13/11


2006

Gushiken deixa o governo e Oliva Neto assume o cargo

O ex-ministro Luiz Gushiken oficializou nesta segunda-feira sua saída do NAE (Núcleo de Assuntos Estratégicos da Presidência). O cargo será ocupado interinamente por Oswaldo Oliva Neto.

Oliva Neto é o atual secretário-geral do NAE e coordenador dos trabalhos de planejamento estratégico consolidados no projeto ''Brasil 3 Tempos''.

Apesar de ser interino, Oliva Neto deve ficar no cargo até o final deste primeiro mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Agora, a preocupação do presidente é com a montagem da equipe que o acompanhará no segundo mandato. As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Paulin de Caruaru.

Será que dirá onde estão as cartilhas antes de ir embora?

Um dos grandes picaretas que o país já conheceu. Vai tarde e demonstra que o Lulla não tem peito de mandar embora. Só sai se pedir demissão.

José Rodrigues da Silva

Esse, já se vai tarde! Vão entrar no seu lugar os "new delfins", serão os que segundo presume o Luiz lhe sustentará o mandato! Como tudo neste país não se aceita o popular, quem sabe, que o mandato extarído dessa raiz também não seja!


Ipojuca 2021

13/11


2006

RJ: Bueno assumirá pasta do Desenvolvimento Econômico

Acaba de ser anunciado o nome do secretário de Desenvolvimento Econômico do governador eleito Sergio Cabral. Este é o sexto integrante da nova equipe escolhido por Cabral.

Bueno será titular da nova pasta que será a do Desenvolvimento Econômico, Petróleo, Indústria e Comércio.  A nova secretaria é o resultado da fusão entre dois secretariados.

O engenheiro Julio Bueno foi presidente nacional do Inmetro e já foi presidente da BR Distribuidora.

Apesar de carioca, Bueno é atualmente secretário de Desenvolvimento Econômico do governo de Paulo Hartung, no Espírito Santo. Julio Bueno disse que vai pedir para Hartung que o libere mais cedo para que, assim, ele possa participar do governo de transição no Rio.

Até o momento, já foram anunciados, por ordem cronológica, os secretários do Gabinete Civil (Régis Fichtner), de Saúde (Sérgio Côrtes) e de Planejamento, além da procuradoria-geral do estado. As informações são do Portal G1.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina abril 2021

13/11


2006

AL: Teotônio diz que transposição é "uma obra absurda"

“Uma obra absurda”. Essa afirmação é do governador eleito de Alagoas, Teotônio Vilela Filho (PSDB), que é contra a transposição de águas do Rio São Francisco. Em Alagoas, o Velho Chico corta o Estado em 214 quilômetros. O governador já chegou a chamar a obra de “elefante branco” durante pronunciamentos no plenário do Senado Federal. Para o ex-senador, a revitalização do rio e seus afluentes deveriam ser priorizados.

 

Em entrevista à Tribuna de Alagoas, o governador disse que o rio São Francisco encontra–se em uma “situação vexatória” e que dezenas de rios afluentes da bacia do São Francisco já secaram, assim como “incontáveis lagos encontram–se assoreados”. Ele avalia que a atual situação do rio deveria “deixar a todos atentos e atônitos”. Teotônio Vilela apresentou no final do ano passado, no plenário do Senado, um estudo sobre o projeto de transposição. O tucano deteve–se sobre um argumento que o Governo Federal considera fundamental para realizar a obra: a suposta inexistência de água para consumo humano e animal nos estados a serem beneficiados, a exemplo de Ceará e Rio Grande do Norte.

 

Para Teotônio Vilela, esse argumento não se sustenta. Ele garantiu que a transposição levará água para onde ela já existe. E que as chamadas populações difusas, espalhadas pelas comunidades, sítios e fazendas continuarão desassistidas. “O que falta no Ceará e em todos esses estados é o que falta também na beira do rio São Francisco: política de águas, gestão de águas, obras de interligação de açudes, pequenas adutoras, sistemas de distribuição”, disse.

 

Teotônio apresentou números mostrando que a capacidade de acumulação nos 100 maiores açudes do Ceará é da ordem de 17 bilhões de metros cúbicos, mais do que a metade da capacidade da represa de Sobradinho, do sistema Chesf. “Só o açude Castanhão pode acumular 6,7 bilhões de metros cúbicos”, ressaltou, lembrando que a situação do Rio Grande do Norte não é diferente. “O açude Piranhas Açu lá está, com 3,5 bilhões de metros cúbicos, irrigando pouco e evaporando muito”, completou. As informações são da Agência Nordeste.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

José Rodrigues da Silva

Seriam "solamente" alagôanas as águas franciscanas? Por quais motivos, senhor futuro governador, não haveriam de serem transpostas à quem delas precisa? Quais governador? E que não se repita os chavões já tão desgastados!!!


ALEPE

13/11


2006

Lula atua como cabo eleitoral na Venezuela

Em sua primeira viagem internacional depois da reeleição, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ajuda hoje o amigo Hugo Chávez a fazer o que foi vedado ao petista durante toda a campanha eleitoral no Brasil. Eles vão inaugurar uma ponte sobre o rio Orinoco, em Ciudad Guayana, na Venezuela, a menos de um mês da eleição para presidente do país, marcada para o dia 3 de dezembro.

Lula chegaria ontem à noite a Ciudad Guayana e hoje de manhã inaugura a ponte, principal obra de Chávez na cidade, uma das mais modernas do país, com mais de 500 mil habitantes. Pela cidade, há cartazes de Chávez, candidato à reeleição, e de exaltação à obra, que custou US$ 1 bilhão e foi feita pela empreiteira brasileira Odebrecht.

Além da inauguração, Lula também presenciará a cerimônia de certificação das reservas de Carabobo 1. Tanto na ponte quanto nesse segundo evento, Lula deverá discursar, assim como Hugo Chávez. O brasileiro deve deixar o país ainda hoje, no final da tarde, por volta das 18h (20h no horário brasileiro).

A oposição venezuelana afirma que a presença de Lula na Venezuela, neste momento, é indevida, porque o brasileiro apareceria como uma espécie de cabo eleitoral de Chávez. As pesquisas mostram que o atual presidente deve ser reeleito com ampla margem de votos. As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

renata lima

Essa refinaria é eleitoreira, só vai se falar nela de novo daqui há 2 anos quando estiver próximo das eleições para prefeito. Refinaria aposto como NÃO sai. Pobre Brasil e PE.

Paulin de Caruaru.

Vergonhoso...

Hugo Chaves continuará dando as cartas na América do Sul. O Brasil precisa se impor.



13/11


2006

AL: presidente do PMDB é reeleito

Adeilson Bezerra foi reeleito presidente do PMDB de Alagoas. A convenção foi realizada neste domingo, na sede do partido, na Capital. Bezerra também foi escolhido para a presidência da Comissão Executiva Municipal do PMDB em Maceió. Ao todo, o PMDB conta com 1.350 filiados na cidade. Durante a convenção, estavam presentes o vice-governador eleito José Wanderley, os deputados federais Olavo Calheiros e Carlos Alberto Canuto. O senador Renan Calheiros acabou não participando da convenção, por causa de compromissos políticos em Brasília.

 

Os filiados votaram ainda para composição da nova Comissão de Ética e Disciplina, formada por cinco membros titulares e cinco suplentes; do Conselho Fiscal Municipal, composto por três titulares e três suplentes, e em 11 delegados e 11 suplentes à convenção estadual do partido que acontece no mês de dezembro. A renovação do diretório e da comissão executiva municipal é uma exigência a todos os partidos com registro junto à Justiça eleitoral. As informações são da Agência Nordeste.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

renata lima

Essa refinaria é eleitoreira, só vai se falar nela de novo daqui há 2 anos quando estiver próximo das eleições para prefeito. Refinaria aposto como NÃO sai. Pobre Brasil e PE.


Bandeirantes 2021

13/11


2006

Integrantes do MLT estão na Prefeitura de Olinda

Os integrantes do Movimento Luta pelo Teto (MLT) estão agora na prefeitura de Olinda. Como a prefeita Luciana Santos está na Alemanha participando de um fórum, o grupo irá ser recebido pelo vice-prefeito Paulo Valença. Eles disseram que irão esperar no local até que uma comissão seja atendida pelo prefeito em exercício.

O grupo fez uma caminhada na manhã desta segunda pela avenida Olinda até a prefeitura. Os integrantes do MLT, que ocuparam dez blocos do conjunto residencial Bajado na última terça (07), querem que a situação seja resolvida. Eles pedem que a prefeitura libere verba para construção de moradias.

A Caixa Econômica Federal (CEF), proprietária do conjunto, já conseguiu na justiça aprovar o pedido de reintegração de pose. O grupo do MLT afirma que até o momento não foi notificado oficialmente da medida. As informações são da Folha de Pernambuco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021

13/11


2006

Gushiken vê risco de PT virar "ninho da serpente"

De saída do governo, o ex-ministro Luiz Gushiken vê risco de o PT se transformar no ''ninho da serpente'' do segundo mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, se for ''ganancioso por espaço no governo ou deflagrar feroz luta interna'' por ''posições no partido''. Afirma que o PT não deve ''dificultar a formação de um governo de coalizão''.

Em entrevista exclusiva à Folha, Gushiken, 56, diz que os maiores erros do governo foram não ter constituído ''base parlamentar sólida e leal'' e ''não ter percebido a CPI dos Correios como instrumento de guerra eleitoral sem tréguas''. Julga que Tarso Genro (Relações Institucionais) foi ''infeliz'' ao sentenciar o ''fim da era Palocci''. Defende a política econômica do ex-ministro Antonio Palocci Filho. ''Ainda bem que tivemos o Palocci na gestão da Fazenda, pois o Brasil foi colocado nos trilhos''. Lembra que Lula bancou Palocci.

Gushiken foi um dos ministros mais poderosos do primeiro mandato de Lula até deixar a Secretaria de Comunicação de Governo na reforma ministerial de julho de 2005, durante o escândalo do mensalão. A queda da Secom aconteceu quando Gushiken virou alvo de Henrique Pizzolato, ex-diretor do Banco do Brasil, que o acusou de ordenar à Visanet que fizesse contrato com Marcos Valério, o operador do mensalão. Gushiken nega e afirma que Pizzolato mentiu porque ele, (Gushiken), era contrário à defesa que o grupo do ex-diretor do BB teria feito em favor do banqueiro Daniel Dantas no fundo de pensão Previ.

Após ter permanecido no governo como chefe do Núcleo de Assuntos Estratégicos da Presidência, Gushiken deixa o governo depois de atravessar novo desgaste com o caso das cartilhas. O TCU (Tribunal de Contas da União) suspeita de superfaturamento e de que parte das revistas com prestação de contas do governo não foi impressa. ''A Secom seguiu o procedimento padrão, como a lei determina'', diz, argumentando que o governo e as gráficas têm provas sobre preço e realização dos serviços. Gushiken pretende, após uma quarentena, trabalhar na iniciativa privada. As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Anuncie Aqui - Blog do Magno

13/11


2006

PT: Barreto classifica reunião secreta de "desagregadora"

O presidente municipal do PT, Oscar Barreto, classificou como desagregadora a iniciativa dos integrantes da tendência Unidade na Luta de realizar uma reunião secreta na última sexta-feira. Para ele, essa forma de atuar só gera divisões dentro do partido. Barreto promete formalizar ainda esta semana um pedido de reunião em caráter de urgência, segundo ele, em mais uma tentativa de eqüalizar os problemas internos da legenda. “No formato como foi conduzida essa reunião demonstra que esses companheiros não jogam para agregar. Vou formalizar o pedido de reunião urgente com o objetivo de dar conta dessas questões que estão aparecendo o tempo todo no PT”, disparou.

 

Mesmo se dizendo alheio às brigas entre as diversas dissidências que integram o Partido dos Trabalhadores, o prefeito do Recife, João Paulo (PT), também criticou a reunião secreta realizada pelos integrantes da articulação Unidade na Luta, encabeçada pelo ex-ministro da saúde, Humberto Costa, o presidente estadual da legenda Dilson Peixoto e o deputado federal Maurício Rands. “Eles fizeram essa reunião interna para começar a falar em secretariado, mas não adianta isso, porque só na reunião com todo o partido que ficará acertado um possível nome para qualquer cargo que o governo venha a oferecer. Eles têm direito de discutir o que eles quiserem, mas cabe a Eduardo Campos decidir quem vai ou não integrar o Governo dele”, alfinetou.

 

Em viagem fora do Estado, João Paulo - que soube da reunião apenas por meio da reportagem - disse aguardar que a Executiva do partido realize encontro para uma conversa. “A decisão fruto de um consenso entre todos os integrantes do partido, independente do gosto de qualquer dissidência, é a que deve prevalecer”, afirmou o prefeito que participou, ontem, de um evento para divulgar o Carnaval pernambucano no Rio de Janeiro.

 

Para o secretário de governo da PCR, Múcio Magalhães toda tendência tem direito de discutir, desde que isso não gere confusão entre o posicionamento da legenda e de alguns integrantes. “O que não pode é querer que isso simbolize a opinião de todo o PT. Mas eu acho que a executiva regional precisa é agendar o mais rápido possível essa reunião. Faz muito tempo que a diretoria regional não realiza um encontro”, disse o secretário. As informações são da Folha de Pernambuco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Blog do Magno 15 Milhões de Acessos 2

13/11


2006

André de Paula admite deixar comando do PFL

O presidente regional do PFL, o deputado federal reeleito André de Paula, admitiu deixar o comando da legenda no próximo ano. Segundo ele, em seus 16 anos à frente do partido já foi considerado um “leão-de-chácara”, mas agora, com a derrota, disse aceitar que os coloquem agora como “coveiro”. Sem titubear, o parlamentar garantiu que Mendonça Filho, principal cotado para substituí-lo tem seu apoio até para uma possível candidatura à Prefeitura do Recife.  De acordo com o pefelista, a União por Pernambuco não concluiu sua trajetória e acredita em um enxugamento e reformulação de um PFL que saberá ser também oposição. De acordo com o líder, o partido não quis instituir uma “caça às bruxas” ao enquadrar Geraldo Coelho, mas avaliou que o “constrangimento” poderia ter sido contornado. As informações são da Agência Nordeste.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fabio Henrique Cavalcanti Pedrosa

O PFL local está a afundado num mar de crise. Só uma renovação de verdade (não trocar uma rapoza velha por outra) fará com que o partido retome um lugar de destaque no estado.

Raimundo Eleno dos Santos

ENTREGUE A MENDONÇA, MAS TAMBÉM LHE DÊ ALGUMAS PÁS DE CAL.



13/11


2006

Campos agenda segunda reunião com deputados de PE

O governador eleito Eduardo Campos (PSB) ainda nem realizou a primeira reunião que tem marcada com a bancada de deputados federais de Pernambuco e já agendou um segundo encontro, que deverá acontecer no próximo dia 28, enquanto o primeiro ficou marcado para amanhã, às 15 horas, em Brasília. O segundo evento também deverá ocorrer na capital federal.

 

Na ocasião, o socialista irá debater com os parlamentares as realizações do orçamento deste ano e a possibilidade da liberação dos recursos que ainda não foram repassados em 2006 além das prioridades orçamentárias do próximo ano, quando já estará no comando do Estado. Estão na coordenação da reunião os deputados José Chaves (PTB) e Carlos Eduardo Cadoca (PMDB).

 

Porém, alguns deputados ainda não foram informados do encontro. É o caso do trabalhista Armando Monteiro, que afirmou tomar conhecimento do encontro por meio da Imprensa. “Mas terça-feira (amanhã) estarei em Brasília e irei conversar com o governador eleito; a bancada toda do nosso partido deverá estar presente, inclusive José Chaves, coordenador de orçamento, está na organização do encontro”, destacou. As informações são da Folha de Pernambuco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
Publicidade

TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores