Lavareda

30/09


2012

''''Operação olhos claros''''. Sabe de que se trata? Leia

‘’Olhos claros’’ -- referência explícita ao governador Eduardo Campos e a cor dos ‘instrumentos’ com os quais ele vê o mundo – é um movimento que está tomando corpo entre peemedebistas graúdos de dimensão nacional, insatisfeitos com Dilma Rousseff e seu governo, destinado a tomar os freios nos dentes e partir para a independência total em termos de eleição presidencial de 2014. E é aí que entra o governador Eduardo Campos, e seu claro olhar, como um dos nomes para, numa composição, assumir a bandeira e partir rumo ao Palácio do Planalto. Como candidato? Por que não? E, prestem atenção, com o aval, e sugestão até, do peemedebista ‘rebelde’ Jarbas Vasconcelos. Os detalhes da ‘’conspiração’’ são esmiuçados por Leonel Rocha, na coluna política da revista ÉPOCA, reproduzidos abaixo:

''''Uma comitiva de peemedebistas descontentes com o governo foi ao vice-presidente da República, Michel Temer, para reclamar do PT. Temer, presidente licenciado do PMDB, aluga seus ouvidos com frequência a correligionários desgostosos. Primeiro, eles se queixaram de que a presidente Dilma Rousseff não grava mensagens de apoio a seus candidatos nas eleições municipais. Depois, sugeriram a formação de uma aproximação com o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB).

Presente na conversa, o senador Jarbas Vasconcelos afirmou que é hora de o PMDB dialogar com seriedade sobre uma aliança com Campos, de quem é aliado e conterrâneo. Não lhe fizeram ressalvas.

Os rebeldes até batizaram a operação. Chamam de “olhos claros”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

ROGÉRIO MOTA E ALBUQUERQUE

O Sr.Pinto está delirando e, nem as coisas direito está conseguindo dizer. Sr. Pinto vá descansar, vá repousar...

Jose Valter

Eita parece que os saudosistas do golpe de 1964 estão querendo voltar, são aqueles do CCC e outras coisistas mais, sempre pousando de democratas, no entanto sempre estão querendo eliminar os que pensam diferentes deles.

LUIZ MAIA

PT É O LIXO DA HISTÓRIA !

JOSE PINTO DA SILVA

atençao a ameaça que sofre neste blogue se alguma coisa mim acntecer ja se sabe de onde partiu sou brasileiro tenho a impreçao que vivemos uma democracia e o direito de exspreçao e livre a todo cidadao desde de aja respeito sem pornografia ou ofensas morais como muitos fazem aqui.

ROGÉRIO MOTA E ALBUQUERQUE

Sr. Pinto, o senhor voto em quem quiser e, ninguém vai manipular o seu sagrado direito agora, disser que o PT é a salvação, não! É a maior decepção.


ALEPE

30/09


2012

Minha cidade é linda

 












A contribuição para o painel de hoje é do leitor Josimário Nunes e traz imagem panorâmica de Santa Cruz do Capibaribe (Agreste Setentrional, a 192 km do Recife). A povoação local começou por volta de 1750, com a construção de uma pequena capela. Na frente da capela, foi colocada uma grande cruz de madeira, que teria dado origem ao nome da comunidade.

O distrito, subordinado ao Município de Taquaritinga do Norte, foi criado em 1892, sob o nome de Santa Cruz, passando a chamar-se apenas Capibaribe em 1943. Foi elevado à categoria de município, já sob o nome Santa Cruz do Capibaribe, em 1818.

Hoje, o município de Santa Cruz do Capibaribe tem sua economia baseada na produção e venda de confecções, sendo o maior produtor de confecções do Estado de Pernambuco, além de possuir o maior parque de feira de confecções da América Latina, construído numa área total de 32 hectares. A cidade integra, juntamente com Toritama e Caruaru, o chamado Triângulo das Confecções.

Faça uma foto bonita da sua cidade e nos envie para postagem neste quadro: [email protected]


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

O Jornal do Poder

30/09


2012

Expectativa de vitória: 58% acham que Bruno ganha em Gravatá


Quando o eleitor de Gravatá é forçado a responder a pergunta “quem, em sua opinião, vencerá a eleição para prefeito”, a vantagem do trabalhista Bruno Martiniano sobre de 17 pontos, percentual da estimulada, para 33 pontos. Bruno (PTB) aparece neste modelo com 58% das intenções de voto contra 25,2% de Joaquim Neto (PSDB).

Neste cenário, apenas 0,2% lembraram o nome de José Robson, do PP, e 16,6% não souberam responder. Os maiores percentuais de eleitores que acham que Bruno ganhará a eleição estão situados entre os que têm renda familiar entre três e cinco salários (66,7%), entre os com grau de instrução no ensino médio (62,9%) e entre os na faixa etária entre 35 e 44 anos (63%).

Já os maiores percentuais de eleitores convencidos de que Joaquim ganhará a eleição estão situados entre os com grau de instrução superior (30,3%), na faixa etária de 25 a 34 anos (28,6%) e os com renda familiar até um salário (26,6%).
Em Gravatá, foram aplicados 500 questionários entre os dias 26 e 27 de setembro. A margem de erro é de 4,4 pontos percentuais para mais ou para menos. A metodologia adotada envolveu a técnica de Survey, que consiste na aplicação de questionários estruturados e padronizados a uma amostra representativa do universo de investigação.

A pesquisa está registrada sob o protocolo PE-00176/2012. E foi feita nas seguintes localidades: O município de Gravatá. 15 de Novembro, Alpes Suíços, Área Verde, Avencas, Bairro Novo, Boa Vista, Centro, COHAB I e II, Cruzeiro, Mandacaru, Maria Auxiliadora, Norte, Nossa Senhora das Graças, Novo Gravatá, Prado, Princesa de Gales, Riacho do Mel, Russinha, Salgadão, São Severino e Uruçu.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

linaldo inaldo de queiroz

essa pesquisa está registrada em junho, se esse registro esta correto então esta pesquisa é de junho e não de setembro.

João Ricardo alves de paiva

A maioria do povo de gravatá querem mudança e BRUNO MARTINIANO representa esta renovação. Obs: Ainda não tem nada ganho,eleição é decidida nas urnas no dia 7 de outubro.O mas importante é cada cidadão votar consciente não trocar nem vender seu voto,por quer voto não tem preço tem consequência!!

junior rodrigo da silva

Estranho apenas os números de indecisos ou que não souberam responder. Acho muito abaixo, o deve fugir da realidade. Só isso!!!

milton tenorio

Êita que Bruno leva essa..


Abreu no Zap

30/09


2012

Tucano tem a maior taxa de rejeição em Gravatá: 43%

Além de aparecer em desvantagem na pesquisa de intenção de voto para prefeito de Gravatá, o tucano Joaquim Neto também detém a maior taxa de rejeição. Dos 500 entrevistados pelo Instituto Opinião, 43,2% disseram que não votariam nele de jeito nenhum. A taxa de rejeição do trabalhista Bruno Martiniano, que aparece em segundo, é de 28,8%.
José Robson, do PP, aparece com 4,6% e Charles da Madeireira, do PSC, é o menos rejeitado com 3,2%. Entre os entrevistados, apenas 1,2% disseram que rejeitam todos os candidatos e 19% afirmaram que não rejeitam nenhum deles.

Os maiores percentuais de rejeição a Joaquim Neto aparecem entre os eleitores com renda familiar entre três e cinco salários (50,9%), entre os eleitores na faixa etária de 35 a 44 anos (50%) e entre os eleitores com grau de instrução no ensino médio (47,1%). Por sexo, 43,9% dos que rejeitam são homens e 42,6% mulheres.

Em Gravatá, foram aplicados 500 questionários entre os dias 26 e 27 de setembro. A margem de erro é de 4,4 pontos percentuais para mais ou para menos. A metodologia adotada envolveu a técnica de Survey, que consiste na aplicação de questionários estruturados e padronizados a uma amostra representativa do universo de investigação.

A pesquisa está registrada sob o protocolo PE-00176/2012. E foi feita nas seguintes localidades: O município de Gravatá. 15 de Novembro, Alpes Suíços, Área Verde, Avencas, Bairro Novo, Boa Vista, Centro, COHAB I e II, Cruzeiro, Mandacaru, Maria Auxiliadora, Norte, Nossa Senhora das Graças, Novo Gravatá, Prado, Princesa de Gales, Riacho do Mel, Russinha, Salgadão, São Severino e Uruçu.

Veja a seguir: os percentuais sobre a expectativa de vitória


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


30/09


2012

Bruno abre frente de 17 pontos sobre Joaquim Neto em Gravatá



O candidato do PTB a prefeito de Gravatá, Bruno Martiniano, abriu uma frente de 17 pontos percentuais sobre Joaquim Neto, do PSDB, segundo revela pesquisa do Instituto Opinião contratada com exclusividade por este blog. Se as eleições fossem hoje naquele município, o trabalhista teria 53,6% dos votos contra 36% do tucano. Charles da Madeireira, do PSC, aparece com 2,4% e José Robson, do PP, 0,2%.

Brancos e nulos somam 1,8% e indecisos 6%. Na espontânea, modelo pelo qual o entrevistado é forçado a lembrar do nome do candidato sem o auxílio da cartela, Bruno também lidera com 48,4% e Joaquim aparece em seguida com 33,6%, uma vantagem de 15 pontos percentuais para o trabalhista. Charles da Madeireira tem 1,4% e Robson não foi citado. Brancos e nulos são 2% e indecisos 14,6%.

Em Gravatá, foram aplicados 500 questionários entre os dias 26 e 27 de setembro. A margem de erro é de 4,4 pontos percentuais para mais ou para menos.  A metodologia adotada envolveu a técnica de Survey, que consiste na aplicação de questionários estruturados e padronizados a uma amostra representativa do universo de investigação.

A pesquisa está registrada sob o protocolo PE-00176/2012. E foi feita nas seguintes localidades: 15 de Novembro, Alpes Suíços, Área Verde, Avencas, Bairro Novo, Boa Vista, Centro, COHAB I e II, Cruzeiro, Mandacaru, Maria Auxiliadora, Norte, Nossa Senhora das Graças, Novo Gravatá, Prado, Princesa de Gales, Riacho do Mel, Russinha, Salgadão, São Severino e Uruçu.

Bruno aparece melhor situado entre os eleitores com renda familiar acima de cinco salários (64%), entre os eleitores na faixa etária de 35 a 44 anos (61%) e entre os eleitores com grau de instrução superior (57,1%). Por sexo, a divisão está igual – 53,6% dos homens e mulheres têm preferência pela sua candidatura.

As menores indicações de voto aparecem entre os eleitores com grau de instrução até a 4ª série (52,9%), entre os eleitores com renda familiar até um salário mínimo (51,8%) e entre os eleitores na faixa etária de 16 a 24 anos (50,6%).

Já Joaquim Neto tem maiores taxas de indicação de voto entre os eleitores na faixa etária de 25 a 34 anos (42%), entre os eleitores com renda familiar até um salário (41%) e entre os eleitores com grau de instrução superior (39,4%). Por sexo, 36,3% dos seus eleitores são homens e 35,7% mulheres.

Suas menores taxas aparecem entre os eleitores com renda familiar entre três e cinco salários (29,8%), entre os eleitores na faixa etária de 35 a 44 anos (30%) e entre os eleitores com grau de instrução entre a 5ª a 8ª séries (34,6%).

Veja a seguir: a rejeição dos candidatos em Gravatá


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Patricia TENORIO

Estamos nessa espera Há 8 anos Bruno É A ESPERANÇA que nos agarramos sentindo que tudo ira melhorar e que nossa querida gravata sera melhor muito melhor que hoje!

Geraldo Luiz dos Santos

A impressão que tenho é que, a conjuntura política exige um repensar por parte dos que se dizem de esquerda...

João Ricardo alves de paiva

Essa é a vontade do povo.

Alexandre Medeiros

É a vontade do Povo de Gravatá, um sentimento que tá nas ruas e nos rostos de todos gravataenses. A grande vitória de Bruno com a Frente Popular.


Banco de Alimentos

30/09


2012

Sai em instantes pesquisa para prefeito de Gravatá

Sai, daqui a pouco, pesquisa de intenção de voto para prefeito de Gravatá feita pelo Instituto Opinião e contratada com exclusividade por este blog. Ali, a disputa está polarizada entre o trabalhista Bruno Martiniano e o ex-prefeito tucano Joaquim Neto. Foram feitas 500 entrevistas entre os dias 26 e 27 de setembro, com registro no Tribunal Regional Eleitoral.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Carlos Antonio da Silva

Vê essa postagem: http://portalgn.com/fraudes-nas-pesquias-de-magno-martins



30/09


2012

Lula disse que elite tentou lhe dar um golpe em 2005

Ex-presidente se comparou a Goulart, Juscelino e Getúlio Vargas.
Lula e Marta participaram de comícios com Haddad neste sábado (Foto: Germano Assad/G1)

O ex-presidente Lula e a ministra da Cultura, Marta Suplicy, participaram, na noite deste sábado (29), de dois comícios na Zona Leste de São Paulo em apoio ao candidato do PT à Prefeitura, Fernando Haddad. Ao falar sobre suas motivações para entrar na política, ele disse ter sofrido uma tentativa de golpe em 2005, numa referência ao escândalo do mensalão.

“Em 2005, eles tentaram dar um golpe no meu governo, tentaram como tentaram dar e como deram no João Goulart, como tentaram dar no Juscelino [Kubitschek], como levaram o Getúlio Vargas à morte. Eles [a elite política brasileira] não brincam em serviço, só que eles estavam lidando com uma pessoa diferente. Não que eu fosse mais inteligente do que os outros. É que eles não sabiam que não existia apenas um Lula no Brasil, que tinha um Lula em Brasília e mais milhares de Lulas em São Miguel Paulista, tinha milhares de Lulas nas fábricas, dentro das escolas, vestido de mulher, de homem, de índio”, completou o ex-presidente.  (Informações do portal G1)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

josé deodato de aquino

MEUS AMIGOS BLOGUEIROS, A MINISTRA MARTA SUPLICY (RELAXA E GOZA) JÁ CHAMOU O EX-PRESIDENTE LULA DE DEUS. AGORA FAÇO ESSE QUESTIONAMENTO, QUE PENSA O EX-PRESIDENTE LULA, O SENHOR DA RAZÃO, QUE EU SEI QUE NÃO TEM UM DEDO, NÃO É SURDO E NEM CEGO E DESCONHECE AS ARMAÇÕES DOS PETRALHAS NO PALÁCIO.

Marcilio Paulino dos Santos

Esse LADRÃO que tem o vulgo de LULA, gosta de se comparar com gente honesta, coisa que ele não é.Por que ele não se compara a collor, Sarney,Dirceu, Delúbio,Genuíno,Malufe e tantos outros ladrões que existem no Brasil.A justiçsa vai chegar a ele também, aguardem, um dia veremos esse safado na prisã

antonio carlos cisniros sampaio

ele LULA ESQUECEU DE SE COMPARAR A MALUF E COLO

milton tenorio

KKKKKKKKKKK..ALOPRADO é ALOPRADO! Pegou ar...KKKKK

Wellington Antunes

Babão é babão e fuleiro é fuleiro. Hehehehehe



30/09


2012

Armando abre frente de 18 pontos sobre prefeito de Camutanga



O candidato a prefeito de Camutanga pelo PDT, Armando Pimentel, abre uma frente de 18 pontos percentuais sobre o prefeito José Trigueiro (PSB), candidato à reeleição, atesta pesquisa do Instituto Opinião contratada por este blog. Se as eleições fossem hoje, o pedetista teria 56,1% dos votos contra 38,8% do socialista.

 

Brancos e nulos somam 0,6% e apenas 4,5% dos eleitores entrevistados se apresentaram indecisos. Na espontânea, modelo pelo qual o entrevistado é forçado a lembrar do nome do candidato sem o auxílio da cartela, Armando aparece com 53,6% contra 38,8% de Trigueiro. Brancos e nulos são 0,9% e indecisos sobem para 6,7%.

 

Foram ouvidos 330 eleitores em Camutanga nos dias 26 e 27 de setembro nas seguintes localidades: Alto Santa Terezinha, Arnau, Centro,

Josias Barros, Mutirão, Paraiso, Engenho Pitombeira, Preguiça, Rua Nova, Engenho Santo Antônio, São Francisco, São José e Vila do Clube.

 

A metodologia adotada envolveu a técnica de Survey, que consiste na aplicação de questionários estruturados e padronizados a uma amostra representativa do universo de investigação. A margem de erro é de 5,4 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o protocolo PE-00177/2012.

 

Armando aparecer melhor situado entre os eleitores com grau de instrução superior (70,6%), entre os eleitores na faixa etária de 25 a 34 anos (62,7%) e entre os eleitores com renda familiar entre um e três salários (61,6%). Por sexo, tem maioria entre as mulheres – 59,3% contra 53% dos homens.

 

Suas menores taxas de intenção de voto se situam entre os eleitores com grau de instrução da 5ª a 8ª séries (48,9%), entre os eleitores na faixa etária de 45 a 59 anos (50,8%) e entre os eleitores com renda familiar até um salário mínimo (54,1%).

 

Já Trigueiro, por sua vez, aparece melhor situado entre os eleitores na faixa etária de 16 a 24 anos (45,3%), entre os eleitores com grau de instrução da 5ª a 8ª séries (43,5%) e entre os eleitores com renda familiar até um salário (40,3%). Por sexo, 43,5% dos eleitores são homens e 34% mulheres.

 

REJEIÇÃO

 

O candidato do PSB, José Trigueiro, lidera o quesito rejeição em Camutanga. Dos 330 entrevistados, 47,6% disseram que não votariam nele de jeito nenhum, enquanto a taxa de rejeição do candidato do PDT, Armando Pimentel, é de 31,5%. Apenas 0,9% disseram que rejeitam todos os candidatos e 20% afirmaram que não rejeitam nenhum dos postulantes.

 

Trigueiro tem suas maiores taxas de rejeição entre os eleitores com grau de instrução superior (58,8%), entre os eleitores com renda familiar até de cinco salários (57,7%) e entre os eleitores na faixa etária de 25 a 34 anos (54,2%). Por sexo, a taxa maior está entre as mulheres – 53,7% contra 41,7% dos homens.

 

Já Armando tem maiores taxas de rejeição entre os eleitores na faixa etária de 16 a 24 anos (34,4%), entre os eleitores com grau de instrução no ensino médio (35,9%) e entre os eleitores com renda familiar até um salário (31,6%). Por sexo, o maior percentual está entre os homens – 36,3% contra 26,5% das mulheres.

 

Quanto ao quesito expectativa de vitória, no qual o entrevistado é perguntado sobre quem vencerá a eleição para prefeito de Camutanga, 52,1% afirmam que será o candidato do PDT, Armando Pimentel, e 34,2% José Trigueiro, uma diferença em favor do pedetista de 18 pontos percentuais.

 

AVALIAÇÃO DO PREFEITO

 

O Instituto Opinião quis saber, ainda, o que pensa a população de Camutanga sobre a gestão do socialista José Trigueiro. A maioria desaprova – 53,3% contra 43,6% que aprovam. Dos entrevistados, apenas 3,1% não souberam responder.

 

As piores taxas de avaliação do prefeito aparecem entre os eleitores com renda familiar entre um e três salários (60,3%), entre os eleitores com grau de instrução superior (58,8%) e entre os eleitores na faixa etária de 35 a 44 anos (59,7%). Por sexo, a maior desaprovação aparece entre as mulheres – 56,2% contra 50,6% dos homens.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


30/09


2012

Elite brasileira e a síndrome de vira-lata

DO BLOG DE SIDNEY REZENDE

 Chega a ser patético o esforço de alguns insistirem em afirmações estapafúrdias que nos enterram na subserviência diante dos estrangeiros.

Parte da imprensa vive este sentimento de que somos piores do que os europeus, americanos e agora... que os asiáticos. Até o sul-coreano que cavalga num cavalo imaginário é tido como muito melhor que Michel Teló.

Li numa destas revistas semanais que a presidente Dilma teria perdido uma boa oportunidade de melhorar o conteúdo do seu discurso na Assembleia-Geral da ONU.

O que o articulista argumenta - o autor da pérola - é que o capital externo empreendedor se sente mais seguro ao investir no Peru e na Colômbia do que no Brasil.

É de um ridículo tão grande esta comparação que nos faz crer que quem escreveu e editou esta bobagem não conheça de perto as duas economias. Não há qualquer grau de comparação entre as duas riquezas somadas dos nossos vizinhos se comparadas a do Brasil.

O autor do texto pode ficar sossegado que o capital estrangeiro continuará a vir ao nosso país. Senão por outras razões, pela singela causa atraente do tamanho do nosso mercado consumidor, a pluralidade de oportunidades de negócio, abundância de energia e espaço para crescer velozmente.

A raiz de bobagens de pensamento colonizado é explicada pela subserviência intelectual, o servilismo de quem ganha dinheiro aqui e gasta lá fora e, o que é pior, se considera mais confortável ser capacho do que um ser autônomo, adulto e dono do seu próprio nariz.

Estou longe de considerar o governo Dilma um exemplo de administração, mas neste caso não dá para perfilar ao lado de opositores que pensam tão pequeno.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha