23/06


2021

Irregularidades em contrato de indicada por Geraldo

EXCLUSIVO

A secretária de Desenvolvimento Social do Recife, Ana Rita de Suassuna Wanderley, que era secretária do ex-prefeito Geraldo Júlio (PSB) e foi indicada por Geraldo para ser mantida na atual gestão do Recife, foi alertada por supostas irregularidades no contrato do restaurante popular do Recife, assinado na gestão anterior de Geraldo. A informação é da assessoria de imprensa do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Além de parcial descumprimento contratual, por a empresa estar recebendo sem prestar todos os serviços, o TCE constatou também suposto risco de vida à população pobre assistida, pois o restaurante funcionava sem atestado do Corpo de Bombeiros.

O TCE emitiu, na última sexta-feira (18), um "Alerta de Responsabilização" advertindo a secretária Ana Rita de Suassuna Wanderley, sobre "possíveis problemas no contrato do Restaurante Popular Josué de Castro, localizado no bairro de São José". O alerta foi expedido pelo conselheiro Marcos Loreto, relator dos processos da Secretaria em 2021.

O alerta foi emitido a partir dos resultados preliminares de uma Auditoria Especial (Processo TC 21100147-8) instaurada pelo TCE para apurar uma denúncia do vereador Ivan Moraes, encaminhada ao Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO) em março deste ano, sobre possíveis irregularidades na contratação, avaliada em R$ 4.020.475,00.

A auditoria foi solicitada ao TCE por meio de representação interna do procurador do MPCO, Cristiano Pimentel, e autorizada pelo relator, conselheiro Marcos Loreto.

O contrato 2901.01.17.2019, assinado em 27 de novembro de 2019 com a empresa JCM Refeições Coletivas Ltda. – EPP, teve origem no Pregão Eletrônico 020/2019 (Processo Licitatório 20/2019) que previa a contratação de empresa especializada na gestão, produção e distribuição de refeições para atender os moradores de rua do Recife, pelo período de 12 meses.

Segundo a denúncia, o contrato previa inicialmente dois restaurantes, que começaram a funcionar em dezembro de 2019. O primeiro estava destinado a servir diariamente, antes da pandemia, 750 almoços e 200 jantares, enquanto o segundo apenas 750 almoços. Como medida de isolamento social por conta da pandemia de Covid-19, um deles foi fechado em março de 2020 e as refeições passaram a ser entregues e não servidas.

O vereador afirmou que, em visita ao local no último mês de abril, constatou que 14 dos 43 serviços previstos em contrato - como manutenção predial, mobiliário, limpeza e itens que eram oferecidos aos frequentadores - foram suspensos. Entretanto, os pagamentos à JCM Refeições continuaram a ser realizados, sem qualquer dedução de valores por parte da prefeitura.

Em uma inspeção in loco, realizada no dia 24 de maio, os auditores do TCE constataram "não haver nutricionista inscrita no Conselho Regional de Nutrição atuando no restaurante Josué de Castro, o que estaria em desacordo com o Termo de Referência do certame que deu origem à contratação".

O local funcionava ainda, segundo o TCE, sem "os atestados de vistoria do Corpo de Bombeiros e de Regularidade, imprescindíveis para o funcionamento de qualquer estabelecimento aberto ao público". Também não havia laudos para comprovar a análise microbiológica dos alimentos servidos.

Além disso, segundo o TCE, observou-se no local a ausência do Sistema de Identificação Facial, cuja aquisição, implantação e manutenção era prevista pela licitação.

No alerta, o relator destacou que a secretária Ana Rita de Suassuna Wanderley deverá "tomar as providências necessárias para solucionar os problemas encontrados pela auditoria, sob pena de responsabilização e que o cumprimento das medidas será acompanhado pela Controladoria Interna do Município do Recife e pela Coordenadoria de Controle Externo do Tribunal".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Jaboatão Habitacional Suassuna

23/06


2021

CPI da Covid prevê votar 58 requerimentos hoje

Sem depoimentos marcados para hoje, a CPI da Covid se reúne para analisar 58 requerimentos. São pedidos de informação, quebras de sigilo, convites e convocações.

Inicialmente, hoje, a CPI ouviria o depoimento de Francisco Maximiano, sócio da Precisa Medicamentos, que intermediou uma negociação bilionária do Ministério da Saúde para a compra da vacina indiana Covaxin.

Contudo, o comparecimento de Maximiano foi adiado para a próxima semana a pedido do empresário, que alegou estar em quarentena por ter viajado à Índia.

Como não houve tempo hábil para o agendamento de um novo depoimento, a reunião desta quarta-feira será destinada somente à análise dos requerimentos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Pousada da Paixão

23/06


2021

Ouçam Tasso Jereissati

Por Elio Gaspari*

Em janeiro, quando os mortos da pandemia já passavam de 200 mil, olhando para a eleição do ano que vem, o senador Tasso Jereissati avisou: “As instituições precisam ser fortes, trincar os dentes”.

De lá para cá, Jair Bolsonaro continuou defendendo a cloroquina, combatendo o isolamento e as máscaras. Os mortos chegaram a meio milhão e, na segunda-feira, o presidente teve seu momento de destempero em Guaratinguetá (SP).

Coisa parecida só aconteceu em 1979, quando o general João Figueiredo saiu do palácio do Governo de Santa Catarina e foi para a rua, tentando sair no braço com manifestantes que o hostilizavam. (Na ocasião, autoridades presentes e mesmo integrantes de sua comitiva entenderam que ele estava com um parafuso solto.)

Todo mundo precisa trincar os dentes, porque vem por aí um ano que testará o Brasil. A cena de Guaratinguetá, antecipada em inúmeras ocasiões, haverá de se repetir, como sucedia nos Estados Unidos com Donald Trump. As instituições americanas funcionaram, e desde que ele foi para a Flórida, o mundo e o país se tornaram mais calmos e seguros.

Bolsonaro destempera-se com adversários e desentende-se com correligionários. Pouco a ver com os dois ministros da Saúde que dispensou em circunstâncias macabras. Rifou Gustavo Bebianno que se juntou a ele quando os bolsonaristas cabiam numa kombi. Dispensou o general da reserva Santos Cruz, que lhe deu apoio quando ele era visto na hierarquia como um capitão indisciplinado. O mesmo aconteceu com o vice-presidente, Hamilton Mourão, que entrou na chapa supondo que viria a ser um parceiro.

(Em benefício do capitão, o presidente americano Franklin Roosevelt morreu em 1945 sem ter contado ao vice Harry Truman que a bomba atômica estava quase pronta. O piloto que haveria de jogá-la meses depois em Hiroshima já treinava num B-29 sem saber para quê. Roosevelt, contudo, cultivava a própria simpatia.)

Passeatas de motociclistas, manifestações políticas de militares e destemperos presidenciais haverão de se repetir. Daí, só trincando-se os dentes e contando-se os dias. Passada a eleição, contam-se os votos e em janeiro assume o novo presidente. Caso perca, Bolsonaro já tem o roteiro (“fraude”) e ameaça (“convulsão social”).

Se Bolsonaro deve ter argumentos para sustentar que haverá fraude na eleição futura, bem que poderá mostrar os que tem da eleição passada, na qual diz que saiu vencedor no primeiro turno. O ministro Luis Felipe Salomão, corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, deu-lhe 15 dias para mostrá-las

O Brasil poderia ter hoje uma agenda parecida com a dos Estados Unidos, enfrentando a pandemia e o desemprego. Em maio de 2020 a taxa de desemprego americana era de 13,3% e caiu para 5,8%. A brasileira era de 12,6% em março de 2020 e subiu para 14,7% em março deste ano, a maior da série histórica. Esse percentual significa que 14,8 milhões de pessoas não têm trabalho.

Bolsonaro chegou à Presidência numa eleição em que se apresentava como a melhor alternativa ao PT. Sua agenda era desconjuntada, mas parecia liberal e moralista. O presidente que se oferece para a reeleição (instituto que combatia e prometia rejeitar) não cavalga uma agenda, mas apenas as crises que provoca.

*Jornalista, autor de cinco volumes sobre a história do regime militar


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


23/06


2021

Deputado discute importância do aleitamento materno

O aleitamento materno, que garante mais saúde ao bebê em sua primeira fase da vida, foi tema de uma audiência virtual entre o deputado Clodoaldo Magalhães e a ex-deputada Socorro Pimentel, juntamente com as médicas Vilneide Braga, coordenadora do Banco de Leite do IMIP, e Lúcia Trajano, coordenadora do Aleitamento Materno da Secretaria de Saúde da Cidade do Recife.

“O leite materno é o alimento ideal para o bebê, pois supre todas as necessidades nutricionais até os seis meses de idade, evitando problemas como a desnutrição, entre outros”, afirma o deputado Clodoaldo, que também é médico.

Ainda na pauta, o grupo debateu o Projeto de Lei de autoria de Clodoaldo, de número 2250/2021, que discute critérios e consolida as leis que tratam da proteção do aleitamento materno no estado, a fim de incluir o Dia Estadual de Proteção do Aleitamento Materno. “Esclarecer a população sobre essa temática social é muito importante, não apenas para ajudar as mães, mas para garantir o crescimento saudável do bebê e para o seu melhor desenvolvimento”, concluiu o deputado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


23/06


2021

Deputado e secretário discutem inclusão de PE na Rota do Mel

O deputado federal Eduardo da Fonte (PP) e o secretário estadual de Desenvolvimento Agrário, Claudiano Filho, se reuniram, ontem, com o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho. Na reunião, foram tratadas demandas de apicultores, como a inclusão de Pernambuco na Rota do Mel, e melhorias no abastecimento de água para agricultores do estado. As demandas receberam sinalização positiva do ministro.

Também participaram da reunião o presidente do Sindicato dos Produtores de Leite de Pernambuco (Sinproleite), Saulo Malta, e Rogéria Martins.

“A reunião trouxe boas notícias, como a possível inclusão do nosso estado na Rota do Mel, o que vai promover renda e emprego para as famílias e impulsionar a apicultura no Sertão do Araripe e em todo Pernambuco. Outro ponto que conseguimos avançar é sobre a melhoria do abastecimento de água para pequenos agricultores do nosso estado, o que inclui a construção de pequenas barragens em áreas rurais”, afirmou Eduardo da Fonte.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina abril 2021

23/06


2021

Irmão de lobista é indicado para o CNMP

Conforme este blog já havia antecipado, José Robalinho, procurador da República pilhado nas gravações do site The Intercep, consta na lista tríplice para a vaga aberta no Conselho Nacional do Ministério Público. Ele é filho do ex-secretário de saúde de Jarbas e irmão do lobista Rogério Robalinho. No período da Lava Jato, ocupou a presidência da Associação Nacional dos Procuradores.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Ipojuca 2021

23/06


2021

Fundaj realiza tributo a Genival Lacerda amanhã

O dia de São João da Fundação Joaquim Nabuco será marcado por um show especial em tributo a Genival Lacerda, homenageado deste ano na celebração virtual. O cantor e compositor paraibano é uma das maiores referências do forró, com sucessos como “Severina Xique Xique”, “De quem é esse jegue?” e “Radinho de Pilha”. Ele faleceu no início deste ano, por complicações da Covid-19.

A homenagem será amanhã, a partir das 18h, com shows de João Lacerda, Novinho da Paraíba, Galeguinho de Gravatá e Banda Toque Nordestino. “Homenagear Genival Lacerda é celebrar a cultura nordestina. Ele carregava o forró e as nossas tradições no coração e, por isso, teve uma trajetória tão alegre e marcante. Genival representa a identidade do Nordeste, através de misturas da Paraíba com Pernambuco e influências dos outros estados”, explica Antônio Campos, presidente da Fundaj.

O chapéu, a dança com a barriga e as roupas coloridas de Genival marcaram gerações, que celebravam a tradição ao som do forró. O cantor nasceu em Campina Grande, em 1931, e se mudou para Pernambuco na década de 50, onde gravou seu primeiro disco de 78 rotações. Em 1975, lançou uma das suas músicas mais famosas, Severina Xique-Xique, em parceria com João Gonçalves. O disco vendeu cerca de 800 mil cópias.

“Genival Lacerda representa o Nordeste. Ícone da música popular brasileira, e como não poderia ser diferente foi e sempre será a minha maior referência musical, meu ídolo e exemplo de garra e determinação. Homenagens como esta são importantes para que o seu legado não fique esquecido, uma memória tão presente deve ser preservada e mostrada aos quatro cantos do mundo”, conta João Lacerda, cantor e filho do homenageado. Sua carreira musical teve influência do pai. Aos 11 anos, ele gravou a música “Dengo da menina” no LP de Genival e, a partir de então, não parou de cantar.

