Ipojuca 2021 IPTU

16/12


2006

Imagem vale mais que mil palavras

  Capa da edição do Correio Braziliense deste sábado, com foto tirada ontem no plenário da Câmara. Nem precisamos comentar....


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Mirtes Oliveira

Quem sabe, o povo acorde!!!


Petrolina abril 2021

16/12


2006

Operação da PF prende 78 policiais

 O Globo também destaca na sua edição deste sábado a "Operação Gladiador" da Polícia Federal que caça policiais que montaram o "Comando Azul", uma facção criminosa que operava com a máfia dos caça-níqueis e se associava ao tráfico de drogas. Cita na capa o deputado eleito pelo Estado e ex-chefe da Polícia Civil, Alvaro Lins, como envolvido no esquema.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ALEPE

16/12


2006

JB revela detalhes da "Gangue fardada" no Rio

  O destaque deste sábado do Jornal do Brasil foi para a "Operação Gladiador" que pretende prender 45 pessoas por envolvimento com a máfia dos caça-níqueis, no Rio de Janeiro. Entre eles, o ex-chefe da Polícia Civil e deputado eleito Alvaro Lins, que escapou da degola por ter agora privilégios concedidos ao mandato que ocupará na Assembléia Legislativa carioca. Cerca de 75 policiais também foram presos por envolvimento no esquema e por associação com o tráfico de drogas. Nas páginas internas, o JB destaca o fato de que ontem, um dia depois de terem reajustado em R$ 24,5 mil os salários, os deputados não compareceram para trabalhar.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bandeirantes 2021

16/12


2006

Farra salarial já atinge 25 estados, segundo Estadão

 Nas contas do jornal O Estado de S.Paulo, a farra salarial iniciada no Congresso, já se alastrou por 25 dos 27 Estados da Federação: 

O aumento de 90,7% no salário dos parlamentares, definido pelo Congresso anteontem, terá efeito potencializado nos cofres públicos por conta do efeito cascata no Legislativo. Das 27 Assembléias do País, 25 pretendem fazer o vencimento dos deputados estaduais acompanhar o reajuste dos congressistas. Pela lei, os representantes estaduais podem ganhar até 75% do que recebe um deputo federal ou senador - cujo salário subirá para R$ 24.500 a partir de fevereiro.

Em 19 Estados os representantes do Legislativo já definiram o aumento ou pretendem esperar a publicação do Diário Oficial, com a resolução de Brasília, para aplicá-lo de forma automática. Devem seguir o dispositivo legal que vincula o vencimento do deputado ao dos congressistas. Em outras seis Assembléias ainda haverá reunião para definir o reajuste. Em apenas dois casos, Acre e Espírito Santo, as lideranças consultadas disseram que não pretendem conceder reajustes já, por problemas orçamentários.

Com o aumento dado no Congresso, a partir de fevereiro o teto salarial dos deputados estaduais passará de R$ 9.635 para R$ 18.375. No conjunto, descontados os 54 parlamentares de Espírito Santo e Tocantins, isso terá um impacto anual superior a R$ 150 milhões nos cofres dos Estados.

De acordo com o presidente da Assembléia do Rio, Jorge Picciani (PMDB), no Estado os reajustes serão automáticos porque está determinado em lei. “Não há o que fazer. É uma decisão constitucional, temos que cumprir”, afirmou. “A Emenda Constitucional n.º 1, uma emenda moralizadora, de autoria do saudoso Nelson Carneiro, resolveu fixar em 75% da remuneração dos deputados federais o que é pago em todos os Legislativos estaduais. Isso se explica: tivemos época em que o Rio tinha salário de R$ 6 mil e Minas, R$ 60 mil.”

Em suas declarações, Picciani recorreu repetidas vezes à expressão “automático” para explicar que não há nada a ser feito, além da aplicação do reajuste. O texto da lei à qual ele se referia, porém, não diz que o reajuste deva ser automático. A Constituição, em seu artigo 27, parágrafo segundo, deixa claro que 75% é o teto - e não um valor fixo. Tanto é assim que em Mato Grosso do Sul os parlamentares estabeleceram o teto de 70% - o que resultará no aumento dos salários para R$ 17.150.

A maioria das Assembléias, porém, segue o conceito de automático. Há pouco tramitou na Assembléia de Alagoas um projeto de lei cujo objetivo era reforçar a proporção de 75% em relação aos federais. Ontem, o vice-presidente da Assembléia de Sergipe, Garibalde Mendonça (PMDB), disse que o assunto não será debatido agora, por causa do recesso parlamentar. Mas logo fez uma ressalva, dando a entender o que vem por aí: “É um efeito cascata.”

No Distrito Federal, o entendimento é de que não será preciso nem mesmo levar a proposta de reajuste ao plenário, bastando uma decisão da Mesa Diretora. Assim como deputados federais e senadores, os distritais recebem 13 salários por ano e ainda ganham duas vezes - no início e no final de cada ano - ajuda de custo equivalente a um salário. Os vencimentos dos distritais hoje somam R$ 3,5 milhões anuais. Com o reajuste, esse valor subirá para R$ 6,6 milhões.

Em Pernambuco, a folha de pagamento dos parlamentares passará de R$ 434 mil mensais para R$ 900 mil. Uma diferença de R$ 467 mil - quase meio milhão de reais.

ORÇAMENTO

Na maior parte dos casos, os parlamentares ainda não sabem de onde virão os recursos para o reajuste. Em Salvador, o deputado Elmar Nascimento (PL) disse que provavelmente o próximo presidente da Assembléia pedirá uma suplementação orçamentária ao governador, quando a verba prevista para a folha de pagamento se esgotar.

No Mato Grosso do Sul, o primeiro-secretário, José Riva (PP), disse que é provável que o aumento de R$ 2,5 milhões na folha de pagamento dos deputados leve a Casa a promover cortes em outras áreas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


16/12


2006

PT debate ética em seminário de Reforma Política

 O PT ocupou ontem, em São Paulo, boa parte do tempo de um seminário destinado a debater a reforma política para discutir a crise ética que se abateu sobre o partido após a eclosão do escândalo do mensalão, no primeiro semestre do ano passado.
O encontro, realizado em uma universidade, contou com a presença do ministro Tarso Genro (Relações Institucionais) e se transformou em uma prévia do que deverá ser o congresso do partido programado para 2007.
Após Valter Pomar, dirigente da sigla, pregar uma reforma afinada com os valores do socialismo no PT, Tarso afirmou: "O PT vai sempre reproduzir as condições culturais e morais que estão no seu entorno (...) A moral socialista, não estou falando da ética, preservou a figura do Stálin [ditador da extinta União Soviética de 1924 a 1953], por um largo tempo, omitindo os crimes sanguinários que promoveu".
Segundo ele, o partido necessita de uma "revolução política" interna, sem que seja necessária a criação de normas mais severas de punição ou controle de seus membros. "Temos que fazer uma reforma moral e intelectual. Isso significa um combate a determinados princípios que foram integrados à esquerda", afirmou.
Pomar, em seu discurso, também disse, em alusão aos recentes escândalos, que alguns membros do PT tiveram "trânsito em fronteiras pouco prudentes" e que essas práticas "já estava presente havia algum tempo".
Após o encontro, que prosseguiria hoje, o ministro falou de suas expectativas para o congresso. "Nem todas as questões podem ser resolvidas no congresso, mas, sem dúvida, poderemos melhorar substancialmente a nossa estrutura interna e o nosso prestígio social e político."

Reforma política

No âmbito da reforma política, Tarso e Pomar defenderam o financiamento público de campanha como uma tentativa de coibir eventuais irregularidades e o abuso do poder econômico nas campanhas eleitorais.
Para o ministro, a fidelidade partidária, no entanto, seria prioridade no momento. (Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Horacio Filho

Essa foi pior que o aumento dos Deputados... Deveria ser diPUTAtado !!!!!!!!!1

Mirtes Oliveira

PT DISCUTINDO ÉTICA??? CARA DE PAU É POUCO! PILANTRASSSSSSSSS!!!!


Serra Talhada 2021

16/12


2006

Lula teme errar no segundo mandato

 Ao repetir ontem que a partir do segundo mandato deixará de fazer comparações com seus antecessores, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que a primeira gestão petista será agora a sua "vidraça". Prometeu, porém, ser cauteloso ao criticar seu primeiro mandato.
"Eu, agora, não tenho mais que fazer nenhum discurso comparando o meu governo ao governo daqueles que eu substituí. Eu, agora, vou ter que fazer discurso comparando o meu segundo mandato com o primeiro. Agora, a vidraça sou eu, de mim mesmo. Jogarei as pedras, portanto, com mais cautela", disse Lula, que passou seu mandato fazendo comparações com a gestão de FHC.
De improviso, Lula discursou ontem no Clube do Exército: "Assumo o segundo mandato com mais responsabilidade do que assumi o primeiro, com mais compromisso e com muito mais vontade e sabedoria. Depois de quatro anos, a gente descobre o caminho das pedras". (Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Mirtes Oliveira

Só erra quem faz... Não é o caso do presidente nada sabe.


Anuncie Aqui - Blog do Magno

16/12


2006

Lula quer que se faça "alguma coisa" para conter aumento

 O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ontem ser necessário fazer ''alguma coisa'' para conter a onda de reajustes de salários dos demais Poderes. Ao comentar o aumento decidido pela cúpula do Congresso, afirmou que ''cada um toma decisões e cada um se responsabiliza pelos resultados''.
Em entrevista no Clube do Exército, onde participou de almoço com militares, Lula declarou que não haverá efeito ''cascata'' nos Poderes e, sem dar detalhes, disse ser necessário criar uma legislação específica para estabelecer um teto nacional. O teto já existe e é exatamente o de R$ 24,5 mil que os congressistas receberão.
O aumento decidido pode causar um gasto extra de R$ 1,66 bilhão aos cofres públicos, já que a Constituição vincula os salários de deputados estaduais e vereadores aos do Congresso.
Questionado se aumentaria o seu salário, de R$ 8.885,48, Lula disse. ''Primeiro, eu não aumento o meu salário. Eu não posso dar palpite sobre um Poder que decide aumentar o seu salário. Tanto o presidente Aldo como o presidente Renan dizem que vão tirar o dinheiro do próprio Orçamento deles.''
Mesmo cauteloso ao comentar o reajuste, Lula sugeriu que o país não ''comporta'' um aumento salarial como o definido anteontem. ''Eu acho que o país comporta se ele estiver crescendo a economia'', disse.
Lula disse que o reajuste não causará um ''efeito cascata''. ''Não vamos abrir mão da responsabilidade de manter uma política fiscal condizente com o nosso desejo de crescimento.'' (Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Blog do Magno 15 Milhões de Acessos 2

16/12


2006

Para atender o cidadão, a Câmara não tem dinheiro

 Enquanto concede reajuste salarial de 91% para os 513 deputados, a Câmara economiza na relação com a população. Quem ligar para o serviço de atendimento ao cidadão da Casa de um telefone celular vai ouvir uma gravação e ser orientado a usar telefone fixo, que é mais barato.
"Por motivo de contenção de gastos, o Disque-Câmara não atenderá ligações feitas por telefones celulares. Por favor, retorne sua ligação por meio de um telefone fixo". Esse é um serviço de ligação gratuita (0800619619), inaugurado em 1998, que recebe críticas, sugestões, denúncias, elogios e presta informações sobre a Casa.
O corte nas despesas de custeio foi o principal argumento utilizado pelos parlamentares para minimizar a repercussão negativa da decisão.
Com os R$ 24,5 mil de salário, um deputado pode ser responsável por uma despesa mensal -dependendo da função que ocupa na Câmara e o seu Estado- de R$ 102,2 mil, já que é destinatário de outras verbas. Um senador pode ter gasto mensal de mais de R$ 146 mil.
No Senado, a cota postal varia de R$ 3.000 a R$ 66 mil por mês, de acordo com o número de eleitores do Estado. Os senadores têm crédito na agência dos Correios da Casa. Já na Câmara, a cota postal e telefônica é de R$ 4.268. Nos primeiros cinco meses deste ano, os deputados consumiram cerca de R$10,5 milhões em supostas despesas com combustível e lubrificantes.
Um senador tem direito a 19 funcionários em seu gabinete, o que corresponde a um custo médio de R$ 87 mil. (Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


16/12


2006

"A temporada está aberta," ironiza ministro do STF

 O ministro do STF e presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Marco Aurélio de Mello, disse ontem que o aumento de 91% no salário dos congressistas provocará efeito cascata no serviço público. "A temporada está aberta." Marco Aurélio foi irônico em relação à possibilidade de os congressistas fixarem o próprio salário sem a necessidade de aprovação e sanção de lei. "Felizes são aqueles que podem se autoconceder aumento."
Para ele, a equiparação salarial dos parlamentares federais ao dos ministros do Supremo Tribunal Federal terá impacto grande nos gastos públicos. "Nós somos 11 e eles são 513 deputados e 81 senadores." Marco Aurélio disse que não há isonomia entre parlamentares e ministros do STF porque são duas atividades distintas. Ele considera, porém, que a remuneração do tribunal pode ser usada como parâmetro.
O ministro evitou comentar se o índice de aumento era excessivo ou não. (Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

O QUE MAIS TEMO É QUE QUANTO MAIS SE GANHA, MENOS SE TRABALHA. TEM SENTIDO ESSA ASSERTIVA. VEJAMOS: É PRECISO DE TEMPO PARA USUFRUIR DAS BENESSES QUE O DINHEIRO PROPORCIONA. DAÍ A CONCLUSÃO. OS PROCESSOS SE AVOLUMAM, OS PROJETOS NUNCA CHEGAM À EXECUÇÃO...CAOS TOTAL.



16/12


2006

Salários: Depois da aprovação, vem a explicação

 "Se não tiver aumento, vai haver uma fuga de cérebros"
JOSÉ MÚCIO (PTB-PE)

 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

O cérebro de Zé Mucio é privilegiado. Inteligentemente retirou suas indústrias de Pernbambuco e as colocou em Goiais e Mato Grosso do Sul. Pelo menos é o que andam falando por aí. Se é verdade eu não sei, mas que foi um golpe de mestre, isso foi. Acabou-se o Bandepe! Pernas, pra quê te quero?

Carlos Filho de Serra Talhada

Este ai estar mostrando o que é!!

Francisco Filho

CARA DE PAU. SEU MANDATO NÃO É VITALICIO.

adriano da mota silveira

vai haver um aumento para os deputados, senadores até delegados de policia. secretarios e vereadores tambem vao tirar uma casquinha. . a safadeza é geral e jose mucio bate palmas.

adriano da mota silveira

o célebro de jose mucio é muito cinico. agora vive de bajular lula para desgosto de roberto magalhaes. vai ser desmascarado por roberto jeferson


Coluna do Blog
Publicidade

TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores