Lavareda

03/10


2012

Não há lugar no PT para Humberto e o prefeito juntos

Ao abrir o jogo ontem, o prefeito João da Costa demonstrou que no PT de um futuro após a eleição não haverá lugar para ele e o grupo de Humberto Costa. O prefeito em nenhum momento esquece nem esquecerá os ataques que sofreu dos próprios correligionários petistas, quando da derrubada de seu direito de se candidatar à reeleição.

‘’As declarações contra mim foram muito duras. No partido, não fui só eu que não se engajou na campanha de Humberto Costa. Fiz meu trabalho em condições adversas, diante da queda de receita, do bombardeio político e da sabotagem ao governo dentro e fora do partido. O pior é que esse embate não vai trazer só prejuízos ao PT, mas às políticas que o partido defende’’, desabafou o prefeito.

E o ranço deixado no prefeito João da Costa, em vez de diminuir vai aumentando, à medida que os ataques a sua administração continuam partindo dos companheiros de partido, como fez anteontem Humberto Costa:

‘’Não posso aceitar que digam que a prefeitura está abandonando o Recife para prejudicar uma determinada candidatura. A cidade de Recife está indignada com a candidatura imposta. E é um erro do PT não discutir as estratégias políticas para a cidade. Meu governo tem realizações expressivas que não foram mostradas no horário eleitoral.’’


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JORGE GUERREIRO

E voltou às prévias para seguir as críticas à dupla Humberto e João Paulo. "Essa candidatura começou errada, com a violência da Direção do Partido, que foi levada ao erro por Humberto e João Paulo. É uma candidatura imposta." "Humberto Costa e João Paulo estão protagonizando a maior derrota do PT

JORGE GUERREIRO

Fazendo uma avaliação crítica da campanha do PT no Recife, o prefeito João da Costa (PT) culpou a estratégia petista pela não vinda do ex-presidente Lula ao Recife, ajudar a campanha de Humberto.

Carlos Lira

Esse prefeito tem que ser expulso do partido, só trouxe desunião ao partido, agora será que o PSB vai aceitar essa desgraça no partido?

joao carlos da silva

FALA FINA É MESMO UM IMBECIL, SACANEIA JOÃO DA COSTA E AGORA LAMENTA A FALTA DE APOIO. SÓ SE JOÃO NÃO FOSSE HOMEM PARA APOIAR ESSA COJA QUE NÃO PERMITIU QUE FOSSE CANDIDATO A REELEIÇÃO. FORA FALA FINA, FORA JOÃO DO ZODIÁCO, FORA TRAIDORES!!! O PREFEITO SERÁ DANIEL.

Vera Aparecida

Pelos menos iremos nos ver livres de João da Costa no dia 1 de janeiro


ALEPE

03/10


2012

Eduardo fora: PSB em 2014 deve ir de Dilma, diz Cid

 

Um dos caciques nacionais do PSB, junto com Eduardo Campos, o governador cearense Cid Gomes não endossa o caminho montado pelo pernambucano para sair candidato a presidente da República. Isso o cearense disse em entrevista ao jornal Valor Econômico, enfatizando sua posição de que o partido deve marchar ao lado de Dilma Rousseff no caminho da reeleição da presidente.

 

‘’Não faz sentido a gente não apoiar a Dilma para a reeleição. Para pensar, desejar isso, a gente tinha que procurá-la, para ontem, e dizer ''olha, queremos pensar. Com ética, consciência tranquila, fora do governo, se queremos ser alternativa à sua sucessão''. Repito, se o PSB quiser concorrer à presidência em 2014, tem que entregar para ontem todos os cargos que tem no governo federal.’’

 

O governador cearense, que, junto com seu irmão Ciro Gomes mantém uma relação que muda a cada momento com o pernambucano, foi indagado sobre se participou juntamente com Eduardo Campos do acerto com Lula para apoiar o candidato do PT(Fernando Haddad) a prefeito de São Paulo, e respondeu o seguinte:

‘’O Eduardo Campos veio aqui com o Márcio França [presidente estadual do PSB em São Paulo]. Ele queria [apoiar o PT], mas acho que não queria dizer ao França. Eu disse ''homem, não tem nem o que conversar, vamos apoiar o candidato do Lula lá''. E o Márcio França louco da vida, dizendo que o PT vivia o sacaneando em São Paulo (risos). E ele tem razão, porque o PT de São Paulo o vetou para um Ministério.’’


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JORGE GUERREIRO

E voltou às prévias para seguir as críticas à dupla Humberto e João Paulo. "Essa candidatura começou errada, com a violência da Direção do Partido, que foi levada ao erro por Humberto e João Paulo. É uma candidatura imposta." "Humberto Costa e João Paulo estão protagonizando a maior derrota do PT

JORGE GUERREIRO

Esses PTralhas tem mesmo é que ser ERRADICADO da política, porque esses DEMAGOGOS só fizeram ROUBAR o Brasil. Fora PTralhas!!! Fora CorruPTos!!! hehehehehehehe...

RANGEL MOURATO

ISSO SO VEM MOSTRAR A REALIDADE DO CENÁRIO POLITICO DO BRASIL,DILMA E LULA SÃO OS UNICOS COMPLENA CONDIÇÃO DE CONTINUAR A ALAVANCAR O PROGRESSO DO NOSSO PAIS.DUDU É UM MARQUETEIRO...

Wellington Antunes

O fato de mostrar quem verdadeiramente é essa oposição e chegar a escrever com uma certa dosagem de ironia é rancor? Ora meu caro Luís, não é por aí..

luiz carlos da silva

antunes e amaral a mesma face de uma moeda que vale muito pouco. rancores não constroi uma nação


O Jornal do Poder

03/10


2012

Dirceu homenageado por diplomata e artistas

José Dirceu, mais magro e com cabelos mais longos, no jantar para Pinheiro GuimarãesJosé Dirceu, mais magro e com cabelos mais longos, no jantar para Pinheiro Guimarães

O escritor Fernando Morais e o embaixador da Venezuela no Brasil, Maximilien Arvelaiz, acabam de fazer discurso em homenagem ao ex-secretário-geral do Itamaraty, Samuel Pinheiro Guimarães, num jantar que ofereceram a ele na sexta, em São Paulo. O diplomata pede a palavra. Apontado como figura central no governo do ex-presidente Lula, ''num tempo em que, como dizia Chico Buarque, o Brasil deixou de falar grosso com os vizinhos e de falar fino com os EUA'', segundo Morais, Guimarães agradece ao escritor, anfitrião do encontro. O relato é de Mônica Bergamo, na sua coluna de hoje na Folha de S.Paulo.

E reverte a homenagem. ''Sinto-me emocionado. No entanto, entre nós aqui há quem tenha lutado com mais vigor e com mais sofrimento para diminuir as nossas inaceitáveis desigualdades. Sofreram. E ainda sofrem. Não preciso citar nomes.''

A plateia -- entre outros, a atriz Letícia Sabatella e o produtor de cinema Luiz Carlos Barreto -- se vira na direção de José Dirceu. O ex-ministro da Casa Civil do governo Lula esboça um sorriso. Está ainda mais magro e com os cabelos mais compridos do que o habitual. Hoje, ele começa a ser julgado pelo STF (Supremo Tribunal Federal). É possível que seja condenado e até preso.

Depois do discurso de Guimarães, os convidados começam a jantar. Enquanto todos comem, Dirceu fala ao telefone. Ou dispara torpedos freneticamente pelo celular.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Gustavo Silva

Prendam esse Ladrão.

S. C. B. M.

DEFENDE UM(S)CANALHAS DESTES, NOS DEIXA SEM PALAVRAS.

luiz carlos da silva

qual a importancia que existe em leticia e o cineasta de salão que é o barreto para opinar em caso de tamanha repercussão? são chapa branca em qualquer governo. ha governo ? estou a favor.

Antônio Manuel Silva

Essa gente tem que ir para a pena de morte, inclusive esses ditos "intelectuais". Chega!


Abreu no Zap

03/10


2012

Jefferson: julgamento inicia fase atribulada da Justiça

 De Roberto Jefferson, em seu blog, num dos raros comentários sobre o julgamento dos mensaleiros, no qual ele está incluído e condenado:

''''Volto a repetir hoje o que disse na semana passada, quando a maioria dos ministros já havia votado as acusações de corrupção contra mim: "Dura lex, sed lex" ("a lei [é] dura, porém [é] a lei"). Mas a discussão sobre o crime de lavagem de dinheiro, mais do que as condenações que estão sendo divulgadas, mostra o que realmente será o julgamento do mensalão: algo a ser discutido por muito tempo e a ser superado no futuro. Com posições tão opostas entre os ministros, a discussão mostra que o julgamento não é o fim, mas o começo de um longo e atribulado caminho para a Justiça brasileira, especialmente a Criminal.''''


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


03/10


2012

Tucanos entrando pelo cano?

 O PSDB era a legenda com mais possibilidades eleitorais nas capitais. Não é mais. Além da situação dramática que enfrenta em São Paulo, a legenda começa a ter dissabores em outras capitais. Mesmo em Vitória, onde o ex-prefeito Luiz Paulo Vellozo Lucas parecia ter uma eleição tranquila, o pleito vai para o segundo turno. Seu principal adversário é o deputado estadual Luciano Rezende, do PPS, tradicional aliadodos tucanos.(Blog do Azedo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

vera leticia

Enquanto Sérgio Guerra tiver à frente do PSDB, mais e mais esse partido irá afundando.. a exemplo do que aconteceu no pequeno município de Moreno e outros e outros...esse Diretório Nacional se vende com muita facilidade...

JORGE GUERREIRO

kkkkkkkk...A TUCANALHA do SÉRGIO GUERRA está entrando pelo RALO...hehehehehehe...


Banco de Alimentos

03/10


2012

Prefeito chama Ciro de vagabundo e usuário de drogas

O prefeito da cidade cearense de Maracanaú, Roberto Pessoa (foto) (PR), arretou-se com o ex-ministro da Integração Nacional Ciro Gomes (PSB), irmão do governador Cid Gomes (PSB). No último domingo, Ciro foi até Maracanaú, na região metropolitana de Fortaleza, apoiar a candidatura de um opositor ao candidato patrocinado pelo prefeito nas eleições municipais. Aproveitou também para disparar uma série de ofensas contra Pessoa. A relação entre os irmãos Gomes e o prefeito, que já era intempestiva, piorou. Roberto Pessoa escreveu uma carta mal criada desancando Ciro Gomes. O conteúdo resume-se em chamar Gomes de vagabundo e boquirroto, acusá-lo de manter relações com políticos cearenses de índole duvidosa e de ser chefe de quadrilha. O ápice do documento está na insinuação de que Gomes seria usuário de drogas.

Diz o prefeito: “O que se escuta nas rodas sociais e políticas é que esse seu comportamento de destempero, arrogância, com olhar esbugalhado e incisivo, acusações desmedidas e mentiras ao léu, sempre ocorrem sob efeito alucinógeno de substância em forma de pó branco, que se sabe não ser sal, maisena nem goma”. A acirrada disputa entre os Gomes e Pessoa em Maracanaú tem explicação. A cidade é a segunda maior economia do estado e é sede de um portentoso parque industrial.(Igor Paulin - Época)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


03/10


2012

Troco: na Europa agora muitos querem ser brasileiros

grécia, george fafoutis, 450

George Fafoutis tem avó e pai brasileiros, mas em dificuldade para tirar a cidadania

Após barrar e maltratar 1.600 brasileiros ao ano, a Espanha sente falta da grana dos nossos turistas que ajudou os EUA a tirar o pé da lama, diz Cláudio Humberto em sua coluna desta quarta-feira. Enquanto isso, o portal R7 informa que europeus descendentes de brasileiros estão pedindo cada vez mais a cidadania brasileira, segundo levantamento feito nos consulados do País em Portugal, Espanha e Grécia. Em 2011, ano em que a crise atingiu duramente a Europa, o número de registros de nascimento quadruplicou nesses países na comparação com o ano anterior.

 

Os registros de nascimento incluem tanto o cadastro de recém-nascidos e crianças (filhos de brasileiros que nasceram no exterior) quanto o de europeus com ascendência brasileira que entram com o pedido de cidadania já na idade adulta.

 

De acordo com dados do Itamaraty (Ministério de Relações Exteriores), que forneceu as informações de Portugal e Espanha, e dados do Consulado-Geral do Brasil em Atenas, na Grécia, o número de registros de nascimento nos três países saltou de 1.559, em 2010, para 6.320, no ano passado. O ritmo continua acelerado em 2012, já que, até setembro, o número chegou a 5.437.

Em Portugal, onde os pedidos saltaram de 1.110 para 4.512 no período, estima-se que “30% dos nacionalizados sejam adultos”, segundo Yara E. Moita, responsável pelo departamento de registros do Consulado-Geral do Brasil em Lisboa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


03/10


2012

Dilma tem de fixar novo tipo de desenvolmento, diz FT

O jornal britânico Financial Times publicou nesta terça-feira uma matéria que traça um perfil da presidente Dilma Rousseff como gestora, ''preocupada com a governança'' e ''atenta aos detalhes''. O detalhismo da presidente aparece em história contada por ela a jornalistas – inclusive a Joe Leahy, que assina a reportagem – sobre como descobriu um desvio de verbas federais. O prefeito de uma cidade, cujo nome a presidente não quis revelar, ao receber solicitação do Planalto para que enviasse fotos que comprovassem o uso do recurso público na construção de duas escolas, não hesitou e mandou para Brasília conjuntos separados de fotos. Ele só não contava com a minúcia, prontamente notada por Dilma, de que um mesmo cão aparecia nas imagens que deveriam ilustrar obras distintas. O político estava embolsando parte do dinheiro – aquele referente a uma das escolas – e construía apenas a outra. ''Você tem de estar preparada para tudo na vida – mas um cachorro denunciando um prefeito?'', disse.

Quanto às medidas econômicas adotadas pela presidente, o jornal fala que ela ''deu início a um processo'', mas que as reformas ainda estão longe de ser suficientes. O texto indica que, daqui para frente, o desafio de Dilma é criar um novo modelo de desenvolvimento.(Site da Veja)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


03/10


2012

Serra e Dilma se bicarão até 2014

DO BLOG TRÁGICO E CÔMICO - DIOGO SALLES - JT

Ele diz a ela que não metesse o bico aqui em São Paulo. Ela responde que meteria o bico, sim. E assim, Serra e Dilma — que nunca se bicaram —, continuam se bicando. “Serra trava uma briga desleal, pois ele é tucano e possui um bico maior”, pontuou a presidente. Instado a responder ao ataque, o candidato do PSDB se limitou a dizer: “vejo ela nas eleições de 2014.”


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Wellington Antunes

Esse derrotado Zé Chirico Serra não se manca. Insiste em não querer se aposentar, também pudera, como vai se aposentar se nunca deu um dia de trabalho? Viveu a vida inteira de política.