Celebração

A programação junina da Fundaj, está ocorrendo por meio das redes sociais do Museu do Homem do Nordeste, desde o dia 11 de junho, e segue até o próximo dia 30, com conteúdo em homenagem ao Dia Nacional do Bumba-meu-boi. As primeiras atividades preparadas pela equipe do MuHNE foram direcionadas a Santo Antônio, com roteiros de Dia dos Namorados e visitação virtual a aparelhos culturais do Recife. Na programação, o público ainda conheceu um pouco mais sobre a trajetória religiosa de Santo Antônio e sua importância no bairro de Camela, localizado no município de Ipojuca.

O ciclo junino revela histórias que fazem parte da tradição do Nordeste, como as danças típicas, culinária, folguedos e costumes da época. A programação voltada para o São João conta com receitas de bolo de fubá e bolo de pé-de-moleque, para quem quiser aprender, e interação do público que quiser compartilhar os seus pratos preferidos. Além disso, as redes sociais do Museu do Homem do Nordeste terão brincadeiras voltadas para toda a família, como o bingo das sílabas.

Outras atividades em homenagem ao santo que é conhecido como protetor dos doentes serão a apresentação de Rotas Juninas do Nordeste, com a diversidade cultural das festas por todos os estados da região, o Projeto Bumba-meu-boi, iniciado no Natal da Esperança, e até a história do Bacamarte, festividade junina que homenageia os santos com ritos, danças e performances com armas de fogo. A tradição segue com homenagens a todos aqueles que conservam a cultura nordestina, como Seu Ademário, antigo servidor da Fundaj, e homenageado do São João do Museu.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Caruaru Campanha São João

23/06


2021

EPTI atende demandas dos passageiros do Sertão

A população de Floresta que utiliza o transporte intermunicipal está comemorando a retomada das viagens dos ônibus executivos no trecho que liga o munícipio à capital pernambucana. A decisão foi anunciada ontem, durante uma reunião que contou com as presenças do presidente da EPTI, Antônio Júnior, e do diretor da Progresso, Eduardo Tude.

“Trata-se de mais grande conquista para os moradores de Floresta. Esse tipo de ônibus é muito confortável e seguro. Graças ao ritmo de vacinação que Pernambuco estabeleceu, as pessoas estão voltando a viajar e a demanda aumentou, o que viabiliza a operação. Hoje os ônibus começam a rodar”, explicou Antônio Júnior.

De acordo com Eduardo Tude, a retomada gradual da economia estimulou a iniciativa: “Estamos otimistas com o momento atual. Já havíamos atendido a EPTI nas demandas de Araripina e Serra Talhada. Estamos sintonizados com a nova gestão e priorizamos prestar o melhor atendimento aos nossos passageiros”.

Recentemente, Araripina voltou a contar com viagens noturnas para o Recife. Já as viagens diárias dos ônibus leito no trecho Serra Talhada/Recife foram retomadas. O encontro também contou com a participação da diretora de Gestão da EPTI, Roberta Meneses.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

CABO

23/06


2021

Agrestina representa ComagSul em agenda com ministros

O Consórcio dos Municípios do Agreste e da Mata Sul (Comagsul) participou, no último sábado, da agenda dos ministros do Turismo, Gilson Machado Neto, e da Cidadania, João Roma, em Pernambuco.

Na ausência de seu presidente, o prefeito de Altinho, Orlando José, o Comagsul, que é composto por 22 municípios pernambucanos, esteve representado pelo prefeito de Agrestina, Josué Mendes, e coordenadores do órgão. O encontro aconteceu na cidade de Abreu e Lima, pela qual os ministros de Estado passaram em cumprimento de agenda ministerial.

Durante o encontro, o Consórcio dos municípios apresentou a intenção de pleitear uma agenda futura com os ministros, com o objetivo de levar até os ministérios as demandas dos municípios consorciados.

O Comagsul é um instrumento de cooperação técnica, científica, pedagógica, e de intercâmbio turístico e cultural entre os municípios, que inclui ações de gestão ambiental, política de resíduos sólidos, saúde, preservação de patrimônios históricos e muitas outras.

Após a conversa, ficou definida uma data pré-agendada para que brevemente o encontro possa acontecer, em Brasília (DF).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bandeirantes Junho 2021

23/06


2021

O que “Meu Pai” nos ensina

Por Luiz Carlos Trabuco Cappi*

A pandemia impôs às empresas o desafio fundamental de preservar vidas, com distanciamento social de funcionários e clientes. A expectativa é de ampliação da vacinação a partir de julho, o que faz surgir como cenário a perspectiva de uma retomada da economia e o retorno gradual do trabalho presencial.

Será fundamental para as empresas, agora, uma atitude de acolhimento das pessoas. O período de distanciamento mudou o processo de convivência social em todas as dimensões, o que implicou novas escolhas ou falta delas, e a redefinição dos propósitos de vida.

Revi o filme Meu Pai, obra vencedora do Oscar 2021 nas categorias de ator principal e roteiro. Seu enredo é boa referência para este momento de esperança, pois mostra de forma pungente a importância de não se negligenciar a saúde da mente. A cena final é emblemática. O protagonista vivido por Anthony Hopkins cai aos prantos tentando elaborar a realidade que o cerca. Visivelmente atordoado pela evolução do Alzheimer e abraçado à enfermeira, o personagem se sensibiliza: “Sinto como se estivesse perdendo todas as minhas folhas. Não sei mais o que está acontecendo”.

Nesta cena, a obra nos permite refletir sobre a tempestade de aflições e humores que tomou conta da sociedade durante a pandemia, e sobre a importância da sanidade mental como pilar para o bem-estar no trabalho, na família e no relacionamento social. A nossa identidade, ou seja, tudo que somos como indivíduos e trabalhadores, depende do bom funcionamento do cérebro.

Aos que ainda não tiveram a oportunidade de assistir a Meu Pai, a trama retrata a vida de um homem em fase de demência, um conjunto de sintomas relacionados ao declínio progressivo de competências funcionais e humanas. Embora comumente associados ao envelhecimento, os distúrbios mentais, mesmo aqueles leves como a ansiedade e a depressão, podem se manifestar e serem desencadeados em qualquer etapa da vida, muitas vezes tendo como estopim momentos de forte pressão e estresse. E a pandemia, sem dúvida, nos impôs o maior desafio deste século.

Pesquisa recente da Fundação Dom Cabral e do Talenses Group sugere que a disseminação da covid-19 prejudicou a saúde mental de 73,8% dos profissionais de nível executivo e Conselhos de Administração das grandes corporações. Esse dado torna premente um amplo trabalho em prol da saúde mental de colaboradores e lideranças por parte das organizações.

Entre jovens em idade escolar e universitários, a sensação de incerteza em relação ao futuro tem sido assustadora. Dentro dos lares, milhões de crianças sentem na família o medo da doença, a perda de renda, a escalada dos conflitos conjugais entre pais, a pobreza e a fome nos casos mais extremos. São jovens cujas habilidades socioemocionais (perseverança, resiliência, persistência) e cognitivas (raciocínio, memória) ainda estão em franco desenvolvimento.

O comprometimento do desenvolvimento desta geração poderá ter impactos severos à frente, fazendo os jovens encontrarem mais dificuldades de aprendizado e de ingresso no mercado de trabalho. O que afetará ainda mais a produtividade do País, questão sobre a qual governos e empresas terão imensa responsabilidade em dedicar atenção especial.

A boa notícia é que a humanidade sempre encontrou boas maneiras de reconstruir seu tecido social nos pós-guerras e epidemias. Devemos trabalhar, portanto, para que o otimismo com a aceleração da vacinação em massa contamine empresas, trabalhadores e clientes pela vontade de empreender, tomar riscos, gerar empregos e oportunidades para todos.

A história demonstra que os direcionamentos de uma agenda positiva estimulam os períodos de pós-crise.

Haverá novos desafios à frente? Sim, muitos. Mas é como diz Hopkins ao final da película: “Eu não tenho mais um lugar para aninhar a cabeça. Mas eu sei que o relógio está no meu pulso, isso eu sei. Marcando minha jornada”.

*Presidente do conselho de administração do Bradesco


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021