FMO janeiro 2020

21/09


2006

Campanha de Lula desativa núcleo de inteligência

Depois da mal sucedida operação para comprar um dossiê com denúncias contra políticos tucanos, a secretaria de avaliação de mídia e risco do PT será desativada. O novo coordenador nacional da campanha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à reeleição, Marco Aurélio Garcia, informou hoje que não pretende manter em atividade a área de inteligência do PT.

"Esse setor eu nem conhecia e pelo desempenho não me parece muito inteligente", ironizou Garcia.

O coordenador também informou que Gedimar Pereira Passos foi demitido da campanha. Ele trabalhava no comitê nacional da campanha de Lula até ser preso na última sexta-feira pela Polícia Federal, num hotel de São Paulo.

Gedimar estava acompanhado de Valdebran Padilha. Com os dois foram encontrados R$ 1,7 milhão. O dinheiro seria para Gedimar pagar a Valdebran um dossiê contra tucanos. Além de Gedimar, também atuava na área de inteligência da campanha Jorge Lorenzetti, que se afastou da campanha depois de ter seu nome envolvido no escândalo.

A secretaria de avaliação de mídia e risco foi montada pelo então coordenador da campanha de Lula, o presidente nacional do PT, Ricardo Berzoini. O dirigente petista deixou o cargo ao admitir que tinha conhecimento de que seus subordinados ofereceram à revista "Época" denúncia contra os tucanos. Informações da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

José Rodrigues da SILVA,m vc é parente do home.Tenha mais cuidado quando fala. Parente é parente. Nunca esqueça disso. Certo?

José Rodrigues da Silva

Direito de pensar infelizmente é também facultado aos cretinos, beócios e a todos os estúpidos seguidores de seitas políticas!

irania Olivia Benicio

Núcleo do que? inteligência? Incrível não, tomaram emprestada de quem e de onde?

Ricardo José Amorim Campos

Claro, Raiumdo. Afinal, lula nao sabia de nada..como sempre inocente. Algum espiao tb "plantou" p dirceu, genoino, delubio dentre outros. Vc tem o direito de achar o q quiser, felizmente ainda estamos numa democria. Tendendo ao autoritarismo da esquerda, mas ainda democracia.

Raimundo Eleno dos Santos

Coisa de jejuno ou mal intencionado. Ou mais ainda elementos infiltrados com a finalidade de melar o pleito. Tenho direito de pensar assim. Posso até não estar certo, mas...


IPTU Cabo

21/09


2006

Infraero e Correios também aparecem em inquérito da PF

 A Infraero também é citada no inquérito do delegado Marcelo Mosele sobre a máfia dos vampiros, em poder do procurador Gustavo Pessanha, e que foi antecipado, hoje, com exclusividade, por este blog. Na página 726, o delegado faz referências a alguns contratos, entre eles cita uma fraude para construção do aeroporto de São Gonçalo do Amarante, no Rio Grande do Norte, através de convênio com a Infraero.

Refere-se, ainda, a fraudes nas obras dos estacionamentos dos aeroportos do Galeão, no Rio de Janeiro; Pampulha, em Minas Gerais; Confins, também em Minas; e Guarulhos, em São Paulo. Ouvido pelo blog, o ex-presidente da Infraero, Carlos Wilson, explicou que essas licitações foram feitas antes de tomar posse na estatal.

''As fraudes são anteriores. Eu não tenho nada a ver com isso, inclusive faço esses esclarecimentos no depoimento que prestei na Polícia Federal'', disse Wilson. Outra estatal citada no inquérito do delegado Mosele é a Empresa de Correios e Telégrafos.

''Existem licitações cheias de irregularidades no inquérito 04.394/2004, dos Correios, e 04.337/04, do Exército'', diz a peça, que destaca, ainda, lavagem de dinheiro e outras fraudes tanto nos Correios quanto na Infraero.

''Assim - diz Mosele - solicito ao MM. Juiz Federal da 10a Vara Federal de Brasília-DF, autorização para extração de cópias das peças constantes nestes autos, cujo conteúdo contenham indícios dos crimes citados no parágrafo anterior, a fim de serem juntadas nos respectivos procedimentos investigativos''.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

Pensava que o cara de lixa Guilherme Rouba li nho ñ fosse capaz de espertezas.Pelo visto no PFL/PSDB também têm coisas cabeludas,que não vieram à tona ao seu tempo porque são especialistas em engavetamentos.Solução p/a sociedade ficar s/nada saber.Ñ escandalizou.Tudo bem! Isso tbém no INFRAERO e...



21/09


2006

Presidente Lula: justificativas e repúdios

Para melhor informação dos leitores do blog, pela repercussão que teve a entrevista do presidente Lula, hoje pela manhã, no Bom Dia Brasil, da TV Globo, na qual o presidente qualificou de ''abominável'' e ''imoral'' o dossiê, reproduzimos aqui alguns dos  principais trechos. Atendemos, assim, várias solicitações de leitores que, por ter a entrevista ido ao ar muito cedo, não tiveram condições de acompanhar.

 

UTILIDADE DO DOSSIÊ

 

“Estou em situação absolutamente confortável na campanha, faltam dez dias para a eleição, não sei por que alguém há de querer um dossiê  contra o candidato ao governo de São Paulo. Não é nem contra o Alckmin. Qual seria o interesse da minha campanha?”.

 

AFASTAMENTO DE BERZOINI

 

“Não afastei o Berzoini porque ache que ele  tenha culpa ou está envolvido. É porque não posso, faltando dez dias para a eleição, ter como coordenador da campanha uma pessoa que vá passar dez dias respondendo sobre dossiê. Preciso de

alguém que coordene a campanha, que faça a campanha. Por isso chamei o companheiro Marco Aurélio para coordenar. O papel do presidente é afastar. Não posso julgar e não posso prender. Cabe ao Ministério Público e à Justiça tomar conta da situação agora. As pessoas terão o direito de se defender na Justiça, que vai dar o veredicto final. Não é por conta de sair a cara do sujeito no jornal que ele já está culpado.

 

IR A FUNDO

 

“Se  companheiros tiveram a ilusão de que estavam encontrando algo tão poderoso que poderia mudar o planeta terra, essas pessoas pagarão. Porque eu quero saber quem deu dinheiro, quero saber o que tem nsse dossiê, por que valia tanto. O fato é que, sendo divulgado ou não, não me ajuda na campanha eleitoral. Faço questão de que a Polícia Federal vá a fundo, investigue nas entranhas.”

 

SOBRE DOSSIÊS

 

“Meu comportamento na política é impecável. Não por uma eleição, mas por todas que participei, em situações muito desfavoráveis. Sempre tive comportamento ético.”

 

PUNIÇÂO

 

“Quando a pessoa oferece maldade e pede dinheiro, essa pessoa não é de confiança. As pessoas ao receber a proposta deveriam ter denunciado. Como eu fiz com o dossiê das Ilhas Cayman, para prejudicar o segundo turno da campanha de Mário Covas. Porque não acredito nesse de comportamento.”

 

MERCADANTE

 

“Eu conheço o Mercadante. Duvido e coloco minha mão no fogo que ele concordasse com uma coisa como essa”


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Paulin de Caruaru.

Só faltou prender o criminoso maior.

Raimundo Eleno dos Santos

Nunca,em tempo algum,nesses mais de 500 anos de história e mais de 100 anos da República,um governante permitiu tanto a investigação.Até aparelhou e deu mais condições à PF.Jamais se meteu no seu procedimento.Apoiou a instituição em todos os momentos,até quando seus investigados eram policias.É isso

Madison Luis Canejo da Silva

Engraçado é que tudo o que o presidente fala deve ser entendido ao contrário, ou seja, já que ele disse que colocaria a mão no fogo pelo "companheiro" Mercadante, é pq este deve ter culpa no cartório

Normando Leite Cavalcante

Como nosso Presidente gosta de queimar as mãos; Já botou as mãos no fogo por Roberto Jefferson, inclusive dizendo que, assinaria cheque em branco para ele e agora, pelo companheiro Mercadante. E o companheiro Berzoino caiu mesmo em desgraça temporária como Genoino?


acolher

21/09


2006

Procurador ainda não definiu destino de Humberto

O procurador Gustavo Pessanha Veloso, da Procuradoria da República no Distrito Federal, ainda não confirmou se vai divulgar hoje a sua decisão sobre o indiciamento de Humberto Costa. O procurador ficou de apresentar os resultados das investigações sobre a Operação Vampiro desde a última terça-feira, mas sem concluir a análise dos dados, acabou adiando a decisão.

Humberto foi um dos 42 indiciados pela Polícia Federal na Operação Vampiro, que investigou a compra superfaturada de derivados do sangue. A expectativa é grande em relação aos rumos que Pessanha poderá determinar ao caso Humberto Costa. O procurador pode seguir vários caminhos: 

- Fazer denúncia à Justiça, para que seja aberta ação penal contra Humberto Costa;

- Solicitar novas investigações sobre o caso;

- Pedir o arquivamento do processo, se concluir que o candidato e outros envolvidos na Operação Vampiro não devem ser indiciados.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ricardo José Amorim Campos

é..ou muito burro ou muito esperto. afinal, plantar um álibi, afinal, é só para os espertos! A conclusao disso caberá a justiça, como sempre. E q ele nao se sinta injustica. Afinal, julgar, condenar e crucificar antecipadamente é arte maior do PT.

Raimundo Eleno dos Santos

Penso q quem provoca uma investigação,demonstra iniquívoco desejo de fazer com que a justiça puna infretores,em tempo algum,sobre o caso que quis investigado, poderia ser transformado em réu,se ñ existem provas cabais.Como disse:Seria muito burro se permitisse tal investigação sendo próprio infrator



21/09


2006

Alckmin compara Lula a ladrão de carro

O candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, comparou nesta quinta-feira o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que concorre à reeleição, a um ladrão de carro. Mesmo negando, nesta reta final de campanha eleitoral, o tucano aumentou de modo sensível o tom das críticas ao petista e aos escândalos de corrupção do governo. A bola da vez é a crise do dossiê.

A comparação desfavorável a Lula foi uma resposta direta ao argumento de que o presidente não teria nada a ganhar com a divulgação do tal dossiê, uma vez que este prejudicaria a campanha e a imagem do candidato do PSDB ao governo de São Paulo, José Serra.

"Ladrão de carro quando é pego fala: ''poxa, mas não precisava disso''. Mas por que roubou? Roubou porque achava que não iria ser pego", disse Alckmin nesta manhã, logo após conceder uma entrevista à rádio CBN.

O tucano, no entanto, negou que esteja adotando uma estratégia mais ofensiva com a proximidade do pleito. "Nós estamos desde o início falando direto ao povo brasileiro", afirmou.

Ele defende que, com relação ao episódio do dossiê, está apenas ressaltando a reincidência de envolvimento do PT e do governo federal em escândalos de corrupção. E que considera impossível o presidente manter a postura de que não estava ciente de nada.

"Não é possível essa história de que o presidente: ''olha, eu não sei de nada, não ouvi nada, não sabia de nada''. Ninguém mais acredita nisso. Há uma corrosão na credibilidade do presidente da República", afirmou o ex-governador de São Paulo.

Apesar das críticas, Alckmin disse que não havia mais momento para um pedido de impeachment --ele achava que isso era possível na época do escândalo do mensalão-- e evitou falar sobre uma possível impugnação da candidatura de Lula. "A punição é depois, a primeira tarefa é descobrir de onde veio o dinheiro", esquivou-se.

Ao término da entrevista, Alckmin foi a uma padaria tomar um café, onde conversou de forma descontraída com os jornalistas e reafirmou sua convicção de que terá segundo turno na disputa presidencial. Em seguida, entrou em uma farmácia e se pesou, constatando que emagreceu 2 kg desde o início da campanha --de 74 kg para 72 kg.

A assessoria de campanha do presidente Lula informou que ele estava, às 10h20, concedendo uma entrevista coletiva em Brasília e, por isso, não poderia ser contatado para dizer se iria ou não comentar a fala do tucano. Informações da Folhaonline. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Hélio noronha

e o Dr. Geraldo é só o franelinha!!!! coitado!!!

Paulin de Caruaru.

Antes fosse um ladrão de carro.O prejuízo para o país seria menor.

irania Olivia Benicio

Severino Izidoro ou Prudêncio que são as mesmas pessoas, sua missão é tristíssima, defender o indefensável e o imoral. Não é porque FHC seja execrável que faça de Luiz "inocente".

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Os verde olivas de hoje tem mais o que fazer do que satisfazer seu desejo sanguinário de prisões, torturas e assassinatos senhor Carlos. Eles ficarão onde estão, nos quartéis. E o senhor se quer uma ditudura o aeroporto é logo ali. Vá para a Indonésia!

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Os verde olivas de hoje tem mais o que fazer do que satisfazer seu desejo sanguinário de prisões, torturas e assassinatos senhor Carlos. Eles ficarão onde estão, nos quartéis. E o senhor se quer uma ditudura o aeroporto é logo ali. Vá para a Indonésia!


Cúpula Hemisférica

21/09


2006

Novo coordenador de Lula admite montagem de dossiê

Numa entrevista tensa, o novo coordenador da campanha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência, Marco Aurélio Garcia, reconheceu nesta quinta-feira que integrantes da campanha montaram um dossiê contra políticos do PSDB. Garcia ressaltou, no entanto, que ''são fatos que correm marginalmente à coordenação da campanha''.

''Nós repudiamos essa operação que algumas pessoas tentaram levar adiante. O PT não fez nenhuma iniciativa, mas hoje é de caráter público que pessoas estão envolvidas nessa operação. O PT não paga por dossiê, não atua nessa direção. As pessoas que fizeram isso foi à revelia do partido e trouxeram prejuízos extraordinários do ponto de vista político'', disse.

Mais tarde, Marco Aurélio considerou o dossiê uma ''anomalia''. O novo coordenador disse desconhecer o consultor sindical Wagner Cinchetto, que disse que a prática de elaborar dossiês contra políticos da oposição vem desde 2002 e que o presidente Lula tinha conhecimento, assim como o presidente nacional do PT, Ricardo Berzoini. Cinchetto, um dos fundadores da Força Sindical, disse que participava do grupo responsável pela elaboração dos dossiês. ''Não conheço esse personagem. Essa informação não corresponde ao nosso comportamento'', afirmou.

Garcia isentou o presidente nacional do PT, deputado Ricardo Berzoini (PT-SP), de qualquer participação no episódio. ''O Berzoini saiu porque seria muito difícil compatibilizar a coordenação da campanha com os acontecimentos dos últimos dias. Isso não implica em qualquer suspicácia com relação a Berzoini. Ele continua na presidência do PT e tem não só o meu apreço coletivo, como pessoal e isso se refletirá no dia primeiro de outubro quando vou votar nele para deputado federal'', disse. Campanha.

Garcia disse que as denúncias sobre o ''dossiê tucano'' não irão afetar o quadro eleitoral. A campanha ainda aposta na vitória do presidente Lula no primeiro turno. ''[As denúncias] não colam nele [presidente Lula] nem no PT. Não terá impacto na eleição. Todas as medições nos indicam que o eleitor brasileiro é maduro e repudia esse episódio como nós repudiamos'', disse.

Em vários momentos da entrevista, Garcia se irritou com perguntas sobre o ''dossiê tucano'', principalmente sobre de onde veio o dinheiro para a compra do material. A PF encontrou com um petista que trabalhava no comitê nacional da campanha de Lula R$ 1,7 milhão. Marco Aurélio disse que cabe à PF investigar. Informações do Correioweb. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

LandRover

Toda a cúpula do PT, inclusive o presidente da República já deveriam estar presos...


Prefeitura de Serra Talhada

21/09


2006

Agenda dos candidatos em Pernambuco

Carreatas e caminhadas, na Capital e no Interior, estão entre as atividades de campanha de hoje dos três principais candidatos ao Governo de Pernambuco, Mendonça Filho (PFL), Humberto Costa (PT) e Eduardo Campos (PSB).

 

O governador e candidato à reeleição, Mendonça Filho, da União por Pernambuco, visitou, às 10h, o comércio de Água Fria, na periferia do Recife, ao lado dos candidatos a vice, Evandro Avelar (PSDB), e ao Senado, o ex-governador Jarbas Vasconcelos (PMDB). À tarde, o pefelista segue para o Agreste, para um almoço na residência do prefeito de Correntes, Ronaldo Amaral (PFL), e uma carreata em Garanhuns. À noite, o postulante volta ao Recife, onde faz caminhada e carreata, com Evandro e Jarbas, no bairro do Jordão.

 

O candidato da coligação Melhor pra Pernambuco, Humberto Costa, proferiu palestra, logo cedo, a um público de empresários, com o tema “As Expectativas de Desenvolvimento para Pernambuco”, no Recife. Depois, seguiu para o Sertão do Estado, onde deve cumprir agenda no restante do dia. Em Arcoverde, participa de carreata e comício relâmpago. No início da noite, inaugura o comitê da coligação e visita a Faculdade de Formação de Professores em Afogados da Ingazeira. Humberto também faz comícios em Tabira e Serra Talhada.

 

Eduardo Campos, da Frente Popular, dá continuidade à sua programação de carreatas e comícios pela Zona da Mata do Estado. Às 9h, esteve em Gameleira, de onde seguiu para Ribeirão e Escada. À tarde, o socialista retorna ao Recife, onde faz uma grande caminhada de sua campanha pelas ruas centrais da capital. A concentração será às 16h, na Praça Oswaldo Cruz, no Centro do Recife.Informaçoes da Agência Nordeste. 

 



Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

21/09


2006

DP faz a melhor cobertura sobre as eleições 2006

Dos jornais de Pernambuco, qual faz a melhor cobertura sobre as eleições 2006? Se você apontou para o Diário de Pernambuco, acertou. Segundo pesquisa do Instituto Opine, o DP tem o melhor noticiário para 24% dos entrevistados. Em segundo lugar, aparece o Jornal do Commercio, com 22%, e, por último, a Folha de Pernambuco, para quem o instituto trabalha, com apenas 14%.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

José Carlos-Serra Talhada

o DP é o mais parcial, é pessimo em cobertura politica, as reportagens são focalizadas mais na Capital, e tem como um dos sócios o Sr. Jarbas Vasconcelos.

José Rodrigues da Silva

A Folha de Pernambuco têm um grande empresário e chefe no seu comando, infelizmente o mesmo é constantemente desobedecido na sua orientação, falta-lhe pulso, no que gera as distorções sabidas por todos!


Banner de Arcoverde

21/09


2006

Robalinho: "Se fiz lobby, foi em favor de Pernambuco"

O ex-secretário de Saúde do Governo de Pernambuco, Guilherme Robalinho, já entrou em contato com este blog e negou a versão passada pelo ex-ministro Humberto Costa em seu depoimento na Polícia Federal, antecipado com exclusividade por este blog.

"Não há empresa pública que possa desenvolver uma planta de hemoderivados. Isso, hoje, é algo exclusivo da iniciativa privada. Não fui a Humberto defender empresa A ou B, mas os interessses de Pernambuco, para que o Estado não perdesse a oportunidade de ganhar uma fábrica de igual modalidade", afirmou, para completar: "Se fiz lobby, foi em favor de Pernambuco".

 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

cristiano lins de amorim

a turma de JARBAS É do bebe queto e calado na manha. os outros é quem rouba eles fazem LOOBY.a palavra ROUBAR mudou de nome.

Raimundo Eleno dos Santos

Pensava que o cara de lixa Guilherme Rouba li nho não fosse capaz de espertezas. Pelo visto no PFL também tem coisas cabeludas que não vieram à tona ao seu tempo porque são especialistas em engavetamentos. Solução para a sociedade ficar sem nada saber.Não escandalizou.Tudo bem! É isso.

José Carlos-Serra Talhada

Conversa Fiada se ele fez lobby como o próprio fala, não foi em pró de pernambuco e sim em pró do seu bolso

IVAN INÁCIO DE OLIVEIRA

JARBAS DIZ QUE ROBALINHO NÃO FEZ LOBBY, ELE DIZ QUE FEZ. JARBAS, CUIDADO PRA NÃO CHAMAR OS OUTROS DE MENTIROSOS, OLHA TEU NARIZ CRESCENDO. É JARBAS PINÓQUIO.



21/09


2006

Na PF, Humberto sugere que Robalinho fez lobby

 No seu depoimento na Polícia Federal, o ex-ministro Humberto Costa confirma que recebeu em audiência os senhores Jaisler Jabour e Cadmo Peixoto, o primeiro  representante respectivamente da empresa Octapharma no Brasil e o segundo coordenador do Projeto de Representação de Hemoderivados, que estavam tentando instalar em Pernambuco uma planta de hemoderivados, numa parceria com o Lafepe  e o Hemope.

 

Mas ressalta que, naquela época, a Assembléia Legislativa de Pernambuco havia aprovado um projeto de lei nesse sentido, ou seja, respaldando esta associação. E que, após escutar a exposição sobre o projeto, explicou que o seu entendimento era diverso, visto que o Ministério da Saúde não intencionava a implantação de parcerias com a iniciativa privada no tocante a pretensão de construir uma planta de hemoderivados.

 

Explicou que, no caso, se tratava de uma empresa mista, o que não havia concordado. Sobre esta planta, o ex-ministro contou, ainda, que o então secretário de Saúde de Pernambuco, Guilherme Robalinho, o procurou para defender a vinda da fábrica para Pernambuco, nos mesmos moldes expostos por Jabour e Cadmo, sob o pretexto de que isto agilizaria a criação da fábrica de hemoderivados.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

Pensava que o cara de lixa Guilherme Rouba li nho não fosse capaz de espertezas. Pelo visto no PFL também tem coisas cabeludas que não vieram à tona ao seu tempo porque são especialistas em engavetamentos. Solução para a sociedade ficar sem nada saber.Não escandalizou.Tudo bem! É isso.

Humberto e a velha tatica da "gang do PT": atacar sem provas ao invés de se defender. Humberto é uma figura que deveria ser expulso da politica brasileira. Por onde passou fez falcatruas.

irania Olivia Benicio

Nessa "estória" são inexistentes os inocentes, são todos "cobras-criadas", "macacos" espertíssimos, se deu "bode" certamente foi por algum pretender ficar com a parte do"leão". É isso aí, bicho!!!

REVERENDO

IRMÃO MAGNO:ACELERE AÍ, POIS O PROCURADOR JÁ ESTÁ INDO PARA O TRIBUNAL APRESENTAR A DENÚNCIA.

cristiano lins de amorim

vejam bem como o nome deste senhor que foi atendido pelo então ministro é susgetivo é muita coincidensia.


Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores