29/10


2006

Lula vai acompanhar a eleição no ABC paulista

 O presidente Lula deverá se dirigir para o local de votação daqui a pouco às 9h30. Lula vota no Colégio João Firmino Correia de Araújo, em São Bernardo do Campo (SP).

Está prevista uma entrevista coletiva do presidente logo após a votação e em seguida retornar para o seu apartamento. No fim da tarde Lula deverá seguir para um clube localizado na Avenida Paulista, em São Paulo para acompanhar a apuração dos votos. Se confirmada a sua reeleição, ele aproveitará para participar da festa, que está sendo montada pela militância petista no bairro nobre paulista. (Informações da Globo News)

 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Jaboatão Habitacional Suassuna

29/10


2006

Brasileiros votam em Buenos Aires e Córdoba

Os eleitores brasileiros residentes na Argentina poderão votar em apenas duas cidades: Buenos Aires e Córdoba, como ocorreu no primeiro turno das eleições presidenciais. Quatro urnas eletrônicas serão colocadas à disposição dos 1.395 eleitores habilitados para votar na sede da Embaixada do Brasil, localizada no bairro de Retiro, na capital portenha. Uma urna ficará disponível para outros 114 eleitores registrados no Consulado Geral de Córdoba.

Durante o primeiro turno das eleições, somente 1001 brasileiros compareceram às urnas de Buenos Aires, dando um resultado favorável ao candidato Luiz Inácio Lula da Silva, quem obteve 447 votos ante 336 de Geraldo Alckimin. O restante dos votos foi dividido entre brancos, nulos e os demais candidatos derrotados.

Em Córdoba, entre os eleitores registrados, só 86 compareceram às urnas, dos quais 52 votaram em Lula e 18 em Alckmin.

Nas eleições de 2002, Lula também foi o vencedor nas urnas brasileiras em Buenos Aires, ao receber 289 de um total de 519 votos. Na ocasião, seu adversário, José Serra, do PSDB, ficou com 164 votos. De acordo com o último levantamento realizado pelo Instituto Nacional de Estatísticas e Censos (Indec), de 2004, o número de brasileiros residentes na Argentina é de 32 mil pessoas, dos quais 25 mil estariam ilegais, segundo cálculos do Consulado de Buenos Aires.(Estadão)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Pousada da Paixão

29/10


2006

Lula pode ter mais seis governadores aliados

Os partidos que apóiam o governo Lula podem eleger mais seis governadores nas eleições deste domingo se as urnas corresponderem às pesquisas de intenção de voto. Dos 17 governadores eleitos no primeiro turno, nove apóiam o presidente-candidato. A tendência, de acordo com as pesquisas, é que Lula saia do pleito vitorioso e com o apoio de pelo menos 16 dos 27 governadores eleitos.

Os governadores têm influência sobre deputados e senadores de seus Estados e podem ser muito úteis em um provável segundo mandato na implementação de projetos federais e na arregimentação de votos no Congresso. Eles também têm peso na definição de candidaturas à Presidência em 2010.

O PMDB, que elegeu quatro governadores no primeiro turno, é o favorito no Rio de Janeiro e em Santa Catarina, e tem chances de vencer no Paraná. Dos quatro candidatos do partido que disputam o segundo turno, só o catarinense Luiz Henrique declarou apoio ao tucano Geraldo Alckmin. Sérgio Cabral (RJ), e Roberto Requião (PR) apóiam a reeleição de Lula, assim como José Maranhão (PB), que está atrás na disputa de seu Estado.

O PSB, que participa do governo, é favorito em Pernambuco, com a candidatura do deputado Eduardo Campos --neto do falecido governador Miguel Arraes--, e no Rio Grande do Norte, com a governadora Wilma Faria.

O PT, que já elegeu quatro governadores no primeiro turno, tem chances de conquistar também o Pará, onde a senadora Ana Júlia está em empate técnico com o tucano Almir Gabriel e pode interromper 12 anos de governo do PSDB no Estado.

Lula conta ainda com o apoio da candidata do PFL no Maranhão, Roseana Sarney, que está empatada com Jackson Lago, do PDT. Lago também apóia o presidente. As informações são do Último Segundo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


29/10


2006

Poucos eleitores comparecem para votar em Londres

O comparecimento de eleitores na embaixada brasileira em Londres vinha sendo considerado fraco pelos diplomatas que acompanham a votação. Cerca de 3,5 mil eleitores estão registrados para votar no Reino Unido. No primeiro turno, apenas cerca da metade compareceu à sede da embaixada brasileira, nas proximidades do Hyde Park.

"O movimento nos parece muito fraco nesta manhã", disse a ministra Maria Helena Pinheiro Penna, diplomata que está atuando como Juíza Eleitoral nas eleições londrinas. Segundo estimativas extra-oficiais, cerca de 200 mil brasileiros vivem hoje no Reino Unido.

Ao contrário do que ocorreu no primeiro turno, a imprensa britânica dedicou nos últimos dias uma atenção muito reduzida à eleição presidencial brasileira. Hoje, por exemplo, o tema foi praticamente ignorado por vários jornais dominicais.

No sábado, os jornais The Independent e Guardian publicaram reportagens salientando o favoritismo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas pesquisas eleitorais. Segundo eles, acusações de corrupção contra o PT não foram suficientes para reverter o quadro eleitoral no País. (Estadão)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


29/10


2006

TSE mantém recomendações aos eleitores

 A lei eleitoral discrimina uma série de atos e situações que são proibidos neste domingo, dia das eleições. De acordo com o artigo 39 da Resolução 22.261 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que dispõe sobre propaganda, é proibido hoje:

-o uso de alto-falantes e amplificadores de som;

-a realização de comícios e de carreatas;

-a arregimentação de eleitor ou a propaganda de boca de urna;

-a divulgação de qualquer espécie de propaganda de partidos políticos ou de seus candidatos, mediante publicações, cartazes, camisas, bonés, broches ou dísticos em vestuário.

Uso de camisetas

-O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) firmou entendimento de que o eleitor pode usar camiseta, bonés, broches ou dísticos do candidato, bem como adesivos em veículos, mas a manifestação deve ser individual e silenciosa. Manifestações coletivas só após o encerramento da votação no respectivo estado.

-Aos fiscais partidários, nos trabalhos de votação, só é permitido que, no vestuário, constem o nome e a sigla do partido político ou coligação a que sirvam. Nesses casos, a punição é a detenção de 6 meses a 1 ano, com alternativa de prestação de serviços à comunidade pelo mesmo período, e multa no valor de R$ 5.320,50 a R$ 15.961,50.

-Para os casos de fraude ao voto, concentração de eleitores sob qualquer forma, fornecimento de alimento e transporte gratuitos pelo candidato ao eleitor, a pena é de reclusão de quatro a seis anos e pagamento de 200 a 300 dias-multa, valor que será fixado pelo juiz eleitoral (artigo 302 do Código Eleitoral).

-A lei eleitoral também permite que qualquer cidadão que tiver conhecimento de infração penal a informe ao juiz da zona eleitoral onde ela se verificou. (TSE)

 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina abril 2021

29/10


2006

Cheiro de vitória atrai os 10 filhos de Arraes para festa

Filhos do ex-governador de Pernambuco, Miguel Arraes, Guel Arraes e José Almino, que a princípio ficariam no Rio, hoje, resolveram embarcar para Pernambuco, onde acompanham a eleição para o Governo do Estado, disputada pelo franco favorito, o sobrinho Eduardo Campos (PSB).

Com a chegada de Guel e Almino, todos os 10 filhos de Arraes e, portanto, tios de Eduardo, estarão na  chamada "festa da vitória", anunciada para a praça do Marco Zero. Segundo a última pesquisa Ibope/Rede Globo, antecipada ontem por este blog, Eduardo tem 26 pontos frente ao adversário Mendonça Filho(PFL).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

alan

Como dizia Dr. Arraes "Todo poder emana do povo e em nome dele será exercido" então é o povo que quis logo Eduardo vai entra pela porta que Dr. Arraes saiu.

Marcos Arraes de Alencar

Como seu comentário é infeliz, a família vai estar unida nesta hora, ou você acha que o dia não é importante?

milton tenorio pinto junior

Caro Magno,permita-me a correção:36 pontos de vantagem.


Ipojuca 2021

29/10


2006

Os principais jornais no dia da eleição

  Os quatro principais jornais do país destacam neste domingo em sua primeira página, como não poderia deixar de ser, o segundo turno das eleições presidenciais. A Folha de S.Paulo indica a reeleição de Lula, com base nas pesquisas do Datafolha e do Ibope.

 

 

 

 

 O Estadão lembra a vantagem de 21 milhões de votos do candidato petista sobre seu adversário Geraldo Alckmin.

 

 

 

 

 

O Globo optou por estampar na sua manchete a vitória da dobradinha Lula e Sérgio Cabral, candidato a governador no Rio de Janeiro.

 

 

 

 

O Jornal do Brasil optou por uma análise dos problemas que terão de ser enfrentados pelo próximo presidente. Cita a pesquisa do Datafolha e cobra sensatez dos políticos para os problemas que terão de ser resolvidos no próximo ano, deixando de lado o radicalismo político. A economia, segundo o JB, ainda não sugere o abismo, mas medidas terão que ser tomadas para garantir a estabilidade do país, como as reformas prometidas em campanha. 

 

 

 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Caruaru Campanha São João 2

29/10


2006

Primeiro voto no Brasil já foi feito em Noronha

Repetindo a façanha do primeiro turno, quando registrou o primeiro voto do Brasil, o pousadeiro Eduardo César de Lima, 37 anos, foi o primeiro da fila na votação deste domingo no arquipélago de Fernando de Noronha e, novamente, o primeiro eleitor a votar neste segundo turno. Por conta do fuso horário, a votação de Noronha acontece entre 7h e 16h, no horário de Brasília.

 
Muito feliz por conseguir repetir seu feito, Eduardo chegou à Escola Arquipélago às 18h40 de ontem. O local sedia a 4ª zona eleitoral de Pernambuco e é o único que recebe votos e justificativas na ilha.
 
O arquipélago de Fernando de Noronha tem 1.752 eleitores. Os turistas que estão na ilha precisam justificar a ausência do voto, assim como os moradores que não transferiram o título para o local. No total, cerca de 1,5 mil pessoas devem justificar o voto em Noronha. As informações são do Portal Pe360graus.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

CABO

29/10


2006

Cristovam Buarque diz que vota em Alckmin

O candidato do PDT derrotado no primeiro turno da eleição presidencial, senador Cristovam Buarque, afirmou, ontem, que votará no tucano Geraldo Alckmin para a Presidência da República.

"Se foi informação do Alckmin, eu não vou desmentir porque não desminto a palavra de um homem honrado", afirmou o senador ao comentar informação vinculada pela Assessoria de Imprensa do candidato tucano.

"Não desminto que conversei com uma pessoa do PSDB e que declarei voto no Geraldo Alckmin. Até porque acredito que a alternativa é uma coisa boa para o país e positiva para a ética", comentou.

Indagado sobre porque não manifestou publicamente seu apoio ao candidato tucano, argumentou fidelidade partidária. "Meu partido proibiu que eu me colocasse, mas não posso desmentir que tive essa conversa e que votarei em Alckmin", explicou. Cristovam recebeu 2,5 milhões de votos, o que representa 3% do eleitorado. As informações são da Agência Estado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

milton tenorio pinto junior

Votar no PSDB.Que vergonha Senador!!

Soraya da Cruz Plácido

Uma pena Cristovam ter assumido seu VOTO somente agora, mas... Temos de lutar pela MORALIDADE E ÉTICA, e como Brasileira e Pernambucana GRITAREI SEMPRE MESMO....

VILLA QUESTIONADOR

Poderia muito bem, estar à sombra dos PTralhas e assumir alguma Embaixada, por aí. Parabéns, CB. Honestidade e ética são os valores morais, mais signicativos. Enquanto isso, os PTralhas, na calada da noite, assinam um ACORDO(???), entre à PETROBRAS e os Bolivianos. Dá, prá levar a sério.???

Paulin de Caruaru.

O Sr. Fernando Lira que foi indicado para a FUNDAJ pelo nobre senador,o qual foi humilhantemente demitido por telefone,deveria entregar o cargo,mas nada como uma boa sombra para os de ética relativa.


Bandeirantes Junho 2021

29/10


2006

Uma eleição com cara de revanche em Pernambuco

Pela primeira vez na história política de Pernambuco, o governador será escolhido em segundo turno. Os eleitores voltam às urnas, neste domingo, para escolher entre duas forças: a União por Pernambuco, do candidato à reeleição Mendonça Filho (PFL), e a Frente Popular, com o deputado federal Eduardo Campos (PSB).

 

O pefelista foi vice-governador por sete anos e meio do senador eleito Jarbas Vasconcelos (PMDB) e atualmente comanda o Estado. Já o socialista, neto do ex-governador Miguel Arraes (PSB), falecido em agosto de 2005, comandou as secretarias de Governo e da Fazenda, na última gestão socialista. No primeiro turno, o pefelista terminou em primeiro lugar, com 1.578.001 votos - 39,32% -, e o socialista foi segundo, com 1.356.950 - 33,81%.

 

A eleição deste ano remonta a uma disputa entre Miguel Arraes e Jarbas Vasconcelos, a de 1998, quando o socialista perdeu para o peemedebista pela diferença de mais de um milhão de votos, logo no primeiro turno. Enquanto Jarbas aposta suas fichas no apoio a Mendonça Filho, Eduardo Campos quer não apenas a vitória, mas, sim, dar o “troco” em nome do seu avô. A “revanche” é protagonizada por dois políticos de uma nova geração - Mendonça tem 40 anos e Campos, 41 -, mas que representam projetos políticos que têm história na política pernambucana.

 

Alvo principal da União por Pernambuco, no primeiro turno, o então candidato do PT, Humberto Costa, ficou em terceiro, embora com uma votação além do esperado: 1.008.842  votos, equivalentes a 25,14%. De imediato, o petista anunciou apoio a Eduardo Campos. PTB, PCdoB, PMN e PRB, que fizeram parte da coligação Melhor pra Pernambuco, também aderiram à candidatura socialista. Ainda juntou-se ao grupo o ex-candidato Clóvis Corrêa (Prona).

 

Na reta final da campanha, tanto adversários quanto aliados de Mendonça Filho passaram a avaliar que a estratégia de atacar Humberto, de forma incisiva, foi um erro, pois Campos tornou-se um concorrente muito mais perigoso. Tanto que, desde a primeira pesquisa de intenção de voto, o candidato do PSB apareceu à frente do pefelista.

 

Enquanto as forças de esquerda se uniram de um lado, a União por Pernambuco ganhou apoio dos ex-candidatos a governador Luiz Vidal (PSDC) e Rivaldo Soares (ex-PSL). E apesar de não declarar publicamente, Mendonça chegou ao segundo turno com uma posição mais “agressiva”. Já na reta final, na última semana de campanha, o pefelista sentiu com a saída de aliados “traidores”, como ele mesmo denominou.


Se antes a estratégia era tirar votos de Humberto Costa - vinculando o ex-ministro da Saúde ao escândalo dos Vampiros e Sanguessugas - com Campos, a estratégia volta-se para a operação dos precatórios, realizada na gestão arraesista. O pefelista explorou largamente o assunto e chegou a declarar ser capaz de provar que a movimentação financeira seria uma “fraude”.

 

Eduardo Campos também mudou de estratégia para o segundo turno. Adotou o estilo “paz e amor” e, nos debates, pontuava que o “povo estava cansado de discutir o passado”. Também continuou ligando sua imagem à de Miguel Arraes e ao presidente Lula. As informações são da Folha de Pernambuco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

milton tenorio pinto junior

Apoio de Luiz Vidal e Rivaldo Soares é muita mediocridade.Figuras inexpressivas dessa até o mais humilde dos candidatos dispensaria.Jarbas e Mendonça se isolaram no Palacio e na sua famosa feijoada.Deu no que deu,é Eduardo e vai ser com mais de Hum Milhão de votos.Abandonem a Saúde,para ver!!

LULA E EDUARDO! É A FORÇA DO POVO!

E enxergo desta forma até hoje. E cada vez mais mesquinho, mais raivoso, mais rancoroso. No Senado, el vai ter que se juntar a um Jerissati da vida, também odiento, sem nenhuma visão de política, sem noção do que justiça social. Mas,´falar pra vocês é perder tempo. Até 2010!!!

LULA E EDUARDO! É A FORÇA DO POVO!

Paulim...cuidado que tem sobrenome tem rima! Jarbas é o errado que deu certo, o nada que teve tudo e confesso, fui eletiro (como estou arrependido!) de Jarbas até 92 mas, ele começou a aplaudir os que tentaram destruí-lo (Arraes não deixou). E comecei a enxergar um Jarbas egoísta e mesquinho.

Soraya da Cruz Plácido

Pois é Magno Martins... Será UMA REVANCHE DA PARTE DE EDUARDO CAMPOS, pois, o ÓDIO DELE DEIXA TRANSPARECER EM SEU olhar... e NÓS, ELEITORES, QUE SABEMOS DA honestidade e competência de MENDONÇA FILHO, ficamos estarrecidos com essa "MUDANÇA", que todos nós sabemos que Eduardo Campos é uma RAPOSA...

Drácula

HAHAHAHAHA.....CHEGUEI......MAS SÓ ABRO O EXPEDIENTE...QUANDO PEDRO BÓ CHEGAR.........


Serra Talhada 2021