FMO janeiro 2020

29/05


2013

Ultimato: Collins vai a Brasília exigir respeito do PSC

 O deputado estadual Pastor Cleiton Collins (PSC) afirmou ontem que irá a Brasília, na próxima terça-feira, para cobrar da Executiva Nacional esclarecimentos sobre o tratamento que tem recebido dos atuais líderes do partido em Pernambuco.  A informação é de Mirella Araujo, na Folha de Pernambuco desta quarta-feira. A jornalista diz que Collins também afirmou pretender sair do partido se nada for feito. “Ficarei sem legenda, mesmo que eles queiram cassar meu man­dato, para provar que es­sa decisão não é porque es­tou indo para outro partido. Sempre fui fiel ao PSC ao longo da minha história pública”, declarou.
 
Segundo ainda a areeportagem,o motivo para o desagravo do parlamentar continua sendo sua ausência nas inserções de televisão do PSC.  Na última segunda-feira, a propaganda foi encabeçada pela esposa do presidente estadual da legenda, Lula Cabral, convocando as mulheres a participarem mais das bandeiras levantadas pelos correligionários.

''''Já venho sendo escanteado há muito tempo. Nada contra as mulheres do meu partido, até porque depois dessa intervenção algumas militantes foram arrancadas brutalmente do PSC sem explicação. Mas não existe diálogo''''


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ronaldo Carneiro da Silva

O DEPUTADO MAIS VOTADO DE PERNAMBUCO EM DUAS ELEIÇÕES, SENDO TRATADO DESSA MANEIRA, BRINCA COM LULA CABRAL, QUEM Á CONHECE É POVO DO CABO, PELA SUA ARROGÂNCIA E PREPOTÊNCIA.


IPTU Cabo

29/05


2013

Tortura: historiadora pernambucana serviu de cobaia

Pernambucana foi vítima de choques elétricos e simulação de fuzilamento (WILTON JUNIOR/ESTADÃO)

Dulce Pandolfi foi vítima de choques elétricos e simulação de fuzilamento

A historiadora pernambucana Dulce Pandolfi e a cineasta Lúcia Murat emocionaram os integrantes da Comissão Estadual da Verdade e as pessoas que acompanharam seus depoimentos, ontem, na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Dulce contou que seu corpo foi usado em uma aula de interrogatório que teve demonstração de choques elétricos e simulação de fuzilamento.

Dulce Pandolfi emocionou-se em diversos momentos e precisou fazer pausas. Atualmente pesquisadora da Fundação Getulio Vargas, ela tinha 21 anos e era membro da Aliança Nacional Libertadora (ANL) quando foi presa em 1970. Passou um ano e quatro meses em poder dos militares e disse que foi torturada psicológica e fisicamente durante três meses no quartel da Polícia do Exército, onde funcionava o Destacamento de Operações de Informações - Centro de Operações de Defesa Interna (DOI-Codi).
 
No quarto mês de prisão, Dulce ficou no Departamento de Ordem Política e Social (Dops) do Rio, e, nos seis meses seguintes, foi mantida em um presídio em Bangu (RJ), até ser transferida para o presídio Bom Pastor, no Recife.(Informações da Agência Brasil)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


29/05


2013

Mulher de Gurgel pegou propina de Dantas, diz Protógenes

 O deputado federal Protógenes Queiroz acusou a subprocuradora-geral da República Cláudia Sampaio de ter recebido R$ 280 mil do banqueiro Daniel Dantas, do Banco Opportunity.

Protógenes sugeriu que o dinheiro teria sido dado para que ela emitisse parecer ao Supremo Tribunal Federal favorável à quebra de seu sigilo telefônico, fiscal e bancário. Ele disse ainda que Dantas teria oferecido dinheiro ao procurador-geral da República, Roberto Gurgel, marido de Cláudia. (Informações de O Estado de S.Paulo - Fausto Macedo)

Aqui, na íntegra: Subprocuradora recebeu propina, diz Protógenes


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

romildo s. barros

se gritar pega ladrao ,,,,,,

ERILIO LIMA SANTOS

E agora Dr Gurgel?


acolher

29/05


2013

Energia: Renan mantém palavra e não vota MPs de Dilma

 O presidente do Senado, Renan Calheiros, afirmou nesta terça-feira que será mantido o acordo feito para a votação da MP dos Portos, assegurando que a Casa tenha ao menos sete dias para analisar uma medida provisória (MP).

Com isso, não serão lidas no Senado as MPs aprovadas ontem na Câmara, e a votação não acontecerá. Renan afirmou que, como não houve unanimidade a respeito da quebra desse interregno – a oposição manifestou-se contrária em reunião na tarde de ontem –, as MPs não deverão ser apreciadas no Senado.  (Informações de O GLOBO - Junia Gama e Cristiane Jungblut)

, na íntegra Renan decide não votar MPs no Senado e textos podem caducar


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


29/05


2013

Bancada petista chega ao limite da irritação com Dilma

 A bancada petista do Senado chegou ao limite com a pouca flexibilidade política de Dilma Rousseff e seu governo, é o que nos dá conta Lauro Jardim, na sua coluna da VEJA.  Ele informa que nove entre dez correligionários de Dilma na Casa não escondem a irritação com o contingenciamento de emendas, a letargia para dar início à melhorias já prometidas e a falta de interlocução com o Palácio do Planalto. ''''Resumindo, são as velhas queixas ao estilo de Dilma de tocar o barco''''.  Um integrante da bancada afirma que o caldo está prestes a entornar:

''''Tem uma hora em que não dá mais para segurar. As confusões durante a votação da MP dos Portos deveriam ter acendido o sinal amarelo da presidente porque, a qualquer momento, pode pintar o vermelho e o governo sofrer uma derrota vergonhosa, com participação da base aliada.''''


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Cúpula Hemisférica

29/05


2013

Má notícia no PT: metade do PMDB quer fim da aliança

 Mais uma má notícia para o governo, que sonha em união eterna com o PMDB, traz Cláudio Humberto, na sua coluna de hoje:

Para desespero do vice-presidente Michel Temer, levantamento interno revela que, se a convenção fosse hoje, mais de metade do PMDB rejeitaria a aliança com o PT da presidenta Dilma. Ambos os partidos estão em pé de guerra em doze estados, que somam 314 dos 477 delegados do PMDB. Além do Rio, estão na lista Ceará, Paraná, Acre, Bahia, Santa Catarina, Minas, Pernambuco, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul e gaúchos.

Os mesmos delegados seriam responsáveis por 470 votos, dos 739, o que definiria um rompimento oficial com o PT. A cúpula do PMDB avalia que o partido pode repetir o racha entre o grupo da Câmara e o do Senado, como aconteceu no governo Lula.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Diego da Silva Araújo

É o que precisavam para negar a Dilma a reeleição, colocar Lula na disputa e retirar Eduardo do páreo. Lula não vai deixar que o PMDB se bandeie para os adversários só porque não gostam de Dilma, ele vai entrar na disputa logo mais.

José Cláudio Soares de Oliveira

Isso é só para barganhar! Parece mais a historinha do gato e o rato. Agora, se o PMDB decidir romper com Dilma, deve cair nos braços do PSDB e não do PSB de Eduardo. Os caciques do PMDB não suportam Jarbas de Pernambuco - este que já está com Eduardo.


Prefeitura de Serra Talhada

29/05


2013

Tiririca já sabe o que faz um deputado: trabalha muito, produz pouco

 O deputado Tiririca afirmou em entrevista ontem que continuará na vida pública o que, na prática, significa que deverá disputar a reeleição para outro mandato na Câmara dos Deputados. Se durante a campanha em 2010 usou o mote de que aprenderia o que faz um deputado para contar aos eleitores, ele parece ter descoberto. “Trabalha muito e produz pouco”, disse o deputado.

Tiririca falou a respeito daquilo que o motivou a continuar sua carreira política: a frustração de não conseguir aprovar projetos apesar de ser um dos mais presentes. Revelou que rescindiu o contrato com a TV Record depois de ter negado o pedido por um programa próprio e que dedicará mais tempo para a política. (Com informações do blog Poder Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

29/05


2013

Torturada, cineasta revela terror vivido na ditadura

 Levada para a enfermaria do Batalhão da Polícia do Exército, após mais uma sessão de torturas no prédio anexo, ocupado pelo DOI-Codi (Destacamento de Operações de Informações - Centro de Operações de Defesa Interna), a cineasta Lúcia Murat (À direita na foto)passaria as horas seguintes ao lado de um enfermeiro soldado, que varou a noite aplicando compressas em seus ferimentos.

O depoimento de Lúcia, nesta terça-feira, emocionou o plenário lotado da Assembleia Legislativa do Rio, quando descreveu os suplícios sofridos no DOI, teve espaço para a homenagem aos dois soldados desconhecidos. (Informações de O GLOBO - Chico Otávio)

Aqui leia na íntegra:  Comissão da Verdade: torturada relata em atividade pública no Rio terror vivido na ditadura


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

o povo da de olho

Enviado por: o povo da de olho TODO MUNDO AGORA QUER GANHAR UMA GRANINHA DIZENDO QUE FOI TORTURADO QUANDO OS MILITARES SALVARAM ESTE PAÍS.


Banner de Arcoverde

29/05


2013

PB: governo contrata consultor de imagem e crise

 A Secretaria de Comunicação da Paraíba contratou um consultor de Portugal, especializado em gestão de imagem e crise. “Ele vai cuidar do governo e da minha imagem também”, diz Pâmela Bório, primeira dama do estado. A informação é de Teresa Perosa, na coluna política da revista ÉPOCA. Segundo a colunista, a contratação ocorreu após a divulgação dos resultados de uma auditoria do Tribunal de Contas do Estado que encontrou indícios de superfaturamento nas compras da residência oficial de Ricardo Coutinho, governador paraibano.

Miss Bahia 2008 e apresentadora de TV, Pâmela foi apontada como a responsável pela situação, mas declara ser inocente. Celso Greco, o consultor português, aconselhou a formação de um time de mídia para ela. ''''A primeira dama de João Pessoa tem uma equipe. Em qualquer lugar que ela vai, até para visitar escola, tem foto e texto divulgando. Prometeram que iam me dar uma equipe, e até agora ninguém fez nada'''',  diz Pâmela.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


29/05


2013

Paes brilha no Times, não por obra e sim por murros

The New York Times noticia a agressão do prefeito Eduardo Paes

 O prefeito caioca Eduardo Paes agora é famoso também até no jornal New York Times. Ele foi notícia no maior jornal norte-americano(acima), não por sua administração na Cidade Maravilhosa, mas sim pelos socos que deu no músico Bernardo Botkay em um restaurante carioca domingo passado:

Publicou ainda o jornal: ''''No dia seguinte, o prefeito publicou um pedido de desculpas por escrito à cidade após o episódio. Bernardo Botkay, escritor e cantor de uma banda de rock, disse que ele tinha abordado Paes porque acreditava que as políticas da Prefeitura estavam beneficiando um seleto grupo de especuladores imobiliários e contribuindo visando os interesses das empresas com a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos, que serão realizados no Rio de Janeiro.Isso mostra claramente que ele não tem o que é preciso para governar a cidade".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha