Ipojuca 2021

14/12


2006

Polêmica sobre as finanças do Estado continua

 A pendenga não tem fim mesmo. O vice-governador eleito João Lyra Neto reafirma a dúvida do governador eleito Eduardo Campos quanto à afirmação do governador Mendonça Filho de que deixa as finanças do Estado equilibradas. Volta à cena o questionamento em torno de R$ 1,3 bilhão que Mendonça diz deixar para investimentos. Em debate neste momento no programa Geraldo Freire, na Rádio Jornal, com o deputado Raul Henry, os argumentos são os mesmos, repetidos à exaustão por ambas as partes.Lyra sustenta  que contratos e convênios assinados não significam dinheiro em caixa, dotações orçamentárias e projeções de investimentos não são dinheiro vivo. O deputado Raul Henry sai em defesa do governo, e entra com os mesmos argumentos, de que são contratos com órgãos internacionais e convênios já assinados. ''''Cabe ao governo do Estado exercer seu poder de articulação junto ao governo federal para liberar esses recursos'''', argumenta Raul.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Equipes de transição trabalham com o improvável. A que sai, fornece dados, para que sejam analisados e contestados. A que assume um governo aprovado (69% segundo o IBOPE), deve processar essas informações em tempo exíguo. Aplaudamos a equipe que sai e é competente e honesta, desejando sucesso ao nov

Mariana

PEDRO MOELA NINGUÉM CONFIA EM VC AFINAL VC FICA COM QUEM ESTÁ NO PODER POR ISSO NÃO TEM MORAL PARA FALAR,AH,AH,AH

Mirtes Oliveira

A turma é mesmo do barulho e da esperteza. De olho neles!!!

Pedro Araújo

Engaçado, logo Raul Henry, que foi o todo poderoso de Jarbas. Se foi assinado convênios com orgãos internacionais porque mendoncinha não os pegou? que bondande é essa em deixar em caixa 1,3 bilhões para um sucessor adversário? pode vasculhar, tem mutreta nisso. Dá uma de bonzinho em fim de linha?


Petrolina abril 2021

14/12


2006

Humberto Costa assume Desenvolvimento Social

A Secretaria de Justiça acaba na gestão de Eduardo Campos, governador eleito de Pernambuco pelo PSB. Em seu lugar surge a Secretaria de Desenvolvimento Social, uma junção da Justiçca com a Cidadania. Quem vai ocupá-la é o ex-ministro Humberto Costa. Eduardo deve bater o martelo com a direção do PT num encontro daqui a pouco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JOSE JERONIMO DA SILVA

Humberto que já é meio doido, além de corrupto, basta olhar sua cara, vai com certeza endoidar todos nessa maracutaia. Pobre Eduardo que ainda não iniciou, porém, já está dando claras demonstrações que o seu Governo, será sem duvidas um piores já acontecido em Pernambuco. Pobre do Povo.

Neide

E alguem em sã consciencia, acha que ele vai fazer alguma coisa que preste.

Mariana

EITA EDUARDO FEZ A MESMA BESTEIRA DE JARBAS NO INICIO DO GOVERNO, JUNTOU AS DUAS SECRETÁRIAS, PARA DEPOIS SEPARAR DE NOVO, A PRIMEIRA MANCADA DO GOVERNO.


ALEPE

14/12


2006

CPI livra Humberto, Saraiva e Barjas e condena petistas

A CPI dos Sanguessugas aprovou por unanimidade em votação simbólica nesta quinta-feira o relatório final, que pede o indiciamento de dez pessoas. Entre elas estão os seis ''aloprados'' --apelido dado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva-- Gedimar Passos, Valdebran Padilha, Hamilton Lacerda, Jorge Lorenzetti, Osvaldo Bargas e Expedito Veloso.

Por unanimidade, a comissão decidiu aprovar o texto de autoria do senador Amir Lando (PMDB-RO), após um acordo firmado durante a madrugada para garantir a votação. Havia o temor que o texto não fosse aprovado por falta de quórum.

O presidente da CPI, Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ), comemorou a unanimidade entre os parlamentares para aprovação do relatório. ''A nossa CPI não terminou em pizza. Se as conseqüências não foram aquelas que a sociedade espera, fizemos a nossa parte.''

Com a aprovação do relatório, a CPI vai encaminhar o documento para o Ministério Público Federal, que irá analisar as sugestões de indiciamento.

O relatório final da CPI também pede o indiciamento do empresário Abel Pereira, José Airton Cirilo, Raimundo Lacerda Filho e José Caubi Diniz por diversos crimes que vão desde tráfico de influência até fraudes em licitações, passando por atos de improbidade administrativa e corrupção ativa.

O relatório levanta suspeitas contra 58 das 600 prefeituras suspeitas de envolvimento no esquema de liberação de emendas para a compra superfaturada de ambulâncias, mas isenta os ex-ministros da Saúde José Serra (PSDB), Humberto Costa (PT), Saraiva Felipe (PMDB) e Barjas Negri (PSDB) de participação nas fraudes.

''Não ficou comprovado o conhecimento, autorização ou participação dos ministros que ocuparam recentemente a pasta da Saúde no que se refere ao tráfico de influência ali investigado, motivo pelo qual deixam de ser citados'', afirma o relator. Informações do Portal G1.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JOSE JERONIMO DA SILVA

Mais um escandalo para esse GOVERNO de faz de contas, isso porque, ao livrarem os ex-ministros, a CPI, demonstra que foi manipulada, está mandando para o MP o lado bom da coisa. O que irá fazer o MP se não terá o que apurar contra esses malditos fraudadores do dinheiro publico.


Bandeirantes 2021

14/12


2006

Feitosa e Moisés assumem mandato na Assembléia

Com a ida do deputado estadual eleito Angelo Ferreira (PSB) para a pasta de Articulação Regional, sua vaga na Assembléia será ocupada pelo segundo suplente da coligação Alberto Feitosa. Já o Soldado Moisés, primeiro-suplente da mesma aliança, assume no lugar de Sebastião Oliveira(PL), que vira secretário de Transportes.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

José Carlos-Serra Talhada

Não confundam frei Damião com Frei de Caminhão

caca di serrat

valeu sebastiao oliveira serra talhada estar orgulhosa de vc nesta pasta

Carlos Filho de Serra Talhada

O Deputado Sebastiâo Oliveira, foi um guerreiro na Campanha do Governador Eleito; teve confusões e até Rompimento Politico, Por tanto mais do que justo uma Secretária para Ele. Valeu nota 10.



14/12


2006

Angelo Ferreira assume pasta de Articulação Regional

O blog antecipa com exclusividade: o deputado estadual eleito  Angelo Ferreira, do PSB, cuja base principal é o município de Sertânia, vira secretário de Eduardo Campos, assumindo a pasta de Articulação Regional, responsável pela micropolítica do Interior. A nova Secretaria substitui a de Produção Rural.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Laís Cristina

Sertânia se orgulha de ter um filho da terra lutando pelos interesses do povo pernambucano.Parabéns Ângelo, isto é consequência de muito trabalho, competencia e honestidade!!!

Helder Remigio de Amorim

Tenho certeza que a coerência, competência e trabalho de Ângelo Ferreira serão de fundamental importância para que essa área historicamente debilitada em nosso estado (Aticulação Regional), ganhe vida. O Deputado Ângelo conhece Pernambuco como poucos e irá lutar para amenizar as nossas desigualdades


Serra Talhada 2021

14/12


2006

Aumento de parlamentares dá gasto extra de R$ 1,66 bi

 Os presidentes da Câmara, Aldo Rebelo (PC do B-SP), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), convocaram para esta quinta-feira, às 11h, uma reunião para discutir o aumento salarial dos parlamentares. Eles são candidatos à reeleição nas duas Casas, respectivamente. O valor deve chegar a R$ 24,5 mil, equivalente aos vencimentos dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), o que significaria um gasto extra anual de pelo menos R$ 1,66 bilhão aos cofres públicos -já que Estados e municípios seguem o aumento federal.

Segundo o jornal Folha de S.Paulo, a reunião terá a participação de integrantes das Mesas Diretoras e líderes partidários do Congresso. Há duas propostas em jogo.

Uma, defendida até esta quarta-feira pela maioria dos integrantes das Mesas diretoras das duas Casas, aumenta o salário dos congressistas de R$ 12,8 mil para R$ 24,5 mil. A outra, sustentada por uma minoria na Mesa e por uma parte dos líderes partidários, elevaria os salários a R$ 16,5 mil -uma correção da inflação no período.

A tese da equiparação salarial com o Supremo Tribunal Federal (STF) era majoritária até esta quarta-feira. Os presidentes das duas Casas não irão se opor à isonomia salarial com o Judiciário.

O mais provável é que o aumento se dê por meio de ato das duas Mesas. Já há um decreto legislativo, assinado em 2002, que prevê a equiparação salarial com o STF.

Caso esta seja a opção dos parlamentares, bastará um ato da Mesa para regulamentar o decreto. Entretanto, há um grupo de parlamentares que defende a apreciação do assunto pelos plenários para dividir o desgaste junto ao público.

A medida pode acarretar em um efeito cascata que permitirá a elevação dos salários. A Constituição prevê que os salários dos 1.059 deputados estaduais e distritais e dos 51.819 vereadores de todo o país sejam fixados proporcionalmente ao salário do deputado federal.

Do R$ 1,66 bilhão de gastos extra calculado ao ano, caso o salário seja elevado para R$ 24,5 mil, R$ 90 milhões seriam do Congresso, R$ 120 milhões das Assembléias, e R$ 1,447 bilhão das Câmaras.

Partidos e lideranças que são contra a elevação para R$ 24,5 mil tentarão se mobilizar ainda nesta quinta-feira, na tentativa de reverter a tendência. Informações do JBOnline.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Anuncie Aqui - Blog do Magno

14/12


2006

Câmara de Caruaru: aliado de Tony Gel é derrotado

O prefeito de Caruaru, Tony Gel (PFL), não conseguiu reeleger seu candidato à presidência da Câmara de Vereadores. Por oito votos a seis, Leonardo Chaves(PMDB), candidato da situação, foi derrotado, ontem, pelo oposicionista Manoel Teixeira, mais conhecido como Negrinho Teixeira, do PSDC. É a primeira vez, depois de 23 anos, que um prefeito em Caruaru não consegue emplacar um aliado na presidência do Legislativo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JOSE JERONIMO DA SILVA

iSSO JÁ É O EFEITO CASCATA ACONTECENDO, DAQUI PRÁ FRENTE, ESSES PREFEITOS QUE NÃO FORAM AFINADOS COM O sapo barbudo E COM O HOMEM DOS PRECATÓRIOS, IRÃO PENAR E AS DERROTAS SERÃO INEVITÁVEIS.TODOS CONVERGEM PARA O PUXASSAQUISMO.

milton tenorio pinto junior

Isso é só o começo da via crucis de Tony Gel.Vai perder a Prefeitura.

Francisco Filho

É AMIGO. OS TEMPOS SÃO OUTROS. AS FORÇAS POLITICAS CONVERGEM PARA OUTRO DESTINO. A PISADA VAI SER ESSA, DORAVANTE....


Blog do Magno 15 Milhões de Acessos 2

14/12


2006

Projeto na Internet especula confisco da poupança

O projeto de lei mais consultado no site da Câmara dos Deputados alimenta uma corrente de boatos que circula por e-mail na internet.

O
projeto nº 137/2004, que trata da criação da “poupança fraterna”, teve 16.132 acessos nos últimos dez dias, contra pouco mais de 5 mil consultas à proposta que figura em segundo lugar, um projeto sobre transferência de servidores entre órgãos públicos.

O e-mail que espalha os boatos diz que o projeto já foi aprovado e será implantado em 2007 pelo governo federal como uma nova forma de confisco da poupança.

“Collor se aliou a Lula e o confisco da poupança foi ressuscitado”, diz a mensagem, ao informar que o projeto está passando “na surdina” e foi aprovado “na calada da noite”.

Na verdade, o projeto chegou à Comissão de Finanças e Tributação no dia 26 de março de 2004, onde permanece até hoje.

A “poupança fraterna” sequer foi votada pelos 33 membros da comissão, que atualmente têm outras 830 propostas para analisar. Para chegar ao plenário da Câmara, terá de ser antes aprovada na Comissão de Finanças e depois na Comissão de Constituição e Justiça. E, durante a tramitação, ainda poderá ser modificada e receber emendas.

O autor do projeto, deputado Nazareno Fonteles (PT-PI), afirma que o projeto “ainda tramitará por longos anos”. Fonteles conta que tem recebido e-mails ofensivos, mas não entende por qual motivo a polêmica continua, já que o projeto foi apresentado em 2004. "Não entendi o porquê dessa ''reciclagem'' da repercussão", questiona. 

Ele se diz “injustiçado” em relação às comparações com o ex-presidente Fernando Collor de Melo, cujo governo confiscou as aplicações em poupança em 1990.

“Meu projeto não confisca a poupança de ninguém. Ele vai criar uma poupança para financiar cooperativas, pequenos empreendedores. Se a pessoa tivesse R$ 1 milhão na poupança e o projeto fosse aprovado hoje, ela iria continuar com o milhão dela”, defende-se.

Questionado sobre as chances de o projeto ser aprovado em meio a tanta polêmica e sendo alvo de campanha na internet, Fontele é reticente. “Esse projeto precisa ser debatido. Não tenho a idéia de que ele é perfeito e acabado (...). Acho que, com modificação, com maior clareza, ele pode se desdobrar inclusive em outros projetos.”

O relator do projeto é o deputado Max Rosenmann (PMDB-PR), que deu parecer contrário à  proposta e diz acreditar que não há chances de aprovação.
 
“Você tem R$ 10 mil e aí ele (o autor) faz uma conta e chega a conclusão que você gasta demais, que não pode gastar tanto nem ter tanto patrimônio. Então, é uma forma de confisco”, afirma. Informações do Portal G1.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

milton tenorio pinto junior

Pura maldade,querem atingir Collor.



14/12


2006

Eduardo remaneja Danilo Cabral para pasta da Educação

O governador eleito de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), promoveu mudanças na composição do seu secretariado na noite de ontem, depois de novas negociações com os aliados que apoiaram sua candidatura no segundo turno. A grande novidade é o deslocamento do vereador recifense Danilo Cabral, que estava certo como xerife da Fazenda, para Educação.

Outra novidade é o remanejamento do economista Aristides Monteiro, do Planejamento para Ciência e Tecnologia. No lugar de Danilo, assume a Fazenda Djalmo Leão, um dos principais assessores de Eduardo na Secretaria da Fazenda, no segundo Governo Arraes. Este blog foi o primeiro veículo a antecipar a alternativa Leão, que também cuidou das finanças do Ministério da Ciência e Tecnologia até Eduardo se afastar para entrar na campanha eleitoral.

Outra reviravolta está no nome indicado pelo deputado federal Inocêncio Oliveira. Ao invés de José Marcos, quem assume a Secretaria de Transportes é o deputado Sebastião Oliveira, do PL, sobrinho de Inocêncio. José Marcos fica como diretor do DER.

Já o deputado federal José Chaves, conforme o blog também antecipou, assume a pasta de Turismo e João Bosco, ex-presidente da Compesa na gestão Arraes e, atualmente, ocupando uma diretoria na Chesf, será o secretário de Recursos Hídricos. Com Chaves no primeiro escalão, Eduardo permite que o primeiro-suplente de deputado federal Sílvio Costa, do PMN, assuma seu mandato em Brasília.

Até agora, não está certo o destino do ex-ministro Humberto Costa, mas ele será aproveitado numa secretaria na área social. O ex-deputado Ranilson Ramos, vetado para a pasta de Recursos Hídricos, conforme este blog antecipou, anteontem, está entre a Arpe e o Lafepe.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

adelson w. souza

esse tal de danilo cabral,deve ser um genio,se naofor onda do magno.porque já foi cotado para todo tipo de secretaria.nao seria melhor ele ocupar logo o lugar do eduardo?

JOSE JERONIMO DA SILVA

Essa composição desse Secretariado está parecendo samba do crioulo doido. Na prática, isso só vem demonstrar como será dificil para o Governo admninistrar com tantas composições. Além do que, já começou muito mal, quando já anunciou que não seria possivel rever o problema da CELPE.



14/12


2006

Presidente e vice serão diplomados hoje às 19h

 Apesar das contas do comitê do PT terem sido rejeitadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na magrugada de quarta-feira, as diplomações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do seu vice José Alencar não serão afetadas. A cerimônia acontece nesta quinta-feira, às 19h.

Durante o dia, o presidente tem agenda cheia. Pela manhã, despacha com os ministros da Fazenda, Guido Mantega, e da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, e participa de reunião sobre economia, no Palácio do Planalto.

À tarde, Lula recebe, às 15h, o ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Sergey Viktorovich Lavrov. Em seguida, às 15h30, sanciona a Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas. Informações do JBOnline.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha