Blog do Magno 15 Milhões de Acessos 2

07/06


2008

Governo quer o Exército defendendo a floresta

 O governo pedirá ajuda ao Exército e à Policia Rodoviária Federal para combater o desmatamento na Amazônia. O anúncio foi feito, ontem, pelo ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, depois de reunião com o diretor da Polícia Federal, Luis Fernando Corrêa. Segundo anunciou, a PF e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) não têm condições logísticas suficientes. Se os dois órgãos tiverem que deslocar seus homens, "a linha de frente ficaria desguarnecida", disse Minc.

– Precisamos de caminhões para transportar e local para armazenar os produtos apreendidos e o Exército tem isso – explicou. – Se for necessário, o excesso de contingente também será convocado para trabalhar nas atividades de preservação.

O ministro afirmou que tratará da criação da Guarda Nacional Ambiental e da participação efetiva do Exército na próxima quarta-feira quando se reunirá com o ministro da Justiça, Tarso Genro. Ele espera que o ministro da Defesa, Nelson Jobim, também participe.(Jornal do Brasil)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

07/06


2008

Do ministro a Lula: "Lei impede abuso do poder político"

 O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Carlos Ayres Britto, reagiu nesta sexta-feira à declaração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que criticou os limites impostos pela lei eleitoral que não permitem a liberação de verbas para obras no segundo semestre em ano de eleições.

Em discurso no Palácio do Planalto para o lançamento de obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), Lula chamou as restrições de ''falso moralismo'' e ''hipocrisia brasileira'' ao afirmar que vai perder quase um ano de seu mandato sem poder firmar contratos para novas obras do PAC.

''Não se trata de falso moralismo, e a lei não é hipócrita por nenhum modo. Ela ocupa um espaço de moralidade e autenticidade democrática que se fazia necessário'', disse Ayres Britto.

Na avaliação do presidente do TSE, as restrições são necessárias para impedir o abuso de poder. ''A lei veio com a emenda da reeleição para chefias executivas e se fez necessária exatamente para impedir o abuso do poder político executivo. E nessa medida a lei merece todo o aplauso'', afirmou.

Segundo Ayres Britto, a lei eleitoral é violada a cada eleição, apesar das restrições previstas para preservar o equilíbrio de forças entre os candidatos.

''O que pode acontecer nesta nova quadra eleitoral, por efeito de incessantes reclamações das chefias executivas, é um mais detido exame sobre o conteúdo desses dois artigos [que prevêem as restrições], de modo a ponderar ou calibrar legítimos interesses em eventual estado de confrontação. Mas que se exalte de logo, em alto e bom som, a moralizadora base de inspiração da lei 9.504 [eleitoral], que por nenhum modo consagra a hipocrisia'', afirmou o ministro.(Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Pedro Batista Filho

Estão certos o Presidente e o Ministro, o que tem de mudar é o calendário eleitoral com eleições a cada 2 anos, o q dificulta a governabilidade pelas restrições impostas p lei. As eleições deveriam ser unificadas p um único ano, acabando de vez c esta polêmica onde o único prejudicado é a população.


Abreu no Zap

07/06


2008

Lula ataca rigor da Lei, para ele ''''falso moralismo''''

 O presidente Luiz Inácio Lula da Silva classificou ontem as restrições impostas pela legislação eleitoral de "lado podre da hipocrisia brasileira", resultado, segundo ele, do "falso moralismo" do país. O discurso foi durante cerimônia do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) no Planalto.

"Você tem o dinheiro, você tem a necessidade, você tem as pessoas que precisam, mas, pelo falso moralismo deste país, parte-se do pressuposto de que um presidente ou governador assinar um contrato com um prefeito é beneficiar o prefeito. É o lado podre da hipocrisia brasileira, em que você pára um determinado tempo porque causa suspeição", disse.

Ele reclamou ainda que a eleição no Brasil, em vez de ser algo importante para "consagrar a democracia", faz quem governa ficar um ano "sem governar".
A legislação restringe repasses de recursos federais para obras novas nos três meses que antecedem a escolha dos prefeitos. Lula, que já vinha reclamando da regra, ontem subiu o tom. Em fevereiro, ele havia dito: "Se prevalecesse a lógica de que o governo federal não pode fazer parcerias com os municípios no ano que antecede as eleições municipais ou no ano em que o presidente disputa a reeleição, o que não é o meu caso, significa que, num mandato de quatro anos, você vai governar dois anos".(Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

S. C. B. M.

COMO FALA BOBAGEM . QUEM TEM TELHADO DE VIDRO NÃO APEDREJA O DO VIZINHO.



07/06


2008

SP: conselheiro investigado é dono de ilha e prédio inteiro

 Ilhas são associadas no imaginário popular a milionários. O conselheiro do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo Robson Marinho, que não se considera milionário, tem uma ilha na baía de Paraty, litoral sul do Rio. Tem também um prédio comercial de oito andares numa das regiões nobres de São José dos Campos (SP). A ilha de Araçatiba tem cerca de 70 mil metros quadrados e construções modestas para uma região que abriga imóveis da Xuxa e da família Marinho, da Rede Globo: são duas casas pré-fabricadas, de acordo com o próprio conselheiro.

O conselheiro é investigado pelo Ministério Público sob a suspeita de ter recebido propinas da Alstom para facilitar os negócios da empresa com o governo paulista.As iniciais RM aparecem em documentos enviados ao Brasil pelo Ministério Público Suíço. Num trecho de um documento, RM é apontado como "ex secretaire du governeur" (ex-secretário do governador). Há ainda uma anotação de que o dinheiro seria usado para fazer pagamentos a "le tribunal de comptes" (tribunal de contas). Marinho foi coordenador da campanha que levou Mário Covas (1930-2001) ao governo de São Paulo (1995-2001). Foi chefe da Casa Civil entre 1995 e 1997, quando Covas o nomeou conselheiro do TCE.

Marinho gargalha quando associam a ilha às suspeitas em torno da propina paga pela Alstom. "Comprei essa ilha em 1993, antes de assumir qualquer cargo no governo", conta. "Eu tinha uma casa e um terreno em Caraguatatuba, e a corretora que vendeu me trouxe um filme da ilha".(Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

guilherme alves

De gargalhada e gargalhada os corruptos enchem o papo, e a mídia gasta tinta. Outros ficam nervosos porque não conseguem ter o que os corruptos tem. Os papos continua nos finais dos dias nos bares, e assim a vida vai. E os corrputos comemorando.



07/06


2008

Esposa diz que revelou na PF "armação" contra Paulinho

 A mulher do deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), Elza de Fátima Costa Pereira, afirmou ontem, ao deixar a Polícia Federal, onde prestou depoimento, ter esclarecido toda a "armação" contra seu marido.
"Estou colaborando com a polícia, hoje tive a oportunidade de esclarecer toda essa armação que está sendo feita contra o deputado Paulo Pereira da Silva", disse.
Elza e Paulinho estão envolvidos nas investigações da Operação Santa Tereza da PF, que apura supostas fraudes contra o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).
A mulher do deputado foi ouvida por conta de um depósito na conta da ONG Meu Guri, que é presidida por ela.
A instituição é acusada de receber R$ 37,5 mil do ex-conselheiro do banco estatal João Pedro Moura, apontado como um dos principais responsáveis pelo esquema.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

07/06


2008

Incra reduz multa de predador sueco para R$ 381,2 milhões

 A Procuradoria Jurídica do Ibama no Amazonas desmembrou ontem uma das multas em nove autos de infração por supostos danos ambientais e refez cálculos para evitar que a Justiça derrube a cobrança contra a empresa Gethal, do empresário sueco-britânico Johan Eliasch. Com a medida, o valor total cai de R$ 450 milhões para R$ 381,2 milhões.Segundo o Ibama, a madeireira explorou, comercializou e transportou madeira nobre da floresta na região de Manicoré (AM) em desacordo com a legislação ambiental brasileira. Também não cumpriu acordo firmado em 2005 com o órgão.

O desmembramento da multa obedece a dispositivo da Lei de Crimes Ambientais, que estipula o valor máximo por multa em R$ 50 milhões, afirmou o gerente administrativo do Ibama, Henrique Pereira. Ele disse que a Procuradoria Jurídica alertou o órgão ontem, antes de enviar a notificação à Gethal. ''É uma correção. Fazendo isso estamos evitando que a empresa alegue que a multa é exorbitante.'' Nas ações que a Gethal responde na Justiça e somam R$ 16,2 milhões por suposto dano ambiental, a empresa ingressou com recursos alegando multa exorbitante.

A multa desmembrada ontem em nove autos de infração caiu de R$ 350 milhões para R$ 274.282.500. O Ibama diz que a Gethal desmatou 21.398 hectares de floresta em várias partes na área de manejo florestal em Manicoré (AM). Terá que repor o volume de 699.809 m3 ou 230 mil árvores.
A segunda multa, que era R$ de 100 milhões, teve o cálculo refeito e passou para R$ 106,9 milhões, aplicada pelo descumprimento de um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta), firmado em 2005 com o órgão ambiental. Essa infração não está prevista na Lei de Crimes Ambientais.(Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


06/06


2008

Giro pelo Interior: PDT mantém candidato em Petrolina

O presidente do PDT de Pernambuco, José Queiroz, não conseguiu convencer o pré-candidato do partido a prefeito de Petrolina, Sargento Quirino, a abrir mão da disputa em faixa própria em apoio à unidade da base governista em torno da reeleição do prefeito Odacy Amorim (PSB).

Queiroz havia recebido a missão do governador Eduardo Campos. Quirino disse que não havia a menor possibilidade se unir a Amorim por causa do secretário de Desenvolvimento, Fernando Bezerra Coelho. "Com essa gente, não há acordo", disse Quirino, há pouco, por telefone, de Caruaru, omde se encontrou com Queiroz, referindo-se ao grupo de Fernando.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Marcelo Araújo

Eu quero ver Quirino candidato.

JARBASTA

Pobre Odacy que tem como um aliado um Fernando Bezerra Coelho. Toda vez que se fala em unir-se em torno do prefeito Odacy, vem a rejeição profunda, não ao Odacy, mas a um aliado, que é uma verdadeira mala sem alça. Só mesmo quem vive longe de Petrolina é que defende a união em torno de Fernando.


Jornao O Poder

06/06


2008

A maior alta de petróleo da história ocorreu hoje

 O preço do petróleo negociado em Nova York (WTI, tipo de óleo mais leve) disparou nesta sexta-feira de forma inédita, terminando o dia com a maior alta já registrada em toda a história. Ao final da sessão de compra e venda, o barril valia 138,54 dólares – um salto de 10,75 dólares em relação à cotação de quinta-feira. O preço – novo recorde histórico – chegou a ser ainda maior ao longo do pregão, quando atingiu o teto de 139,12 dólares. O recorde anterior era de 135,09 dólares, alcançado em 22 de maio.

Três fatores contribuíram diretamente para a vertiginosa subida desta sexta-feira. Em primeiro lugar, um relatório do banco Morgan Stanley cravou que o preço do barril chegará a inacreditáveis 150 dólares até o dia 4 de julho – em menos de um mês, portanto.

Depois, as suspeitas de que Israel pode atacar o Irã – detonadas por uma declaração do ministro dos Transportes israelense, Shaul Mofaz – balançaram o mercado do combustível. O Irã está entre os principais produtores de petróleo do mundo. Para o ministro israelense, uma ofensiva militar contra o país "é inevitável", já que Teerã não teria desistido de seu programa de desenvolvimento de armas nucleares.

Como se não bastasse, agentes de mercado também apontam a queda do dólar ante o euro como um terceiro fator responsável pela alta do combustível fóssil. Na quinta-feira, o Banco Central Europeu sinalizou que pode elevar o custo do dinheiro na zona do euro. Com o dólar valendo cada vez menos, os negociadores do petróleo buscam uma compensação aumentando o preço de venda do barril.   (Do site da revista VEJA)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


06/06


2008

Eduardo abriu em São Paulo congresso nacional do PSB

 O XI Congresso Nacional do PSB foi oficialmente aberto há pouco pelo presidente nacional do partido e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, no auditório Petrônio Portella, no Senado. Em pauta, os “avanços” que o partido obteve desde o congresso anterior, realizado em agosto de 2005. Segundo Campos, a legenda estaria presente hoje em quase três mil cidades do país, e representa uma “alternativa democrática” na política brasileira.

Cogitada para a vice-prefeitura de São Paulo, ao lado da ministra do Turismo licenciada, Marta Suplicy (PT), a deputada Luiza Erundina (PSB-SP), chegou cedo à solenidade e, enquanto esperava o início, conversou com o Congresso em Foco sobre seu novo partido. Ex-petista (ela se desfiliou do PT em setembro de 1997), Erundina disse que o PSB mantém o ideário socialista e tem hoje um “projeto de poder”.

“Se nós somos partido – e partido legal, que faz parte do quadro institucional do país –, temos de nos capacitarmos e viabilizarmos como uma alternativa de poder no país, conquistando espaços de poder em todos os níveis”, declarou Erundina, que esteve por 17 anos no PT, partido que ajudou a fundar.

“Nós não podemos renunciar a esse projeto de poder, sem o quê não nos justificamos como partido político que representa um marco institucional, que é esse que vive nosso país sob a égide da Constituição de 88”, acrescentou a deputada, enquanto contemplava imagens do líder revolucionário Ernesto “Che” Guevara e episódios da Revolução Cubana projetados em grandes telões fixados no auditório.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha