Nova Orla Jaboatão

20/07


2021

Morre o jornalista, poeta e escritor Robson Sampaio

Soube, há pouco, da morte do jornalista Robson Sampaio, aos  74 anos. Natural de Maceió, cidadão recifense e pernambucano por adoção, Sampaio vinha enfrentando a batalha contra o câncer há mais de dois anos. O chamamento divino foi ontem por volta das 23 horas. Ele estava internado no Hospital Esperança, no Recife. O sepultamento será às 16 horas no Morada da Paz, com velório previsto para início às 11 horas. Como não se trata de paciente Covid, não há restrições para a última homenagem.

Não irei porque estou em Triunfo, curtindo uma temporada vapt-vupt de férias da coluna e trabalho leve no blog e no Frente a Frente. A coluna está sendo editada, interinamente, pelo repórter Houldine Nascimento, da minha equipe. 

Robson Sampaio foi meu colega no Diário de Pernambuco, na Folha de Pernambuco e no antigo Serviço de Imprensa de Pernambuco, o velho SIP, do Governo do Estado. Também atuou no Jornal do Commercio e em rádio. Poeta e cronista do quotidiano, escreveu vários livros, ganhou prêmios e outras honrarias. 

Deixou quatro herdeiros, entre eles a advogada Danielle, casada com o blogueiro Roberto Santos, meu colega de pós graduação em Ciência Política pela Unicap. Robson Sampaio era boêmio, bom frasista, contador de causos, fumante caipora, apaixonado pela família e uma legião de amigos que conquistou ao longo da vida.

Chegou a ser meu chefe quando substituía Gildson Oliveira na editoria Regional na época dos meus anos de foca (jornalista iniciante). Robson também editou o Jornal de Alagoas, que entre os anos 80 e 90 era impresso nas rotativas do Diário de Pernambuco. 

Que Deus abra as portas celestiais para ele com tapete vermelho, para que continue por lá fazendo suas belíssimas crônicas sobre a vida. Fernando Pessoa dizia que ser poeta não era ambição dele, mas sua maneira de retratar o seu estar sozinho.

Para o poetinha Robson Sampaio, lembro Maricel: 

Ser poeta é fazer de cada despedida uma saudade. É ter nas mãos os sonhos, vivê-los de verdade. Chorar, sorrir, sem medo de viver.

É despir-se perante tantos espelhos. Amar a vida e, de joelhos, agradecer a Deus em cada anoitecer. É cantar e amar cada minuto vivido. É acordar desejos adormecidos. Colher da vida os frutos da paixão. Ser poeta é amar intensamente. Ter o passado como futuro tão presente.

Fazer da vida sempre uma oração.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina Julho 2

20/07


2021

Coluna da terça-feira

Em busca da terceira via

Por Houldine Nascimento – interino

Diante do cenário atual, em que as pesquisas apontam real chance de disputa envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no segundo turno, os partidos mais ao centro lançam nomes na tentativa de testar potencial de voto. As eleições de 2022 ainda estão distantes, mas esse movimento vem se intensificando em legendas variadas.

É um processo ainda incipiente e bastante difuso. Desde a redemocratização, a evocada terceira via jamais conseguiu sair da teoria. No próximo ano, diversos atores políticos tentarão quebrar esse histórico. Alguns nomes surgiram nos últimos dias. Um deles é o da senadora Simone Tebet (MDB-MS), que tem obtido destaque pela participação consistente na CPI da Pandemia, mesmo sem integrar o colegiado. Presidente nacional do MDB, o deputado federal Baleia Rossi (SP) tenta viabilizar a correligionária na disputa.

Outro personagem exposto recentemente como pré-candidato é o comunicador José Luiz Datena (PSL). O presidente da sigla é o deputado federal pernambucano Luciano Bivar, que está trabalhando intensamente para que Datena vá adiante. A aposta é na sua popularidade construída há décadas no rádio e na TV, no que seria verdadeiramente um outsider. Em outras ocasiões, o apresentador ensaiou candidatar-se, mas sempre desistiu. Desta vez, está disposto.

Tanto MDB quanto PSL integram um grupo formado por nove partidos que têm dialogado de forma permanente para construir uma alternativa a Lula e Bolsonaro. Cidadania, DEM, Novo, Podemos, PSDB, PV e Solidariedade também compõem essa frente. Destes, o PSDB tradicionalmente lança presidenciáveis e hoje vivencia uma briga pública entre dois caciques: o deputado mineiro Aécio Neves e o governador paulista João Doria.

Os tucanos mais uma vez terão prévias para decidir quem será o candidato. Doria enfrenta resistência por ter um perfil considerado por seus pares como desagregador. Além disso, terá de vencer uma dura disputa interna com o governador gaúcho Eduardo Leite e, talvez, o senador cearense Tasso Jereissati.

O presidente do Congresso, senador Rodrigo Pacheco, está perto de deixar o DEM e migrar para o PSD, liderado por Gilberto Kassab, que já anuncia aos quatro ventos a pré-candidatura do mineiro à Presidência. Na tentativa de evitar desgaste, Pacheco se ausentou da polêmica sessão que resultou na aprovação de projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2022, com direito a um fundo eleitoral de R$ 5,7 bilhões.

Outros não estão dispostos a desistir do sonho, como é o caso de Ciro Gomes (PDT), ex-ministro e ex-governador do Ceará. O pedetista tem apostado em uma forte contraposição a Lula e Bolsonaro. Com a orientação do ex-marqueteiro petista João Santana, Ciro tem feito inserções diárias nas redes sociais, com vídeos e comentários que obtêm bom alcance. Opções não faltam ao eleitor.

Como costuma dizer o titular deste Blog, pesquisas são fotografias de momento. Pelo que se desenha, a tendência é que o PT ocupe uma das vagas em eventual segundo turno. Aos que desejam impedir o retorno da sigla ao poder, resta seguir desgastando Bolsonaro. Ambos possuem intenções de voto que impressionam. Se a retirada de um deles do páreo será possível ou não, o futuro dirá. Antes, é preciso combinar com o eleitorado.

PSDB pode desistir – O presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, admitiu pela primeira vez que a legenda pode abrir mão da candidatura à Presidência da República. Ao ser perguntado pelo jornal O Globo sobre o tema, o líder tucano declarou que o partido poderia fazer isso em nome de uma unidade de centro. “Ninguém pode querer um apoio sem ter disposição de apoiar. O PSDB está aberto até o último momento nas convenções de construir essa unidade no campo distante da polarização entre o presidente Bolsonaro e o ex-presidente Lula”, assegurou.

Promessa de veto – O presidente Jair Bolsonaro indicou, ontem, que deve vetar o fundo eleitoral de R$ 5,7 bilhões previsto para o próximo ano. Em entrevista à TV Brasil, o chefe do Executivo disse: “Posso adiantar para você que não será sancionada. Eu tenho que conviver em harmonia com o Legislativo. E nem tudo que eu apresento ao Legislativo é aprovado e nem tudo que o Legislativo aprova, vindo deles, eu tenho obrigação de aceitar para o lado de cá. Mas a tendência nossa é não sancionar isso daí em respeito ao trabalhador, ao contribuinte brasileiro.”

Como votaram pernambucanos – A proposta de aumento do fundão veio dentro da aprovação do projeto da LDO de 2022. Na Câmara, 11 deputados pernambucanos votaram a favor, nove contra e cinco não compareceram à sessão do Congresso realizada na última quinta-feira (15). A favor: André de Paula (PSD), Augusto Coutinho (SD), Eduardo da Fonte (PP), Fernando Filho (DEM), Fernando Monteiro (PP), Fernando Rodolfo (PL), Luciano Bivar (PSL), Ossesio Silva (Republicanos), Pastor Eurico (Patriota), Ricardo Teobaldo (Podemos) e Silvio Costa Filho (Republicanos).

Lista segue – Contra: Carlos Veras (PT), Danilo Cabral (PSB), Felipe Carreras (PSB), Gonzaga Patriota (PSB), Marília Arraes (PT), Milton Coelho (PSB), Tadeu Alencar (PSB), Raul Henry (MDB) e Renildo Calheiros (PCdoB). Entre os ausentes: Daniel Coelho (Cidadania), Sebastião Oliveira (Avante), André Ferreira (PSC), Túlio Gadêlha (PDT) e Wolney Queiroz (PDT). Ao todo, foram 278 votos favoráveis e 145 contrários na Câmara. Já no Senado, 40 a favor e 33 contra. Dos senadores pernambucanos, o voto pela aprovação foi de Fernando Bezerra Coelho (MDB), que é líder do governo na Casa Alta, enquanto Humberto Costa (PT) e Jarbas Vasconcelos (MDB) votaram não.

Acesso a processos – Por meio de requerimento, o vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos (PL-AM), solicitou, ontem, ao presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), cópias dos 127 pedidos de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro. Alçado à condição de novo desafeto presidencial, Ramos disse à cúpula do PL: “Não sou mais um deputado independente. Sou um deputado de oposição.” Nas redes sociais, o parlamentar voltou a rebater Bolsonaro. “O presidente é um mentiroso contumaz”, afirmou.

CURTAS

DESMONTE – De volta ao cargo de prefeito em Arcoverde, Wellington Maciel (MDB) decidiu fechar o Posto Veterinário de São Cristovão. Já a unidade do bairro de São Geraldo está na iminência de encerrar as atividades. Ambos foram inaugurados na gestão interina de Siqueirinha (PSB). Em reserva, uma fonte informou ao Blog que também há atraso de 19 dias nos salários dos trabalhadores da Saúde de Arcoverde.

ENCONTRO – O governador Paulo Câmara (PSB) discute, hoje, com o comandante do Exército Brasileiro, general Paulo Sérgio Nogueira, detalhes para instalação da Escola de Sargentos em Pernambuco. Em abril deste ano, o Estado se colocou à disposição para receber o estabelecimento de ensino, que prevê um investimento de R$ 323 milhões e um impacto positivo inicial para quase 10 mil pessoas.

 Perguntar não ofende: O Brasil vai, enfim, fugir de uma polarização em 2022?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Pousada da Paixão

19/07


2021

Cehab se posiciona sobre ação de pistoleiros em invasão

Nota oficial

A Companhia Estadual de Habitação e Obras esclarece que o Habitacional do Canal do Jordão, em Jaboatão dos Guararapes, estava em obras e com previsão de entrega para junho de 2022. Os apartamentos serão destinados para 272 famílias cadastradas. Diferente do que foi relatado pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, em relação aos prédios inutilizados, os imóveis ainda não foram concluídos. 

A ocupação do canteiro de obras pelo MST aconteceu no dia 12 de junho. A Cehab realizou algumas reuniões com integrantes do movimento onde ficou acordada a troca do local ocupado por um terreno, porém a saída prometida não aconteceu. A negociação da troca do acampamento tinha como objetivo desocupar os imóveis para dar continuidade aos trabalhos de conclusão do habitacional, as famílias a serem contempladas pelos apartamentos moravam no entorno do canal e hoje recebem auxílio-moradia. A Cehab lamenta o ocorrido.

Companhia Estadual de Habitação e Obras


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Ipojuca - Muro de Arrimo

19/07


2021

Mural Batalha dos Guararapes agora é Patrimônio Cultural

Na reunião plenária do Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Histórico de Pernambuco, na última quinta-feira, o painel de autoria do pintor e ceramista Francisco Brennand, localizado na Rua das Flores, nesta cidade, foi oficialmente tombado, à unanimidade, como Patrimônio Cultural de Rigorosa Preservação de Pernambuco, tendo como relatora a arquiteta e conselheira Nazaré Reis.

O pedido de tombamento partiu do Instituto Maximiniano Campos e assinado pelo presidente da instituição, à época, o escritor Antônio Campos. No seu parecer, amplamente ilustrado e documentado, a relatora salientou a grandeza não só estética e criativa desse painel que exalta os heróis da Restauração Pernambucana e pediu que o tombamento fosse motivador de um esforço não só do governo, mas dos moradores da cidade, no sentido de ser visto como um monumento preservado e protegido.

Lamentou que os seus 2m30 por 32m5 encontram-se em acelerado processo de degradação devido à falta de manutenção, pichações e sujeira da rua, assim como recomendou que fosse iniciado com brevidade um processo de restauro do painel.

Para Antônio Campos, foi louvável o esforço da relatora e a decisão do Conselho, apelando para que seja breve o ato de homologação pelo governador do estado. “Trata-se de uma obra icônica, que poderia ser um cartão honroso para os turistas se tivesse sido cumprido o desejo e a vontade do seu autor, que construiu o mural para ser parte integrante não só da Rua das Flores, mas do bairro recifense de numerosas tradições históricas, arquitetônicas e libertárias”, concluiu Antônio Campos.

Na opinião de Antônio Campos, “Franisco Brennand idealizou com esse mural uma interação com o Recife dos ideários libertários, um anel pleno de iconicidades ainda não devidamente exploradas, que teria início com a Faculdade de Direito, Teatro de Santa Isabel, Diário de Pernambuco, de cuja sacada viu-se tombar um jovem mártir pernambucano”. Para Antônio Campos, “há uma cumplicidade intencional, histórica e visceral interação que envolve o mural de Brennand com o mapa histórico do centro do Recife. “Dessa forma, diz o escritor e presidente da Fundação Joaquim Nabuco, entende-se que o mural, por sua grandeza artística e icônica, que remonta a um episódio da nossa história plena de bravura e heroísmo, é um patrimônio também da cidade, totalmente inseparável do nosso orgulho de pertencimento, assim como está integrado no momento artístico brasileiro, como arte muralista”.

Antônio Campos salientou que, além de seu intrínseco valor não apenas estético, memorialístico, esse mural é reconhecido como irrefutável testemunho de um talento criador singular no Brasil.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/07


2021

Fernando Filho se reúne com lideranças políticas

O deputado federal Fernando Filho cumpriu agenda extensa, hoje, no Recife e Região Metropolitana. Pela manhã, em visita a Igarassu, no Litoral Norte pernambucano, ele esteve na Câmara de Vereadores, visitou importantes pontos turísticos da cidade e teve encontro com a prefeita Professora Elcione. “Foi um momento para conhecer os desafios, entender as necessidades da cidade e me colocar à disposição para somar esforços a fim de contribuir com o desenvolvimento da região”, assinalou Fernando Filho.

Ações de incentivo ao turismo no município e em todo o Litoral Norte foram abordados ao longo do encontro. “É um setor importante, que contribui com o desenvolvimento de Pernambuco, gerando mais oportunidades de trabalho e renda”, pontuou o parlamentar.

Já no Recife, Fernando Filho recebeu lideranças do Agreste e Sertão do Estado para discutir parcerias políticas, demandas das cidades e a destinação de recursos federais para investimento em obras e ações. Durante reunião com a vice-prefeita de Santa Cruz da Baixa Verde, Maria Eliete, e o empresário Cristian Marques, o deputado anunciou o início das obras de pavimentação asfáltica que serão realizadas pela Codevasf em diversas ruas da cidade.

Já o prefeito de Feira Nova, Danilson Gonzaga, e o vice Carlinhos Feitosa apresentaram a demanda de recursos para custeio nas áreas da saúde e educação, além de investimentos em infraestrutura.

A agenda também contemplou um encontro com os vereadores de Panelas, Zé Júlio, Testinha, Joelmo do Alfaiate e Denival Melo, que preside a Câmara Municipal. Foi um primeiro contato para conhecer as principais necessidades do município, como a aquisição de maquinário agrícola e a ampliação de oferta de água através da perfuração de poços.

Concluindo os atendimentos, o deputado Fernando Filho conversou com o prefeito de João Alfredo, Zé Martins, e se reuniu com o ex-prefeito de Palmeirina Carlos Tavares e o vereador Carlos César. Nesse caso, a cidade se prepara para novas eleições municipais marcadas para o próximo dia 3 de agosto.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Caruaru Novas Creches

19/07


2021

Triunfo, paraíso no Sertão, tem até lenda de serpente

O paraíso existe. No coração da caatinga, a 1,1 mil metros acima do nível do mar, está encravado o hotel do Sesc, em Triunfo, a Gramado nordestina, 405 km do Recife. Esta imagem panorâmica dá a exata noção da sua plenitude. De longe, lembra um resort e tem quase estrutura para tal. Só falta uma piscina aquecida no seu parque aquático.

Para quem viaja de férias com crianças, como eu, o que não falta é diversão para os baixinhos. As recreações vão da piscina mirim ao pulmão verde do hotel, para que a garotada tenha contato com a natureza. Julho, mês de férias, o hotel está lotado. Turistas em sua grande maioria do Nordeste, mas encontrei paulistas e sulistas também.

A comida, de boa qualidade e quantidade, é caseira. Pratos regionais. Tem bode, galinha de capoeira e carne de sol. No café, tapioca, munguzá e frutas da época. O atendimento é top. Os apartamentos, maravilhosos, têm varanda com a bela vista da cidade lá embaixo. Trunfo é charmosa, com bons restaurantes, cafés, bares e seis museus, além da maior atração: um teleférico, com estação central ao lado do açude, um dos cartões postais da cidade, em direção ao Sesc.

O açude, aliás, é povoado de lendas. A mais famosa relata que uma recém-nascida foi jogada no açude por uma mulher que engravidara sem se casar e queria se ver livre do bebê. Contudo, ao cair na água fria e escura, a menina não morreu.

Por obra de um misterioso encantamento, transformou-se em serpente gigante, cheia de escamas reluzentes. Anos depois, já no tempo em que padres promoviam missões religiosas e percorriam as cidades nordestinas abençoando os fiéis e pregando as rezas e penitências para salvação das almas, a criatura fez uma aparição medonha.

Um padre missionário celebrava uma missa na igreja matriz e avisou ao povo que iria acontecer uma coisa muito estranha, raramente vista pelos pecadores, imagem que em tudo lembraria o Livro do Apocalipse, a parte mais sombria das Sagradas Escrituras. O religioso provavelmente havia sonhado com tal ocorrência insólita depois de uma noite entregue às orações, com as contas do terço nas mãos.

No momento em que o padre esboçava sua profecia, a tal serpente saiu ligeira do açude e foi até a igreja. O monstrengo procurou na multidão uma mulher chamada Celina, que, silenciosa e contrita, estava sentada entre os fiéis participantes da celebração. A gigantesca cobra achou-a no meio do povaréu, abriu num bote o decote do vestido da mulher e mamou no seio dela.

Mamou como recém-nascido que descobre o aconchego da mãe. Num instante, a serpente virou uma criança – a menina jogada ao açude – e desapareceu por encanto.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

CABO

19/07


2021

Recife lança Certificado de Vacinação

No mesmo dia em que anunciou a abertura da vacinação para recifenses com 34, 35 e 36 anos, o prefeito João Campos (PSB) lançou o Certificado de Vacinação, que ficará disponível para as pessoas imunizadas no aplicativo ou site Conecta Recife. Com este documento, os recifenses imunizados ganharão descontos e benefícios em estabelecimentos comerciais diversos da cidade.

Neste primeiro momento, os bares e restaurantes vinculados à Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL-PE) e os associados à Associação Brasileira de Indústria de Hotéis em Pernambuco (ABIH-PE) serão os primeiros a entrar na campanha. O objetivo é tanto estimular a adesão da população à imunização como também colaborar com a movimentação desses estabelecimentos impactados pelas medidas restritivas necessárias pela pandemia.

“A gente lança hoje, no Conecta Recife, o certificado de vacinação. Então você pode acessar e encontrar a possibilidade de retirar o certificado digital de vacinação se você tomou a segunda dose ou uma dose, se for o caso de uma vacina de dose única. A partir de hoje a ferramenta já está disponível”, explicou João Campos. “Já começamos os diálogos com a ABRASEL, que representa bares e restaurantes, e a ABIH, que representa a hotelaria. E vamos conversar com tantos outros para garantir que vamos construir no Recife uma campanha de benefício para quem está vacinado. Com o certificado da Prefeitura, a nossa ideia é que você possa ter desconto num estabelecimento comercial, numa estadia numa pousada ou até numa ida a um bar ou restaurante. É preciso que todo mundo dê a sua contribuição, priorizando e valorizando a vacinação”, esclareceu ele ainda.

Hoje, também começou a funcionar o 26° ponto de vacinação contra a covid-19 no Recife. Está localizado no hub de empreendedorismo do Porto Digital - Apolo 235, no Bairro do Recife, e é fruto de uma parceria entre o parque tecnológico e a Prefeitura do Recife. O novo ponto de vacinação conta com apoio e investimento de empresas e entidades do parque tecnológico. Aberto para toda a população e parte integrante do programa Recife Vacina, o posto está recebendo as pessoas de acordo com os grupos anunciados pela Secretaria de Saúde do Recife.

O Conecta Recife pode ser acessado pelo site www.conectarecife.recife.pe.gov.br. Ou pelo aplicativo, que está disponível gratuitamente na PlayStore, para Android, e AppStore, para quem utiliza o sistema iOS. Atualmente, a cidade possui 1.237.614 adultos aptos a serem vacinados pelo Plano Nacional de Operacionalização Vacinação contra a Covid-19: 826.539 (66,78%) deles já tomaram ao menos uma dose do imunizante e 346.901 (28,02%) já estão com o esquema vacinal completo. Os dados colocam Recife muito à frente da imunização geral do Brasil, em que 42% da população vacinável tomou a 1ª dose enquanto apenas 16% estão com esquema vacinal completo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bandeirantes Junho 2021

19/07


2021

UFPE na Cúpula Mundial sobre Nutrição

Por Carlos Augusto Carvalho de Vasconcelos*

A cúpula mundial sobre Nutrição em dezembro de 2021, em Tokyo, chega num momento oportuno, crítico e importante na luta contra a grande pandemia do famigerado vírus SARS-CoV-2 (conhecido como COVID-19) e suas novas variantes em meio as ações sobre Nutrição das Nações Unidas (ONU), faltando apenas cinco anos para se atingirem as metas da Assembleia Mundial da Saúde (MAS/WHA), órgão decisório da Organização Mundial da Saúde (OMS), realizada no Plenário do Palácio das Nações, sede da ONU em Genebra, Suíça.

A Nutrição tem papel importante na manutenção e integridade da nossa imunidade celular, bem como indicador de qualidade de vida. A cúpula na capital japonesa será realizada de 7 a 8 de dezembro de 2021 sob os auspícios do governo do Japão. Está sendo preparada e precedida por um momento histórico, as vésperas das Olimpíadas de Tokyo 2021. Esses grandes eventos continuarão e sinalizarão o início de uma nova corrida em direção a um futuro mais saudável e bem nutrido, uma corrida em direção a um mundo em que todas as pessoas, incluindo as mais vulneráveis, tenham acesso a alimentos seguros, acessíveis e nutritivos até 2030.

Nutrição Para o Crescimento é um esforço mundial para reunir governos e entidades com a finalidade de ajudar nosso planeta nessa luta contra a desnutrição e todas as formas de misérias, sejam elas nas guerras, migrações, doenças ou em qualquer outra situação de vulnerabilidade, como por exemplo os idosos sem renda financeira e sem cuidados primários.

Esse compromisso tem o potencial de transformar a maneira como o mundo enfrenta esse desafio global contra a desnutrição. É hora dos colegas, amigos e parceiros divulgarem o real conhecimento do poder da nutrição adequada/equilibrada:

  • adotando políticas mais fortes e baseadas em evidências à nível global, regional e nacional;
  • aumentando os financiamentos para as intervenções comprovadamente necessárias e de combate à fome;
  • compromissos de alinhamento e harmonização das ações entre os setores e as partes interessadas.

Juntos, podemos garantir que os indivíduos e as famílias tenham uma boa nutrição de que precisa para viverem suas vidas em condições humanas, e que todas as nações tenham recursos de que precisam para alimentar o desenvolvimento social, econômico e de saúde na década final para cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da OMS. Para obterem maiores informações sobre essas ferramentas e recursos, bem como se prepararem antes da Cúpula, o as autoridades japonesas prepararam um guia prático no site do evento: https://nutritionforgrowth.org/events/, existe um passo a passo a ser seguido e registrado, bem como seus compromissos.

O guia destaca ainda o que você precisa saber antes de assumir um compromisso, incluindo princípios de engajamento, áreas temáticas e tipos de compromissos, descrevendo-os e sua forma, fornecendo exemplos concretos dos compromissos registrados; explicações relevantes e orientações durante todo o processo de registro. Qualquer informação ou questionamento deve ser encaminhado para o e-mail: [email protected]. O professor e cientista Carlos Vasconcelos (Foto) foi convidado para o nobre evento, extensivo a todos (as).

Todos estão convidados a participarem e submeterem seus compromissos com essa grande luta, ninguém faz nada só, gostaria de agradecer imensamente o convite e as informações prestadas, em particular ao meu grande amigo e Cônsul em Lisboa/Portugal, Sr. Yasuhiro Mitsui, bem como ao eminente Cônsul-Geral do Japão no Recife, Sr. Hiroaki Sano, íntegro, sensível, competente e amigável, por todos os auxílios/conselhos e informes prestadas, um detalhe interessante é que temos a mesma idade.

Representamos bem nosso estado de Pernambuco, instituição e toda região nordestina, aqui e em qualquer lugar do mundo. Muito obrigado a todos. E a relação científico-cultural Brasil-Japão se mantem firme e forte. Tudo é merecimento! Cordialmente.

*Docente da UFPE/Recife e Figura Pública


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021

19/07


2021

Pistoleiros atiram e ferem ocupantes de invasão

Na noite de ontem, pistoleiros invadiram o acampamento Nelson Mandela, uma ocupação urbana do Movimento dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais Sem Terra (MST), às margens da BR-101, no bairro do Jordão, no Recife. Cerca de 300 famílias foram surpreendidas com a chegada de quatro homens armados durante a noite, que agrediram e mantiveram um militante refém e balearam outro na cabeça. A vítima preferiu não ser identificada. As informações são do portal Brasil de Fato.

José Severino da Silva, dirigente do MST na região metropolitana e que estava presente no local, aponta que a ação é parte das investidas contra o acampamento. Os ataques começaram há duas semanas. “Chutaram meu rosto e deram um tiro que pegou na cabeça de um companheiro, que perdeu muito sangue e está internado. Em menos de um minuto chegou uma viatura da polícia, mas disseram que não iam fazer nada, que ali era cada um por si. Essa é a segunda vez. Na semana passada me perseguiram de carro”, explica o militante.

Localizada na Zona Sul do Recife, a Ocupação Nelson Mandela vive hoje em um terreno e em prédios construídos há cerca de 12 anos, mas que estavam inutilizados. Há um mês teve início a ocupação, com cerca de 300 famílias no local. De acordo com o MST, a maioria das famílias são de vítimas dos alagamentos que aconteceram no mês de maio na cidade de Jaboatão dos Guararapes, vizinha à capital Recife.

Paulo Mansan, da direção estadual do MST em Pernambuco, explica que o cenário de agravamento da desigualdade tem sido decisivo para que o movimento volte a ocupar imóveis na zona urbana dos grandes centros. "O povo não tem mais dinheiro para pagar aluguel e entre pagar aluguel e comer, as pessoas optam por comer. A luta urbana está sendo muito necessária e o MST vem trabalhando nesse período de pandemia com cerca de 56 ocupações urbanas aqui na região metropolitana” ressalta.

Os ataques no local começaram há duas semanas, justamente quando o movimento começou o diálogo com a Companhia Estadual de Habitação e Obras (CEHAB) para a regularizar a permanência das famílias no local. “Não vamos aceitar intimidações e ameaças por parte de quem quer que seja, da especulação imobiliária que está ali por volta. O movimento deve ampliar essas ações de denúncia, mas estamos em diálogo para que o Governo do Estado garanta a segurança”, afirma o dirigente estadual.

Hoje, as famílias estão em assembleia para definir os próximos passos da ocupação. O militante que foi baleado segue internado no Hospital da Restauração, no Recife, mas está fora de perigo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/07


2021

Tebet cresce na CPI e é nome forte como presidenciável

Por Hylda Cavalcanti

A nova figura da vez no Congresso Nacional não é integrante da base aliada do Governo, nem um nome histórico da esquerda e muito menos ligada ao Centrão. Trata-se da senadora Simone Nasser Tebet (MDB-MS), que com seu jeito discreto, mas oratória objetiva e ao mesmo tempo incisiva tem roubado a cena nas sessões da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid. Com 51 anos, Simone, que é conhecida pelo preparo jurídico, sequer foi escolhida como titular desse colegiado, mas conseguiu direito a uma vaga informal como líder da bancada feminina e não perde uma única reunião. Nos últimos dias, passou a ser considerada peça fundamental para as tomadas de depoimentos e apuração das investigações pelos colegas.

Foi ela a responsável por conseguir fazer o deputado Luís Miranda (DEM-DF), que denunciou irregularidades nas negociações para compra da vacina Covaxin, pelo governo, dizer o nome do deputado que, segundo contou, foi citado pelo presidente Bolsonaro como possível envolvido no caso: o deputado Ricardo Barros (PP-PR). Isso, depois de horas seguidas com várias tentativas de outros senadores da CPI para retirar tal informação. “Não tenha medo, não se preocupe”, foi a palavra-chave que usou. “Percebi que ele já estava emocionalmente abalado”, explicou depois.

Citando sempre casos de vítimas de covid que tem observado no Mato Grosso do Sul, sua terra e entre pessoas próximas da própria família, como a antiga babá das filhas, Simone tem levado um ar de empatia e humanidade para as reuniões, mostrado aproximação com a realidade observada pelos parentes dos mais de 540 mil mortos e, até mesmo, certo instinto maternal.

Foi assim, por exemplo, no depoimento da diretora da Precisa Medicamentos Emanuela Medrades, quando lembrou que Emanuela poderia ser sua filha e pediu que colocasse “mais materialidade” nas informações que estava prestando. Depois desse alerta e de dizer que a depoente estava agindo como “a mão do gato”, usada para levar culpa por malfeitos, o depoimento passou a tomar outro rumo, mais colaborativo para com a CPI.

A senadora também tem protagonizado brigas ríspidas com bolsonaristas e seus aliados. Na quinta-feira (15), pediu ao senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) que silenciasse e a respeitasse, com uma reprimenda desafiadora: “o senhor não tem coragem de repetir o que me disse há pouco fora do microfone”. O colega, de fato, não repetiu o que falou – que até agora ninguém sabe o que foi.

Avaliação no MDB

Esse jeito durão e ao mesmo tempo doce já é conhecido desde 2015 quando Simone assumiu o mandato – seja no plenário, nas comissões técnicas (foi a primeira mulher a presidir a de Constituição e Justiça do Senado), durante sua participação na comissão do impeachment de Dilma Rousseff, em 2016 (quando atuou favorável ao afastamento da então presidente), e nos dois períodos em que topou o desafio de postular candidatura à presidência da Casa – ainda não chegou lá, mas quem sabe numa próxima?

De descendência libanesa, ela é filha do ex-senador pelo Mato Grosso do Sul Ramez Tebet. Não pensava em entrar na política no início da vida, quando cursou Direito, fez mestrado e deu aulas durante 12 anos, perfeitamente sintonizada com a carreira de jurista. Até que foi convencida por parentes e amigos a candidatar-se à prefeitura do município de Três Lagoas, onde nasceu. Administrou a cidade de 2004 a 2010, logo depois foi eleita vice-governadora do estado e, em seguida, chegou ao Senado. “As coisas aconteceram sem eu perceber e sem que buscasse isso”, chegou a comentar.

Casada com o deputado estadual Eduardo Rocha (MDB) e mãe de duas filhas, é do tipo que faz de tudo para preservar a privacidade. É difícil encontrar fotos de momentos íntimos do marido e filhas em suas redes sociais ou divulgadas pela imprensa. “Sou uma pessoa recatada, simples e muito família. Árabe tem disso”, definiu-se, numa entrevista. Considerada detalhista, costuma acordar sempre muito cedo para ler todos os projetos que vai discutir nas sessões e comissões, mesmo os que não sejam da sua relatoria.

Contradições

Se for avaliada como uma parlamentar do ponto de vista tradicional, a carreira de Simone poderia ser vista, anos atrás, como cercada de contradições. Nos dias atuais, entretanto, é difícil avaliar isso diante das tantas convergências e divergências expostas entre os parlamentares. A senadora pertence à bancada ruralista desde sempre. É autora de uma proposta que altera o Estatuto do Índio e que proíbe demarcação de terra indígena quando há conflito em áreas ocupadas.

Ao mesmo tempo, se diz com dificuldade de ser enquadrada como uma política de esquerda ou de direita (costuma dizer que possui tendências liberais ou progressistas, dependendo do assunto).

Conquistou os colegas de partidos da oposição sempre que se aliou a eles na votação de pautas pelo desenvolvimento regional ou de defesa de direitos femininos. Por outro lado, fez muitos adversários depois que resolveu apoiar o impeachment de Dilma Rousseff, anos atrás. Foi contra a quebra do monopólio da Petrobras na exploração do pré-sal e rejeitou a abertura de 100% das empresas aéreas ao capital estrangeiro (esta última, pauta de um presidente emedebista que apoiou, Michel Temer).

Na última sexta-feira (16), durante divulgação do balanço dos trabalhos da CPI no primeiro semestre, o lado feminino foi taxativo: “não nos deram direito a uma cadeira lá, mas a voz feminina foi ouvida e fez diferença. Nos próximos dias estaremos analisando documentos públicos para voltar com ainda mais firmeza em agosto”.

Diretório do MDB já faz reuniões e pesquisas para tratar do tema

Diante das colocações que tem feito nos últimos meses e das repercussões sobre sua postura como parlamentar e política de abrangência nacional, a senadora Simone Tebet está sendo tida como um nome para disputar a Presidência da República pelo MDB em 2022.

No diretório nacional do partido, o assunto ainda é objeto de avaliações, mas nomes fortes na sigla defendem a pré-candidatura da senadora como a mais propícia para formar uma terceira via, de modo a quebrar a polaridade que se aguarda entre o presidente Jair Bolsnaro (sem partido) e o ex-presidente Lula (PT) no pleito.

O tema é objeto de conversas tidas pelo atual presidente da sigla, deputado Baleia Rossi (SP) com diretórios estaduais da legenda desde o final de junho. E, também, de pesquisas que desde o dia 26 de junho já estão sendo realizadas nos estados brasileiros, junto aos filiados.

A questão, para os emedebistas, é analisar o peso que essa candidatura poderá ter para a própria legenda. Exercendo o final do seu mandato, a senadora tem grandes possibilidades de ser vitoriosa numa eleição para governadora do Mato Grosso do Sul em 2022 ou, na menor das hipóteses, ser reconduzida à vaga que ocupa hoje no Senado.

“Colocá-la na disputa maior, numa cabeça de chapa, poderá elevar o seu nome, mas é uma questão que precisa ser avaliada do ponto de vista de bons quadros com os quais a legenda precisará contar nos próximos anos, no Congresso e nos executivos estaduais”, afirmou um peemedebista que preferiu não se identificar.

Questionada sobre isso, a senadora admitiu que há uma busca dentro do MDB por uma terceira via, mas que esta não é sua “intenção nem vontade”. “Isso está sendo tratado dentro do partido sim, mas considero cedo para ser definido. Quero continuar atendendo o Mato Grosso do Sul no Senado e acho que o momento é de falarmos na pandemia e na vacina”, frisou, em tom cauteloso.

Nos bastidores, entretanto, ela tem deixado claro que vê a possibilidade como uma espécie de “missão” que venha a receber. Embora não ache que seja hora de se bater o martelo, os que a conhecem afirmam que, ao longo dos anos, Simone não tem sido dada a fugir das missões que recebe.

Crime já comprovado

Para a senadora, o crime de responsabilidade do presidente Jair Bolsonaro na condução da pandemia já foi comprovado, pelos elementos identificados na primeira fase de apuração, tais como a adoção da tese da imunidade de rebanho e o atraso na compra de vacinas. “No caso da prevaricação, estamos ainda na antessala dessa discussão, mas as investigações estão caminhando. A prevaricação depende da comprovação dos crimes de corrupção”, destacou.

Primeira parlamentar a chamar de “propinoduto” as denúncias contra negociações feitas no Ministério da Saúde para a compra de vacinas contra a covid, a senadora aponta vários erros nas invoices (espécie de nota fiscal) apresentadas pelo ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Onyx Lorenzoni, e pelo ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde Elcio Franco. Após avaliação destes papeis, tem dito na CPI que foram “manipulados” e contêm “uma série de indícios de fraude”. “Não é mera narrativa”, tem ressaltado.

Também foi visto como “ousado” o gesto recente da senadora de, ao lado do vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), enumerar todos os militares já apontados por possível envolvimento no curso das apurações. “Me parece aqui que havia no ministério alguns núcleos envolvendo agentes políticos e militares. As negociações nunca foram para comprar vacina e colocar no braço dos brasileiros”, afirmou.

A seu ver, Bolsonaro ficará para a história como um presidente “não só negligente, mas o pior que o Brasil já teve”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

VACÉLY WACEMBERG SANTOS DUARTE

Pagou quanto por esse texto? ????????