01/10


2006

Segurança de Lula causa fila em seção eleitoral

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniu na manhã deste domingo, em seu apartamento, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, com o coordenador da campanha para a sua reeleição, Marco Aurélio Garcia, e com o candidato ao governo paulista, Aloizio Mercadante, além do ministro do Trabalho, Luiz Marinho.

Lula deveria sair de seu apartamento por volta das 9h40, seguindo para a Escola Estadual Dr. João Firmino Correia de Araújo, no Jardim Lavínia, no mesmo município, onde está localizada a 296ª zona eleitoral. O presidente votará na seção de número 70E.

Na zona eleitoral, uma longa fila é formada, estendendo-se inclusive para o lado de fora do colégio provocada pela revista que a segurança da Presidência da República realiza nos eleitores antes de ingressarem na parte interna do colégio.

De acordo com assessores da campanha, Lula seguiria diretamente para Brasília após a sua votação.(Agência Estado)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Jaboatão Habitacional Suassuna

01/10


2006

Bebidas alcoólicas proibidas em colégios eleitorais

Dos cinco maiores colégios eleitorais do país – São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Bahia e Rio de Janeiro – três proibiram a venda de bebidas alcoólicas durante as eleições.

Em São Paulo, a venda no varejo e o consumo de bebidas alcoólicas em estabelecimentos comerciais está proibida desde as 8 horas de hoje. A Lei Seca vai vigorar no estado até as 17 horas.

Em Minas Gerais, a proibição entrou em vigor às quatro horas da manhã de hoje e, até as 21 horas, está proibida a venda de bebidas alcoólicas em todo o estado. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral, se houver segundo turno, a proibição também entrará em vigor no dia 29 de outubro, no mesmo horário.

Na Bahia, desde as 7 horas de hoje está proibida a distribuição, a venda e o consumo de bebidas alcoólicas. A proibição é válida até as 17 horas, quando se encerra o prazo de votação.

Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro não aderiram à Lei Seca.

A Lei Seca é regulamentada pela Secretaria de Segurança Pública em cada estado. A fiscalização e o cumprimento da determinação cabe à Polícia Militar e à Polícia Civil das cidades. As informações são da Agência Brasil.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Pousada da Paixão

01/10


2006

Bebidas alcoólicas proibidas em colégios eleitorais

Dos cinco maiores colégios eleitorais do país – São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Bahia e Rio de Janeiro – três proibiram a venda de bebidas alcoólicas durante as eleições.

Em São Paulo, a venda no varejo e o consumo de bebidas alcoólicas em estabelecimentos comerciais está proibida desde as 8 horas de hoje. A Lei Seca vai vigorar no estado até as 17 horas.

Em Minas Gerais, a proibição entrou em vigor às quatro horas da manhã de hoje e, até as 21 horas, está proibida a venda de bebidas alcoólicas em todo o estado. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral, se houver segundo turno, a proibição também entrará em vigor no dia 29 de outubro, no mesmo horário.

Na Bahia, desde as 7 horas de hoje está proibida a distribuição, a venda e o consumo de bebidas alcoólicas. A proibição é válida até as 17 horas, quando se encerra o prazo de votação.

Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro não aderiram à Lei Seca.

A Lei Seca é regulamentada pela Secretaria de Segurança Pública em cada estado. A fiscalização e o cumprimento da determinação cabe à Polícia Militar e à Polícia Civil das cidades. As informações são da Agência Brasil.



Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


01/10


2006

Palocci vota e não comenta pedido de prisão

 O ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci, candidato a deputado federal pelo PT, votou pela manhã em Ribeirão Preto (SP) e manteve  silêncio sobre o pedido de prisão preventiva contra ele por peculato, formação de quadrilha, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro, feito à Justiça pelo delegado seccional da cidade Benedito Antonio Valencise.

Palocci, que governou a cidade paulista entre de 1993 a 1996 e entre 2001 e 2002, quando renunciou para ser ministro, chegou às 8h25 no colégio Otoniel Mota acompanhado de sua mulher, Margareth, do irmão Pedro e de alguns assessores. Cercado por jornalistas, ele disse que depois de votar iria atendê-los, o que não ocorreu. O ex-ministro da Fazenda demorou poucos minutos para votar na 15ª seção da 108ª Zona Eleitoral, cumprimentou os mesários e alguns eleitores.

Indagado se esperava ser eleito e como ele avaliava as denúncias no contrato de limpeza urbana que culminaram com o pedido de prisão, Palocci respondeu apenas ''vamos deixar o povo votar, hoje é o dia do eleitor, hoje é o dia do eleitor''. Questionado ainda o motivo pelo qual ele evita a imprensa, o ex-ministro, irônico, concluiu. ''Eu evito?'', disse antes de entrar no carro. A assessoria de Palocci informou que ele iria descansar e que ainda avaliava se iria fazer um pronunciamento até o final da tarde.

Além do pedido de prisão e do inquérito que enfrenta na Polícia Federal por suspeita de envolvimento na quebra do sigilo do ex-caseiro Francenildo dos Santos Costa, Palocci voltou ser alvo de denúncias neste final de semana, agora ao lado do irmão Pedro.

O jornal ''Correio Braziliense'' informou que Alcindo Ferreira, diretor da Action Corretora da Câmbio, uma da operadoras suspeitas de movimentar o dinheiro usado pelo PT na compra do dossiê contra os tucanos, é proprietário da empresa São Lucas Ribeirão Preto Empreendimentos, Participações e Serviços.

A empresa tem 50,2% do capital do Hospital São Lucas, na cidade paulista, presidido por Pedro Palocci. Pedro, assim como o irmão Antonio, também não falou com a imprensa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


01/10


2006

Votação tranquila no Distrito Federal

 O secretário de informática do Tribunal Regional eleitoral (TER), Ricardo Negrão, divulgou há pouco o boletim da primeira meia hora de votação no Distrito Federal. Segundo ele, nenhum problema foi registrado e não houve qualquer reclamação quanto ao funcionamento das urnas. Foram instaladas no DF 4.340 urnas.

Também não há queixas quanto a filas.O TRE vai divulgar boletins a cada hora sobre a situação no DF. A partir de 19 horas, de 20 em 20 minutos serão divulgados boletins sobre a apuração. A expectativa é de que entre 23h30 e meia noite termine a apuração em Brasília.

Os boletins da apuração só serão divulgados a partir de 19 horas, para esperar o final da votação no Acre, que tem duas horas a menos do que o horário de Brasília.

O TRE do Distrito Federal é que vai totalizar os resultados das votações no exterior e já recebeu os votos da Austrália e do Japão. São 240 urnas no exterior, em 77 países.

Hoje pela manhã o TER fez um operação conjunta com o serviço de limpeza urbana para tentar manter a cidade limpa principalmente nas proximidades dos locais de votação. O Distrito Federal tem 1.665 milhão de eleitores.As informaçõessão da Agência Brasil.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina abril 2021

01/10


2006

Lula sem horário definido para votar

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, candidato à reeleição pelo Partido dos Trabalhadores, acorda cedo para votar, ainda sem horário definido, na Escola Estadual Dr. João Firmino Correia de Araújo, localizada na rua Maria Azevedo Florence, Jardim Lavínia - 296ª zona eleitoral de São Bernardo do Campo (SP).

O tucano Geraldo Alckmin vota no Colégio Santo Amaro, em São Paulo (SP) e acompanhará os candidato ao governo de São Paulo, José Serra, e ao governo de Minas, Aécio Neves, nas votações.

A candidata do Psol, senadora Heloísa Helena (AL), votou no início desta manhã na 185ª Seção, 2ª Zona Eleitoral, instalada no Grupo Escolar Antonio Vasco, Praça Emídio de Carvalho, Praia de Riacho Doce, em Maceió (AL).

O senador Cristovam Buarque (DF), candidato pedetista, vota às 10h na seção eleitoral 38, zona 14, no Colégio Leonardo da Vinci, 914 Norte, em Brasília. Das 11h às 16h30 percorre zonas eleitorais em várias cidades do Distrito Federal. A partir das 18h, acompanha apuração dos votos na sede do PDT. As informações são do Último Segundo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Ipojuca 2021

01/10


2006

Urnas eletrônicas: 49 apresentaram defeito em PE

Em Pernambuco, apenas 49 urnas eletrônicas apresentaram defeitos, das quais 26 já foram substituídas. A votação transcorre tranquila, tendo sido registrado apenas duas denúncias de boca-de-urna.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Caruaru Campanha São João 2

01/10


2006

Diap prevê pequena renovação na Câmara

 O analista político Antônio Queiroz, diretor do Diap (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar), acredita numa pequena renovação na Câmara e no Senado neste ano. Na Câmara, o Diap calcula que serão eleitos menos da metade de novos parlamentares entre os 513 deputados --a maioria será dos que já exercem mandato em Brasília.

Já o Senado vai renovar apenas um terço das suas 81 cadeiras, uma vez que a maioria dos senadores têm mandato de oito anos até 2011.

Mas entre os que prometem renovar a Câmara, o analista reconhece que eles estarão divididos em três categorias: artistas que se destacaram em programas de TV, filhos de políticos famosos e bispos de Igrejas Evangélicas.

Queiroz atribui a vantagem de tantos artistas nas pesquisas a uma espécie de gratidão dos brasileiros por momentos descontraídos oferecidos enquanto tiveram destaque na TV.

''A razão para votar nessas pessoas é a gratidão pelos serviços prestados em atividades anteriores. Não vejo como um voto de protesto, nem de renovação. Em São Paulo, por exemplo, no universo de 70 deputados federais, temos três artistas famosos que devem se eleger: Soninha, Clodovil e Frank Aguiar'', disse o analista.

Já em relação a ex-políticos que deixaram a vida pública marcados por escândalos de corrupção, como Collor e Maluf, Queiroz acredita que o voto também é decorrente de ações praticadas no passado. ''São eleitores que não querem abandona-los porque, lá atrás, em algum momento, lhes ajudaram'', disse.

O analista acredita, no entanto, que as eleições deste ano vão encerrar um ''ciclo'' na política brasileira. Queiroz acredita em ampla renovação do Congresso em 2011, quando políticos tradicionais como José Sarney (PMDB-AP), Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) e o próprio Maluf devem encerrar a atuação política nacional.

Sarney, no entanto, corre o risco de não conseguir se reeleger ao Senado já este ano. A candidata Cristina Almeida (PSB) apareceu nas últimas pesquisas de intenção de voto sete pontos percentuais atrás do senador, que tem uma rejeição mais alta entre os eleitores do Amapá. Cristina é militante do movimento negro e participa ativamente das festividades populares tradicionais, além de ser dançarina.

Com a reeleição ameaçada por uma novata na política, o senador intensificou a campanha pelo interior do Amapá e ensaiou passos de marabaixo --uma dança típica do Estado-- na propaganda eleitoral na TV.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

CABO

01/10


2006

Se eleito, Alckmin quer governo formado por técnicos

 Caso vença as eleições para a Presidência da República, o tucano Geraldo Alckmin deve optar por um ministério mais técnico. Os aliados afirmam que Alckmin não é do estilo de fazer nomeações que atendam apenas os interesses políticos.

Ao contrário do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que cedeu os principais postos do governo para o PT, Alckmin não deve garantir tanto espaço ao PSDB.

''O Geraldo não atua muito nesta questão de partido. O partido para ele é complemento, não é determinante. Ele trabalha muito a questão técnica'', disse o deputado Walter Feldman (PSDB-SP).

O deputado também não aposta num ministério formado por notáveis. ''O governo dele nunca teve essa característica.''

Entre aliados do candidato tucano, se especula nomes que teriam espaço num eventual governo Alckmin. O economista Yoshiaki Nakano, ex-secretário da Fazenda de São Paulo, é dado como certo no Ministério da Fazenda se Alckmin vencer as eleições. O presidente nacional do PPS, deputado Roberto Freire (PE), ou o coordenador do programa de governo de Alckmin, João Carlos Meireles, são nomes citados para ocupar a Casa Civil.

O coordenador nacional da campanha de Alckmin, senador Sérgio Guerra (PSDB-PE), evita falar em possíveis nomes, mas reforça a tese de que o colega de partido deve optar pela indicação de técnicos para áreas essenciais do governo. ''Não tenho a menor dúvida de que ele não vai lotear o governo. Vai optar por gente técnica e competente'', disse.

Guerra aponta ainda que Alckmin deve ter mais facilidade para lidar com o Congresso do que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. ''Acho que uma vantagem da nossa campanha sobre a outra é que temos uma aliança mais composta, formada pelo PSDB, PFL e PPS.

A alternativa de Lula é compor com as legendas envolvidas com os esquemas do mensalão e do sanguessuga. ''São partidos que em 2007 ainda estarão fragilizados por causa do escândalo dos sanguessugas que continuará a ser investigado no ano que vem'', disse.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bandeirantes Junho 2021

01/10


2006

Enquete: primeira parcial sinaliza segundo turno

As pesquisas do Ibope e DataFolha, que sinalizam para um segundo turno na eleição presidencial, batem com o sentimento manifestado pelos leitores deste blog. Na primeira parcial de enquete, a maioria - 53% - acha que a eleição terá dois turnos. Vote! Participe!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021
Coluna do Blog
Publicidade

TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores