos fascistas que convocaram manifestações de rua (de onde brotaram, inclusive, apelos para a intervenção militar), até o anúncio da disposição de pedir o impeachment da presidenta. Golpista, entreguista e inimigo dos direitos dos trabalhadores, Aécio Neves não é o “democrata indignado” com a corrupção, sobre a qual, aliás, teria muito a dizer se não contasse com a complacência da mídia no tratamento de casos com a Lista de Furnas, do mensalão tucano, da distribuição de verbas para rádios da família, do aeroporto de Cláudio… Aécio é, de fato, uma fraude embalada pela mídia, o porta voz do udenismo redivivo, desonrando a memória do próprio avô, sem qual, aliás, sua carreira nada seria.


Potencial Pesquisa & Informação


18/06


2015

Coluna da quinta-feira

   De pires nas mãos

Reunidos com os presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), 45 prefeitos das maiores cidades do País pediram que o Congresso aprove mudanças no pacto federativo para ampliar o repasse de recursos aos municípios e alterações nas regras de pagamentos dos precatórios.

Eles fizeram críticas às desonerações feitas pelo Governo ao longo dos últimos anos e o aumento das obrigações das prefeituras, como reajuste do piso dos professores, sem uma compensação. De acordo com o prefeito do Recife, Geraldo Júlio (PSB), nos últimos dez anos, enquanto as receitas das prefeituras diminuíram, as despesas aumentaram.

“Enquanto as receitas dos municípios cresceram 0,5 ponto percentual, entre 2003 e 2013, as despesas cresceram mais de cinco pontos percentuais”, disse Geraldo, para quem a saída definitiva seria a reedição do pacto de 88, que deu aos Estados e municípios maior participação nos tributos arrecadados pela União.

Geraldo defende um diálogo mais amplo sobre o Pacto Federativo e não só os projetos que possam criar novas receitas para os municípios. Lembra que há 26 anos, a cada R$ 4 arrecadados, R$ 3 eram divididos entre Estados e Municípios. Hoje, a cada R$ 4, apenas R$ 1,50 é compartilhado.

“Isso precisa ser revisto. Tem muita coisa no Brasil que só acontece se for com recurso do Governo Federal. Cada vez mais os recursos estão concentrados em Brasília e isso não é bom para o País”, explicou.

E acrescentou: “É preciso retomar a autonomia dos municípios que foi perdida há algum tempo. São os municípios que estão perto da vida das pessoas. Essa mudança, ocorrida de 1988 para cá, está causando um desequilíbrio muito grande. A União faz um esforço muito grande para repassar esses recursos via convênio para os estados e municípios, muitas vezes para executar pequenas obras. Esses recursos deveriam já estar nos estados e municípios”.

Os prefeitos sugeriram ainda que o Congresso aprove mudança na forma das prefeituras pagarem suas dívidas, estabelecendo que ele seja feito pela média dos últimos cinco anos. A maioria quer o acesso a 30% dos depósitos judiciais de natureza não tributária e, se não for suficiente, autorização de operação de crédito.

No encontro com os prefeitos, o presidente do Senado afirmou ser fundamental que o Congresso Nacional assuma “o protagonismo em busca de um novo desenho da federação”. Renan Calheiros voltou a criticar o ajuste fiscal do governo, dizendo que as mudanças econômicas não podem representar um “desajuste social”.

“Defendemos o ajuste fiscal, que no primeiro semestre se fez muito mais nos municípios e nos estados do que no governo central. Queremos um ajuste fiscal que não signifique um desajuste social. Essa reunião não é contra ninguém, mas em favor dos brasileiros, que os senhores representam mais do que qualquer um”, afirmou.

PLANO– Sem recursos federais, com 170 municípios em estado de calamidade, o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), resolveu anunciar um plano emergencial de combate à seca. O pacote, cujo valor será definido hoje, inclui a construção de barragens subterrâneas, adutoras de montagem rápida e de cisternas, além de perfuração de poços artesianos. Inclui ainda o atendimento aos municípios de carros-pipas.

Portas fechadasDesconfortável no PTB, que discute uma fusão com o DEM, o ministro Armando Monteiro (Desenvolvimento) bateu à porta do ministro das Cidades, Gilberto Kassab, mas saiu de lá borocoxô. Kassab não quer abrir mão de André de Paula no controle do partido em Pernambuco. Armando foi, também, ao ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues, que foi claro e cirúrgico: não quer arenga com o deputado Anderson Ferreira nem tampouco com o secretário de Transportes, Sebastião Oliveira, mandachuvas republicanos. Armando vai continuar sua peregrinação.

Enfim, o julgamento– Depois de quase 10 anos do assassinato do radialista e vereador de Carpina, Jota Cândido, os responsáveis pelo crime vão hoje ao júri popular no fórum do Joana Bezerra, no Recife. “Esperamos que haja justiça”, diz Carol Cândido, filho do comunicador, executado com 20 tiros em frente à rádio Alternativa FM. O crime teve repercussão nacional.

Lei de acessibilidade– O prefeito Geraldo Júlio (PSB) sancionou, ontem, três leis de autoria do vereador Wanderson Florêncio (PSDB) sobre acessibilidade. Uma delas obriga que os bancos do Recife tenham um caixa de atendimento adaptado aos cadeirantes e pessoas com deficiências. “Nossa intenção é promover uma melhor qualidade de vida para pessoas que precisam de um olhar diferenciado”, afirmou o tucano.

Voto impressoPara o deputado Marinaldo Rosendo (PSB), a aprovação da emenda do voto impresso pela Câmara dos Deputados trará mais transparência ao processo eleitoral no País. “Vai permitir maior controle, também, por parte do eleitor em relação ao seu voto, possibilitando, se for o caso, auditorias nas urnas eletrônicas”, afirmou. Se o Senado mantiver o que a Câmara aprovou, já nas eleições do ano que vem a urna eletrônica passa a imprimir o voto, que seria conferido pelo eleitor antes da conclusão da sua votação.

 

CURTAS  

PRÊMIO– O prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB), recebeu, ontem, o prêmio Vasconcelos Sobrinho na categoria Destaque pelo projeto de revitalização e incremento da sementeira pública e a cultura da árvore. A cerimônia foi realizada no auditório da Fundação Gilberto Freyre.

PLANO- Recebido pela presidente Dilma terça-feira passada, o ministro Armando Monteiro confirmou que um plano nacional de exportação será lançado até o final deste mês. “Neste período de crise e de ajustes fiscal e econômico é importante o País voltar-se ao comércio exterior”, disse o ministro.

Perguntar não ofende: Quando o ministro Levy vai autorizar os Estados a contrair novos empréstimos? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

É SÓ NOTÍCIA RUIM PARA O POVO BRASILEIRO....O Ministério da Fazenda já conta com o rebaixamento da nota de crédito do País pela agência de classificação de risco (\"rating\") Moody\'s (tipo de empresas que, apesar de terem sido um fiasco na crise de 2008/2009, servem de bússola para especuladores). O trabalho agora seria não permitir que a nota venha acompanhada de viés negativo (que iria de \"baa2\", hoje, para \"baa3\", último nível dentro do grau de investimento, informa o jornal). Se a perspectiva se confirmar, e perdermos o grau de investimento, que tem impacto no custo da dívida bruta do governo (que deve fechar em cerca de 63,4% este ano, ante 58,9% em 2014), na capacidade de empresas de se financiarem e dos investidores, será fatal o impacto sobre os juros e o câmbio. Tudo que o Brasil não precisa, e forte estímulo para Dilma vetar o fator previdenciário, que provoca urticárias no mercado.

Nehemias Fernandes Jaques

Peladas fiscais de Dilma se encontram com caso dos precatórios de Arraes e Eduardo - Quando o Tribunal de Contas da União (TCU) sinalizou ontem que pode rejeitar as contas da presidente Dilma Rousseff (PT), ao dar 30 dias para o governo apresentar contrarrazões, trouxe uma nova ligação entre as histórias de Dilma e da família Arraes. Para abrir esse prazo, o TCU invocou um caso emblemático na política pernambucana, o Escândalo dos Precatórios. O que marcou a biografia do então secretário da Fazenda Eduardo Campos (PSB), mais tarde governador e candidato a presidente contra Dilma em 2014, quando faleceu no acidente que comoveu o País. Em 1996, Eduardo era secretário da Fazenda na gestão Miguel Arraes. O governo estadual emitiu títulos públicos para quitar dívidas vencidas, precatórios. No ano seguinte, 1997, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) marcou a data para julgar as contas de Arraes. Como hoje ocorre no caso de Dilma, surgiram especulações de que o TCE rejeitaria as contas. Arraes questionou e foi à Justiça. Como podia haver julgamento sem ele sequer ter se defendido? O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) concordou e o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), ratificou: o TCE não poderia julgar as contas sem antes ouvir Arraes. Além do mais, como no caso de Dilma, a palavra final caberia ao Legislativo, que em Pernambuco ficou sem votar contas de governadores até 2001, quando a Alepe afinal aprovou as contas de 1996. Por tudo isso, foi até descuido do TCU marcar a votação e só então invocar essa jurisprudência. No final, o acaso promoveu mais esse encontro da história da presidente com da famosa família da política. E já há outro agendado. Ana Arraes, filha de Arraes e mãe de Eduardo, é ministra do TCU. E participa do julgamento das contas de Dilma. Publicado por Giovanni Sandes

Nehemias Fernandes Jaques

JÁ PENSOU SE FOSSE GOVERNO DO PT? DESVIOS - Esquema de fraudes na PM de SP movimentou R$ 10 milhões. Compra de papel higiênico, bolacha, açúcar, clipe, pen drive, peças de veículos, programas para computador, ternos, reparos elétricos e hidráulicos, pinturas e, até, reforma de um lago de carpas. Esses e outros itens foram alvo de um esquema de fraudes em licitações instalado no Comando-Geral da Polícia Militar de São Paulo que envolveu ao menos R$ 10 milhões em dois anos, segundo uma sindicância da própria PM. As suspeitas, por ora, recaem sobre um oficial, o tenente-coronel José Afonso Adriano Filho, que confirmou parte do esquema e disse ter agido por ordem ou conhecimento de seus superiores. Assumo tudo o que fiz. Tudo foi feito somente para o bem e jamais para o mal\", disse à Folha o tenente-coronel, em sua casa em um condomínio em Itu (101 km de SP). Desde 2012 na reserva, Adriano Filho corre risco de cassação de sua patente, segundo a Secretaria da Segurança Pública, que diz ter avisado os órgãos responsáveis. Ele, que atuava no departamento desde 2000, afirmou que os desvios eram para bancar outras despesas da corporação -e não para enriquecimento próprio. As fraudes ocorreram ao menos entre 2009 e 2010, período em que foram comandantes-gerais da PM os coronéis Roberto Diniz e Álvaro Camilo, nas gestões José Serra e Alberto Goldman (PSDB). Parte do esquema incluía usar dinheiro da PM para pagar por produtos que não eram entregues, por exemplo. A investigação começou em fevereiro de 2012, após denúncia anônima, e terminou em agosto de 2014, com pedido de punição ao operador da fraude. O resultado foi enviado à Promotoria e ao Tribunal de Contas do Estado. Pelo relatório, assinado pelo coronel Levi Anastácio Félix, atual corregedor-geral da PM, a auditoria detectou irregularidades em todas as 458 licitações analisadas -as compras eram fracionadas para escapar da fiscalização externa e feitas de empresas que perderam os certames. PEÇAS E DINHEIRO VIVO Algumas compras chamam a atenção pelo volume, pois, em tese, seriam destinadas só ao Comando-Geral: 9.700 quilos de açúcar em três meses, 23.300 pacotes de biscoito em cinco meses e R$ 72.570 em gastos com clipes para papel. Não houve comprovação de entrega de todos os produtos. Um dos casos mais graves ocorreu na aquisição de peças para manutenção da frota do comando -pelo preço de R$ 1,7 milhão. Nenhuma peça paga foi entregue.

Nehemias Fernandes Jaques

QUEM É O SANTO DO TCU QUE QUER APONTAR PECADOS EM DILMA. Ministro Augusto Nardes, que ameaça rejeitar as contas da presidente Dilma Rousseff no TCU, teve sua nomeação no órgão devido “à inobservância do requisito constitucional da reputação ilibada e idoneidade moral”; Nardes respondia ao Inquérito 1827-9 - crime eleitoral, peculato e concussão, doação de campanha eleitoral. O Brasil é um país curioso, porque o passado é lembrado ou esquecido seletivamente. Por exemplo: quando Severino Cavalcanti elegeu Augusto Nardes – deputado pela Arena e suas sucessivas reencarnações – para uma vaga destinada à Câmara no Tribunal de Contas, o então presidente do órgão, Adylson Motta escreveu ao presidente Lula pedindo que não sancionasse a nomeação devido “à inobservância do requisito constitucional da reputação ilibada e idoneidade moral”. Nardes era processado – respondia ao Inquérito 1827-9 – crime eleitoral, peculato e concussão, doação de campanha eleitoral, segundo a publicação “No banco dos réus”, do site Congresso em Foco – pelos quais alguma alma caridosa le fez um “desconto” para pagar mil reais e fazer palestras em escolas públicas, o que, segundo a “prestigiosa” revista Veja, que publico acima, foi uma “malandragem”. Lula o nomeou, porque a vaga pertencia à Câmara e a Câmara o escolheu. Curioso é que, nove anos depois, Nardes pegou emprestado os argumentos que usaram contra ele e, já na Presidência do TCU, ameaçou vetar a posse do senador Gim Argelo por falta de “reputação ilibada e idoneidade moral”. De novo, minha fonte é a revista Veja, onde, aliás, o moralíssimo Ricardo Setti o saudou entusiasticamente dizendo que, ainda bem, existem homens como Nardes, “com vergonha na cara”. Agora, Nardes – redimido pela mídia – assume uma postura agressiva como jamais se viu no TCU, sob completa cumplicidade dos veículos de comunicação, sem que um único deles aponte e recorde quem é este senhor. O Brasil virou o país onde o cinismo é virtude, a hipocrisia é a verdade e a imprensa transforma em vestais as figuras mais sombrias, desde que isso ajude a derrubar o governo que – absurdo! – foi eleito pelo voto popular.

Nehemias Fernandes Jaques

Desmascarado, Aécio admite farsa e diz que Venezuela autorizou viagem O candidato tucano derrotado nas urnas, Aécio Neves (PSDB-MG), bem que tentou, mas teve que desmentir a conversa furada que lançou sobre a autorização, ou melhor, não autorização, de pouso de um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) levando uma delegação de parlamentares tucanos e da oposição para se encontrar com golpistas venezuelanos. Tucano espera que pista venezuelana tenha as mesmas condições do Aécioporto de Cláudio (MG), construído com R$ 14 milhões do erário público em terras do tio de Aécio Neves quando era governadorTucano espera que pista venezuelana tenha as mesmas condições do Aécioporto de Cláudio (MG), construído com R$ 14 milhões do erário público em terras do tio de Aécio Neves quando era governadorPor meio de sua página nas redes sociais, Aécio publicou nesta terça-feira (16) que o governo venezuelano autorizou o pouso do avião da FAB programada para quinta-feira (18). Mas na segunda (16), a conversa foi outra. Aécio fez um jogo de cena dizendo que o governo venezuelano teria vetado o pouso. A afirmação foi desmentida pelo Ministério da Defesa, que informou que Caracas ainda não havia dado resposta ao pedido. O jornal O Globo insuflou a bravata tucana e noticiou uma suposta recusa do governo de Nicolás Maduro em receber os senadores brasileiros. Mas como diz o ditado: a mentira tem pernas curtas. O governo da Venezuela autorizou a viagem e aproveitou para desmentir a suposta negação do pedido. Desmascarado, Aécio tratou logo de dizer que interpretou como “uma negativa” a falta de pronunciamento do governo Maduro sobre a autorização do pouso.


Banco de Alimentos


17/06


2015

Coluna da quarta-feira

    Cheiro de viés político

Ao navegar, ontem, pelos portais do Ceará e Rio Grande do Norte deu para perceber quanto os políticos daqueles Estados estão se mobilizando para atrair o Hub da Latam. O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), já esteve com a direção da Tam e da Lan, enquanto o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, que é potiguar, faz seu dever de casa em Brasília para assegurar o investimento em Natal.

Não é diferente do que observamos em Pernambuco. No mesmo dia em que o governador Paulo Câmara (PSB) reuniu a bancada federal, o senador Fernando Bezerra Coelho esteve com dois ministros para mostrar que Recife tem mais estrutura e leva vantagem pela qualidade do seu aeroporto e sua localização geográfica.

Já o ministro do Desenvolvimento, Armando Monteiro Neto, foi recebido em despacho ontem com a presidente Dilma, para tratar de um amplo programa que deve lançar nos próximos dias em sua pasta e, certamente, deve ter aproveitado a oportunidade para colocar em pauta a discussão do Hub, pedindo a sua interferência em favor do Estado.

Se Ceará, Rio Grande do Norte e Pernambuco se mobilizam com tanto afinco no campo político, o que leva a inferir é que o investimento em disputa, embora seja privado, pode sofrer forte influência política quando seus dirigentes vieram a tomar a decisão, optando por uma das três capitais nordestinas.

Se o componente for verdadeiramente político, pesando a palavra da presidente Dilma, o Ceará, aparentemente, tende a levar vantagem por ter um governador petista e, portando, aliado de primeira hora do Governo. Evidentemente, entre Pernambuco e Ceará, sem levar em considerações os aspectos estruturais e apenas os de natureza política, Dilma poria as mãos em favor do aeroporto de Fortaleza.

Se será assim, não se sabe, mas repito: o envolvimento de tantos políticos nessa disputa por um investimento de R$ 4 bilhões na área privada levanta uma leve suspeita de que o que vai pesar, no fritar dos ovos, será o poder político. Melhor que não fosse, porque não dá para comparar o aeroporto dos Guararapes com o de Fortaleza nem tampouco com o acanhado de Natal.

ESTREITOU– Ao sinalizar, em nota, que não existe o menor espaço para uma composição política com o ex-governador João Lyra, o prefeito de Caruaru, José Queiroz (PDT) deixou claro que vai se costurar com suas próprias linhas na sua sucessão. O que se diz entre os próprios aliados de Queiroz que ele, neste caso, só tem um nome para entrar na disputa: o do senador Douglas Cintra, do PTB e ligado ao ministro Armando Monteiro.

Os melhores prefeitosSegundo pesquisas que circulam em rodas palacianas, os três melhores prefeitos avaliados em Pernambuco são, pela ordem, José Queiroz (Caruaru), na foto, Madalena Brito (Arcoverde) e José Patriota (Afogados da Ingazeira). O PTB tem informações de que Izaias Régis está em curva ascendente, podendo até o final do ano aparecer entre os primeiros.

 

Reação petrolinense– Quanto ao prefeito de Petrolina, os próprios adversários do prefeito Júlio Lóssio (PMDB) reconhecem que ele já saiu há muito tempo da zona de risco e que vem se recuperando, com amplas chances de emplacar o sucessor. Que, aliás, pode sair dos quadros do PSB. Fala-se numa composição com o deputado estadual Lucas Ramos.

Das ruas para literatura– Irmão do ex-governador Eduardo Campos, o advogado Antônio Campos dá uma parada na sua agenda de pré-candidato a prefeito de Olinda e arruma as malas para ir à feira internacional do livro de Parati, no Rio. No próximo dia 3, faz palestra sobre o seu mais recente livro “Resistir em tempos difíceis: um olhar sobre o contemporâneo.

Ajuste fiscalO governador Paulo Câmara saiu, ontem, do gabinete do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, com a promessa de que a equipe econômica vai apresentar uma posição oficial sobre o Plano de Ajuste Fiscal (PAF) em meados do próximo mês, incluindo as novas operações de crédito do Governo do Estado. “Precisamos nos adequar à realidade econômica atual em razão da profunda crise que vive o País”, disse Câmara.

 

CURTAS  

NEGRITUDE– Negro, o deputado Ossésio Silva (PRB) aplaudiu, ontem, a criação de uma frente parlamentar para discutir o extermínio da juventude negra no Estado. O Estado, segundo ele, ocupa as primeiras posições nas estatísticas nacionais em não aplicação de políticas que preservem a raça.

ESPORTES- “Quadra viva”, este é programa que o governador lança, hoje, às 11 horas, no Palácio das Princesas, para incentivar a prática de esportes na rede estadual de ensino em 54 municípios. Outro programa, o “Ganhe o Mundo Esportivo”, dará chances a intercâmbio para atletas em centros de referências mundiais.

Perguntar não ofende: Na conversa com Armando, Dilma se comprometeu a dar uma força para Pernambuco arrebatar o Hub da Latam? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

É SÓ BOMBA, NO COLO DO BRASILEIRO. MAS QUE GOVERNO ( ou desgoverno) É ESSE?????????????????????????????????????????

marcos

O Ministério da Fazenda já conta com o rebaixamento da nota de crédito do País pela agência de classificação de risco (\"rating\") Moody\'s (tipo de empresas que, apesar de terem sido um fiasco na crise de 2008/2009, servem de bússola para especuladores). O trabalho agora seria não permitir que a nota venha acompanhada de viés negativo (que iria de \"baa2\", hoje, para \"baa3\", último nível dentro do grau de investimento, informa o jornal). Se a perspectiva se confirmar, e perdermos o grau de investimento, que tem impacto no custo da dívida bruta do governo (que deve fechar em cerca de 63,4% este ano, ante 58,9% em 2014), na capacidade de empresas de se financiarem e dos investidores, será fatal o impacto sobre os juros e o câmbio. Tudo que o Brasil não precisa, e forte estímulo para Dilma vetar o fator previdenciário, que provoca urticárias no mercado.

marcos

Os ministros do Tribunal de Contas da União decidiram na manhã de hoje conceder prazo de 30 dias para que a presidente Dilma se pronuncie, no exercício da \"ampla defesa contraditória\", e explique as chamadas \"pedaladas fiscais\", antes que o TCU conclua o julgamento sobre as contas de 2014. Como vivemos em uma democracia, nos parece razoável que o prazo tenha sido concedido, afinal, democracia pressupõe racionalidade, e a exigência de cumprimento de ritos, no qual o contraditório se insere. Resta saber como o Palácio do Planalto explicará as tais \"pedaladas\".

marcos

Hoje é o \"dia D\" do fator previdenciário, embora Dilma tenha sinalizado ontem em encontro com senadores que vetará a flexibilização da regra com a introdução da fórmula 85/95, e que enviará ao Congresso proposta alternativa. Já que está tão preocupada em indicar ao mercado de que continua firme no ajuste fiscal, a presidente devia ordenar que a Previdência fosse mais transparente na apresentação de suas contas. É preciso quebrar essa caixa-preta para que a sociedade saiba quem, afinal, é o maior responsável pelo propalado \"rombo previdenciário\".

Nehemias Fernandes Jaques

SUS oferecerá tratamento inovador para hepatite C. Brasileiros passarão a contar, ainda este ano, com um dos tratamentos para hepatite C mais inovadores disponíveis no mundo. A Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec) decidiu, por unanimidade, recomendar que esses medicamentos passem a ser utilizados no SUS. O novo tratamento, composto pelos medicamentos daclatasvir, sofosbuvir e simeprevir, tem uma taxa de cura de 90%, significativamente maior que todos os tratamentos utilizados até o momento, e duração de 12 semanas, contra as 48 semanas de duração da terapia anterior. Outra vantagem é que todo o tratamento é oral, dando mais qualidade de vida e conforto ao paciente. Para a compra dos medicamentos, nesse primeiro ano, a previsão é de que sejam investidos até R$ 500 milhões para o atendimento de 15 mil pacientes. Durante a reunião da Conitec também foi apresentado o novo Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) para a doença, com novas recomendações e orientações para a condução do tratamento. O novo PCDT deverá entrar em consulta pública nos próximos dias e já conta com a recomendação de aprovação. Com investimento de até R$ 500 milhões, a nova terapia tem taxa de cura de 90% e duração de apenas 12 semanas, contra 48 semanas do tratamento anterior




16/06


2015

Coluna da terça-feira

     PSDB tem entraves

Parte do diretório municipal do PSDB tentou propagar a ideia de que a convenção destinada à renovação do mandato dos seus dirigentes no Recife, domingo passado, serviu para avalizar a pré-candidatura de Daniel Coelho a prefeito. Quem não entende do mínimo desse jogo acabou caindo na onda.

Diretório municipal, mesmo que já estivéssemos em junho de 2016, prazo das convenções, não tem autonomia para tomada de deliberação tão importante. Isso só se dá quando as arrumações começam a ser feitas de cima para baixo, ou seja, do plano nacional para o local. Recife não é uma ilha.

E como tal, terá que esperar a orientação da executiva nacional tucana. O que existe, hoje, é um projeto pessoal de Daniel, que já está em campanha desde o momento em que foi eleito federal, no ano passado. A direção tucana nunca fez sequer um único pronunciamento sobre este seu desejo.

E não fará nem tão cedo. Candidatura própria do PSDB a prefeito do Recife não é prioridade de Aécio Neves nem tampouco de Geraldo Alckmin, que já disputam a preferência do partido para a corrida presidencial de 2018. Eles têm a exata noção de que para qualquer projeto nacional é estratégico e oportuno manter a aliança com o PSB em 2016.

Mesmo Dilma tendo vencido a eleição no segundo turno, Aécio saiu de 5% no primeiro turno para 32% no segundo turno em Pernambuco graças ao apoio do PSB. No Recife, que interessa mais no quadro atual com vistas a 2016, Aécio teve uma votação muito mais expressiva, chegando a 40.83%.

E quem coordenou a campanha presidencial do tucano no Estado, vale a ressalva, foi o prefeito Geraldo Júlio, que agora, mais do que nunca, precisa dessa retribuição do PSDB nacional. Se isso por si só não fosse suficiente para mostrar que a versão do diretório municipal de apoio a Daniel é uma pulha, as principais correntes tucanas estão com aliados ocupando cargos no Governo Paulo Câmara.

O atual presidente do diretório estadual, Bruno Araújo, respaldou a indicação do presidente do Porto do Recife, Olavo de Andrade Lima. O prefeito de Jaboatão, Elias Gomes, juntamente com o filho, o deputado federal Betinho Gomes, respaldaram a ida de Evandro Avelar para a Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Qualificação e Trabalho.

Indicada por Daniel Coelho, com quem fez dobradinha na eleição passada, a ex-deputada Terezinha Nunes está abrigada na Jucepe, onde acolheu, igualmente, uma penca de aliados do pretenso candidato a prefeito. O secretário-executivo da Micro Empresa, João Freire, também é uma indicação de Daniel, um dos seus coordenadores de sua campanha à Prefeitura do Recife nas eleições de 2012 e funcionário do seu gabinete na Assembleia Legislativa. 

Bem intencionado com o PSDB, o PSB foi mais além. Abriu uma vaga na Assembleia Legislativa para o deputado Antônio Moraes, que não se elegeu, ficando na suplência. A aliança PSDB-PSB no Estado tem, por si só, implicações com as eleições no Recife. Não dá para separar, como pregam alguns tucanos, a não ser que muitos dos que ocupam funções relevantes no Governo estadual estejam ali por mero oportunismo.

ELE VOLTOU! – Seis meses após deixar o Governo, o ex-governador João Lyra Neto (PSB) pisou, ontem, no Palácio das Princesas, pela primeira vez. Participou da reunião da bancada federal com o governador Paulo Câmara, para definir uma estratégia política com vistas a fortalecer Recife a arrebatar o Hub da Latam. “Estou entrando pela porta que sai”, brincou Lyra, que, sábado passado, já havia recebido Câmara em sua fazenda no tradicional forró da Macambira.

Pode atrapalharLíder do PT no Senado, Humberto Costa, que fez ontem o gesto de atender à convocação do governador para a reunião em Palácio, acha que o fato do aeroporto de Fortaleza ter entrado no pacote de concessões não representa uma vantagem para ganhar o Hub da Latam. “Pode, ao contrário, ser uma desvantagem, porque a Tam e a Lan precisam de interlocutores de imediato que lhes deem garantias e não se sabe até quem assumirá o controle do aeroporto cearense”, advertiu.

Base ameaçada– Coube ao líder do DEM, Mendonça Filho, lembrar um detalhe importante na reunião da bancada federal com o governador: que o Estado não abrisse mão de continuar sediando a Base Aérea. Pelas exigências da Tam, o espaço onde hoje funciona o centro de operações da Aeronáutica seria absorvido pelo novo investimento. “A Base pode ser levada para outro município próximo, desde que não saia do Estado”, defendeu, sendo apoiado pela unanimidade da bancada.

Promessa de ministro – Na conversa que teve com os deputados, ontem, na Assembleia, o ministro da Integração, Gilberto Occhi, repetiu o que havia dito antes ao governador Paulo Câmara: está fazendo esforços para cumprir o organograma da adutora do Oeste. Quanto à Transposição, disse que suas obras só acabam agora em 2017.

Mais uma estradaO governador Paulo Câmara entrega, na próxima sexta-feira, um trecho de 13 km ligando Camocim de São Félix a Bonito, no Agreste. A estrada, que estava completamente destruída, é um importante canal de escoamento da produção de laranja e hortaliças na região. A etapa até Bezerros, que ainda está transitável, representando mais 16 km, fica para o próximo ano.

 

CURTAS

JUSTIFICATIVA– O prefeito de Caruaru, José Queiroz (PDT), disse que não foi ao forró de João Lyra, sábado passado, na fazenda Macambira, por se tratar de um evento político. “No campo pessoal, estamos bem, mas na política nossos projetos são distintos”, alegou, referindo-se a Lyra.

CONFRATERNIZAÇÃO- João Lyra, por sua vez, estranhou a versão do prefeito. Disse que promove a festa há mais de 20 anos como confraternização da sua família com amigos. “Como político, não posso deixar de convidar correligionários e lideranças dos mais diversos campos partidários”, afirmou, adiantando que respeita a posição do prefeito.

Perguntar não ofende: Quem acredita que a transposição seja mesmo concluída em 2017?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

De acordo com a \"Folha\", o \"Programa do Jô\" da última sexta-feira (12), em que foi exibida a entrevista do apresentador com a presidente Dilma, com duração de 70 minutos, atingiu 7 pontos no Ibope. Em comparação com o Ibope do programa na sexta-feira da semana anterior, o aumento foi de apenas 2 pontos. Como cada ponto equivale a 27 mil domicílios na Grande São Paulo, e contando que cada domicílio possui uma média de quatro moradores, possivelmente um total de 1,2 milhão de pessoas teriam assistido à entrevista no mais populoso estado do país. São números que não mentem sobre o atual estágio de impopularidade da presidente da República. QUE VERGONHA DILMINHA.

marcos

\"Globo\" aponta prejuízo de R$ 1,1 bilhão (R$ 351, 7 mi/ano) no caixa do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador) com os empréstimos (11,9 bi desde 2007), a juros subsiados, do BNDES a empreiteiras brasileiras no exterior, entre elas a rainha da boquinha, a Odebrecht. É o FAT quem paga o seguro-desemprego e o abono salarial dos empregados, cujo corte no ajuste atingiu R$ 18 bi. O chefão da empreiteira, Marcelo Odebrecht, declarou que \"não há nada ilegal ou imoral\" nas operações do banco no exterior. Ilegal, pode não haver, mas que é imoral, ah, isso é!

marcos

PERGUNTAR NÃO OFENDE: Será que alguém tem SACO pra ler as postagens de NEMIA ?

Nehemias Fernandes Jaques

RECORDAR É VIVER: Folha de S. Paulo, 13/8/2004 Lula vetou convocação de FHC para depor a respeito de operação do BC A ameaça de convocar o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso para prestar depoimento à CPI do Banestado é baseada numa operação de US$ 840 milhões entre o Banco Central e o banco espanhol BBV (Bilbao Viscaya) em 1998. Levado o caso ao conhecimento do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ele vetou a convocação de Fernando Henrique, segundo a Folha apurou. No entanto, a ameaça e o veto evidenciam que membros do PT na CPI têm uma linha direta com o Palácio do Planalto para levar informações sobre os tucanos. O ministro José Dirceu (Casa Civil) é o receptor dos dados. Foi ele quem informou Lula da possibilidade de convocar FHC, mas manifestou posição contrária à idéia. O presidente Lula também achou que seria um \"constrangimento injustificado\". A ameaça de convocar o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso para prestar depoimento à CPI do Banestado é baseada numa operação de US$ 840 milhões entre o Banco Central e o banco espanhol BBV (Bilbao Viscaya) em 1998. Levado o caso ao conhecimento do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ele vetou a convocação de Fernando Henrique, segundo a Folha apurou. No entanto, a ameaça e o veto evidenciam que membros do PT na CPI têm uma linha direta com o Palácio do Planalto para levar informações sobre os tucanos. O ministro José Dirceu (Casa Civil) é o receptor dos dados. Foi ele quem informou Lula da possibilidade de convocar FHC, mas manifestou posição contrária à idéia. O presidente Lula também achou que seria um \"constrangimento injustificado\". Em outubro de 1998, o Banco Central aplicou US$ 840 milhões no BBV a uma taxa anual de juros de 6% por um período de quatro anos. Ao mesmo tempo, o BBV aplicou US$ 840 milhões em títulos brasileiros a uma taxa de 14,5%. A transação foi parte de um acordo entre o governo e o BBV para permitir que o banco espanhol comprasse o Excel Econômico por US$ 500 milhões. Membros da CPI disseram a Dirceu que possuem um documento no qual FHC avaliza a operação -o que é natural, pois, para um banco estrangeiro comprar um banco nacional, é preciso haver uma autorização presidencial. O mesmo episódio levou o ex-presidente do BC Gustavo Franco a ser reconvocado para depor na CPI do Banestado. Em data ainda a definir, pretende-se que ele explique a \"operação casada\". \"Temos indícios de que essa operação, na qual o BBV ganhou US$ 76 milhões a mais que o Banco Central brasileiro, foi parte da negociação para a venda do Excel Econômico\", disse no final de março o deputado federal José Mentor (PT-SP), relator da CPI. O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), disse que convocar Fernando Henrique Cardoso e Gustavo Franco por esse motivo \"é ridículo\". \"Foi uma decisão de autoridades, diferente de o presidente do Banco Central [Henrique Meirelles] e do Banco do Brasil [Cássio Casseb] terem de explicar operações do patrimônio privado\", afirmou. FHC não havia respondido a um telefonema da Folha até as 19h de ontem. Em março, Franco disse, em nota, que o Banco Central tem de aplicar parte das reservas do país em bancos de primeira linha no exterior e que a rentabilidade dessa aplicação segue taxas de juros do mercado internacional. Segundo a nota, \"o BC procurava aplicar as reservas em bancos que tivessem investimentos no Brasil\". Como o BBV queria entrar no mercado brasileiro e o Banco Central tinha o interesse numa solução para o Banco Excel Econômico, que estava em situação financeira difícil, o banco espanhol propôs que a contrapartida fosse a aplicação de parte das reservas brasileiras, o que foi feito. Esse Lula, realmente é um cara bom!!!

Nehemias Fernandes Jaques

PETROLEIROS PROTESTAM CONTRA PROJETO DE SERRA. Representantes dos trabalhadores, sobretudo petroleiros, vão se concentrar hoje (16) no Senado para fazer pressão contra projeto do senador José Serra (PSDB-SP) que pretende mudar o regime de partilha na exploração do petróleo do pré-sal, estabelecido pela Lei 12.351, de 2010. Com o Projeto de Lei do Senado (PLS) 131/2015, Serra quer derrubar o artigo 10 da lei, segundo o qual a participação da mínima da empresa estatal nos consórcios de exploração não pode ser inferior a 30%. Mas isso pode ferir interesses nacionais, já que com a lei de 2010 o país passou a ter mais soberania na produção de petróleo. A propriedade sobre o petróleo passou a ser do Estado, e não mais da empresa concessionária que faz a extração.




15/06


2015

Coluna da segunda-feira

     O affair Queiroz 

A ausência do prefeito de Caruaru, José Queiroz (PDT), no tradicional forró promovido pelo ex-governador João Lyra Neto (PSB), sábado passado, na fazenda Macambira, só serviu para ratificar que não há de fato a menor chance de entendimento nas eleições para prefeito do ano que vem entre os dois grupos.

Já o deputado Tony Gel (PMDB) roubou a cena, deixando de lado as indiferenças. Sua presença sinalizou que deseja e pode fazer uma aliança com João Lyra. Adversários históricos e figadais, Gel e Lyra contam com a torcida do governador Paulo Câmara, que aprovou o gesto do parlamentar peemedebista. “Ele (Gel) deu uma demonstração de grandeza”, disse Câmara.

Antes de seguir para a fazenda Macambira, o governador foi recebido pelo prefeito, que com ele circulou pela cidade para mostrar três grandes obras que vem tocando na área urbana. Mas ao final da última visita Queiroz se despediu e disse, secamente, que não poderia acompanhá-lo até o forró de Lyra. “Eu pensei que Queiroz viria”, lamentou Câmara.

Enquanto o prefeito optou pela radicalização no confronto com Lyra, no plano estadual o ministro Armando Monteiro (Desenvolvimento) quebrou o gelo com o governador, cumprimentando-o em sua mesa repleta de aliados, entre os quais o prefeito do Recife, Geraldo Júlio (PSB), e o presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Uchoa (PDT).

Antes dele já havia chegado o senador Humberto Costa, líder do PT no Senado, que circulou bem à vontade no convescote. A ausência do prefeito, assunto mais comentado, já era esperada pelos correligionários do ex-governador, que chegou a ligar pessoalmente para convidá-lo.

“Ele me disse que viria”, chegou a comentar João Lyra após confirmar o telefonema. Há quem diga que o prefeito tenha se ausentado para não contrariar Wolney Queiroz, seu filho, deputado federal, que segundo uma fonte ouvida pelo blogueiro, além de não atender a ligação de João Lyra não teve a delicadeza de retornar a ligação, mostrando que de sua parte o grau de radicalização é maior.

Mesmo assim, Lyra conseguiu fazer uma grande festa, atraindo cerca de 800 convidados, a maioria políticos, que os recebeu ao lado da filha, a deputada estadual Raquel Lyra. Pela desenvoltura do ex-governador, que fez questão de circular ainda por quase todas as mesas, ficou a impressão de que será ele e não a filha o candidato do grupo a prefeito.

MÃO ESTENDIDA– Muito bem à vontade na fazenda de João Lyra, o deputado Tony Gel (PMDB) disse que não foi a primeira vez que ali esteve. “No jantar do seminário Todos por Pernambuco eu também estive aqui”, lembrou o parlamentar, dando a entender que pode discutir uma aliança com o ex-governador. “Tudo é possível na política”, disse Gel, que é pré-candidato a prefeito e se uniria a Lyra com o único objetivo de acabar com a hegemonia de Queiroz.

Quebrando o geloJá sem conseguir dissimular desconforto na fazenda de João Lyra, o ministro Armando Monteiro deu um abraço muito rápido no governador e reclamou dos jornalistas. “Não é a primeira vez que estive com Câmara. Na inauguração da Fiat, em Goiana, também nos encontramos”, justificou. Mas foi o próprio Armando que reclamou que o governador não o procurava em Brasília para cuidar dos interesses do Estado depois de afirmar que sua articulação política era falha.

Bateu, levou! – O deputado Aluísio Lessa (PSB) também foi escalado pelo Palácio para rebater o ministro Armando Monteiro, que afirmou que o PSB fez um desajuste nas contas estaduais. “Ele foi desrespeitoso com os 27 governadores e 5,5 mil prefeitos do País, que por causa da desastrosa política econômica do PT estão enfrentando dificuldades e aguardando a boa vontade da equipe econômica para fazer os ajustes fiscais”, afirmou.

Unindo forças – Na tentativa de fortalecer politicamente o Estado na busca do Hub da Latam, o governador Paulo Câmara (PSB) reúne, hoje, toda a bancada federal, às 11 horas, no Salão das Bandeiras do Palácio do Campo das Princesas. Pernambuco tem 25 deputados federais e três senadores, entre os quais Humberto Costa, líder do PT no Senado, que pode ter papel importante pelo trânsito fácil com a presidente Dilma.

O dedo petistaO que se diz em Brasília é que se a decisão da Lan e da Tam, que juntas abrirão uma Hub (central de operações de voos internacionais) no Nordeste, se der no campo da política ganha Fortaleza. “Dilma tende a arrastar a sarda para a sua brasa”, diz uma fonte candanga ao se referir ao fato de o governador do Ceará, Camilo Santana, ser do PT, partido da presidente, tendo sido fiel escudeiro na campanha presidencial.

 

 

 

 

 

CURTAS  

CAPACITAÇÃO– Secretários, fiscais de obras e consultores de 28 prefeituras do Agreste participam hoje do 1º Ciclo de Capacitação promovido pela Secretaria de Planejamento. As aulas serão ministradas na Universidade Maurício de Nassau, em Caruaru, como forma de o Estado fortalecer as parcerias com os municípios.

BANDIDAGEM- Do líder nas Minorias na Câmara dos Deputados, Bruno Araújo(PSDB), ao endurecer o discurso contra o Governo Dilma: “Mais do que nunca o Brasil precisa de uma organização para se opor a esse grupo de mentirosos e bandidos que tomou o Brasil de assalto”.

Perguntar não ofende: José Queiroz não foi ao forró de João Lyra temendo levar mais um coice?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Nos dias que precederam a realização de seu congresso nacional, o PT esbravejou, prometeu duras críticas ao ajuste fiscal e à política econômica de Dilma, deu impressão de que crucificaria o ministro Levy, afirmou que iria proibir o financiamento privado, entre outras \"pautas de luta\". Ao fim do evento, entretanto, o máximo que os dirigentes petistas conseguiram foi redigir um documento ameno que fala em um momento \"difícil e delicado\" do País. Depois das bravatas e dos ataques aos inimigos de sempre, o PT saiu do encontro menor do que entrou.

Nehemias Fernandes Jaques

Com a derrota de Queiroz anunciada, vai ter convescote. Metam os peitos!

adalberto ribeiro

Eu pensei que o locutor Queiroz fosse ao menos um pouqinho mais inteligente, ou menos bronco. Ele agora, mais uma vez, confirma seu proprio isolamento e a sina de politico terminal. A cada dia mais isolado, sem amigos e sem aliados, o locutor tece a crônica de uma futura derrota na feira de Caruaru e leva consigo \"o meu garoto\" Wolney, que nao tem luz propria e tem muita vaidade




13/06


2015

Coluna do sabadão

Sem apoio no PT

Ciceroneada pelo ex-presidente Lula, que acalmou a plebe, a presidente Dilma fez a defesa do ajuste fiscal do Governo durante a abertura do 5º Congresso Nacional do partido, em Salvador, quinta-feira passada. Afirmou que o Governo teve a "coragem" de fazer o ajuste, que qualificou como uma das "ações táticas", e disse que o PT deve saber fazer "a leitura correta da conjuntura em que estamos vivendo".

"O PT, disse Dilma, é um partido preparado para entender que muitas vezes as circunstâncias impõem um movimento tático". As medidas do ajuste fiscal, destinadas a conter a inflação e sanear as contas públicas, são alvo de críticas de setores do PT, que queixam-se da orientação do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e da suposta retirada de direitos sociais.

Ao discursar na abertura do congresso, o presidente do partido, Rui Falcão, chegou a afirmar que não é possível "retomar o crescimento provocando recessão nem que se possa combater a inflação com juros escorchantes e desemprego de trabalhadores". Segundo ele, o ajuste não pode ser "firme com fracos e frouxo com os ricos".

Com receio de sofrer vaias – ela chegou ainda a ser hostilizada – a presidente passou o tempo inteiro da sua fala tentando justificar o ajuste. “Tivemos a coragem de fazer o ajuste. Nós somos um governo que temos a coragem de realizar ajustes. E faz esse ajuste para dar perenidade e sustentabilidade para fazer avançar o projeto de desenvolvimento e mudança que adotamos desde 2003", declarou.

E acrescentou: "Trata-se de preservar conquistas, de consolidar avanços e de estabelecer um novo mandato de mudanças. Nós temos agora de sustentar toda uma política contra a crise, nós temos de fazer uma escolha: ajustar o mais rápido possível a economia para voltarmos a crescer".

Diante de uma plateia fria, que rejeita as medidas, Dilma pediu o apoio do partido ao Governo. "Esta é a hora de ver quem é quem". Nos momentos de calmaria há os que querem ser parceiros na vitória. Sei que posso contar com o PT e com os partidos aliados. Eu preciso contar com o meu partido, um partido vivo, que sempre se forjou no debate. Eu sei que o PT está engajado no Governo que o elegeu. Este governo não pode prescindir do apoio do PT". Pelo visto, um discurso de quem não tem o respaldo sequer do seu partido.

HOSTILIDADE– O encontro do PT na capital baiana se encerra hoje. Segundo a direção nacional, o objetivo central da plenária é "trabalhar uma resolução política que represente o diálogo intenso com a militância e a sociedade para apontar os caminhos de fortalecimento do PT e manter o crescimento do Brasil." Mas, na prática, representou a tentativa de reaproximação da presidente com o seu partido, hostil ao ajuste fiscal no Congresso.

Sem degola– O presidente da OAB-PE, Pedro Henrique Alves, garante que reina um ambiente de entendimento e harmonia no seu grupo, que já fechou com a indicação do advogado Ronnie Duarte para disputar à sua sucessão. Ressalta que, ao contrário que noticiamos, não existem divergências pessoais capazes de deixar de fora da chapa o ex-presidente Henrique Mariano e o conselheiro federal Pelópidas Neto. “O risco deles serem rifados é próximo a zero”, afirmou.

Visão de ministro– Na sua passagem, ontem, pelo Recife, o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aldo Rebelo, disse que os estádios brasileiros dão prejuízos em razão da falta de organização do futebol. A declaração veio na esteira das denúncias publicadas no jornal Folha de São Paulo, apontando que oito das doze arenas construídas há um ano para receber jogos da Copa do Mundo registraram prejuízos que somam mais de R$ 126 milhões.

Vai trazer dinheiro? – O ministro da Integração, Gilberto Occhi, confirmou aos deputados Rodrigo Novaes (PSD), Miguel Coelho (PSB) e Claudiano Martins (PSDB), que com ele estiveram em Brasília, a sua presença no Recife na próxima segunda-feira. Participa, logo cedo, às 10 horas, na Assembleia, de um debate sobre o agravamento da seca no Estado. Seria bom o ministro explicar por que a União não repassa sequer o dinheiro para pagar carros pipas.

Na linha de frente– Sobre o comentário desta coluna de ontem, de que deveria assumir uma posição mais propositiva em favor do hub da Latam, o ministro Armando Monteiro (Desenvolvimento) revela que foi o primeiro a procurar a presidente da Tam, Cláudia Sender, para mostrar as vantagens do Recife em relação aos aeroportos de Fortaleza e Natal. E vem trabalhando intensamente nos bastidores para que o Estado posso vir a obter essa grande vitória, que representa investimento da ordem de R$ 4 bilhões, com geração de 10 mil empregos.

CURTAS

ENFIM, A PAZ - O prefeito de Caruaru, José Queiroz (PDT), confirmou sua presença, hoje, no tradicional forró pé de serra promovido pelo ex-governador João Lyra Neto (PSB) em sua fazenda Macambira, a 10 km de Caruaru, já em terras do município de Agrestina. O convescote terá também a presença do governador Paulo Câmara.

PERDAS- A liminar que suspende artigos da nova Lei dos Royalties, pelo STF, fez com que os Estados e Municípios deixassem de arrecadar R$ 15,7 bilhões. O cálculo foi feito pela Confederação Nacional de Municípios (CNM). A perda foi registrada desde a liminar que suspendeu a distribuição igualitária dos royalties de petróleo, pactuada pelo Congresso Nacional.

Perguntar não ofende: Lula já está em campanha para 2018?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha



12/06


2015

Coluna da sexta-feira

O hub, Armando e Humberto

O governador Paulo Câmara (PSB) tomou a iniciativa de promover um encontro suprapartidário, ontem, no Estado, em defesa do hub da Latam (designação dada a aeroportos que são os principais centros de operações de voos comerciais) para o Aeroporto dos Guararapes.

Formado pelas companhias aéreas chilena Lan e a brasileira Tam, o hub da Latam é um investimento privado e tanto. Está sendo cobiçado por três Estados nordestinos: Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Norte. Mas o grande competidor do Recife é Fortaleza, cujo aeroporto foi o único do Nordeste a entrar no pacote de concessões anunciado pelo Governo Federal.

Ao centralizar voos internacionais, o hub, investimento da ordem de R$ 4 bilhões, pode gerar até 10 mil empregos diretos e indiretos, aquecendo a economia em tempos tão bicudos. Daí a razão da tremenda disputa. Se Fortaleza aparentemente é a maior concorrente do Recife, Natal pode se fortalecer, do ponto de vista político, pelo fato do ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, ser de lá.

Todo empreendimento privado tem, naturalmente, seus ingredientes políticos. Embora louvável, a iniciativa do governador de criar um movimento suprapartidário em defesa do hub não terá a ressonância necessária, porque esta é uma decisão política que extrapola o território pernambucano e passa por Brasília.

Quem deveria de fato assumir esta bandeira em favor do Estado seriam o ministro Armando Monteiro Neto e o senador Humberto Costa, líder do PT no Senado. A eles caberia a iniciativa de procurar a Tam e a chilena Lan para mostrar as enormes vantagens que Recife, do ponto de vista geográfico e de estrutura, levaria em relação a Fortaleza e Natal.

Armando e Humberto são, hoje, as maiores lideranças de Pernambuco no plano nacional. A pasta de Armando é de Desenvolvimento e Indústria, cargo, portanto, que o credencia fortemente a procurar as duas companhias para uma negociação em favor do Estado. Já Humberto é apontado como a principal liderança petista no Senado, defensor ardoroso e intransigente do Governo.

São duas forças extremamente influentes, de peso e envergadura, mas que não atinaram ainda para o papel preponderante que podem exercer em favor do Estado. O centro de operações de voos da Tam e Lan equivale mais que uma Fiat, que gerou nove mil empregos, mil a menos da capacidade do hub.

Segundo a presidente da Tam, Cláudia Sender, a criação do hub deverá atrair recursos da ordem de U$ 1 bilhão a U$ 1,5 bilhão. Esse valor será adicional aos R$ 13 bilhões que a companhia já tinha previsto para os próximos três anos no País. Conforme ela própria deixou claro, serão levados em consideração a competitividade de custo e o potencial de geração de demanda, tudo que Pernambuco tem a mais do que os seus competidores. Com a palavra, Armando e Humberto!

CEARÁ UNIDO– A concessão do aeroporto Pinto Martins em Fortaleza é apontada pelo líder do PT na Câmara, José Guimarães, como peça fundamental na disputa que a capital cearense trava com Natal e Recife pelo novo hub da Tam. O governador Camilo Santana (PT) está envolvido de corpo e alma, tendo conversado, recentemente, com a presidente da empresa, Cláudia Sender. O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PROS), compara o hub a obras como a siderúrgica e a refinaria da Petrobrás. O bicho vai pegar!

Cheiro de degola – A indicação do advogado Ronnie Duarte para disputar à presidência da OAB, feita de forma unilateral pelo vereador Jaime Asfora, ex-presidente, dividiu o grupo que controla a entidade. Divergências pessoais podem levar o ex-presidente Henrique Mariano e o conselheiro federal Pelópidas Neto a serem rifados da chapa.

Pacto federativo– Para restabelecer novos mecanismos de partilha dos recursos da União no chamado Pacto Federativo está em discussão no Senado projeto que reduz as alíquotas interestaduais do ICMS. Para dar segurança aos Estados, a reforma desse imposto exige a criação de fundos de compensação, iniciativa que foi confirmada, ontem, pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, durante café da manhã com líderes do Senado.

Bahia na liderança – Apesar da crise braba, Juazeiro (BA) lidera no Nordeste o ranking de empregos formais. O saldo positivo de 2.602 postos de trabalho ocupados com carteira assinada, entre janeiro e abril deste ano, também faz o município baiano aparecer no 7º lugar em âmbito nacional. O novo resultado vem do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e considera contratações e demissões.

Recife se movimenta – O prefeito do Recife, Geraldo Júlio (PSB), aplaudiu a iniciativa do governador Paulo Câmara de promover, ontem, um movimento suprapartidário para conquistar o hub da Tam. “Estamos trabalhando em conjunto para preparar incentivos e condições de um ambiente econômico favorável, além de mobilizar a sociedade para que a Tam veja o local mais adequado para esta implantação”, afirmou.

CURTAS

ELEIÇÕES GERAIS - O deputado Marinaldo Rosendo (PSB) diz que votou a favor do mandato de cinco anos na esperança da coincidência das eleições. Segundo ele, o presidente da Câmara cometeu um equívoco ao não ter colocado em primeiro lugar a emenda que tratava da coincidência de data das eleições, antes da que tratava do mandato de cinco anos.

ROTA 101- O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, confirmou vem ao Recife, no próximo dia 26, para o lançamento da edição 2015 do projeto Rota 101. A iniciativa tem o objetivo de fortalecer o turismo regional e é realizada pelo setor privado, com o apoio do MTur e órgãos regionais de turismo dos quatro estados beneficiados com a duplicação da BR-101 no Nordeste (RN, PB, PE e AL).

Perguntar não ofende: O Senado derruba a fajuta reforma política feita pela Câmara?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

NEMIA, A COISA HOJE TÁ FEIA. ..VOCÊ DECIDE SE QUER LER ...MENTIRAS DO PT ..OU ....A REALIDADE QUE VIVEMOS.........60% DE AUMENTO DE ENERGIA, SÓ EM 2015.

marcos

Um partido em decadência. Essa é a síntese do primeiro dia do 5º Congresso do PT, que se desenvolveu entre a contradição, a dispersão e o ressentimento. Incrível, mas ninguém por ali dizia coisa com coisa. Recorrendo a um velho chavão da esquerda, a presidente Dilma Rousseff se deslocou da Bélgica para a Bahia para falar aos companheiros sobre tática e estratégia, como se estivesse numa antiga reunião da VAR-Palmares — a Vanguarda Armada Revolucionária – Palmares. Disse a mandatária: “O PT é um partido preparado para entender que, muitas vezes, as circunstâncias impõem movimentos táticos para alcançar o objetivo mais estratégico: a transformação do Brasil em uma nação desenvolvida e mais justa”. Entendi: os juros, que Rui Falcão, no mesmo encontro, classificou de “escorchantes”, e a recessão são os caminhos da redenção socialista, que o PT diz ainda buscar. Os companheiros é que não perceberam. Dilma teve um ataque de Fidel Castro ou de Hugo Chávez. Falou por longuíssimos 50 minutos. Começou com o auditório cheio e terminou com ele esvaziado. Ninguém mais dava bola para a sua “recessão de salvação”. Enquanto discursava, petistas abriram, num canto do salão, uma faixa em que se lia: “Abaixo o Plano Levy”, como se isso existisse. Nesse aspecto, ao menos, Dilma foi honesta: não existe um “Plano Levy”; existe um “Plano Dilma”. A presidente apelou ao partido que apoiasse o governo depois de Falcão dizer, como antecipado aqui ontem, que “o PT não acredita que é possível retomar o crescimento provocando recessão. Nem que se possa combater a inflação com juros escorchantes e desemprego de trabalhadores e máquinas.” Vale dizer: O PT, segundo Falcão, não acredita no que diz a presidente, que, por sua vez, asseverava estar fazendo apenas um recuo tático, como, sei lá, Mao Tse-Tung ou Lênin.

Nehemias Fernandes Jaques

Brasil é o país que mais reduziu trabalho infantil. Entre 2001 e 2013, saída de crianças e adolescentes atingiu 58,1% enquanto média mundial foi de 36% no mesmo período. As políticas integradas de combate à pobreza executadas pelo governo federal continuam produzindo resultados notáveis na área social. Segundo dados do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), o Brasil é o País que mais retirou crianças e adolescentes do trabalho infantil nos últimos 12 anos. Entre 2001 e 2013, a redução foi de 58,1% enquanto a média mundial foi de 36% no mesmo período. \"As políticas afirmativas de redução da desigualdade e de combate à pobreza são importantes no contexto de diminuição do trabalho infantil\", defende o ministro interino do Trabalho e Emprego, Francisco Ibiapina. \"À medida que uma família recebe um suporte financeiro, através, por exemplo, do Bolsa Família, tende a não colocar o filho para trabalhar e complementar a renda\", explica. Segundo a secretária Nacional de Assistência Social do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Yeda Castro, é pelas políticas de transferência de renda, em especial a ação integrada do Bolsa Família, associadas ao trabalho social junto às famílias e a criação de mais oportunidades de trabalho para os pais, que o ciclo do trabalho infantil pode ser quebrado. “Isso com certeza tem contribuído fortemente para a redução da exploração [de crianças] pelo trabalho infantil”. De fato, o Bolsa Família tem sido decisivo para afastar as crianças do trabalho infantil. O Censo Escolar da Educação Básica de 2012 revela que a taxa de abandono de estudantes beneficiários no Ensino Médio é de 7,4%, ante 11,3% entre os que não são beneficiárias. No Nordeste, a diferença é ampliada: o índice de abandono é de cerca de 7,7% e 17,8%, respectivamente. GOVERNOS DO PT!!!

Nehemias Fernandes Jaques

TELHADO DE VIDRO: INSTITUTO DE FHC “EMBOLSOU” R$ 5,7 MILHÕES PARA DIGITALIZAR 9 FOTOS - O iFHC (Instituto Fernando Henrique Cardoso) recebeu R$ 5,7 milhões, por meio de projeto da Lei Rouanet, aprovado pelo Ministério da Cultura em 2004, para digitalizar o acervo do ex-presidente com dinheiro de impostos que o poder público deixou de arrecadar das empresas patrocinadoras. O valor é quase cinco vezes maior do que usado pela Fundação José Sarney para fazer trabalho semelhante. Segundo o projeto do iFHC, a digitalização do acervo tem prazo para ser concluída até dezembro desse ano (2007). Mas, passados quatro anos e meio, a digitalização disponibilizou na internet apenas nove fotos e o site informa que o portal do acervo encontra-se em construção. A prestação de contas do instituto no Ministério da Cultura também está irregular, constando como pendentes informações sobre as metas a serem realizadas, as metas já realizadas e o tempo necessário para a conclusão do projeto. Apesar disso, há um novo projeto, pedindo R$ 7 milhões para a conclusão do trabalho. Se aprovado, o valor total chegará a R$ 12,7 milhões. Entre as empresas que patrocinaram o projeto até agora está a Sabesp, na época do governo de Geraldo Alckmin, além de outras empresas beneficiadas pelas privatizações dos governos tucanos. Todas elas abateram as doações do imposto de renda, que deixou de ser arrecadado para engordar as contas do iFHC. Para piorar, a operação Satiagraha identificou aplicações financeiras do instituto no Opportunity Fund, de Daniel Dantas.

Nehemias Fernandes Jaques

FRACASSAM TENTATIVAS FASCISTAS DE \'MELAR\' CONGRESSO DO PT. Fracassou tentativa do revoltado-mor e sua milícia fascista de provocarem confronto sério nos atos públicos do PT em Salvador. Durante a quinta-feira (11), Marcello Reis, líder do grupo “Revoltados On Line”, e um grupo de milicianos tentaram gerar violência, mas obtiveram apenas reportagens tendenciosas da Folha de São Paulo e do Estadão. Apesar de ser escandalosamente clara a intenção do revoltado-mor e sua milícia de provocarem os militantes do PT nas ruas de Salvador e no hotel, naquela cidade, em que acontece o Congresso do partido, reportagens desses jornais colocaram em dúvida essa intenção.




11/06


2015

Coluna da quinta-feira

Sertão em festa

Se o projeto de concessões de rodovias do Governo Dilma vingar no Nordeste, região que os grandes grupos empresariais ainda olham com um viés preconceituoso, Pernambuco sairá tendo um grande lucro com a duplicação da BR-232 do trecho de São Caetano até Cruzeiro do Nordeste, distrito de Sertânia, percurso total de 275 km, já incluído a etapa Recife São Caetano.

Mesmo com a cobrança de pedágio, que alguns setores da sociedade se manifestam contrários, o fato é que teremos grandes vantagens, o principal deles o ganho de tempo. Do Recife para Cruzeiro do Nordeste nos dias de hoje não se gasta menos de quatro horas.

Com a duplicação, provavelmente o percurso pode ser feito em três horas, numa estrada de qualidade, aliás de primeiro mundo, diferente da que foi construída do Recife até Caruaru. Com menos de dois anos de uso, o asfalto começou a ceder, apareceram os buracos e os desnivelamentos, provocando acidentes que tiraram a vida de muita gente.

Trafegar em estrada pedagiada tem outras vantagens: socorro imediato em caso de acidente, ambulâncias e médicos de plantão, guinchos e uma comunicação rápida e eficiente através das chamadas via 0800. A notícia da duplicação até Cruzeiro do Nordeste foi comemorada especialmente pelos sertanejos, porque o projeto anterior culminava em Arcoverde.

“Não podíamos ter recebido notícia melhor para nossa região”, observa o prefeito de Sertânia, Guga Lins (PTB), para quem a duplicação, por outro lado, cria a oportunidade do surgimento de um novo corredor econômico no Sertão, como se deu no Agreste com o trecho duplicado do Recife a Caruaru e depois até São Caetano.

Para a prefeita de Arcoverde, Madalena Brito (sem partido), um dos municípios mais beneficiados com o projeto será o seu. “Hoje, temos um distrito industrial que não atrai tantos investimentos sob a alegação de que não contamos com um bom corredor rodoviário. Isso, com a duplicação até São Caetano, acaba”, disse.

FALTA CREDIBILIDADE– Aécio Neves (MG) diz que o pacote de concessões lançado pela presidente Dilma foi feito frustrará os brasileiros. "A coisa é feita com tamanho improviso que o conjunto de intenções certamente nos frustrará como ocorreu em 2012", disse. Segundo o senador tucano, o pacote, que dos R$ 198,4 bilhões previstos para serem gastos apenas R$ 60 bilhões serão empregados no atual Governo, carece daquilo que é essencial para alavancar a economia: credibilidade e confiança.

Oposição unida – Em Gravatá, o prefeito Bruno Martiniano (sem partido) dificilmente emplacará a reeleição. Além de contar com um forte adversário, o candidato apoiado pelo governador, deputado Waldemar Borges (PSB), o restante da oposição, representada pelos pré-candidatos Júnior Darita (PTB), Rafael Prequé (PSB) e Fernando Resende (PSB), promete se unir. O nome sairá de uma pesquisa seis meses antes.

Maioridade na pauta– O presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), vai colocar em votação no plenário, no dia 30 de junho, a proposta de emenda à Constituição (PEC) que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos. "O produto que sair da comissão [especial que analisa o texto], qualquer que seja, levarei a plenário e votarei no dia 30 de junho. Qualquer outra proposta de lei ordinária será votada em seguida. Mas primeiro vamos votar a PEC", disse Cunha.

Temor e amor – De Aécio Neves na solenidade, ontem, em Brasília, que Eduardo recebeu, do Instituto Brasiliense de Direito Público, o título de doutor honoris: “Lembro que nós conversamos muito que a gestão pública não tinha que ser ineficiente só porque é pública, por isso que sempre empreendemos práticas inovadoras de gestão. Eu temia e eu amava Tancredo. Peço licença ao grande timoneiro para dizer: Eu temia e amava Eduardo”.

Câmara vai de Lucas – O senador Fernando Bezerra (PSB) já tomou conhecimento de que o candidato preferido do governador Paulo Câmara (PSB) a prefeito de Petrolina é o deputado estadual Lucas Ramos (PSB), filho do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Ranilson Ramos. Além de dar o start para Lucas, Câmara vê com bons olhos uma aproximação com o prefeito Júlio Lóssio, que, até o momento, não tem um candidato natural.

CURTAS

TRANSPOSIÇÃO - O ministro da Integração, Gilberto Occhi, disse, ontem, a um grupo de deputados estaduais de Pernambuco que, apesar do corte de R$ 2,2 bilhões no orçamento da sua pasta, as obras da Transposição, que andam a passos de tartaruga, serão priorizadas.

A RAZÃO - O presidente da Compesa, Roberto Tavares, ficou atônito ao ver o desfecho de uma reportagem sobre a adutora do Agreste no Jornal Nacional, informando a versão do Governo Federal de que havia repassado R$ 600 milhões para a obra. “Realmente, esse dinheiro chegou, mas investimos. A obra parou porque seu custo é de R$ 1,2 bilhão”, alertou.

Perguntar não ofende: O Instituto Lula é a última obra do Governo de Lula bancada pelas empreiteiras?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

O prefeito de Gravatá Bruno BOCA DE FIMOSE, está fazendo a pior administração que o município já teve, também foi colocar na sua equipe aquele povinho BESTA lá de Ipojuca, ligado ao inocente Pedro Serafim!!!

marcos

Jornalista Magno Martins e demais frequentadores desse Blog,A FESTA NO SERTÃO VAI DURAR POUCO... os Governos do PT ( Lula/Dilma), estão de BRINCADEIRA para com Pernambuco. Vejamos; A Presidente anuncia um programa de 190 Bi (sem um projeto, sem licença ambiental e sem um estudo técnico de engenharia e viabilidade), TEM TUDO PRÁ DAR ERRADO, VEJAMOS; aqui em nosso estado no primeiro mandato de Lula foram iniciadas as obras da REFINARIA, BR 101, TRANSPOSIÇÃO, TRNS NORDESTINA, HEMOBRAS e hoje após 13 (TREZE) ANOS DE GOVERNO PETISTA NENHUMA DELAS FOI CONCLUÍDA.O que houve foi superfaturamento, roubo, corrupção e perua política. (além do abandono, desemprego e deteriorização do percentual executado) AÍ PERGUNTAMOS: QUANTOS BILHÕES FORAM PELO RALO?, AO INVÉS DE NOVAS PROMESSAS POR QUE NÃO CONCLUIR AS OBRAS FANTASMAS/VIRTUAIS? ATÉ QUANDO NÓS BRASILEIROS VAMOS VER ESSA LAMBANÇA E FICARMOS QUIETOS? CHEGA, TEMOS QUE DAR UM BASTA NESSA CORRUPÇÃO E NESSE GOVERNO INCAPAZ, INCOMPETENTE E IMORAL!!!

marcos

Em meio às investigações da Lava Jato sobre repasses de dinheiro da construtora Camargo Corrêa para parlamentares e partidos políticos, apareceram alguns repasses ao Instituto Lula e à empresa que o ex-presidente criou para receber o pagamento por palestras e seminários dos quais participa mundo afora. De acordo com o \"Estadão\", a Camargo Corrêa pagou R$ 3 milhões para o Instituto Lula e mais R$ 1,5 milhão para a LILS Palestras Eventos e Publicidade, de propriedade de Lula, entre os anos de 2011 e 2013. Na defesa do ex-presidente, o Instituto disse que o dinheiro se destinou a pagar por viagens de Lula e para atividades de \"estudo e compartilhamento de políticas públicas dedicadas à erradicação da pobreza e da fome no mundo\". O valor com que Lula foi remunerado pela Camargo Corrêa está à altura de sua importância como líder mundial, e com certeza nada tem a ver com o fato de a construtora ter fechado um contrato com o governo de Moçambique para obras da hidrelétrica de Mphanda Nkuwa, logo depois da palestra dada pelo ex-presidente na capital daquele país, Maputo, em novembro de 2012. Com certeza.

Nehemias Fernandes Jaques

VOCÊ SABIA? CAMARGO TAMBÉM FEZ DOAÇÃO AO INSTITUTO FHC. A construtora Camargo Corrêa foi uma das 12 empresas brasileiras e estrangeiras que doaram R$ 7 milhões ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso para a criação do instituto que leva seu nome. Esse dinheiro foi arrecadado pessoalmente por FHC num jantar no Palácio da Alvorada – pago com dinheiro público – em novembro de 2002, quando ele ainda exercia o cargo de presidente da República. Além de receber dinheiro de bancos, empreiteiras e de outras empresas, o Instituto FHC recebeu, em 2006, R$ 500 mil da Sabesp, uma empresa pública controlada pelo governo do PSDB de São Paulo. A fundação do tucano também utiliza a Lei Rouanet para captar doações a seus projetos, com abatimento no imposto de renda, e conseguiu aprovar um limite de R$ 10 milhões em 2006. Ou seja: o Tesouro brasileiro também banca o Instituto FHC. Atualmente, o principal “parceiro” do instituto tucano é a Fundação Brava – criada pelo empresário Beto Sicupira, com sede em Delaware, um paraíso fiscal nos EUA. Outro patrocinador frequente das palestras de FHC é o Banco Itaú. A Telefónica de Espanha, que abocanhou o filé da privatização do sistema Telebrás, patrocina o Museu das Telecomunicações do Instituto. O jantar em que FHC passou o chapéu entre empresários amigos foi descrito em detalhes pela revista Época. Além de Luiz Nascimento, da Camargo Corrêa, participaram Jorge Gerdau (Grupo Gerdau), David Feffer (Suzano), Emílio Odebrecht (Odebrecht) e Pedro Piva (Klabin), entre outros empresário

Nehemias Fernandes Jaques

INFRAESTRUTURA - Concessões melhoram serviços de aeroportos brasileiros Logística - egundo pesquisa da Secretaria de Aviação Civil, aeroporto de Brasília apresentou melhora de 21% em comparação a 2014. O governo federal tem motivos para otimismo com a nova etapa de concessões de aeroportos à iniciativa privada. Uma pesquisa feita pela Secretaria de Aviação Civil (SAC), entre janeiro e março, mostra que os brasileiros aprovam a maioria dos terminais do País. Entre os mais bem avaliados, há terminais administrados pelos vencedores dos últimos leilões, como o de Brasília, Viracopos, em Campinas, e Guarulhos, em São Paulo. Na bem sucedida primeira etapa, foram concedidos os aeroportos de Brasília (DF), Confins (MG), Galeão (RJ), Viracopos (SP), Guarulhos (SP) e São Gonçalo do Amarante (RN), com investimentos aproximados de R$ 26 bilhões. Entre as principais mudanças percebidas pelos usuários, foram apontadas melhorias de serviços e aumento do conforto.




10/06


2015

Coluna da quarta-feira

Humberto festeja pacote

O pacote de concessões de Dilma à iniciativa privada na área de infraestrutura contemplou Pernambuco dentro do que era esperado e antecipado por est blog. Com investimentos da ordem de R$ 198 bilhões em concessões de rodovias, ferrovias, portos e aeroportos nos próximos anos em todo o território nacional, deve atrair uma movimentação de mais de R$ 6,6 bilhões obras no Arco Metropolitano do Recife, na BR-101, na BR-232 e em Suape, além de desembolsos vindos da prorrogação de contratos de arrendamento ligados a portos públicos, orçados, nacionalmente, em R$ 10,8 bilhões.

De acordo com o líder do PT no Senado, Humberto Costa, mais de R$ 4,2 bilhões serão destinados à execução de obras em 564 km de rodovias no Estado, que incluem a construção do Arco Metropolitano, melhorias na BR-101 para o acesso a Suape e a concessão da BR-232 a partir do Recife, com previsão para duplicar o trecho entre São Caetano e Cruzeiro do Nordeste, distrito de Sertânia. As empresas vencedoras dos leilões terão que oferecer o menor valor para a tarifa de pedágio.

“Da Mata Norte até Suape, no Litoral Sul, as concessões vão possibilitar o escoamento da nossa produção pelo complexo portuário, intervenção fundamental para a economia pernambucana, que encontra um sério gargalo de infraestrutura em todo esse trajeto”, disse o líder do PT.

O parlamentar ressaltou, ainda, que as obras na BR-232, espinha dorsal na malha rodoviária de Pernambuco entre o Recife e o interior do Estado, serão essenciais para dinamizar a economia da Mata, do Agreste e do Sertão pernambucanos. “É uma obra fundamental, que ajudará a escoar o volume da nossa produção pelo porto de Suape”, afirmou.

O Estado, segundo ele, será beneficiado, ainda, pelos investimentos no complexo portuário, que contemplam a concessão para dois terminais de contêineres e carga em geral; dois terminais para granéis minerais; e um para grãos, recursos da ordem de R$ 2,4 bilhões. Apenas em um terminal de contêiner serão investidos R$ 981 milhões, o que deve dotá-lo para movimento de 10,5 milhões de toneladas, mais de 50% da sua capacidade atual.

“O governo deu mais uma virada num cenário internacional de apatia econômica. À crise, ela está respondendo com altivez, criatividade e ousadia política. A elevação da taxa de investimentos em infraestrutura vai assegurar a retomada do crescimento brasileiro e abrirá as portas para novos horizontes. E Pernambuco vai surfar nessa onda”, avaliou Humberto.

Para o senador, que discursou na tribuna do Senado sobre o tema, as obras listadas pelo Governo Federal no pacote são fundamentais para o desenvolvimento e melhoria

de vida dos pernambucanos. "Estamos avançando no projeto de inclusão social por meio da oferta de serviços públicos universais de qualidade a todos os brasileiros."

Os leilões dos empreendimentos em Pernambuco estão previstos para ocorrerem em 2016. O líder do PT no Senado observou que a equipe do governo está empenhada em mitigar os chamados riscos regulatórios, com o estabelecimento de marcos jurídicos sólidos, para garantir os investimentos da iniciativa privada.

VERSÃO DE ASFORA– Caro Magno, fiquei, logo cedo, ao ler sua prestigiada coluna com a nota Toma-Lá-dá-cá. Imagino que alguma fonte desinformada queira me atingir quando lhe repassa a informação de que eu “controlo a OAB com mão de ferro” e envolve a entidade, que tem papel importante na vida da sociedade. Isso me entristece e, com certeza, exige esclarecimentos. Como ex-presidente, acompanho não somente a gestão como as eleições da OAB-PE, de forma interessada e democrática.  Integro, com orgulho e respeito, o grupo hoje presidido por Pedro Henrique Reynaldo Alves. Colaboro, com imenso prazer, quando chamado, mas nunca no controle das questões. Assim, caberá ao grupo que trabalha harmoniosamente, sob o comando de Pedro Henrique, anunciar, quando da decisão firmada, o nome do nosso candidato à sucessão para as eleições deste ano. Atenciosamente, Jayme Asfora.

Bicudos juntos em forró – O ex-governador João Lyra convidou o prefeito de Caruaru, José Queiroz (PDT), para o tradicional forró que realiza todos os anos durante o São João. Será na próxima sexta-feira, na fazenda Macambira. Lyra e Queiroz não se bicam, mas recentemente tiveram dois encontros para superar arestas e, provavelmente, o prefeito dará o ar da sua graça na festa, que contará com a presença do governador Paulo Câmara.

Terminais atrativos– Para o secretário de Desenvolvimento, Thiago Norões, os terminais de grãos, minérios e contêineres de Suape, que entraram no pacote de concessões da presidente Dilma, atrairão investidores com muita facilidade, inclusive do Exterior. “São áreas bastante atrativas porque são muito rentáveis operacionalmente”, disse, adiantando que as concessões reanimarão a economia.

Dilma e a corrupção – Em mais uma entrevista a veículos de imprensa europeus, a presidente Dilma afirmou, ontem, à Deutsche Welle, rede pública alemã de rádio e televisão, que "um dos ônus [de se combater a corrupção] é acharem que nós é que fazemos a corrupção". Ela lembrou, porém, que o Brasil mudou nessa questão, pois "nunca antes quem corrompia era preso, nem tampouco quem era corrompido. Agora é".

Estradas saem do papel – O governador Paulo Câmara define com o secretário de Transportes, Sebastião Oliveira, na próxima sexta-feira, em reunião no Palácio das Princesas, as datas das inaugurações das duas primeiras estradas autorizadas por ele em janeiro, logo após a posse: a PE-292, que liga o distrito de Albuquerquené a Afogados da Ingazeira, e a PE-95, trecho que vai de Caruaru a Limoeiro. Ambas se arrastavam há muito tempo, com a buraqueira atormentando a vida de quem trafegava por ali.

CURTAS

HOMENAGEM– O governador Paulo Câmara permanece hoje em Brasília para prestigiar a homenagem ao ex-governador Eduardo Campos. Trata-se do título de Doutor Honoris Causa, concedida pelo Instituto Brasiliense de Direito Público. A cerimônia será realizada no auditório do Conselho Federal da OAB-DF.

ENCONTRO– O deputado Eduíno Brito (PHS) esteve, ontem, com o secretário de Desenvolvimento, Thiago Norões, tratando da situação do setor metal mecânico do Estado, objeto de tema de pronunciamento do parlamentar da tribuna da Assembleia Legislativa.

Perguntar não ofende: O empresariado tem dinheiro para investir no pacotão da privatização do PT?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Em meio às investigações da Lava Jato sobre repasses de dinheiro da construtora Camargo Corrêa para parlamentares e partidos políticos, apareceram alguns repasses ao Instituto Lula e à empresa que o ex-presidente criou para receber o pagamento por palestras e seminários dos quais participa mundo afora. De acordo com o \"Estadão\", a Camargo Corrêa pagou R$ 3 milhões para o Instituto Lula e mais R$ 1,5 milhão para a LILS Palestras Eventos e Publicidade, de propriedade de Lula, entre os anos de 2011 e 2013. Na defesa do ex-presidente, o Instituto disse que o dinheiro se destinou a pagar por viagens de Lula e para atividades de \"estudo e compartilhamento de políticas públicas dedicadas à erradicação da pobreza e da fome no mundo\". O valor com que Lula foi remunerado pela Camargo Corrêa está à altura de sua importância como líder mundial, e com certeza nada tem a ver com o fato de a construtora ter fechado um contrato com o governo de Moçambique para obras da hidrelétrica de Mphanda Nkuwa, logo depois da palestra dada pelo ex-presidente na capital daquele país, Maputo, em novembro de 2012. Com certeza.

Nehemias Fernandes Jaques

CAMARGO DOOU R$ 183 MI A GENTE DE TODOS OS PARTIDOS - A Camargo Corrêa, investigada na Operação Lava Jato por participação no esquema de pagamento de propina para obtenção de contratos com a Petrobras, foi uma das empresas que mais fizeram doações eleitorais nos últimos anos, a nomes de quase todos os principais partidos: PSDB, PT, PMDB, PDT, PTB, PPS, DEM, PR, PSB. Doações feitas entre julho de 2008 e dezembro de 2013 somam R$ 183,79 milhões e constam em um laudo de 66 páginas elaborado pela Polícia Federal. Em 2010, o candidato a governador do Paraná Beto Richa (PSDB) obteve R$ 1,5 milhão em doações da Camargo. A empresa doou R$ 500 mil ao comitê financeiro paulista do PSDB, que lançou Geraldo Alckmin a governador no mesmo ano. Para Aécio Neves, candidato a senador ano, foram doados R$ 200 mil. O deputado Eduardo Cunha (PMDB), atual presidente da Câmara, recebeu R$ 500 mil. Senadores petistas como Humberto Costa, Gleisi Hoffmann e Lindbergh Farias obtiveram R$ 250 mil cada. A mesma quantia foi doada ao deputado Roberto Freire, do PPS. Na lista, divulgada em reportagem de Fausto Macedo na manhã desta quarta-feira 10, há ainda doações feitas diretamente a comitês financeiros ou aos partidos, como uma doação de R$ 3 milhões ao comitê financeiro do DEM em julho de 2008. Às principais campanhas presidenciais de 2010, foram doados R$ 5 milhões para Dilma Rousseff, do PT, e R$ 500 mil ao diretório nacional do PSDB, que lançou José Serra.

marcos

Jornalista Magno Martins e demais frequentadores desse Blog, os Governos do PT ( Lula/Dilma), estão de BRINCADEIRA para com Pernambuco. Vejamos; A Presidente anuncia um programa de 190 Bi (sem um projeto, sem licença ambiental e sem um estudo técnico de engenharia e viabilidade), TEM TUDO PRÁ DAR ERRADO, VEJAMOS; aqui em nosso estado no primeiro mandato de Lula foram iniciadas as obras da REFINARIA, BR 101, TRANSPOSIÇÃO, TRNS NORDESTINA, HEMOBRAS e hoje após 13 (TREZE) ANOS DE GOVERNO PETISTA NENHUMA DELAS FOI CONCLUÍDA.O que houve foi superfaturamento, roubo, corrupção e perua política. (além do abandono, desemprego e deteriorização do percentual executado) AÍ PERGUNTAMOS: QUANTOS BILHÕES FORAM PELO RALO?, AO INVÉS DE NOVAS PROMESSAS POR QUE NÃO CONCLUIR AS OBRAS FANTASMAS/VIRTUAIS? ATÉ QUANDO NÓS BRASILEIROS VAMOS VER ESSA LAMBANÇA E FICARMOS QUIETOS? CHEGA, TEMOS QUE DAR UM BASTA NESSA CORRUPÇÃO E NESSE GOVERNO INCAPAZ, INCOMPETENTE E IMORAL!!!

marcos

Nemia, aproveita teu portugues afinado e vai dar umas aulas a DILMA E LULA QUE SÃO SEMI-ANALFA. rsrsrs

Nehemias Fernandes Jaques

Pra quem não sabe - concessão | s. f. con·ces·são (latim concessio, -onis) substantivo feminino 1. .Ato ou efeito de conceder. 2. Cessão do que se pode recusar. 3. Autorização, licença. 4. Privilégio autorizado pelo Governo para uma exploração. 5. Favor, mercê. 6. O que se concede num debate ou discussão. Confrontar: conceção. \"concessão\", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/concess%C3%A3o [consultado em 10-06-2015].




09/06


2015

Coluna da terça-feira

O Arco agora é privado

Fora do PAC, o Programa de Aceleração do Crescimento, o Arco Metropolitano entra agora no pacote de concessões a ser anunciado, hoje, em Brasília, pela presidente Dilma, num total de investimentos da ordem de R$ 190 bilhões para todo o País, dos quais R$ 4,2 bilhões em Pernambuco, que inclui também a BR-232.

O traçado ainda está em discussão e dever gerar um bom debate. O primeiro projeto do Dnit previa que a alça ligasse Goiana ao cruzamento da BR-408 com a BR-101, passando pela mata de Aldeia, mas assim poderia comprometer o abastecimento de água de muitas cidades, inclusive comprometendo a própria Aldeia, bairro do município de Camaragibe.

Uma das rotas sugeridas pelos ambientalistas foi a utilização de uma infraestrutura viária já existente: a PE-41 e a BR-408. Essa parte da alça circularia a mata de Aldeia e diminuiria o impacto no meio ambiente. Caso a proposta seja a mais viável, esse trecho da alça seguiria pela PE-41, que precisaria ser duplicada até a BR-408, que já é alargada.

Assim, seriam beneficiaria as cidades de Araçoiaba, Carpina e Paudalho. Outra proposta é duplicar a PE-41 até o cruzamento com a BR-408 e construir uma rota viária entre esse ponto até a BR-101. Já os prefeitos dos municípios do Litoral Norte cobram que o trecho 1 do Arco comece em Igarassu. Na verdade, as 12 atuais opções de traçado dependerão dessa nova realidade com o envolvimento da iniciativa privada.

Quanto à questão ambienta, o Ibama já liberou a licença prévia para o lote 2. O procedimento era necessário para que o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) pudesse adiantar o termo de referência para lançar o edital da licitação para contratar a empresa responsável pela elaboração do projeto e execução das obras.

O objetivo é construir uma pista dupla que ligará a BR-101 ao norte de Recife com o trecho sul da mesma rodovia, facilitando a mobilidade de cargas que tem como origem ou destino o Porto de Suape. A nova via também vai aliviar o tráfego no trecho da rodovia que passa por Recife, já que vai retirar, da capital, o trânsito de longa distância.

O lote 2, cuja licença provisória também já foi liberada, possui cerca de 45 km, com início no entroncamento com a BR-408, em São Lourenço da Mata, e término no entroncamento com a BR-101, próximo a Cabo de Santo Agostinho. Os procedimentos para a licitação do lote 1, que parte de Goiana, terminando no entroncamento com a BR-408, serão iniciados depois de concluído o processo do lote 2.

ATÉ SUAPE?– O secretário de Desenvolvimento, Thiago Norões, aguarda com expectativa o anúncio do pacote de concessões, porque acha que, além da 232 e do Arco Metropolitano, Pernambuco pode ser contemplado com um PMI (Procedimento de Manifestação de Interesse) na área do porto de Suape. “Entre as concessões em portos poderemos ter novidades em Suape”, disse. O governador Paulo Câmara estará presente na cerimônia, no Palácio do Planalto.

Toma-lá-dá-cá – O candidato à presidência do grupo que controla a OAB-PE deve ser o ex-desembargador eleitoral Ronnie Duarte. Jayme Asfora, que ainda controla a entidade com mão de ferro, teria imposto o nome. Se eleito, Ronnie seria obrigado a apoiar o projeto de Jayme Asfora de disputar a reeleição na Câmara do Recife. A política é sempre assim: uma mão lava a outra.

Socialismo x trabalhismo– Se o PSB aceitar a proposta de se unir ao PDT em bloco, feita ontem pelo presidente nacional da legenda, Carlos Lupi, ao governador Paulo Câmara, o novo bloco parlamentar na Câmara surgiria com 53 deputados, 34 do PSB e 19 do PDT. Na pauta do almoço entrou ainda 2018. Lupi defende que os dois partidos se unam num projeto presidencial. Entre os nomes postos para presidente, o do senador Cristovam Buarque.

Em defesa de Humberto – O governador Paulo Câmara minimizou as críticas desferidas contra o líder do PT no Senado, Humberto Costa, pelas posturas assumidas em defesa do Governo Dilma. "Humberto tem sido um defensor de Pernambuco. Estamos buscando uma saída para não deixar Pernambuco sofrer com os efeitos da crise econômica. Estamos conseguindo crescer, mas preocupados com o desemprego que atinge o Estado em função da crise nacional”, disse.

O imortal de Surubim – O publicitário e escritor José Nivaldo Júnior, pernambucano de Surubim, foi eleito, ontem, por unanimidade, novo imortal da Academia Pernambucana de Letras em votação secreta. Vai ocupar com muito brilho a cadeira de número 8, que pertencia ao médico, tradutor e poeta Milton Lins. Comentarista do programa Frente a Frente, José Nivaldo é autor de “Maquiavel, o Poder”, um Best-seller internacional que se tornou referência para todos os interessados em política.

CURTAS

OBRAS– Uma comissão de deputados estaduais formada pelos pernambucanos Miguel Coelho, Rodrigo Novaes, Claudiano Filho, e pelo paraibano Bruno Cunha Lima, se reúne, hoje, com os ministros Mangabeira Unger (Assuntos Estratégicos) e Gilberto Occhi (Integração Nacional), para obras estratégicas em andamento no Nordeste como a Transposição e Transnordestina.

PLANO– o ministro do Desenvolvimento, Armando Monteiro, preparou o Plano Nacional de Exportação, que será anunciado pela presidente no dia 23, com cinco pilares de sustentação: acesso a mercados mediante acordos comerciais; facilitação do comércio; financiamento, seguro e garantias; melhora dos regimes tributários especiais e promoção comercial. Em síntese, a base do programa é um comércio mais livre.

Perguntar não ofende: O pacote que Dilma vai anunciar hoje é de concessões ou de privatizações?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Jornalista Magno Martins e demais frequentadores desse Blog, os Governos do PT ( Lula/Dilma), estão de BRINCADEIRA para com Pernambuco. Vejamos; A Presidente anuncia um programa de 190 Bi (sem um projeto, sem licença ambiental e sem um estudo técnico de engenharia e viabilidade), TEM TUDO PRÁ DAR ERRADO, VEJAMOS; aqui em nosso estado no primeiro mandato de Lula foram iniciadas as obras da REFINARIA, BR 101, TRANSPOSIÇÃO, TRNS NORDESTINA, HEMOBRAS e hoje após 13 (TREZE) ANOS DE GOVERNO PETISTA NENHUMA DELAS FOI CONCLUÍDA.O que houve foi superfaturamento, roubo, corrupção e perua política. (além do abandono, desemprego e deteriorização do percentual executado) AÍ PERGUNTAMOS: QUANTOS BILHÕES FORAM PELO RALO?, AO INVÉS DE NOVAS PROMESSAS POR QUE NÃO CONCLUIR AS OBRAS FANTASMAS/VIRTUAIS? ATÉ QUANDO NÓS BRASILEIROS VAMOS VER ESSA LAMBANÇA E FICARMOS QUIETOS? CHEGA, TEMOS QUE DAR UM BASTA NESSA CORRUPÇÃO E NESSE GOVERNO INCAPAZ, INCOMPETENTE E IMORAL!!!

Nehemias Fernandes Jaques

Os crimes de FHC que o PiG abafou FHC já pediu para esquecer o que ele escreveu. Mas não dá para esquecer as denúncias de corrupção que mancharam o seu triste reinado. . O Farol de Alexandria, aquele que lançava luzes sobre a Antiguidade, tenta apagar o papel de seu Governo e seus auxiliares diretos na patranha da privatização dos telefones, de que Daniel Dantas se tornou o símbolo e o maior beneficiário. . Naquele estilo gorduroso, cheio de bolhas, ele escreve neste domingo, no Estadão e no Globo, dois baluartes do PiG, um artigo de titulo ?As privatizações reavaliadas? (e que título, que contundência, força, precisão !) ? . FHC não tem coragem nem de ser contra a?BrOi?: ?... mantendo-se a competitividade (ele quis dizer ?competição?, caro leitor) entre as empresas, para evitar o monopólio privado, danoso ao interesse público?. . Por que ele não é logo contra a ?BrOi? ? . Será que ele espera que os empresários (?) Carlos Jereissati e Sergio Andrade façam doações ao Instituto Fernando Henrique Cardoso ? . O que o Farol esconde nas ?privatizações reavaliadas? ? . Tudo. . Ele não fala dos grampos. . Se esquece daquele diálogo memorável entre o Ministro Luiz Carlos Mendonça de Barros (em seguida defenestrado) e o arrecadador de fundos das campanhas dele, FHC e de José Serra, Ricardo Sergio de Oliveira, então na função estratégica de diretor do Banco do Brasil. . É o que FHC chama de ?divergências? entre o BNDES e o Banco do Brasil. . É aquele momento ?Péricles de Atenas? do Governo do Farol, quando se ouve no grampo ?isso aqui vai dar m...?, ?estamos no limite da irresponsabilidade? ... . Está tudo gravado e, quando se fizer a história oral do Governo FHC, em multimídia, essa gravação terá papel de destaque. . O Farol esconde a trampa de Ricardo Sergio, que jogou os fundos de pensão no colo de Daniel Dantas. . O resultado dessa trampa é que Daniel Dantas ficou dono da Brasil Telecom sem botar um tusta, tirou de lá US$ 2 bilhões, e, agora, na ?BrOi?, vai receber um cala-a-boca de US$ 1 bilhão. . Começou tudo lá, nas ?privatizações reavaliadas? ... . O Farol diz que o resultado dos leilões foi legítimo, porque ?o consórcio em causa? perdeu o leilão, ?não tendo (êta gerundinho, hein, leitor ?) cabimento (?tendo? e ?cabimento?, juntos, hein, leitor ?, que estilo sonoro, não ? ...) falar em favorecimento? (?mento?, professor ?, ?tendo?, ?cabimento?, ?favorecimento?, na mesma frase ?...) . A história não é bem essa, caro leitor. . O ?consórcio em causa?, o de Daniel Dantas, perdeu o leilão em São Paulo, porque a Telefônica espanhola não seguiu o combinado com o Ministro Mendonça de Barros e deu lance em São Paulo. . A Telefônica deveria ir para o Sul, segundo o combinado. . São Paulo era para ser do Roberto Marinho, em associação com a Itália Telecom. . Acabou que Daniel Dantas ficou no Sul, com a RBS, e os Marinho ficaram a chupar o dedo. . E a RBS, afiliada da Globo, teve que correr para se explicar aos Marinho porque entrou na telefonia ? associada a Daniel Dantas ?, sem combinar com a Globo. . Não houve ?favorecimento? ? . Então, me arruma aquela grana da Previ para ver se eu não compro o Instituto Fernando Henrique Cardoso e publico as obras de Celso Furtado com a Lei Rouanet ... . Não houve ?favorecimento?, caro leitor, porque os espanhóis e Daniel Dantas passaram a perna nos ?gênios? do FHC. . O Farol de Alexandria tenta pular da canoa do Daniel Dantas, agora que Dantas é cachorro morto. . Antes, recebia Dantas no Palácio para derrubar uma diretoria da Previ, para afastar um delegado da Policia Federal no Rio e mandar um amigo de Dantas (Luiz Cantidiano) para a CVM. . Agora, o Farol tenta jogar Dantas ao mar. . Mas não consegue. . FHC se afoga junto.

Nehemias Fernandes Jaques

Chefe da ONU elogia médicos de Cuba e afirma que país pode ensinar ao mundo como cuidar da saúde. Ban Ki-moon relata ter visto com os “próprios olhos” médicos cubanos salvando muitas vidas em lugares remotos e compartilhado a visão de “generosidade, solidariedade e cidadania global”. O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que os médicos cubanos têm salvado muitas vidas em diversos países em desenvolvimento e que podem ensinar ao mundo como cuidar da saúde. Ban destacou os “resultados excelentes” da atenção primária à saúde, base da medicina cubana que tem reduzido a mortalidade infantil, aumentado a expectativa de vida e oferecido cobertura universal. Ao visitar a Escola Latino-americana de Medicina (ELAM), em Havana, na terça-feira (28), o secretário-geral da ONU disse que tem visto com os “próprios olhos” que os médicos cubanos ou formados em Cuba são “operadores de milagres”. Segundo Ban, além de recuperar a visão de milhões de pessoas, compartilharam a visão de um mundo de “generosidade, solidariedade e cidadania global”. O secretário-geral acrescentou que os médicos cubanos, por meio de uma longa história de cooperação Sul-Sul, estão presentes em comunidades remotas e difíceis, “nos bons e maus momentos – antes de catástrofes… ao longo das crises… e muito tempo depois de as tempestades passarem”. De acordo com Ban, eles têm sido fundamentais na redução do número de casos de cólera no Haiti.

Nehemias Fernandes Jaques

OS TUCANOIDES TÃO DEFINHANDO!!! SAMPAIO ENCARA FH: NÃO TEM INFORMAÇÕES RELEVANTES. O líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio, rebateu as críticas do ex-presidente tucano FHC sobre a votação do fator previdenciário: “O fator cumpriu um ciclo. FHC não detém informações relevantes. Não foi o fim. Mudamos o fator”, disse ele. Em artigo recente, o ex-presidente criticou o \'populismo\' dos 45 parlamentares do PSDB que votaram contra o tema: \"A oposição de hoje será governo amanhã. Portanto, não deve escorregar para o populismo, e, sim, apontar caminhos para superar os problemas\", afirmou. \"O fator previdenciário, por exemplo, é indispensável, em longo prazo, para o equilíbrio das finanças públicas. Não nos aflijamos antes do tempo\", acrescentou FHC. O PSDB sobrevive dos erros do PT, sem projeto, só sabe apontar o erro dos outros sem ao menos mostrar uma ação afirmativa dos governos em que comanda. São Paulo, Paraná e Minas são referências de má administração. São Paulo em crise hídrica, endividamento, perda no PIB; Paraná exemplo de péssima gestão e Minas Gerais um desastre escondido da grande mídia. Isso é ruim para a democracia, os partidos de oposição contam com os erros do governo, mas não tem alternativas, pois não são exemplos para ser seguidos. Pelo contrário, suas atuações devem ser repudiadas.

Nehemias Fernandes Jaques

ESSA MULHER É MUITO PODEROSA, BICHO!!! PT ACATA DILMA E NÃO TRATARÁ LEVY COMO JUDAS. A declaração da presidente Dilma Rousseff em defesa do ministro Joaquim Levy surtiu efeito entre os petistas. Após declarações públicas contra o ajuste fiscal, o partido agora promete não tratar Levy como ‘judas’ no Congresso Nacional, que começa nesta quinta-feira. Em entrevista ao ‘Estado de S. Paulo’, Dilma disse: “Eu acho injustas as críticas porque não é responsabilidade exclusiva dele. Não se pode fazer isso, criar um judas. Isso é mais fácil. É bem típico e uma forma errada de resolver o problema”.




08/06


2015

Coluna da segunda-feira

Encarando o pedágio

No pacote de novas concessões para exploração de aeroportos e rodovias, previsto para ser anunciado amanhã, em Brasília, a presidente Dilma deve incluir em Pernambuco a BR-232 e a BR-101. A novidade, que vazou na reunião dos secretários estaduais de Transportes, no Rio, na semana passada, deve provocar uma boa polêmica ao longo desta semana.

Tudo porque a entrega de rodovias à iniciativa privada implica em instalação de pedágios, como ocorre hoje em todos os trechos em território nacional operacionalizados em sistema de concessão. Com exceção de duas vias que dão acesso a Porto de Galinhas, não existe estrada pedagiada no Estado.

Favorável ao pedágio, o secretário de Transportes, Sebastião Oliveira, entende que é a saída para se manter o nível de qualidade e de segurança de todas as rodovias do mundo. Segundo ele, se a BR-232 tivesse sido duplicada e em seguida entregue à iniciativa privada não teria chegado ao estágio de degradação em que se encontra hoje. 

“A duplicação da 232 era o nosso grande sonho, mas hoje virou um tormento”, alega Sebastião. De fato, trafegar no sentido Recife a Caruaru, trecho duplicado da estrada, representa um grande risco, hoje, porque em praticamente 15 anos o Governo não cuidou do equipamento.

Se, ao contrário, fosse uma concessão, com pedágio, nunca teria passado por igual deterioração. “Estamos aguardando a inclusão no anúncio de amanhã pela presidente com grande expectativa”, adianta o secretário, acrescentando não ter nenhuma dificuldade de abrir o debate com a sociedade sobre o pedágio.

Pernambuco, para ter boas estradas de grandes movimentos, como a 232 e 101, não pode deixar de cumprir as normas e regras estabelecidas para todo o País. Bahia tem, hoje, no Nordeste, a melhor estrada duplicada, ligando Salvador a Feira de Santana, porque opera com pedágio entregue à iniciativa privada. 

Sem boas e seguras Estradas, o Estado não pode continuar crescendo e gerando empregos. Mais do que isso, atraindo grandes empreendimentos, como a Fiat, que precisa agora de infraestrutura rodoviária e portuária para fazer a distribuição dos seus Jeeps produzidos em Goiana.

AVANÇOU MUITO– Por falar em estrada, o trecho que liga o distrito de Albuquerquené, em Sertânia, ao município de Afogados da Ingazeira, de 40 km, no Sertão do Pajeú, está com suas obras em fase de finalização. Pelo ritmo, é bem provável que o governador Paulo Câmara possa fazer a sua inauguração na festa de emancipação política de Afogados, no próximo dia 1º de julho. Trata-se, na verdade, da primeira grande obra de Câmara autorizada por ele em 3 de janeiro, dois dias após a posse.

Estrada da morte – Já o trecho da PE-340, que dá acesso ao município de Betânia, a 400 km do Recife, está uma buraqueira terrível, colocando em risco a vida da população. Há mais de cinco anos que não se faz na estrada sequer uma operação tapa buraco. Com isso, a cidade está correndo o risco de ficar ilhada do restante do Estado. Uma vergonha!

Bandeira gay– Um grupo de hackers invadiu ao longo do dia de ontem o site do deputado federal e pastor evangélico Marco Feliciano (PSC-SP) e substituiu todas as informações contidas no portal pela bandeira do arco-íris (símbolo do orgulho LGBT), uma imagem em alusão a Jesus Cristo fazendo referência à propaganda de O Boticário e a mensagem: 'Marco Feliciano, você acaba de tomar no aparelho excretor. Abaixo o preconceito”.

Curso de gestão – De hoje até sexta-feira, o Escritório de Projetos, da Secretaria de Planejamento, promove o primeiro módulo de um ciclo de capacitação para os governos municipais. Foram convidados gestores de 56 prefeituras do Sertão, que terão aulas sobre contratação e fiscalização de obras públicas, além de captação de recursos e convênios. Em outra etapa será a vez do Agreste, Zona da Mata e Metropolitana.

Dilma e os governadores – Pesquisa do Vox Populi em poder do Palácio do Planalto, realizada nas regiões metropolitanas de São Paulo, Rio e Minas, aponta que o Governo tem 75% de reprovação. Entre os governadores, esse percentual é de 25% para Geraldo Alckmin (SP), 30% para Luiz Fernando Pezão (RJ) e 16% para Fernando Pimentel (MG). No caso mineiro, vale a ressalva que o levantamento foi feito antes das descobertas escandalosas envolvendo a primeira-dama do governador petista.

CURTAS

CONSELHO– O governador Paulo Câmara (PSB) dá posse, hoje, às 11 horas, aos membros do Conselho Estadual de Direitos Humanos, que formularão ações para fortalecer a política de direitos humanos, evitando violações. O Conselho foi criado em 2001 e tem 14 integrantes.

GREVE– Do governador sobre a greve dos professores: "Foi decretada de forma ilegal desde o início e, nós, mesmo assim, iniciamos um processo de discussão que já vinha acontecendo. Não é o melhor caminho para se chegar a soluções fazer greve, pois só prejudica os alunos. Greve não vai melhorar a situação financeira do Estado, nem o salário dos professores".

Perguntar não ofende: Quando Dilma vai resolver o destino de João Paulo e Fernando Ferro no segundo escalão federal? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

ASSIM NÃO TEM AJUSTE QUE DÊ RESULTADOS...Mais uma semana entra, e mais uma vez o boletim Focus traz nova piora nas perspectivas dos analistas do mercado financeiro para a economia este ano. De acordo com pesquisa do Banco Central, a projeção para a inflação 2015, medida pelo IPCA, subiu de 8,39% para 8,46% nesta semana, o que marca a oitava semana seguida de reajuste para cima. E também houve remanejamento na expectativa dos analistas de mercado para a retração da economia, que passou de 1,27% da semana passada para 1,30% nesse mais recente boletim. Essa é a terceira piora seguida na estimativa para o PIB, soma de todos os bens e serviços produzidos no país. Para piorar, mesmo com a economia fraca, as instituições financeiras esperam por mais elevação na taxa básica de juros, a Selic, para controlar a inflação. Para as instituições financeiras, a Selic vai chegar ao final de 2015 em 14% ao ano. Enquanto uma sorridente Dilma pedala nas ruas, a economia brasileira pedala em marcha a ré.

marcos

Quando Lula saiu do evento das nações unidas foi direto ao assunto; Graziano você que conhece melhor aonde tem um bar aqui? Então os dois tomaram uma cana daquelas comemorando a crise Brasileira e os OTÁRIOS que defendem o PT.

Nehemias Fernandes Jaques

Lula é condecorado com símbolo máximo da cidade de Roma. O agrônomo brasileiro José Graziano da Silva foi reeleito diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) neste final de semana. Candidato único, Graziano recebeu o voto de 177 dos 182 países na 39ª Conferência da FAO, realizada em Roma. Eleito pela primeira vez em junho de 2011, o brasileiro ficará no cargo por mais quatro ano.

Yramilson Sá de Oliveira

ENGRAÇADO, O GOVERNO DO ESTADO NÃO RESOLVE AS PENDÊNCIAS COM O DNIT PARA QUE A OBRA SEJA ENTREGUE DEFINITIVAMENTE E DEIXA PARA O POVO PAGAR. INCOMPETÊNCIA DE PAULO CÂMARA, JARBAS, EDUARDO E PSB.

marcos

Esse tomador de CANA (Lula boca de esgoto) luta contra a fome da sua família, com o nosso dinheiro. O maior exemplo é Lulinha, de animador de ZOO para maior criador de NELORE do Brasil. ( no governo do ALCOÓLATRA, É CLARO)




06/06


2015

Coluna do sabadão

Alckmin sai da toca

Provável candidato do PSDB ao Planalto em 2018, tomando o lugar de Aécio Neves, que já está em campanha, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, decidiu agir e também mobilizar aliados contra o movimento que defende a redução da maioridade penal no País. Para isso, ele se coloca à disposição para iniciar um diálogo com o PT e outros partidos de esquerda, como o PC do B, que também são contrários à medida.

A proposta de Alckmin consiste em alterar o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), gerando punições maiores para menores que cometerem crimes hediondos. "Em resumo, você tem uma proposta de mudança constitucional e uma de mudança de uma lei, que é o ECA. Eu entendo que a nossa proposta é mais objetiva, rápida e pode ter convergência maior na sociedade", justifica.

Os pontos concretos da proposta de Alckmin são a mudança, no tempo de internação, de três para oito anos, no caso de menores envolvidos com crimes hediondos, e a criação de unidades especiais para os maiores de 18 anos que continuarem internados – assim, eles estariam segregados dos menores.

Alckmin, num gesto de aproximação com setores do PT, critica a proposta de dois senadores tucanos, o seu concorrente Aécio Neves (PSDB-MG) e o paulista Aloysio Nunes, que se posicionam a favor da redução da maioridade penal. "Isso envolve mudar uma cláusula pétrea da Constituição e, com certeza, vai acabar no Supremo Tribunal Federal. Pode não dar em nada", afirma.

Para avançar com sua proposta, Alckmin propõe a abertura de canais de diálogo com o PT – cuja presidente Dilma Rousseff é frontalmente contra a redução da maioridade – e com outros partidos, como o PSB e o PC do B. "Eu não sou contra esse debate da redução da maioridade penal", diz Alckmin. "Eu acredito que, se o jovem pode votar aos 16 anos, ele também pode responder por seus atos. Mas não acho razoável colocá-lo em uma unidade prisional".

Ao adotar uma postura mais branda do que outras lideranças do PSDB, Alckmin se posiciona como um político de perfil mais moderado e construtivo em tempos de grande radicalização política, podendo com isso sinalizar que está de fato numa posição de confronto com Aécio.

ARROCHO– Do governador Paulo Câmara ao comentar, ontem, o resultado do PIB no primeiro trimestre deste ano, cujo crescimento foi de 0,6%, bem tímido em razão da crise nacional: “As ações para conter as despesas foram apresentadas desde o início do ano. Nós fizemos o contingenciamento de R$ 320 milhões nas despesas de custeio e limitamos o investimento a R$ 1 bilhão para este ano”. Na prática, tem feito o dever de casa.

O traidor e a boquinha– Do vice-presidente nacional do PSB, Beto Albuquerque, ao comentar a nomeação do ex-presidente do partido, Roberto Amaral, para o Conselho da Itaipu Binacional, com salário de R$ 21 mil para trabalhar apenas uma vez por mês: “Ele estava perseguindo uma boquinha no Governo desde quando traiu Eduardo na campanha presidencial”.

 

 

 

 

 

Crescimento– A arrecadação do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) em Pernambuco cresceu apenas 6,1% nos primeiros quatro meses do ano, abaixo da expectativa inicial de 13%. O secretário da Fazenda, Márcio Stefanni diz que o Estado ainda possui margem de manobras suficiente para crescer. A capacidade de endividamento é de 51% da Receita Corrente Líquida (RCL) e, conforme a Lei de Responsabilidade Fiscal, o endividamento pode chegar a até 200% da RCL, que é de R$ 19 bilhões”, observa.

Novas concessões – A presidente Dilma deverá se reunir, amanhã, com ministros da equipe econômica, da área de infraestrutura e da coordenação política para definir os últimos detalhes do Plano de Concessões em Infraestrutura e Logística. O pacote de concessões à iniciativa privada será lançado na próxima terça (9), durante cerimônia no Palácio do Planalto. Visa aumentar os investimentos em infraestrutura e logística, com concessões em aeroportos, portos e rodovias.

Pernambuco no pacote– O secretário estadual de Transportes, Sebastião Oliveira, está confiante de que, na próxima terça-feira, a presidente Dilma inclua a BR-232 e a BR-101, as duas vias de acesso federal mais importantes do Estado, no plano de concessões, que passa pela entrega da gestão e operação das estradas à iniciativa privada. Com isso, ambas podem ganhar pedágio. No caso da BR-232, que está um caco, pode até ser duplicada de São Caetano a Arcoverde.

 

 

CURTAS

EDUCAÇÃO– A prefeita de São Bento do Una, Débora Almeida (PSB), sancionou a lei municipal que regulamenta o Plano de Educação com vigência 2015-2024 depois de ter sido apreciado na Câmara, aprovado por unanimidade, e objeto até de uma conferência do vice-governador Raul Henry (PMDB).

PALESTRA – O ex-governador João Lyra Neto marcou para o próximo sábado o seu tradicional forró pé de serra em sua fazenda Macambira, entre os municípios de Caruaru e Agrestina. A do ano passado, quando estava com a caneta na mão, foi a mais concorrida. Resta saber agora, de volta à planície, se atrairá os cardeais da cena política estadual.

Perguntar não ofende: O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, está fazendo tour por Israel com mais 20 deputados?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Nemia o PT tem 200 mil PROCESSOS NA JUSTIÇA POR ROUBO E CORRUPÇÃO. ( quem quer se filiar a esse partido de CONDENADOS)

Nehemias Fernandes Jaques

PT TEM 200 MIL PEDIDOS DE FILIAÇÃO. NÃO ESTÁ EM CRISE. O presidente nacional do PT, Rui Falcão, afirmou nesta sexta-feira 5 em Aracaju que, “diferentemente do que afirma a mídia monopolizada e a oposição de direita”, o partido não está em crise; ele rechaçou que o PT proteja aqueles que cometem ilegalidades e destacou a importância do 5º Congresso do partido para a definição de “novos caminhos”; “Só este ano já foram 17.750 novas filiações, mais do que o dobro de todo o ano passado. Além disso, há mais 139 mil filiações aprovadas, esperando as plenárias de confirmação da militância e há ainda mais 47 mil pedidos de filiação que aguardam análise das direções. Ou seja, são quase 200 mil pessoas que estão pedindo ingresso no PT, partido que tem 1.742.802 filiados. Isso não é um partido em crise, como a mídia monopolizada tenta nos classificar\", afirmou; na coletiva de imprensa, Rui defendeu que é “tempo de parar de falar de ajuste” e disse que o Brasil precisa superar o modelo de governo de coalizão

Holderlin Correia da Silva

a privatização das estradas é pela incapacidade de gestão desses governantes malditos

Holderlin Correia da Silva

eles estão privatizando todas as estradas porém a fonte de recurso eles não privatizam que é o detran, aí nós temos que pagar ao governo e ao pedágio, isso é errado isso é um absurdo

marcos

Com a divulgação de alguns dos dados de empréstimos oferecidos pelo BNDES a empreiteiras, para que pudessem tocar obras de infraestrutura no exterior (primordialmente a Odebrecht, a maior parceira do governo do PT nesta empreitada), veio a tona quem são os maiores beneficiados pelos quase US$ 12 bilhões destinados pelo governo do PT a esses empreendimentos. De acordo com o que foi revelado nessa semana, cinco países concentram quase 90% dos 12 bilhões emprestados. São eles: Angola, Argentina, República Dominicana, Venezuela e Cuba. Conclusão: o BNDES se transformou no banco de fomento do bolivarianismo e das ditaduras africanas que só existem para enriquecer as famílias dos próprios ditadores (a filha do presidente de Angola possui fortuna de US$ 2 bilhões, segundo a Forbes). E isso tudo com dinheiro do trabalhador brasileiro. É ou não é um financiamento lesa-pátria?




05/06


2015

Coluna da sexta-feira

Crise afeta o São João

A crise fez vários municípios do Nordeste, alguns com forte tradição, a cancelar os festejos juninos deste ano. Caruaru e Campina Grande, santuários do forró, não se renderam aos tempos bicudos, mas reduziram o tamanho do evento e priorizaram atrações regionais, para reduzir custos.

O presidente da A associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), José Patriota, confirmou, ontem, que mais seis municípios decidiram cancelar os festejos juninos, também motivados pela crise. As festas de São João nas ruas foram suspensas pelas prefeituras de Lagoa Grande, Carnaíba, Betânia e São José do Egito, todas no Sertão do Estado.

O prefeito de São Lourenço da Mata, Ettore Labanca (PSB), confirmou, ontem, que também resolveu não gastar nenhum tostão com o evento. Segundo ele, o município, que fica na Região Metropolitana, terá uma economia da ordem de R$ 300 mil. “Vou investir esse valor em saúde e educação”, afirmou.

No Agreste não vai ter festa também em Lagoa dos Gatos. Cortês, na Zona da Mata, igualmente cancelou as comemorações. Tudo motivado porque os municípios não têm como bancar sozinhos com os gastos. As despesas com as festas juninas foram cortadas em outros 12 municípios.

É o caso de Araçoiaba, na Região Metropolitana do Recife e em Lagoa do Carro, Macaparana, Nazaré da Mata, Carpina e Chã de Alegria, na Zona da Mata; Pesqueira e Casinhas, no Agreste; e Afogados da Ingazeira, Custódia e Parnamirim, no Sertão. Patriota explica, ainda, que antes havia recursos do Estado, da União e da iniciativa privada, mas agora há uma redução drástica de financiamento desses apoiadores.

NOVO VOO– Pernambuco conta, a partir de hoje, com um voo internacional ligando o Recife à cidade de Praia, em Cabo Verde. Trata-se do primeiro voo partindo do Estado para um país africano, e servirá como conexão imediata para Lisboa (Portugal), Paris (França) e Amsterdã (Holanda). O voo sem escalas da TACV – Cabo Verde Airlines sairá do Recife sempre aos sábados, às 23h59, segundo o secretário de Turismo, Felipe Carreras.

Ex-socialista vira marajá – De tanto bajular o Governo e trair os princípios do seu partido, o PSB, que presidiu em nível nacional, o ex-ministro Roberto Amaral ganhou uma sinecura no Governo Dilma. Como conselheiro da usina Itaipu Binacional, vai embolsar uma merrequinha de R$ 20,8 mil, para participar de uma reunião por mês. A Dilma é uma mãezona!

 

 

O tarefeiro– Roberto Amaral, fazendo o jogo do PT, foi contra a candidatura do PSB à Presidência e ao afastamento do partido do campo político de aliado ao Governo. Após a morte de Eduardo Campos, resistiu à substituição dele pela ex-senadora Marina Silva. No segundo turno, com a adesão de Marina e do PSB à candidatura oposicionista de Aécio Neves, Amaral publicou carta aberta com críticas à aliança e disse que o PSB “jogava no lixo o legado de seus fundadores” com o movimento eleitoral. Agora, foi recompensado como tarefeiro.

Olho em alianças – Os presidentes do PTN de Caruaru, Rubens Júnior, do PSL, Geraldo da Autoescola, e do PRB, Pastor Carlos, além do PRTB, Luciel Emerson, começaram a discutir o cenário municipal de 2016. O encontro contou também com o ex-presidente da Câmara, Lícius Cavalcanti, que está a procura de uma legenda para disputar um mandato na Câmara de Caruaru. Em pauta, uma coligação na eleição proporcional.

Crescimento tímido – O presidente da Fidem, Flávio Figueiredo, apresentou, ontem, o resultado do PIB estadual referente a 2014, que cresceu 2%, índice baixo, mas superior ao do País, que atingiu apenas 0,1%, uma merreca. Já em relação ao primeiro trimestre deste ano, Pernambuco continua crescendo, mas num compasso bem menor, de 0,6%. Já o País do PT e de Dilma cresceu feito rabo de cavalo – para baixo: 1,6%.

 

CURTAS

ENCONTRO– O PV realiza, amanhã, o seminário “Água: agir hoje para não faltar no futuro”, no plenário da Câmara dos Vereadores de Afogados da Ingazeira. O evento segue nos moldes do encontro realizado na Câmara de Belo Jardim, que contou com mais de 20 representações políticas locais, além do presidente da Câmara, Gilvandro Estrela (PV).

PALESTRA – O prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque (PT), foi convidado fazer palestra na XXI Conferência Interamericana de Alcaldes y Autoridades Locales, que acontece em Miami, nos Estados Unidos. O convite é consequência das diversas organizações, do sucesso das políticas públicas que vêm sendo desenvolvidas em Serra Talhada.

Perguntar não ofende: O Senado fará alguma mudança na fajuta reforma política operada na Câmara?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Chicão

Nehemias repetitivo e enjoado kkkk

marcos

QUEM DIRIA...O GOVERNO DO ..PT VAI PRIVATIZAR....Copom elevou em 0,5 ponto a taxa de juros básica da economia (de 13,25% para 13,75% ao ano). Com o PIB oscilando negativamente, o indicado seria cortar os juros; mas o BC, acusado de leniência com a inflação, que se alimentou da expansão de crédito, principalmente dos bancos oficiais, não pode. Com os juros nas alturas, aumenta a pressão sobre a dívida pública, consequentemente, a conta do superávit primário, isto é, as despesas do governo. E afasta o investimento. Pacote de privatização a ser anunciado semana que vem é crucial para Dilma. ..NÃO VAMOS DEIXAR O ..PT..VENDER.. A ..PETROBRAS.

marcos

DE LADEIRA À BAIXO...Uma pesquisa do instituto Paraná Pesquisas, divulgada pelo Blog do Noblat, mostra por que Lula ( O ALCOÓLATRA QUE FAZ PIADAS COM O NOME DE DEUS) está certo em dizer, nos bastidores, que Dilma está acabando com o patrimônio político e eleitoral do PT. De acordo com a pesquisa, se a eleição para presidente da República acontecesse hoje no Distrito Federal, Aécio Neves e Marina Silva bateriam o ex-presidente com folga. Os resultados do Paraná Pesquisas mostra que Aécio teria hoje 40,3% dos votos, e Marina Silva, 24,7%. Já o petista Lula conseguiria apenas 17,6%, ficando à frente apenas de Eduardo Cunha (3,4%), pela primeira vez inserido em uma sondagem presidencial nacional. Será que Lula, considerado imbatível, conhecerá sua quarta derrota em 2018?

Nehemias Fernandes Jaques

Recordar é viver: Folha de S. Paulo, quarta-feira, 23 de agosto de 2000 - FHC abortou comissão ao assumir Assim que assumiu a Presidência da República, o presidente Fernando Henrique Cardoso extinguiu a CEI (Comissão Especial de Investigação) criada por Itamar Franco para apurar denúncias de irregularidades no governo federal. A comissão foi extinta deixando sem conclusão pelo menos 15 inquéritos. Eu fico indignado com esse governo. Lança um código de ética depois de seis anos de mandato e depois de ter extinguido a CEI, formada para combater a corrupção no governo federal\", afirmou Itamar Franco, atualmente no cargo de governador do Estado de Minas Gerais. O governador disse que tentou obter informações ontem em Brasília sobre os trabalhos da comissão. \"O funcionário que me atendeu disse que os dados eram sigilosos\", afirmou. A CEI era formada por sete pessoas de diversos segmentos sociais, juristas, empresários e ex-ministros de tribunais superiores. Na época, Itamar deu carta branca ao grupo para investigar qualquer área do governo. Durante sua existência, a CEI recebeu mais de duas mil denúncias. A comissão apurou, por exemplo, que o DNER (Departamento Nacional de Estradas de Rodagem) pagava 40% a mais por obras de recuperação e construção de estradas. A CEI sugeriu a revisão da tabela de preços do DNER além da revisão de 657 contratos. Itamar, então ainda no cargo de presidente da República, entregou o relatório das irregularidades no DNER ao então procurador-geral da República, Aristides Junqueira, e em seguida ao presidente eleito, Fernando Henrique Cardoso. A comissão levantou outras irregularidades. No Ministério da Educação, ficou inconcluso um levantamento sobre superfaturamento em Caics (Centros de Apoio Integral à Criança). Já no Ministério da Saúde, ficou por ser concluída a investigação de irregularidades na liberação de medicamentos. Orçamento A CEI, criada em fevereiro de 94, tinha o objetivo de fiscalizar, prevenir e combater a corrupção no Poder Executivo. A comissão nasceu após a CPI do Orçamento. O interesse imediato do governo era investigar as ligações entre a máquina administrativa do Executivo e o Congresso. O grupo era coordenado pelo ministro da Administração Federal, Romildo Canhin. Além de investigar, a CEI também propunha medidas ao presidente da República, que poderia acolhê-las ou rejeitá-las. \"Se o presidente estava tão preocupado com a corrupção no governo, porque extinguiu a Comissão Especial de Investigação?\", questionou o governador Itamar Franco. \"Esse código de ética lançado anteontem é um código de imoralidade\", afirmou Itamar.

Nehemias Fernandes Jaques

PESAR DO MASSACRE, MEMÓRIA DE LULA PERSISTE. Numa tentativa óbvia de lavagem cerebral dos brasileiros, a maioria dos meios de comunicação tem aproveitado a conjuntura de escândalos sucessivos que ela mesma produz em torno da Operação Lava Jato para tentar esconder e diminuir a memória de Luiz Inácio Lula da Silva, o mais popular dos presidentes brasileiros. Mas a memória de Lula persiste — inclusive fora do país. Segundo a agência italiana de notícias, ANSA, o pavilhão brasileiro na Exposição Universal de Milão, inaugurada em 1 de maio, já foi visto por 450 000 pessoas desde a abertura. Prevê-se um aumento da visitação por esses dias, quando Lula estará na Itália, para uma série de encontros, palestras e conferências.




04/06


2015

Coluna da quinta-feira

Lyra gera desconfiança

O ex-governador João Lyra Neto (PSB) saiu da toca depois da participação tímida ou quase protocolar na campanha vitoriosa de Paulo Câmara em 2014 e circulou nos últimos dias com desenvoltura em Brasília. Faltando praticamente um ano para as convenções partidárias das eleições municipais de 2016, Lyra quer, na verdade, ser protagonista do pleito em Caruaru, sua terra natal.

Quer emplacar sua filha Raquel, deputada estadual, candidata do PSB à prefeita, mas não será uma tarefa fácil. Há ressentimentos na cúpula do partido e no Governo com o ex-governador. O que a rádio corredor do Palácio das Princesas deixa vazar é que o próprio governador está ressabiado com o ex-governador. E tem lá, convenhamos, as suas razões.

No exercício do mandato-tampão de nove meses, Lyra bateu de frente com o então procurador-geral do Estado, Thiago Norões, a quem demitiu sumariamente, jogando-o na jaula dos leões. Insatisfeito com o que classificou de traição, ao ser empossado Paulo Câmara contrariou Lyra e fez de Norões um auxiliar prestigiado, nomeando-o secretário do Desenvolvimento. Foi um soco no estômago do ex-governador, que teve que engolir a seco.

Na prática, Câmara entregou a Norões o comando de Suape e a estratégia de desenvolvimento do Estado, decisão que Lyra jamais esperaria do seu sucessor. Outro episódio não digerido pelo PSB e o governador está relacionando diretamente à campanha eleitoral. No vácuo de poder criado com a morte do ex-governador Eduardo Campos, Lyra teria articulado um complô para detonar Câmara.

Segundo apurou o colunista Leandro Mazzini, de Brasília, Lyra – que fora preterido por Câmara – reuniu a tropa e articulou para derrubar a candidatura do escolhido de Eduardo. No dia seguinte, o senador e ex-governador Jarbas Vasconcelos (PMDB), que havia indicado o vice Raul Henry, bateu a mão na mesa e ameaçou denunciar à imprensa, forçando o recuo de Lyra.

Não é invenção, está registrado na internet, podendo ser comprovado numa simples consulta ao Google. Se não bastassem todas essas particularidades, o governador já deixou muito claro que não quer contrariar o prefeito José Queiroz (PDT), com quem mantém uma relação estreita e de confiança.

Isso sem falar, ainda, do apreço que tem ao deputado Tony Gel, pré-candidato do PMDB a prefeito. Em Brasília, João Lyra buscou, dentre outras lideranças, o senador Fernando Bezerra Coelho, atritado com o governador, para destilar suas mágoas e manifestar as razões do isolamento que sofre dentro do seu próprio partido depois que deixou o poder.

As imagens do encontro, distribuídas pela assessoria de João Lyra, só serviram para aumentar as desconfianças no ex-governador, que terá pela frente, sem dúvida, muitas dificuldades para recuperar a confiança do governador e arrebatar o seu apoio à candidatura de Raquel.

DESEMPREGO– A taxa de desemprego subiu nos últimos três meses até abril deste ano e chegou a 8%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No mesmo trimestre de 2014, o índice foi de 7,1%, no trimestre encerrado em janeiro deste ano, em 6,8%, e nos primeiros três meses de 2015, em 7,9%. “Um número maior de pessoas procurou trabalho do que a gente observou em períodos anteriores”, afirmou o coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE, Cimar Azeredo.

Razão do fim da fusão – O presidente do PSB, Carlos Siqueira, atribui à reforma política fajuta, que se resumiu ao fim da reeleição, o recuo na fusão do PPS ao PSB. Na verdade, a tese foi para as cucuias porque os diretórios de São Paulo e Pernambuco, soberanos no processo, têm interesses contrários. Com a fusão, o vice-governador de São Paulo, Márcio França, ao assumir o Governo numa eventual ida de Geraldo Alckmin à disputa presidencial, passaria a ser o principal líder do partido, “roubando” o controle da legenda.

Salvando o rio– Os municípios de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA) celebraram, ontem, o Dia Nacional em Defesa do Rio São Francisco, com um peixamento simbólico promovido pela Codevasf. Foram inseridos na região 45 mil alevinos: 25 mil a partir da margem pernambucana e outros 20 mil do lado baiano do rio. O peixamento em Petrolina contou com a participação de alunos da rede de ensino dos dois Estados.

Posto fechado – O deputado Gonzaga Patriota (PSB) pediu, ontem, ao ministro da Justiça, a reabertura do Posto da Polícia Rodoviária Federal, no cruzamento das rodovias 232 e 116, na cidade de Salgueiro. O deputado lembrou que muitos postos da Polícia Rodoviária Federal estão sendo desativados no Estado, a exemplo do Posto das cidades de Moreno, na Região Metropolitana do Recife, e Petrolina, no Sertão do São Francisco.

Minando o adversário– O prefeito de Serra Talhado, Luciano Duque (PT), abriu, ontem, na Câmara de Vereadores, mais uma vaga para um velho aliado do secretário estadual de Transportes, Sebastião Oliveira, líder do grupo adversário na eleição do ano que vem. Trata-se do diretor das emissoras Voz do Sertão e Líder do Vale, Marcos Oliveira, que assume no lugar de José Raimundo (PTB), presidente do Serra Talhada Futebol Clube, agora nomeado secretário de Esportes.

CURTAS

CANDIDATA– A deputada Luciana Santos diz que a presidência nacional do PCdoB, que assumiu recentemente, não será impedimento para vir a disputar a Prefeitura de Olinda, caso seja convocada. “Não estamos priorizando eleição neste momento”, afirma. O que se diz em Olinda é que a deputada é o nome consensual da aliança mantida pelo prefeito Renildo Calheiros.

SIGILO – O Superior Tribunal de Justiça (STJ) autorizou a quebra de sigilo telefônico do governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), do ex-governador do estado Sérgio Cabral (PMDB) e do ex-secretário da Casa Civil Regis Fichtner em inquérito da Operação Lava Jato no qual os três são investigados.

Perguntar não ofende: Quantos deputados acompanharam o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, no trem da alegria a Israel?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

NEMIA, eu quero ver os médicos cubanos conseguir ...PARAR A INFLAÇÃO, ..O DESEMPREGO,...E A CORRUPÇÃO DO PT. .....VITILIGO É FÁCIL.rsrsrs

Nehemias Fernandes Jaques

MÉDICOS CUBANOS CONSEGUEM A CURA PARA O VITILIGO. O tratamento para a cura de vitiligo, realizado no Centro de Histotherapy localizado em Havana Cuba consiste na aplicação de um medicamento chamado melagenina Além disso, esta solução para a cura do vitiligo é feita a partir de placenta humana que tem propriedades que estimulam a produção de melanócitos. Em estudos que foram realizados, esta solução para a cura de vitiligo, demonstrou que ele tem sido eficaz em 86% dos casos tratados. A aplicação deste tratamento para a cura do vitiligo, é completamente seguro, sem efeitos colaterais e se aplica a crianças e mulheres grávidas e idosos. Sobre a eficácia da aplicação da melagenina Além disso Influenciando o seguinte fatores: Age Corrida O corpo por cento a área afetada evolução temporal da doença afetou áreas do corpo aplicação adequada de tratamento Tratamento para Vitiligo cura é realizado durante 3 dias consecutivos: Dia 1: Apresentação de conferência explicativo sobre o tratamento para a cura do vitiligo, consulta médica especializada e início do tratamento .. Se o médico considerar necessário, serão encaminhados à consulta de psicologia, sem nenhum custo adicional. Dia 2 e 3: Formação sobre o uso de melagenina Plus. Para continuar o tratamento para a cura do vitiligo em seu país, o paciente será instruído a consultar a quantidade certa de remédio para tomar, de acordo com o grau de extensão da sua superfície corporal afetada pela doença. Para receber o remédio para a cura do vitiligo não é necessário inserir o paciente, uma vez que é ambulatorial. Nota: A droga melagenina Plus não é vendido livremente, apenas prévia avaliação e prescrição do médico assistente. – See more at: http://www.biblioteca-medica.com.ar/2015/03/el-mundo-entero-celebra-esta.htmlsthash.T63p0wLL.dpuf. Metam os peitos!




03/06


2015

Coluna da quarta-feira

Uma briga sem fim

Numa nova queda de braço entre o Congresso e Dilma, o presidente do Senado, Renan Calheiros, apresentou a versão inicial da futura "Lei de Responsabilidade das Estatais", que transfere ao Senado a palavra final sobre a escolha dos presidentes das empresas públicas e de economia mista.

Pela proposta, os presidentes das estatais terão que ser aprovados pelo Senado, e passar por sabatina, antes de assumirem os cargos. O anteprojeto também impede que os integrantes do Conselho de Administração das estatais sejam ministros ou que ocupem cargos de até terceiro escalão na União -mais um recado de Cunha e Renan para o governo federal.

No modelo em vigor, diversos ministros integram os conselhos das estatais, como ocorreu com a então ministra Dilma Rousseff ao presidir o conselho da Petrobras. Na época, Dilma era ministra da Casa Civil do governo Lula. O ex-ministro Guido Mantega (Fazenda) também foi integrante do Conselho de Administração da empresa.

Os congressistas também pretendem incluir no projeto, durante sua discussão no Legislativo, um mecanismo que permita ao Senado destituir os presidentes das estatais. No modelo em vigor, o presidente da República centraliza todos os poderes para indicar os presidentes das estatais, sem nenhuma participação do Congresso no processo. Se aprovado, o projeto transfere ao Senado a palavra final sobre as indicações -que poderá mantê-las ou derrubá-las em votação secreta.

Também cabe exclusivamente ao presidente da República afastar um presidente de estatal. Se a lei estivesse em vigor em meio às denúncias de corrupção na Petrobras, os senadores teriam poderes para retirar a presidente Graça Foster do cargo, o que ocorreu somente após decisão da presidente Dilma Rousseff.

As mudanças atingem em cheio empresas de economia mista como a Petrobras, Eletrobras, Banco do Brasil, e empresas públicas como Correios, BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e Caixa Econômica Federal. Um dos artigos da futura lei exige que os indicados para a presidência das empresas de economia mista tenham pelo menos um ano de experiência no mercado, apresentando comprovante de exercício no cargo.

A trava reduz as chances de indicações exclusivamente políticas para o comando dessas empresas. A regra, porém, não vale para as empresas públicas, numa brecha que permite aos partidos, deputados e senadores continuarem indicando para a presidente nomes de sua preferência e sem experiência para os cargos de comando desses órgãos.

O anteprojeto será analisado por uma comissão de quatro deputados e quatro senadores que, no prazo de 30 dias, vai apresentar o projeto oficial da "Lei de Responsabilidade das Estatais". O texto final terá que ser aprovado pela Câmara e Senado. Renan e Cunha querem votá-lo até o início de julho deste ano, antes de o Congresso entrar em recesso parlamentar.

DECRETO– O Governo do Estado suspendeu reajustes, contratações e promoções em função de ter ultrapassado o limite prudencial de gastos com a folha de pessoal. O comprometimento atual chega a 47,23% e, de acordo com decreto baixado pelo governador, a situação somente deverá ser revista quando as despesas com a folha de pagamentos recuarem para 46,5%, dentro do limite prudencial. A possibilidade de suspensão já havia sido aventada pelo governador Paulo Câmara (PSB) em função dos dados preliminares do balanço do primeiro quadrimestre.

Saindo na frente– Socialista histórico e extremamente identificado com as causas de Jaboatão, o vice-prefeito Heraldo Selva está nas ruas como pré-candidato a prefeito. Já arregimentou o apoio de várias lideranças. Foi através dele que o município conseguiu recursos para o projeto Orla e agora está centrado na revitalização do mercado de Cavaleiro, completamente abandonado. Heraldo Selva tem ainda a simpatia e o entusiasmo do governador Paulo Câmara.

Desmonte 1– A Editora Abril iniciou um novo processo de reestruturação da empresa. Entre as mudanças estão a venda das revistas Placar, Contigo e Arquitetura e Construção para a Editora Caras, que no ano passado já tinha absorvido outros dez títulos — Aventuras na História, Bons Fluidos, Manequim, Máxima, Minha Casa, Minha Novela, Recreio, Sou+Eu, Vida Simples e Viva Mais.

Desmonte 2 – A Contigo terá apenas a versão digital, deixando de circular no impresso. Haverá também uma reorganização das redações. De acordo com o site Máquina do esporte, a nova editora também ficará com todo o acervo fotográfico e de textos da Placar. A Editora Abril focará em quatro áreas diferentes: Veja, Exame, revistas femininas e Llfestyle. Sendo assim, todas as redações serão reunidas por núcleos de atuação em andares diferentes.

Caso a caso – Do governador Paulo Câmara recebi, ontem, o seguinte esclarecimento sobre um veto que teria dado à entrada do ex-vereador João Batista, do PTB de Triunfo, no PSB: “Caro Magno, com relação à nota “Sem aval”, gostaria de dizer que ainda não estou tratando das eleições de 2016. Isso vai ocorrer na hora certa. Todas as filiações serão tratadas no âmbito do PSB e posso assegurar que não tenho nenhum preconceito contra ninguém, especialmente se as pessoas quiserem ajudar Pernambuco a continuar no caminho certo. Vamos tratar caso a caso”.

CURTAS

NÃO SAI– O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, não sentiu em nenhum momento qualquer sinal de que a deputada Raquel Lyra esteja pensando em deixar o PSB, conforme noticiado. Siqueira jantou segunda-feira em Brasília com ela e o seu pai, o ex-governador João Lyra Neto.

ARDE, ORELHA! – As orelhas do governador Paulo Câmara e do prefeito Geraldo Júlio devem ter ardido bastante, ontem, no momento em que o senador Fernando Bezerra Coelho recebeu o vice-governador João Lyra Neto para uma conversa reservada em seu gabinete, em Brasília. Ambos estão um poço de mágoa com a dupla PC e GJ.

Perguntar não ofende: Quem vai ganhar na queda de braço – Dilma ou Eduardo Cunha?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

GLOBO FINGE CRÍTICA AO PAI DO MENSALÃO TUCANO, AGORA É TARDE. O jornal ‘O Globo’ relembrou o caso de Eduardo Azeredo no ‘mensalão tucano’ em defesa de uma lei mais rigorosa para barrar ‘truques’ no Judiciário. Em nota discreta, o jornal dos irmãos Marinho cita a manobra do tucano, que renunciou para escapar de processo no STF. O caso de sua campanha à reeleição no governo de Minas, em 1998, irrigada pelo esquema de lavagem de dinheiro de Marcos Valério, foi parar na primeira instância e não foi julgado até hoje. “A LEI da Ficha Limpa tem dispositivo contra a manobra: renunciou, torna- se inelegível. Mas caberia algo específico para coibir o truque com a finalidade de se beneficiar da lentidão da máquina do Judiciário”, diz a publicação.

Nehemias Fernandes Jaques

Governo anuncia R$ 187,7 bi para produtores rurais, 20% a mais que em 2014. O Plano Safra 2015/2016 vai contar com R$ 187,7 bilhões em recursos, sendo R$ 149,5 bilhões para financiamento de custeio e comercialização e R$ 38,2 bilhões para os programas de investimento. O valor é 20% maior que o da safra anterior, de R$ 156,1 bilhões. O novo Plano Agrícola e Pecuário foi anunciado nesta terça-feira (2) pela ministra da Agricultura, Kátia Abreu, em cerimônia no Palácio do Planalto. Dos recursos para custeio, R$ 94,5 bilhões poderão ser financiados com juros controlados. No crédito para investimento, R$ 33,3 bilhões estão nessa modalidade.

Nehemias Fernandes Jaques

Em três dias, mais sete mil pessoas são beneficiadas com Minha Casa Minha Vida. Os estados da Bahia, Ceará, Rio de Janeiro e São Paulo receberam novas unidades. O investimento total chega a R$ 90 milhões. Mais de sete mil moradores da Bahia, Ceará, Rio de Janeiro e São Paulo receberam as chaves da casa própria pelo Programa Minha Casa Minha Vida. Na última semana quase duas mil unidades habitacionais foram entregues totalizando investimentos de R$ 90 milhões. No Rio de Janeiro, em Belford Roxo, foram entregues 300 unidades do Residencial Pégasus I, destinado a famílias com renda de até R$ 1,6 mil (Faixa I). O investimento, de R$ 18 milhões, utilizou recursos do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR). Segundo o superintendente regional da Caixa Econômica Federal (Caixa), Cláudio Martins, a Baixada Fluminense tem, atualmente, 57 mil moradias em produção. Do total, 30 mil faz parte do Minha Casa Minha Vida.

Nehemias Fernandes Jaques

Pré-sal já atinge 700 mil barris/dia. Mesmo sob cerco da imprensa e oposição, Petrobras continua a bater recordes em petróleo e em gás. Pela primeira vez, a produção de petróleo no pré-sal ultrapassa a marca de 700 mil barris diários (bbl/d). Segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), em abril, a produção do pré-sal, oriunda de 49 poços, somou 715,1 mil bbl/d de petróleo e 27,1 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d) de gás natural, totalizando 885,3 mil barris de óleo equivalente por dia (boe). O número representa aumento de 6,3% sobre o mês anterior.

Nehemias Fernandes Jaques

Decepcionado, fundador do PSDB diz: “Único objetivo de Aécio e desgastar o governo” Fundador do PSDB e coordenador do programa de Aécio em 2014, o ex-deputado Arnaldo Madeira está decepcionado com o partido que ajudou a criar. Ele ficou contrariado ao ver os tucanos votarem contra ideias que defendiam, como o fator previdenciário e a reeleição. Madeira diz que o PSDB está renegando suas bandeiras com um único objetivo: ampliar o desgaste do governo. \"Está difícil entender o partido. Em vez de defender conceitos, estamos fazendo uma oposição igual à que o PT fazia contra nós. Agora só falta o PSDB votar contra a Lei de Responsabilidade Fiscal\", ironiza.