Blog do Magno 15 Milhões de Acessos

15/05


2013

CPI da Funai será protocolada ainda hoje


















A bancada ruralista confirmou a entrega nesta quarta-feira (15), às 14 horas, do pedido para a instalação da CPI da Fundação Nacional do Índio (Funai). Segundo o autor, deputado Alceu Moreira (PMDB-RS), foram coletadas mais de 250 assinaturas. O número mínimo para a instalação é 171 parlamentares. “Queremos investigar as fraudes em demarcações de terras indígenas e quilombolas”, disse Moreira.

Segundo ele, será realizado um ato no Salão Verde do Congresso juntamente com a entrega do texto para o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). Outra cópia será entregue ao vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), em encontro com a bancada ruralista no fim do dia.

Fonte: Valor.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

o povo da de olho

Qual o setor neste desgoverno que não tem um caso de corrupçãp? imoral

Gilberto Carvalho Moura

Então entrega tudo que é teu, se é que tens alguma coisa, aos indios e vai embora.

romildo s. barros

salves os indios o verdadeiros donos destas terras chamada brasil

enoque viana de oliveira filho

Pior para você que nunca se conquistou. Não é pior ?

Gilberto Carvalho Moura

Donos da terra uma ova! São um povo conquistado!


O Jornal do Poder

15/05


2013

Investigação põe Alexandre Padilha na mira da Procuradoria


















O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, avalia a abertura de um inquérito para investigar suspeitas de irregularidades na Fundação Nacional de Saúde (Funasa) que envolvem o ministro Alexandre Padilha, um dos nomes do PT cotados para disputar o Governo do Estado de São Paulo nas eleições do ano que vem.

Dois convênios da Universidade de Brasília (UnB) com o Departamento de Saúde Indígena firmados em 2004 são alvo da investigação. Naquela época, Padilha comandava o órgão da Funasa e teria mantido repasses de dinheiro público para a UnB mesmo após a identificação de fraudes nos serviços.

"O atual contexto probatório dos autos indica que Alexandre Padilha possuía significativo poder de decisão sobre a política de terceirização da Funasa por via de convênios e que, efetivamente, em uma reunião ocorrida na Casa Civil da Presidência da República, foi decidida a manutenção do convênio, nada obstante as notícias de irregularidades, inclusive de falta por inexistência de serviços pelos quais houve o pagamento resultando num prejuízo de pelo menos R$ 300 mil", afirma relatório do Ministério Público no Distrito Federal.

Em novembro de 2011, quando os procuradores concluíram que havia indícios suficientes contra Padilha, o caso acabou remetido para a Procuradoria-Geral da República, pois o petista já era ministro da Saúde e tinha prerrogativa de foro.

A base da investigação é um relatório de auditoria que mostra os desvios nos convênios de saúde indígena e a terceirização dos contratos para as fundações de apoio vinculadas à UnB. A auditoria mostra que não há comprovação da prestação dos serviços, a realização de despesas em desacordo com o contrato e gastos sem licitação.

O documento associa o agora ministro a um "complexo esquema voltado para o desvio de verbas públicas da Funasa, por intermédio de convênios e subcontratações de fundações" e que foram feitos para driblar a Lei de Licitações. O suposto esquema envolvia uma triangulação com a Fundação Universidade de Brasília (FUB), destinatária final do dinheiro.

Fonte: Exame.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

André Rafael

Petista suspeito de desvio dinheiro público? Cadê a novidade? Próxima notícia...

Alberto de Souza Macedo

Vou logo adiantando o que os petistas irão dizer: A Culpa é da Imprensa! É do PIG!

o povo da de olho

Qual o setor neste desgoverno que não tem um caso de corrupçãp? imoral

Pádua

É tudo Ladrão! Não escapa um PTralha!

enoque viana de oliveira filho

Esse cara é ou não do PT ???????


Abreu no Zap

15/05


2013

Petrolina: servidores em greve voltam a criticar Lossio















Taísa Alencar
Vale em Pauta

Em uma sessão tumultuada, servidores municipais em greve desde a última quarta-feira (8) foram ontem (14) à Casa Plínio Amorim para, mais uma vez, protestar contra o posicionamento da Prefeitura de Petrolina em relação à proposta salarial apresentada pela administração municipal. Na ocasião, a presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Petrolina (Sindsemp), Mariléia Araújo apresentou um relatório da atual situação dos funcionários.

“Estamos mostrando porque queremos e precisamos do apoio do Legislativo e Executivo. Queremos a valorização dos profissionais efetivos e não vamos aceitar a retirada de direitos já adquiridos. Se estamos lutando é porque acreditamos no município e queremos continuar. Mas queremos permanecer com melhores condições de trabalho e com a garantia dos direitos trabalhistas”, declarou Mariléia. O relatório apresentado foi encaminhado para as comissões de Justiça, Educação e Saúde da Câmara Municipal.

O movimento ganhou o apoio dos vereadores de situação e oposição, que se comprometeram a lutar ao lado dos servidores, buscando soluções junto ao Poder Executivo. Alguns parlamentares como Ronaldo Souza (PSL), Adalberto Filho (PSL), José Batista da Gama (PDT) e Zenildo Nunes (PSB) afirmaram que durante as próximas sessões irão se retirar do plenário caso seja colocado em pauta algum Projeto de Lei de autoria do Executivo. A expectativa é de que uma nova proposta seja apresentada pela prefeitura nos próximos dias.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

SANDRA PATRICIA DE SOUZA

ESSE SINDICATO É UMA VERDADEIRA PIADA, ELE É CONHECIDO EM PETROLINA COMO SINDPROF, A LUTA DESSE SINDICATO É SÓ PARA CLASSE DOS PROFESSORES, O RESTO QUE VIRE, OS AUXILIARES DE SERVIÇOS GERAIS QUE SÃO MAIS DE 2000 SERVIDORES SÓ GANHAM UM SALÁRIO MÍNIMO, E NINGUEM DO SINDICATO NÃO BRIGA POR ESSA CLASSE



15/05


2013

Jornal da Fenagri completa 20 anos



























Será lançada amanhã (16), na Univasf, em Juazeiro, a 20ª edição do Jornal da Fenagri. Publicado anualmente desde 1994 de forma ininterrupta pela Clas Comunicação & Marketing, a edição deste ano do informativo, batizada de Jornal da Fenagri Expovale, traz, entre outras, notícias da 7ª Exposição de Caprinos e Ovinos do Vale do São Francisco.

Com tiragem de cinco mil exemplares, a edição comemorativa dos 20 anos do veículo destaca na primeira página as notícias  da produção  de um suco de uva 100% natural, além de pesquisas com frutas de clima temperado e subtropical e a produção de pera no Vale do São Francisco.

Segundo o jornalista e editor da publicação, Carlos Laerte, o leitor encontrará nas oito páginas do impresso, reportagens atualizadas sobre os avanços tecnológicos da agricultura irrigada e da caprinovinocultura no Brasil e no mundo, além do resultado de recentes pesquisas feitas por entidades e instituições de ensino e difusão de conhecimento da região.

Há 20 anos participando da Feira Nacional da Agricultura Irrigada, o jornal tem noticiado as mais importantes conquistas do agronegócio regional, a exemplo da criação do projeto da uva sem semente e da consolidação do polo vitivinícola.

“Tudo começou em 1994, a partir de uma edição tímida, com 500 exemplares, quatro páginas, em preto e branco no papel jornal. Fizemos os cinco primeiros números de maneira informal, pois a Clas, que faz agora 15 anos, nem existia à época. Nossa intenção é doar o acervo com todas as edições para o Museu da Irrigação, que brevemente será construído em Orocó”, concluiu Carlos Laerte.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/05


2013

PCR discute ações de combate ao preconceito religioso















A secretária de Juventude e Qualificação Profissional do Recife, Marília Arraes (PSB), recebeu representantes do Movimento Negro Unificado (MNU) e do Fórum Nacional da Juventude Negra para discutir estratégias de enfrentamento ao preconceito racial. Ao longo da reunião, Marília disse que o Recife irá aderir ao “Juventude Viva”, programa desenvolvido pelo Governo Federal que prevê uma série de ações no combate à violência contra a juventude negra.

“É uma situação grave, que existe em todo o país, mas que nós iremos enfrentar com determinação e seriedade. Estamos vendo os resultados positivos do Pacto Pela Vida, mas sabemos que podemos avançar. Iremos buscar as parcerias que puderem ser feitas, porque preservar a vida das pessoas é um dever de todos”, disse a secretária.

Na ocasião, foram discutidas ainda questões como a criação de campanhas publicitárias que promovam a igualdade e o respeito étnico. Uma das sugestões dos ativistas foi um trabalho específico com a juventude de terreiros. “O Recife é uma referência quando falamos em religiosidade de matrizes africanas. Podemos trabalhar com estes jovens para que eles possam atuar na preservação e difusão deste legado”, disse Marta Almeida, do MNU.

Até o final de maio, representantes do fórum irão apresentar uma pauta com objetivos de trabalho. “Queremos montar um plano de ações, ideias que possam ser concretizadas junto com os movimentos sociais para que possamos chegar aos jovens. O modelo de gestão que defendemos é este, com participação da sociedade e atuação do governo”, salientou Marília.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

quando essa mulher estava sendo gerada a arte foi cumplice da natureza, és uma linda mulher.


Banco de Alimentos

15/05


2013

Deputado pede que Comissão de Ética investigue Crivella
















O deputado Rubens Bueno (PR) protocolou, no fim da tarde de ontem (14), pedido para que a Comissão de Ética Pública da Presidência da República analise a conduta do ministro da Pesca, Marcello Crivella. Reportagem do jornal O Globo mostrou que depois que assumiu o ministério, dirigentes de entidades sindicais de pescadores passaram a fazer parte do partido de Crivella.

Ainda segundo a publicação, usada por Rubens Bueno na justificativa do pedido de investigação, Crivella teria participado de um evento de entrega de casas pelo programa Cimento Social, em Teresópolis, no mesmo dia que participou de ato oficial do mistério na mesma cidade. "Há indícios de uso da máquina estatal em benefício do partido do ministro e nossa função é pedir, imediatamente, uma apuração do caso", afirmou o deputado.

No texto da representação, o deputado argumenta que o Código de Conduta da Alta Administração Federal estabelece regras para evitar conflitos de interesses públicos e privados. "Ainda que a atividade político-partidária não seja considerada, propriamente, uma atividade profissional, há uma suspeita de utilização do cargo do Ministro para vitaminar seu partido político, em um claro conflito de interesses", diz trecho da representação do deputado Rubens Bueno.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


15/05


2013

Missão ao semiárido americano - Parte II

Nebraska: pesquisadores lutam contra desperdício de água
*Guilherme Coelho

Continuamos nossa missão visitando também um campus da Universidade de Nebraska, na cidade de Lincoln, nos Estados Unidos. Estava acontecendo um grande encontro, cujo tema principal era água para alimentos, com cerca de 400 participantes, de 25 países.

Comenta-se que a população mundial crescerá 40% até o ano de 2050. A grande preocupação dos pesquisadores americanos é como produzir mais alimentos com menos água. E, no Estado de Nebraska, as linhas de estudo não são diferentes.

Nele, a média de chuva é de 846 milímetros na parte Leste e 356 na parte Oeste. Os principais aquíferos são River Platte, Loup e, o maior deles, chamado Ogalalla.

















Nebraska está em primeiro lugar na produção de milho dos Estados Unidos, concentrando 40% da produção de milho e soja do país. Só irrigados, existem 70 mil pivôs centrais, com uma média de 16 toneladas de milho por hectare.

O Estado está em primeiro lugar também na produção de carne e em segundo na produção de etanol (milho). 54% da produção são em áreas de chuva e 46% em áreas irrigadas. Há 47 mil fazendas, distribuídas em 18,5 milhões de hectares.

Curiosidade: o Estado de Nebraska tem a mesma quantidade de hectares irrigados que todo o Brasil. São cerca de 3,5 milhões de hectares. Só de pivô central para plantar grãos, são 70 mil unidades de pivôs.

Na universidade, são 100 professores pesquisando água de superfície, eficiência da irrigação, agrometeorologia, economia do uso da água, e muitos estudantes como multiplicadores destas pesquisas. As universidades de Harvard e MIT são parceiras.

A função da universidade é buscar e desenvolver novas tecnologias para serem aplicadas aos produtores. Acompanhamos um grupo de pesquisa formado por 16 pessoas, entre colaboradores, professores, pós-doutores. Eles fazem pesquisa com irrigação, com mudanças climáticas, manejo de água.

Há 27 projetos em andamento no Estado. Uma lição é clara: se o resultado da pesquisa não chegar ao agricultor o impacto é zero e a universidade não aceita essa situação.

















Um exemplo prático para produzir alimentos com menos água é uma técnica de gotejamento. Se numa plantação de milho é usado 500 milímetros de água durante todo o ciclo, quando se usa uma fita de gotejo a 40 centímetros de profundidade do solo, você deixa de perder água por evaporação – não evaporação da planta, mas evaporação da água que seria colocada no solo.

O resultado desta pesquisa é que eles têm economizado 40% de água, ou seja, ao invés de 500, só precisam de 300 milímetros.

Segundo um dos pesquisadores, existe uma rede de comunicação via e-mail, Facebook e Twitter para que as informações cheguem aos produtores. Porém, o que os produtores gostam mesmo é do corpo a corpo, conversarem pessoalmente com os pesquisadores. Por isso, a universidade é sempre visitada por agricultores, bem como as fazendas são visitadas pelos pesquisadores.

Tivemos a oportunidade de assistir parte de uma palestra para produtores, ministrada por técnicos de instituições bancárias. Nesta, um fato me chamou a atenção. Para o produtor rural tomar um financiamento no banco e fazer um plantio, ele passa por uma série de capacitações. São horas de palestras, dias de campo e conversas com pesquisadores.

O governo americano tem todo esse cuidado para que o dinheiro emprestado ao agricultor seja bem aplicado no seu objetivo. Isso minimiza os riscos tanto para a instituição financeira quando para o produtor. Sem dúvida, este modelo deveria ser aplicado aos agricultores do nosso Brasil.
 

*Guilherme Coelho é vice-prefeito de Petrolina, empresário da fruticultura irrigada, integrante da missão e foi convidado pelo blog para relatar as medidas de convivência com a seca em regiões do México e dos Estados Unidos, organizada pela Federação da Agricultura de Pernambuco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

RAIMUNDA COSTA

Quem é do Vale do São Francisco, não vê nesse relatório enviado por GUI-GUI nenhuma novidade, utilizamos essas tecnologias a décadas e somos o maior exportador de frutas do Brasil. Embrapa Semi-Árido possui pesquisas mais eficazes para nossa região. Viagem só com aproveitamento de cunho particular..

romildo s. barros

oxeee com tanta tecnologia e pq os EUA estar enfrentando crise financeira,


Jornao O Poder

15/05


2013

Mineradora investe R$ 8 milhões em Afogados da Ingazeira
















O município de Afogados da Ingazeira, no Sertão do Pajeú, vivenciou ontem (14) mais um dia importante na aceleração do seu desenvolvimento econômico. O empresário Hilton Batista, proprietário da Rostale Mineradora, assinou contrato com o Banco do Nordeste para o financiamento do projeto de extração e exploração de minério na cidade.

 A Rostale Mineradora está em processo de instalação na comunidade de Serrinha, zona rural do município. A expectativa é de que as atividades entrem em pleno funcionamento dentro de 90 dias, gerando cerca de 40 empregos diretos e mais de 200 indiretos.

A empresa vai produzir granito para acabamento e mais quatro tipos diferentes de brita, materiais que hoje só são encontrados em Serra Talhada. A iniciativa vai baratear o custo da construção civil em Afogados da Ingazeira e região, uma vez que a matéria prima estará mais perto do mercado consumidor.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Eraldo Feijó, acompanhou a assinatura do convênio, que ocorreu na própria comunidade de Serrinha. Segundo ele, a prefeitura está dando apoio nas ações de infraestrutura para a instalação do empreendimento. “Estamos trabalhando muito para atrair novos investimentos, novas empresas, para ampliar a geração de empregos em Afogados. O prefeito José Patriota, pelo bom trânsito que tem junto aos órgãos do Governo do Estado, tem buscado facilitar as condições e permitir a infraestrutura para que outras indústrias venham para a nossa terra,” destacou Feijó.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

valmir siqueira

Parabéns meu amigo HBO pelo brilhante empreendimento. Você chegando aos 70 anos e com pique de um menino de 18 anos. O mesmo pique quando assumiu em Serra Talhada, no Banco do Brasil, as funções de auxiliar e onde teve uma carreira brilhante durante mais de 30 anos. Você é um exemplo para todos.

Ademar Bogo

Patriota estar de parabéns com a instalação dessa pedreira em afogados,não precisa mais comprar pedras em serra talhada e vai fornecer pedras a toda região.



15/05


2013

A charge do dia

 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha