09/11


2006

BA: municípios terão novas eleições para prefeitura

Os municípios de Pilão Arcado e Castro Alves terão novas eleições para a prefeitura no dia 17 de dezembro de 2006, segundo decidiu  o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia.

O TRE-BA acolheu o voto do relator Carlos Alberto Dultra Cintra, presidente em exercício do tribunal, que julgou os agravos regimentais. Ainda cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral para tentar sustar as novas eleições.

Os candidatos eleitos pelos dois municípios foram cassados pela Justiça Eleitoral após irregularidades no pleito de 2004: Wagner Teixeira de Santana e Aguinaldo Sostenys de Gomes Medeiros, prefeito e vice de Pilão Arcado; Gilvandro de Souza Araújo e Geraldo Greco Moura, prefeito e vice de Castro Alves. As duas prefeituras estão sendo administradas pelos presidentes das Câmaras Municipais. As informações são do Correio da Bahia.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Cabo 2021

09/11


2006

Prefeito de Capela-SE é cassado por compra de votos

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou, por unanimidade, o prefeito do município de Capela, em Sergipe, Manoel Messias Santo, do PSB, por compra de votos. O Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE-SE) já havia cassado, em junho de 2005, o diploma de Manoel Messias, conhecido como ''Sukita''. Apesar da decisão, ele não ficou inelegível e decidiu concorrer a um novo pleito.

Em novembro de 2005, ''Sukita'' foi eleito pela segunda vez para o cargo. Todavia, o Ministério Público Eleitoral entrou com recurso no TSE. O argumento foi de que era impossível a participação de ''Sukita'' no novo pleito - marcado para suprir a nulidade do primeiro - por se tratar, juridicamente falando, da mesma eleição. O TSE acabou acatando a posição do MPE.

No voto-vista apresentado na terça-feira, o ministro Carlos Ayres Britto também votou pela procedência do pedido, com a justificativa de que, segundo o entendimento dele, "parece ser uma das faltas mais graves do processo eleitoral, a compra de votos".  As informações são do Portal G1.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


09/11


2006

SE: polêmica marca início de transição

Depois da reclamação pública do governador eleito de Sergipe, Marcelo Déda (PT), finalmente os trabalhos do processo de transição começaram. As declarações do petista não agradaram o governador João Alves Filho (PFL), que garantiu não estar colocando nenhum empecilho para o início do Governo de Marcelo Déda. “Déda não precisa fazer reclamações através da imprensa, porque pessoas que estão representando o Estado, dois governadores eleitos legitimamente pelo povo, não devem se utilizar do instrumento do recado, porque ele não é necessário. Devem, isto sim, dialogar”, respondeu, em nota, João Alves.

 

A primeira reunião da transição contou com as presenças do secretário de Estado da Fazenda, Gilmar Mendes, e dos integrantes da equipe técnica de Déda: Nilson Lima, Lúcia Falcon e Oliveira Júnior. Ficou acertado que os trabalhos ficarão concentrados no Centro de Convenções, onde serão disponibilizadas duas salas para a análise dos documentos.

 

Amanhã, segundo Gilmar Mendes, haverá uma nova reunião para saber dos integrantes da equipe do governador eleito quais os dados e as informações que eles estão querendo com maior urgência. O secretário garantiu que todo o processo será realizado de forma transparente e sem obstáculos. “Estamos abertos para atender todas as reivindicações do governador eleito”, ratificou Mendes. As informações são da Agência Nordeste.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Ipojuca 2021 IPTU

09/11


2006

PE: sindicato se reúne para discutir criação da Sudene

O Sindicato dos Servidores Federais no Estado de Pernambuco (Sindsep-PE) reuniu-se, ontem, para discutir a recriação da Sudene. De acordo com o coordenador-geral do Sindsep-PE, José Carlos de Oliveira, ficou decidida a formação de uma comissão com quatro representantes para tentar dialogar com os governadores do Nordeste, a fim de pressionar os deputados federais a votar o projeto, emperrado há meses no Congresso Federal. Outra comissão foi formada para fazer resgatar os documentos da instituição.

“Acreditamos que o momento é este por causa do cenário positivo com a eleição de governadores interessados na retomado do projeto. Precisa rediscutir o Fundo de Desenvolvimento do Nordeste”, afirmou Oliveira. Ele informou que solicitou uma reunião com o governador eleito. As informações são da folha de Pernambuco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Severino Isidoro Fernandes Guedes

A Sudene é um patrimônio do povo nordestino. Hernaça de JK e de um grande nordestino (Celso Furtado). Pena que governos conservadores e insensíveis a questão social (como os finados governos FHC e Jarbas) tenham-na conduzido ao cadafalso.



09/11


2006

Fortes deve protocolar pedido de criação de CPI

O senador Heráclito Fortes (PFL-PI) deve protocolar hoje o requerimento de criação da CPI das ONGs, que pretende investigar suposto desvio de recursos públicos repassados a organizações não-governamentais.

Até o final da tarde de ontem, o documento possuía 37 assinaturas. É necessário o apoio mínimo de 27 senadores para uma comissão parlamentar de inquérito ser criada na Casa.

A proposta de criação da CPI surgiu quando integrantes do PT foram presos com R$ 1,7 milhão que seria utilizado para comprar um suposto dossiê. Um dos envolvidos, Jorge Lorenzetti, era colaborador da rede Unitrabalho, que recebeu por meio de convênios R$ 18,5 milhões dos cofres públicos, segundo o site Contas Abertas. De 1996 a 2002, no governo FHC, a fundação recebeu um montante de R$ 840,5 mil. As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Paulin de Caruaru.

Tem que deixar criar.Passaram a campanha toda criticando as CPIs barradas pelo Alckimim.Além do mais,essa triângulação do dinheiro público com as ONGs é seríssimo.

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Heraclito Fortes só poderia ser do PFL, um partido conservador e que tem horror a sociedade civil organizada. A única ONG que o PFL aceita é a velha e carcomida UDR, que recebe caixinha dos latifundiários para manter evitar a reforma agrária e manter a estrutura fundiária injusta que aí está.


Petrolina 2021

09/11


2006

Aécio não vê sentido em reunião com Lula

O governador tucano Aécio Neves (MG) vai desaconselhar a realização de uma reunião formal ainda neste ano entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e os 27 novos governadores para definição de uma agenda legislativa. "Não vejo sentido numa reunião que, neste ano, será mais para tirar uma foto."

Segundo Aécio, o ideal é que os novos governadores façam uma reunião entre o final desse ano e início do próximo, sem a presença de representantes do governo federal, para acerto de uma agenda de consenso que seria encaminhada ao Congresso em fevereiro.

A estratégia defendida pelo governador tucano, a ser apresentada a seus colegas, é que eles formulem uma pauta comum, sem temas específicos de cada Estado, que teria de ser votada no Congresso em conjunto com as medidas de interesse do governo Lula.

Segundo ele, a agenda de consenso dos Estados seria entregue ao mesmo tempo ao Legislativo e ao Executivo, para sinalizar independência e também busca de cooperação com o governo federal. As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Petrúcio Herculano de Alencar

Aécio Neves até que governa bem, apesar de não passar de um comedor de gente.

IVAN INÁCIO DE OLIVEIRA

A REUNIÃO DOS GOVERNADORES SEM A PRESENÇA DO GOVERNO FEDERAL CHEIRA A GOLPE, ESVAZIAR A AGENDA DA FEDERAÇÃO VAI ESTAR NA ORDEM DO DIA DESTES GOVERNADORES DO SAUDOSISMO GOLPISTA.

Realmente uma reunião com Lulla no final do ano é para tirar fotos e tomar uns whisky''s.

augusto carvalho jatoba

Essa reunião não é para "tirar fotos". O Brasil precisa de uma agenda mínima para reformas, mas ao que parece o PSDB e PFL insistem na política do "quanto pior, melhor". O PT já foi muito riticado, e com razão, por essa política do "soma zero". Agora, os mesmos os críticavam fazem ainda pior...


Serra Talhada 2021

09/11


2006

Os erros cruciais da derrota de Mendonça

"Analisando o resultado das eleições em Pernambuco, constata-se de fato que houve alguns erros de campanha, algumas defecções, e o principal: o governo deixou de fazer a lição de casa no Interior do estado. O PFL, sempre foi um partido forte no interior, com bases sólidas e consistentes, porém nesta última eleição, perdeu essa hegemonia.

Passada a eleição, alguns aliancistas tem vindo a público criticar e questionar as diretrizes tomadas pela coordenação de campanha e por seu marqueteiro. O deputado João Negromonte foi à tribuna da assembléia legislativa questionar a legitimidade destes aliancistas, pois como bem afirmou o deputado os críticos deveriam ter buscado a coordenação de campanha antes do fim da campanha, coisa que não fizeram, pois segundo o próprio deputado, se omitiram para depois poderem criticar, como se não tivessem voz dentro da aliança", analisa o jornalista Gustavo Matos Ribeiro, em artigo que acabo de postar em Opinião. Boa leitura!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Petrúcio Herculano de Alencar

Cadoca é um arremedo de político. Realmente, pelo discurso, vai fazer parte da turma do Duda Beleza.

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Sobre defecções na aliança, Cadoca está se tornando uma pedra no sapato de seu próprio partido (o PMDB). A continuar desse jeito só esperamos que ele não tome o rumo de migrar para a base de apoio de Eduardo. Além de aguentar Inocêncio e Biu Cavalcanti ter que aguentar Festoca, ninguém merece!

Severino Isidoro Fernandes Guedes

A aliança governista perdeu o rumo ao negligenciar as questões sociais do estado, ao tratar de forma injusta e desigual o interior de Pernambuco e ao fazer um governo arrogante e autoritário, pensando que teria 20 anos de poder. Só esqueceram de combinar isso com o povo.

Mariana

Acho que esse jornalista fez esse artigo só para tentar atingir Cadoca


Anuncie Aqui - Blog do Magno

09/11


2006

PE: deputado diz que o erro foi lançar um único candidato

A decisão de lançar um único candidato com o apoio de todos os partidos que compõem a União por Pernambuco foi um equívoco. A afirmação foi do deputado estadual Bruno Rodrigues (PSDB), durante a entrevista que concedeu ontem à Rádio Folha FM 96,7 . Para ele, se cada legenda que integra a União tivesse lançado um candidato próprio para o pleito deste ano o resultado poderia ter sido outro. “A aliança se equivocou quando teve apenas um candidato disputando a sucessão estadual. Deveríamos ter tido Sérgio Guerra pelo PSDB, Inocêncio Oliveira pelo PL e Mendonça pelo PFL”, avaliou o parlamentar que, a partir do próximo ano, ocupará uma vaga na Câmara dos Deputados. Os maiores partidos que formam hoje a União são PMDB, PFL e PSDB. O PPS está em fase de fusão com outras legendas.

 

O tucano ainda defendeu que sua legenda deveria lançar candidato próprio para a sucessão municipal de 2008, dando mais indicativos de que o fim da aliança estaria próximo. “O PSDB tem que ter candidato a prefeito do Recife, independente da União. Não ficaremos mais a reboque de nenhum outro partido”, disse. O comentário do parlamentar só aumenta a tendência dessa ser a postura adotada pela aliança no próximo pleito eleitoral, que tem como foco a conquista da Prefeitura do Recife.

 

Com o possível fim da aliança, fica quase certo que os partidos que formavam a coligação devem começar uma disputa para agregar seus parceiros para a próxima eleição. Discordando do correligionário, o deputado estadual tucano Raimundo Pimentel acredita que o lançamento de três candidaturas não seria bom porque geraria uma pulverização. “Não concordo com essa tese de que os partidos se uniriam num possível segundo turno. Isso funcionou para a oposição porque eles tiveram o fator Lula, que foi importante para a união dos partidos”, explicou. As informações são da Folha de Pernambuco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Petrúcio Herculano de Alencar

Que Lula que nada, bicho, os candidato a governador apoiados por ele na Paraíba, Maranhão e Alagoas perderam... o povo é ingrato mesmo, Jarbão, mas você fez o que tinha de ser feito.

Fernando Vieira

isso é potoca de derrotado. a realidade nua e crua é que o fator LULA foi decisivo. o erro foi ter pisado no calo do LULA e terem apoiado o Geraldo... e pronto!!


Jornao O Poder

09/11


2006

Delegado afirma que jornal não é alvo de investigação

O delegado da Polícia Federal encarregado do inquérito sobre o dossiê contra tucanos, Diógenes Curado, afirmou que a Folha de S. Paulo não é nem nunca foi alvo de investigações da polícia.

O ministro Márcio Thomaz Bastos (Justiça) disse ontem que não tinha conhecimento suficiente da investigação para se pronunciar a respeito. "O que imagino, é que se trate de medida de caráter geral, visando a chegar à origem do dinheiro. A liberdade de imprensa é um valor inalienável da mais alta nobreza constitucional."

Curado, que assina todos os pedidos de quebra de sigilo telefônico relacionados à investigação, afirmou que cumpriu um procedimento padrão nesse tipo de trabalho ao requisitar, à Justiça, os dados cadastrais e os extratos telefônicos de todos os números que ligam ou que recebem chamadas das pessoas investigadas no caso.

Segundo ele, os números da Folha apareceram na memória do celular apreendido com Gedimar Passos. Disse que, ao ver que as ligações foram feitas posteriormente à prisão de Gedimar e outros dois envolvidos no caso, descartou analisar a relação da Folha por concluir que se tratava de uma apuração jornalística normal. As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Blog do Magno 15 Milhões de Acessos 2

09/11


2006

Sanguessugas: clima de desesperança atinge comissão

Faltando pouco mais de um mês para a apresentação do relatório final da CPI dos Sanguessugas, o clima é de total desesperança entre integrantes da comissão. Além da certeza de que nenhum processo de cassação será concluído neste ano, por falta de tempo hábil para a aprovação dos relatórios no Conselho de Ética, a falta de quorum após as eleições tem dificultado a votação de requerimentos importantes tanto de convocação quanto de quebra de sigilo. Há 40 requerimentos e 29 convocações pendentes para votação desde 5 de setembro.  

Após a conclusão das investigações com relação aos parlamentares envolvidos no esquema de compra superfaturada de ambulâncias, que resultou na abertura de processos de cassação contra 72 dos citados, a CPI deveria investir na coleta de informações sobre a participação do Executivo no esquema. Nesta segunda fase, a comissão também deveria apurar possíveis desmembramentos da máfia em outros ministérios, como os da Ciência e Tecnologia e Agricultura.

Até agora, no entanto, foram ouvidos apenas três ex-ministros da Saúde - Barjas Negri (PSDB-SP), Humberto Costa (PT-PE) e Saraiva Felipe (PMDB-MG) -, que nada acrescentaram às investigações; e a maioria dos membros da CPI vê poucas chances de o trabalho avançar nas próximas semanas.

Ontem, a oposição praticamente ignorou a sessão da CPI em que foi ouvido o ex-ministro da Saúde Humberto Costa. ''Não é acordo nem acordão. É acordaço'', protestou o deputado Júlio Redecker, que viu no fato um sinal de que governistas e oposicionistas já condenaram a comissão à morte precoce. Também sub-relator da CPI, Redecker ameaçou ontem entregar a relatoria que lhe cabe, sobre os atos do Executivo, inconformado com a falta de votação dos requerimentos. As informações são do Congresso em Foco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Mais um caso de corrupção praticado pelo PT que acabará em pizza. Enquanto o advogado criminalista Thoamas Bastos for Ministro da Justiça não haverá punição para esses corruptos.


Coluna do Blog
Publicidade

TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores