Jaboatão vai conquistar você

19/01


2022

Bolsonaro cutuca Doria: Aumentou ICMS de tudo, menos Hipoglós

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a atacar o governador de São Paulo, João Doria (PSDB). Em conversa com apoiadores na saída do Palácio do Alvorada, hoje, Bolsonaro criticou o desafeto por aumentar o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

"Ele aumentou o ICMS de tudo, menos do Hipoglós", afirmou, arrancando risos de quem estava presente. A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) estava ao lado do chefe do Executivo no momento da piada.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Joao

Duas almas sebosas, se merecem!


Caruaru - Jan 2022

19/01


2022

Arcoverde abre inscrições para vários cursos

A Prefeitura Municipal de Arcoverde, no Sertão de Pernambuco, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e do Centro de Inclusão e Oportunidades, abre nesta quarta-feira, 19 de janeiro, inscrições gratuitas para os cursos de Gestão Comercial, Recepcionista, Auxiliar Administrativo e Secretariado Escolar. As atividades serão voltadas para jovens a partir dos 16 anos, com ensino fundamental completo. Ao todo, estão sendo ofertadas 160 vagas, sendo 40 para cada curso. 

As inscrições devem ser realizadas presencialmente, na sede do Centro de Inclusão e Oportunidades, localizado no Centro de Cultura (Avenida Pedro II, s/n°, no centro da cidade de Arcoverde). No ato da inscrição, os interessados precisam apresentar cópia do RG, CPF e do comprovante de residência, além de 1 kg de alimento para doação.

Mais informações sobre os cursos podem ser obtidas através dos números: (87) 99966-4781 e (87) 99123-5939.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Cabo - Pavimentação e Drenagem

19/01


2022

Elis: sua voz ainda reverbera 40 anos depois

Por Emanuel Andrade*

Há exatamente 40 anos, o dia 19 de janeiro, caiu numa terça-feira. De férias estudantil,  ainda adolescente, estava no Recife. Naquele início de tarde, ainda lembro que enquanto aguardava o almoço, a então apresentadora do Jornal Hoje, Leda Nagle, abria o telejornal com a notícia da morte, aos 36 anos, de uma das maiores cantoras dos país:  Elis Regina Carvalho Costa, “a pimentinha” como batizou Vinícius de Moraes. A cantora que saia muito jovem do Rio Grande do Sul levando na bagagem o sonho de conquistar o Brasil com sua voz, se retirava de cena poucas horas após tomar café da manhã com os três filhos crianças.

Naquele ano de 1982, o país se animava pela seleção na Copa do Mundo, e ainda  transpirava na estrada estreita e torta dos anos de chumbo sob o comando dos militares que Elis  tanto combateu  chamando-os, anos antes, de “gorilas” em entrevista na Europa. Ao voltar teve de se explicar aos generais. Dois anos antes, sua voz invadia as rádios com a canção O bêbado e o equilibrista (João Bosco/Aldir Blanc) o hino da anistia que ela abraçou com garras afiadas engrossando o coro da luta pelo fim da censura ainda vigente e a reabertura política.

Até sua partida, conhecia pouco a trajetória da cantora senão as icônicas interpretações de Arrastão, Fascinação, Como nossos pais, Velha Roupa Colorida, Alô alô Marciano, Aprendendo a Jogar e Me deixas Louca. Passado quatro décadas o que dizer de Elis?  Uma mulher baixinha que se agigantava no palco e sabia separar a artista da dona de casa. Ela pilotava a carreira e o fogão com maestria. Por sua liberdade e dos mais próximos, derrubava muros, labirintos e preconceitos.

A cantora era ilimitada no seu amor pela arte, assim como no lado temperamental de seus relacionamentos.  No final da década de 1970, soltou os cachorros numa cadeia pública exigindo acesso à cantora Rita Lee. E olhe que não tinha aproximação com a roqueira, presa por porte de maconha. Elis fez escândalo ameaçando chamar a imprensa em defesa da colega que estava grávida.

No terreno musical, Elis foi plural, versátil e até controversa. Passou pela maresia da Bossa Nova, pelos ícones do samba canção (leia-se Cartola, Adoniram Barbosa, Lupcínio Rodrigues) flertou com o sertanejo de raiz ao fazer o Brasil cantar Romaria (Renato Teixeira). Na rota dos movimentos brigou contra as guitarras, mas bebeu nas canções da Jovem Guarda de Roberto/ Erasmo. Quando tentava a carreira, recém-chegada ao Rio, foi menospreza por Tom Jobim, mas anos depois deu o troco e dividiu com o autor de Água de Março um dos discos mais elogiados na MPB.

Elis tinha ouvido gigantes e abria portas para o novo. Com sua voz instigante, carimbava o passaporte para aqueles autores que ainda estavam verdes. Assim o fez com Gilberto Gil, Edu Lobo, Milton Nascimento, Ivan Lins, João Bosco. Na safra artística do Nordeste dos anos 1970, festejou a chegada de Fagner e Belchior, a quem emprestou seu timbre para as primeiras canções de sucesso dos cearenses. Já na virada dos anos 1980, apostou em Guilherme Arantes com quem teve um affair e gravou dele um Aprendendo a jogar.

Temperamental e às vezes desbocada, Elis não levada desaforos para casa. Na fumaça dos anos de chumbo, chegou a ser enterrada viva em uma charge do jornal O Pasquim por ter cantado para os militares, evidentemente sob pressão por conta do acerto de contas do caso dos “gorilas”. Engasgada, foi tomar satisfações com o cartunista Henfil, irmão do sociólogo Betinho – aquele que ela cantou esperançosa em O Bêbado e o equilibrista (a volta do irmão de Henfil). O papel político da cantora/cidadã sempre esteve forte em suas opiniões e nas canções. Mas só veio contextualizar em espetáculos clássicos como Falso Brilhante e Transversal do Tempo, dos anos 1970.

E foi justamente no Recife, que Elis se jogou sem medo das consequências em um episódio político, envolvendo o arcebispo Dom Helder Camara e o então estudante universitário Edval Nunes da Silva – o “Cajá”. Elis Regina, que passava pelo Recife durante a turnê do show Transversal do Tempo, o mais politizado de sua carreira, com viés de resistência e transgressão.

Cajá foi sequestrado em 12 de maio de 1978 sob monitoramento do (DOI-CODI). Capturado, foi levado para a sede da Polícia Federal onde foi torturado e mantido em solitária por 12 meses. A prisão ganhou as páginas dos jornais, resultou em protestos de universitários e provocou ruídos no gabinete do comando militar. Para surpresa dos jornalistas e dos familiares do estudante, um novo desdobramento chegou a desafiar a ira do governo que foi o envolvimento da cantora, já visada pela censura.

Aos desembarcar no Aeroporto dos Guararapes, a cantora manifestou o desejo de conhecer e se encontrar com o arcebispo Dom Heldet Camara. Depois se ofereceu para cantar na via-sacra celebrada na Matriz de São José, no Forte de Cinco Pontas, em favor de Cajá. Depois da celebração, houve a encenação das estações do martírio de Jesus Cristo, acompanhado de cânticos religiosos, orações e momentos de silêncio dos fiéis.

Elis Regina acompanhou os cânticos da estação do martírio e pouco falou à imprensa. No primeiro dia da apresentação ela dedicou seu show ao estudante preso, que naquele momento poderia estar vivendo momentos de tortura física e psicológica. No segundo, driblou a censura fingindo chamar o baterista da sua banda que estava na plateia para subir ao palco: “Vem cá, já. Não posso começar o espetáculo sem você”. Foi aplaudida de pé pelo público.

Depois de cantar na via-sacra promovida pela libertação de Cajá, Elis declarou que queria conhecê-lo pessoalmente. Como o estudante estava detido, lhe encaminhou uma carta escrita à mão, em um papel timbrado do hotel onde estava hospedada.  Combinou de recebê-lo em São Paulo, mas o tempo ao permitiu. “Estou rezando por você e confio no futuro e na justiça. Ainda iremos nos encontrar. Muita força e muita paciência meu irmão”.

Faz 40 anos que a MPB ficou orfã da presença fisica de Elis. Mas ela segue eternizada na arte disponível em discos, documentários, clipes, filme e biografias. Complexa, erudita, clássica e popular até certo ponto, Elis foi e permanece fundamental na história da música brasileira. Se viva fosse ainda fazia barulho no cenário politico.

*Jornalista, professor universitário e pesquisador de música brasileira


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina Dezembro 2021

19/01


2022

INSS inaugura agência da Previdência em Taquaritinga

A cidade de Taquaritinga do Norte (PE), conhecida como a  “Capital do Café” e ''Dália da Serra'' por apresentar em suas diversas praças muitos exemplares desta flor, vai receber uma Agência da Previdência Social. A inauguração ocorre amanhã (20), às 10h. O Governo Federal investiu R$ 1,1 milhão na construção da unidade, cujo terreno foi doado pela Prefeitura.

Durante muitos anos, os moradores foram atendidos pelo PREVMóvel e PREVCidade, além de percorrer 59 km até a cidade de Caruaru (PE). Agora, vão dispor de um espaço moderno, com acessibilidade e que seguirá todos os protocolos de segurança para o atendimento. A agência funcionará de segunda a sexta-feira, das 7h às 13h. O atendimento deve ser agendado pelo Meu INSS, aplicativo ou site na internet, ou ainda pelo telefone 135.

A Agência Taquaritinga do Norte vai ser responsável pela manutenção de 4.587 benefícios com uma folha de pagamento mensal de, aproximadamente, R$ 4,8 milhões. A nova unidade está localizada na Rua do Jasmim, nº 123.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/01


2022

Prefeitura de Ipojuca nega esgoto na praia de Porto

Um vídeo publicado nas redes sociais, hoje, mostra uma água escura escorrendo nas areias da praia de Porto de Galinhas, em Ipojuca, Litoral Sul de Pernambuco. No Instagram, a conta Salve Maracaípe diz que se trata de esgoto.

"Parece vídeo antigo, mas é o mesmo esgoto que há anos é jogado nas piscinas naturais de Porto de Galinhas, prejudicando comerciantes de praia, jangadeiros e colocam em risco a saúde dos turistas e toda a população, escreveu.

Ainda de acordo com a conta, isso "já foi motivo de multas pela CPRH à Prefeitura de Ipojuca, mas sempre multas pequenas".

O Blog procurou a Prefeitura de Ipojuca para obter uma posição oficial sobre a denúncia. Segundo a administração municipal, a água que aparece é da chuva. Veja a resposta completa abaixo:

"Verificamos que não trata-se de esgoto a céu aberto, e sim água da chuva, que desce naturalmente por gravidade, em direção ao mar. A cor escura da água se dá pelo contato com o solo de Porto de Galinhas, que é escuro, já que é solo de mangue. Recentemente, a SEINFRA, com o apoio da SEMAC, Secretaria de Saúde, SETUR, Compesa, Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), junto ao Ministério Público, vistoriou toda a rede daquela área e comprovou que não há contaminação da rede pluvial pela rede de esgotos."


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Arcoverde janeiro 2022

19/01


2022

Randolfe diz que Rede só sobrevive com federação

O senador Randolfe Rodrigues (AP) diz que seu partido, a Rede, tem na formação de uma federação com o PSOL uma questão de sobrevivência. "Acho que é uma aliança inevitável", afirma. As informações são da Folha de São Paulo.

As duas siglas avançaram nas tratativas após traçarem um mapa das disputas estaduais e perceberem que não há divergências significativas. "Não vejo cenário possível para a Rede continuar existindo se não for através da federação. A Rede não tem chance de superar a cláusula de barreira. O que seria lamentável, já que é o único partido com agenda ambientalista", diz Randolfe.

"A Rede é o partido que mais tem confrontado o governo Jair Bolsonaro (PL) no STF com ações judiciais. O número é exato: 8 de cada 10 ações no Supremo contra as extravagâncias de Bolsonaro são da Rede. Seria uma perda enorme para o país se o partido ficasse inviabilizado", lamenta o senador.

Para o senador, o partido elegeria no máximo um deputado federal sem a federação. Com ela, a Rede sozinha poderia eleger até seis deputados. Ao todo, calcula Randolfe, a federação alcançaria de 15 a 20 parlamentares na Câmara. Atualmente, Joênia Wapichana (RR) é a única deputada federal da Rede, e Randolfe, o único senador.

O senador, que deverá concorrer ao cargo de governador do Amapá, diz que os partidos têm afinidades programáticas e que a federação faria bem aos dois. "Puxaria o PSOL mais para o centro e a Rede mais para a esquerda", avalia.

Randolfe diz que almeja que a federação seja lançada até o final de fevereiro. O ideal, diz, seria uma federação mais ampla, com PV e PCdoB, que hoje ele acredita ser improvável. "A Rede se constituiu como principal referência de oposição a Jair Bolsonaro. Extingui-la seria um triunfo do bolsonarismo", afirma o parlamentar.

Em plano federal, como mostrou a Folha, a Rede está dividida entre apoiar Lula (PT) ou Ciro Gomes (PDT) nas eleições presidenciais. Randolfe está mais próximo do grupo que defende o petista, com quem deve se reunir na sexta-feira (21), em São Paulo.

"Vou aguardar um pouco para saber como evolui, mas tendo a defender a posição de que é um risco levar essa eleição para o segundo turno. Pode significar a perda da vida de brasileiros. Estamos lidando com um fascista violento e antidemocrático", afirma.

"Temos lideranças ambientalistas sendo mortas no campo devido ao sentimento de impunidade que os criminosos têm, temos tido o crescimento de grupos violentos. Nunca na história do país houve tantas armas nas mãos de amadores. Discurso de ódio. É um caldeirão. Isso deve ser objeto de reflexão não só da Rede, mas de todos os democratas. É uma reflexão que todos têm que ter. Hoje a possibilidade maior de encerramento da eleição no primeiro turno está com Lula", conclui o senador.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021

19/01


2022

Recife abre vacinação para crianças de 5 a 11 anos

Foto: Marcos Pastich

O Recife vai iniciar a vacinação contra a covid-19 das crianças de 5 a 11 anos com comorbidades e/ou deficiência permanente, listadas no Plano Nacional de Operacionalização (PNO) da vacina, elaborado pelo Ministério da Saúde. O município também vai começar a imunizar meninos e meninas por faixa etária, de forma decrescente, começando com aqueles com 11 anos de idade.

O agendamento já está aberto no Conecta Recife. Na capital pernambucana, a estimativa do Ministério da Saúde, baseada no IBGE, é de 159.558 mil crianças entre 5 e 11 anos. O anúncio foi feito pelo prefeito João Campos no dia em que a cidade completa um ano de vacinação contra a covid-19, com mais de 3 milhões de doses aplicadas, simbolizando um ano de esperança no braço dos recifenses.

“A gente está abrindo um novo grupo de vacinação na cidade: todas as crianças com comorbidade, entre 5 e 11 anos, já podem fazer o agendamento no Conecta Recife, a partir deste momento. Todas as crianças com 11 anos também poderão fazer o agendamento de maneira livre”, anunciou João Campos.

Entre as comorbidades citadas, estão: diabetes mellitus, as pneumopatias crônicas graves, anemia falciforme, doenças cardiovasculares, obesidade grave, doença renal, cirrose hepática e imunossuprimidos. A Secretaria de Saúde (Sesau) do município montou Centros de Vacinação exclusivos para este público: na sede do Sest/Senat, no Porto da Madeira; na UFPE, na Cidade Universitária; na Faculdade Universo, na Imbiribeira; e Unicap, na Boa Vista. 

O imunizante utilizado é o da Pfizer, o único aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) até agora para o público infantil. A vacina será aplicada de domingo a domingo, das 7h30 às 18h30, sendo necessário fazer o agendamento pelo site (https://conectarecife.recife.pe.gov.br/vacinacao-de-criancas) ou aplicativo do Conecta Recife. Outros detalhes podem ser obtidos pelo sistema da Prefeitura.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

SESC - Férias de Janeiro

19/01


2022

Robalinho é maior beneficiário de penduricalhos no MP

Correio Braziliense

O procurador-geral da República, Augusto Aras, autorizou pagamentos que possibilitaram a procuradores receber quase R$ 500 mil em dezembro, segundo informações do Portal da Transparência. O maior beneficiado foi o procurador regional José Robalinho Cavalcanti, ex-presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR). Com um salário base de R$ 35,4 mil, ele recebeu R$ 446 mil em rendimentos brutos, graças a uma série de penduricalhos.

Segundo informou a Procuradoria-Geral da República (PGR) ao Correio, os pagamentos extras se referem a licenças-prêmio, Parcela Autônoma de Equivalência (PAE), abonos e indenizações de férias não usufruídas. Ainda conforme o órgão, essas dívidas foram reconhecidas pela Justiça e são quitadas "quando há sobra orçamentária, por isso, os pagamentos são feitos no fim do exercício".

Além de Robalinho, o vice-procurador-geral eleitoral, Paulo Gonet Branco, recebeu um montante bem expressivo: R$ 332 mil.

Penduricalhos

Os penduricalhos autorizados por Aras custaram ao menos R$ 79 milhões aos cofres do Ministério Público da União, segundo dados do Portal da Transparência. A Constituição limita o pagamento de salários no serviço público ao valor recebido por um ministro do Supremo Tribunal Federal: R$ 39,3 mil. Mesmo assim, alguns órgãos públicos conseguem contornar a regra com o pagamento de vantagens como verbas indenizatórias, que não entram no cálculo desse teto.

No caso do Ministério Público da União (MPU), Aras abriu um edital, pouco antes do início do recesso do Judiciário, autorizando que procuradores solicitassem, de uma só vez, o recebimento de licenças-prêmio acumuladas há anos. Dessa forma, aqueles que tinham folgas para gozar puderam convertê-las em dinheiro no contracheque de dezembro.

Aras também determinou, por meio de uma portaria, o pagamento antecipado das férias deste ano. Com isso, um grupo de 675 procuradores — entre os quais o ex-procurador Deltan Dallagnol, ex-coordenador da Lava-Jato em Curitiba — recebeu valores superiores a R$ 100 mil em dezembro, quantias comparáveis aos bônus pagos por grandes empresas a seus diretores. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bandeirantes novembro 2021

19/01


2022

Forte ventania assusta moradores de Lagoa Grande

Uma forte ventania assustou moradores de Lagoa Grande, no Sertão de Pernambuco, no fim da tarde de ontem (18). Conforme apuração da Rádio Boa Vista FM, foram quase 15 minutos de ventos intensos com uma leve chuva, assustando moradores. 

Objetos aparecem sendo arrastados no vídeo acima. Pelas redes sociais, moradores relataram que árvores e tampas de caixa d'água foram levadas pelo vento. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Pousada da Paixão

19/01


2022

Por que o cidadão iria preferir serviços do governo através dos bancos?

Por Luiz Queiroz*

A Secretaria de Governo Digital (SGD) sustentou ontem (18) em nota oficial, que não estará “repassando dados dos cidadãos brasileiros” através da validação biométrica e biográfica, já que tudo será um processo “automatizado”. E apresentou justificativas questionáveis. A primeira delas é que objetivo dos acordos com a Associação Brasileira de Bancos (ABBC – assinado no dia 7 de janeiro, por 12 meses) e a Febraban (renovado no dia 12 deste mês, por mais seis meses), visam “possibilitar que os cidadãos tenham mais opções de acesso por meio de credencial bancária aos serviços da plataforma que exigem níveis maiores de segurança”.

Segundo dados da própria SGD, isso significa que pelo menos 117 milhões de brasileiros terão essa “comodidade”, pois estão registrados na plataforma Gov.br e de alguma forma interagem com bancos, além dos que constam nas bases de dados do TSE e futuramente aqueles que se registrarem para obter a da Identidade Civil Nacional (ICN).

Indaga-se:

1 – Por que bancos?

2 – Por que não os Cartórios ou qualquer outro setor que já invista em certificados digitais e procedimentos de validação biométrica e biográfica dos brasileiros?

3 – Por que o cidadão iria preferir interagir com a plataforma Gov.br – do governo – através de credenciais emitidas por bancos?

4 – E por que os bancos ganharam sozinhos essa exclusividade e iriam querer ter o trabalho além do custo de monitorar tais credenciais para o governo, sem nenhum interesse comercial?

5 – Não há nos acordos assinados com a Febraban e a ABBC, nenhuma cláusula que impeça aos bancos de transferirem esses custos operacionais para os clientes na forma de tarifas bancárias. Nem poderia, pois o governo constitucionalmente está impedido em interferir em atividade econômica privada. Então indaga-se, o cliente “gov.br” vai pagar a conta?

O que se sabe desses acordos entre o Ministério da Economia e os bancos é que eles não envolverão transferência de recursos públicos, nem tampouco os bancos pagarão pelo acesso às bases de dados do TSE, Gov.br e futuramente da Identidade Civil. Será mesmo?

Em agosto de 2020 este blog denunciou uma prática abusiva da Serasa Experian contra quem se cadastrava no Cadastro Positivo para obter score de crédito. Bastava a pessoa manifestar o interesse visando a informar ao mercado financeiro que era um “bom pagador”, que imediatamente a Serasa atuava como intermediária na captação de novos clientes para os bancos. Em nenhum momento do cadastramento da pessoa foi informado pela Serasa que esses dados dela poderiam ser usados para efeito de intermediação comercial para bancos:

A prática somente cessou a partir da entrada em vigor da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Pelo menos o autor deste blog nunca mais recebeu e-mail deste gênero. Então cabe ainda mais algumas indagações ao Ministério da Economia:

1 – os bancos que já contavam com o apoio da Serasa, precisariam desses acordos de validação biométrica e biográfica com o governo?

2 – Por que o governo precisaria dos bancos e, somente deles, para ter confiabilidade no credenciamento que faz dos brasileiros para acesso à sua plataforma de serviços?

Dizer que os bancos não terão acesso aos dados de brasileiros, depois da implantação do Open Banking, parece piada de mau gosto da parte da SGD. Soma-se à isso o acesso agora ao Imposto de Renda e a possibilidade de rastreamento que os bancos poderão fazer das andanças dos cidadãos pelas páginas do governo, tal como faz o Facebook, quando garante a identificação segura de pessoas que acessam páginas contendo oferta de informação, bens e serviços na Internet.

Esses acordos vão ao encontro de outra denúncia feita por esse blog e somente servem para dar um ar regulatório a algo que já pode estar sendo posto em prática: os bancos, que já tinham as informações pessoais de clientes, passaram a contar, também, com o acesso aos bens declarados no Imposto de Renda das Pessoas Físicas e Jurídicas. Isso foi autorizado pela Receita Federal do Brasil em sua Portaria nº 81, de 11 de novembro de 2021. A RFB apenas impôs uma condição: que os donos dos bens declarados autorizem o acesso das instituições às informações armazenadas no Serpro. Tudo dentro das “boas práticas” previstas no Artigo 8º da Lei Geral de Proteção de Dados.

Portanto, afirmar que não repassa dados de brasileiros para bancos não condiz com a realidade e nem explica tal privilégio concedido a apenas este setor econômico. Há um claro desvio de finalidade além de ferir o caráter da “impessoalidade” prevista na legislação de compras brasileira. Só bancos ganham o privilégio de ter o validador biométrico e biográfico de cidadãos que acessam ao Gov.br, quando estes não fizerem o cadastramento diretamente na plataforma.

Esse acesso aos dados só dependerá apenas de uma simples palavra que está descrita no artigo 8º da Lei Geral de Proteção de Dados: “consentimento”. Mas como garantir a liberdade do detentor dos dados pessoais de não ceder suas informações para os bancos, quando ele for renovar cheque especial, cartão de crédito ou pedir um empréstimo?

A Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia alegou ainda como benefício para os bancos, que graças à ele as instituições financeiras “poderão testar a tecnologia de validação biométrica para fins da identificação segura de seus clientes”.

*Que beleza! Graças ao “governo digital”, somente agora os bancos conseguirão saber com 100% de certeza quem é o seu cliente.

*Jornalista


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/01


2022

Goiana inicia expansão de rede elétrica

A Prefeitura de Goiana, na Mata Norte de Pernambuco, iniciou ontem o processo de expansão da rede de energia elétrica na comunidade da Portelinha com a instalação de novos pontos de iluminação pelas equipes de profissionais da concessionária Neoenergia Pernambuco. A medida atende às necessidades dos moradores e vai beneficiar mais de 4 mil moradores da localidade. 

Por meio da Secretaria de Obras e da Secretaria de Serviços Públicos, a Prefeitura se empenhou na busca dessa solução e contou com a articulação do deputado estadual Antônio Moraes, tendo o apoio da Câmara de Vereadores de Goiana. De acordo com a secretária de Serviços Públicos, Eliane Silva, a previsão é de que no final desse primeiro semestre toda a comunidade tenha energia elétrica.

O prefeito Eduardo Honório (PSL) destacou que o projeto vai permitir mais segurança e qualidade de vida para a população. "Estamos aqui tornando realidade o sonho de muita gente da Portelinha", disse. A secretária de Obras, Isabella Soares, completou que essa é mais uma melhoria que o município recebe.

O projeto prevê a construção de uma rede de distribuição que conta com 11 quilômetros de rede alta tensão e aproximadamente 20 km de rede de baixa tensão, regularizando a situação de muitos moradores que consumiam energia por meio de ligações clandestinas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
Publicidade

Publicidade

Publicidade

TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Opinião

Publicidade
Apoiadores
Parceiros