FMO janeiro 2020

21/05


2020

"Bati na trave da morte", revela Maciel Júnior

Em entrevista exclusiva ao Frente a Frente, gravada, há pouco, o comentarista esportivo Maciel Júnior, 52 anos, da rádio Jornal, conta em detalhes sua guerra para vencer a Covid-19. "Bati na trave da morte", confessou, emocionado, durante o relato do drama que viveu por quase duas semanas.

Maciel revela que, num determinado momento, seus pulmões só ficaram com 25% da capacidade de oxigenação. O radialista precisou ser entubado, perdeu 16 kg e diz que escapou da morte por um milagre e pela corrente de orações formada por uma legião de amigos e admiradores. Ele conta que tomou de tudo, até cloroquina.

O Frente a Frente vai ao ar às 18h pela Rede Nordeste de Rádio, tendo como cabeça de rede a Hits 103,1 FM, no Grande Recife. Se você quer ouvir pela internet baixe o aplicativo no Play Store clicando em Rede Nordeste de Rádio ou se quiser ouvir pelo blog clique acima no botão Rádio.

Imperdível!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Detra maio 2020 CRLV

21/05


2020

Prefeitura do Cabo abre hospital de campanha

O Hospital de Campanha Ricardo Brennand, montado pela Prefeitura do Cabo, na Praça 9 de Julho, iniciou, hoje, o atendimento dos primeiros pacientes com Covid-19. Nesta manhã, o prefeito Lula Cabral e a secretária Municipal de Saúde, Juliana Vieira, fizeram as últimas vistorias no local, com a presença de um padre e um pastor para dar as bênçãos a estrutura e a equipe médica que irá trabalhar na unidade de tratamento.

Os pacientes internados no Hospital Mendo Sampaio, Policlínica Dr. Jamaci Medeiros e no SPA Gaibu começam a ser transferidos para o hospital de campanha. O local é uma estrutura provisória, que terá atendimento destinados apenas à pacientes encaminhados para internação. “Essa unidade não é porta aberta, os pacientes precisam ser atendidos anteriormente pela rede de urgência e emergência do município para garantir a entrada no hospital de campanha”, explica Juliana Vieira.

A estrutura tem capacidade para receber 90 pacientes e conta com uma sala de estabilização para os casos de agravamento clínico. Esses leitos, contam com respiradores, concentradores de oxigênio e equipamentos para garantir um atendimento humanizado. O local conta equipe formada por médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, fisioterapeutas, entre outros profissionais.

“Hoje estamos dando início a operação do primeiro hospital de campanha do Cabo. Depois de muito trabalho, estamos entregando esse hospital que vai ajudar a nossa cidade a enfrentar essa crise”, ressaltou o prefeito.

O município terá o suporte de mais um hospital de campanha que ajudará no tratamento dos pacientes com Covid-19. Essa unidade funcionará no Ginásio do Gibão, em Ponte dos Carvalhos, com capacidade para 30 leitos, sendo dois de estabilização. O local já está em fase de conclusão.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Deus está castigando o Brasil por ter posto Jair Bolsovírus na Presidência.

marcos

O que mais admiro em Lula Cabral é a tornozeleira de ladrão que ele usa!

Fernandes

Grande Gestor. Lula Cabral, o prefeito com o DNA do POVO.


Abreu e Lima

21/05


2020

Desafios da gestão pública na crise do coronavírus

No mês em que o Brasil somou mais de 18 mil mortes por Covid-19, o Partido Democratas e o Instituto Liberdade e Cidadania (Ilec) – braço de formação política da legenda – decidiram realizar um webinar live para discutir ações capazes de minimizar os impactos da crise instalada pela pandemia do coronavírus no Brasil.

Realizado hoje, às 17h, o evento terá a participação do presidente nacional do Democratas, prefeito ACM Neto; do presidente do Ilec e ex-ministro da Educação, Mendonça Filho; do governador de Goiás, Ronaldo Caiado; do ex-ministro da Saúde, Henrique Mandetta, e do vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia. 

Nos painéis, serão abordados pelos membros do Democratas os resultados da atuação para conter a disseminação do coronavírus realizada em cada estado. Além disso, serão expostas análises importantes sobre o combate da pandemia em todo o país.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura do Ipojuca

21/05


2020

Salários foram congelados por lei, reage Dias

Líder do Podemos no Senado, o senador Álvaro Dias (PR) estranhou que o presidente Bolsonaro tenha pedido à compreensão do Congresso, há pouco, em videoconferência com governadores, para manter os vetos à brechas que permitam aumento de salário de servidores em meio à pandemia do coronavírus, no projeto do Governo de ajuda emergencial a Estados e Municípios.

"Está difícil entender. O salários foram congelados por lei. E a excessão, saúde e segurança, no enfrentamento direto à pandemia, fica a critério dos entes federados que certamente não  possuem interesse em aumentar salários com deflação", afirmou.

Ao lado do presidente do Senado, David Alcolumbre, e da Câmara, Rodrigo Maia, Bolsonaro pediu consenso em torno da manutenção dos vetos dele ao projeto de auxílio financeiro aos estados. Um dos trechos vetados permitia reajuste a servidores no período da pandemia. O congelamento era uma contrapartida pedida pelo governo, mas o texto foi modificado no Congresso.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/05


2020

Oposição entrega pedido impeachment de Bolsonaro

Partidos da oposição protocolaram, há pouco, um pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) à Câmara dos Deputados.

Esse é o primeiro pedido de impeachment no qual partidos se juntam – outros foram entregues, mas por iniciativas individuais de parlamentares – para exigir a saída de Bolsonaro.

PT, PCdoB, PSOL, PCB, PCO, PSTU e UP e mais de 400 entidades e movimentos sociais, como o MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) e a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil assinam o pedido de impedimento do presidente.

O documento acusa Bolsonaro de cometer crimes de responsabilidade, atentar contra a saúde pública e arriscar a vida da população pelo comportamento à frente da pandemia do coronavírus, dentre outros crimes.

A oposição argumenta que o presidente cometeu crime de responsabilidade ao discursar contra o STF (Supremo Tribunal Federal), ao convocar empresários para a "guerra contra governadores" à frente da pandemia do coronavírus e incitar a sublevação das Forças Armadas contra a democracia, além de pronunciamentos e atos durante a pandemia que configuram crimes contra a saúde pública.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Deus está castigando o Brasil por ter posto Jair Bolsovírus na Presidência.

marcos

Ainda bem que o corona vírus tem Lula como amigo no Brasil!

Fernandes

Deus está castigando o Brasil por ter posto Jair Bolsovírus na Presidência.

marcos

Bando de corruptos Tabacudos, sabem que isso não dá em porra nenhuma. Tem que ter um crime constitucional lote de maloqueiros! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


Banco de Alimentos

21/05


2020

TCE acompanha permanentemente gastos do Recife

O Tribunal de Contas do Estado instaurou duas auditorias especiais para apurar contratações emergenciais realizadas pela prefeitura do Recife para o enfrentamento ao coronavírus (processo nº 20100061-1) e analisar os processos de dispensa de licitação e respectiva execução contratual (Processo nº 20100065-9) das Organizações Sociais responsáveis pela gestão dos hospitais de campanha (Coelhos, Aurora e Imbiribeira), além da execução contratual do Hospital da Mulher do Recife.

A abertura dos processos é resultado do trabalho de fiscalização e acompanhamento de todos os gastos realizados pela Prefeitura do Recife no enfrentamento à pandemia da Covid-19 que vem sendo feito pela equipe de auditores da Coordenadoria de Controle Externo do TCE.

O trabalho está a cargo das equipes da Gerência de Contas da Capital, que direcionou, para esta atuação, 90% da sua capacidade operacional, e do Núcleo de Engenharia do Tribunal, sob a relatoria do conselheiro Carlos Neves, relator das contas de gestão da Secretaria de Saúde do Recife.

Diante da alta demanda de trabalho, o TCE decidiu ampliar a capacidade de atuação, criando uma força-tarefa com servidores de outras gerências para atender às análises das contratações realizadas pela PCR.

A prefeitura totalizou, até o momento, 138 processos de dispensas de licitação de compras para enfrentamento à pandemia da Covid-19. Destes, 76 processos foram enviados ao Tribunal de Contas, num montante de recursos de R$ 109.014,855,00.

O valor de recursos auditados até agora é da ordem de R$ 54 milhões, correspondendo a 25 dos 76 processos de dispensas de licitação de compras realizadas pela Secretaria de Saúde do Recife (SESAU) para o enfrentamento ao novo coronavírus.

“Ao longo desse trabalho, o relator poderá pedir esclarecimentos sobre ao gestor e enviar alertas de responsabilização. Ao final, o processo será julgado, com eventual responsabilização dos gestores por possíveis irregularidades encontradas”, afirmou Adriana Arantes, coordenadora de Controle Externo do TCE.

Em relação à transparência das informações, o TCE enviou um ofício, à Secretaria de Saúde e à Controladoria Geral do Município, solicitando o aperfeiçoamento das informações disponibilizadas no Portal da Transparência das Despesas Covid-19.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Serra Talhada

21/05


2020

Bolsonaro pede apoio a congelamento salarial

Do G1

O presidente Jair Bolsonaro participou de uma videoconferência, hoje, com governadores para trata do enfrentamento da crise do coronavírus. Na abertura do encontro, ele afirmou que deve sancionar nesta quinta o projeto de auxílio financeiro a estados e municípios.

Ao lado do presidente, no Palácio do Planalto, estavam os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Os dois reforçaram a importância da ajuda aos estados e pediram união entre o governo federal e os estaduais no combate ao coronavírus.

A reunião ocorreu em clima de harmonia entre os participantes, depois de atritos nos últimos dias. Desde o início da crise, Bolsonaro critica governadores por causa das medidas de isolamento tomadas para evitar o alastramento no vírus.

Nesta quinta, ele pediu consenso em torno da manutenção dos vetos dele ao projeto de auxílio financeiro aos estados. Um dos trechos vetados permitia reajuste a servidores no período da pandemia. O congelamento era uma contrapartida pedida pelo governo, mas o texto foi modificado no Congresso.

"Bem como nesse momento difícil que o trabalhador enfrenta, alguns perderam seus empregos, outros tendo salário reduzido, os informais que foram duramente atingidos nesse momento, buscar maneiras de, ao restringirmos alguma coisa até 31 de dezembro do ano que vem, isso tem a ver com servidor público da União, Estados e municípios, nós possamos vencer essa crise", afirmou o presidente.

Bolsonaro disse ainda que o governo defende congelamento de salários de servidores até o ano que vem.

"O mais importante: se possível sair uma proposta aqui por unanimidade de nós, ao vetarmos quatro dispositivos, um que é de extrema importância, que esse veto venha a ser mantido por parte do parlamento. Porque é assim que vamos construir nossa política, nos entendendo cada vez mais", disse Bolsonaro.

Maia

Em seu discurso, Maia defendeu o projeto de socorro aos estados e pregou a união entre estados, municípios e governo federal para o enfrentamento da crise.

"Esse projeto vem nessa linha, projeto construído no Congresso Nacional junto com governo federal, que hoje vem à sua sanção em um momento muito importante no enfrentamento à crise. A união de todos no enfrentamento à crise vai criar com certeza as condições para que no segundo momento possamos tratar do pós-pandemia da recuperação econômica, da recuperação dos empregos", disse o presidente da Câmara.

Alcolumbre

O presidente do Senado, em sua fala na abertura do encontro, alertou que os políticos e governantes têm responsabilidade de conduzir o país durante a crise da pandemia e também depois, quando, segundo ele, as desigualdades na sociedade devem aumentar.

"A gente tem que ter a consciência de que essa crise é sem precedente na nossa vida, mas seremos cobrados por qual atitude tomamos para enfrentar a dificuldade de saúde pública que já tirou a vida de 20 mil brasileiros, milhares perdendo a chance de um futuro promissor. Nós temos responsabilidade com 210 milhões de brasileiros. Após essa pandemia o nosso país terá muito mais desigualdade. Essa diferença nas classes sociais se ampliará. A gente precisa ter responsabilidade e compromisso público", disse o presidente do Senado.

Pedidos de união

A reunião ocorreu em clima de cordialidade, e no pronunciamento de todas as autoridades houve pedido de união e defesa do trabalho conjunto entre os poderes para enfrentamento da crise gerada pela pandemia do novo coronavírus.

Essa cordialidade foi vista inclusive entre o presidente Jair Bolsonaro e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que vêm trocando ataques nos últimos meses e, numa reunião em março, chegaram a discutir.

“Quero exaltar e cumprimentar a forma com que essa reunião está sendo conduzida. O Brasil precisa estar unido para vencer a crise, ajudar e proteger a saúde dos brasileiros. O nosso foco neste momento é exatamente esse, proteger os brasileiros em todo o Brasil”, disse Doria.

“Fico feliz, presidente Jair Bolsonaro, por perceber, em todas as intervenções feitas aqui, a começar da sua, depois Rodrigo Maia, Davi Alcolumbre e os dois governadores, Azambuja e Renato Casagrande, exatamente dentro dessa linha. Vamos em paz, presidente, vamos pelo Brasil e vamos juntos. É o melhor caminho e é a melhor forma de vencer a pandemia”, completou o governador de São Paulo.

Bolsonaro retribuiu a cordialidade.

“Senhor governador João Dória, obrigado pelas palavras, e parabéns pela posição de vossa excelência”, disse o presidente.

“O governo federal, ao lado aqui dos presidentes da Câmara e do Senado, se deus quiser sancionará hoje mesmo esse projeto, com vetos, os quais, segundo nosso entendimento e com toda a certeza da maioria senão totalidade dos senhores governadores, deve ser mantido. Isso é bom para todos nós”, finalizou Bolsonaro.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Deus está castigando o Brasil por ter posto Jair Bolsovírus na Presidência.

Rogério Passos

Por que escreveu Deus com d minúsculo na última fala do Presidente ?


O Jornal do Poder

21/05


2020

PT apresenta pedido de impeachment de Bolsonaro

O Partido dos Trabalhadores (PT) entrega, hoje, à Câmara dos Deputados, um pedido coletivo de impeachment do presidente Jair Bolsonaro. Além da sigla, assinam o pedido de afastamento mais de 400 entidades, entre partidos (7), juristas e personalidades.

"Bolsonaro é incapaz de dar resposta à crise que estamos vivendo e não tem condições nem capacidade administrativa e humana de conduzir o país. Briga com todo o mundo e não protege o povo brasileiro", afirmou, em nota, a deputada e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Deus está castigando o Brasil por ter posto Jair Bolsovírus na Presidência.

marcos

Gleisi amante coxa, vai amolar as pontas do teu marido aquele côrno!


Shopping Aragão

21/05


2020

Bolsonaro promete sancionar com vetos auxílio financeiro

Band News

Hoje, o presidente Jair Bolsonaro realizou uma reunião virtual com os governadores para tratar da pandemia do coronavírus. A ajuda federal a estados e municípios foi um dos principais temas do encontro. A reunião também contou com a presença do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia e do presidente do Senado, Davi Alcolumbre. Bolsonaro prometeu que vai sancionar com vetos o projeto de auxílio financeiro aos estados e municípios. A expectativa é de que o texto seja aprovado ainda hoje. Confira a reunião na íntegra no vídeo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


21/05


2020

Mutirão para justificar o injustificável

Desde o começo das denúncias sobre as compras sem licitação somadas R$ 670 milhões pelo prefeito Geraldo Júlio, tanto à Prefeitura quanto o Estado correm atrás para tentar convencer as pessoas que seus atos são regados por transparência. Mas tem casos absurdos que precisam de esclarecimentos, entre eles o aluguel de 40 rádios por R$ 54.000,00.

Na semana passada, o governador Paulo Câmara postou em suas redes sociais que se orgulhava de Pernambuco ter sido escolhido, pela sétima vez, o Estado mais transparente do Brasil nos dados do Covid-19. Em apenas uma semana, no entanto, o portal G1, do Grupo Globo, postou um ranking que contradiz o governador e coloca Pernambuco apenas como o 14º entre os Estados com transparência nas contratações para o enfrentamento da Covid-19. Se fizessem nas capitais, o prefeito do Recife, Geraldo Júlio, com certeza estaria no rabo do foguete.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha