Lavareda

18/07


2009

Para Lula não tem volta: Dilma é o nome para 2010

 Irrita-se o presidente Lula toda vez que toma conhecimento da opinião de parlamentares da base oficial no sentido de estabelecer prazos para a consolidação da candidatura da ministra Dilma Rousseff. Porque com razoável cautela, até companheiros do PT afirmam que estão com a candidata, mas que ela deve afirmar-se antes do final do ano, nas pesquisas.

Não há prazo, para o Lula, ainda que sempre acrescente estarem os resultados  muito melhor do que as previsões. Mas não admite dúvidas e questionamentos. Dilma é o nome e não haverá que reformar a decisão. São poucos, no PT e fora dele, nos partidos que apóiam o governo, com coragem de ponderar junto ao chefe  a hipótese de a chefe da Casa Civil não decolar. Falta coragem para questionar a imposição presidencial. De qualquer forma, haverá que aguardar. (Carlos Chagas)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

uilma

Fora os velhinhos que deve ficar sem almento, pode uma coisa dessa?

Paulin de Caruaru.

E não se espantem com o que esse cidadão será capaz de fazer para conseguir isso...Abraçar Collor em palanque foi só o começo,imaginem as falcatruas financeiras...


ALEPE

18/07


2009

Severino fica internado e fará exames até segunda

Foto: Laycer Tomaz/Agência Câmara 

O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Severino Cavalcanti, internado desde sexta-feira (17) no Hospital do Coração (HCor), em São Paulo, passa por uma bateria de exames e não tem previsão de alta, de acordo com boletim médico divulgado no início da tarde deste sábado (18).

Ele deve prosseguir fazendo exames até segunda-feira para que os médicos consigam fazer um diagnóstico definitivo.

Severino havia sido transferido na noite de sexta do hospital Santa Lúcia, em Brasília, onde estava internado desde quinta (16), após ter sentido falta de ar. Ele teria passado mal quando fazia uma visita à Câmara. Ele deu entrada na unidade de terapia intensiva (UTI) apresentando problemas cardíacos.

Na sexta-feira, a assessoria do ex-presidente da Câmara e atual prefeito de João Alfredo, informou que ele usa um marca-passo e teve uma insuficiência cardíaca. 

 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

18/07


2009

A crise saiu de férias e retorna em agosto

 Do blog de Denise Rothenburg

Este é o primeiro fim de semana de férias dos deputados e senadores, onde o presidente do Senado, José Sarney, esperava descansar e ver notícias mais favoráveis nos jornais de hoje. Só faltou combinar com os jornalistas e com os fatos. O discurso de ontem na tribuna da Casa ficou em segundo plano na maioria dos jornais. As revistas praticamente desconheceram.


As noticias de destaque sobre o tema publicadas hoje no Correio Braziliense, na Folha de S.Paulo e em O Globo, mostram, respectivamente, que os gastos do Senado com terceirizados, horas extras, etc, não caíram; que o Instituto Mirante, criado por Fernando Sarney, recebeu dinheiro da Eletrobras; e que esse filho do presidente do Senado fazia reuniões na casa do pai em Brasília.

Sarney espera ter tranquilidade para voltar a administrar o Senado daqui a 15 dias. Pode até conseguir, se a oposição fizer vista grossa a tudo o que for publicado, inclusive os negócios de Fernando Sarney (ou de institutos que têm alguma ligação com ele). A oposição achou muito estranho o fato de instituições como o Instituto Mirante receber recursos da Eletrobras. Justamente onde Sarney indicou diretores. Cabe agora a Fernando Sarney explicar muito bem essa relação, o que até agora não ocorreu.

Da parte dos governistas, a linha não mudou: Eles consideram que nada disso tem a ver com o mandato de presidente do Senado e não se pode misturar os negócios do filho com a condução política da Casa por seu pai, que tem trabalhado na linha de investigar tudo e moralizar o Senado, doa a quem doer.

Tudo isso mostra que, nesse primeiro fim de semana, nada mudou. E, se todos continuarem na mesma batida daqui a 15 dias, o recesso terá servido apenas dar aquela voltinha na Disney ou no verão Europeu. 

É como disse ao blog outro dia o senador Renato Casagrande: "A crise saiu de férias e retorna em agosto". 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu no Zap

18/07


2009

Profecia catastrófica paira sobre Sarney

 A profecia do cientista político David Fleisher, professor da Universidade de Brasília, é catastrófica para o presidente do Senado. Segundo ele, José Sarney deverá renunciar ao mandato entre agosto e setembro. "Ele vai ser empurrado pelo PMDB", diz o acadêmico, que sentiu cheiro de despedida no discurso em que Sarney fez, ontem, um balanço no qual cita 40 obras de sua gestão. Embora tenha garantido que não está amedrontado com "insultos ou ameaças", a frase mais característica de que as denúncias acertaram o fígado estão na parte em que se refere às acusações que corroem o clã no Maranhão. Fleisher acha que, quando se trata de manter os privilégios, o PMDB é pragmático, e nem Sêneca o comoverá. Lembra o professor que com Renan Calheiros foi assim.

Na avaliação de Fleisher, como tem muito a perder, na hora certa o PMDB governista vai sugerir uma saída à francesa ao agrado de todos os atores envolvidos no processo. "Sarney é imortal e pode dizer que vai cuidar de suas memórias", prevê o cientista político. O gesto de renúncia, segundo ele, livraria o presidente Lula de complicações com a governabilidade e não atrapalharia o futuro de Dilma. (Vasconcelos Quadros - Jornal do Brasil)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Roberval Dias de Oliveira Sobrinho

DUVIDO, LULA NÃO VAI DEIXAR, ELE DEFENDE ESSE BANDIDO COM UNHAS E DENTES



18/07


2009

Endurecer perdendo a ternura

Combustão | Dilma: temperamento em discussão

Na próxima pesquisa qualitativa que o comando da candidatura Dilma Rousseff mandará fazer será incluído o tema "o temperamento da ministra". O que se quer saber é se os destemperos verbais de Dilma contra companheiros de governo, que vieram a público recentemente, chamuscaram sua imagem. De qualquer forma, o grupo que a assessora quer passar a vender a imagem de que eventuais explosões estariam sempre ligadas a questões gerenciais, nas quais ela é muito rigorosa.

(Radar - VEJA)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

uilma

Dilma tem cara de trambiqueira,kkkkkkkkkkkkkkkkk,

rogerio rodrigues dos santos

Essa nossa ministra estar preparada para conduzir os destinos do nosso país, sem contar que LULA deixará a casa pronta para voltar assim que ele bem enteder, já que LULA é o povo e o povo é LULA. ADEUS Demoniocratas e Tucanalhas, no Brasil nunca mais.

uilma

Pena que naquele tempo eu era muleca, se não eu tinha infrentado, se não tivesse morrido hj eu esta igual Dilma cia, com a burra na sombra, ganhado da viuva.kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Pedro Batista Filho

Jarbasta, ia comentar algo, mais vc já disse tudo.

JARBASTA

Queria ver essas mesmas almas sebosas opinarem e criticarem na época do regime militar. Mas a verdade é que estavam escondidas embaixo da cama se cagando de medo, dedurando brasileiros ou lambendo as botas dos generais, enquanto Dilma e outros brasileiros que tombaram enfrentavam a Ditadura.


Banco de Alimentos

18/07


2009

Por votos, Lula está com Collor e Sarney. E não abre

(Revista VEJA)

 Lula está com Fernando Collor e não abre. Para seu passado e para as pessoas que o seguiram com admiração na gloriosa trajetória da liderança sindical até o posto mais alto da hierarquia política do país, a presidência da República, ele manda ''aquele abraço''. Os ingleses têm um ditado memorável e adequado a momentos parecidos com esses: ''Politics make strange bedfellows'', que se traduz livremente por algo como a ''política forma os mais estranhos casais''. Mas que casal formam Lula e Collor? Um estranho casal. Lembra um pouco a distinção que o traidor do livro ''O fator humano'', do grande romancista inglês Graham Greene fazia entre o comunismo e o capitalismo. Ele justificava seu trabalho de espionagem em favor da União Soviética com a explicação de que ''os pecados do comunismo pertencem ao passado, enquanto os do capitalismo ao presente.'' Levado ao impeachment em 1992 por corrupção, prática de que ele e seu governo passaram ser símbolos no Brasil, Collor é o cônjuge cujos pecados pertencem ao passado. Os de Lula são do presente: a vista grossa e a legitimização (dada por sua enorme popularidade) da fisiologia, da corrupção e do coronelismo na política brasileira.

Mais grave talvez do que absolver condutas impróprias ao abraçar certos tipos em público é o objetivo pelo qual Lula se presta a esse papel. Lula abomina derrotas políticas. Toda vez que foi derrotado no Congresso, independentemente da justeza da decisão dos parlamentares, sentiu-se pessoalmente ofendido. A companhia de gente como Collor, José Sarney e Renan Calheiros lhe causa menos desconforto do que uma derrota no Congresso. Para evitá-las ele faz qualquer coisa, até mesmo correndo o risco de passar à história como um democrata com credenciais menos impecáveis do que as que realmente possui. Tamanho é o vigor da blitzkrieg do executivo sobre o Congresso que, para muitos analistas, Lula já está desrespeitando o preceito constitucional da independência dos poderes.

Interferências como a ordem dada à bancada do PT para mudar de posição e passar a apoiar José Sarney afrontam a separação dos poderes prevista na Constituição. ''Lula comete uma infração ética, política e moral ao interferir em outro poder'', afirma o cientista político Octaciano Nogueira. ''Essa interferência é um risco à democracia, pois leva ao descrédito o Legislativo, poder soberano, no qual a participação popular é mais efetiva.'' Com o enfraquecimento do Congresso, o controle do Executivo fica mais frouxo, propiciando até a possibilidade de medidas autoritárias e de exceção.

Todas as Constituições brasileiras desde 1824 seguem o preceito da separação dos poderes, o que, é óbvio, não inibiu os governantes de bulir com o parlamento. Na opinião de Octaciano, todos os governos desde a redemocratização interferiram indevidamente no Congresso. Antes era mais às claras. Getúlio Vargas e os militares simplesmente fecharam o Congresso.. O vício redente mais comum é a cooptação de partidos por meio de cargos e verbas para a formação de maiorias. Mas nenhum chegou à obsessão do lulismo, que insituiu o mensalão para controlar a Câmara e, agora, tenta subordinar o Congresso ao Executivo.

Formalmente, diga-se, a separação e independência entre os poderes não é uma pré-condição para o funcionamento de uma democracia. Para ficarmos com um único exemplo, a Inglaterra tem um regime democrático exemplar, mas no seu sistema de governo parlamentarista os poderes se embaralham. O chefe do executivo inglês, o primeiro-ministro, é sempre um membro da Casa dos Comuns, a câmara baixa do Parlamento - e ele é elevado ou é apeado do poder não pela vontade popular expressa pelo voto direto, mas por decisão da maioria de seu partido. O poder judiciário na Inglaterra, por sua vez, é função dos lordes da câmara alta do Parlamento. Se não é, como a Inglaterra demonstra, o voto direto no chefe do executivo ou a separação ou a independência dos poderes, o que mesmo define a democracia? A garantia de que nenhum grupo político se perpetue o poder.

Sob a pressão do executivo, o Senado, como profetizou o senador Jarbas Vasconcellos em fevereiro passado, vai assumindo a forma de seu atual presidente. Na semana passada, um dos filhos de Sarney, Fernando, foi indicado pela Polícia Federal por lavagem de dinheiro e falsificação de documentos para favorecer suas empresas em contratos com estatais. Começou chamar atenção também um dos mimos mais vistosos cultivados pela família Sarney, o jatinho Hawker 800XP, matrícula PP-ANA, com capacidade para nove passageiros e valor de mercado estimado em 7 milhões de dólares. Formalmente, ele pertence a Mauro Fecury, ex-funcionário do Palácio do Planalto quando Sarney era presidente e hoje senador (suplente de Roseana Sarney) e dono de faculdades. A política forma mesmo estranhas parcerias.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

uilma

LULA È TA SE ACHANDO OS COMPRIMIDOS DE QUE LEVARAM MJ A MORTE, COLLO DIANTE DE LULA È SANTINHO, SE BRINCAR ELE VAI APRENDER MUITAS COISAS COM LULA.

Pedro Batista Filho

Lamento a necessidade do apoio desses almas sebosas p se poder governar este país, é lamentavel. Mais nunca li nerste blog ou desses "críticos" de Lula, a mesma postura c o Jarbas por ele ter se aliado c aqueles q ele tanto condenava e por eles era condenado.

Juvenal Antena

Lula e sua tropa é maior farsa deste país. Numero um em hipocrisia, cinismo e dissimulação. E os seguidores defensores da ética e da moral se fazem de desmenmoriados. É um castigo pesado defender esse governo.

JARBASTA

Bernardino, essa sua tática de simplesmente tentar desqualificar a opinião de quem contigo não concorda é típica de quem sofre de impotência mental . É o famoso broxa de neurônio...

JARBASTA

Desde quando Junior é nome de gente? Por isso eu já falei, enquanto houver pessoas imbecis da qualidade desse JÚNIOR, que não é homem o suficiente para se identificar.......kkkkkkkkkkkkkk



18/07


2009

Toma posse primeiro juiz cego da justiça brasileira

 Ricardo Tadeu da Fonseca  tomará posse na próxima semana aos 50 anos como o primeiro juiz cego a trabalhar em um tribunal brasileiro. Ele vai atuar como desembargador do Tribunal Regional do Trabalho da 9ª região, em Curitiba. Segundo a Folha de S. Paulo, Fonseca foi nomeado magistrado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com quem teve uma audiência em Brasília. Conversaram sobre política internacional e ações afirmativas, disse o juiz. "Sempre quis ser juiz. Realizei um sonho", afirmou Fonseca, que se formou na USP (Universidade de São Paulo). No terceiro ano de direito, aos 23 anos, perdeu toda a visão, e os colegas passaram a gravar leituras do conteúdo dos livros e das aulas para ajudá-lo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

GILSON SOTERO DA SILVA JUNIOR

Que coisa bonita, muito bom ver isso. O que é estranho é ver esse lado bom do Lula com o corrupto.



18/07


2009

Nada melhor que os cofres públicos para uma boquinha

 Uma indicação do PT, mordomia e pouca presença no trabalho. Essas características são conhecidas nos corredores do Ministério do Esporte, onde não são raras as críticas à ausência constante da titular da Secretaria Nacional de Desenvolvimento de Esporte e Lazer, Rejane Penna. Estudante de mestrado em Piracicaba, interior paulista, a secretária passa cerca de três dias por semana viajando e despacha em Brasília dois dias: geralmente às segundas e sextas-feiras, de acordo com servidores do órgão.

Para aprimorar o currículo acadêmico na Universidade Metodista de Piracicaba, a secretária recebe do ministério cerca de R$ 10 mil mensais. Se fosse receber uma bolsa de estudo como aluna de mestrado, a remuneração de Rejane não passaria de R$ 1.200. Com a ajuda dos cofres públicos e com uma agenda diária “por telefone”, como relataram funcionários, a secretária divide o cargo de confiança no ministério com a rotina de estudante. (Correio Braziliense)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Roberval Dias de Oliveira Sobrinho

Petistas são sempre petistas, ou seja, imundos e desalmados.

Jonas

Normal vindo de petistas. Assim tem assegurado vários votos e o dizimo para o partido no fim do Mês.

uilma

È enquanto Jesus não volta os ratos fazem a festa, a biblia; diz que sujo se suje mais e limpo se limpe mais.



18/07


2009

Mesmo em crise Senado aumenta despesas em milhões

 O balanço financeiro do primeiro semestre legislativo contraria o discurso da cúpula do Senado Federal sobre os resultados da política de austeridade implantada na Casa. Dados da execução orçamentária pesquisados pelo Correio revelam que a instituição continua a desembolsar alto mesmo com a sequência de escândalos que tomou conta do lugar há quatro meses. Os gastos com o pagamento de horas extras, gratificações por exercício de função e terceirização de mão de obra seguem em patamares muito parecidos aos registrados no início do ano.

A despesa com pessoal é alvo das principais medidas anunciadas por José Sarney (PMDB-AP) e demais integrantes da Mesa Diretora para enxugar a máquina administrativa do Senado. Sarney pretende reduzir esse item em 10% no orçamento da instituição. A Casa fez previsão de gastar R$ 2,7 bilhões em 2009, 80% dos quais somente na área de Recursos Humanos. Os números oficiais, no entanto, mostram que as medidas contra a gastança ainda não surtiram efeito. Com horas extras, por exemplo, a instituição pagou aos servidores R$ 8,4 milhões no mês passado, valor superior ao desembolsado em fevereiro (R$ 8 milhões) e praticamente o mesmo de março (R$ 8,9 milhões).(Informações do Correio Braziliense) 

 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha