Faculdade de Medicina de Olinda 2

11/10


2019

Outro orgulho do Reino dos Cantadores

Meu pai Gastão não repassou apenas a mim o dom da escrita e do bom jornalismo, além da vocação política. Ana Regina Martins e Denise Martins também são do ofício jornalístico.

A primeira se formou em Jornalismo, no Rio. A outra, no Recife. Ambas não fazem passar vexame na escrita. Denise é a espécie mais caricatural do mundo cigano. Que eu lembre, já morou em Afogados da Ingazeira, Boa Vista, capital de Roraima, Curitiba, João Pessoa, Goiânia e Brasília. 

Não pode ver uma porta de avião aberta: dá vontade de mudar de lugar para não deixar de exercitar seu lado cigano e aventureiro. Com tamanha experiência em TV, jornal, rádio e internet, Denise acabou concursada e entrou para os quadros do INSS já tem um bom tempo.

Lá, se abraçou com a comunicação, levou para o País um case montado por ela e de tão talentosa e trabalhadora ascendeu à gerência da instituição no Recife.

Na função, vem tendo tanto destaque que entrou para a lista sagrada das "Mulheres que mudaram a história de Pernambuco, honraria que será agraciada em breve, por mérito.

Fiquei muito feliz com a notícia. A vitória dela transbordou como um riacho de felicidade no coração de todos da família. Formamos uma grande prole: somos nove filhos, criados e educados na disciplina dura de Gastão, que ainda nos dá puxões de orelha aos 97 anos, e mamãe Margarida, que lá do céu nos cobre com seu manto de verdadeira flor margarida.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Detran

11/10


2019

Um caminhar poético inspirado no Pajeú

Minha amiga pajeuzeira Mariana Teles, advogada por ofício e poetisa por vocação, faz chegar aos nossos olhos a adorável leitura do livro Outros Mares.

Filha do poeta e cantador Valdir Teles, que já me deu a honra e o prazer de levá-lo para alegrar com seu cantar sedutor a festa da inauguração da sucursal do Diário de Pernambuco em Brasília, Mariana dá um nó no leitor no seu primogênito na literatura.

Um nó que ninguém quer ficar livre na medida em que leva os olhos e o coração do leitor a uma viagem saborosa em textos que são mais do que poéticos: são revelações de amor, amor à vida, a um pedaço de um chão seco, o Sertão, que no lugar da água, para ela, brota inspiração ao seu caminhar sereno e feliz. 

Mariana lançou na Paraíba, dando o privilégio aos nossos bons vizinhos, reino de tantos escritores, glosadores e pensadores. Só falta agora marcar a  noite de autógrafos no Recife. Não custa nada esperar pela sua concorrida agenda!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

13° Bolsa Familia

11/10


2019

Weiller Diniz reforça Frente a Frente em Brasília

Jornalista político com 37 anos de experiência em Brasília, prêmio Esso nacional de Jornalismo, com passagem em redações consagradas, como a revista Isto É, o Jornal do Brasil, a TV Manchete e o SBT, o jornalista Weiller Diniz passa a comentar, a partir de hoje, os bastidores do poder e da politica direto e ao vivo de Brasília. Ninguém conhece como ele do que se passa na cena política nacional.

Informadíssimo, Weiller também foi presidente da Radiobras (atual EBC), diretor de Comunicação do Senado Federal, vice-presidente da agência Máquina Cohn&Wolfe e consultor/analista político. Estamos em boas mãos com ele na companhia do também competente Gabriel Garcia.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

as claras

Preclaro Magno, concordo na plenitude com o reconhecimento do conteúdo desse competente profissional. O que não posso, é ficar indiferente quanto a foto... Essa é do tempo que íamos aos carnavais do Recife e de Olinda !!! E já fazem décadas e décadas...


Prefeitura de Limoeiro

11/10


2019

Coluna desta sexta na Folha

Estado sem emendas federais

Nas articulações do Estado com a bancada federal para abocanhar emendas coletivas na cota do orçamento da União para o ano que vem, pelo menos até agora, quem tem levado vantagem sãos os 25 deputados e três senadores.

Enquanto o Estado patina, sem garantir até o momento um só tostão orçamentário, cada deputado terá direto a emendas no valor de R$ 8 milhões e os senadores, R$ 12 milhões, referentes a uma única emenda.

Escalados pelo governador Paulo Câmara para negociar com a bancada – o secretário de Planejamento, Alexandre Rebelo, e os deputados Tadeu Alencar e João Campos – até ontem não haviam convencidos os deputados que abrissem mão de R$ 4 milhões dos R$ 8 milhões por emendas, para destinar a projetos estruturadores no Estado.

O arremate ficou para a próxima semana, mas como as emendas agora são impositivas, as chances do Governo de reverter são mínimas.

Sem divisão – A única chance do Governo do Estado de meter a mão no bolo das emendas de bancadas está na boa vontade dos deputados de sua base. Para atender ao governador, cada um cederia R$ 4 milhões dos R$ 8 milhões de sua cota individual, o que totalizaria R$ 60 milhões para os cofres estaduais. Mas nenhum deputado, por mais leal que seja a Câmara, não revela disposição para isso.

Derrota – Não é só o Estado que sai perdendo na queda de braço com a bancada federal. A Prefeitura do Recife, também. O prefeito Geraldo Júlio (PSB) entregou suas prioridades aos deputados e senadores, mas desconfia que sairá perdendo da mesma forma que o governador. Os deputados alegam que os critérios mudaram e que as emendas agora são impositivas.

Crime – A cada novo dia, as praias do litoral nordestino abraçam o sol com mais camadas de areias cobertas de manchas de óleo. Falando sobre o assunto, ontem, Bolsonaro disse que o derramamento é criminoso e só não culpou diretamente às autoridades da Venezuela porque, antes, o Governo Maduro já havia dado um puxão de orelha no ministro do Meio Ambiente.

Sem remédio – A Promotoria de Justiça de Moreilândia, no Sertão, comprovou grave falta de medicamentos na rede pública de saúde e deu um prazo de 30 dias para o prefeito Eronildo Enoque (PSB) fazer o reabastecimento. Obrigou também a proceder a compra mediante licitações.

Recado – O deputado Tony Gel (MDB) está de fato com uma contratura muscular, mas não faltou ao evento, ontem, em Caruaru por isso. Na verdade, ele não aceita o tratamento desigual que recebe do governador em relação à família Gomes, que detém a hegemonia nos cargos no município.

ELEIÇÕES – Aos vereadores, candidatos e interessados nas eleições municipais de 2020: restam poucas vagas para o workshop sobre as novas regras eleitorais, na próxima segunda-feira, no Amcham Recife, no Pina. Inscrições pelo link bit.ly/2jZfFnd, via Simpla, pela internet.

Perguntar não ofende: Sem emendas de bancada e sem relação com Bolsonaro, onde o governador arranjará verba federal?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Bozonaro diz que o PSL é uma Quadrilha. O PSL diz que Bozonaro é um Bandido. E eu concordo com os dois!

marcos

Só Lembrando : Haddad o nosso kit gay deu uma lapada de Meio Bilhão no Fies junto com Lula e Dilma.

Fernandes

Sem partido, sem OCDE, sem aliados, Bolsonaro está cada vez mais perdido

marcos

Mas que Lula é ladrão o mundo todo já sabe

Fernandes

Bolsonaro é traído por Trump e passa o dia no sofá chorando e tomando sorvete.



11/10


2019

PT e PSOL no Rio: aliança só com apoio ao PT em todo país

;Foto/fonte: jornalggn

Folha de S. Paulo  - Por Mônica Begramo
 

A aliança do PT com o PSOL no Rio de Janeiro deve, na opinião de dirigentes petistas, ser vinculada ao apoio dos psolistas a outros candidatos petistas no país. O partido relutaria em apoiar a legenda em outras cidades.

Na visão de um dos principais dirigentes do PT, é preciso vincular a aliança no Rio a um ajuste nacional que inclua inclusive o apoio do PSOL em São Paulo.

O problema, na visão de lideranças do PSOL, são as incertezas em torno das candidaturas. “É importante que o PT apresente nomes que tenham expressão. Se isso ocorrer, o apoio é certo”, diz o deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ), pré-candidato psolista a prefeito do Rio.

Segundo ele, a aliança com o PT na cidade não está ameaçada. “Já estamos em fase de discussão de programa.”


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Magno coloca pimenta folha

11/10


2019

Brasil fora da OCDE: Bolsonaro quer explicação dos EUA

Brasil soube há um mês que não teria apoio americano para entrar na organização

Folha de S. Paulo - Por Mônica Begamo

 

O governo brasileiro soube há um mês que os EUA enviaram uma carta à OCDE (Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Econômico) apoiando o ingresso apenas da Argentina e da Romênia na entidade. E procurou na época o governo americano para ter explicações.

A equipe de Jair Bolsonaro trabalhava até então com a possibilidade de os EUA formalizarem, ainda neste ano, apoio para a entrada dos países na seguinte ordem: Argentina e Romênia em 2019, Brasil em maio de 2020 e Peru em dezembro, e a Bulgária, em maio de 2021.


A OCDE, segundo integrante do governo, chegou a enviar uma carta aos EUA confirmando a ordem. Os americanos responderam aprovando apenas Argentina e Romênia —e deixando o Brasil de lado.


Ao buscar os EUA, a equipe de Bolsonaro ouviu que o problema não era com o Brasil e sim com uma expansão desenfreada de membros sem que a OCDE seja reformada. Os EUA se preocupam com o fortalecimento da União Europeia na entidade.

F
A informação da carta dos EUA à OCDE chegou também ao STF (Supremo Tribunal Federal), por meio de diplomatas estrangeiros.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

11/10


2019

Brasil fora da OCDE: empresários frustrados com os EUA

Para indústria nacional, país supera candidatos em termos de adesão às regras da organização
Foto: Alan Santos/PR

Folha de S. Paulo - Painel S. A
Por Joana Cunha

 

Empresários se frustram com recuo dos EUA em apoio ao Brasil na OCDE
Para indústria nacional, país supera candidatos em termos de adesão às regras da organização

O ingresso na OCDE é prioridade de política externa para a indústria, que vê a oportunidade como um acelerador de reformas estruturais e regulatórias para a atração de investimentos.

Quando os EUA, em maio, manifestaram apoio à candidatura brasileira, a CNI fez um levantamento segundo o qual o governo brasileiro já havia incorporado 74 instrumentos legais da OCDE, incluindo acordos internacionais, resoluções vinculantes e recomendações.

O desempenho brasileiro equivale a 30% das 249 principais regras da entidade. Como base de comparação, Argentina implementou 18% e Romênia, 17%. A Bulgária tem meros 7%.   

Entre os instrumentos da OCDE implementados pelo Brasil está a convenção sobre combate ao suborno de funcionários públicos em transações internacionais.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


11/10


2019

Governadores do NE topam nova regra da cessão onerosa

Por reforço no caixa, governadores do Nordeste topam nova regra da cessão onerosa.

Foto/fonte: Brasil247

Folha de S. Paulo - Painel
Par Dainiela Lima

 

Um na mão Mesmo com perdas, governadores do Nordeste estão resignados com a nova divisão dos recursos do megaleilão de petróleo da cessão onerosa, diz o senador Cid Gomes (PDT-CE). 
Tudo para superar o impasse que poderia impedi-los de receber parte dos R$ 10,5 bi. “Se o governador do meu estado aceitou, então estou satisfeito.”
Cid fez ataques ao líder do PP Arthur Lira (PP-AL) para impedir mudanças no formato que ele havia proposto para a divisão da verba.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha