Blog do Magno 15 Milhões de Acessos 2

04/06


2008

Marina volta ao Senado com ataque a Maggi

 Em seu primeiro discurso como senadora, depois de cinco anos e quatro meses a frente do Ministério do Meio Ambiente, Marina Silva (PT-AC) disse, há pouco, que a política ambiental brasileira pode retroceder se os governantes desconsiderarem as atuais ações de preservação e combate ao desmatamento.

Em recado direto ao governador do Mato Grosso, Blairo Maggi (PR), a senadora criticou a atuação de Maggi em relação às políticas ambientais feitas pelo governo federal no estado. “Não era para o governador questionar as medidas [contra o desmatamento]”, declarou.O governador mato-grossense vem travando esforços para que o governo federal reconsidere os índices de desmatamento no estado. 

Marina Silva começou com um discurso tímido de agradecimento e terminou enfatizando a necessidade de manter na agenda governamental as questões ligadas ao meio ambiente. “Nesses últimos cinco anos, vi as questões ambientais serem colocadas no coração desse país”, disse. “É um pensamento estratégico sermos capazes de cuidar de nossos ativos ambientais”.

“Eu saio do governo Lula com uma lição: aprendi, cada vez mais, olhar debaixo para cima. A minha saída não tem pretensão de desconstituição. Espero que [Carlos] Minc possa consolidar todas as políticas para o desmatamento”, disse.(Congresso em Foco)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

04/06


2008

Presidente do Conselho de Ética processará Inocêncio

O presidente do Conselho de Ética da Câmara, deputado Sérgio Moraes (foto), do PTB gaúcho, anunciou que processará o corregedor-geral da Casa, deputado Inocêncio Oliveira (PR-PE), por abuso de poder.

 

A decisão de Moraes é uma reação à representação movida por Inocêncio contra ele por causa da demora em instalar, no Conselho de Ética da Câmara, processo contra o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho da Força Sindical.

 

Paulinho é acusado de envolvimento em esquema de desvio de dinheiro público do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Moraes disse que Inocêncio Oliveira usou contra ele "dois pesos e duas medidas", porque outros relatores demoraram até 48 dias para abrir um processo sem que o corregedor tenha se manifestado. (Agência Estado)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

roberto lima

pobre, operario e com pouca instrução .... razões da ira de todos que querem esmaga-lo. Que deve ser punido com o maximo de rigor não sobra duvida. Porem não foi esse o mesmo peso usado para o PC daqui e tantos outros quadrilheiros da camara.


Abreu no Zap

04/06


2008

Saúde no país precisa de “dinheiro novo”, diz Temporão

Sem uma fonte estável de recursos para a saúde, que permita à pasta planejar, ao longo do tempo, suas ações, não há como sustentar a Emenda 29. A avaliação é do ministro da Saúde, José Gomes Temporão (foto), ao se referir à possibilidade de aprovação hoje (4), na Câmara dos Deputados, da Contribuição Social para a Saúde (CSS).

 

“O volume de recursos que o ministério dispõe é suficiente para manter o que existe hoje, mas o que existe é insuficiente para atender às necessidades da população. Por isso precisamos de dinheiro novo”, disse Temporão.

 

A estimativa, segundo ele, é de que, caso a proposta seja aprovada, R$ 5 bilhões a mais, provenientes de estados e municípios, que atualmente não participam com recursos para a saúde, passem a fazê-lo, possibilitando uma definição “clara” da participação de cada governo no financiamento da saúde. (Agência Brasil)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

milton tenorio pinto junior

Precisa é de vergonha na cara dos senhores.

Cátia Santos

Mais um imposto QUEREM NOS FAZER ENGOLIR GOELA ADENTRO, quando tiveram a CPMF, a dinheirama JORRADA não deu, com isso que se lasca SOMOS NÓS POVO, alimentando esses nojentos que querem comer dinheiro NOSSO. Fico com nojo de ler tamanha arbitrariedade.



04/06


2008

Sindsaúde aceita proposta do Governo de Pernambuco

Em assembléia realizada na manhã de hoje (4), o Sindicato dos Trabalhadores em Saúde e Seguridade Social do Estado (Sindsaúde) aceitou a proposta de reajuste do Governo do Estado. Foi oferecida à categoria a alteração da tabela do vencimento-base dos cerca de 23 mil servidores, entre ativos e aposentados, a partir de setembro.

 

Com a medida, os servidores da área da saúde receberão um reajuste que poderá chegar a 31,75%, dependendo do enquadramento por tempo de serviço. Aqueles que ocupam cargo de auxiliar em início de carreira (classe I) sairão de um salário de R$ 315,00 para R$ 415 (31,75%), o que atende a um dos principais pleitos da categoria de extinguir o abono de complementação ao salário mínimo.

 

Já quem exerce função de assistente (classe I) passará a receber R$ 520,00 (30%). Hoje esse valor é de R$ 400,00. Por fim, os profissionais no cargo de analista (classe I) sairão de R$ 900,00 para R$ 1.170,00 (30%).

 

A proposta ainda prevê um reajuste de 17% no vale-refeição e uma nova forma de concessão do vale-transporte, com escalonamento de 1%, 2% e 3% para os servidores de níveis básico, médio e superior, respectivamente, com implantação em junho.

 

Desde que assumiu o poder, o Governo vem se empenhando para recuperar as perdas salariais da categoria. "Em 2007 acordamos a implantação da segunda etapa do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimento (PCCV), com o enquadramento por tempo de serviço, o que resultou em ganhos expressivos", destaca o secretário de Administração, Paulo Câmara. A medida trouxe reajustes de até 85,21% para os profissionais da área, com impacto de 32% na folha de pagamento da Saúde.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


04/06


2008

Jarbas Vasconcelos votará contra a “CPMF transgênica”

O senador Jarbas Vasconcelos (foto), do PMDB de Pernambuco, anunciou hoje (04.06) que vai votar contra o novo imposto do cheque, proposto pelo Governo Federal, em discussão na Câmara dos Deputados. A criação da Contribuição Social para a Saúde (CSS) foi apontada pelo senador pernambucano como "uma picuinha política".

 

"O Governo quer colocar o Congresso de joelhos. Essa CSS é uma ''CPMF transgênica'', é um corpo insepulto, que o Governo insiste em manter como um morto-vivo inconstitucional", discursou Jarbas.

 

O peemedebista afirmou que o Governo não aceitou até hoje o fato de o Senado ter derrotado, no final do ano passado, a prorrogação da Contribuição Sobre a Movimentação Financeira (CPMF). "O Senado Federal tem mostrado que é a última linha de resistência aos abusos do Governo, aprofundando as discussões, abrindo o espaço democrático para o contraditório. Se é para aprovar tudo o que vem do Executivo, o Legislativo termina abrindo mão de suas prerrogativas."

 

“A não prorrogação da CPMF foi a primeira decisão concreta para reduzir a carga tributária brasileira em anos, exatamente no momento em que o país dispõe das melhores condições macroeconômicas para isso. Diziam que as finanças federais iriam para o ralo com o fim do imposto do cheque, mas, não foi isso que ocorreu. O terrorismo econômico não funcionou. O Governo permanece batendo recordes de arrecadação, mas gosta mesmo é de ser recordista nos gastos desnecessários", argumentou o senador.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

guilherme alves

E vai dar apoio à Neguinho Teixeira, que contradição.


Banco de Alimentos

04/06


2008

Juiz condena ex-prefeito de Ipojuca por irregularidades

O juiz Haroldo Lima, da Comarca de Ipojuca, condenou o ex-prefeito de Ipojuca e atual deputado estadual Carlos Santana (foto), do PSDB, à suspensão dos direitos políticos por três anos, em razão de inúmeras contrações efetuadas pela Prefeitura sem o devido concurso público.

 

Na sentença, o magistrado argumenta que Carlos Santana “abriu as portas do serviço público para apadrinhados políticos sem a realização de concurso”.

 

Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa contra Carlos Santana foi proposta na ocasião pelo então promotor de Ipojuca, Miguel Sales, e depois, respectivamente, acompanhada pelos promotores Roberto Brayner e Salomão Aziz, ambos também da Promotoria de Ipojuca.

 

Carlos Santana foi condenado ainda pela Justiça Federal de Brasília, que manteve decisão do Tribunal de Contas da União (TCU), em razão de o mesmo ter desviado, enquanto prefeito de Ipojuca, a verba recebida pela Embratur e não ter construído o Terminal Turístico de Porto de Galinhas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

guilherme alves

Então o Pedro Serafim tá ferrado. Porque em Ipojuca as continua do mesmo jeito.



04/06


2008

Novas estradas aproximam mais Pernambuco e Paraíba

O governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB) assina protocolo de intenção com o governador da Paraíba, Cássio Cunha Lima (PMDB), no próximo domingo (08), em Patos-PB, para construção de novas estradas. As novas rodovias se tornarão rotas alternativas entre os dois estados. Alagoas também está na pauta do Governo de Pernambuco e em breve também deverá ser solicitado um encontro para selar acordo de integração.

 

A largada inicial para este programa, chamado de Prointer, foi dada nesta quarta-feira (04), pelos secretários Sebastião Oliveira (Transportes-PE), Francisco Evangelista de Freitas (Infra-estrutura-PB) e Marcos Fireman (Infra-estrutura-AL), durante reunião (foto) na Secretaria de Transportes de Pernambuco.

 

Eles discutiram projetos viários dos três estados, que devem ganhar nos próximos meses direcionamentos importantes e que prometem contemplar o Agreste, Sertão do Pajeú, além dos litorais Norte e Sul. “Esse é um encontro histórico e que vai ajudar a economia e, consequentemente, a população dessa região do Nordeste com uma cooperação conjunta jamais vista”, comemorou o secretário pernambucano Sebastião Oliveira.

 

Depois do Tribunal de Contas da União ter aprovado a abertura de licitação para a duplicação da BR-104, a rodovia do jeans promete ser um importante caminho entre PE e PB, ligando Caruaru e Campina Grande, se tornando um pólo de desenvolvimento econômico para a região.

 

A integração do Alto Sertão Pajeú será feita entre Itapetim (PE) e Livramento (PB), com ordem de serviço marcada para esta sexta-feira (06). Outro caminho que vai aproximar ainda mais Pernambuco e Paraíba fica entre Vertente do Lélio (PE) e Santa Inês (PB) com mais de 10 km de construção e pavimentação de estradas.

 

Surubim também deve se tornar importante rota com duas saídas para o estado vizinho, através da PE-106, até Santa Cecília (PB) e da construção de uma nova estrada até Umburetama (PB).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

gilvania maria nunes

ai q boa noticia essa q vi no blog agora.parabéns p nós itapetinenses.isso é progresso p nossa terra e tb um sonho de anos e anos dos itapetinenses.

ADDYSON PASTL

Se realmente fizerem esta estrada de Surubim à Umburetama/Santa Cecíclia será uma maravilha, pois do modo que está ninguém merece.

ZONA 71, SEÇÃO 10

Eita Sebastião, mais que prometeu no Pajeú não sai do papel, Santa Rita, Bernardo Vieira, Carmo, Santa Cruz e etc... promessa falsa? UFRPE de Serra Talhada cadê deixa de mexandagem cara

felipe

Espero que dupliquem essa estrada entre Campina Grande e Caruaru, como noticiado. Quem já percorreu o caminho conhece a dificuldade. O grande número de automóveis e caminhões que ali transitam trazem certo perigo aos motoristas.


Jornao O Poder

04/06


2008

“João Lyra vai cumprir a tarefa”, garante Eduardo

O governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB) empossou nesta quarta-feira (04), o novo secretário estadual de Saúde, João Lyra Neto (foto). O vice-governador do estado vai acumular a função após a saída de Jorge Gomes, que concorre à prefeitura de Caruaru. Durante a solenidade, o Salão das Bandeiras ficou repleto de secretários de estado, parlamentares, servidores da Saúde e outros convidados.

 

Ao empossar o novo secretário, o governador disse que “João Lyra Neto vai cumprir a tarefa” e enfatizou que a escolha se deu por vários motivos. A necessidade de mexer o mínimo possível na equipe, de levar ainda mais peso político à secretaria e, sobretudo, a experiência do vice-governador que, desde agosto, coordena as metas estabelecidas pelo Governo do Estado para a área da Saúde.

 

Por sua vez, o novo secretário afirmou que ao ser convidado para assumir a pasta não temeu as cobranças: "Eu digo com toda simplicidade que o desafio maior do que a Secretaria Estadual de Saúde (SES), não desconhecendo a sua importância, é governar o estado de Pernambuco como o governador Eduardo Campos está governando, com muita dedicação e espírito público. Eu não tenho a menor dúvida de que assim nós vamos construir um novo Pernambuco”.

 

João Lyra também fez questão de enaltecer o caráter e a postura de Jorge Gomes nestes 17 meses frente à SES: "Pelo seu espírito público, pelo seu compromisso, mas fundamentalmente pela sua lealdade profissional aos bons princípios e ao governador Eduardo Campos".

 

Ainda na posse, o novo secretário de Saúde fez uma convocação a todos os prefeitos de Pernambuco para que se engajem na luta pela consolidação de um sistema de saúde público eficiente: “Desde o prefeito João Paulo até o prefeito da menor cidade de Pernambuco, pois sem a participação dos municípios – que têm a incumbência constitucional de fazer o atendimento básico – não será possível melhorar as condições dos hospitais de alta complexidade", disse Lyra.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Cátia Santos

Realmente não entendo essa POSTURA do então Governador "Dudu" em colocar na pasta da saúde ( diga-se de passagem a mais importante no Estado) este João Lyra, que é um ser realmente sem qualquer CREDIBILIDADE, e com isso SOFRE O POVÃO QUE PRECISA DOS HOSPITAIS DO ESTADO.

Paulo Kigrer

Não sei afirmar se o governador Eduardo tem conhecimento dessas peraltices do seu tão prestigiado João... coice nos ovos doi...

Paulo Kigrer

A administração que João Lira Neto capitaneou na Prefeitura de Caruaru está muitíssimo longe de ser considerada um primor de caráter... (saiu devendo e ainda não pagou a alguns amigos que confiaram nele) João Lira Neto não é exemplo de homem probo...não só foi um cafajeste... como continua sê-lo...

Paulo Kigrer

O poder, quando não se disputa... é lindo... é cortêz... é generoso...! Mentira... basófia...fanfarronice... basta botar esses pulhas em lados contrários dos seus interesses... cortam a cabeça do primeiro que apontar...



04/06


2008

Câmara começa a debater aprovação do novo imposto

O Plenário da Câmara dos Deputados começou a debater o substitutivo do deputado Pepe Vargas (PT-RS) ao projeto de lei do Senado que regulamenta a Emenda 29, que cria a Contribuição Social para a Saúde (CSS).

 

A oposição vai tentar, de todas as formas, obstruir a votação do substitutivo. Os parlamentares estão dispostos a apresentar requerimentos de adiamento de votação, de inversão de pauta, de votações nominais, além dos discursos contra a proposta da base governista.

 

O líder do DEM, deputado Antônio Carlos Magalhães Neto (BA), disse que a oposição está consciente de que o governo tem maioria para aprovar a matéria, mas vai resistir à votação "seja para tentar vencer o governo no cansaço, seja para convencer parlamentares da base de que seria um absurdo a criação de qualquer imposto novo nesse momento".

 

O líder do governo, deputado Henrique Fontana (PT-RS), contesta a oposição, e reafirma que a base governista está preparada para aprovar ainda hoje a regulamentação da Emenda 29 com a criação da CSS. (Agência Brasil)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha