Lavareda

03/03


2013

PT vence três, das nove eleições deste domingo

 Dos nove municípios que realizaram eleições para prefeito neste domingo (3), três elegeram candidatos do PT.

Em Novo Hamburgo (RS), o vencedor foi José Luiz Lauermann. Em Balneário Rincão (SC), o eleito foi Décio Góes. Rudimar Borcioni venceu a disputa em Campo Erê (SC).

O partido concorreu ainda em Criciúma (SC) com Fábio Brezola, que foi derrotado por Márcio Burigo (PP).

PSDB e PP elegeram dois prefeitos cada. Além de Criciúma, o PP ganhou a disputa em Camamu (BA), onde foi eleita Emiliana de Zequinha da Mata.

Os tucanos venceram em Eugênio de Castro (RS) com Horst Daltro Steglich e em Sidrolândia (MS) com Ari Basso.

Em Bonito (MS), a disputa foi vencida por Leleco (PT do B).

As chamadas eleições suplementares ocorreram porque, nas eleições de outubro de 2012, candidatos que tiveram o registro de candidatura rejeitado tiveram mais de 50% dos votos válidos. Outras cidades com situação semelhante devem ter eleições ''tardias'' em abril.  (Folha Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ALEPE

03/03


2013

Cidade muda

CARLOS BRICKMANN

 O apresentador José Luiz Datena e o repórter Agostinho Teixeira, da Rede Bandeirantes, informaram que as unidades básicas de saúde da Prefeitura de São Paulo estão sem o kit glicemia, essencial para diabéticos. Há gente que vai morrer ou sofrer lesões irreversíveis por falta desse kit; mas, com certeza, vão dar um jeito de botar a culpa no ex-prefeito Gilberto Kassab, que embora aliado é de outro partido.

O problema mais sério é que, de acordo com documento escrito enviado à Bandeirantes por servidores públicos indignados, eles estão proibidos de falar sobre o tema ou de admitir que haja falta dos kits. Lembra a época da ditadura militar, em que a Censura proibiu a notícia da epidemia de meningite que atingia São Paulo. O prefeito Fernando Haddad, PT, continua mudo. Mas mudo apenas neste assunto. Com Gabriel Chalita, acusado de receber propina de grupos empresariais quando era secretário da Educação, Haddad tem falado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

André Rafael

O PT não perde a mania de agir com autoritarismo. Mas também esperar o que de quem acha que a Venezuela, Cuba e o Irã são países democráticos??!!! Eita povinho antidemocrático.


O Jornal do Poder

03/03


2013

Candidatura de Eduardo no ponto do não retorno

 JOÃO BOSCO RABELLO - O ESTADO DE S.PAULO

Os movimentos mais recentes no xadrez da sucessão presidencial de 2014 indicam, com margem lógica de segurança, que a candidatura do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, chegou a um ponto de não retorno. A reação hostil ao aliado, junto com o abraço ao PMDB, reflete a percepção do governo de que não tem mais âncora do navio socialista.

A candidatura de Campos foi desde sempre uma aposta no futuro, para o qual precisa construir um recall, o que o torna refratário a raciocínios sobre sua inferioridade eleitoral. Como o lançado pelo governador do Ceará, Cid Gomes, ao acenar com a "pouca estrada" do presidente de seu partido. O governador olha para 2018 e não acredita chegar lá pelas mãos do PT.

A guerra deflagrada pelo Planalto, com o estímulo a dissidências no PSB e retaliações políticas - como a de retirar da órbita do governo estadual o Porto de Suape -, se mexem na zona de conforto do governador aliado, tornam mais confortável a meta do candidato de obter maior visibilidade nacional.

Consolidada, a candidatura de Campos destrói a estratégia do ex-presidente Lula de repetir a polarização eleitoral entre PT e PSDB, criando expectativa concreta de segundo turno, que levaria a uma aliança natural entre PSDB e PSB.

Enquanto o cenário indesejável para o PT se desenha, a presidente Dilma Rousseff, na condição de candidata em campanha, precisará enfrentar a resistência ideológica de seu partido para reconquistar a confiança dos investidores, abalada pela linha intervencionista de seu governo e indispensável para a retomada do crescimento


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

o povo da de olho

TEM GENTE QUE NÃO GOSTA DE APOSENTADO, MILITAR E POLICIAL

marcos

José Eguinaldo Pereira, tais morrendo de ciúmes né? Melhor Eduardo que qualquer um desses PTralhas

José Egnaldo Pereira

PSDB e PSB juntos no segundo turno seria apenas evidenciar o romence que vivem às escondidas,faz tempo.Pense em duas coisas que desejo ardentemente:Eduardo candidato à presidencia e sua aliança com o PSDB.Traíragem completa.Porém,acho que a candidatura de Dudu não resiste à seca.

Carlos Neves

Quem tem pressa come cru! O espertalhão do coronel Dudu, já derrapou nas suas mentiras. Como dizem, O esperto Eduardo de dia é governo, de noite é oposição.

José Cláudio Soares de Oliveira

É... Eu aprendi que nenhuma inteligência é absoluta. Eduardo vai mostrar que a sua sabedoria é limitada e que a precipitação é a razão da sua vontade. Que pena! Penso que a Marina Silva vai sair melhor do que o governador, e, se isso ocorrer, teremos mais um Mário Covas, ou, um Ulisses Guimaraes.


Abreu no Zap

03/03


2013

Senador pede fim da cobrança por terrenos de marinha

Novo presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, o senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES) vai comprar briga com a União a partir de semana que vem. Relator de duas PECs (Proposta de Emenda à Constituição) que tratam do instituto de Terrenos de Marinha, o parlamentar quer priorizar a tramitação e desonerar o cidadão. Os terrenos de marinha abrangem praticamente toda a costa brasileira. A taxa criada em 1831 e reforçada por decreto-lei de 1964 é cobrada pela Secretaria de Patrimônio da União, que embolsa cerca de R$ 1 bilhão por ano – daí o lobby do governo contra as propostas de extinção.

Pela lei, a SPU cobra taxas anuais dos ocupantes das áreas (terrenos, casas ou condomínios) que variam de 0,6% sobre o valor do terreno quando a União transfere parte da propriedade, ou de 2% a 5% do valor do terreno anualmente. Para o senador, a lei, além de defasada e sem nexo para os tempos atuais, prejudica planos de ordenamento urbano de centenas de prefeitos pela burocracia que envolve o governo federal na questão. Só no Espírito Santo, por exemplo, terra do parlamentar, são mais de 100 mil propriedades nessas condições.

Sob as mãos de Ferraço, estão na Comissão de Constituição e Justiça do Senado as PECs 53/07, de autoria do ex-senador Almeida Lima, que extingue a cobrança, e 56/09, de autoria do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), autoriza a transferência do domínio pleno dos terrenos de marinha para seus foreiros, ocupantes, arrendatários e cessionários. (Coluna Esplanada - Leandro Mazzini)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

sinesio araujo

Ainda Sobre Terrenos de Marinha: Esta discussão deveria ir muito além,pois existem área importantes que deveriam serem colocadas em benefício da Conservação e estão em mãos indevidas.Este debate deveria ser ampliado. Esta questão não é tão simples como se apresenta.

sinesio araujo

Olá Magno, Seria interessante fazer um levantamento da situação de tais terrenos.Certa vez fiz pesquisa preliminar na Gerência Regional do Patrimônio da União de Recife.Contatei que existem várias áreas em regime de aforamento plantando cana de açucar e ocupando área de preservação permanente.

Carlos Neves

Boa iniciativa. A outra, seria derrubar todas as construções ilegais e invasoras desses terrenos, e devolver as faixas de praias e seus acessos aos brasileiros, hoje estão privatizadas e fechadas para poucos ricos e violentos "proprietários".

milton tenorio

Bela iniciativa desse parlamentar....já devia ter acabado há muito...

Alexandre Barbosa Maciel

O CRECI de Pernambuco também iniciou uma campanha para acabar com as taxas de marinha.



03/03


2013

Jovens vão às ruas pedir provas de que Chávez vive

 Centenas de estudantes pró-oposição e outros críticos do governo de Hugo Chávez marcharam em Caracas neste domingo para exigir a prova de que o líder venezuelano, doente de câncer, ainda está vivo e governa. A multidão, incluindo vários líderes da coligação de oposição Unidade Democrática, cantou músicas de protesto e hasteou bandeiras em uma manifestação em um bairro central nesta manhã.

''Diga-nos a verdade!'' e ''Pare de mentir!'', diziam os cartazes.

Destacando a profunda polarização política da nação sul-americana de 29 milhões de pessoas durante o regime de Chávez, que dura 14 anos, estudantes pró-governo também planejaram uma marcha em apoio ao presidente e seus ministros.

Com Chávez invisível, a não ser por um conjunto de fotos desde uma cirurgia de câncer em 11 de dezembro, os venezuelanos estão à deriva, à espera de um desenvolvimento em meio a um mar de rumores.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Eduardo Matos

Venezuela vive domingo de manifestações PUBLICADO POR BRANCA ALVES, EM 3.03.2013 ÀS 20:01 Agência Brasil (Brasília) – Milhares de pessoas se concentraram hoje (3) na Praça O’Leary, em Caracas, capital da Venezuela, para manifestar apoio ao presidente do país, Hugo Chávez, e à Revolução Bolivariana.


Banco de Alimentos

03/03


2013

Primeiro domingo em 8 anos sem a bênção papal

 A Igreja Católica Romana marcou seu primeiro domingo em quase oito anos sem uma bênção papal, enquanto os cardeais se reúnem para eleger um novo líder para os 1,2 bilhão de fiéis, em um dos mais turbulentos períodos de sua história. As janelas do apartamento papal com vista para a Praça de São Pedro estavam fechadas, o que é normalmente o caso somente quando um papa está fora de Roma e oferece a bênção dominical em outro lugar.

Não houve nenhum tipo de bênção papal, a primeira vez na qual a igreja se encontra em tal estado de transição desde o domingo de 3 de abril de 2005, o dia após a morte do papa João Paulo 2. "É estranho, muito estranho vir a Roma, à Praça de São Pedro e não ouvir a Angelus (bênção de domingo) do papa, especialmente por que ele ainda está vivo --é uma situação única esta que estamos vivendo", disse Fabio Ferrara, um dos poucos que estavam na Praça ao meio-dia. (Do Portal UOL)

 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


03/03


2013

Lincoln 51, com pouco uso

CARLOS BRICKMANN

 Um dia de festa, 30 anos da CUT, muita comemoração. O ex-presidente Lula estava no clima da festa, animado, comemorando. Fez um discurso inebriante.

1 - Sobre seus adversários: ''Essa gente nunca quis que eu ganhasse as eleições''. Talvez por isso fossem adversários. Se quisessem que Lula ganhasse as eleições, não seriam seus adversários, seriam aliados. Ou talvez nem quisessem que ele ganhasse, mas estavam no PMDB e aproveitaram para ganhar junto.

2 - Sobre si mesmo: ''Eu ando lendo muito agora''. Claro, claro. E o
professor Delfim Netto está emagrecendo, e o prefeito ACM Neto está ficando mais alto.

3 - Sobre imprensa e História: ''Eu fiquei impressionado como a
imprensa batia no Lincoln em 1860. Igualzinho bate em mim''. Para os
lulistas, ao cooptar congressistas para votar a Abolição, Lincoln fez
o mesmo que o Governo do PT: usou a única maneira possível de garantir a governabilidade. Só que Lincoln para aprovar a libertação dos escravos, sem sequer pensar - um político das antigas, sem ''capitão dotime'', sem Delúbio, sem Boy, sem PMDB - em coisas mais modernas e
, como por exemplo o Mensalão.

Mas, justiça seja feita, o ex-presidente Lula só tratou de temas
políticos. As piadas que surgiram, comparando-o a um automóvel
vermelho Lincoln 51, de alto consumo, ou aos cigarros Lincoln, que
tiveram seu momento de glória e logo sumiram, ainda antes que se
soubesse que cigarro faz mal, foram criadas por aqueles que ''não
queriam que ele ganhasse as eleições''.

Coisa muito injusta.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


03/03


2013

Vê se aprende, Dilma

MIRIAM LEITÃO *

 Se a presidente Dilma quer ganhar a eleição de 2014 precisa olhar para 2013. Nos últimos dias, seus olhos estiveram em vários anos diferentes, menos no que está diante de nós para ser vivido e construído.

Olhou para 2003 e não viu o cadastro que o governo recebeu, que, aperfeiçoado, foi a base do Bolsa Família. Olhou para o período entre 1994 e 2002 e não viu a vitória sobre a hiperinflação.

É uma pena que não tenha visto o que já foi feito, porque há muito a fazer. Uma das tarefas imediatas é passar para os empresários estrangeiros, que estão sendo visitados pelas autoridades brasileiras nestes dias, a convicção de que o governo tem um rumo e que não é apenas ganhar a eleição de 2014.

Se a presidente Dilma e seus enviados afirmarem aos investidores que nada havia antes de 2003, que o Brasil era uma terra arrasada, e que tudo foi construído pelo PT, eles vão estranhar. Todos já sabem o básico sobre as evoluções das últimas duas décadas no Brasil.

A dívida externa contraída pelos militares foi renegociada. Todos os velhos papéis foram trocados por outros com novos prazos e preços sob o comando do negociador Pedro Malan. Isso permitiu ao país voltar ao mercado financeiro internacional.

A inflação que atingiu dois dígitos no começo dos anos 1940, continuou sua escalada e fugiu ao controle nos anos 1980 e 1990. Só foi domada com o Plano Real, mas antes dele passos importantes foram dados em governos diferentes, todos democratas, para derrotar esse mal que perseguiu o Brasil.  (* O Globo)

Clique aí e leia na íntegra   Vê se aprende, Dilma


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Jânio Nunes

hahahah, engraçado, quando se fala sobre a verdade dói e muito em algumas pessoas, se Dona Dilminha quiser ser menos ruim como presidenta, mande o Ministro da Fazendo pra casa...dele dormir é melhor pro país, e procure alguém com a competência de Pedro Malan, braZil, País rico é país sem CORRUPÇÃO.

marcos

José Egnaldo Pereira, deixa de ser PUXA-SACA, desse monte de LADRÕES, ou você também faz parte dessa gangue do PT?

marcos

José Egnaldo Pereira, deixa de ser PUXA-SACA, desse monte de LADRÕES, ou você também faz parte dessa gangue do PT?

José Egnaldo Pereira

A articulista de O Globo esconde a bomba armada pelo PSDB em relação a dívida interna.Pois uma parte significativa da dívida estava vículada ao dólar.O PT desarmou a bomba.E os juros catastróficos de FHC?Talvez ela e seus aconselahdos tenham saudades?Ou considerem uma boa herança.

José Egnaldo Pereira

A articulista de O Globo esconde a bomba armada pelo PSDB em relação a dívida interna.Pois uma parte significativa da dívida estava vículada ao dólar.O PT desarmou a bomba.E os juros catastróficos de FHC?Talvez ela e seus aconselahdos tenham saudades?Ou considerem uma boa herança.



03/03


2013

Banco genético do crime aguarda assinatura de Dilma

 Com estrutura pronta para modernizar as investigações no Brasil, o banco nacional de DNA de criminosos já poderia ter apontado os autores de diversos delitos. A ferramenta, considerada uma aliada poderosa da polícia e amplamente usada no exterior, no entanto, esbarrou na caneta da presidente Dilma Rousseff. Falta apenas a assinatura dela no decreto que regulamenta a lei de criação do cadastro nacional de DNA, para que o primeiro material genético de um acusado de crime sexual, recolhido em Belo Horizonte, integre o banco. O texto da regulamentação está parado desde dezembro na Casa Civil, que não sabe informar o motivo da demora. Enquanto isso, o país assiste a uma escalada da criminalidade.

Enquanto o decreto não sai, pouco adianta a atitude pioneira de uma juíza de Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte, que determinou a coleta de material biológico de Márcio Faria Lacerda, acusado de assédio sexual, com base na lei que criou o banco de DNA. A Polícia Civil de Minas Gerais já identificou o perfil genético do homem. “Hoje, posso comparar o perfil dele com material de uma vítima, por exemplo, durante investigações. Mas não posso colocá-lo no banco nacional antes que o decreto saia”, ressalta a perita criminal Fabíola Soares Pereira, chefe do laboratório de DNA do Instituto de Criminalística mineiro. (Do Correio Braziliense)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha