Jaboatão vai conquistar você

14/01


2022

Controle do orçamento deixa políticos distantes do eleitor

Por Márcio de Freitas*

O deslizamento que destruiu um casarão do século 19 em Ouro Preto (MG) é retrato ilustrativo do quanto a política deixou de oferecer soluções ao povo brasileiro. Interditado há 12 anos, a construção foi levada pelo desmoronamento do Morro da Forca, nomenclatura ainda mais simbólica para o triste evento. Geólogos já haviam identificado o risco e o sobrado estava sem habitantes.

Durante mais de uma década o poder público não encontrou uma forma de tentar preservar o casarão, a história que ele representou para a cidade, ou para as pessoas que ali viveram ou o frequentaram por mais de cem anos. Nenhuma tecnologia, nenhuma obra de engenharia ou ação humana impediu a força das chuvas de se entranhar no solo e derreter parte da montanha. As paredes da construção cederam como se fossem de palha, como na fábula do lobo e dos três porquinhos.

Acontece que há muitos lobos e milhões de porquinhos na história da carochinha que é a realidade brasileira, cheia de finais incertos, alguns tristes nestes tempos de tragédias provocadas pela natureza em Minas, na Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Pará. Na nossa literatura, há lobos devorando silenciosamente o orçamento público. Em cavernas secretas, regurgitam de barriga cheia. São uns poucos, mas ferozes.

Os porquinhos somos muitos. E cuidamos de alimentar os lobos, faça chuva ou sol; seca ou inundação. “Em política, nada mais podemos fazer do que concluir qual dos males é o menor”, delimitou o escritor George Orwell. Ele é a mente que nos assombra ainda hoje com a sigla Big Brother (do romance "1984"), desvirtuada nos repetidos programas da pseudo observação da vida alheia, onde pessoas são colocadas no aquário eletrônico de nossas salas. Voyeurismo consentido para adeptos de pornografia recoberta por edredons.

Orwell escreveu também a Revolução dos Bichos (ou Fazenda dos Animais, como preferem outros tradutores). É um livro sobre o totalitarismo. Nele, os animais tomam o poder na fazenda numa revolução. Os porcos chegam ao poder e se tornam “lobos”. Metáfora provocadora à URSS de então.

A alegoria orwelliana é cheia de nuances gritantes para a política, antiga ou atual. Sua obra está entranhada em nosso imaginário, até àqueles que jamais o leram. Quem não gosta de ficção deveria ler os números do orçamento público e a tradução dos privilégios nacionais, com a escolha dos lobos prevalecendo sempre sobre os porcos. Nada tem de literatura, é aridez total. Enquanto alguns cuidam de seus interesses, regando suas hortas eleitorais com fundos bilionários, a maioria anda em estradas esburacadas que se desmancham nas enxurradas.

O asfalto se liquefaz, enquanto projetos emergenciais preparam obras precárias para substituir as antigas rodovias malfeitas, num ciclo de concorrências regidas pela lei do menor preço, onde a baixa qualidade é sempre a resultante final. E forma-se a indústria precária do improviso, onde se ganha muito sempre refazendo a obra perenemente desgastada assim que inaugurada. Rediscutir esse processo vicioso em campanhas é importante… mas quem o faz?

O povo se distancia da política porque os políticos estão inacessíveis. E a cada naco de poder que ganham sobre o destino do dinheiro público mais longe eles habitam. Assim se deu com o financiamento público de campanha, vendido ingenuamente como a solução para o combate à corrupção.

Hoje, são os financiamentos eleitorais de campanha que concorrem com o dinheiro para solucionar as tragédias da defesa civil, com recursos para educação e saúde, para infra-estrutura básica. E os políticos mesmos batem o martelo sobre quanto dinheiro poderão gastar nas suas próprias campanhas. Antes, tinham de pedir contribuições a empresas, sindicatos, pessoas físicas e, nesse processo, eram obrigados a se atrelar a interesses visíveis. Alguns eram até subterrâneos, verdade. Mas esses permaneceram, agora negociados de forma secreta e sem qualquer indício de materialidade, pois não há mais como fazer a conexão financeira.

Nas próximas eleições, políticos usarão o dinheiro público para convencer o distinto público a votar neles. Fortaleceu-se a indústria cartorial de partidos políticos, onde comandos se perpetuam eternamente no controle das legendas. O retroalimentar dessa indústria é como a água que cai sobre as montanhas e vai se infiltrando no solo da democracia. A erosão é evidente.

Tal como o casarão de Ouro Preto, corremos o risco de interdição, pois já houve uma encosta a ruir nos protestos de 2013. Alguns sinais são preocupantes, mesmo para quem olha tudo de forma panglossiana hoje e no futuro. As paredes da política brasileira são de palha, sob uma montanha ameaçadora.

*Analista político da FSB Comunicação


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Caruaru - Jan 2022

14/01


2022

Dono do Banco

Da coluna de João Alberto

O presidente do PL e um dos destaques do Centrão, Valdemar Costa Neto, é, literalmente, o “dono” do Banco do Nordeste, mesmo sem ser nordestino (é paulista). Tentou emplacar José Gomes da Costa na presidência, mas teve o nome vetado pelo Palácio do Planalto. Agora quer a indicação do engenheiro Ricardo Pinto Pinheiro.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Cabo - Pavimentação e Drenagem

14/01


2022

Vice-presidente da Câmara tem poema de Thiago de Mello tatuado

Por Rudolfo Lago*

“A vida sempre foi boa comigo./ Quando soube que o meu coração/ estava carregado de sombras/ e que ele só se alimenta de luz/ abriu uma janela no meu peito/ para que por ela possam entrar/ o resplendor do orvalho/ o fulgor das estrelas/ e o invisível arco-íris do amor”.

O vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos (sem partido-AM), tem os versos acima tatuados nas suas costas. São os versos de “A Janela Encantada”, um dos “poemas de esperança” do poeta amazonense Thiago de Mello, que morreu hoje, aos 95 anos. “Perdi um amigo que era pura inspiração”, conta Marcelo Ramos. Segundo o vice-presidente da Câmara, ele e o poeta se conheceram na campanha de 2014, quando ele foi candidato a governador do Amazonas pelo PSB, apoiando a candidatura de Marina Silva à Presidência, depois da morte de Eduardo Campos. A partir daí, tornaram-se grandes amigos.

“Antes, eu já tinha grande admiração pela poesia de Thiago de Mello, que conheci como estudante, me preparando para o vestibular”. Thiago de Mello, amazonense do município de Barreirinha, tinha dois amigos em comum com Marcelo Ramos, que fizeram a aproximação durante a campanha para governador: Tenório Teles e a própria Marina Silva.

Marcelo Ramos resolveu tatuar o poema de Thiago de Mello nas costas em um momento de grande provação na sua vida. Em cima do poema, estão os nomes de dois dos filhos do deputado: Gabriel, que tem 24 anos, e Carol, que morreu vítima de uma meningite. Ela teria hoje 18 anos. Marcelo Ramos tem outros dois filhos, Marcelo e José. “Seus nomes também estão tatuados em outra parte do meu corpo”, conta Marcelo Ramos.

“A Janela Encantada” é também o nome de um blog que Marcelo Ramos tem para expor a sua atividade literária, crônicas e poemas. Ele tem ainda um outro blog, Corro à Toa, sobre sua atividade como corredor de rua. “Eu me esforço muito para manter também ativa a minha humanidade, além da atividade política”.

Sobre Thiago de Mello, Marcelo Ramos comenta: “Uma fatia grande de profunda humanidade vai-se com Thiago de Mello”.

*Diretor-executivo do Congresso em Foco


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina Dezembro 2021

14/01


2022

Turismo destina cerca de R$ 4,8 mi para obras em PE

O Governo Federal, por meio do Ministério do Turismo, vai investir cerca de R$ 4,8 milhões em obras de infraestrutura turística em três cidades pernambucanas: Igarassu, Chã Grande e Quipapá. O objetivo é melhorar a experiência dos visitantes e dos moradores e atrair cada vez mais turistas à região.

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, reforçou que a prioridade do governo federal, do presidente Jair Bolsonaro, é investir o dinheiro dos brasileiros no Brasil. “Sou pernambucano e tenho muito orgulho da minha terra. Uma terra cheia de riquezas naturais e culturais que todos precisam conhecer. Estamos investindo não só em Pernambuco, mas em todo o Brasil, investindo no nosso turismo, para que ele seja cada vez melhor e gere cada vez mais emprego e desenvolvimento para o país”, afirmou.

Do total dos recursos, mais de R$ 3,8 milhões serão destinados à pavimentação do acesso à Serra das Russas em Chã Grande, distante 82 km da capital, Recife. A cidade é muito procurada por turistas por suas belezas naturais e por moradores de cidades vizinhas que buscam um clima de montanha durante o inverno.

Além disso, Chã Grande é um importante destino de turismo religioso do estado e atrai turistas e romeiros, principalmente durante as festividades tradicionais de São Padre Pio e São Roque, realizadas em setembro e agosto, respectivamente. Cerca de 3 mil pessoas visitam a cidade todos os dias durante estes eventos.

Igarassu, por sua vez, localizada na Região Metropolitana do Recife, vai ganhar um novo Centro de Atendimento ao Turista. O investimento de cerca de R$ 239 mil do MTur, também contemplará a reforma da praça do distrito de Nova Cruz que ganhará banheiros públicos, equipamentos de uso comunitários e iluminação para fomentar a prática de lazer e esporte, além de atrair mais visitantes ao local.

O Ministério do Turismo vai investir, ainda, mais de R$ 728 mil para a construção de um centro de eventos e de um mirante no município de Quipapá, distante cerca de 200km do Recife. As intervenções incluem novos banheiros, bancos, paisagismo, acessibilidade, sinalização turística e iluminação.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/01


2022

Na hotelaria de Bonito, tudo começou pelo Plaza

Ao ler as postagens que fiz sobre o potencial do turismo em Bonito, o empresário Josa Monteiro me convidou para conhecer o Bonito Plaza Hotel, de sua propriedade. Ofereceu um jantar regado com um bom papo sobre investimentos em Bonito. Optamos por bacalhau com a marca do chef Fábio Idelfonso, recentemente chegado de São Paulo.

O hotel pioneiro de Josa ocupa uma área de 2,5 hectares com cara de hotel-fazenda estando em pleno centro da cidade. Quando ninguém acreditava no turismo em Bonito, hoje bombando, Josa comprou o hotel, fez um projeto arrojado de mudança no seu perfil e hoje é imbatível em fluxo e atração de hóspedes no município.

Na última reforma, quando abriu 50 apartamentos, investiu mais de R$ 4 milhões. Além de apartamentos duplos e triplos com varanda, TV, cama box, ducha e sofás, abriu chalés e diversificou a área de lazer e recreação, com sala de jogos, campo e quadra de futebol, redário e uma piscina.

No jantar que Josa ofereceu a mim e Nayla, Fábio Idelfonso mostrou que é um dos melhores cozinheiros de Bonito. Todos os pratos, sem exceção, estavam impecáveis. O Plaza, além de ser bom, amplo e aconchegante, tem a melhor cozinha entre todos os hotéis da cidade.

O leitor encontra mais informações sobre o hotel nos contatos: @bonitoplazahotel (Instagram) // (81) 3737-1249


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Arcoverde janeiro 2022

14/01


2022

Ouça agora o Sextou sobre a musicalidade de Lampião

Se o leitor não conseguiu acompanhar a entrevista do maior estudioso do cangaço sobre a história de Lampião no Brasil, o múltiplo pesquisador Frederico Pernambucano de Melo, ao quadro “Sextou” do programa Frente a Frente, ancorado por este blogueiro e exibido pela Rede Nordeste de Rádio, não se preocupe. Clique no link disponível e confira. Está incrível!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Serra Talhada 2021

14/01


2022

Joezil é homenageado com culto de gratidão

No próximo dia 20 de janeiro, o jornalista e amigo Joezil Barros, falecido em dezembro de 2021, receberá um culto em homenagem à sua memória. Será realizado às 19h na Capela do Seminário Teológico Batista, Rua Padre Inglês,143, Boa Vista – Recife.

A família agradece aos que comparecerem à cerimônia de fé e solidariedade cristã. Na ocasião serão observados os protocolos de segurança sanitária, determinações legais e regulamentares vigentes, em razão da pandemia do Covid-19.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

SESC - Férias de Janeiro

14/01


2022

Sextou de daqui a pouco será sobre músicas do cangaço!

Maior estudioso do cangaço e da história de Lampião no Brasil, o múltiplo pesquisador Frederico Pernambucano de Melo leva os ouvintes do Frente a Frente a um verdadeiro mergulho na musicalidade do Rei do Cangaço e do seu bando no Sextou de hoje.

Revela ao mesmo tempo curiosidades do reinado de Lampião detalhando episódios marcantes do cangaço, como a histórica afoita invasão ao município de Mossoró, no Rio Grande do Norte. Para Frederico, autor de vários livros sobre o cangaço, Lampião virou um mito internacional, objeto de livros de escritores americanos e europeus.

O Sextou vai ao ar daqui a pouco, às 18 horas, pela Rede Nordeste de Rádio, integrada por mais de 40 emissoras em Pernambuco, Alagoas e Bahia, tendo como cabeça de rede a Nova FM 98,7, no Recife. Se você deseja ouvir o Frente a Frente, clique no botão Rádio acima ou baixe o aplicativo da Rede Nordeste de Rádio na play store.

Imperdível!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bandeirantes novembro 2021

14/01


2022

Prefeito de Ibimirim se solidariza com vice

NOTA DE SOLIDARIEDADE

O prefeito de Ibimirim, Welliton Siqueira, manifesta sua solidariedade ao vice-prefeito do município, Charles do Paulistão, que sofreu um atentado na manhã desta sexta-feira (14/01) ao ter seu veículo alvejado por um tiro.

Esclarece ainda que suas divergências referem-se ao campo estritamente do debate salutar próprio da política e da democracia, e repudia veemente quaisquer insinuações de que ele teria qualquer relação ou conhecimento prévio do ataque.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Pousada da Paixão

14/01


2022

Morre poeta amazonense Thiago de Mello

O poeta amazonense Thiago de Mello morreu aos 95 anos, hoje. Ele faleceu em casa, em Manaus. A causa da morte ainda não foi informada. Thiago de Mello nasceu em Barreirinha, no interior do Amazonas, e é um dos poetas mais conhecidos da região, influente tanto nacionalmente quanto internacionalmente.

Suas obras foram traduzidas para mais de trinta idiomas. Seu poema mais conhecido é 'Os Estatutos do Homem', em que o poeta chama a atenção do leitor para os valores simples da natureza humana.

O escritor e poeta Tenório Telles informou que o velório de Thiago de Mello ocorrerá no Palácio Rio Negro, Centro Histórico de Manaus, em horário a ser definido. "A passagem do Thiago é uma perda irreparável para a cultura do nosso estado, para o país e para a literatura mundial. Ele fará muita falta pelos compromissos que ele tinha com a vida e com o ser humano", disse.

O governador Wilson Lima e o prefeito de Manaus David Almeida, decretaram luto oficial de três dias pelo falecimento do poeta.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/01


2022

Índice de Atividades Turísticas registra sétima taxa positiva

Segundo estudo do IBGE, o Índice de Atividades Turísticas no Brasil cresceu 4,2% em novembro de 2021 ante o mês anterior (outubro) no país, a sétima alta consecutiva, gerando um ganho acumulado de 57,5% no período analisado.

Oito dos 12 locais avaliados acompanharam a expansão, especialmente São Paulo (8%), Paraná (6,3%), Rio de Janeiro (2,8%) e Minas Gerais (2,3%). Na comparação com novembro de 2020, o aumento chega a 25,5%, a oitava taxa positiva seguida, impulsionado principalmente por empresas de meios de hospedagem, restaurantes, transporte aéreo, rodoviário coletivo de passageiros, locação de automóveis, serviços de bufê e agências de viagens.

Os dados mostram que ações como a definição de protocolos sanitários, com o Selo Turismo Responsável, favoreceram a manutenção de atividades. “Medidas como esta são essenciais para proporcionar o contínuo desenvolvimento do ramo, até chegarmos aos níveis anteriores à pandemia”, disse o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Joao

Esse gosta puxar!



14/01


2022

Maior processo trabalhista do país está perto de se resolver

A falência do grupo Laginha, em Alagoas, gerou o segundo maior processo falimentar do país, com o impressionante volume de 111 mil páginas. Também ostenta o título de maior processo trabalhista ativo do Brasil em número de credores (3.402), e representa quase 10% do acervo de processos de execução existentes hoje no Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região.

O caso se arrasta desde 2008, com a recuperação judicial do grupo (em 2014 foi decretada a falência). Uma nova administração da massa falida assumiu em agosto passado e tem conseguido trabalhar de forma producente com a justiça alagoana. Como resultado, ontem foi renovado um acordo para o pagamento de todos os 3.402 credores trabalhistas em Alagoas que têm a receber valores de até 150 salários-mínimos.

O acordo de cooperação foi firmado entre o Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região (TRT/AL) e a 1ª Vara de Coruripe, responsável pelo processo de falência da Laginha Agroindustrial no Judiciário de Alagoas.

O administrador judicial da massa falida, advogado Igor Telino, explica que todas as reclamações trabalhistas em tramitação receberão créditos extraconcursais até o limite de 150 salários-mínimos, definidos na Lei de Falências, como créditos preferenciais. “Mesmo quem tem a receber mais de 150 salários-mínimos terá o valor creditado até o limite, recebendo a diferença em um segundo momento”.

Já foi remetida para a Coordenadoria de Execuções a relação dos credores e respectivo valor a receber. Como há processos trabalhistas espalhados por 20 Varas do Trabalho, caberá à Coordenadoria enviar os recursos para que cada uma das varas realize os pagamentos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/01


2022

Kaio Maniçoba anuncia ações para Arcoverde

Em entrevista à Rádio Independente FM, em Arcoverde, o presidente do IPA (Instituto Agronômico de Pernambuco), Kaio Maniçoba, anunciou várias ações e projetos que o instituto deverá desenvolver para o município e em todo o estado até 2024, segundo o planejamento traçado pela instituição. Ao lado da vereadora Zirleide Monteiro, Kaio garantiu a abertura de poços, máquina para entidades rurais e investimento no laboratório de genética do IPA Arcoverde.

“O IPA fez um planejamento com o objetivo de que as atividades contribuam para o fortalecimento da instituição, especialmente na captação de novos recursos, que deverá ser realizada a partir da oferta de bens e serviços para o agronegócio pernambucano. Nessa área, temos a perfuração de poços, tratores para associações rurais, horas máquinas, implantação do PAA (Programa de Aquisição de Alimentos) entre outras ações”, afirmou, lembrando que, através do PAA, o IPA investe no agricultor familiar para ele produzir, adquiri a produção, paga e entrega a entidades sociais, hospitais públicos, entre outros.

Ao falar sobre política, o ex-deputado Kaio Maniçoba confirmou sua pré-candidatura à deputado estadual e afirmou que sua presença em Arcoverde é antiga, desde jovem, e que seu compromisso com o município e seu povo é para agora e depois. Lembrou que sua história é marcada pela palavra “trabalho”, independente de mandato eletivo. “Arcoverde pode ter a certeza de que estaremos sempre presentes, como já estamos trazendo ações hoje, estaremos amanhã como representante desse povo na Assembleia Legislativa”, disse.

Falando de desenvolvimento e geração de empregos, Kaio ressaltou que o Governo do Estado, principalmente os que virão, deverão ter uma política pública voltada para o Sertão, já que o desenvolvimento em Pernambuco acontece em Suape, RMR, Caruaru e pula para Petrolina.

“Temos que cobrar do novo governador política públicas voltadas para o Sertão, de forma diferenciada, mais universidades, indústrias, uma política de desenvolvimento focada na região. Não se justifica as empresas vir aqui e por falta de incentivo não se instalarem. Precisamos debater isso e cobrar da gestão estadual, superar a questão populacional e de infraestrutura”, ressaltou Kaio.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha